Sunteți pe pagina 1din 4
INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS CAMPUS PALMEIRA DOS ÍNDIOS DANIELLY CRISTHINY SANTOS BRITO AÇÃO DIRETA DE

INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

CAMPUS PALMEIRA DOS ÍNDIOS

DANIELLY CRISTHINY SANTOS BRITO

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE

PALMEIRA DOS ÍNDIOS-AL

2018

PALMEIRA DOS ÍNDIOS DANIELLY CRISTHINY SANTOS BRITO AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE PALMEIRA DOS ÍNDIOS-AL 2018

DANIELLY CRISTHINY SANTOS BRITO

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE

Trabalho apresentado como requisito parcial para obtenção de aprovação na disciplina Direito e Legislação, no Curso de Engenharia Civil, no Instituto Federal de Alagoas.

.

PALMEIRA DOS ÍNDIOS-AL

2018

Direito e Legislação, no Curso de Engenharia Civil, no Instituto Federal de Alagoas. . PALMEIRA DOS

SUPREMO

TRIBUNAL FEDERAL

A Associação Lar Feliz, de âmbito nacional, sendo uma entidade de classe pois seus

membros se dedicam a uma só e a mesma finalidade econômica, pessoa jurídica de direito privado, que possui como finalidade auxiliar crianças na fila de adoção e suas futuras famílias, inscrita no CNPJ sob o nº x, com sede em Palmeira dos Índios, rua X,

EXCELENTÍSSIMO

SENHOR

MINISTRO

PRESIDENTE

DO

nº X, vem, respeitosamente por meio de sua advogada infra-assinada, com fulcro no

artigo 102, inciso I, alínea a e artigo 103, inciso IX da Constituição Federal de 1988, propor a presente

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE

Em face de dispositivos a seguir dispostos, da Lei º 6583/13 pelos motivos de fato e de direito a seguir expostos

I Lei nº 6583/13, "Estatuto da Família", dos dispositivos normativos impugnados

Artigo 10. Não será definido como entidade familiar qualquer núcleo social que não for formado a partir da união entre um homem e uma mulher.

Artigo 11. Não poderá ocorrer a adoção caso não exista entidade familiar formada a partir do casamento ou união estável entre um homem e uma mulher.

II Objetivos da ação escolhida

O Estado ao consagrar em sua ordem constitucional o princípio da dignidade da pessoa

humana, parte do pressuposto de que o homem, independentemente de qualquer circunstância é titular de direitos que devem ser respeitados pelos seus semelhantes e pelo Estado.

Segregar este grupo de pessoas e impedi-las de praticar o ato da adoção fere a Constituição e o princípio da dignidade humana que é assegurado a todas as pessoas pela sua existência.

Incabível se admitir que crianças e adolescentes permaneçam abrigados e privados

Portanto, não há como não proibir a adoção de uma criança por casais ou pessoas homossexuais, baseando-se apenas pelo simples fato de sua orientação sexual.

III - Fundamentação, regulação jurídica e funções da ação escolhida

O controle concentrado de constitucionalidade surgiu na Constituição da Áustria de

1920, fruto da criação intelectual de Hans Kelsen. No direito brasileiro, a Emenda Constitucional 16/1965 foi a responsável por introduzir o controle concentrado na Constituição de 1946.

O controle concentrado exercido abstratamente tem por finalidade precípua a defesa da

ordem constitucional objetiva, razão pela qual o processo constitucional objetivo poder ser instaurado independentemente da existência de uma lide ou de lesões concretas a direitos subjetivos.

Foram contemplados na Constituição brasileira de 1988 quatro mecanismos de controle concentrado-abstrato de constitucionalidade, sendo um deles, a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIn).

A Ação Direta de Inconstitucionalidade é regulamentada pela Lei 9.868/99 e possui

fundamento na alínea a do inciso I do artigo 102 da Constituição Federal de 1988 e deve

ser ajuizada perante o STF, contra leis ou atos normativos federais ou estaduais que contrariem a Constituição Federal.

VI - Pedido

I Que seja declarada inconstitucional a decisão proferida pelo Congresso Nacional que aprovou a Lei nº 6583/13, nos seus artigos 10 e 11 do "Estatuto da Família", que proíbem a adoção por casais homossexuais ou pessoas homossexuais, tendo em vista

que somos todos iguais perante a lei.

II Criar através de um projeto social, situado em cada capital dos Estados do Brasil, mecanismos que favoreçam o diálogo entre crianças na fila de adoção e seus possíveis pais homossexuais, visando desconstruir os preconceitos instaurados em nossa cultura.

São os termos,

Pede deferimento

Palmeira dos Índios, 09 de novembro de 2016.