Sunteți pe pagina 1din 73

PARTE II: METODOLOGIA E TÉCNICAS DE KRIYA YOGA

aviso Legal
As técnicas aqui descritas são expostas apenas para fins de estudo e devem
servir de comparação com os trabalhos de outros pesquisadores. O autor espera isso
O trabalho inspirará feedback inteligente. Qualquer observação, crítica, correção,
e / ou adições são bem-vindas. Antes de começar a colocar todos os tipos de perguntas para
você mesmo, leia a Parte II e a Parte III deste livro para que você tenha uma visão completa
compreensão do assunto. Você encontrará isso à medida que você passa por muitas perguntas
será respondida.
Quero deixar claro que este livro não é um manual de Kriya Yoga! eu posso
escreva um e enfrente o problema de dividi-lo em diferentes lições e dando a todos
as instruções necessárias para cada nível. No entanto, certas técnicas delicadas
por exemplo, Maha Mudra, Kriya Pranayama, Thokar e Yoni Mudra não podem ser aprendidas
de um manual e requerem a ajuda de um especialista para verificar sua execução. Cada
a pessoa é diferente por isso não é possível prever quais efeitos são intensivos
A prática pode ter sobre um indivíduo em particular.
O autor renuncia a qualquer responsabilidade em caso de resultados negativos,
especialmente se as técnicas são praticadas sem primeiro ter sua execução
verificado por um especialista. Aqueles que pretendem continuar esta prática devem fazê-lo
com um devido senso de sacralidade e consciência da riqueza que pode trazer aos seus
vida. Embora você deva ter o direito e o dever de controlar o seu próprio
O destino, a obtenção de conselhos especializados ou orientação é indispensável.
Quando você vai a um especialista, informe-os de problemas físicos, como alto
pressão sanguínea, problemas pulmonares ou sinais de hiperventilação .... Se você tem um
problema físico especial ou desvantagem, um especialista pode guiá-lo através de um
forma suave de Kriya Pranayama e os Mudras correspondentes - e, se necessário,
pode recomendar que você os pratique apenas mentalmente. 1
1
Para verificar se os refinamentos foram adicionados à descrição das técnicas, visite
www.kriyayogainfo.net pelo menos uma vez por ano.
85

CAPÍPULO 6

I NTRODUÇÃO À P RACTIÇA DE K RIYA Y OGA

Localização dos Chakras e posição para a meditação


● Localização dos Chakras
Os Chakras são órgãos subtil astral (etéreos) dentro da medula espinhal; ideal
passos em uma escada mística orientando um seguro para o mais extático
experiência. Em Kriya Yoga , não é tão importante visualizar um Chakra
com pétalas, com um Biara Mantra no centro, com um Yantra ... e com todos
você pode encontrar nos livros da Nova Era, para perceber aproximadamente sua localização.
A prática de Kriya Yoga refina essa percepção.
Quando determinadas condições particulares são estabelecidas - silêncio mental,
relaxamento, uma intensa aspiração da alma - a prática de Kriya
Pranayama leva, por assim dizer, a "rota interior" e a Realidade Espiritual
manifesta-se. Você perceberá, na dimensão astral, a realidade do
Chakras . Você poderá ouvir suas vibrações astrais, bem como tons
de luz derramando de seus locais. A prática de Kechari Mudra
(explicado no capítulo 7) promove essa experiência, especialmente quando o "vento"
da respiração diminui.
A natureza de cada Chakra revela dois aspectos, um interno e um
externo. O aspecto interno de um Chakra , sua essência, é uma vibração de
"luz" atraindo sua consciência para cima, em direção ao Espírito. O externo
O aspecto de um Chakra , seu lado físico, é um animo difuso "leve" e
sustentando a vida do corpo físico.
Agora, enquanto subia a escada da espinha durante Kriya Pranayama, você
pode conceber os Chakras como pequenas "luzes cintilantes" que iluminam uma oca
tubo que é a medula espinhal. Então, quando a consciência é reduzida,
Os Chakras são internamente percebidos como órgãos que distribuem energia (vindo
do Infinito acima) no corpo, animando a parte do corpo
que está na frente deles.
O primeiro Chakra , Muladhara , está na base da coluna vertebral logo acima
a região coccígea (cônsula). O segundo Chakra , Swadhisthana , está em
a região sacral, a meio caminho entre Muladhara e Manipura . O terceiro
Chakra , Manipura , está na região lombar, ao mesmo nível que o umbigo.
O quarto Chakra , Anahata , (mais simplesmente chamado coração Chakra ) está no
região dorsal; A sua localização pode ser sentida aproximando as omoplatas
e concentrando-se nos músculos tensos na área entre eles ou apenas
Abaixo Deles. O quinto Chakra , Vishuddha , está localizado onde o pescoço se junta
os ombros. A sua localização pode ser detectada ao balançar a cabeça do lado a
lado, mantendo a parte superior do tórax imóvel e concentrando-se no ponto
onde você percebe um "cracking" de som.
O sexto Chakra é chamado Ajna . Medulla oblongata e Bhrumadhya (o
ponto entre as sobrancelhas) estão estritamente relacionados com Ajna e não podem ser
considerados como entidades separadas. Medulla é considerada a física
Contra parte de Ajna Chakra . O que importa é que, ao encontrar a estabilidade de
concentração em qualquer um dos três pontos, o olho espiritual ( Kutastha ), um
ponto luminoso no meio de um resplendor esférico infinito, aparece em
a visão interior. Essa experiência é a entrada real do espiritual
dimensão. Às vezes, o termo Kutastha é utilizado no local de
Bhrumadhya .
Para localizar Medulla , no topo da coluna vertebral, levante o queixo
e tenso os músculos do pescoço na base do osso occipital; então
Concentre-se na pequena cavidade debaixo desse osso. Medulla é apenas anterior a
que oco.
Saindo do assento de Medulla em direção ao ponto entre o
sobrancelhas, não é difícil localizar o assento de Ajna: balance lentamente seu
cabeça de lado (alguns centímetros para a esquerda e para a direita) com a sensação de
algo que liga os dois templos. O assento de Ajna Chakra é o
ponto de intersecção de duas linhas: a linha que liga o assento de Medulla
com o ponto entre as sobrancelhas e a linha que liga os dois
templos.
A energia que flui através da ponta da língua durante Kechari Mudra
estimula a glândula pituitária . A glândula pituitária, ou hipófise, é uma
glândula endócrina sobre o tamanho de uma ervilha. Forma uma protrusão no fundo
do hipotálamo cerebral. Vale a pena esclarecer isso porque um
os conselhos famosos da escola de Kriya para se concentrar nesta glândula para obter a
Experiência do olho espiritual.
A mesma escola enfatiza o papel da glândula pineal . Este é outro
pequena glândula endócrina no cérebro. Tem a forma de um pequeno cone de pinho
(simbolicamente, muitas organizações espirituais, usaram o cone do pinho como um
ícone). Está localizado atrás da glândula pituitária, na parte de trás do terceiro
ventrículo do cérebro. Tendo plena experiência da luz espiritual branca
Após uma longa concentração sobre a glândula pineal, é considerado o último ação que você faz
para aperfeiçoar sua meditação antes de se perder em Samadhi .
Fig.1 Localização dos Chakras
No comentário sobre o Bhagavad Gita de Swami Pranabananda Giri
Há uma dica para dois outros centros espirituais no cérebro: Roudri e
Bama . Roudri está localizado no lado esquerdo do cérebro acima da orelha esquerda,
enquanto Bama está localizado no lado direito do cérebro acima da orelha direita. Nós
terá a oportunidade de utilizá-los durante a prática desses
Kriyas superiores que ocorrem na parte superior do cérebro.
Bindu está localizado na região occipital e não é considerado um Chakra em
em si. No entanto, é um centro espiritual muito importante porque funciona como um
porta liderando a consciência para Sahasrara - o sétimo Chakra localizado em
o topo da cabeça. Bindu está localizado onde a linha do cabelo torce em uma espécie de
Vortex (Este é o ponto de Sikha onde os hindus deixam um bloqueio de cabelo depois
tendo raspado a cabeça.)
Para se conscientizar de Sahasrara, alguns conselheiros das escolas se concentrarão em
Fontanelle [a fontanela anterior mais propriamente chamada '' Bregma ''.]
O oitavo Chakra é o centro mais alto que vamos considerar. Isto é
localizado a cerca de 30 centímetros acima de Fontanelle .

● Posição para Meditação


Um deve sentar-se de frente para o leste. De acordo com Patanjali, a postura do yogi
(Asana) deve ser constante e agradável.
Meio-lótus : a maioria dos kriyabans está relaxada nesta posição sentada, que tem
usado desde tempos imemoriais para a meditação, porque é confortável
e facilmente gerenciado. A chave é manter uma coluna erecta sentando-se no
borda de uma almofada grossa, de modo que as nádegas são levemente levantadas. Sente-se com
as pernas cruzadas
com os joelhos descansando no chão. Traga o pé esquerdo para o corpo, então
Sua sola está descansando contra a parte interna da coxa direita. Desenhe o calcanhar do
pé esquerdo em direção à virilha o máximo possível. A perna direita está dobrada no
O joelho e o pé direito são colocados confortavelmente sobre a coxa esquerda ou panturrilha ou
ambos. Deixe o joelho direito cair o máximo possível em direção ao chão. o
os ombros estão em uma posição natural. A cabeça, pescoço, tórax e espinha estão em um
linha direta como se estivessem ligados. Quando as pernas se cansam, volte-as para
prolongar a posição. A melhor posição da mão é com os dedos interligados como
na famosa foto de Lahiri Mahasaya. Isso equilibra a energia
da mão direita para a esquerda e vice-versa. A posição da mão para
meditação e para Pranayama é o mesmo porque você mora de
Pranayama à meditação sem interrupção. Normalmente, você nem sequer
realizá-lo. Para determinadas condições físicas ou de saúde, pode ser benéfico para
pratique a metade dos lótus em uma cadeira sem armadura, desde que seja grande o
suficiente. Dentro
desta forma, uma perna de cada vez pode ser abaixada e a articulação do joelho relaxada!
Siddhasana : (Pose Perfeita) é de dificuldade média. A sola da esquerda
O pé é colocado contra a coxa direita enquanto o calcanhar pressiona o
períneo. O calcanhar direito é contra o osso púbico. Esta posição da perna
combinado com Kechari Mudra fecha o circuito prânico e faz Kriya
Pranayama é fácil e benéfico. Diz-se que a posição ajuda a se tornar
consciente do movimento de Prana .
Padmasana : (posição de lótus) uma posição difícil e desconfortável; o certo
O pé é colocado na coxa esquerda e o pé esquerdo na coxa direita com o
solas dos pés viradas para cima. É explicado que quando este Asana é combinado
com Kechari e Shambhavi Mudra , resulta em uma condição energética
que produz a experiência da luz interna proveniente de cada uma
Chakra . Isso ajuda a manter o corpo dobrado ou cair, pois ele tende a
faça quando Pratyahara é praticada. Padmasana é desconfortável por uma
iniciante porque os joelhos e os tornozelos tornam-se extremamente dolorosos. Eu
não aconselharia ninguém a realizar esta difícil postura; alguns yogis têm
teve que retirar a cartilagem do joelho após anos de forçar a
o Padmasana .

TÉCNICA KRIYA PRANAYAMA


[Explicação clássica: quatro pontos básicos + três pontos mais sutis]
A seguinte descrição de Kriya Pranayama corresponde ao que é dado por
professores diferentes que mantêm eles estão ensinando Original de Lahiri Mahasaya
Kriya . Por outro lado, não estamos ocupados com Kriya Pranayama dado por
as organizações que trazem adiante os ensinamentos de PY.
[I] respiração profunda com som de garganta
Comece a prática de Kriya Pranayama . Assuma a sua meditação favorita
posição. Sente-se de frente para o leste. A partir de agora, você pode utilizar o truque
descrito anteriormente sentado na borda de uma almofada grossa para que as nádegas
são levemente levantadas. O queixo é baixo, perto do peito (seu pescoço
Os músculos mantêm uma tensão ainda leve.) Seus dedos estão interligados como
na famosa foto de Lahiri Mahasaya. A boca e os olhos estão fechados.
Sinta que o centro da sua consciência está localizado na Medulla enquanto o interior
O olhar converge sem esforço em Kutastha .
Inalar profundamente através do nariz produzindo um som sem voz na garganta
(como em Ujjayi Pranayama ). 2 Para garantir que o som esteja correto,
concentre-se apenas no aumento do atrito do ar que flui através do seu
garganta. Um som abafado será originado. Aumente sua freqüência. Se o
Os arredores estão perfeitamente imóveis, uma pessoa pode ouvi-lo dentro de um 4-5 metros
raio - de maneira alguma fora dele.
Kriya Pranayama deve ser praticado com uma respiração abdominal profunda. este
significa que, durante a inalação, a parte superior do tórax permanece quase
imóvel enquanto o abdômen se expande. Os ombros não são levantados. Durante
exalação, o abdômen vem dentro. Contar o número de respirações
utilizando uma Mala [contas de rosário] ou os dedos. Para começar, você vai praticar 24
respirações. Com o tempo você aumentará em 12.
2
O som da inalação é semelhante ao ruído de fundo amplificado de um
alto-falante - um silencioso schhhh ... / ʃ /. Há apenas um ligeiro silvo durante a exalação. o
A perfeição do som será alcançada através da Kechari Mudra propriamente dita. O som de
a inalação será muito sutil, enquanto o som expiratório será flute-like: Sheee
Sheee [ʃiː].

[II] Canta mentalmente Om em cada Chakra. Aproveite o processo de respiração.


Durante a inalação, Om é cantado mentalmente (ou, mais simplesmente, "mentalmente
colocado ") em cada um dos seis Chakras de Muladhara para Medulla.
Durante a expiração, Om é oficialmente cantado na Medulla e em todos os
outros Chakras descendo a Muladhara.
Não perca o foco do seu olhar interior em Kutastha . É claro que indo
para cima e para baixo da coluna produzindo o som da garganta e ao mesmo tempo
colocar OM em cada Chakra é difícil. No entanto, Lahiri Mahasaya escreveu
Isso vai adiante sem cantar Om em cada Chakra , seu Kriya
torna-se "tamásico" [de natureza negativa] e muitos tipos de pensamentos inúteis
surgir. Portanto, tente acalmar-se e obter esse resultado.
Respire fundo, depois outro: não se preocupe com o comprimento de
inalação e expiração. (Depois de algumas respirações, você descobre que seu
A respiração se alonga naturalmente.) Desfrute da bela sensação de ar fresco que
parece virar através da espinha e perfurar cada Chakra, aproveitar o
ar quente exalado permeando cada zona do corpo de cima para baixo.
Você realmente percebe isso. Esta não é uma invenção da sua imaginação!
Combine sua consciência com a beleza desta respiração profunda. 3
Uma breve pausa entre inalação e expiração e entre exalação
e a inalação vem naturalmente. A pausa não dura mais de 2-3
segundos. Cada pausa é um momento de paz confortável.
[III] Percebe a energia que se move através da espinha
Após alguns dias ou semanas de prática regular, durante a inalação, você
percebe uma corrente fria que atravessa a espinha - ou simplesmente uma difusa
sensação fresca. Durante a exalação você perceberá uma sensação morna
na coluna vertebral. A exalação pode ser maior do que a inalação. Durante o último
parte da expiração, há uma percepção clara de que o umbigo se move em
em direção à coluna vertebral. Ao refinar essa experiência - estar mais atento ao
umbigo movendo para dentro e da ação dos músculos do diafragma - você
sentirá uma sensação de êxtase.
3
A literatura de referência diz que o perfeito Kriya Pranayama é de 80 respirações por hora -
cerca de 45 segundos por respiração. Um iniciante está longe de alcançar esse ritmo. Para
um novato se cada respiração dura 20 segundos, isso significa que a prática é muito boa.

[IV] Posição da língua: Kechari Mudra


Kechari Mudra significa inserir a língua no vazio do nasal
faringe. Kriya Pranayama deve ser praticado com a língua nessa
posição. Eu digo '' deveria '' porque muito poucas pessoas podem praticar nisso
caminho. [No próximo Capítulo, iremos apresentar um método ( Talabya Kriya ) para
alcançar Kechari Mudra .]
Os yogues antigos descobriram a importância de conectar a ponta do nosso
língua com o assento da calma Prana no cérebro. Normalmente, nossa língua é
normalmente incapaz de tocar a úvula e, conseqüentemente, entrar no nasal
faringe. Por isso, somos limitados em nossa conexão com o ótimo
reservatório de energia existente na região de Sahasrara .
A prática de Kriya Pranayama com Kechari Mudra representa uma
experiência encantadora, um dos melhores momentos da vida de um kriyaban .
No entanto, muitos devem se contentar mantendo a língua no bebê
Kechari '' posição. O que isto significa? Isso significa que com a ponta do seu
língua, você toca o palato superior no ponto em que o palato duro
torna-se macio. Esta posição fácil de alcançar da língua é suficiente para
deixa a mente muito quieto.

TRÊS DETALHES TÉCNICOS SUPERIORES (a serem implementados em


pelo menos após um ano de prática)
[V] Ouvindo o som como uma "flauta" da respiração
Faça o som da respiração mais sutil e subtil. A exalação surgida em
A faringe nasal tem um bom som como um silêncio fraco. 4 Este som é
produzido na parte superior da faringe nasal. A sensação é que ele
se origina atrás de Kutastha . Foi comparado à "flauta de Krishna".
Lahiri Mahasaya descreveu isso como "semelhante ao sopro de ar através de um buraco da
fechadura".
Ele descreveu isso como "uma navalha que corta tudo relacionado à mente".
Tem o poder de cortar quaisquer fatores de distração externos, incluindo
pensamentos, e vem no ponto máximo de relaxamento. Se você sentir vontade
isso, você tem apenas um dever: relaxar mais, deixando que esse som absorva
sua mente completamente.
4
Para ter uma idéia disto, dê um apito, sopre, diminua, diminua ... até que seja
mal audível. Considere uma amostra de perfume vazio, sem tampa. Feche uma narina.
Coloque a abertura da amostra sob a narina aberta e tenha uma longa mas sutil
exalação. Mova para cima e para baixo a amostra experimentando todas as variações da
produziu um silêncio. Em um certo ponto, você obterá um apito fantástico e
diga: '' Isto é ''

[VI] Ouvindo os sons internos (astrais)


Agora, esse som de flauta é uma coisa e os sons astrais são outros
coisa. No entanto, uma concentração longa sobre o som da flauta é o melhor
ação para ouvir os sons astrais internos. Esses sons vêm do
atividade dos Chakras . Uma ótima experiência é ouvir um som distante de um
sino de longa duração (o som de Anahata .) A experiência do '' sino ''
muda para o som de "muitas águas". Este é o som real de Om que
guia a alma a percorrer a espinha, entrando em contato com a Divina Luz em
na parte superior da cabeça. Lahiri Mahasaya descreveu isso como um som
"produzido por muitas pessoas batendo continuamente o disco de um sino e como
contínuo como o óleo fluindo de um recipiente ". Certamente, quando você ouve o
som de águas correntes ou de ondas quebradas sobre penhascos, você pode ter certeza
Você está no caminho certo.
A modéstia é sempre bem-vinda, mas quando esse resultado é alcançado, o positivo
A euforia é tão esmagadora que não pode ser contida (como encontrar
A lâmpada mágica de Aladino.) Na literatura de Kriya , diz-se que aqueles que percebem
um Pranayama perfeito , pode conseguir tudo através dele. Bem, se sonhamos
de um Kriya Pranayama sem falhas , então o que descrevemos corresponde ao
ideal de perfeição.
Um fato muito importante para entender é que o evento de perceber estes
Os sons não são produzidos pela intensidade de um momento único de profundidade
concentração, mas pelo acúmulo de esforço manifestado durante o dia-a-dia
sessões de Kriya (esforço é a atenção meticulosa para qualquer som interno,
não importa quão fraco). O que é essencial é levar adiante uma vontade contínua
para ouvir internamente. Cada canto da sílaba Om deve ser
acompanhado por uma vontade inabalável de rastrear o eco desta
vibração até se tornar consciente dos sons astrais. Suas habilidades de escuta
melhorará.
Aqueles que não conseguem ouvir nenhum som interno não devem concluir
algo está errado. Talvez tenham feito um enorme esforço
As frutas serão apreciadas durante a prática do próximo dia ou algum dia na
futuro. Um sinal que está indo na direção certa é uma sensação de leve
pressão, como uma sensação de paz líquida acima ou ao redor da cabeça, muitas vezes
acompanhado por um certo zumbido em toda a região occipital.
[VII] Depois de muitas repetições de Kriya Pranayama, mova o foco do seu
consciência de Kutastha para Fontanelle
Esta prática é uma jóia real, ela incorpora a quintessência da beleza. Tempo
passa sem muito aviso e o que poderia parecer uma tarefa exaustiva
Acontece ser tão fácil quanto um momento de repouso. No entanto, devemos lembrar
que pratica o Kriya Pranayama com uma forte concentração no
Parte superior da sua cabeça não é apropriada para um início ou nível médio
estudantes. Desenvolver um forte ímã em Sahasrara é o mais poderoso
maneira de estimular o despertar da Kundalini . Isso implica agir em nosso
Subconscious Mind trazendo para a esfera da consciência alguns conteúdos
que não somos capazes de assimilar. A pessoa que experimenta isso,
especialmente se ele / ela está longe da maturidade emocional, pode experimentar um
toda a gama de modos negativos.
Se você decidir enfrentar esta situação, você pode, a partir de agora, depois de aproximadamente
4x12 repetições de Kriya Pranayama, mova o centro da sua consciência
na parte superior da sua cabeça. Kriya Pranayama deve ser praticado por
adotando um Mudra específico, que é uma evolução do clássico
Shambhavi Mudra . Vamos aprender.
Shambhavi Mudra é o ato de se concentrar no espaço entre o
sobrancelhas, trazendo as duas sobrancelhas para o centro com uma leve
Enrugamento da testa. Agora, existe uma forma mais elevada de Shambhavi que
requer pálpebras fechadas ou semi-fechadas. (Lahiri Mahasaya em seu bem conhecido
O retrato está mostrando esse Mudra .) Os olhos olham para cima, tanto quanto possível
como se estivesse olhando para o teto, mas sem movimento de cabeça. A luz
A tensão percebida nos músculos dos globos oculares desaparece gradualmente e
A posição pode ser mantida com bastante facilidade. Um espectador observaria o
esclerótica (branco do olho) sob a íris porque muitas vezes o inferior
as pálpebras relaxam. Através deste Mudra , todo o Prana se coleta no topo do
cabeça.
A prática parece ter uma vida própria. Você acabará por ter o
impressão de atravessar um estado mental, que é como adormecer, então
de repente, voltando para a plena consciência e percebendo que você está tomando conta de um
luz espiritual. É como um avião emergindo de nuvens para uma clara
céu transparente.

