Sunteți pe pagina 1din 4

A Cruz de Malta

Instruções dos Bem-Amados Elohim Astrea e Pureza


A Cruz de Malta, símbolo da Minha Dedicação à Causa da Liberdade, é uma Cruz equilibrada,
através da qual podemos demonstrar certos aspectos do Poder.

Como muitos compreendem, uma cruz representa o encontro de dois planos de consciência. A
linha horizontal da Cruz simboliza o plano de consciência humana ou o plano do ego; A linha
vertical da Cruz simboliza as Energias de Deus, descendo para o plano da matéria.

O centro, onde as duas linhas se cruzam, é o ponto (orifício) onde as Energias do Céu são
liberadas para a Terra, e em Verdade, é neste ponto, o local do Poder de qualificação (das
energias) - que necessita grande vigilância por parte de todos que usam o Poder em vários de
seus aspectos, incluindo as muitas manifestações inorgânicas.

O Poder da comunicação em si, o Poder da Palavra Falada e o Poder da Palavra, quer liberada
pela escrita, quer decretada pela espada, muda o curso da história e altera a vida daqueles
atingidos por essa liberação (de energia).

As tramas do Poder sempre fluíram a partir do orifício, indicado pelo centro da Cruz. A Cruz de
Malta foi projetada para ser um símbolo do Perfeito Equilíbrio (das energias).

Magnetizar as Energias enviadas do Alto e suas manifestações no mundo da forma, é a


Perfeita Energia, irradiando adiante, tanto para a direita como para a esquerda num Perfeito
Equilíbrio do Poder.

Instruções do Amado Saint Germain


Alguns de vocês podem desejar minha assistência pessoal na sua primeira tentativa de
precipitação alquímica. Eu com satisfação, assistirei todos aqueles que silenciosamente
requisitam minha ajuda, cuidando que o motivo seja correto e a mudança desejada seja
benéfica ao seu plano de vida e desde que pratiquem atenção e oração sempre na busca da
realização Vontade de Deus.

Deixe-me sugerir então, que vocês tentem, como primeiro esforço, a precipitação de uma
ametista na forma de uma Cruz de Malta. Vejam vocês, isso seria excelente, pois eu
pessoalmente tenho usado a alquimia para fazer muitos modelos experimentais. E estou muito
feliz em acrescentar meu momentum ao seu próprio!

A CRUZ DE MALTA, SÍMBOLO DO PODER CONTROLADO POR DEUS

A cruz de Malta, símbolo do perfeito equilíbrio da chama de Deus, "assim na terra como no
céu", fornece uma matriz de pensamento e energia, por meio da qual os efeitos nocivos do
carma pessoal e planetário podem ser controlados e o Poder da virtude liberado em seu lugar,
de modo que o uso do Poder pela humanidade não possa mais corromper a vida na terra.

Diz-se que "o poder tende a corromper e o poder absoluto corrompe inteiramente". O poder
pode ser utilizado como o arco do Arqueiro Infinito, para lançar uma seta de perfeição no
âmago da meta de felicidade do homem.

Como a busca da felicidade constitui um tesouro apreciado, todos aqueles que gostariam de
usufruir permanentemente desse tesouro podem considerar a cruz de Malta como uma simples
forma-pensamento, por meio da qual, grandes verdades podem ser reveladas, para a bênção
de todos.
Contemplando a cruz de Malta colocada à nossa frente, vemos que os quatro braços simétricos
que partem do centro têm uma forma triangular, larga na parte externa, com um formato em
leque.

O braço superior, ou norte, que desce até o centro, lembra o recipiente superior de uma
ampulheta. Na verdade, trata-se de um funil, através do qual as grandiosas energias de Deus -
o Poder de Deus - descem para a taça (o cálice) do ser.

A ampla abertura lembra-nos que as energias infinitas da Fonte, e da capacidade de Deus


transmiti-las ao homem. Portanto, sabemos que não precisamos aceitar nenhum tipo de
limitação - seja ao receber ou dar a Luz ilimitada do cosmo.

O ponto de qualificação no centro da cruz indica que vocês sempre devem estar decididos,
conscientemente, em seus corações e em suas mentes, a qualificarem sua energia concedida
por Deus, com a pureza da intenção divina e com as virtudes de sua identidade crística.

