Sunteți pe pagina 1din 7

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)

Instituto de Geociências
Departamento de Geografia

GF123 – Tópicos Especiais em Geografia: Formação


territorial e mobilidade do trabalho no Nordeste
Eletiva: Carga horária semestral: 30 h

Créditos: 02

Horário: sexta-feira: das 14 às 16 horas

Professores Doutores: Vicente Eudes Lemos Alves e Erick Gabriel Jones Kluck

PED: Doutoranda Suelí Almeida dos Santos

EMENTA
Apresentaçaã o e discussaã o sobre a formaçaã o socioterritorial do Nordeste e a atualidade dos processos
de territorializaçaã o do capital, com eê nfase no campo. Retomar os aspectos histoó ricos constitutivos da
formaçaã o territorial do Nordeste, com destaque para a parcela mais ocidental. Debater as
transformaçoã es no uso da terra, no trabalho e no capital apoó s 1930, voltando o olhar para o
planejamento regional, mobilidade do trabalho e generalizaçaã o da grilagem, aleó m da atualidade da
territorializaçaã o e territorialidade dos processos sociais, infraestruturaçaã o e lutas no campo.

I. OBJETIVOS
– Construir anaó lises críóticas e instrumentais teoó ricos e praó ticos sobre a realidade geograó fica nordestina;
– Compreender alguns dos aspectos teoó ricos e metodoloó gicos da Geografia regional;
– Entender os processos geograó ficos dos fenoê menos de territorializaçaã o do capital;
– Estudar a organizaçaã o, regionalizaçaã o e territorializaçaã o do Nordeste brasileiro;
– Enfatizar as transformaçoã es recentes no Nordeste, principalmente, na questaã o agraó ria regional.

II. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO


1. Participaçaã o em classe: discussoã es de textos e víódeos, em grupo, entre outros;
2. Resenhas (0 a 1,0 por resenha, total peso 2) e fichamentos (0 a 10, peso 1);
3. Trabalhos em grupo e seminaó rio (texto em formato de artigo e apresentaçaã o) (0 a 10, peso 3).
Obs: Para conseguirmos abordar o Nordeste hoje de uma forma mais completa, dada a sua ampla
dimensaã o e diversidade socioeconoê mica e cultural, propomos um trabalho em grupo em que
ocorram trocas de experieê ncias de pesquisas sobre diferentes temas e abordagens envolvendo a
questaã o regional nordestina. Isso poderaó ser realizado atraveó s de revisaã o bibliograó fica de artigos,
documentaó rio ou filme, entrevista com migrantes nordestinos, relatoó rios ou bases
governamentais sobre as seguintes temaó ticas, escolhidas pelo grupo:
a) A geografia agraó ria: aspectos e caracteríósticas da questaã o fundiaó ria nordestina;
b) A urbanizaçaã o e processos espaciais do Nordeste;
c) A economia regional: Redes e fluxos no Nordeste;
d) Natureza e questoã es ambientais no Nordeste;
e) Turismo no Nordeste: caracteríósticas e diferenciaçoã es subregionais;
f) Educaçaã o e suas espacialidades: distintas experieê ncias de formaçaã o escolar no NE.
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)
Instituto de Geociências
Departamento de Geografia

III.PROGRAMA
Parte I
1. Nordeste, Nordestes: fato ou invençaã o?
2. Aspectos e caracterizaçaã o geograó fica geral do Nordeste
3. O sentido da colonizaçaã o e formaçaã o territorial do Nordeste
4. Territorializaçaã o do capital e formaçaã o do trabalho
5. Coronelismo e centralizaçaã o estatal
Parte II
6. Regiaã o, regionalizaçaã o e regionalismo
7. Estado e planejamento regional
8. Regiaã o e experieê ncias de planejamento
Parte III
9. Políóticas Estatais e transformaçoã es recentes da regiaã o planejada
10. A ascensaã o dos territoó rios e das territorialidades
11. Formas atuais da territorializaçaã o do capital no Nordeste
12. Territoó rios e territorialidades em conflito

IV. PROGRAMAÇÃO DAS AULAS


Aulas expositivas: na primeira parte, elaboraçaã o de um quadro geral das discussoã es com base nas
leituras preó vias de textos relativas ao tema da aula. Essas discussoã es teraã o algumas palavras–chave
como disparadoras. Estas seraã o propostas na plenaó ria de alunos (tambeó m poderaã o ser disparadores
charges, curtas, imagens, mapas, etc.). Na segunda parte, discussaã o em grupo e apresentaçaã o final das
ideias de ao menos dois desses grupos, para concluir o quadro geral inicialmente esboçado.