COMO FECHAR A SUA SESSÃO KRIYA PRANAYAMA


Esta é a parte mais agradável da rotina. Chakras são como nós que
pode ser desatado se "tocado" pela concentração de alguém. Um se sente vasto e gratuito
como o céu e conhece a alegria sem forma. Uma rotina Kriya que não termina
Com o gozo de tanta doçura é como uma orquestra no palco,
Desempacotando os instrumentos, ajustando-os e saindo imediatamente!
Após três respirações profundas, deixe sua respiração ser natural e esqueça. Mover
sua consciência para cima e para baixo da coluna vertebral em cada centro espinhal para
cerca de 10-20 segundos. Comece com o primeiro, pause lá, mude para o segundo,
pausa ... e assim por diante. Depois de subir para o Medulla , comece a descida,
Parando no quinto Chakra , quarto Chakra, e assim por diante. Uma rodada completa
dura cerca de 2-4 minutos.
Tente pegar a doçura que emana de cada Chakra. Não basta
para continuar exercendo pressão mental e física em cada Chakra,
incapaz de relaxar. Não complicar o ensino com vários detalhes
(o que pode ser útil em outras técnicas, mas não no presente -
contratando os músculos perto de cada Chakra, utilizam visualizações intensas e
bija mantras ... Você arrisca que toda a doçura seja dissipada. Até mesmo ... mentalmente
cantou Om em cada Chakra pode ser perturbador.
O segredo reside na manutenção da consciência em cada um deles até um
A sensação de doçura é sentida, como se o Chakra estivesse "derretendo". Isto é
importante, você assume uma atitude passiva e paciente também, com total
dependendo do que será revelado pela própria prática.
Então lembre-se: mental Pranayama deve ser levado adiante com ótima
seriedade até que um profundo silêncio se estabeleça na consciência. Enquanto vai
à frente com o caminho de Kriya, você descobrirá que o Pranayama mental
virará primeiro para o Segundo Kriya e, finalmente, se tornará o supremo
forma de Kriya Pranayama , a que Lahiri Mahasaya chamou de Uttam
Pranayama ( Excelente Pranayama. )
Você aprenderá a utilizar sua intuição nascida na meditação para efetiva
lidar com qualquer problema que decorra da vida. Dentro da perfeita transparência de
uma ordem interna, todos os problemas são resolvidos. Eu acho que um é "nascido" para Kriya
(compreenda a grandeza do que estão fazendo) ao perceber o
Efeitos de uma prática tão doce: sua beleza transborda nossas vidas.
"... é difícil ficar louco, quando há tanta beleza no mundo.
Às vezes eu sinto que estou a ver tudo de uma vez, e é demais, meu coração
enche-se como um balão que está prestes a explodir ... E então lembro de me relaxar,
e pare de tentar segurar isso, e então ele flui através de mim como a chuva e
Não consigo sentir nada além de gratidão por cada momento de meu estúpido
pequena vida. (Do filme American Beauty; 1999) "
96

CAPÍTULO 7

(C ONTINUAÇÃO)
A prática descrita no capítulo anterior é única, você não encontrará
Outro semelhante em relação à beleza e à doçura. Agora, para adicionar
algo ( Maha Mudra , Navi Kriya e Yoni Mudra ) tem, por si só, um ligeiro
probabilidade de danificar este idílio. Você sabe, o ensino tradicional do Primeiro
Kriya inclui essas três práticas. Então, Lahiri Mahasaya decidiu. Eu
tentará explicar como utilizá-los na melhor das formas. Claro,
Você pode evitá-los, evitá-los. Não só isso, você pode decidir praticar
outras técnicas - por exemplo, os Pranayamas tradicionais como Nadi
Sodhana Pranayama, Kapalabhati, Bhastrika .... e você pode me dizer isso
eles são mais úteis do que o que é dado pela tradição de Kriya Yoga.
Essa vida é sua. Você vai decidir se você deve encontrar um lugar para eles
na sua rotina.
Além disso, você encontrará aqui uma ferramenta extremamente útil: a
Rotina incremental de uma única técnica. Poucos kriyabans estão informados
sobre esta oportunidade. Acredite, vale a pena abordar esse conceito. isto
pode mudar sua vida!

OUTRAS TÉCNICAS PARTE DA PRIMEIRA INICIAÇÃO DE KRIYA:


MAHA MUDRA, NAVI KRIYA, YONI MUDRA
MAHA MUDRA
Use um tapete colocado no pavimento para praticar o procedimento a seguir.

Fig.2 Maha Mudra


Dobre a perna esquerda debaixo do corpo para que o calcanhar esquerdo esteja o mais próximo
possível da
períneo; A perna direita é totalmente estendida na frente. Inale profundamente, sinta o
energia chegando na cabeça. Segure a respiração, esticar-se para a frente (em
maneira relaxada) para que você possa agarrar os dedos do pé direito com ambos
mãos e gentilmente puxe-os para trás. Nessa posição estendida, o
O queixo é pressionado naturalmente contra o tórax. Continue segurando a respiração e
Chama mentalmente Om na região entre as sobrancelhas 6-12 vezes.
Você pode contrair os músculos anal e abdominal e desenhar o
músculos abdominais ligeiramente para que o umbigo se mova para dentro em direção ao
centro lombar. Enquanto mantém a respiração, volte para a posição inicial e
com uma longa exalação, visualize o envio da energia quente para o
base da coluna vertebral.
Repita o procedimento com as posições das pernas invertidas e, finalmente, repita o
procedimento com ambas as pernas estendidas. Este é um Maha Mudra ; Isso requer
cerca de 60-80 segundos. Maha Mudra deve ser praticada três vezes.
Nota 1
Este Mudra deve estar confortável e não deve doer! Inicialmente, a maioria
Os kriyabans não poderão fazer o alongamento para a frente sem arriscar de volta ou
ferimento no joelho. Para evitar dor ou lesão, você pode manter a perna estendida dobrada
no joelho até que a posição se sinta confortável!
Nota 2
As escolas mais graves de Kriya recomendam que, para cada 12 Kriya
Pranayama , um deve executar um Maha Mudra - três permanecem
número mínimo. (Para deixar claro, aqueles que praticam 60 Kriya
Pranayamas deve executar Maha Mudra cinco vezes, enquanto aqueles que
Pratique 12 ou 24 Pranayamas deve realizá-lo três vezes.)
Infelizmente, tendo ouvido diferentes kriyabans , eu ouso dizer que seria
um milagre se os kriyabans praticassem regularmente mesmo os três necessários
repetições. Outros acreditam que estão praticando Kriya corretamente sem nunca
praticando um único Maha Mudra ! Não há dúvida de que, se você regularmente
ignore esta técnica e leve uma vida sedentária, a coluna vertebral perderá sua
elasticidade. A condição física de alguém se deteriora ao longo dos anos e
torna-se quase impossível manter a posição de meditação correta para
Mais de alguns minutos - é por isso que Maha Mudra é tão importante para
kriyabans .
Efeitos
Maha Mudra incorpora todos os três Bandhas . Quando aplicado
simultaneamente com o corpo dobrado para frente e sem excesso
contração, ajuda alguém a estar ciente dos dois extremos de Sushumna e
produz a sensação de uma corrente energética subindo a coluna vertebral. No devido
Claro, um pode perceber o Sushumna inteiro como um radiante
canal. Há relatórios de yogis que alcançaram experiências fantásticas
usando apenas esta técnica. De acordo com suas contas, a percepção de
Sushumna aumentou tremendamente. Existem kriyabans que estabeleceram
de lado todas as outras técnicas de Kriya e praticou 144 Maha Mudra em dois
sessões diárias. Eles consideram Maha Mudra o mais útil entre todos
Técnicas de Kriya Yoga .
Detalhes insignificantes s
Tenho notado que algumas escolas insistem em detalhes infindáveis. Para
Por exemplo, eles insistem que quando você estender a perna direita na frente, você deve
dobre a perna esquerda debaixo do corpo para que o calcanhar esquerdo esteja o mais próximo
possível
períneo. Então, o calcanhar esquerdo exerce pressão sobre o períneo. Essa pressão
é, naturalmente, um meio de estimular a consciência do Muladhara
Chakra na região do cóccix na raiz da coluna vertebral. [Claro, quando você
estender a perna esquerda, é o calcanhar direito para criar pressão.]
Outro exemplo é quando algumas escolas sugerem desenhar o joelho (ou ambos
joelhos, antes do terceiro movimento) contra o corpo, de modo que a coxa é tão próxima
ao tórax possível durante a inalação. Eles recomendam que o
os dedos entrelaçados são colocados ao redor do joelho para exercer pressão sobre ele. o
dizer que isso ajuda a manter as costas retas e a fazer o som interno da
Anahata Chakra audível.
Outro detalhe é esse. Como vimos, na posição estendida, o grande
O dedo é agarrado com firmeza. Algumas escolas insistem nesse detalhe: a unha do pé
do dedo grande direito (esquerdo) é espremido com o polegar da mão direita (esquerda);
O índice e os dedos do meio estão atrás disso. Os copos da mão esquerda (direita)
sola do pé. Quando o procedimento é repetido com as duas pernas
estendidos, ambos os dedos são apreendidos com as mãos entrelaçadas.
NAVI KRIYA (três variações)
Para muitas pessoas, essa técnica é chata e elas a pisam. Nos efeitos é
não é estritamente necessário. Será quando um determinado ensino será enfrentado em
o chamado Kriyas Superior , precisamente: a Forma Avançada de Thokar . Eu
descobriu três variações de Navi Kriya e considero útil introduzir
para que o leitor tenha a possibilidade de escolha.
Navi Kriya. Primeira variação - a mais comum
Esqueça a respiração, deixe-a ser natural.
Descanse o queixo na cavidade da garganta. Om é cantado 100 - em voz alta ou mentalmente -
vezes na região do umbigo. O queixo é então levantado o máximo possível e
Om é cantado aproximadamente 25 vezes no terceiro Chakra Manipura . este
é um Navi Kriya . Pratique quatro Navi Kriyas .
Neste exercício, se você quiser, as mãos podem estar envolvidas. Com os dedos
interligados, as palmas voltam para baixo, as almofadas de ambos os polegares tocam, o
Os polegares pressionam ligeiramente o umbigo para cada OM . Quando o queixo é então
levantado
as mãos são mantidas atrás das costas e se juntam interligando os dedos
com as palmas voltadas para cima. Para cada Om , os polegares aplicam uma luz
pressão para a vértebra lombar. Essa técnica é repetida quatro vezes.
Navi Kriya. Segunda variação - a mais bela e útil
Esta variação prevê um trabalho notável sobre Dantian. o Dantian
pode ser visualizada como uma esfera de cerca de uma e meia polegadas de diâmetro. Está
centro está localizado a cerca de uma e meia polegadas abaixo do umbigo e
polegadas cerca de dois e meio dentro. Focando a consciência dentro do
Dantian é algo fantástico. Esta variação de Navi Kriya rebites o
atenção de uma maneira que nenhuma outra variação é capaz de produzir. sua suave
mudando de energia ao longo da circunferência da cabeça tem um efeito
sem paralelo.
Como praticar. O queixo é trazido para baixo para a cavidade da garganta. Você
tem um curto inalação (dois segundos no máximo, sem se concentrar em
os Chakras ), seguido por um tempo muito longo durante o qual a exalação energia
é sentido descendente a partir da parte frontal do cérebro, ao longo de um caminho fora do
corpo até o umbigo, alcançando através dele o Dantian região. Durante este longo
exalação, OM é cantado mentalmente, rapidamente, 10-15 vezes, acompanha
a descida da energia ao longo do caminho. Após uma breve pausa na
Dantian , o chefe retoma a sua posição normal.
A inalação curta chama a energia para a cabeça de novo . Agora, cada detalhe é
repetida, mas a descida da energia acontece através de um caminho diferente.
As curvas de cabeça, mas não na frente: ele se curva em direção à esquerda do ombro,
sem virar o rosto. Uma longa exalação (com o mesmo canto do OM,
Om, Om ... ) acompanha o movimento descendente da energia que começa
a partir do lado esquerdo do cérebro e move-se ao longo de um caminho de fora do corpo, na
sua esquerda
lado (como se não existiria ombro ou braço). A energia se resume ao
cintura, atravessá-la e se move para a Dantian .
A cabeça se move de volta para sua posição normal. Após um curto período de inalação , o
cabeça se inclina para trás. Uma longa validade (com o mesmo canto do OM,
Om, Om ... ) acompanha o movimento descendente da energia que começa
a partir da região occipital e movimentos (fora do corpo) para baixo para a cintura
onde ele se dobra, perfura o terceiro Chakra Manipura e move-se para o
dentro da região abdominal ( Dantian ). O procedimento é repetido
Da mesma forma no direito lado.

Fig.3 A energia entra no Dantian ao longo de quatro direções


A última exalação conclui um mini ciclo de quatro exalações
acompanhado por quatro descidas de energia no sentido da cintura e, atravessando-o,
em relação à região do Dantian . Este mini-ciclo é repetido 9 vezes. Dentro
conclusão tivemos 4x9 = 36 descidas de energia. O que nós temos
descrito dura 8-10 minutos, e é equivalente a 4 repetições do básica
forma de Navi Kriya .

Navi Kriya. Terceira variação - agradável


Visualize um cabo minúsculo que sai do ponto entre as sobrancelhas
inclina ligeiramente e vai até o umbigo.
O procedimento consiste em cantar mentalmente o mantra do OM em alternância
entre o ponto entre as sobrancelhas e o umbigo. Precisamente, quando se
vem natural ter uma inalação, inalar, visualizar o movimento de ar
ascendente, através da conduta visualizado, a partir do umbigo até ao ponto entre o
sobrancelhas, pausar um instante lá apenas cantar Om mentalmente. Quando vier
natural para expirar, expire, visualizando o movimento do ar que descem
umbigo, pausar e cantar Om mentalmente no umbigo. Repetindo isso, você
será marcadamente sentir que sua respiração começa a diminuir e desaparecer.

Fig.4 forma simples de Navi Kriya

Quando Om é cantado cerca de 100 vezes, dobre sua cabeça para trás e
repetir um procedimento semelhante ao cantar Om na alternância entre a
Bindu eo terceiro Chakra. Visualizar outro cabo que liga (fora
seu corpo) o Bindu ao terceiro Chakra . Deixe sua respiração - se ainda houver
um traço de respiração - fluir livremente através desse cabo . Quando Om é cantado
cerca de 25 vezes, retomar a posição normal do queixo. Este é um Navi Kriya .
O ideal é ter 4 ciclos de Navi Kriya .

YONI MUDRA
Após um profundo Kriya inalação, tendo desenhada a energia para cima para o centro
parte da cabeça, fechar os ouvidos com os polegares, as pálpebras com o índice
dedos, as narinas com os dedos médios, os lábios com o anel eo
dedinhos. Segurar a respiração enquanto repetindo mentalmente OM várias vezes
e observar qualquer luz no ponto entre as sobrancelhas. Segure a respiração
enquanto é confortável. Ambos os cotovelos fiquem paralelas ao chão e apontando
para fora para o lado. Não deixá-los cair, sustentá-los de alguma forma, se necessário.
Durante este ato-testemunhando luz especial, os dedos indicadores não deve colocar qualquer
pressão sobre os olhos - isso seria prejudicial e não servem de nada! Você
pode desenhar as pálpebras para baixo com os dedos indicadores e aplicar pressão sobre o
maçãs do rosto altas nos cantos dos olhos. Quando você sente que você precisa
para respirar, expire e trazer a consciência para baixo ao longo da coluna vertebral. Yoni
Mudra é geralmente realizada apenas uma vez.
Após Yôni Mudra, permanecer concentrada tanto quanto possível no ponto
entre as sobrancelhas tentando perceber a luz em Kutastha . Em seguida, abra
seus olhos e olhar para o que está diante de você, mas não observam qualquer coisa em
especial. Assista sem assistir. Depois de um tempo você se tornará consciente
de uma linha sutil de luz branca, amolecida, como uma névoa, em torno de todos os objetos. o
Luz se tornará progressivamente branco e maior. Evite pensar. Guarda
a correção olhar. Após 5 minutos, feche os olhos e descansar por algum tempo antes
em pé.

Fig.5 Yoni Mudra

A instrução fundamental é aumentar o número de repetições de Om


repetições (mantendo a respiração) por um por dia, até um máximo de
200. Recomenda-se evitar forçar. Mas como é possível alcançar
estes resultados sem forçar? Na minha opinião essa capacidade pode ser alcançada
apenas no tempo, especialmente depois de um confronto com o Thokar procedimento.
Para o presente momento eu compartilho um remédio simples que pode reduzir o
desconforto de uma longa Kumbhaka .
No final de uma inalação moderada (não um típico Kriya PRANAYAMA um
mas um mais curto), um Kriyaban conecta totalmente todas as aberturas da cabeça, excepto o
narinas, exala uma muito pequena quantidade de ar, em seguida, fecha-se imediatamente o
narinas. Os músculos torácicos são para ser relaxado como se pretendia começar
uma nova inalação: isso vai lhe dar a sensação de que a respiração tornou-se
tranquila na área entre a garganta e o ponto entre as sobrancelhas. Dentro
Nesta situação, a repetição do Om várias vezes enquanto se concentra na
ponto entre as sobrancelhas pode ser apreciado em sua plenitude.

Observação
Você leu que esta técnica deve ser praticada apenas à noite, no final
de sua rotina. Você pode realmente praticá-la a qualquer hora! No entanto, o
técnica é o melhor feito na profunda calma da noite, quando o silêncio é tudo
ao redor e é totalmente e perfeitamente relaxado. Yôni Mudra gera tais
uma concentrao de energia no ponto entre as sobrancelhas que o
qualidade das seguintes alterações do sono para melhor. Em outras palavras, depois de
atravessando as camadas subconscientes, sua consciência pode ter sucesso em alcançar
o chamado estado "super consciente".
Maneiras diferentes de conceber uma ROTINA KRIYA
Agora, com todas essas técnicas, como você pode conceber um bom Kriya
rotina? Existem diferentes possibilidades.
Trago aqui apenas três exemplos. [O discurso será reiniciada às capítulo
12.]

Aconselho a praticar Yoni Mudra uma parte: esta técnica é tão delicada que, se
não praticado de uma forma perfeita, os riscos para arruinar toda a experiência meditativa.

DEFINIÇÃO DE ROTINA INCREMENTAL


Uma programação invariável, que consiste de uma prática diária do mesmo conjunto de
Kriya técnicas, mudando nem a sua ordem de prática nem o número
de suas repetições, parece ser a melhor maneira de começar na Kriya caminho. Para
os primeiros três meses, não há substituto válido para isso. Mas, se depois de um
dois anos de aplicação do paciente da mesma rotina, você faria
descobrir que seus esforços tinham sido totalmente ineficaz ea inicial
entusiasmo se perdeu, você tem a oportunidade de renascer para o espiritual
caminho, utilizando o seu tempo de uma maneira diferente.
Eu sei muito bem que se você se dirigir a uma dogmática Kriyaban você faria
receber a reprimenda padrão: '' Você depende muito em resultados. Mesmo se
você julga que Kriya não funcionar, ser leal a ele e vá em frente undeterred
como você tem feito até agora. '' Talvez ele irá dizer-lhe a história de que o leal
Kriyaban que teve sua primeira experiência espiritual de um dia antes de morrer!
Eu nunca tive dúvidas de que se deve continuar a prática de Kriya através
fases aparentemente improdutivas. No entanto, um monte de kriyabans largar tudo.
Eles chegam a um impasse que requerem maior evolução apareceu impossível. o
ideia de praticar Kriya diária durante toda a sua vida por causa de uma promessa
feita no momento da iniciação havia se tornado um pesadelo, uma gaiola de
que querem escapar.
Definição
Uma rotina incremental consiste em utilizar apenas uma técnica, cujo
número de repetições é aumentada gradualmente até atingir um grande número de
repetições cujo montante tenha sido transmitida de Kriya tradição. Você
praticar apenas uma vez em uma semana.
Vamos considerar o que acontece no atletismo. Eu sei que Kriya não é um esporte,
mas nos estágios iniciais de Kriya , ao aplicar a sua psico diferente
técnicas físicas, tem muitos pontos em comum com a essência da
atletismo. Ambos evitam o emprego da força bruta, e ambos exigem metas
ea canalização diligente de sua força para alcançá-los. ambos também
requer análise e avaliação de um de desempenho de aprender com o
experiência.
Agora, o que acontece no atletismo nos dá um bom exemplo de como
progresso. Os atletas que desejam alcançar excelente desempenho must
de alguma forma aumentar a intensidade ea qualidade de sua prática. Somente
através de sessões de formação intensiva onde os atletas empurrar sua saúde física e
resistência mental além de seus níveis normais, eles vão ter sucesso em
realizando os níveis de outro modo inatingíveis de desempenho. Isto é um
"Lei" ninguém escapa. É claro que cada sessão deve ser seguido por
alguns dias de descanso, a fim de ter uma recuperação completa.

ROTINA incremental de NAVI KRIYA


Aos sábados - ou em qualquer dia livre - depois de uma curta prática do Mahamudra
e de Kriya Pranayama , praticar a dupla número do seu habitual
prática de Navi Kriya . É sábio para escolher a mais bela variação de
Navegação Kriya, aquele cujo processo começa com 36 descidas para o Dantian .
Começa-se por praticando 36 x 2 = 72 descidas. Os passos seguintes são os seguintes: 36 x 3, 36
x 4 ...., 36 x 19, 36 x 20. Não há necessidade de ir além de 36 x 20 repetições.
Você vai fazer estes passos fundamentais uma vez por semana. O que você faria
durante os outros dias de cada semana? A resposta vai surpreendê-lo: '' Faça
nada ou ter uma muito curta prática de Kriya .
O aumento desta delicada Kriya técnica deve ser gradual. Se você tentar
ser mais esperto que o processo e realizar muitas repetições de uma só vez,
nada virá-lo porque os canais internos de perto. nossa interior
obstáculos não podem ser removidos em um dia; nossa força interior não é forte
suficiente para dissolvê-los. Este poder interno é inicialmente fraco e deve ser
reforçada semana após semana. Além disso, este processo deve ser
incorporado dentro de uma vida ativa regular.
Se você sempre praticar no seu quarto, organizar para ter uma caminhada tranquila na
tarde. Tudo vai ocorrer harmoniosamente e a bênção de
silêncio feliz infalivelmente visitá-lo. No dia seguinte, conceder a si mesmo
um dia de descanso de todos os Kriya práticas e conceder-se o bálsamo de uma longa
tranquilo Japa .
É até você para fazer seus dias de treino mais agradável possível. Isto é
aconselhável para quebrar essas longas sessões em duas partes - a ser concluído
antes de ir para a cama. Você pode concluir cada parte por mentir sobre suas costas
( Savasana: a postura do cadáver) sobre um tapete para um par de minutos. Você pode
completar a primeira parte sem pressa pela manhã, cuidadosamente respeitando
cada detalhe. Na parte da tarde, depois de uma refeição ligeira e uma soneca, é bom para
sair, encontrar um lugar agradável para se sentar, e, em seguida, reservar algum tempo para
natureza contemplar. Depois, você pode completar o restante premeditado
número de repetições, absorto em sua prática e perfeitamente à vontade. Você
vai ver como os efeitos aumentam à medida que a luz do dia se aproxima crepúsculo.

