Sunteți pe pagina 1din 9

A CONVIVÊNCIA ENTRE OS VELHOS E NOVOS MODELOS DE NEGÓCIOS NA

ECONOMIA GLOBALIZADA

DIEGO LEITE BARROS

2018
RESUMO

A proposta do Projeto Integrador II visa estudar dois diferentes modelos de


negócios. As questões para se manter funcionando no mercado bem como suas
características, a contextualização da introdução do mercado sustentável e a
influências da inserção de novos processos gerenciais para elucidar as seguintes
facetas: a inovação em organizações tradicionais e os novos modelos de negócio no
mercado.
As fontes-base do trabalho são duas narrativas cinematográficas que abordam
o negócio de uma empresa indiana do setor de serviços e uma start-up do segmento
de comércio de moda.
1. Introdução

A globalização tem se desenvolvido desde a Revolução Industrial, sendo


intensificada na década de 1970, promovendo transformações que foram impactantes
na década seguinte. Cresceu o número de transações financeiras e expansão de
negócios, que até o momento eram limitados ao mercado interno, foram inseridos nos
mercados distantes e em desenvolvimento.
O mercado dos dabbawalas é um negócio tradicional famoso na região de
Mumbai, na Índia, empregando poucos recursos é efetivo na entrega de marmita para
milhares de clientes. A organização da cadeia hierárquica é simples e a função de
cada um é bem estabelecida. A gestão é bem executada pela simplicidade de todo o
negócio, não requerendo conhecimento técnico de novos métodos e tecnologias, o
funcionário não necessita de conhecimento técnico. A disciplina e a cultura local
influenciam e refletem na eficiência do trabalhador.
Outro modelo de negócio a ser analisado é de startup. Um negócio com ideia
inovadora com o potencial de crescimento em escala repetível. Onde a instabilidade
é constante, um grande tráfego de informações precisa ser rapidamente computado e
analisado e alta tecnologia entra para auxiliar no controle e identificação de pontos
positivos e negativos do mercado. A estrutura dessa organização é mais dinâmica, na
qual os poucos funcionários atuam em cargos multitarefas. Esse modelo de negócio
exige formação maior e proatividade dos funcionários devido as técnicas necessárias
de cargo, além de impor uma sobrecarga maior de responsabilidade.
Será detalhado as demais características que compõe uma empresa tradicional
e uma startup. A comparação dos principais aspectos dos dois modelos diferentes de
negócio bem como suas dificuldades para se manter no mercado serão dissertadas
neste trabalho.
2. Desenvolvimento

Os caminhos e as rotinas de cada modelo de negócio são diferentes, pois as


empresas são geradas de formas distintas. Depende-se do fundamento dos planos
do empreendedor para a organização.
A necessidade por um serviço ou produto é a oportunidade de mercado na qual
as empresas tradicionais são planejadas e beneficiadas. Logo, a permanência e o
retorno financeiro são o foco do planejamento.
De acordo com o Guia Empreendedor, uma companhia convencional tem
planos mais à longo prazo e até sem tantas ambições, visto que uma empresa
tradicional não tem esse foco no rápido crescimento. É um planejamento mais rígido,
que tem como resultado um crescimento mais brando. Como uma empresa tradicional
encara bem menos riscos e possui uma concorrência mais elevada, o crescimento
muitas vezes é limitado.
Um negócio tradicional também precisa de muita dedicação para fazer um
planejamento financeiro severo, administração de estoques, adimitir funcionários que
desempenham funções específicas e elaborar um plano de marketing direcionado
para o cliente. (Guia Empreendedor, 2016).
Desta forma, a empresa estabelece as suas regras de negócio necessárias
para conservar seu êxito, sendo estruturada de forma hierárquica em funções bem
específicas pelos funcionários.
Uma startup é uma empresa que desde o seu nascimento é projetada para
crescer e ser uma grande empresa, a startup normalmente surge por conta de uma
oportunidade identificada, uma tendência, ou da descoberta da solução para um
problema implícito. O empresário e a equipe que trabalham em uma startup precisam
de muito tempo e muito esforço aplicados apenas para inserir um determinado produto
ou serviço no mercado. Para cumprir com os objetivos, um modelo de negócio
escalável precisa de muito trabalho e investimento para ser efetivo. E, mesmo assim,
o risco é altíssimo, por se tratar de um negócio inovador. (Guia Empreendedor, 2016).
As pessoas que trabalham em uma startup também vivem em um ambiente
instável e precisam ser bastante equilíbrio e empenho para continuar a se dedicar em
prol do sucesso. Com relação aos investimentos, uma empresa com potencial
inovador normalmente precisa buscar por investidores que creiam em uma ideia,
produto ou serviço. E o empreendimento também tem que ser planejado de modo a
crescer em receita, mas continuar com baixos custos e sem que isso tenha influência
no modelo de negócios. (Guia Empreendedor, 2016).
Outro ponto positivo desse aspecto, é que as empresas não possuem tanta
burocracia frente a mudanças, o que torna o ambiente muito mais dinâmico e
suscetível a novas estratégias.