Vocês não precisam ser fracos ou deixarem-se enfraquecer, quando enfrentarem as ondas de
energia discordante - sejam suas ou de outrem. Tampouco é necessário serem rudes em sua
recusa do erro humano; pois não é a pessoa, mas a energia impessoal, mal direcionada
pessoalmente, que deve ser desafiada.

Portanto, estabeleçam-se em uma consciência firme e inflexível, que rejeita o mal como a
mentira das más-qualificações do homem; e à medida que vocês inspirarem a essência do fogo
sagrado, "flor do Poder", decidam-se a eliminar desta mentira seu Poder negativo, que se
manifesta como espinhos da agressão.

Forçoso é reconhecer que, ao descer de Deus para o homem através do braço superior,
estreitando-se no funil para fluir até o cadinho do ser, no ponto da cruz, a energia-ação
atravessa o nexo e se abre para os três triângulos inferiores, manifestando-se na forma de
Poder, Sabedoria e Amor no mundo da forma material.

Assim, as energias infinitas de Deus são moldadas pelas qualificações da atenção que o
homem concentra no coração da cruz - sede de sua mente consciente. Por este meio, o Poder
solidifica-se no mundo físico, tomando a forma de pensamentos, sentimentos, ações e da
palavra falada do homem, estando a liberação de seu ser potencial, inteiramente dependente
da motivação e da vontade de sua consciência.

O equilíbrio entre o braço superior, que recebe as energias do Espírito, e dos três braços
inferiores, através dos quais as energias do Espírito aglutinam-se na Matéria e como Matéria,
promove a manifestação harmoniosa do Poder de Deus, "Em cima como embaixo", dos planos
da causalidade primordial para o efeito físico, como ensina a ciência Hermética.

Se a qualificação que o homem faz de seu quociente de energia espiritual, liberado pelo cordão
de cristal da Presença do EU SOU, para o chakra do coração, mantivesse sua pureza desde o
momento de sua entrada no cadinho da consciência, toda a manifestação no microcosmo
refletiria a perfeição do macrocosmo. Pensem nisto!

As energias dos três braços inferiores, estendendo-se em leque, numa ação equilibrada a partir
do centro da cruz de Malta, procedem então, do plano do Ser puro para a fase da forma, ou
ação, da chama trina. O Poder (no braço esquerdo) retém a polaridade negativa, a menos e até
que seja qualificado com a polaridade positiva do Amor divino (no braço direito). Analise
detidamente esta afirmação!

Ora, o braço esquerdo da cruz denota a carga (de polaridade) negativa, da energia espiritual,
caracterizada pela chama azul do Poder. O braço direito indica a carga (de polaridade) positiva,
caracterizada pela chama rosa do Amor. E o braço inferior, indicando o eixo central dos lados
(de polaridade positiva e negativa), caracteriza-se pela chama dourada da iluminação, que é
dotada de dois pólos. positivo e negativo, com a direção e propósito da Sabedoria de Deus.
Portanto, tudo que se encontra abaixo no microcosmo, pretende constituir uma manifestação
tríplice do fogo sagrado que desce do Alto no macrocosmo.

A energia liberada pela Divindade, a estrela D'Alva do Alto - ímã do Poder, ou a Presença do
EU SOU, cintilando nas oitavas da perfeição - assim que entra nas oitavas inferiores da
Matéria, assume o pólo negativo do ser, naquilo que é chamado de lado escuro da
manifestação. Este lado de polaridade negativa da Vida, no qual o lado de polaridade positiva,
do potencial liberado pelo Espírito, adentra a qualificação material.

As energias depositadas no espírito, quando precedidas pelo pensamento correto no braço


esquerdo, ganham o ímpeto para a virtude divina, pelo Poder da coesão e atração do Amor, à
medida que estes vão sendo liberados para a ação, através do braço direito.

Esta ação direita-esquerda, "avanço-retrocesso", pode ser ilustrada por meio do princípio da
atiradeira, através do qual a pedra é afastada do Y (da forquilha), em um impulso negativo,
para assegurar o impulso necessário do Poder, atingindo o alvo através de uma liberação
positiva.