Efeitos desta prática

Um bom efeito dessa prática é um aumento impressionante na clareza mental,


provavelmente devido à forte ação no terceiro Chakra que rege a
processo de pensamento. A, processo lógico precisa e clara mais calibrada sobe
a partir de uma sinergia mais eficiente entre pensamentos e emoções. Intuição
flui desimpedido, quando decisões importantes devem ser feitas.
Infelizmente, as características de dureza podem aparecer algumas vezes na sua
temperamento. Você vai encontrar-se proferir declarações que outros acham
ofensiva e corte, mas que para você, nesse momento, são a expressão de
sinceridade. Embora sustentado por uma intuição interna luminosa, você pode
machucar amigos através de suas palavras e apenas horas depois, estar sozinho e
individual, observe como essas palavras eram inapropriadas.
Para entender a razão para este problema, vamos olhar para o significado de
'' '' que cruza o nó do umbigo. ( Navi Kriya é feito principalmente para este
razão e, secundariamente, para unir Prana e Apana e atraí-los para o
espinha.) é explicado que o corte do cordão umbilical no momento do nascimento divide um
realidade única em duas partes: o espiritual eo material. O espiritual,
que se manifesta como alegria e serenidade, estabelece-se no maior
Chakras e na cabeça; o material se estabelece na parte inferior
Chakras . Esta divisão entre '' assunto '' e '' espírito '' dentro de cada ser humano
é uma fonte permanente de conflitos excruciantes. A cura da fractura este
acontece através desta rotina Incremental. Embora a cura é
harmoniosas, manifestações visíveis pode ser interpretada negativamente por outros.
A personalidade de um Kriyaban está destinado a ser idealmente coletadas em torno de um
ponto central e todos os conflitos internos curadas. Os efeitos são observados
claramente na vida prática. A pessoa sente uma ordem interna se estabelecer; cada
ação parece como se estivesse cercado por um halo de calma e se dirigiu
direto para o gol. Isso me lembra de Acabe, em "Moby Dick", de Herman
Melville:
Swerve mim? não podeis me desviar, ... O caminho para o meu propósito fixo é colocado
com trilhos de ferro, sobre a qual minha alma é sulcado para ser executado. ... um do Nada
obstáculo, nada é um ângulo para o caminho de ferro! ( Herman Melville )

Esta prática irá transformar a qualidade de sua respiração


Quando você pratica mais de 36x4 Navi Kriyas , os movimentos do
cabeça tornar-se menos marcada. Os movimentos de cabeça tendem a ser mal
perceptível. Em outras palavras, a frente, para trás e para os lados
movimento do queixo é reduzida a um par de milímetros! Isto acontece
espontâneo devido a prática é internalizado.
Ao mesmo tempo, o que acontece com a sua respiração é notável!
No momento, a fim de exalar foi transmitida pela mente,
se sente como se os pulmões não pode se mover. Alguns instantes depois, vem a consciência
de algo sutil descendo para o corpo. Um novo tipo de exalação é
apreciado, como uma pressão que permeia tudo interno. Ele traz uma peculiar
sensação de bem-estar, harmonia e liberdade. Tem-se a impressão que se
poderia permanecer assim para sempre. Logic implica que a respiração está saindo
o nariz, mas você poderia jurar que não. Isto pode ser considerado o primeiro
experiência de Pranayama com a respiração interna (também chamado de Kriya do
células ) que vamos discutir no Capítulo 16
ROTINA incremental de KRIYA PRANAYAMA
Vamos primeiro responder a uma pergunta óbvia: '' Por que se deve praticar a
Rotina incremental de Navi Kriya antes que de Kriya Pranayama ? '' A
razão é que Navi Kriya cria essa solidez que permite a enfrentar um tal
procedimento desafiador como a rotina Incremental de Kriya
Pranayama é.
Ok, vamos apresentar essa rotina. 36x1, 36 x 2, 36 x 3, até 36 x 20 Kriya
Pranayama respirações é o melhor plano. 24x1, 24 x 2, 24 x 3, ... ..24 x 24 é um
plano mais leve, porém muito bom também.
No Capítulo 6 mostraram diferentes aspectos do Kriya Pranayama, vamos
todos eles estar presente. Comece com os detalhes mais simples e depois de algum tempo,
introduzir os outros. Quando a prática é dividida em duas ou três partes -
por exemplo, entre manhã e tarde - você sempre reiniciar
reconsiderando os aspectos mais simples.
Avançar com prudência. Respeitar o ritmo da respiração adequado ao seu
constituição. Se você sentir que sua respiração é muito curta, não se preocupe com isso!
No entanto, durante cada etapa do processo, é importante para manter um delgado
rosca de ar até a conclusão do número prescrito. em outra
palavras, o processo nunca deve tornar-se puramente mental. Se você gosta dele, fazer uso da
letra 12 Mantra " Om Namo Bhagabate Vasudevaya " ( Om Na
Mo Bha Ga Ba chegando e Te Va Su De Va Ya descendo). Este
ajuda a manter a respiração não muito curto.
Nota 1
Durante este período muito delicado, você pode praticar Nadi sodhana Pranayama
tanto durante a semana e, especialmente, no mesmo dia da rotina Incremental.
Você pode tirar vantagem desta técnica útil embora não seja parte do Kriya
Yoga . Como já salientado, Nadi sodhana Pranayama é muito mais
importante do que especialistas kriyabans estão dispostos a admitir. Sua prática deve sempre
ser acoplado com as técnicas básicas de Kriya Ioga . Graças a ela, um iniciante
recebe uma transformação dramática - muitos padrões importantes de energia
desequilíbrio desaparecer. Sem esta ação de equilíbrio não é fácil de conseguir um
vigilante, mas pacífica estado de alerta, que é a própria base da Kriya meditativa
Estado. É uma experiência comum que depois de uma longa prática de Nadi sodhana
sem acrescentar qualquer outra técnica que você entrar em um estado meditativo natural.
Nota 2
Não fique chateado se em algumas ocasiões esta rotina torna-se uma extraordinária
jornada em sua memória. Isso acontece de fato que, ao focar a sua atenção na
Chakras você obter um efeito especial: a tela interna de sua consciência começa
para exibir uma série de imagens. Este é um fato fisiológico e temos razões para
suspeito que aqueles que afirmam que eles estão isentos de tal fenômeno, é
porque eles não têm a lucidez suficiente para notar. Os Chakras são como jóia
caixas contendo a memória de toda a nossa vida e dão origem à plena
esplendor de reminiscências perdidos. A essência de eventos passados (a beleza contida
neles e nunca totalmente apreciado) é vivida novamente no prazer tranquila de
enquanto contemplação, às vezes, seu coração é permeado por um grito contido. É um
revelação: a luz do Espírito parece cintilar no que parecia ser trite
momentos de sua vida.
Outras rotinas incrementais
Podemos conceber diferentes rotinas incrementais . Cada técnica praticada
em forma intensiva, vai despertar efeitos específicos - percebida em particular a
dia seguinte à prática. Alguns efeitos podem suscitar preocupação. [Uma Kriyaban
deve ter familiaridade com as leis da psique humana.]
Se você quiser praticar uma rotina Incremental de qualquer técnica e
você não tem um especialista por você para ajudá-lo no planejamento do número de
repetições, lembre-se este critério:
o primeiro passo deve tomar 15-20 minutos, em seguida, semana a semana, vá em frente
aumentar o número de repetições até que você pratique por cerca de seis horas.

KECHARI MUDRA
Para obter Kechari Mudra praticamos Talabya Kriya que é descrita
abaixo:
● Talabya Kriya
Comece com a língua em uma posição relaxada com a ponta tocando levemente a
parte de trás dos dentes superiores. Pressione o corpo da língua contra a parte superior
paladar para criar um efeito de ventosa. Não vire as LÍNGUA
PARA TRÁS!
Depois de criar o efeito de ventosa, abaixar a mandíbula inferior até
você se sentir claramente o estiramento no frênulo lingual (a pequena dobra de tecido
sob a língua que atribui-lo à base da boca.) Solte o
língua com um som de clique, em seguida, colocá-lo para fora da boca e apontá-lo
em direção ao queixo. No início, não exceda 10 repetições por dia para
evitar esticar o frênulo . Eventualmente, você vai fazer 50 repetições em
cerca de 2 minutos (110-120 segundos).

Fig.6 parte fundamental de Talabya Kriya


Alguns não entendem imediatamente como fazer a sua língua aderir
o palato superior, antes de abrir a boca e alongamento do freio .
Às vezes, mesmo quando eles são mostrados em pessoa, eles ainda não são capazes de
fazê-lo corretamente. Muitos prática Talabya Kriya incorretamente instintivamente
transformando sua língua para trás. O principal erro está se concentrando demais
muito sobre onde colocar a ponta da língua. O efeito de sucção é obtido
com todo o corpo da língua: a ponta da língua deve ser relaxado.

Nota
A técnica da Talabya Kriya pode ser enriquecido por massagem tanto o
músculos da língua eo frênulo com os próprios dedos de ninguém. Lahiri Mahasaya
foi absolutamente contra o corte do freio para obter resultados mais rápidos e mais
fáceis. Dentro
Hatha Yoga livros existem diferentes sugestões para alongar o frênulo .
Um um que é bem conhecido está envolvendo um pedaço de pano ao redor da língua
e, com a ajuda das mãos, puxando (relaxante e repetindo diferente
vezes) o pano tanto horizontal como também para cima, em direcção à ponta do nariz.
Espero que é claro que Talabya Kriya e Kechari Mudra são completamente
diferente! Abra a boca na frente de um espelho durante a primeira parte do
Talabya Kriya ver as peças ocas de cada lado do freio que
aparecer isolado do corpo da língua; durante Kechari Mudra, é
a úvula que vem para a frente e apenas a raiz da língua é visível!
Talabya Kriya é uma técnica que além de sua utilidade para alcançar Kechari
Mudra, cria um efeito relaxante perceptível no processo de pensamento.
Portanto Talabya Kriya não deve ser considerado um lingual simples
frênulos processo de estiramento. Quando a língua adere ao paladar e ao
boca está aberta, naquele instante a separação energética entre nosso corpo e
a reserva de estática Prana localizado na parte superior da nossa cabeça é
momentaneamente curado. Este apresenta, na melhor das maneiras, para o
estado de meditação. Mesmo depois de dominar Kechari Mudra, Talabya Kriya
deve continuar a ser praticado porque cria uma perceptível relaxante
efeito sobre o processo de pensamento. Não se sabe por que esticar o frênulo
reduz a produção de pensamento, no entanto, qualquer pessoa que pratica a técnica pode
prontamente verificar esta.
Curiosamente, Talabya Kriya não requer concentrando-se em qualquer coisa,
é puramente físico. Assim como uma tentativa de justificar isso, podemos dizer que apenas
pressionando a língua contra o palato superior e manter a sucção
efeito sobre o paladar por 10-15 segundos, pode, por si só, gerar
sensibilidade na Medulla área em um tempo muito curto. O detalhe de que se prolonga
a língua desempenha um papel importante também. Quando a língua está totalmente estendido,
ele puxa em alguns ossos do crânio e leva a descompressão do todo
área.
● Verifique se você está perto de Kechari Mudra
Após vários meses de prática regular de Talabya Kriya , é aconselhada a
verificar o quanto você está perto de Kechari Mudra . O teste é se a ponta
da língua pode tocar a úvula, utilizando os dedos para empurrar a base de
a língua para dentro. Se a ponta da língua toca a úvula, em seguida, para alguns
minutos por dia, tentar empurrar com mais força a base da língua para dentro
até que a ponta vai além da úvula e toca a faringe por trás dele.
Um dia, a ponta da língua irá introduzir um centímetro ou mais no nasal
faringe, mas escorregar para fora quando os dedos são removidos. Mas, depois de pouco mais
dias, em remover os dedos, a ponta da língua permanecerá "preso"
nessa posição.
Este é o ponto de viragem. O palato macio (a parte a partir da qual a úvula
trava) age como um elástico e cria um gancho. Isso impede que o
língua de deslizar para fora. Ao se esforçando a cada dia para praticar, pelo menos, 6-12
Kriya Pranayama com a língua nessa posição - apesar de alguns
desconforto, como um aumento da salivação ea deglutição ocasional -
a prática de Kechari Mudra torna-se fácil e confortável. Depois de
três semanas de praticar dessa maneira, você deve ser capaz de alcançar o mesmo
posição sem usar os dedos. A língua será capaz de inserir-se
para dentro da cavidade nasal-faringe. Haverá ainda espaço suficiente no
cavidade, para inalar e exalar através do nariz.
Fig.7 posição da língua quando você entra no naso-faringe
Kriya literatura afirma que a língua pode ser empurrado ainda mais para cima. Qualquer
bom livro de anatomia irá revelar que a língua não pode estender mais longe
quando se enche a faringe nasal. Esta afirmação deve, portanto, ser
entendida como uma dica para o que uma pessoa normal pensa está acontecendo. Na realidade,
estendendo a língua ao seu limite, é possível experimentar uma grande
atracção para a região entre as sobrancelhas, juntamente com a sensação
de ter atingido, com a ponta da língua, numa posição mais elevada.

● primeiros efeitos da Kechari Mudra


Durante as três primeiras semanas de Kechari Mudra , você experimentar "tonturas"
e embaçou faculdades mentais. Esteja preparado para esta eventualidade e
considerar a abstenção de condução e qualquer trabalho envolvendo um significativo
proporção de risco durante este tempo .
Kechari Mudra tem um efeito notável sobre sobre o estado da nossa mente.
Quando você se torna estável neste Mudra , você vai notar uma quietude de tudo
inúteis, pensamentos indesejados. A vibração interna cessa; silêncio e
transparência tornar as características da própria consciência. As obras da mente
de um modo mais contido e goza de uma resto essencial; cada pensamento
torna-se mais concreto e preciso.
Depois de vários meses de prática incansável, sua língua vai chegar ao
junção da passagem nasal no interior do furo no palato. O tecido mole
acima dos orifícios na parte interna das narinas é aludido em Kriya
literatura como "a úvula acima a úvula". A ponta da língua atinge este
pequena área e permanece "preso" lá confortavelmente.
Necessidade de Kechari Mudra para praticar as Kriyas mais elevados
Kriya literatura afirma que Kechari Mudra é decisivo para receber iniciação
para as Kriyas mais elevados. Não há nada de incomum que um Kriya professor quer
boca do estudante abriu na frente deles e ver a língua desaparecer
para a faringe nasal.
Por maior que o efeito de Kechari Mudra, acredito firmemente que é
importante, mas não indispensável. A afirmação de que tenho ouvido muitas vezes -
Até que um está estabelecida em Kechari Mudra, não se pode alcançar o estado de
Eterno Tranquility" - é FALSO!
Não podemos conceber que a realização de Kechari cria uma acentuada
divisão entre as pessoas. Confinado a uma classe mais baixa são aqueles pobre
companheiros que nunca vai ter a Kriyas Superior só porque eles não fazem
ter sucesso na realização de alguma atividade física que não depende de seus esforços
mas na sua constituição. Eles nunca terá sucesso em acelerar a sua
caminho espiritual como aqueles kriyabans que a natureza dotou com um longo
freio ou com um faringe nasal mais acessível para a ponta da língua ... o
ideia toda é absurda.
A decisão do PY para permitir iniciação na Kriyas superior àqueles
incapaz de praticar Kechari Mudra deve ter todo o nosso louvor. Considerando
A atitude de Lahiri Mahasaya para participar de nossa imperfeição e sofrimento, eu
acredito que ele também se comportam de forma semelhante.

CAPÍTULO 8
AW onderful W AY DE P RACTICING K RIYA P RANAYAMA
Técnica de Kriya Pranayama como foi explicado pelo Sri Rangin
Mukherjee
O Kriya Pranayama como ensinado por Sri Mukherjee tem sido a melhor descoberta em
o campo de Kriya desde a minha iniciação na Kriya em 1975. Sri Mukherjee é um bom
pessoa, um muito simpático e de coração aberto yogi . Ele é bem intencionado. Ele me disse
uma coisa que ninguém nunca tinha dito: '' Eu não quero deixar este corpo, permitindo que
este Kriya originais morre comigo. '' Ele realmente quer fazer algo prático em
neste sentido.
No presente momento, ele me pediu para comunicar sua Primeira Kriya a cada
pessoa sinceramente interessado. Esta comunicação pode acontecer verbalmente, mas também
através de material escrito postado no meu site (como este capítulo.) Ele não tem
me perguntou (como outros o fizeram) para apagar do meu livro todos os
diferentes Kriya técnicas
Eu aprendi no passado de outros professores. Embora ele disse que eles não são originais
Kriya , eles representam o meu passado, minha busca trabalhosa e deve permanecer. eu penso
isso
este tipo de relação é raro. Portanto, eu iniciar este capítulo descrevendo a sua maneira de
praticando o Kriya PRANAYAMA técnica. O pensamento de Sri M. é que as pessoas
que estudar esta técnica pode praticá-lo enquanto espera pela oportunidade de
sendo formalmente iniciado.
Introdução
A técnica de Kriya Pranayama é praticada para entrar Sushumna . Dentro
Para entrar, você precisa fazer a respiração extremamente sutil. Na realidade,
você pode entrar Sushumna apenas por se comportar com extrema delicadeza. este
acontece quando, durante Kriya Pranayama , o seu olhar interior e todo o seu
atenção são fixados no ponto central do olho espiritual entre o seu
sobrancelhas e não em qualquer outro lugar! Este ponto é Kutastha . Portanto, coloque
Toda a sua atenção lá. Esteja consciente de evitar qualquer pressão sobre os olhos.
Tudo deve permanecer natural.
Muitos tentam elevar a energia em Sushumna com força, de uma forma grosseira. Dentro
Nesta situação, Kundalini não se move para cima, mas está dispersa e
queimado no corpo; isso pode criar doenças porque, inicialmente, o Nadis são
parcialmente bloqueado. Sua Kriya Pranayama vai produzir apenas stress. Muitos
esforçar-se para produzir o som na garganta desde o início e criar
uma forte visualização da energia que vem de cima para baixo: isso não é
corrigir. Portanto, repito, temos de começar de uma forma extremamente simples e
prosseguir sem esperar resultados surpreendentes. Mas, em seguida, em um determinado ponto,
algo profundo e significativo acontecerá. Quanto Kechari Mudra ,
o bebê Kechari é suficiente para agora - bebê Kechari é segurar a ponta do
língua para cima, tocando a parte macia do palato.
instrução principal
Ao manter ambos os ombros em uma posição natural, através da expansão do peito
um pouco, trazendo o de volta em uma posição reta, baixando suavemente
o queixo, por mentalmente olhando entre as duas sobrancelhas, a posição
torna-se constante esforço. Não cruze os olhos, basta definir-se em
o ponto entre as sobrancelhas, como se isso fosse uma caverna onde você toma
abrigo.
Ter uma respiração profunda, natural. 5 Chant mentalmente Om seis vezes em Kutastha
durante a inalação e durante a exalação seis vezes.
Ao contrário de outras formas de Kriya , durante esta parte inicial que você não colocar Om na
sede física de cada Chakra . Em vez disso você não sente o corpo em tudo. Você
respiração não requer esforço -, portanto, você não fazem qualquer som no
garganta. Talvez isto não parecem-lhe uma maneira correta de praticar Kriya ,
mas por favor praticar esta forma, este é o que Lahiri Mahasaya e Swami
Pranabananda Giri instruído.
Se a respiração é muito curto, aceitar esta situação sem tentar, com
mal-estar, para alongar a respiração. A respiração por mais tempo irá aparecer
espontaneamente no tempo. O que importa é manter o foco no Kutastha com o
chant mental de Om . Então, enquanto você está inalar ou exalar você '' bater '' at
a porta de Kutastha cantando 6 + 6 Oms .
O número recomendado de respirações é de 108 e, portanto, (se você não cair
adormecido, se não são perturbados por eventos externos) no final você terá
mentalmente cantaram a sílaba Om 12x108 = 1296 vezes.
Batendo com Om em Kutastha lhe dará o poder de tocar mentalmente
o ponto central de cada Chakra - este evento acontece espontaneamente, de modo
não tente antecipar-se através de visualizações complicado. Este evento
acontece porque o sexto Chakra Ajna governa tudo: dá
você um alinhamento com todos os Chakras .
Quando, ao inalar e exalar, você canta mentalmente Om o prescrito
5
Nesta situação '' respiração profunda '' significa: '' No fundo, tanto quanto você pode facilmente
mentalmente cantar seis + seis Oms.
número ou vezes no ponto central de Kutastha e esta ação sutil
acontece também em cada Chakra , automaticamente - mesmo se você não está ciente de
este fato.
Há apenas uma esfera de luz no Kutastha e tudo acontece lá. Você,
seu corpo, sua coluna, está tudo lá. Indo adiante, o exercício
torna-se mais e mais agradável.
Com o tempo [se não acontecer hoje, isso vai acontecer amanhã: ele precisa
ter paciência e encorajar a atitude certa] você vai sentir que o
espinha existe, que é possível percebê-la em todo o seu comprimento. Há sim
nada em particular que você faz. Não tente obter esta movendo o
down, consciência no corpo. Tudo acontece automaticamente.
Enquanto isso você perceber que a respiração é mais lenta e também o canto mental de
os vários Oms é mais calmo e agradável. Em um certo ponto, você vai se sentir
que os seis Chakras existe. Não é que a certeza de que a nossa visão interna
coluna vertebral tradicional com os seis Chakras aparecerá. Há tão
muitas maneiras de sentir a existência dos Chakras .
Em um certo ponto, você vai perceber que os cânticos mentais de Oms em
Kutastha estão acontecendo no centro de cada Chakra também. Mas lembre-se
que a sua atenção está sempre no ponto central do olho espiritual. Se seu
foco é desviado de Kutastha , toda a magia deste processo é perdido.
Em um determinado momento você vai notar que a respiração é acompanhado por um
delicado som na garganta. É o som do atrito do ar no
garganta. Desta forma, a respiração torna-se lenta e sutil. Com o tempo o som de
a exalação lembra o som produzido por um pequeno através do qual flauta
uma pequena quantidade de ar passa. Agora não se preocupe como este som deve ser.
Se tudo está acontecendo da maneira certa, se a calma ainda está com você, seu
respiração atravessa os Chakras do primeiro para o sexto e do sexto ao
o primeiro e em cada Chakra a sílaba OM é vibrado. Este é um delicioso
situação. Geralmente isso acontece no final dos 108 respirações. Todo seu
sendo situa-se em uma esfera brilhante colocado entre Kutastha eo centro
de sua cabeça. Não importa o que você vê, é importante que você é
perfeitamente confortável, absorvida na beleza do procedimento. Enquanto você
estão se aproximando no final dos 108 Kriya respirações, você pode ter a
experiência da luz em Kutastha . Este será intensificado por Yoni Mudra .
Depois de Yoni Mudra e Mahamudra você vai sentar-se novamente colocando-se em
Kutastha sem fazer nada. Em outras palavras sem cantar Om , e
sem prestar atenção à respiração.

