Sunteți pe pagina 1din 7

Busca de deus

Autor Charles Simpson

A salvação vem quando estamos mais desesperados


Dar conselhos não custa nada, mas o sucesso em Deus pode ser muito
caro. No entanto, no final, muito gratificante. Todos nós gostaríamos de
realizar nossos próprios sonhos em poucos passos fáceis, mas no Reino de
Deus, a estrada é estreita e ele fica no caminho. Se quisermos cumprir a visão
que Deus tem para nós, devemos nos apresentar face a face diante dele com
um coração sincero. Esta é a lição de Jacó antes de ele se tornar Israel.

Jacó encontrou Deus em um lugar que ele chamou de Betel, "Casa de


Deus". Aconteceu assim: Jacob tinha roubado o direito de primogenitura de
seu irmão gêmeo Esaú, enganando seu pai Isaac era cego. Ela o fez acreditar
que ele era Esaú, que, em virtude de ser o mais velho, tinha direito a uma
parcela maior da herança e tornar-se o patriarca da família após a morte de
Isaac. Mas Esaú não mostrou interesse em tomar o seu lugar e vendeu a
primogenitura a Jacó por uma tigela de lentilhas. Ele enganou seu pai Isaque,
que abençoou Jacó com a bênção da primogenitura.

Quando Esaú descobriu que seu pai não tinha outra bênção para ele,
ficou extremamente irado e Jacó teve que fugir para o leste, onde morava a
família de sua mãe. Exausto e assustado, ele se deitou para dormir com uma
pedra por cabeça. De noite, o Senhor lhe deu um sonho no qual ele viu uma
escada que se estendia para o céu com anjos subindo e descendo sobre
ele. O Senhor estava no topo da escada e falou com Jacó prometendo que
voltaria para sua terra natal, e que Jacó teria descendentes que se
estenderiam por toda a terra, e que de seus descendentes viria alguém que
abençoaria todas as famílias da terra. (veja Gênesis 28: 10-22).

Quando Jacó acordou, ele nomeou o lugar de "Betel", ungiu a pedra


com óleo e prometeu que, se Deus cumprisse todas as suas promessas,
serviria a Deus e reservaria para ele um dízimo de tudo o que ele lhe
dava. Então ele partiu em sua jornada buscando realizar seu sonho.
Itinerário formativo de Jacob
O itinerário de treinamento de Jacó levou-o para o leste, para a casa de seu
tio Labão, para o casamento e para o serviço de seu tio. É uma história de
trabalho duro, decepção, conflito e eventual riqueza. Detalhar sua experiência
não é o nosso propósito aqui, mas o Senhor estava com ele enquanto lutava
com Labão (que também estava enganando e exigindo). Depois de muitos
anos, o Senhor disse a Jacó que voltasse para casa. Até então, ele havia
adquirido esposas, concubinas e muitos bovinos. Mas voltar para casa não
seria fácil: Esaú não havia esquecido e Esaú era um homem forte.

O propósito final de Deus é nos levar a um confronto com nós mesmos e com
ele, para que possamos cumprir seu propósito.
A jornada formativa de Jacó nos lembra que Deus mantém sua palavra
e está connosco mesmo quando andamos em "terras distantes". Sua
fidelidade não nos impede de dificuldades, mas nos ajuda a superá-las mesmo
quando não estamos cientes de que ele está connosco. O propósito final de
Deus é nos levar a um confronto com nós mesmos e com ele, para que
possamos cumprir seu propósito.

Voltando para si
Ouvimos muito sobre o "eu", a "auto-estima", "realização pessoal, e
outros esforços para si mesmo. Mas a Bíblia não pinta uma bela imagem do
eu. O humanismo entronizou o eu corrupto. Jeremias diz: "Enganoso é o
coração, acima de todas as coisas e além da cura. Quem o conhecerá?
"(Jeremias 17: 9). E Isaías 53: 6 diz: "Todos nós, como ovelhas, nos
desviamos; cada um de nós tem sua própria maneira. "Em Romanos 3:23,
vemos que" todos pecaram. "As Escrituras estão cheias de passagens que
nos dizem para ser salvo de nós mesmos. O itinerário formativo Jacob foi uma
jornada para descobrir a si mesmo e, finalmente, para ser salvo de si mesmo.