Aspecto Organização tradicional Startup

Crescimento profissional O aprendizado de Os métodos e técnicas


métodos e técnicas ainda não são definidos,
decretadas e limitadas bem identidade da
pela empresa habitua o empresa e dos
funcionário a seguir funcionários estão em
sempre esse modelo de formação. O funcionário
conhecimento e inibe a deve tomar a iniciativa de
inovação no futuro de sua aprender uma gama de
formação. conhecimento mais
abrangente e com mais
tecnologias para atender
qualquer imprevisto.

Prática das funções Hierarquia sólida onde o As funções são


funcionário fica distribuídas de uma forma
responsável por uma dinâmica e o mesmo
ocupação bem específica. funcionário pode
Os trâmites desempenhar atividades
administrativos para em diferentes áreas. A
colocação de propostas e hierarquia não é
são extensos entre os padronizada e os
segmentos. funcionários decidem as
ações.
Carga horária Turno de trabalho fixo. Horário de trabalho
Não há mudanças. flexível. Dependente das
tarefas pendentes no dia.

Salários e privilégios Remuneração na média O salário em média é


de mercado e benefícios menor do que os das
ofertados que asseguram empresas tradicionais e
o trabalhador, não há garantia de
dependendo da empresa. sucesso.

Participação Trabalhadores satisfeitos Equipe de funcionários é


com a empresa realizam menor e
suas funções com mais
eficiência.

Tabela 1: Comparação dos aspectos de uma organização tradicional com de uma startup.
Fonte: CORTES, Ruan. Kingly Studio

Atualmente as empresas estão preocupadas em inovar, já que essa é a ação

que pode acarretar em suas existências por mais tempo e o que a globalização

impulsionou, devido ao avanço tecnológico e de comunicação. Nesse caso, as

startups levam a vantagem, uma vez que podem alterar sua tática sem muitas

implicações, diferente das grandes empresas.

Um dos principais obstáculos é a cultura da empresa. É um dos itens mais

complexos que dificultam o processo de inovação, que não é aberta a falhas e não as

compreende como experiência. Afinal, tempo, recursos e disciplinas precisam ser

investidos e dar sua continuidade.

A situação das startups no Brasil depende muito de incubadoras e de grandes

empresas para poder crescer. As facilidades que o governo traz ainda são

insuficientes e as startups envolvidas estão sujeitas a perecer brevemente.


No ramo dos negócios, é difícil a identificação de um modelo novo, pois ele não

se relaciona no que já foi padrão.


Propagar eventos, programas de aceleração e hackatons é um estágio
fundamental no cenário das pequenas novas empresas.

Relação das disciplinas estudadas como reforço de traçar estratégias no


mundo empresarial:
Economia: Desenvolver uma visão global do mercado econômico por meio de
conceitos básicos que permitem uma compreensão do funcionamento de mercado,
entender o significado de inflação e seus impactos. Auxilia a tomada de decisões,
garantindo a sustentabilidade do negócio.
Estatística: Prever as mudanças no mercado, a quantidade de vendas em
determinadas épocas do ano, variado de diversos fatores, políticos ou econômicos.
Comportamento organizacional: Melhoria dos processos gerenciais, permitindo
ao gestor melhores condições de gerir as pessoas envolvidas no negócio.
3. Conclusão

Os dois mercados têm suas dificuldades, tanto devido ao próprio modelo de


negócio, como a situação econômica do país, e as oportunidades que este dispõe. As
características distintas de cada modelo são retratadas nos filmes de base do estudo.
A principal oportunidade do negócio é a inovação, bem como o principal desafio
das empresas. As consequências que sua implementação traz reflete na disciplina e
no comprometimento dos funcionários.
A gestão empresarial fornece as possibilidades de controle e gerência para a
sustentabilidade do modelo de negócio. O profissional deve tomar as decisões,
assumir as responsabilidades, bem como engajar os funcionários na obtenção do
sucesso do negócio, seja uma start-up ou numa empresa tradicional.
Referências Bibliográficas

CORTES, Ruan. Kingly Studio. Disponível em


<http://www.kinglystudio.com.br/mercado-de-desenvolvimento-e-sistemas/5-
diferencas-entre-trabalhar-em-uma-empresa-tradicional-x-em-startup/> Acesso em
abril de 2018.

GUIA EMPREENDEDOR. Disponível em < https://guiaempreendedor.com/empresa-


tradicional-ou-uma-startup-entenda-o-qual-e-o-modelo-de-negocios-ideal/> Acesso
em abril de 2018.

THE INTERN. Direção: Nancy Meyers. Produção: Suzanne McNeill. Intérpretes:


Robert De Niro, Anne Hathaway, Rene Russo, Adam DeVine, Reid Scott e outros.
Los Angeles: Warner Brothers, c2015. 1 DVD (121 min).

THE LUNCHBOX. Direção: Ritesh Batra. Produção: Guneet Monga, Anurag


Kashyap, e Arun Rangachari Intérpretes: Irrfan Khan, Nimrat Kaur, Nawazuddin
Siddiqui, Denzil Smith e outros. India: Walt Disney Studios Motion Pictures.