Perguntas e respostas
Alguns kriyabans acham difícil aprender a praticar esta forma de Kriya
Pranayama , porque eles não aceitam o fato de que este método é completamente
diferente do que havia sido praticado antes. Por exemplo, eles sentem que
estranho que na instrução não há nenhuma menção do caminho espinhal. tem
muitas perguntas inesperadas.
São as respirações descontrolada como na técnica de Hong Então?
Durante a Hong Então técnica que observar o processo espontâneo de respiração
sem se importar se é longo ou curto. De fato, durante o Hong Então técnica, o nosso
respiração não mais dura do que um par de segundos. Ao ir em frente com este
técnica de sopro tende a desaparecer. Como pode o '' Hong Então respirar '' sustentar
o procedimento de Kriya Yoga , que traz gradualmente para um movimento lento da corrente
cima e para baixo da coluna vertebral? Certamente, existem técnicas que combinam '' Hong So
respirando '' com atenção para a coluna e para os Chakras . Mas, em Lahiri Mahasaya
ensino (e estamos tentando manter essa dimensão) afirma-se que na
longo prazo você se torna capaz de praticar uma forma muito elevada de Pranayama :
inalação e exalação alongar até 22 + 22 segundos. Portanto respiração
como Hong Então não tem nada a ver com Kriya Pranayama como explica Sri
Mukherjee.
Em outras palavras: em Sri M. Kriya Pranayama nós utilizamos uma respiração natural. Mas
esta respiração deve ser lenta, a fim de que você tem seis chantings mentais de Om enquanto
inalar e seis chantings mentais de Om ao expirar. Devemos ter uma respiração
que pode apoiar esta ação mental. Nossa respiração deve ir em frente sem esforço mas
deve existir! Se quisermos praticar como no Hong S técnica o, será
impossível para tê-lo. A respiração deve ser natural, mas devemos cuidar que
gradualmente, se alonga.
Se você tem uma respiração curta e, portanto, não são capazes de mentalmente
pronunciando todas estas Oms , cantar essas Oms mais rapidamente. Sua respiração vai
alongar após um curto número de respirações.
Eu gostaria de saber pouco mais sobre o processo de '' batidas '' com Om em
Kutastha . Se nós mentalmente cantar Om , então nesse momento não estamos tendo
Kutastha em mente.
A questão não é: '' tendo Kutastha em mente '', mas estar lá, dentro Kutastha . o
mente ainda é, o processo de pensamento não está estressado com a idéia de '' I deve ter
Kutasth um na mente de outra forma minha prática está errado '' Não. Nada disso. Tu es
ocupada com duas actividades, [1] respiração e [2] colocando OM repetidamente no
ponto central de Kutastha . Isso é tudo. Se você fizer isso por alguns minutos, você entra em um
paraíso. Com paciência você atingir o seu estado divino da contemplação.
Algumas pessoas especulam sobre a duração de cada Om , se após cada Om existe
uma pequena pausa. Eles querem saber quantos segundos micro dura ... Eles são
livre para sofisticar e vir a seu fracasso. Kriya , por vezes, pode parecer um
recibo de química, mas sua natureza é a de uma arte baseada na intuição, inteligência,
senso comum.
Qual é a melhor rotina?
108 respirações Kriya [Tempo necessário: a partir de 40 a 50 minutos] Depois disso, a prática
Yôni Mudra (apenas uma vez em 24 horas), 3 Mahamudra e, em seguida, manter a calma,
focada em Kutastha . Nesta parte final, você simplesmente desfrutar da paz e da felicidade
originário da prática de Kriya .
Sri Mukherjee explica claramente que mesmo um iniciante pode começar imediatamente a fazer
o total de 108 repetições. Não existe um número menor, para começar, não há nenhuma
progressão recomendada. Claro, se um é doente, ele não pratica em tudo. E
se, devido a circunstâncias além de seu controle, pode praticar unicamente um inferior
número, bem, isso pode acontecer, mas não deve ser a regra. Sobre outra
números encontrados nas cartas escritas por Lahiri aos seus discípulos, devemos
entender que essas letras representam instruções muito pessoais. Aqui estamos
considerando um conselho geral dado a kriyabans graves em boas condições de
saúde.
Quanto Mahamudra há uma variação recomendado pelo Sri Mukherjee para
aqueles que acham Mahamudra muito difícil. '' Deite-se na parte de trás. Inalar. Levantar
as pernas mantendo a pélvis no chão. Junte as mãos sob os joelhos. Guarda
o seu equilíbrio sobre os ossos inferiores da pelve e manter a testa perto
os joelhos. Expire. Retorne à posição inicial. ''
prática alternativa a concluir a sua prática do Kriya Pranayama.
Quando a respiração é internalizado dentro de Sushumna , manter a atenção em Kutastha .
Com a respiração natural puxar uma inalação em Sushumna com apenas um mentais
chant de Om e expire com outro Om . Práticas como esta até que você esquecer
-se e chegar à fase de Samadhi .
Na correspondência de Lahiri com os seus discípulos, Medulla é frequentemente citado.
Tem Medulla um papel?
O que eu agora descrever é um '' sutileza '' que é descoberto no tempo.
Pratique como eu descrevo: manter o queixo alguns milímetros para baixo e para dentro de uma
forma
que Kutastha e Medulla estão no mesmo nível. Perceba que você existe na
Medulla enquanto é só a força visual que está focada no ponto entre
as sobrancelhas. Não só isso, perceber que cada manifestação, que cada luminosa
revelação dos Chakras acontece cerca de quatro centímetros para dentro do ponto
entre as sobrancelhas: a sede do Ajna .
O que eu digo parece talvez complicado para você, mas, acredite em mim, enquanto você
estão praticando, respiração por respiração, tudo se torna mais claro.

Como posso saber quando chegar o momento certo para produzir os sons do
garganta?
É típico de Kriya escola s para ensinar-lhe como produzir sons fortes no
garganta desde o início da prática. Eles explicam que sons fortes na
começando são ok, porque eles produzem frias um sensações quentes na coluna vertebral. Sri
Mukherjee explica que estes sensação acontecer, mas eles são produzidos pelo Ida
e Pingala correntes. Estas correntes têm nada a ver com estar em Sushumna .
Se, desde o início de sua Pranayama , insistir muito sobre eles, você
pode causar alguns problemas e perder a magia do procedimento.
Deixe que a garganta sons vir mais tarde. Eles vão ser mais agradável, vai '' hipnotizar ''
sua concentração e ajudar o procedimento. Os sons aparecem espontaneamente
quando a respiração é suficientemente longo. Somente a meditação nascido intuição pode ajudá-
lo
para entender quando é bom você tentar aumentar a força de sua respiração e
produzir os sons.
Por que no documento principal postada na página de download está escrito: '' depois
entrar no Sushumna você tem que usar a força em Pranayama. ''
Esta é uma dica para o segundo lugar Kriya palco. Pode acontecer que antes de terminar 108
Kriyas respira você está em Sushumna . Pode acontecer que em um determinado momento
você vai sentir que o véu da escuridão desaparece e você testemunhar o brilho
da Luz Divina no centro do qual se encontra o ponto de entrada de Sushumna . Dentro
que maravilhosa situação que você pode percebida a cor de cada Chakra .
Este é o reino da Segunda Kriya que vamos examinar mais tarde. Nesta situação, é
não é necessário para cumprir a liminar '' Não ultrapassar o número prescrito:
108. '' Neste caso, você pode ir em frente até que você entrar em um estado de êxtase e são
perdidos
há. Lahiri Mahasaya disse que neste estado não há nenhuma outra instrução para
ser praticado.
Aqui termina a explicação do Kriya Pranayama como ouvi-lo de
Sri Mukherjee. Agora, na parte restante deste capítulo , eu adicionar outra
informações simples e considerações

Se você já estudou os capítulos 6 e 7, que não irá prejudicar a considerar


eles de novo.
O leitor vai saber: se Kriya Pranayama como é ensinada por Sri
Mukherjee é tão bonito e funciona tão bem, o que poderia ser a utilidade de
Kriya Pranayama como descrito nos capítulos 6 e 7? A resposta é que
Kriya Pranayama exige uma melhoria contínua. Capítulos 6 e 7
pode revelar alguns eventos que acontecem quando uma pessoa pratica com grande
gravidade. Em outras palavras aqueles que têm fresco em suas Capítulos mente 6
e 7 não terá qualquer dificuldade em aperfeiçoar a níveis incríveis do
prática de Kriya Pranayama .
Eu recomendo a todos ser inspirado pelos vários aspectos da Kriya
Pranayama como delineado particularmente no capítulo 6 e par-los com
as instruções de Sri Mukherjee: '' Nunca se afastar Kutastha,
sempre mentalmente cantar 6 + 6 Oms no centro da Kutastha . '' É claro que em
ordem perceber isso é preciso ter uma intuição aguda.
Visão teórica dos quatro níveis da Kriya
Sem uma visão teórica, corremos o risco de perceber Kriya Yoga como um conjunto caótico de
técnicas - o que levaria a deixar o Kriya prática depois de alguns infelizes
tenta conceber uma rotina racional.
[I] Quatro níveis de acordo com Sri Mukherjee
Esta visão vem de uma conversa (e subsequente elaboração) eu tinha
com Sri M.
Em substância, ele define o primeiro nível como o estágio em que, principalmente
através Kriya PRANAYAMA, o Kriyaban consegue entrar no canal de
Sushumna desfrutar de um determinado estado em que importante interno
experiências (como perceber a luz dos Chakras ) pode acontecer,
enquanto as percepções do mundo externo diminuir no poder.
O segundo nível é mais misterioso, porque Sri M simplesmente diz que ele
consiste em ' 'perfurando os Chakras. '' O mesmo conceito é expresso por dizer
que, com o segundo nível que dissolver os obstáculos representados pela
TATWAS (cinco elementos.)
Em sua visão o terceiro nível consiste em perfurar o centro, entre a
sobrancelhas ( Kutastha ) ; O quarto nível consiste na meditação sem esforço
e ulterior execução que acontece no Sahasrara, na parte superior da
o cérebro. Neste estado superior podemos desenvolver uma última atribuição: a meditar
sobre três pontos particulares ( bama, Roudri e Jestha ) que estão localizados
na parte superior do cérebro. Estes três pontos correspondem à direita
lóbulo do cérebro, para a esquerda e para um ponto entre eles colocado mais
no alto. [Para localizar esse ponto, aumentar o queixo, concentrar sua atenção onde o
luz divina parece se originar. ] Quando o propósito desta meditação é
alcançado, o último evento está atingindo o Brahma Randra [Neste livro,
chamá-lo de Bindu .]
[II] Minha própria visão. ( Ela está ligada com a de Sri M. mas prevê seis
níveis.)

PRIMEIRO NÍVEL

O primeiro nível do Kriya é fundamentado na técnica de Kriya


Pranayama . Normalmente, cada sessão abre com uma pequena preparação e
termina com uma fase que muitos chamam de '' Meditação '', mas seria mais correto
a chamada '' Pratyahara '' significa que '' retirada dos sentidos '' e a abertura
uma dimensão que está além da mente.
No primeiro nível, conseguir a fusão junto das energias Prana e
Apana . Depois de uma boa prática de Kriya Pranayama , um determinado estado
acontece em nossa consciência. Ele é chamado Equilíbrio ; ele está situado a meio
estrada entre a consciência da realidade externa e a consciência da
paz interna e descolamento.
Antes de iniciar a prática de Kriya Pranayama , o Nadi Ida e
Pingalá são parcialmente bloqueado e o Prana tem dificuldade a fluir.
Através desta condição de equilíbrio da natureza da respiração e do estado
do Prana mudança. Na prática, é possível orientar o nosso Prana na
subtil canal de Sushuma .
Um bom sinal de que a respiração tornou-se "sutil" é dada por um determinado
realização: durante a exalação sentimos que a nossa respiração não sai
a partir do corpo através das narinas, mas desloca dentro, enchendo com fresco
energia as células do corpo.
No primeiro nível, a obtenção de Kechari Mudra é, sem dúvida, de grande
valor uma vez que cria a perfeição em Kriya Pranayama e calmarias
enormemente as funções da mente. Outros eventos podem acontecer durante o
meses ou anos, quando você está ocupado com o primeiro nível. De outros
procedimentos vir a calhar, mesmo se eles não estão, devido à inexperiência,
usado em cada aspecto de seu poder.
SEGUNDO NÍVEL

Neste nível que consideramos um trabalho muito sutil sobre os Chakras . o


Chakras não são um obstáculo, nós não entreter aqui um conceito negativo de
eles. Mas sabemos que o nosso dever é não só para acordá-los, mas também para ir
além deles. Este é o significado cheio de Segunda Kriya .
Ao referir-se a conhecida teoria dos cinco elementos ( Tattwa ), o nosso
dever é para dissolver a realidade enganadora, que está em sua base. Temos de chegar
a percepção de que todos os aspectos da realidade física é feita de uma única
substância: a luz espiritual. O cinco Tattwa (terra, água, fogo, ar, éter)
são uma ilusão.
Trabalhando com esse ideal em mente, aprendemos a dirigir o Prana do corpo
em direção à coluna e no interior da coluna vertebral. Durante este movimento dentro do
canal espinhal do Prana toca com o grande "pressão mental" cada
Chakra . O fato de perceber diferentes tonalidades de luz e ouvir
os sons astrais oriundos dos Chakras é a marca de um bom
prática.
Você vai utilizar também o poder de Thokar . Normalmente Thokar é dirigida
em direção ao coração Chakra (isso acontece também no terceiro nível de Kriya) , mas
ele pode também ser dirigida para os mais baixos Chakras , especialmente MULADHARA
( Quarto nível de Kriya .)
No segundo nível, o Thokar eleva o baricentro do nosso estado de
consciência. A pressão mental de Prana em cada Chakra torna-se
mais forte. A transformação acontece na prática de Kriya , que se torna
mais sólido.

TERCEIRO NIVEL

O terceiro nível de Kriya é dedicado à prática de Thokar usando um longo


holding do hálito ( Kumbhaka ). Aqui um Kriyaban expande no
máximo o trabalho sobre o Chakra do coração.
Sabendo que o coração é o lugar no corpo onde as tradições diz
que o Ser imortal reside, algumas escolas de Kriya considerar este último
nível de Kriya . Eles não sabem ou simplesmente não se aventurar para ensinar outra
níveis mais elevados de Kriya .
Agora vamos tentar entender por que algumas escolas afirmam que o Terceiro Nível
de Kriya consiste no corte do nó de Rudra que tem a sua sede em
Kutastha . Por que eles falam sobre Kutastha e não sobre o centro do
coração?
Bem, há uma ligação muito forte entre o coração Chakra e
Kutastha . O ponto brilhante ( Bindu ) que aparece no coração Chakra durante
a prática do terceiro nível da Kriya é a mesma realidade que aparece
como uma estrela branca no centro da Kutastha . Entrando a estrela de Kutastha
cruzando o chamado '' túnel da eternidade '' ou entrar em um profundo estado de
êxtase que é expressa como a '' contemplação da luz uncreated ''
(expressões favorecidos pelos hesicastas) são o mesmo evento.
Essa experiência traz para um evento precisa. Na região que seja fisicamente
situado na parte mais alta do cérebro (comumente chamado de "pétala Thousand
Lotus "), podemos experimentar a dimensão do Prana estática . Lahiri Mahasaya
chama essa experiência "Eternal Tranquilidade. '' Nós simplesmente dizer que a mente
reside em seu estado natural. O coração está cheio de alegria indizível. qualidade como
amor, compaixão, bondade, compreensão, empatia e demonstração
de magnanimidade ... todas essas qualidades são experimentadas.
Não podemos dizer que Kundalini atingiu a sua sede definitiva no '' Mil
pétalas de lótus. '' Não, Kundalini , sem dúvida, subiu a tal região
mas, em seguida, ele desceu no coração Chakra .
Identificando o Sahasrara Chakra com a nossa meta suprema significa seguir um
ilusão refinado. Atingindo o Brahma Randra , o glândula pineal ... faz
não significa ter alcançado o nosso objectivo final, mas apenas uma fase intermediária.
O verdadeiro destino é o "Incriado Light" na região do coração.
A obsessão de sempre manter a mente no Sahasrara região tem
pessoas produzidos cheio de ego que perdeu contato com a realidade da vida
e tornaram-se correção em comportamentos e teorias que são a caricatura da
caminho espiritual.
NÍVEL DE QUARTA

Você quer melhorar no máximo a prática da Kriya


Pranayama , enquanto as realizações sobre o Chakra do coração
permanecem inalteradas? Então devemos praticar o quarto nível de Kriya , onde
Thokar é aplicado nos quatro primeiros Chakras .
Foi dito que, desta forma você concluir o trabalho sobre o
centro do coração. Como isso é possível? Se você criar um grande impacto sobre a
Muladhara , como vim para que o efeito é percebido no Chakra do
coração?
A razão é que depois de dar um estímulo forte para Kundalini cuja sede
está em Muladhara , Kundalini vem e atravessa o centro do coração
trazendo suas potencialidades para a expansão máxima.
Nesse estado ( Quarto nível ), a respiração está totalmente interiorizado, portanto, a
Kriya Pranayama é praticada em um estado muito semelhante ao estado sem fôlego.
Este deve ser mantido presente quando nos deparamos com a realidade misteriosa do
Movimento macro Tribhangamurari ( Quinto nível.)

NÍVEL DE QUINTA

Aqueles que aceitam o ensino de Satya Charan Lahiri (um dos


netos de Lahiri Mahasaya) centrar a sua atenção em um descendente
fluxo energético que se move para baixo perto da espinha, mas fora da coluna vertebral.
Há três mudanças de direção (ver figura 9 no capítulo 10.) O que
acontece por perceber como atual para um grande número de vezes que é difícil
para expressar. Vamos considerar próprias as palavras de Lahiri Mahasaya.
'' A respiração é normalmente orientada externamente. Se, através da prática de
Pranayama é feito orientada internamente, então é possível, através da
técnica de Thokar , para abrir a porta do templo interno. Com um
forte impacto sobre o Anahata Chakra a porta se abre. Um profundo
engrossment ocorre e este estado torna-se estável durante um período prolongado.
Ao atingir este estado a mente fica triste ao ver o sofrimento
em outros. '' (Lahiri Mahasaya de seus diários.)
'' ... através de um impacto forte ... a porta se abre. ''
Como vem que este fato acontece apenas no quinto nível ?
A resposta é: agora sabemos como fazer a respiração INTERNO, agora
podemos aplicar as instruções do Lahiri.

NÍVEL DE SEXTA

A porta da coluna vertebral é aberto. Agora podemos atender o transcendente sutil


Omkar realidade no aspecto da sensação de movimento.
Eu não arrisco a dar definições hiperbólico do sexto nível . Eu posso apenas
dizer que através deste procedimento nos tornamos capazes de deixar a dimensão do
tempo e espaço e chegar ao mais alto Asamprajnata Samadhi que leva a
Kaivalya estado.
O que você vai encontrar nos próximos capítulos
Finalidade dos próximos capítulos 9, 10 e 11
Temos dado uma breve descrição dos quatro níveis de Kriya . Bem o
próximos três capítulos 9, 10 e 11 são dedicados a descrever como três diferentes
escolas ensinam como realizar esses níveis.
Capítulo 9 introduz o leitor à prática de Thokar e mostra o que
vem de fora. Desde que eu não sei como chamar esta escola Eu chamo-lhe
'' Clássico '' porque ele está muito difundida. Nela encontramos alguns procedimentos que
refletem muito bem os textos atribuídos a Lahiri (cartas de Lahiri Mahasaya para
seus discípulos e comentários para alguns escritos sagrados.)
Capítulo 10 considera os desenvolvimentos de uma escola particular, que
introduz algo que outras escolas não sabem: o Tribhangamurari
experiência. Satya Charan Lahiri, neto de Lahiri Mahásaya, descrito
esta experiência cerca de 50 anos atrás. Tal ensino é muito estranho, não é
difícil, mas requer muito tempo. Assume-se um aspecto formidável, muito
eficaz, quando o Kriyaban aprende a perceber o micro movimento
Tribhangamurari dentro de cada Chakra .
O Capítulo 11 é base sobre o ensino de Swami Hariharananda . Nisso
escola a percepção da revelação Divina para nossa consciência na
forma de som e vibração luminosa e na forma de movimento
sensação assume um papel fundamental desde o primeiro ao último passo.
Finalidade do Capítulo 12
Capítulo 12 é baseado em minha experiência pessoal. Aqui eu desenhar minha
conclusões e decidir tomar em consideração apenas o que é muito
eficaz. Primeiro de tudo a técnica de Kriya Pranayama 108 é considerado
dentro de uma rotina muito poderoso. '' Poderosa '' significa que aqueles que têm
praticava Kriya para um número considerável de meses irá, através desta
rotina, experimentar o estado sem fôlego.
As outras duas rotinas de ter sido concebida para melhorar a prática da
Kriya Pranayama sem trair os princípios ensinados por Sri M. Deixa-me
explicar o que '' Melhorar Kriya Pranayama '' significa citando um pessoal
experiência.
Meu caminho Kriya começou há algumas décadas a partir de uma pequena página de um Hatha
Yoga
Livro escrito por Sri BKS Iyengar. Lá encontrei a descrição do
Ujjayi Pranayama que, juntamente com Nadi sodhana, me trouxe à direita para
uma grande experiência que mudou minha vida.
Mas a experiência só veio quando, após alguns meses de prática, eu adicionei
Mula Bandha . Esta adição foi uma decisão minha, tomada depois de estudar
e por ouvir a minha intuição. Então, enquanto deitado no Savasana eu tinha
a experiência de Kundalini subindo.
Talvez sem a minha adição de Mula Bandha eu não teria tido a
experiência na coluna vertebral. Sem isso eu não sei onde eu estaria agora,
Que complicações eu ainda estaria procurando. O que eu adicionado concluída
minha Ujjayi. Ele não modificá-lo. Minha própria intuição disse: '' adicionar esta Mula
Bandha. Sirva-se de perceber a espinha! ''
Era como se minha intuição disse - você deseja inserir Sushumna ? Bem então
fique a vontade! Não espere por milagres. Você deve se esforçar agora, com o seu
inteligência e intuição. Bem, o que você vai encontrar no capítulo 12 é um
exortação a trabalhar de uma maneira poderosa, final.