Em Segundo Crônicas 6: 36-39, diz que quando o povo de Deus é


levado cativo para um país distante, voltam para si mesmos e se voltam para
Deus de todo o coração, ele ouve a oração deles. Eu me pergunto se Jesus
tinha essa passagem em mente quando contou a história do filho pródigo que
foi para uma região distante, perdeu tudo o que tinha e, enquanto alimentava
os porcos, "voltou a si" (veja Lucas 15:17). Retornar a si mesmo é o começo
do arrependimento e restauração. A visão de Deus para nós é baseada na
morte para si mesmo, para que ele possa cumprir sua vontade em e através
de nós.

Muitos cristãos que estiveram na presença de Deus, o ouviram prometer que


os abençoaria. Mas eles nunca realmente vêm para si mesmos. Eles ainda se
esforçam para fazer o seu caminho por conta própria, ou para fazer isso
acontecer em sua própria força. Uma coisa é ver Deus no céu no topo da
"escada". É muito diferente quando ele desce da escada para lutar connosco
cara a cara.

Sozinho com Deus


Jacó voltou para casa depois de muitos anos dedicados a realizar seu
sonho. Mas primeiro ele teve que conhecer Esaú, a quem ele havia
enganado. Jacó quer dizer "agarrador de calcanhar ou suplantador", porque
ao nascer ele veio com a mão segurando o calcanhar de Esaú. Desde o seu
nascimento e durante toda a sua vida, Jacó passou a vida a compreender o
que era de outro ... primeiro com Esaú, depois com Isaque, depois com
Labão. Jacob tentou sempre vencer.

A caminho de casa, ele estava com medo e com razão. Esaú ouviu que Jacó
estava voltando e foi ao seu encontro com quatrocentos homens! Jacob parou
para rezar em um lugar chamado "Maanaim". Ele implorou a Deus para livrá-
lo "da mão de Esaú" (Gênesis 32: 9-12). Ele decidiu enviar seus rebanhos para
Esaú como um presente. Jacob estava sempre fazendo "negócios", mas
nunca encontrou paz.

Finalmente, Jacó enviou suas esposas e servos para encontrar Esaú. Gênesis
32:24 diz: "Jacó foi deixado sozinho". Reuniões de oração e parceiros de
oração são bons, mas às vezes precisamos nos encontrar sozinhos com
Deus. Buscar a face de Deus é um assunto muito pessoal (veja 2 Crônicas
7:14).
A luta
A narrativa diz que Jacob lutou com "um homem". Mas Jacó disse
depois que era Deus. Seria uma pré-encarnação de Jesus Cristo, uma
Cristofania? Eu não sei (veja Josué 5: 13-15). A verdade é que Jacó estava
determinado a receber uma bênção de Deus e é por isso que ele se apegou a
Deus. Na luta, Deus tocou a coxa de Jacó e ficou aleijado para
sempre. Mesmo assim, Jacó não soltou Deus!

Finalmente, o Senhor disse: "Deixe-me ir, porque a aurora está agora


quebrando". Mas Jacó disse: "Eu não vou te deixar se você não me
abençoar". O Senhor disse: "Qual é o seu nome?" Ele disse: "Jacob". Deus
sabia o nome de Jacó, mas ele queria que Jacob dissesse isso. “Eu sou Jacó,
o imitador.” Então o Senhor disse: “Seu nome não será chamado Jacó, mas
Israel, porque você contendeu com Deus e com os homens, e você
prevaleceu.

Jacó chamou aquele lugar de "Peniel" que significa "face de Deus"


dizendo: "Porque eu vi Deus face a face e saí vivo". Conhecendo Deus,
preservou a vida de Jacó.

Deus abençoou Jacó com um novo nome e uma nova posição: o


príncipe. Não porque Jacob fosse digno, mas porque ele estava disposto a
lutar com Deus e consigo mesmo. É sobre isso que a busca pelo rosto de Deus
é principalmente: estar disposto a lutar com Deus e com a verdade sobre nós
mesmos. Não é fácil, mas é necessário se formos reinar e reinar sobre nós
mesmos e nossos inimigos (ver Provérbios 16: 7).

O regresso a casa
O que poderia ter sido um desastre se transformou em uma reunião de
família. Em vez de uma guerra entre irmãos, Esaú se jogou no pescoço de
Jacó e o beijou. Eles choraram juntos. Esaú devolveu os presentes que Jacó
havia lhe enviado. Se despediram; cada um seguiu seus caminhos separados,
e Jacó construiu uma casa e estabeleceu-se em paz.
Então o Senhor enviou Jacó de volta a Betel com instruções para
remover todos os deuses estranhos do meio de seu povo, purificar-se, trocar
de roupa e construir um altar. Ao longo do caminho, "outros deuses" entram
em nossas vidas, impurezas entram e "nossa justiça" se torna
suja. Precisamos das roupas novas de sua justiça. Então, há o novo altar de
sacrifício que deve ser construído.

