Sunteți pe pagina 1din 2

Polinômios são expressões algébricas formadas pela adição de monômios.

Ambos são
constituídos por números conhecidos e números desconhecidos. Antes de partirmos para as
operações matemáticas que envolvem os polinômios, precisamos entender melhor alguns
conceitos. Vamos lá?
→ O que são monômios?
Monômios são constituídos pelo produto entre números conhecidos e incógnitas (números
desconhecidos comumente representados por letras). Divisões por incógnitas não são
consideradas monômios, mas são chamados de frações algébricas.
Exemplos:
a) 4x
b) 7xy2
O número conhecido é chamado de coeficiente, e o restante do monômio é chamado de parte
literal. Caso seja analisado dentro de um polinômio, o monômio também é chamado
de termo. Um termo geralmente é reconhecido não por isso, mas por sempre ser separado por
somas e subtrações. Quando a parte literal de dois ou mais monômios é igual, dizemos que
eles são monômios semelhantes.
→ Exemplos de polinômios
Como dito anteriormente, qualquer expressão algébrica formada pela adição de monômios é
chamada de polinômio. Dessa maneira, seguem os exemplos de polinômios:
a) 4xy + 2x + 7yw
b) 4x4 – x2 + 60x – 7
→ Adição e subtração de polinômios
Reescreva os polinômios colocando termos semelhantes lado a lado. Some ou subtraia esses
termos da mesma maneira que nos monômios. Veja um exemplo:

Já a subtração de polinômios envolve a propriedade distributiva da multiplicação e modifica


todos os sinais do segundo polinômio. Somente depois de realizar esse jogo de sinais é que
podemos continuar com a subtração. Observe:
Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

→ Multiplicação de polinômios
A multiplicação de polinômios é totalmente fundamentada na propriedade distributiva mais
conhecida como chuveirinho. Para tanto, basta multiplicar cada monômio do primeiro
polinômio por todos os monômios do segundo, observando os sinais dos resultados. Por
exemplo:
→ Divisão de polinômios
Para dividir dois polinômios, utilize o método chave, exatamente como é feito para números
inteiros. Observe o exemplo:
Na divisão do polinômio P(x) = x3 + 7x2 + 15x + 9 pelo polinômio D(x) = x + 1, P(x) é o
dividendo, D(x) é o divisor e o resultado Q(x) é quociente e é obtido da seguinte maneira:

Primeiramente, procure um monômio que, multiplicado pelo termo de grau mais alto de
D(x), tenha o termo de grau mais alto de P(x) como resultado. Esse monômio é x2.
Encontrando-o, multiplique-o por D(x) e coloque o resultado sob P(x), exatamente como se
faz na divisão de números inteiros. Observe:

Lembre-se de que esse resultado deve ser subtraído de P(x), por isso, os sinais do resultado
da multiplicação anterior devem ser trocados.

Feito isso, realize a subtração e “desça” todos os termos que não forem subtraídos:

Repita o procedimento até que o resto possua grau menor que D(x).