Finalidade dos capítulos da quarta parte do livro


Na quarta parte do livro eu tento relatar experiências que estão bem
conhecida e muito importante no caminho espiritual como oração devocional ou
Japa - infelizmente, você recebe informações limitadas quando você entra em um
grupo restrito de kriyabans . Eles insistem que você não faz nada além do
técnicas específicas de Kriya Yoga . Os capítulos importantes são 13 e 14
onde você vai encontrar alguma inspiração sobre o valor da oração devocional .
I retomar o tema apresentado no Capítulo 3. Tento dar e idéia da
Oração do coração - tema central na prática da Hesychasm.
Eu tenho boas razões para acreditar que o procedimento da oração do coração
pertence a Kriya Yoga . O caminho do Kriya não se movem apenas para cima
para a região do Sahasrāra . É necessariamente se move em direção a esse lugar
onde todos os autênticos e completos caminhos espirituais são dirigidas: criar
estabilidade da consciência na região do coração.
Depois do parêntese do Capítulo 15 (onde você está convidado a buscar
inspiração nas tradições espirituais semelhantes ao Kriya ), Capítulo 16 mostra
como o Kriya Pranayama pode tornar-se o processo de descida para o
células do corpo. Kriya Pranayama pode servir para infundir o Divino no
células do corpo. Quem pratica isto vai entender que o caminho espiritual
não é apenas um caminho de '' subida '', mas também um caminho de '' descida ''.

CAPÍTULO 9

Classic SChool: T HOKAR E SEUS D ESENVOLVIMENTOS

Na escola clássica (o mais comum, o que provavelmente vem


Sri Panchanon Bhattacharya), o primeiro nível de Kriya corresponde ao que
que aprendemos nos capítulos 6 e 7. O segundo nível corresponde à
Forma elementar de Thokar , o terceiro nível para o avançado formar Thokar .
Quanto ao nível Quarto Kriya há muitas dúvidas.
forma elementar de Thokar
A prática de Thokar (tanto na forma elementar e, por evidente
razões, na forma avançada, é sempre precedida pela prática de Kriya
Pranayama e de Navi Kriya.
Com o queixo apoiado no peito, inalar, enquanto a elevar simultaneamente
sua consciência ao longo da coluna vertebral. As sílabas do Vasudeva
Mantra ( Om Namo Bhagavate Vasudevaya ) são para ser colocados em mentalmente
cada Chakra localização. Toque em cada Chakra com os primeiros seis sílaba da
Mantra ( OM é colocado no primeiro Chakra , de Na no segundo, Mo na
terceiro, Bha no quarto, Ga , no quinto e Ba no Bindu. ) Levante o queixo enquanto
se a seguir o movimento interior.
As mãos (com os dedos entrelaçados) são colocados na região do umbigo para criar
uma pressão mental nos três primeiros Chakras . Contrair moderadamente o
músculos na base da coluna vertebral. A respiração produz apenas uma ligeira, fraco
soar na garganta ou ele sai sem som. Quando o queixo é para cima e
horizontal, a inalação termina, e a sensibilização é em Bindu.
Prenda a respiração. Mantenha a contração muscular na base da coluna vertebral. o
cabeça começa a sua rotação movendo-se para o ombro esquerdo (movimentos orelha esquerda
ligeiramente para o ombro esquerdo, o rosto não virar à esquerda ou à direita e à
movimento é livre de todos os inativos); Teeee é pensado na Medulla . o
cabeça se inclina um pouco para trás e em um arco varrendo atinge o ombro direito, (o
orelha direita chegando perto do ombro direito), a sílaba Va é pensado na
cervical Chakra . Os recursos de rotação, a cabeça se inclina para a frente um pouco
e se move para a esquerda até a orelha esquerda está perto do ombro esquerdo (o rosto não é
virou-se para a esquerda).
A partir desta posição, o queixo é inclinado para baixo na diagonal, como se para atacar o
centro do peito, ao mesmo tempo, Su é intensamente vibrou na
coração Chakra . Uma espécie de bater é sentida no coração Chakra. Uma breve pausa
seguinte: o que é necessário para ser imerso na radiação de energia
emanando que Chakra . A contracção na base da espinal
coluna se desprende; através de uma exalação muito sutil as sílabas restantes
o Mantra são "colocados" nos três primeiros Chakras - De para o terceiro,
Va para a segunda, e Yaaaa para o primeiro. Enquanto isso, o
cabeça é normalmente mantida para baixo.
Se você quiser praticar com mais intensidade, no momento da greve na
coração Chakra com Su , ao aplicar todos os três Bandhas ( Mula,
Uddiyana e Jalandhara ), continue a segurar a respiração lá para um extra
alguns segundos antes de expiração. A sensação de calor será sentida ao redor e
no interior do quarto Chakra região.
A duração deste processo é de cerca de 24 segundos. Repetir o procedimento 12
vezes. Tradicionalmente, começa-se com 12 rotações e aumenta por um
todos os dias, até um máximo de 200 repetições.
Thokar é praticada depois de Kriya Pranayama. A ação preliminar de
Kriya Pranayama é estritamente necessário. No final desta pausa prática
com a consciência centrada tanto no coração Chakra e à luz
manifestando-se no ponto entre as sobrancelhas.
Em vez de aumentar o número de repetições de um por dia, você pode adicionar
seis repetições por semana. Desta forma é mais fácil de lembrar o número
de repetição que é suposto fazer. Durante o primeiro treino semana 12
repetições de cada dia. Então, considere a prática de 18 repetições de cada dia
et cetera.
Se houver problemas, praticar esta técnica todos os dias. O terceiro
semana (só para dar um exemplo) você pode praticar 24 repetições em
dias alternados. Não é necessário para a prática de todos os dias; pelo contrário, é aconselhável
trabalhar três dias por semana em média. Quando você chegar a um acordo
número de repetições (mais que 60) os efeitos são muito fortes. Assim sendo
tenha muito cuidado.
Nota
Não permita que o peso da cabeça para ser a única força empurrando o queixo para
peito: deixar sua cabeça simplesmente largar definitivamente seria prejudicial. Um atento
esforço físico é necessário para reduzir o queixo.
Quando você pratica mais de 50 repetições, os movimentos da cabeça deve ser
única insinuada: o queixo não chegar perto do peito e da marcante da
quarta Chakra é alcançada principalmente pela força de concentração mental. E se
você tem alguma dificuldade alguma, parar e não tentar a qualquer custo para alcançar o
200 repetições.
A presença de problemas físicos (vértebras cervicais são, de facto vulnerável)
pode necessitar de praticar em dias alternados. É melhor adicionar mais ciclos ao longo do
tempo
ao invés de enfrentar a perspectiva de experimentar cabeça contínua e dor de garganta
durante todo o dia!

forma avançada de Thokar


A forma avançada de Thokar é uma aceleração de sua forma elementar -
a ação de Thokar é repetido enquanto segura a respiração. em Kriya
literatura é explicado que o nó do coração é atingido pela Elementary
Forma de Thokar e depois cortar pela forma avançada.
esclarecimento importante antes de descrever a forma avançada de Thokar
Considere como respiramos durante Kriya Pranayama . Enquanto nós estamos inalando
expandimos a barriga; enquanto estamos expirando os contratos barriga. aqui, quando
inalamos os contratos abdômen, quando expira o relaxa abdômen. E se
queremos praticar a forma avançada de Thokar da melhor maneira devemos
aprender esta maneira de respirar, caso contrário, o nosso compromisso termina com infrutífera
tentativas.
Navi Kriya deve ser praticado antes Thokar
Como esta técnica é geralmente introduzido
Depois de inalar (com Om, Na, Mo ...) e elevando o Prana à parte superior
dos pulmões, parcialmente relaxar os músculos da caixa torácica como se estivesse
vai começar uma nova inalação. O acto de selagem dos pulmões (traqueia) quanto
quando mergulho, deve ser evitado. Neste clima descontraído, repita numerosos
ciclos dos movimentos da cabeça sem pressa. Consequentemente o mental
recitação de Te na Medulla , Va na cervical e Su no coração Chakra é
feito várias vezes ( TE, Va, Su, Te, Va, Su, Te, Va, Su ... ), mantendo o
respiração. Parar o procedimento e expire quando sentir desconforto!
Em seguida, expire lentamente e coloque as sílabas De, Va, Ya no Chakras três,
dois, um, respectivamente. Enquanto isso, mantenha sua cabeça para baixo. este
prática é feita rigorosamente uma vez por dia.
Quanto à repetição de Te, Va, Su, Te, Va, Su ..., assim que você sentir o seu
atenção totalmente voltada para o coração Chakra, colocar não só a sílaba Su
mas também as duas anteriores, Te e Va, no coração Chakra . A partir desse
momento em diante, as sílabas Te, Va e Su são mentalmente colocado apenas em
coração Chakra .
Para dar uma idéia da velocidade dos movimentos, todo o processo de
inalação de exalação com 12 repetições da rotação da cabeça (cada
conclusiva rotação com o movimento do queixo em direção ao peito) dura
cerca de 70-80 segundos.
Tradicionalmente, a pessoa começa com 12 ciclos dos movimentos da cabeça
sem pressa durante uma única respiração e aumenta em um cada dia até
200 repetições. Este Kriya é considerado dominado quando se atinge
200 rotações sem interromper a Kumbhaka estado.
Claro, isso é muito difícil. A um certo ponto, durante este aumento
processo, quando você não pode passar por cima de um determinado número ou rotações - a
menos
ir em frente girando a cabeça muito rapidamente, o que é bobagem - você deve
aceitar a sua derrota? Não, eu espero que você considere o que eu estou explicando
agora.
explicação alternativa
Esta explicação parece uma profanação, no entanto ... ele funciona.
Inspire lentamente e firmemente através de seu nariz e, ao mesmo tempo, puxe-in
o estômago e levante o períneo. Ao inalar, repita mentalmente
Om, Na, Mo ... e elevar o Prana à parte superior dos pulmões. Então
parcialmente relaxar os músculos da caixa torácica como se estivesse indo para
começar uma nova inalação.
Concentre sua atenção na parte superior de sua caixa torácica. Uma parte deste
a atenção vai para a base da coluna vertebral. Mentalmente cantar Om, Om, Om ...
rapidamente (cerca de dois cantos de Om por segundo) sentindo sua consciência como um
formiga, subindo o canal mais interno da coluna por milímetro
milímetro de Muladhara para cima.
Depois de não mais de 4-6 segundos, você vai ter atingido o coração Chakra; ir
-se ainda, na região entre o quarto e o quinto Chakra (a região
relacionada com a parte superior dos pulmões e no peito.) Você vai perceber um real,
liberdade tangível da respiração. Certifique-se de sentir Prana penetram os costela
gaiola e tornar-se calmo e estável lá. 6
Bem, tendo isso como base, utilizar a melhor atitude que você tem que chegar a um real,
liberdade tangível da respiração. Permanecer estável neste estado, sem nunca
deixando o abdômen e da caixa torácica relaxar e o Prana deslizar para baixo. Dentro
Neste estado mental e física que você pratica o formulário prévio de Thokar .
Você vai descobrir o quão bonito e reconfortante é a experiência de
girando sua cabeça (com Te, Va, Su, Te, Va, Su. ...), enquanto a respiração parece
congelada na região do tórax.
Simplificar a dinâmica e a intensidade física dos movimentos. Mover
o queixo em direção ao peito antes de completar a rotação da cabeça. Nomeadamente,
depois de rodar a cabeça da esquerda para a direita, deixe seu queixo "queda" para o
peito do lado direito, em seguida, levante-o para o lado esquerdo e continuar com o
rotações. Ao aumentar as rotações, os movimentos da cabeça deve ser
única insinuada e do queixo não deve chegar perto do peito.
Quando você acha que se aproximava o seu limite de prender a respiração, enquanto
mantendo o peito expandido e os músculos abdominais e do diafragma
contratados e imóvel, deixe um gole mínimo (quase imperceptível) de movimento do ar
sempre que o queixo é abaixada na direção do peito e deixar uma imperceptível
gole de ar entrar sempre que o queixo é trazido para cima.
Não faça qualquer ato específico de inalar ou exalar: relaxar e permitir que o
fenômeno que descrevemos a acontecer por vontade própria. a sensação
será sempre de não respirar em tudo. Agora exalar o ar através de seu
boca e ao mesmo tempo empurrar para fora seu estômago e deixe o seu períneo
relaxado.
Nota
O conselho de não praticar uma perfeita Kumbhaka é estranho, mas se você ir em frente
com isso e repetir um número suficiente de vezes (geralmente é uma questão de um
par de meses), um dia você vai fazer uma bela descoberta: esta estratégia é
não mais necessário! Graças ao efeito dessa prática sobre a exercer gânglios
uma influência sobre os mecanismos centrais de cardio-respiratória, a prática acontece
em melhores e melhores condições, até que um dia você vai ser capaz de completar o 200
rotações sem respiração e sem pressa. Você vai experimentar um estado de
consciência caracterizado pela sensação elevado de liberdade de física
leis. É uma questão de realização interior - um instinto que é descoberto a tempo.
6
O conselho para cantar mentalmente Om, Om, Om ... realmente extrai energia na coluna
vertebral
de todas as partes do seu corpo e orienta-lo em direção à coluna. Se a sua condição corporal
é perfeito (se você é moderada com a alimentação e seu estão com o estômago vazio) você
vai notar que sua respiração é dissolvido em alguma forma inexplicável no corpo.

Agora vamos discutir a técnica que muitos consideram o '' Conclusão ''
de Thokar: Empurrando Kundalini para cima
Esta técnica é a '' respiração vaso '' da Yoga Tibetana .
instrução prática. Inspire sentindo o Prana que entra no corpo com o
frescura do ar. Respiração e energia entra através das narinas, toque no
ponto entre as sobrancelhas, em seguida, medula , em seguida, o colo do útero Chakra , o
coração Chakra e, finalmente, o Dantian região. Sinta os pontos acima referidas, com
grande clareza. Durante a inalação, cumprindo os princípios de Reversed
Respiração, aumentar continuamente a contracção do abdómen. Intensificar
a pressão sobre toda a região do Dantian.

Fig.8 A energia contida no Dantian é espremido para cima


Enquanto a energia se resume assumir gradualmente as três Bandhas:
contrair os músculos na base da coluna ( Mula Bandha ), desenhar dentro
os músculos abdominais contraindo-os ( Uddiyana Bandha ) e baixa
o queixo no peito ( Jalandhara Bandha .)
Tendo completado a inalação, intensificar a pressão está sobre a
Dantian região. Empurre suavemente com o diafragma, a fim de firmeza
comprimir a energia trazida de cima para baixo. Mantenha essa pressão para um
mínimo de 12 cantos mentais tranquilas de Om .
Expire enquanto mentalmente cantando um longo Oooommmm (a mais longa Om você
pode) perceber Kundalini e Bliss sendo empurrado para cima. Não pergunte
se o movimento da Kundalini acontece dentro de Sushumna ou
acontece ao longo de outro canal na parte da frente da coluna vertebral. A energia sabe
onde a fluir. Repetir o procedimento, pelo menos, 10 vezes. Sentir que Anahata
Chakra é quente, impregnado pela chama interna.
Se você tem mais tempo para repetir mais dez vezes: a sensação de calor
atinge o Vishuddha Chakra . Depois de mais dez respirações, a sensação de calor
atingiu a parte do meio do seu tinha. Depois de mais dez respirações, o warm
sensação atingiu Fontanelle . O procedimento que descrevemos é a
melhor maneira de fazer todos os efeitos da Thokar ser absorvido e ampliado em um
estado de êxtase muito perto de Samadhi . Tudo isso é um gigantesco passo em frente na
caminho espiritual.
Nota: efeitos da prática intensiva de Thokar
O efeito mais precioso é a manifestação de uma alegria especial no coração
como se você movimentados com um braseiro ardente no seu coração. Isso vai
desenvolver em um Bhakti cuja intensidade irá surpreendê-lo. Você aprenderá a
praticar a presença de Deus e realizar suas tarefas diárias em Sua presença.
Vamos lidar com as emoções, porque é sobre eles que a prática de
Thokar age de uma forma admirável. Tentei refazer o tema
'' Emoções '' em alguns livros orientais e ter encontrado tanta retórica, também
muitas palavras sem significado prático. Eles distinguem entre positivo
(Afeição, felicidade, contentamento ...) e negativos (inveja, agressividade,
ilusão ...) emoções, mas no final das discussões chato você ainda não tem
agarrou o fato essencial: emoções indomáveis pode criar desastre em sua
vida. Nós somos governados por emoções superficiais e instintos que incluem o nosso
condicionamento religioso, nossos pontos fracos, nossos medos, nossas dúvidas e nossa
pessimismo. É importante ter a capacidade de manter as emoções sob controle,
indo o nosso caminho, mesmo quando todo o mundo e até mesmo os nossos amigos mais
próximos são
tentar convencer-nos de seguir a deles.
Todos nós sabemos quão frenética e histéricas emoções muitas vezes sobem inesperadamente
de um eu interior, em seguida, desaparecer depois de um tempo. Eles realmente expressar uma
realidade desprovido de profundidade autêntico, mas sua ação propulsiva inevitavelmente
resulta em atos apressados, acompanhados por uma espécie de febre cerebral, nutrido
por um prazer estreita, visceral. Quando a paixão inflama todo o ser, ele
não é possível de ser guiado por senso comum; a consequência é que a nossa
escolhas mais profundas e mais sinceros às vezes retirar-se para uma licença irrevogável
impasse.
Assim como durante o verão pedras de granizo são moldados, condensado e ampliada
no ar antes de cair para os desastres da Terra e provocam, fatal
decisões tomar forma com antecedência, a sua imaginação. Durante diária,
devaneios freqüentes, a perspectiva de renunciar algo positivo
o que requer um grande compromisso lança uma falsa luz sobre o nosso
futuro imediato, de modo que o que no passado apareceria como um ato de
covardia, agora parece brilhar no horizonte da nossa vida, como um maçante, liso,
céu sombrio que de repente se acender, sereno, em azul-celeste luminoso. Quando
ouvimos tais emoções sedutoras, nós pavimentar o caminho para a nossa desgraça. UMA
decisão errada pode tornar-se a nossa crucificação, nossa aliança com
infelicidade, com um estado de miséria interior que vai durar uma vida.
E eis que alguns postos de lado Kriya Yoga para sempre, enquanto outros interromper um curso
de estudos e jogar fora uma profissão que haviam sonhado durante anos
para o qual haviam lutado e sofrido. Eles fazem o mesmo com um amado,
com os amigos, com a sua própria família. Nada pode pará-los: o sábio
palavras de pessoas perto deles tem mais nenhum poder. um indomável
força interna quer produzir pura calamidade em sua vida. As vezes
temos a idéia de que uma pessoa quer apenas uma coisa: para afirmar com
teimosia seu " direito de dor e sofrimento " - o último é uma expressão de
Mãe, discípulo principal e companheiro de Sri Aurobindo .
Os efeitos destrutivos de obtendo-se a esta força lembram as de um asteróide
caindo através da atmosfera no seu caminho para o fogo e destruição. Assim, não há
é uma esperança razoável de que a conclusão das rotinas incrementais salvar
um de ser uma vítima deste estragos, tendo construído um quase automático
reflexo de não ser influenciado ou guiado por emoções frenéticos.
Muitos kriyabans quebrar alguns relacionamentos humanos importantes porque eles
assumir que as suas escolhas religiosas são criticados. Às vezes, um rompimento de um
relacionamento é inevitável, outras vezes é uma grande perda, especialmente se for
o produto do orgasmo de orgulho. Muitas vezes as pessoas estão incomodados com
crítica sincera e construtiva como se fosse uma exibição inútil de crueldade.
Eles acreditam que o outro colega provoca sadicamente enervante
discussões com temas inadequados.
Às vezes kriyabans são demasiado orgulhosos para aceitar outras "não iniciados" O povo de
senso comum. Pelo contrário, é necessário ouvir outras pessoas
opinião, especialmente se se trata de nossa família ou de todas as pessoas que amam
nos. Aqueles que se tornaram presa de seitas destrutivas, não deram ouvidos
opinião de ninguém. Quanto mais a crítica tem base sólida, mais se
sente-se como se fossem engolir um preto, rocha afiada.
A Kriyaban que acredita que eles estão seguindo seu coração, mas que na verdade é
apenas desabafando suas frustrações mais violentos, pode, nesta ocasião, rejeitar qualquer
discussão e quebrar um relacionamento duradouro uma vida com uma ação de
tais "radiante" livre-arbítrio como a submergir todos os espectadores. Vários dias passam
eo seu coração se sente pesado; o engano sutil da mente cria a
firme convicção de que qualquer santo, qualquer verdadeiro místico teria agido da mesma
caminho. Eles querem acreditar que, sob sua ação houve um quase
motivo sagrado, ligada com o destino e karma.
Se o risco de refazer os próprios passos aparece, orgulho prevalecerá, dirigindo o
atualmente emocionante prazer da liberdade ao topo. Esta emoção - que é
talvez uma satisfação sádica disfarçado - torna a existência de ser tão
linda como sempre, assim como renascer depois de uma longa e dolorosa doença.
Sabedoria não tem chance de prevalecer. Um estranho frenesi enche a mente do nosso
Kriyaban, tornando até mesmo a atividade mais trivial desfrutado com ininterrupta
voluptuosidade, rodeado por flashes de azul. No entanto, uma dor em seu coração
permanece, apesar dos projectos mais otimistas. Um bom migalha de sua espiritual
aspiração está preso em um passado que já não pode ser alcançado devido à sua
falta de vontade para suportar o impacto de um verdadeiro e honesto
reminiscência. orgulho ferido é uma emoção que sufoca.