Você deverá lembrar-se do que está escrito no primeiro capítulo do Gênesis, que o SENHOR
Deus fez "os dois grandes luminares: o maior para governar o dia e o menor para governar a
noite". O braço norte da cruz representa o lado claro do ser, e os três braços inferiores, o lado
escuro.

O braço esquerdo da cruz de Malta, braço negativo da Trindade na forma, por si só, simboliza
o lado negativo da Vida, no qual os três braços inferiores estão suspensos. Então, é igualmente
o braço esquerdo que denota a natureza física do homem, na qualidade de berço, ou cadinho,
o qual Deus inunda com seu Poder, condensação da intensidade ígnea de sua Luz.

Ele age desta maneira na esperança de que o homem eleve-se acima deste berço/ cadinho e
transcenda o mundo da experiência, que o alquimista percebe como o lado escuro da Vida. A
densificação temporal do Espírito, laboratório na Matéria, onde ele é obrigado a comprovar as
leis científicas do ser, a fim de retornar à morada permanente do Espírito.

É a partir das densas esferas deste mundo da experiência, que os hindus chamam de mundo
de maya, que a alma do homem deve elevar-se, "purificada e alva", até pureza da grande
centelha de seu ser, do grande Deus.

A cruz de Malta tem outro significado. Quando a perfeita integração entre Deus e do homem
torna-se completa, sobrevém um efeito de queimadura do sol, irradiando a Luz do ponto no
centro da cruz. No interior do círculo cósmico da totalidade no ponto que simboliza a
individualidade, concentra-se o equilíbrio de Espírito e da Matéria, Unidade Divina de todos os
planos, união do Deus Pai/Mãe, preenchendo as espirais de Alfa e Ômega.

Através do sagrado coração da alma, que desposou o Cristo Universal no casamento


alquímico, a Luz desce, a Luz brilha!

Deus na Verdade é o Tudo-em-todos, não apenas em princípio, mas também na aplicação


prática! Pois este Deus, cujo Cristo nas palavras de Paulo, é Tudo e em todos, é o Tudo-em-
todos no seio da manifestação individualizada, feita à sua imagem e semelhança. Assim é a
plenitude do reino de Deus, conferido a seus filhos e filhas - através do padrão da cruz de
Malta encontra-se o conceito de "Teu é o Poder" realizado!

O Poder de Deus, assim como sua luz/energia/consciência, é confiado a cada homem. É


através da utilização correta deste Poder, de todas as maneiras e de acordo com as leis
espirituais/ físicas da alquimia, que anuncio aqui à vocês, parcialmente, deixando o restante
para sua comunhão mística com o Cosmo, que o homem, sem dúvida alguma, pode vir a
compreender melhor o universo e obter a vitória da Vida eterna.
Percebo que minhas obras sobre alquimia afiguraram-se decepcionantes para alguns
discípulos em razão dos níveis impróprios de expectativa.

Na verdade, alguns ficaram até mesmo obcecados com a idéia de que eu iria lhes dar alguma
fórmula taumatúrgica, por meio da qual, traçando alguns sinais cabalísticos no ar e recitando a
palavra ou as palavras secretas, pedras preciosas e até mesmo dinheiro iriam materializar-se
em suas mãos, como se "saídas do nada".

Não tenho dúvidas de que, se isso fosse proporcionado a todos, seria o maior abuso
concebível de Poder, tanto de minha parte quanto da parte de próprio universo; porquanto, se
os homens acreditam ter responsabilidades cármicas na utilização deste Poder, de que já são
possuidores, eles devem considerar, por um instante, as responsabilidades que teriam se este
Poder fosse aumentado!

Assim, não peçam tanto um aumento do Poder, mas uma maior compreensão da maneira de
usar este Poder que já possuem, e observem como o universo, em toda sua grandiosa
Sabedoria, explodindo de vontade de conceder-lhes o frescor vital do Ser, irá conferir-lhes, pela
apreensão direta, aqueles segredos alquímicos que irão assegurar-lhes não o abuso constante,
mas o uso correto e glorioso do Poder de Deus, até a salvação para todos!

Que a paz de Deus esteja com vocês enquanto nos unimos na liberação do entendimento
maior, em seu domínio sensato da chama da iluminação.