Jacó retornou ao sagrado Betel, mas ele não era a mesma pessoa que
tivera um sonho anos antes. Agora ele era um homem que tinha visto a si
mesmo e a Deus, cara a cara.

Eu conheci recentemente um homem que havia deixado a nossa igreja


há muitos anos. Ele fez isso porque seu pastor havia se mudado para outra
cidade. Desapontado, ele deixou a igreja. Seu negócio prosperou, mas ele
perdeu a família e os amigos. O que não foi minha surpresa quando o vi um
dia na igreja. Fui cumprimentá-lo; mas ele se jogou no meu pescoço
chorando. Eu chorei com ele; Ele estava em casa.

Eu tenho um amigo que trabalha com pessoas desabrigadas. Eu disse


que 80% deles nunca foi à igreja e tinha alguma experiência com o Senhor,
talvez um sonho ... mas depois fui para um "país distante" e perderam tudo o
que tinham. Meu amigo procura por eles e diz que eles podem voltar para
casa. Ele os leva de volta. O retorno pode ser uma luta, mas o Pai Deus os
encontrará e os abençoará com misericórdia. Aqueles que se afastam de Deus
podem voltar para casa!

Anatomia da luta
Por que é tão difícil encontrar o rosto de Deus? É mais fácil para uma criança
vir a Cristo porque eles têm muito menos tempo de vida e conflitos para
enfrentar; menos do que se arrepender. Mas a maioria de nós, como Jacob,
tem muito com o que lidar.

Não nos é dito muito sobre a conversa de Jacó com Deus em Peniel,
mas ele diz que durou a noite toda. Alguns podem perguntar: “O que eu
poderia falar com Deus a noite toda?” Mas essas perguntas vêm de pessoas
que nunca estiveram cara a cara com Deus e com elas mesmas.

A luta é sobre quem somos sem Deus, onde estivemos, o que fizemos
e para onde estamos indo. É sobre o que acontecerá se Deus não nos
abençoar. A luta é pelo sonho que às vezes se transforma em um pesadelo.

Para alguns de nós, a luta é pelos nossos filhos e netos. O que


acontecerá a eles se Deus não nos abençoar? Para outros, é sobre a nossa
igreja e sua missão. E para todos nós em nossos próprios países, é sobre
nossa nação e sua direção. O que acontecerá se Deus não abençoar nossa
nação?

Um amigo de Billy Graham disse que uma vez ele entrou no escritório
de Graham e encontrou o grande evangelista clamando a Deus: "Senhor, não
tire o Espírito Santo; você pode pegar o que quiser, mas não tome o Espírito
Santo. "Todos vimos o sucesso de Graham, mas poucos viram suas
lutas. "Não teria havido cruzadas sem lutas desesperadas. Não há assentos
baratos na arena do Reino.

Como testemunho pessoal, muitos anos atrás eu preguei em uma


conferência em uma nação distante. Minha primeira mensagem foi bem
recebida e muitos responderam. Quando me sentei no carro esperando o
motorista me levar de volta ao hotel, uma vozinha me disse: "Esse é o seu
verdadeiro eu; é assim que sempre seria se as pessoas ouvissem ». Eu sabia
que não era o Espírito Santo, mas parecia bom. Na noite seguinte, a
mensagem nem chegou perto e ninguém respondeu. Eu não pude deixar o
prédio rápido o suficiente! Enquanto eu estava sentado no mesmo carro
esperando pelo motorista, outra voz me disse: "Esse é o seu verdadeiro eu
sem o Espírito Santo". Eu nunca esqueci isso.

Nossa dependência dele


Nunca estamos mais seguros do que quando somos humildes diante
de Cristo e percebemos nossa total dependência dele. Nunca estamos em
maior perigo do que quando andamos com orgulho. Martinho Lutero disse:
"Deus criou o mundo a partir do nada, e enquanto não somos nada, ele pode
fazer algo connosco". Deus fez algo grande com o enganador Jacó porque ele
era transparente com Deus em Peniel.

Talvez a mais humilhante compreensão para mim tenha sido que não
posso mudar meu próprio coração e muito menos o coração dos
outros. Alcançar o ponto de reconhecer minha pobreza espiritual é a chave
para a bênção de Deus e para receber seu Reino em minha vida.

Minha oração é por um despertar em nossa nação. Ele começará com


humildade pessoal diante de Deus e com a vontade de lutar com ele para obter
sua bênção. Esvaziar-nos, ficar sozinho e procurar seu rosto pode nos salvar,
assim como ele fez com Jacob.