Gayatri Kriya

Esta técnica é muito antiga e já existia antes Lahiri Mahasaya começou


sua missão de espalhar Kriya . Sua estrutura é bem conhecida na Índia e é
considerada a forma mais sutil de usar o Gayatri Mantra . Contém o
mesmos princípios da técnica Japa 432 . Portanto, não há razão para
praticar ambos.
O Gayatri Mantra é considerado um veículo supremo para ganhar
iluminação espiritual. A forma mais pura de Gayatri é Tat Savitur
Varenyam Bhargho Devasya dhimahi Dhiyo Yonaha Prachodayat. (Oh,
grande Luz Espiritual que criou o universo, nós meditar sobre sua
glória. Você é a personificação do conhecimento. Você é o removedor de todos
Ignorância. Que Tu iluminar nosso intelecto e despertar nossa intuição.)
Este Mantra é prefaciado com qualquer um curto ou um longo invocação. O curto
invocação é: Om Bhur, Om Bhuvah, Om Swaha. Os termos Bhur, Bhuvah,
Swaha são invocações para honrar os três planos de existência (física,
astral e causal respectivamente) e abordar as suas deidades. o
longa invocação é: Om Bhur, Om Bhuvah, Om Swaha, Om Mahah, Om
Janah, Om Tapah, Om Satyam. Esta invocação é mais completo, uma vez que
reconhece que há mais planos de existência: os sete Lokas .
Mahah é o mundo mental, o plano de equilíbrio espiritual; Janah é o
mundo do conhecimento puro; Tapah é o mundo da intuição; Satyam é o
mundo do Absoluto, Verdade Suprema. Nós podemos estar satisfeitos com o
explicação de que esses sons são usados para ativar os Chakras e conecte
-los para os sete reinos espirituais de existência. No nosso processo, nós usamos
apenas a abertura longa invocação na sua forma completa e nem todas as partes
do Gayatri Mantra . O Kriya tradição estamos seguindo aqui liga
Manipura com Om Mahah e Anahata com Om Swaha . A razão é
que o mundo do pensamento, evocada por Om Mahah, é mais apropriado
a natureza do terceiro Chakra , enquanto o mundo causal de idéias puras, evocado
por Om Swaha, está relacionada com Anahata Chakra.
instruções práticas
Torne-se consciente do Muladhara Chakra . Contraia os músculos perto a sua
localização física: a contração pode ser repetido duas e três vezes. Através
uma inspiração profunda (não necessariamente enquanto em Kriya Pranayama ) visualize
o Muladhara Chakra chegando no ponto entre as sobrancelhas,
onde você percebê-lo como uma lua cheia. Você não vir para cima '' tocar '' o
outros Chakras . Agora eles não existem. Segure a respiração e se concentrar na
"espaço interior" entre as sobrancelhas. Este sai facilmente com Kechari
Mudra . 7
Na tela entre as sobrancelhas, uma cor específica
experiência acontece - esta cor é diferente para cada Chakra . Mentalmente
cantar, pelo menos três vezes o específica Mantra para o Muladhara Chakra:
Om Bhur. Em seguida, através de uma longa exalação, idealmente menor este Chakra de
o ponto entre as sobrancelhas para o local adequado na coluna vertebral. Agora você
sabe o que fazer com o outro Chakra .
Os Mantras a serem utilizados são os seguintes:
Om Bhur para Muladhara ;
Om Bhuvah para Swadhisthana ;
Om Mahah para Manipura ;
Om Swaha para Anahata ;
Om Janah para Vishuddha ;
Om Tapah para Medulla
Adicionar uma concentração particularmente intensa no ponto entre as sobrancelhas.
Prenda a respiração; levantar as sobrancelhas, tornar-se consciente da luz. Repetir
Om Satyam.
7
"Ke-Chari" é traduzido literalmente como "o estado daqueles que voam no céu, na
éter". Um determinado 'espaço' é criado na região entre a ponta da língua e
o ponto entre as sobrancelhas e é percebido como um "vazio", embora não seja um
vazio físico. Ao fundir para este espaço vazio, é mais fácil para um Kriyaban para
perceber os ritmos de cada Chakra e distingui-los um do outro.
Agora completar o "round", levantando Chakras 5, 4, 3, 2, 1, sempre usando o
contração, o canto do Mantra, estar ciente de qualquer particular,
Experiência luz no Kutastha . Se possível repetir o procedimento 6 a 12
rounds.
Em Kriya tradição, os Chakras estão relacionados com os cinco Tattwas : terra, água,
fogo, ar, e éter. Oferecendo a cada Tattwa individualmente à luz do
encontro "olho espiritual" e intensificando na região entre o
sobrancelhas é a maior ação já concebido para dissipar a última concha de
ilusão. A experiência das cores em mudança no olho espiritual significa
perceber a vibração particular e frequência da luz de cada Chakra . De
familiarizar com estas freqüências leva à conclusão de que todo o
universo existe em Kutastha .
prática avançada
Com o tempo, será possível para você repetir mentalmente '' Om Bhur "36 vezes
prendendo a respiração. Isto dá-lhe o poder de sintonia com a terra- Tattwa
experimentar a '' vibração 'peculiar' do Muladhara Chakra .
Ao mesmo tempo, repetindo o mantra '' Om Bhuvah '' 36 vezes
será possível sintonia com água Tattwa com sede na segunda
Chakra .... depois vem a virada do fogo- Tattwa ...
CAPÍTULO 10

T RIBHANGAMURARI SCHOOL
Nesta escola do primeiro nível de Kriya corresponde mais ou menos ao que tem
Foram descritos nos capítulos 6 e 7. O segundo nível corresponde ao
três técnicas com o movimento Macro Tribhangamurari : Amantrak,
Samantrak e Thokar (este Thokar é diferente do que foi descrito em
o capítulo anterior 9.) O terceiro nível corresponde à introdução de
o movimento Micro Tribhangamurari . Um Quarto nível não é levado em
conta.
Esta é uma ótima maneira de conceber a segunda fase da Kriya Yoga . isto
geralmente é ensinado em três sessões separadas. O movimento Macro
Tribhangamurari é percebido primeiro, simplesmente movendo a respiração e
consciência ao longo de um caminho prescrito, então essa percepção acontece no estado
da respiração tranquila e é acompanhada pela Vasudeva Mantra. No fim
esta percepção é reforçada através da ajuda dos movimentos do
cabeça. Ao repetir este procedimento, passando de Muladhara para a cabeça
e vindo para baixo seguindo o caminho de três curvo Tribhangamurari ( Tri-
Banga-Murari = forma com três curvas) cada Chakra é perfurada.
Amantrak
Comece um tempo muito longo inalação profunda,. Sua língua é estável em Kechari Mudra
ou pelo menos em bebê Kechari. Muito lentamente levantar Prana e conscientização através de
o canal da coluna vertebral, de MULADHARA ao Sikha ponto ( Bindu ) - meia
minutos é necessária. Não pare em qualquer Chakra . Em seguida, iniciar um profundo
exalação. Vamos Prana e conscientização vêm lentamente para baixo ao longo do
Tribhangamurari caminho e chegar Muladhara . Outra meia hora é
requeridos.
O Tribhangamurari caminho começa a partir de Bindu , sobe à esquerda de muito
comprimento curto, em seguida, desce em direcção ao lado direito do corpo. Uma vez que
ponto particular na parte de trás (5-6 centímetros acima do mamilo direito) está
alcançado, curvas e se move para a esquerda para atravessar o nó do coração. Depois de
chegando a um ponto na parte de trás que é 5-6 centímetros sob o mamilo esquerdo, que
muda de direção novamente e aponta para Muladhara .
Os 3 processos Amantrak, Samantrak e Tribhangamurari Thokar são
não se destinam a ser ensaiados simultaneamente. Você tenderia a praticá-la não
no total de suas capacidades. O único efeito poderia ser de imprinting
indelevelmente em sua mente uma maneira errada de conceber a prática.
caminho Fig.9 Tribhangamurari como visto da parte traseira

Chamamos essa técnica Amantrak, que significa '' sem o uso de um


Mantra. '' O ensino tradicional é dirigida a especialistas kriyabans quem pode
fazer a respiração sutil e longo, muito longo. É possível fazer uma ronda
de Amantrak último minuto. Se você experimentá-lo em um curto tempo, vamos
digamos 40 segundos, isso não significa que a sua prática é errada. Contudo,
resolver fazer o seu melhor para prolongar a sua respiração.
Vamos underly o aspecto mais importante deste procedimento. sua essência
consiste na intensificação constante da pressão mental ao longo de toda
o circuito. Considere a ação de apertar um tubo quase vazio de
pasta de dentes para obter o último bit fora. Isso lhe dá uma idéia da quantidade de
pressão mental você tem que aplicar durante este procedimento. Se você utilizar um
grande força de concentração e vontade, não há limite para o aumento de
o fluxo energético interno ao longo do Tribhangamurari caminho.
Quanto à rotina, alguns professores dão o seguinte conselho: '' Durante duas semanas, repita
esta técnica 25 vezes, uma vez por dia. Então por mais duas semanas repeti-lo
50 vezes, uma vez por dia; seguida por mais duas semanas 75 vezes .... e assim por diante até
200 vezes por dia durante duas semanas. Somente neste ponto você é suposto
praticar o seguinte Samantrak instrução. ''

Outra opção mais rápida é esta: '' Para um par de meses repetir este
técnica de 36 vezes, uma vez por dia, em seguida, começar a praticar o seguinte
técnica.''
Samantrak
Samantrak significa: '' com o uso de um mantra. '' Agora, a respiração é livre.
esquecê-la totalmente.

F caminho ig.10 Tribhangamurari, enriquecido com as sílabas do Mantra


As sílabas OM , de Na , Mo , BHA, GA, são vibrava nos primeiros cinco
Chakras, Ba em Bindu. Teee (com eee prolongado ...) é cantado no centro
na parte esquerda do cérebro. As sílabas Va, Su, DE, Va são colocadas no quatro novos
centros fora da coluna vertebral; Ya é vibrado no Muladhara .
Estes cinco novos centros são cinco "vórtices" dentro do fluxo principal do
atual - eles não são um novo conjunto de Chakras . Cada sílaba quando vibrava é
como um mentais Thokar (hit): uma vez que a técnica é realizada lentamente, há
tempo de sobra para fazer esse estímulo muito eficaz.
Temos agora descrita uma rodada de Samantrak , que dura um minuto.
Se você percebe que é mais curto, digamos 45/50 segundos, fazer uma resolução para
chegar o momento exato.
Lembre-se que temos recomendado enquanto a introdução de Amantrak . Agora,
a essência desse procedimento específico consiste em utilizar a vibração
12 sílabas para encorajar uma intensificação mais interessados do mental
pressão ao longo de todo o circuito.
Durante duas semanas repetir esta técnica 25 vezes, uma vez por dia. então, durante
mais duas semanas repeti-lo 50 vezes, uma vez por dia; em seguida, 75 vezes .... e assim
em até 200 vezes por dia durante duas semanas. Estes números devem ser
respeitado. Então você está pronto para praticar a forma Tribhangamurari de
Thokar .
Não tenha pressa!
Os Tribhangamurari técnicas têm o poder de criar uma permanente
transformação em sua atitude em relação a Kriya , fazendo-lhe conhecer
com um estado de êxtase praticamente desconhecido enquanto viver plenamente a experiência
de
vida.
O Mantra sílabas 's, que são colocadas com cuidado como sementes em cada centro
vai mudar o seu humor. É como ligar várias luzes ao longo do três
caminho curvo. Sol e céu claro, finalmente, entrou em sua prática.
Alguns alunos tentar apreciar imediatamente o poder de Thokar
Tribhangamurari por uma experimentação desconexa, menos do sistema de Amantrak
e Samantrak , longe de respeitando as regras dadas. O que poderia ser o verdadeiro
impacto da Thokar-Tribhangamurari técnica permanece desconhecida e
nem mesmo vagamente prenunciado. Primeiro de tudo você criar em seu corpo o
percepção de um movimento interno em particular. O Thokar juntamente deveria
ser aplicada apenas quando esse fluxo energético é bem impresso na sua
consciência.
Thokar Tribhangamurari
Esqueça a respiração ou começar com uma respiração muito sutil. As mãos (com
dedos entrelaçados) são colocados sobre a área do umbigo, de modo a empurrar o
região abdominal para cima, criando assim uma pressão física no primeiro
três Chakras . Começando com o queixo no peito, mover a energia e
consciência muito lentamente ao longo da coluna vertebral a partir
de MULADHARA para Bindu .
Seu queixo vem lentamente para cima seguindo o movimento interior. ''Tocar''
internamente cada Chakra com as sílabas do Mantra ( OM é colocado em
o primeiro Chakra , Na na segunda ...). Quando a energia e consciência são a
Bindu, o queixo é paralelo ao chão .
Agora a descida da energia começa. O movimento da cabeça segue
milímetro por milímetro seu baixo fluxo energético ao longo do
Tribhangamurari caminho, atravessando o coração Chakra . Tudo isso acontece em um
forma fluida e dentro de 30 segundos ou menos. A seguinte descrição do
movimentos da cabeça pode parecer complicado no começo, mas com um mínimo
de paciência, o movimento direito da cabeça será aprendido: você só precisa
a entender que ela é concebida de forma mais lógica e eficaz de
intensificando um fluxo descendente de cobra particular da energia. Deixe-nos
agora começar a descrever os movimentos da cabeça. 8
Sem virar a cara, dobrar a cabeça de lado um par de centímetros
para a esquerda. Voltar para o meio elevando o queixo. Permanecem apenas um instante em
Nesta posição, com o queixo levantado e vire lentamente o rosto para a direita e
o mais longe possível. Apenas o rosto se move, não o torso. Durante este SLOW
movimento do fluxo interno de energia move-se a partir de Bindu para o ponto no
parte de trás do lado direito do corpo. Perceba como esse movimento simples
acompanha perfeitamente a descida da energia.
Aqui o primeiro dos cinco golpes psico-física acontece: o queixo toca a
ombro direito por um instante e a sílaba Va é vibrado na oitava
Centro. O ombro também faz um pequeno movimento para cima para fazer contato
com o queixo mais fácil. Mas cuidado: se você sentir que você está forçando-o, PARE!
Aqueles que não são capazes de ter esse contato com o ombro direito, deve
contentar-se com a vinda tão perto do ombro quanto possível e
estimular o oitavo centro com força mental pura.
Em seguida, o rosto fica muito lentamente para a esquerda, que o acompanha, milímetro por
milímetro, o fluxo interno de energia a partir do oitavo para o nono centro,
e atravessar o quarto Chakra. Se possível, coloque o queixo sobre a esquerda
ombro. O segundo golpe ocorre quando a sílaba Su é vibrado em
o nono centro e do queixo por um instante toca o ombro esquerdo, que
faz um pequeno movimento para cima, para fazer contato com o queixo mais fácil.
Mais dois golpes acontecem quando as sílabas De e Va são colocados no décimo
e centros XI . O procedimento é o seguinte: o queixo lentamente
se move em direção ao meio do peito, enquanto pastando da clavícula esquerda.
Durante este movimento, dois golpes de luz são dadas à clavícula esquerda em
posições intermédias. Os golpes são dadas, claro, no momento em
que as sílabas do Mantra são vibrou. Finalmente, um último golpe é dado
no peito (posição central) quando a sílaba Ya é feito vibrar num
Muladhara .
8
O que é essencial é: não ser influenciada pela dinâmica da técnica de
clássico Thokar aprendeu no Capítulo 9!
Fig.11 Thokar Tribhangamurari como visto de frente
Fig.12 Os mesmos movimentos (apenas o de descida) como visto da parte traseira
Espero que seja claro que a essência desse procedimento específico consiste em
utilizando os movimentos da cabeça (com os cinco cursos) para incentivar a
intensificação da pressão mental ao longo de todo o circuito.
Repetir o processo 36 vezes. Depois de completar o número programado
de rodadas, acalmar o sistema com um mínimo de prática de Samantrak , em seguida,
relaxar, praticando um simples Pranayama mentais .
A supervisão de um especialista ajuda a evitar quaisquer problemas - Refiro-me
ao estresse e dor nas vértebras cervicais e nos músculos do pescoço.
Os movimentos bruscos deve ser evitada; em vez disso use uma profunda intensidade da
concentração mental. Para o primeiro par de semanas não praticar todos os
dia, mas a cada dois ou três dias.
Observação
Através deste procedimento, o Tribhangamurari fluxo é intensificado pela
movimentos específicos da cabeça. O problema é que muitos kriyabans concentrar
toda a atenção em dar os golpes e não entendem o valor de
criando pressão mental ao longo de cada milímetro do caminho.
Nós começamos com percebendo a sensação de movimento chegando junto
a espinha e descendo por um caminho de três curvas. em seguida, com
Samantrak procedimento que reforçaram a percepção dos 12 centros.
Agora é necessário sentir que os movimentos da cabeça acompanhá
perfeitamente, milímetro depois de milímetro, o fluxo da corrente interna. Agora
podemos tentar intensificar a percepção do fluxo interno, criando um
pressão mental ao longo de cada parte dela. Nós utilizamos os movimentos da nossa cabeça
"tocar com a pressão" cada milímetro do caminho, para cima e para baixo. o
queixo é para ser movido lentamente como estamos nos esforçando para ganhar uma forte
resistência. Nós
têm sugerido a idéia: '' como apertar com um lápis um quase vazio
tubo de pasta de dentes para obter o último pouco fora. ''
Rotina Incremental do movimento macro Tribhangamurari
Logo que possível, começar a rotina incremental de tal procedimento por
praticando: 36x2, 36x3, ... .. 36x35, 36x36. Tenha cuidado para permitir sempre um
semana a decorrer entre uma etapa e outra. Eu recomendo esta rotina como
um feito muito importante. Um mínimo de 8-10 meses é necessário para concluir
isto.
Enquanto Amantrak e Samantrak são praticados todos os dias, o Incremental
sessões de Thokar-Tribhangamurari são praticados uma vez por semana (o outro
dias pode-se, no entanto, a prática até 36 repetições.) A Kriyaban deve
tiveram todo o tempo necessário para metabolizar o material subconsciente
que a acção forte exercida sobre MULADHARA traz para a superfície.
Começa-se com 36 ciclos; uma semana depois, a pessoa pratica 36x2, 36x3, em seguida, ...
e, finalmente, 36x36 repetições. Isto significa 1296 rounds! Você pode imaginar
os poderosos efeitos dessa ação? 1296 significa que você começar no
manhã e no final da noite, fazendo uma e outra vez a mesma ação. Lá
há dúvida de que você vai ter sucesso em abrir a porta de Sushumna ! Claro
você preparou esta experiência, praticando 36x35, e antes disso
36x34 .... E não se esqueça que você tem praticado Amantrak
e
Samantrak por meses!

MICRO MOVIMENTO TRIBHANGAMURARI

Vamos discutir aqui a maneira de conceber a terceira fase da Kriya Yoga


como é ensinada pelos '' Tribhangamurari escolas ''. Você tem que se concentrar em
Kutastha enquanto, ao mesmo tempo, percebendo um micro-movimento
Tribhangamurari no assento de cada Chakra.
Este procedimento faz lembrar o ensinamento de Swami Hariharananda. Ele ensinou
-nos entrar em contato com o Omkar realidade em suas manifestações de som, luz e
movimento ou sensação de balanço. A sensação de balanço do Omkar
realidade tinha um lugar central no seu ensino. 9 Os livros de Yoga explicar a
importância de sentir a energia movendo-se por todo o corpo, por exemplo
subindo do Muladhara ao longo da espinha ou, como explicou Sri Aurobindo,
descendo do alto e infundido no corpo. Swami Hariharananda
pelo contrário sugerido uma sensação de movimento ou melhor de oscilação
dentro de cada Chakra .
Percebendo uma oscilação dentro de cada Chakra não é exatamente como percebendo
o Tribhangamurari forma de pequenas dimensões, no entanto, os efeitos são,
Mais ou menos o mesmo. O estado de '' absorção '' criado por ter este
nomeadamente percepção em cada Chakra tem nenhuma comparação. Apenas alguns Kriya
escolas têm revelado a natureza deste micro-movimentos e revelou sua
importância. Infelizmente, muitas pessoas procuram freneticamente impossível
substitutos para ele!

instruções práticas
Após um mínimo de 12 rodadas de Thokar Tribhangamurari, você aprende agora
para detectar o movimento Tribhangamurari em dimensões mais pequenas dentro
os 12 centros do Tribhangamurari Macro caminho.
Através de uma pequena inalação, elevar o Prana do Muladhara Chakra
no olho espiritual entre as sobrancelhas. Gentilmente abaixe o queixo, segure
sua respiração e olhar "para baixo" no Muladhara Chakra. Visualize-o como um
disco horizontal, possuindo um diâmetro de cerca de uma polegada. Nesse disco
perceber a Tribhangamurari movimento em dimensões reduzidas.
Não se preocupe com o tempo necessário: pode ser curta, pode ser longo .... isto
Não importa. Exercer uma pressão moderada, mas continua no disco como se
você tinha uma caneta e foram desenhando uma marca contínua clara. Repita mais duas
9
Lembro-me que durante sua reunião com devotos ele tocou na cabeça e no peito
de alguns deles, vibrando sua mão, tentando transmitir uma sensação como de um '' oscilação. ''
vezes. Sua respiração é realizada sem esforço; o Prana permanece totalmente em Ajna
Chakra . Depois de três percepções do movimento Micro, você pode relaxar e
deixe Prana descer. A exalação sutil acontece, mas você pode não ser
ciente disso.
Fig.13 Tribhangamurari micro movimento em cada um dos 12 centros
Passar para o segundo Chakra e repita o mesmo procedimento. Repita isso por
Chakras 3, 4, 5, em seguida, para Bindu , em seguida, para os cinco novos centros e, finalmente,
para Muladhara .
Esta é redonda 1: prática mais duas rodadas. Seja fiel a essa prática por pelo
menos três meses antes de começar a aumentar a pressão mental sobre cada
Centro empregando as sílabas da Vasudeva Mantra.

Micro movimento Tribhangamurari utilizando o Mantra


Na minha opinião, esta técnica é o procedimento mais alto contidas neste
segunda parte do livro. Ele contém um mistério de irreal beleza.
Entre os escombros de ilusões do passado, tal experiência abrir as portas do
realização espiritual. Este movimento interno incorpora o aspecto mais profundo de
a realidade Omkar. Percebendo isso significa para aniquilar qualquer forma de dualidade
presente nos Chakras e, portanto, na sua consciência. É como se o
centro entre as sobrancelhas se tornar um com cada Chakra inferior, fusão
-los em uma realidade única. Isso vai levar você para fora de tempo e espaço. UMA
aspiração ardente para o Divino nasce com isso.
Praticar Kechari Mudra . Através de uma pequena inalação, elevar o Prana de
o Muladhara Chakra no olho espiritual entre as sobrancelhas.
Esqueça o fôlego e olhar "para baixo" no Muladhara Chakra. Mentalmente
pronunciar as sílabas " Om-Na-Mo-Bha-Ga-Ba-Te-Va-Su-De-Va-Ya ". Faça isso
Japa , sem pressa. Perceber a micro-circulação Tribhangamurari e
perceber como o canto mental dos 12 sílabas adicionar uma "pressão" maior para
isto.
Permanecem imóveis com nenhum movimento da coluna vertebral ou do
cabeça. Aqui todo o poder de pressão tem de ser obtida com a pura
repetição das sílabas do Mantra . Estas sílabas são como mini
"impulsos" ou "pulsações".
A duração de um ciclo é determinada pela velocidade do canto do
Mantra. Para muitas pessoas, o canto do Mantra e, consequentemente,
o micro-movimento dura cerca de 10-12 segundos. Lembre-se que Lahiri
recomendação de Mahasaya foi "Não tenha pressa!" Observe a
diferença entre ir devagar e com velocidade. Se você vá devagar, você vai
perceber uma enorme de energia.
Repita o Vasudeva Mantra três vezes. Prana permanece totalmente na
cabeça. Depois de três percepções do micro-movimento, repita o mesmo
procedimento em Chakras 2, 3, 4, 5, em seguida, em Bindu , em seguida, durante os cinco
centros
fora da coluna vertebral, e, finalmente, no Muladhara . Esta é uma rodada: prática 3-
12 rodadas. No final desta prática, permanecem com a consciência centrada
na luz que você vai perceber na parte superior de sua cabeça. Se vocês
ter procedido sem pressa você vai ter um estado que pode definido '' para além
Tempo.''
Se, após a conclusão da prática, você encontrar o tempo para se deitar em decúbito dorsal
( Savasana ) você vai ter um estado particular de física e mental
imobilidade onde a Kundalini energia pode subir até o Chakra do
coração, enquanto o Kutastha se revelará.

Rotina incremental do micro movimento Tribhangamurari, para ser


concluída na última parte da vida
Quando recebi esta instrução foi-me dito que, de forma análoga ao Yoni
Mudra que é praticada a cada noite no momento em que um Kriyaban se prepara para
retirar a sua consciência do corpo e do mundo físico e
se prepara para o sono - que é uma "pequena morte" - o movimento Micro
Tribhangamurari Incremental rotina é como um retorno pacífico à origem
- uma preparação para "morrer para sempre" - ou seja, para tornar-se livre para sempre no
Espírito.
Foi-me explicado que esta última Rotina Incremental , além de ser o
melhor preparação para a saída consciente fora do corpo no momento da morte
( Mahasamadhi ), queimado para sempre a necessidade de reencarnar. 10
Em Micro-movimento incremental de rotina temos 36 sessões de prática.
A novidade é que a maior parte desta sessão requer mais do que um
dia.
No primeiro dia você percebe 36 micro-movimentos em cada um dos 12
centros. A segunda sessão requer que você percebe 36x2 Micro
movimentos em cada centro. [Você experimenta uma rodada longa única: 72
Movimentos micro no primeiro Chakra sem interrupção, em seguida, 72 no
segundo Chakra , e assim por diante ....] Depois de alguns dias, você enfrenta a terceira sessão
com 36x3 movimentos Micro em cada centro. Em seguida, outros dias passam. Então
você tem a sua sessão de 36x4 que vai encher o seu dia inteiro.
Os próximos passos: 36x5, 36x6, 36x7, 36x8, não só vai encher-se de um dia inteiro
mas também parte do dia seguinte. Portanto, você deve dividir o seu esforço em
duas partes. O que era até então nunca permitiu que agora acontece: você pode dormir
uma noite inteira entre as duas partes que são considerados uma sessão.
O que é importante é que você começa mais ou menos imediatamente no
manhã do dia seguinte. Portanto, você não tem permissão para ir ao trabalho e
Também é recomendado que você mantenha em silêncio, evitando qualquer oportunidade para
conversação. (No entanto, o uso de bom senso deve sempre prevalecer, se
abordada, uma resposta educada é sempre um imperativo.)
Agora você pode entender que os seguintes sessões requerem mais
dias; a última sessão requer cerca de 12 dias! Deixe-me descrever o que
acontece durante a última sessão: você percebe 36x36 micro movimentos
cada centro! Isto significa: 1296 micro movimentos no Muladhara , 1296 em
Swadhistan .... e assim por diante, terminando depois de alguns dias em Muladhara com 1296
10
Quanto ao que acontece durante o processo de Mahasamadhi , ouvimos muitos
histórias sobre possível '' Kriya maneiras '' de deixar o shell física; obviamente nós
não pode atestar a sua autenticidade. Alguns afirmam que a prática típica é Thokar ,
outros sugerir procedimentos que acontecem inteiramente em Kutastha. Nós podemos
razoavelmente supor
que nem sempre é possível realizar o movimento físico de Thokar . Focar
a sua consciência na coluna vertebral ou no ponto entre as sobrancelhas pode ser a única
coisa possível. A coisa mais interessante que eu ouvi é que alguns kriyabans, durante
as últimas semanas ou meses antes de deixar o corpo, praticar apenas uma técnica:
percebendo o Micro-movimento Tribhangamurari nel Kutastha . No momento da
morte, eles se fundem com o Infinito através do mesmo procedimento.
movimentos.
Deixe-me enfatizar que nunca se deve pular uma etapa. Não pense,
'' Nas minhas próximas férias de verão eu vou encontrar uma dúzia de dias para a prática
36x36. '' Não! Ele não funciona dessa maneira. Antes de perceber o Micro
vezes movimento 36x36 em cada centro, você deve ter percebido que 36x35
vezes. E antes disso, você deve ter percebido isso vezes 36x34, e assim
em....
Completando esta rotina Incremental é realmente uma conquista gigante. Muitos
experiências esplêndidas vai acontecer e os últimos obstáculos internos será
limpou um após o outro. Quando você tiver completado sua prática, você
descobrir que você não pode descrevê-lo, porque a felicidade experimentada tem
totalmente apagado de sua memória as modalidades de sua experiência.
A Kriyaban deve fazer todos os esforços para criar a oportunidade de conceder
si a alegria eo privilégio de completar o número recomendado
de repetições sem todos os ceder à tentação de práticas apressadas.

CAPÍTULO 11

OMKAR SChool

O Omkar escola (estou me referindo ao Kriya escola proveniente


Swami Hariharananda ) é uma maneira fantástica para aprofundar a prática de Kriya .
Swami Hariharananda explicou-nos que o Omkar realidade revela como
Som, luz e sensação de movimento. Este foi realmente uma grande revelação.
Sou grato pelo que aprendi aos pés desse professor. eu também sou
gratos a um par de seus discípulos, bem como - eles me ajudaram a raciocinar.
Nos seguintes técnicas da língua está na posição que eu costumo chamar
'' Bebê Kechari Mudra . ''

[I] primeiro nível de KRIYA

Nesta escola do primeiro nível de Kriya é diferente da adotada pela


as escolas que temos descrito até agora.
rotina primeira Kriya
[1,1] Mahamudra em duas partes (dobragens para a frente e Mahamudra
adequada)
[1,2] Kriya PRANAYAMA
[1,3] Jyoti Mudra
[1,4] Paravastha
[I.1] Mahamudra em duas partes (dobragens para a frente e Mahamudra
adequada)
Nesta escola Mahamudra é dado com cuidado insuperável, tornando Omkar
realização quase tangível até mesmo para um novato. Este Mudra Maha é dividido
em duas partes: a Atacante bendings e Mahamudra adequada.

bendings Encaminhar
Sente-se no chão na posição de meio-lótus ou nos saltos. Expire.
Concentre-se em Ajna no centro da sua cabeça. Através de uma inalação profunda
(Não muito longo) visualizar a respiração vindo a partir da localização física de
Muladhara até a coluna vertebral até concluir a respiração ao Ajna . segure o seu
respiração. Dobrar na cintura e, de preferência tocar o chão com sua cabeça.
(A cabeça é colocado na região entre os joelhos. Use as mãos livremente
a fim de alcançar esta posição confortavelmente.)
Gentilmente respirar fora e deixe o ar livre. Depois de tocar a testa para
o chão, torcer primeiro para a direita, aproximando o lóbulo da orelha direita ao joelho direito.
A cabeça vem perto do joelho direito, o rosto está voltado para o joelho esquerdo
de modo que é possível perceber uma pressão no lado direito da cabeça; uma
sensação de espaço é percebido dentro do lado esquerdo do cérebro. permanecer em
esta posição durante 3 a 30 segundos. Mover a cabeça para trás para o centro até a testa
toca chão. Em seguida, repita o mesmo exercício com o outro lado da sua
corpo, invertendo as percepções. Mova sua cabeça até que sua orelha esquerda é
diretamente sobre o joelho esquerdo. Tente experimentar pressão interna na esquerda
lado de sua cabeça; uma sensação de espaço é percebido no interior do lado direito
o cérebro. Permaneça nesta posição por 3 a 30 segundos. Em seguida, a cabeça é
colocado na região entre os joelhos novamente, o rosto virado para baixo. UMA
pressão é sentida na testa. A sensação de espaço é percebido no interior do
região occipital.

Fig.14 inclinado para a frente. primeira posição


Durante este processo delicado que você está respirando normalmente e seu
consciência é principalmente no Ajna enquanto seus olhos estão focados em Kutastha . Então
sentar-se frente, inalando profundamente. Através de uma longa exalação deixar a energia
descerá de Ajna para Muladhara . Através de uma inalação profunda visualizar o
respiração vindo a partir da localização física de Swadhisthana até a coluna vertebral
até concluir a respiração ao Ajna . Repita todo o processo anterior apenas
como temos feito para Muladhara . No final através de uma longa exalação você
guiar a energia de Ajna para Swadhisthana . Em seguida, repita o mesmo processo
para Manipura, Anahata, Vishuddha e Medulla . Desta forma você poderá desfrutar de
seis arcos.
Nota
Para aumentar o poder deste procedimento, você pode prender sua respiração quando você está
baixa. Você vai ter uma forte sensação de energia levantando-se e intensificando em
o ponto entre as sobrancelhas. Retenção da respiração é um poderoso Kundalini
estimulador. Se você não está pronto para a energia gerada por este procedimento, se você
sentir como "espaçadas" depois de sua meditação ou se você se sentir muito irritável, não
prenda a respiração .
Quando você dobrar seu corpo para a esquerda, sua narina direita será aberta. Quando você
dobrar o corpo direito, sua narina esquerda será aberta. Quando você dobrar seu corpo
na frente, você recebe a mesma pressão do fluxo de ar dentro de suas narinas.
Você começa equilíbrio da mente e calma em seu corpo. Sua medula espinhal
passagem será aberta.
O canal lunar de Ida está situado no lado esquerdo da coluna vertebral; a energia solar
canal de Pingalá situa-se no lado direito da coluna vertebral. Os acordes
agarram uns aos outros. Ao repetir o procedimento anterior, eles são separados
e, como consequência, uma passagem oca é aberto entre os dois. o
abertura da passagem espiritual dentro da coluna vertebral ( Sushuma ) é o ponto de partida
ponto da prática da meditação.

Mahamudra

Dobre a perna esquerda por baixo do corpo de modo que o calcanhar esquerdo está perto do
períneo.
Desenhe o joelho direito contra o corpo de modo que o coxa é o mais próximo do peito
enquanto
possível. Os dedos entrelaçados são colocados logo abaixo do joelho aplicando
pressão para seus órgãos internos. Take 5 a 6 respirações muito profundas com
pressão moderada aplicada ao joelho. Em seguida, inspire profundamente e segure, estender o
perna direita, curvar-se, respirar normalmente e massagear a perna direita do
pé para a coxa e quadril.

Fig.15 Aqui o rosto está voltado para a esquerda


Em seguida, segure o pé direito desta maneira: a mão direita agarra os dedos do pé direito
enquanto a mão esquerda agarra o lado interno da parte média do pé direito
(O arco do pé). O rosto está voltado para a esquerda. Você percebe um
sensação como uma pressão interna no lado direito da cabeça. contrasta
com a sensação de espaço livre no lado esquerdo do cérebro. Chant Om seis
vezes no ponto entre as sobrancelhas. Em seguida, inspire e segure, sentar-se em seu pé
esquerdo com o joelho direito dobrado em seu peito, depois expire
em respiração consciente normal.
Praticar todo o procedimento, invertendo as percepções e a posição
das pernas. Não vou repetir tudo - não se esqueça o canto de Om seis
vezes no ponto entre as sobrancelhas.
Agora, desenhar ambos os joelhos contra seu corpo. Estender as duas pernas, curvar-se,
respirar normalmente e massagear as pernas de pés para coxas e quadris. Então
agarrar ambos os pés: mão direita para corrigir os dedos, a mão esquerda para a esquerda
dedos. Respirar
Normalmente, os pés Flex 4 ou 5 vezes e depois relaxar com a cabeça para baixo tão perto
joelhos possível. Experimentar pressão interna na parte dianteira do
cabeça. A sensação de espaço é percebido dentro da região occipital. Canto
Om seis vezes no ponto entre as sobrancelhas. Em seguida, inspire, sentar-se e
aguarde. Massagem dos pés brevemente, dobre as pernas de volta ao peito e expire. Como
sempre,
este exercício é repetido três vezes.

Kriya Pranayama

Com os olhos fechados, profundamente inalar em Fontanelle . Em seguida, expire em Ajna .


Prender a respiração por alguns segundos (3-4), então inalar até Fontanelle . segure o seu
respiração por alguns segundos. Em seguida, expire para Vishuddha , segure por alguns
segundos
em seguida, inalar a Fontanelle . Prenda a respiração por alguns segundos. Em seguida, expire
para Anahata ... e assim por diante. A um certo ponto de ter atingido o
Muladhara . Prenda a respiração por alguns segundos. Em seguida, inspire a Fontanelle .
Agora repita em reverser ordem. Expire para baixo de Fontanelle para Muladhara .
Prenda a respiração por alguns segundos. Em seguida, inspire a Fontanelle , segure o
respiração. Em seguida, expire até Swadhisthana Chakra ... pausa ... inspire ... e
assim por diante até que expire para baixo de Fontanelle para Ajna . Este é um ciclo (12
respirações). Você pode repetir todo o ciclo para um par de vezes.
Durante a pausa entre a inalação e exalação (a sensibilização é em
Fontanelle ) a respiração deve ser realizada de 2 a 3 segundos, mas depois de vários
semanas de PRANAYAMA , o tempo de cada pausa pode ser gradualmente aumentada até
para 30 segundos. Este detalhe é muito importante para criar uma calma mais profunda.

Jyoti Mudra

Feche os ouvidos com os polegares enquanto com o índice dedos pressione levemente
nos cantos dos olhos ou cobrindo seus olhos com uma pequena pressão.
Concentre-se em Kutastha . Permitir que parte de sua atenção vai para baixo na
Muladhara . Em seguida, idealmente levantar este Chakra através de uma inalação para o ponto
entre as sobrancelhas. Segure a respiração durante o tempo que você se sinta confortável
(Cerca de 10 -15 seg) enquanto tenta perceber a luz particular da
Muladhara em Kutastha . Expire e idealmente colocar Muladhara Chakra volta
para baixo para sua posição original. Parte da atenção move-se agora no
Chakra segundo. Em seguida, fazer exatamente o que você tem feito com o Muladhara
Chakra . Então, graças a um curto exalação, este Chakra está idealmente trouxe
de volta para a sua sede ...
O mesmo acontece para os Chakras 3, 4, 5 e Medulla. Sempre tentar ver
a luz no ponto entre as sobrancelhas. Sinta que você está oferecendo a cada
centro para a luz do olho espiritual. Para finalizar o processo, colocou as palmas
de suas mãos sobre as pálpebras e permanecem lá vendo uma luz branca em vez de 2-
3 min. Quando a luz desaparece, abaixe suas mãos.

Paravastha

Paravastha é o estado que se seguiu uma boa prática de Kriya . Permanecer mais tempo no
meditação ouvir o som divino, sentindo a vibração e apreciando a
luz divina. Percebem o foco de sua concentração subindo lentamente a partir de
Kutastha para Fontanelle e acima Fontanelle fora do corpo. Permanecer
sem pensamentos percebendo este céu interior que começa a partir da parte superior
de sua cabeça. Quando você chegar ao fim da sua rotina de meditação, aberta
seus olhos. Olhar para o que está diante de você, mas não observam qualquer coisa em
especial. Assista sem assistir. Manter 99% de sua atenção para
Fontanelle . Depois de um tempo você vai se tornar ciente de uma linha sutil de branco
Luz, amolecida, como uma névoa, em torno de todos os objetos. A Luz se tornará
progressivamente branco e maior. Evite pensar. Manter a correção olhar. após 5
minutos, feche os olhos e descansar por algum tempo antes de pé.

[II] NÍVEL DO SEGUNDO KRIYA

[II.1] Segundo Kriya parte formal


As mãos, com os dedos entrelaçados, descanso no abdômen. inalação e
exalação são fragmentados em 6 + 6 partes. Começando com o queixo no
peito, inspire, movendo sua consciência para cima ao longo da coluna vertebral.
Ao mesmo tempo, elevar lentamente o queixo como se para acompanhar a energia e
empurre a energia para cima. As sílabas do Vasudeva Mantra ( Om Namo
Bhagavate Vasudevaya ) são colocados em cada mentalmente Chakra local, enquanto
fazendo uma breve pausa em cada um. Durante o primeiro "gole" de inalação, o
concentração é no MULADHARA , onde a sílaba OM é idealmente '' colocar '';
durante o segundo "gole", a concentração está na segunda Chakra , onde
a sílaba Na é colocado idealmente ... Mo no terceiro , BHA no quarto , Ga em
o quinto e Ba no Bindu ( medula não está idealmente atingido. ) Agora, a inalação é
concluída eo queixo é horizontal .
Segure a respiração e praticar Kechari Mudra da melhor forma que puder. A cabeça
dobra-se para a frente no sentido da cavidade da garganta: a Luz divina flui para baixo a partir
de acima na região occipital do cérebro (portanto, na parte do seu
cabeça que está voltada para o teto.) Depois de sentir isso por um segundo ou
mais, retomar a sua posição normal e dobrar imediatamente a cabeça ligeiramente
para o ombro esquerdo, sem virar a face. A experiência anterior
da infusão Luz divina acontece novamente na parte direita da cabeça.
Retomar a posição normal e dobrar a cabeça ligeiramente para trás:
a experiência da Luz divina acontece na parte frontal da cabeça. Então
dobre sua cabeça em direção ao ombro direito ... a experiência da Luz divina
acontece na parte esquerda da cabeça. Fechar a rodada, repetindo o primeiro
movimento.
Depois de concluir uma rotação da cabeça, expiração começa. a exalação
respiração é dividido em seis partes ou pulsos pontuadas. Embora o abaixamento
queixo em um ritmo lento, a consciência vem para baixo ao longo da coluna vertebral.
A sílaba Te (geralmente é a final '' e '' é alongado: Teeee ) é colocado em
Medulla , Va no quinto Chakra ... e assim por diante ... Su ... De ... Va , até Ya
(alongou: Yaaaa ) é mentalmente cantado na Muladhara . Se isso é
confortável fazer uma pequena pausa após a expiração. Durante isso, a consciência
faz uma, anti-horário volta completa ao redor do Muladhara Chakra .
O que descrevi é chamado por mim Omkar Pranayama -, a fim de
evitar dizer: '' Segundo Kriya parte formal. ''
A temporização de um Omkar PRANAYAMA depende do indivíduo: geralmente ele
é de cerca de 45-50 segundos, mas a partir de um certo ponto em diante, o
velocidade de cada repetição de Omkar PRANAYAMA desacelera. A respiração é
"Sugados" e parece ser dissolvido. A partir desse momento, todo o
detalhes físicos só são insinuada.
Você provavelmente já leu isso em um profundo Pranayama , a energia atravessa a
Chakras assim como o fio de um colar passa pelas pérolas. Pode
também acontecer que o '' rosca '' da energia envolve cada '' pérola ''. O contador
rotação no sentido horário da consciência em torno da coroa (induzida pela
experiência de luz que vem do alto) também pode ser percebido em
pequenas dimensões enrolam em torno da Medula .
Quando a expiração começa e você mentalmente cantar Teeee , você pode usar
os instantes iniciais de exalação para intensificar a pressão psíquica volta
o Medulla . Esta acção interna é estendida de forma natural para o outro
Chakras.O caminho da descida torna-se um '' helix '' que envolve e cria
pressão em torno de cada Chakra . Vá devagar e não estar com pressa e deixar
o processo avançar em seu próprio ritmo.

[II.2] Segundo Kriya parte informal

A respiração é natural (como no Pranayama mental. ) Em cada Chakra que deve


mentalmente repetir seus sílaba associada muitas e muitas vezes. em Muladhara
repetir Om, Om, Om, Om, Om ... cerca de 36 vezes. (Não use Mala para contar
- permanecer imóvel) A velocidade em que você canta as sílabas é sobre.
duas por segundo. Visualize que Chakra como um disco horizontal, tendo um
diâmetro de cerca de uma polegada. Visualizar essas sílabas de passar
a superfície do disco no sentido anti-horário, perto da
circunferência.
Em seguida, concentrar-se no segundo Chakra , onde você vai fazer exatamente o
mesma acção, utilizando o segundo sílaba do Mantra , a saber: Na, Na,
Na, Na, Na ... cerca de 36 vezes. Em seguida, concentrar-se na terceira, repetindo Mo, Mo,
Mo, Mo, Mo .... cerca de 36 vezes. Em seguida, concentrar-se no quarto, repetindo BHA,
BHA, BHA, BHA, Bha ... então no quinto ( Ga, Ga, Ga, Ga, Ga ....), então
Bindu ( Ba, Ba, Ba, Ba, Ba ....).
Agora praticar os cinco inclinações de cabeça, mas de uma forma mais lenta.
O queixo se inclina para a frente, para a cavidade da garganta: flui a Luz divina
de cima para baixo da cabeça (sede do Tranquility Eterna) no
região occipital do cérebro. Depois de sentir isso por cerca de 10-20 segundos,
retomar a posição normal e dobrar a cabeça ligeiramente para a esquerda
ombro, sem virar a face. A experiência anterior do divino
infusão de Luz acontece. Luz Divina flui para baixo de cima da cabeça em
a parte direita do cérebro. Permaneça nesta posição por cerca de 10-20 segundos,
em seguida, retomar a sua posição normal. Agora, a cabeça se inclina para trás: o mesmo
experiência acontece e Luz divina flui para a parte frontal do
cérebro. Permanecer nessa posição durante cerca de 10-20 segundos, em seguida, retomar a
posição normal.
Agora, a cabeça se inclina ligeiramente para o ombro direito, sem
virando o rosto. A mesma experiência acontece e flui Luz divina
para baixo na parte esquerda do cérebro, então a coluna e do corpo ....
Para fechar a rodada, o queixo se inclina para a frente, para a cavidade da garganta: o
mesma experiência acontece ...... A cabeça, em seguida, retoma a sua posição normal.
Você tem percebido Luz e bênçãos divinas em cada um dos quatro
partes de seu cérebro. Desta forma, a Luz espiritual irá gradualmente permeiam
cada átomo da parte superior de sua cabeça.
Então o foco sobre Medulla repetindo muitas vezes te, te, te, te, te ... O
estado de absorção é muito forte. Então você vai se concentrar no quinto Chakra
utilizando Va, Va, Va ....
... então o quarto .... terceiro .... segundo .... Muladhara .

Indo por este caminho de Muladhara para Bindu e descendo


repetindo o mesmo procedimento é uma rodada: o tempo necessário é
cerca de 4-6 minutos. Repita 3-4 vezes e, em seguida, ser perdido no
estado meditativo.
Pontos chave
[1] A passagem de um Chakra para o outro, uma Kriyaban começa a observar a
mudança da vibração de luz na região entre as sobrancelhas. Mais tarde,
você terá a experiência que um som específico vem de cada centro.
Sendo absorvido em ouvir som astral cria felicidade interior, deixando de lado
- pelo menos momentaneamente - a nossa consciência Ego. Este é o momento em que
o Omkar realidade é revelada.
[2] Depois de completar este processo, a parte superior do cérebro permanecerá
de preferência no espaço, separado do corpo físico. Swami
Hariharananda disse que este procedimento termina em '' rachar o coco. '' A
de coco é a cabeça, cuja parte superior vai ser separado da parte inferior.
Você deve cooperar activamente para alcançar este resultado. Você deve '' convidar 'o
energia divina permear a parte frontal, lateral e traseira de sua cabeça.
Durante o dia, permanecer nesse estado, tanto quanto você puder. Quando você puder
retirar para uma breve meditação, sintonize-se com o som, a luz,
poder amorfa do divina rotativa dentro do crânio.

[II.3] Emprego das 50 cartas-sons do alfabeto sânscrito


Swami Hariharananda tomou a decisão de ensinar uma prática típica de
o Yoga tântrico Hatha. Ele foi ensinado por um certo número de anos, depois ele
colocá-lo de lado. Na minha opinião é interessante para dar apenas uma dica para ele. este
procedimento é destinado a ajudar o candidato a perceber a energia divina na
Chakras e nas diferentes partes do corpo

Em cada Chakra

As 50 cartas-sons do alfabeto sânscrito vai ser cantado visualizando


as pétalas de cada Chakra . Não há controle da respiração.
Comece com Pendure Kshang em Ajna Chakra : Cair no hemisfério esquerdo do
cérebro e Kshang na direita. Em seguida, coloque os 16 vogais na cervical
Chakra (Ang Aang Ing Iing Ung Uung Anel Rring Lring Llring Eng Aing
Ong Oung Aung Ah) - entoa cada letra apenas uma vez, o mesmo para toda a
seguinte Chakras. Nesta prática a visualizar cada Chakra como um verticais
disco irradiando luz divina através de suas pétalas. Visualize o número de
pétalas atribuídos pelo yoga tradição no sentido horário. Em seguida, coloque o
primeiros 12 consoantes no coração Chakra (Kong Khong Gong Ghong Wong
Chong Chhong Jong Jhong Neong Tong Thong), cantam o seguinte 10 em
Manipura (Dong Dhong Nong Tong Thong Dong Dhong Noing Pong
Phong), então o seguinte 6 em Swadhistan (Bong Bhong Mong Jong Rong
Long) e, finalmente, o último 4 em Muladhara (Vong Shhong Shong Song). Dentro
cada Chakra , você começa a partir da esquerda para baixo à esquerda e chegar a partir do
parte direita. Três ciclos são recomendados. Fechar repetindo as duas letras
Pendure Kshang em Ajna .

No alto da cabeça
As 50 cartas-sons do alfabeto sânscrito são em espiral em torno da
crânio, ativando o Omkar som que é percebido no centro da
o cérebro - no chamado '' Cave of Brahma '', a sede da hipófise e
da glândula pineal. Você começa na parte de trás da coroa, começam com a
vogais, depois as consoantes. Fazer toda a turnê anti-horário, em seguida,
horário de repetição. Doze par de rotações (6 + 6) são recomendados
Os bons efeitos deste procedimento são facilmente ser percebido e, portanto,
este procedimento é percebida como '' enviado do céu. ''

Em diferentes partes do corpo


As 50 cartas-sons do alfabeto sânscrito são colocados nas 50 partes em
que o corpo humano [de acordo com a tradição tântrica] pode ser dividido.
Sem o controle da respiração. Põe a tua mão sobre as diferentes partes de seu corpo que
vamos descrever, proferindo distintamente ao mesmo tempo a letra apropriada
para essa parte.
1 ANG Testa olho 2 Aang Mouth 3 ING Left 4 IING direito
olho
ear 5 UNG Esquerda 6 UUNG orelha direita 7 anelar esquerdo narina 8 RRING
narina direita 9 LRING bochecha esquerda 10 LLRING bochecha direita 11
ENG boca interna (sem tocar) 12 Aing Chin 13 ONG Alta
labial e um conjunto de dentes
14 OUNG lábio inferior e um conjunto de dentes 15 AUNG Testa & topo da cabeça
16 AH rosto inteiro (tocar com as duas mãos) 17 KONG Esquerda
ombro
18 KHONG Esquerda cotovelo 19 GONG punho esquerdo 20 GHONG Esquerda
junta 21 articulações dos dedos WONG Esquerda 22 CHONG ombro direito 23
CHHONG cotovelo direito 24 JONG punho direito 25 Jhong direito
junta 26 articulações dos dedos NEONG Direita 27 TONG Esquerda coxa conjunta
28 THONG joelho esquerdo 29 DONG tornozelo esquerdo 30 Bola DHONG do
pé esquerdo 31 pés NONG Esquerda 32 TONG Direito coxa conjunta 33
THONG joelho direito 34 DONG tornozelo direito 35 DHONG Bola do
pé direito de 36 pés NOING Direita 37 PONG costelas esquerdas 38 Phong
costelas direitas 39 BONG Whole volta (toque cima e para baixo) 40 BHONG
Lower 41 MONG superior abdômen centro abdômen 42 JONG Coração
43 RONG ombro esquerdo 44 LONGO de trás do pescoço 45 VONG direito
ombro 46 SHHONG do ombro esquerdo para a mão direita 47 Shong
Do ombro direito para a esquerda mão 48 canção do ombro esquerdo para a direita
pé 49 HAM do ombro direito de pé esquerdo 50 AKSHAM Movendo
na parte da frente do corpo

[III] terceiro nível de KRIYA (forma avançada de Jyoti Mudra)


De acordo com o meu entendimento de Kriya esta técnica é o terceiro nível de
a Escola Omkar . No entanto, na tradição que é chamado de '' Jyoti Mudra
Segundo Kriya . ''
Durante esta prática você contrato (e depois relaxar) os músculos perto do
localização física de cada Chakra . A posição das mãos e os dedos para
este Jyoti Mudra é o mesmo que na Primeira Kriya: você furar os polegares em
seus ouvidos com os dedos indicadores cobrindo seus olhos.
Torne-se consciente do Muladhara Chakra . Contraia os músculos perto
Muladhara : a parte de trás do períneo. Em seguida, levante este Chakra através de um
inalação para Kutastha . Segure a respiração durante o tempo que você se sinta confortável
(Cerca de 10 -15 seg) enquanto tenta perceber a luz particular da
Muladhara em Kutastha . Relaxar a tensão e expire.
Em seguida, fazer um 'salto de consciência' '' para o segundo Chakra Swadhisthana e
contrair os músculos do órgão sexual e do sacro. Você pode praticar
Vairoli Mudra (contrato e relaxar o esfíncter uretral eo
músculos das costas perto do centro sacral.) Em seguida, fazer exatamente o que você tem
feito com o Muladhara Chakra ...
Quando Swadhisthana está novamente na sua posição inicial, coloque o foco de sua
consciência no terceiro Chakra Manipura . Aperte os músculos do
abdômen ao nível do umbigo: contrair rapidamente e relaxar o umbigo, o
músculos abdominais e lombares são da coluna vertebral. Em seguida, faça exatamente o que
você tem feito com os dois anteriores Chakras ...
Repita o mesmo esquema para Anahata Chakra . Expandir o peito. Traga o
omoplatas juntos e concentrar-se na espinha, perto do coração. Sentir
a contração dos músculos perto do centro da dorsal. Em seguida, levante este Chakra
por meio de uma inalação para o ponto entre as sobrancelhas. Segure .... etc.
Concentre-se no quinto Chakra Vishuddha . Mova sua cabeça rapidamente de um lado para
lado (sem virar seu rosto) um par de vezes, percebendo a moagem
soar nas vértebras cervicais. Esta é apenas para localizar o centro cervical.

Agora contrair os músculos da parte de trás do pescoço, perto do colo do útero


vértebras. Para localizar astral Vishuddha Chakra precisamos de um diferente
procedimento. Inalar a partir do centro do colo do útero, sem especial muscular
concentração de Kutastha. Agora, prendendo a respiração, praticar os cinco
inclinações da cabeça:
a) virar a cabeça para a esquerda (as mãos seguir, a ligeira pressão sobre as orelhas
e os olhos não muda) o cotovelo direito vem perto do seio direito,
b) virar a cabeça para a direita, o cotovelo esquerdo vem perto do seio esquerdo,
c) voltar à posição central e curva a cabeça para a frente;
d) curvar a cabeça para trás
e) em seguida, novamente na frente. Retornar à posição normal
Expire de Kutastha ao Vishuddha Chakra .
Para Medulla , temos o seguinte procedimento. Inspire muito lentamente a partir do
base da coluna vertebral. Durante este inalação, contrair os músculos na base do
a coluna vertebral, em seguida, os músculos perto do órgão sexual, então os músculos perto do
umbigo e perto da Manipura Chakra , então contrair os músculos perto do
dorsal centro, perto da região da garganta e, finalmente, cerre os dentes
e colocar as rugas na testa. ver a luz no ponto entre a
sobrancelhas. Sinta que você está oferecendo o seu sexto centro a Deus. expire e
liberar a contração.
Para Sahasrara Chakra , temos o seguinte procedimento. Inalar,
contratar todos os centros como temos feito para Ajna Chakra , em seguida, com os dentes
cerrados, empurre a parte de sua cabeça que é acima das sobrancelhas
(Crânio) subir aos altos céus, oferecê-lo a Deus. Expire e solte o
contração.
Para finalizar o processo, colocou as palmas das suas mãos sobre as pálpebras e
permanecem lá vendo uma luz branca leitosa durante 2-3 min. Quando a Luz
desaparece, abaixe suas mãos e arco em frente e rezar para a forma de
Deus você preferir. Abra os olhos, mas continuam concentradas no interior, na
glândula pituitária e ver a Luz divina em todas as coisas. em seguida, apreciar
Paravastha como na Primeira Kriya .

[IV] NÍVEL DA QUARTA KRIYA


Nós definimos Fourth Kriya (ver Capítulo 8), a meditação sem
ação que acontece na parte superior do cérebro onde a dimensão do
Prana estática reina. Este quarto nível é aqui dividido em seis fases.
Há sempre um mínimo de ação: só no estado final de Samadhi
(A última destas seis fases) não é propriamente nenhuma ação.

[IV.1] Cérebro órbita - com movimento físico


A respiração é natural, não controlada. Prática Kechari Mudra para o melhor de
sua capacidade. Dobre sua cabeça para a frente. Sentir a energia presente nos planos frontal
região da cabeça e mentalmente vibrar Bha lá. Sem levantar o seu
queixo para a posição normal, guiar lentamente a cabeça na posição em que
a cabeça é dobrada em direção ao ombro esquerdo - como se você tentar tocar a esquerda
ombro com sua orelha esquerda. Sinta a energia presente no lado esquerdo da
cérebro (sobre a orelha esquerda) e mentalmente vibrar Ga lá. A partir desta posição,
guiar lentamente sua cabeça e o fluxo de energia para trás na
região occipital do cérebro. Mentalmente vibrar Ba lá. Guiar lentamente o seu
cabeça na posição em que a cabeça é dobrada em direção ao ombro direito -
como se você tentar tocar o ombro direito com a orelha direita. mentalmente chant
Teee no lado direito do cérebro (sobre a orelha direita.) Sempre sentir o
fluxo de energia que se move para cada posição. Lentamente retorne à posição inicial
com a cabeça inclinada para a frente. Mentalmente vibrar Ba lá.

Fig.16 Circulação de calma Prana na parte superior do cérebro


Agora, lentamente endireitar sua cabeça e voltar com o queixo paralelo ao
chão, enquanto sua atenção se move em direção a parte central do seu cérebro
sob Fontanelle . Mentalmente vibrar Su lá. Isso completa a primeira rodada.
Repita esta prática 12 vezes.
Esta rotação de energia é, por alguns professores, chamados Thokar Kriya. o
razão é que durante esta prática a energia se move com a pressão através
a substância cerebral. Reflita: Thokar não tem o significado original de '' golpe ''
mas também a de '' tocar com a pressão. '' Esta pressão interna, este
fricção, cria a manifestação Luz Divina.

[IV.2] órbita Cérebro – imobilidade

Depois de ter completado o número requerido de rotações, não é difícil


para se deslocar para esta última parte em que o movimento energético acontece em
imobilidade.
Respiração naturalmente. Repita mentalmente, sem pressa e sem se mover
sua cabeça, as sílabas BHA, Ga, BA, Te, BA, Su tentando perceber a mesma
movimento energético você já induzido. Uma bola de luz é
girando dentro de seu cérebro. Após cada rodada, esta Luz vem internamente
sob Fontanelle . Praticar cerca de 36 rounds durante cada Kriya rotina.
Nota
Estas duas últimas práticas criar um efeito muito forte. De uma maneira impiedosa você
tornar-se consciente de truques sutis do ego que impulsionam as ações humanas. A razão para
muitas decisões erradas aparece com uma clareza definitiva, livre de todos os véus que cobrem.
O ego é uma estrutura mental muito complicado: não é possível destruí-lo,
mas ele pode ser feito transparente. Há um preço a pagar: não pode aparecer (horas
após a prática) ondas inexplicáveis de medo, a sensação de não saber onde
você está e onde você será direcionado para. Esta é uma reacção natural proveniente
algumas camadas sutis do cérebro você tocou.
Se você se sentir spacey sem foco ou - como se estivesse sob a influência de
drogas, experimentando um estado de muita desapego do mundo e
a partir de coisas do mundo -, então é aconselhável para completar a prática com alguma
repetições de Segunda Kriya , tanto a parte formal da mesma (6 repetições) e
a parte informal (3 repetições).

[IV.3] órbita Cérebro - prática abrangente

Esta prática é o coroamento feliz do esforço feito com os dois


técnicas anteriores. Ele faz o som cósmico de Om a subir naturalmente e
ser percebida por sua consciência encantada. Você vai ouvir apenas a isso.
Portanto, o canto mental de Bha Ga Ba Te Va Su é de nenhuma utilidade. o
mesmo acontecerá com os três últimos procedimentos seguintes. Você vai se concentrar
apenas mediante Omkar som e não será necessário qualquer Mantra cantando.
Concentre-se no Muladhara . Inspire profundamente e, idealmente, levantar este Chakra na
parte central do cérebro, sob Fontanelle , sobre Ajña Chakra . Visualize que
Chakra como um disco, grande como a circulação de energia que você tem
criado anteriormente .
Sentir que o ar é comprimido a partir do abdómen e armazenado na parte superior
dos pulmões. Prenda a respiração e começar a colocar em movimento a rotação
a energia na cabeça, assim como você aprendeu a fazer anteriormente. o
rotação da energia acontece na cabeça, mas, ao mesmo tempo, isso acontece
Também em torno da localização real do Muladhara Chakra na base do
coluna vertebral. Assim, duas rotações de energia acontecem ao mesmo tempo: parece
difícil, mas vai se tornar natural. [Lembre-se também que no final de cada
círculo, o fluxo de energia é dirigida para dentro para o seu centro.]
Fig.17 Este é o momento em que o quarto chakra é levantado. Você vê o
circulação de energia na parte superior da cabeça e, ao mesmo tempo, em torno de
coração Chakra
O número de rotações ideal associados com cada Chakra é 36 mas um
iniciante está contente com um número menor. Normalmente, a necessidade de respirar
vai desaparecer. Expire quando você precisa expire e orientar o Muladhara
Chakra de volta à sua localização na base da coluna vertebral.
Inspire elevando o segundo Chakra e repita o procedimento. Repita o
procedimento para cada Chakra até Ajña. Repeti-lo novamente para Ajna e, em seguida, para
todos os outros Chakras baixo para Muladhara . A prática termina pela respiração
livremente, colocando toda a atenção na Fontanelle . Paz, alegria interna,
estado ofegante, ouvindo sons internos, percebendo a luz espiritual ...
isto é o que você vai experimentar. Sua prática de Kriya se tornará um amor
história com a própria beleza. Certifique-se, estar confiante: depois de um certo período de
tempo, uma experiência notável de Kundalini despertar vai acontecer. Será
superá-lo quando você descansar na posição supina. sem experimentar
qualquer sobressalto de surpresa, você vai encontrar-se transportados a partir de um sonho doce
um autêntico paraíso; você vai voltar para a vida diária com lágrimas nos seus olhos -
lágrimas nasceu da devoção sem fim.
Quando você dominar este procedimento - quando esforço Kumbhaka estabiliza
e você é capaz de experimentar 36 rotações (completa) de Prana em sua
cérebro para cada Chakra , nomeadamente 432 rotações de energia durante 12
Kumbhaka - então você vai perceber todo o universo cheio com o
resplendor da Luz Divina. O efeito é que, durante o dia, um estado de
nunca antes clareza experiente da mente irá surpreendê-lo. A Fundação
de sua consciência será percebido como uma alegria contínua, não tendo
motivo.
Nota
É perfeitamente natural para abordar esta prática, rodando ligeiramente sua cabeça (e
Também por mentalmente cantando as seis sílabas do Mantra .) Embora este não é
necessário, isso pode ser útil para os iniciantes. Se isso acontecer, tente mover
gradualmente em direção imobilidade física e para ouvir real Omkar
Som.

[IV.4] Dissolve-se a respiração em Brahmaloka

A 8ª Chakra é a porta que o coloca em contato com seu corpo astral.


Sua abertura envolve a limpeza do que você possui para o ciclo de morte
e renascimento, ou seja desgastada padrões psicológicos. É o centro de
compaixão espiritual e desprendimento espiritual. A Kriyaban que realiza a
essência deste Chakra torna-se completamente altruísta e vive com
compaixão ao invés de julgamento.
Alguns Kriya ou de Kundalini Yoga professores explicam que este Chakra é
localizado 5-6 cm. sobre Fontanelle. Outros locais são dadas:.. De 8 cm, 30 cm,
60 cm. .... Devemos confiar em nossa percepção. Vamos docemente balançar o nosso tronco
ea cabeça de lado a lado com o foco de atenção sobre a nossa cabeça até
nós sentimos que este Chakra . Esse é o local certo!
Inalar, lentamente desenho Prana de Muladhara ao dia 8 de Chakra . Durante
Neste procedimento, não se concentrar em qualquer outro Chakra na coluna vertebral. Subir
sentindo-se claramente que a energia atravessa a Fontanelle e atinge a 8ª
Chakra. Concentre-se e desfrutar o estado de equilíbrio entre
inalação e exalação. Expire docemente, deixando Prana descer do
8 de Chakra de Muladhara . (Sinta-se claramente que a energia, descendo,
atravessa a Fontanelle .) Quando você sente a necessidade de inalar repetir o
procedimento. Repetir uma e outra vez até que o seu estado de consciência é
mudou totalmente e sua respiração é muito sutil, quase inexistente.
Fig.18 A respiração se move entre Bhuloka e Brahmaloka e depois se dissolve
Agora inalar docemente de Muladhara ao dia 8 de Chakra , levantando respiração e
Prana . Expire docemente a partir do dia 8 de Chakra baixo da coluna vertebral, mas não
descer intencionalmente para o Muladhara Chakra . Você verá que o
exalando actual atingir espontaneamente um certo ponto na coluna vertebral. este
ponto não é necessariamente um dos diferentes Chakras . Onde quer que este ponto
é, é fundamental para sentir isso claramente dentro da coluna vertebral. Este ponto torna-se
o ponto de partida da próxima inalação. Inspire, em seguida, a partir desta nova partida
apontar para o dia 8 de Chakra . A corrente sobe através da coluna vertebral: agora o
comprimento do caminho é obviamente menor. Pausa lá. Expire suavemente para baixo
a coluna vertebral: provavelmente a atual expirar faz um caminho mais curto, mais curto do que
o anterior. Este é o novo ponto de partida. Inalar a partir desta nova posição
para cima...
Ao repetir este procedimento, você chegará a um particular, mental e
condição física em que você permanecerá sem fôlego, com foco total na
a 8ª Chakra . Se, depois de uma longa pausa, a respiração aparece novamente, repita o
processo desde o início (de inalação MULADHARA ). Continue
pacientemente, imperturbável. O ponto é fazer com que o cessar respiração, entrando em um
dimensão em que já não é necessário.

[IV.5] meditação sobre a luz que brilha em Cerebelo

Gire sua consciência em torno da 8ª Chakra . Perceber uma bola de luz que
faz uma circulação em torno de sua 8ª Chakra e então toca o centro de
este Chakra . Repita muitas vezes essa percepção sem qualquer mentais
recitação de Mantra . Deixe a bola de Luz não vem para dentro depois de traçar
um círculo, mas vir para baixo, perfurando o Fontanelle em um ângulo.
Fig.19 A luz se move a partir da 8 ª Chakra para Cerebelo
Enquanto o raio está descendo levantar o queixo e sentir o raio de Luz
alcançar seu cerebelo . Permanecer imóvel por alguns segundos, totalmente
imerso na intensidade do brilho branco brilhante luz para a partir daí
todo o cérebro. Abaixe o queixo sem perder a concentração em cima
a luz. Descansar um momento, e depois repita o procedimento. Gradualmente
durante os próximos dias repetir a experiência mais e mais vezes. o
Luz divina torna-se estável no cerebelo .
167

[IV.6] meditação sobre a luz que brilha no Glândula Pineal

Percebendo constantemente a Luz Divina no cerebelo é um estado muito alto,


mas você deve aprender a ir além dela. Nosso objetivo é aprender a localizar o seu
Glândula Pineal e inseri-lo.
Para atingir este objetivo, intuitivamente condensar toda a luz
Cerebelo e direcioná-la para a sua Glândula Pineal . Esta glândula está localizada
muito perto do Cerebelo , mas ligeiramente para a frente e acima dele, ao longo de uma linha
formando um ângulo de 60 ° (com o pavimento.) Uma ajuda substancial vem pela
fazendo um movimento como aquele utilizado para obter a descer da Luz
e centrando-a no cerebelo , mas mais lento e quase imperceptível.
O movimento deve ser apenas sugerido, sem tensão muscular em tudo. o
última imersão na Luz acontece após este ligeiro movimento, quando você
são quase imóvel: há um tipo de tensão interna que orienta
intuitivamente para a glândula pineal .
Fig.20 A luz se move a partir do cerebelo à glândula Pineal
Repetir e repetir sua tentativa até você ter sucesso em entrar no Pineal
Gland . Aqui, a união com o Divino ocorre. O estado de TAT
Tvām ASI manifesta. Durante este tempo de unidade divina, é desprovido de
consciência corporal e inconsciente do próprio ambiente.
Após o som Omkar deixa de existir
o Formulário Refulgente aparece.
Nada existe exceto o Sol da Alma.
I, Shama Churn, sou o Sol ( Lahiri Mahásaya ) 11
11
Lahiri Mahasaya é Shama Churn - Shyama Charan. Esta frase está contida
diários de Lahiri Mahasaya. Muitas frases dos diários podem ser encontrados no
livro Purana Purusha pelo Dr. Ashok Kumar Chatterjee