1ª Aula: Apresentação geral – 10/08 (Erick, Vicente e Sueli)


Apresentaçaã o do programa, das metodologias de ensino e das formas de avaliaçaã o.
Apresentaçaã o e conversa sobre o documentaó rio:
“Tem que ser baiano?” – 38 min. (Direçaã o: Henri Gervaiseau, 1993)
[Disponíóvel em: https://www.youtube.com/watch?v=62PMSPd9n_g]

PRIMEIRA PARTE

Semana de geografia – Por uma Geografia Mestiça: América Latina no Século XXI – 17/08

2ª Aula: Nordeste, Nordestes: fato ou invenção? – 24/08 (Erick)

Texto base
BERNARDES, Denis de Mendonça. Notas sobre a formaçaã o social do Nordeste. Lua Nova, Saã o Paulo,
71: 41-53, 2007. (fazer resenha).
Textos de apoio
ARCANJO, Joseó Estevaã o Machado. O gordo e o magro: o Nordeste segundo Gilberto Freyre e Djacir
Menezes. Revista de Cieê ncias Sociais, Fortaleza, v.27, n.1/2, 1996, pp.73-83.
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)
Instituto de Geociências
Departamento de Geografia

Solicitação de fichamentos para 14/09:

MARX, K. Capítulo 1 - A mercadoria. In: O Capital. Crítica da economia política. Os economistas,


vol. I, tomo I. São Paulo: Ed. Abril, 1996, pp. 165-208.

MARX, K. Capítulo XXV - A teoria moderna da colonização. In: O Capital. Crítica da economia
política. Os economistas, vol. I, tomo II. São Paulo: Ed. Abril, 1996, pp. 383-392.

3ª Aula: Aspectos e caracterização geral da geografia do Nordeste – 31/08 (Vicente)


Texto base
ANDRADE, Manuel Correia. A terra e o homem no Nordeste: contribuiçaã o ao estudo da questaã o
agraó ria no Nordeste. Saã o Paulo: Cortez, 2004 [1963]. Capíótulo 2: Nordeste: regiaã o de contrastes, pp.
35-70. (fazer resenha)
Textos de apoio
ANDRADE, Manuel Correia. Geografia Econoê mica do Nordeste: o espaço e a economia nordestina. Saã o
Paulo: Editora Atlas S.A, 1987.

4ª Aula: Formação territorial e territorialização do capital no Nordeste – 14/09 (Erick)


Texto base
PRADO Jr., Caio. Formaçaã o do Brasil Contemporaê neo. Saã o Paulo: Editora Brasiliense. 6ª ediçaã o, 1961.
Texto introdutoó rio e capíótulo 1 (Sentido da colonizaçaã o). (fazer resenha)
Textos de apoio
PUNTONI, P. A Guerra dos Baó rbaros e as jornadas do sertaã o. In: _____. A Guerra dos bárbaros. Povos
indíógenas e a colonizaçaã o do sertaã o nordeste do Brasil, 1650-1720. Saã o Paulo: FAPESP/Hucitec,
Edusp, 2002, pp. 192-195.
NOVAIS, F. A crise do antigo sistema colonial. In: _____. Portugal e Brasil na crise do Antigo Sistema
Colonial (1777-1808). Saã o Paulo, Hucitec, 2005, pp. 57-116.

Entrega dos fichamentos do texto:

MARX, K. Capítulo 1 - A mercadoria. In: O Capital. Crítica da economia política. Os economistas,


vol. I, tomo I. São Paulo: Ed. Abril, 1996, pp. 165-208.

MARX, K. Capítulo XXV - A teoria moderna da colonização. In: O Capital. Crítica da economia
política. Os economistas, vol. I, tomo II. São Paulo: Ed. Abril, 1996, pp. 383-392.

5ª Coronelismo e centralização estatal – 21/09 (Vicente)


Texto base
LEITE, Ana C. G. Acumulaçaã o de capital, mobilizaçaã o regional do trabalho e coronelismo no Brasil.
Cuadernos de Geografíóa. Vol. 23, n.º 1, 2014. BOGOTAÁ , COLOMBIA: PP. 75-92. Disponíóvel em:
<http://www.scielo.org.co/pdf/rcdg/v23n1/v23n1a07.pdf>. Acesso: abril de 2018. (fazer resenha)
Textos de apoio
FREYRE, G. Manifesto regionalista. 7ª ed. Recife: FUNDAJ, Ed. Massangana, 1996 [1926]. p.47-75.
HEIDEMANN, H. D. et al. O trabalho no Brasil: traçado interpretativo de sua histoó ria de formaçaã o e de
sua críótica. Estudos Avançados. Saã o Paulo, v. 28, n. 81, ago. 2014.
OLIVEIRA, F. de. Elegia para uma re(li)giaã o: SUDENE, Nordeste. Planejamento e conflito de classes.
Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. Introduçaã o e capíótulo 1.
[Atividade – Documentário: COUTINHO, Eduardo. Teodorico, o imperador do Sertaã o, 1978.]
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)
Instituto de Geociências
Departamento de Geografia

SEGUNDA PARTE

6ª Aula: Estado e planejamento regional: as experiências de planejamento – 28/09 (Erick)


Texto base
OLIVEIRA, F. de. Elegia para uma re(li)giaã o: SUDENE, Nordeste. Planejamento e conflito de classes.
Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. Capíótulo 2. (fazer resenha)
Texto de apoio
GAUDEMAR, Jean-Paul de. A mobilidade do trabalho e acumulaçaã o do capital. Lisboa: Estampa, 1977,
em especial paó g. 180-211.

7ª Aula: Região, regionalização e regionalismo – 05/10 (Vicente)


Texto base
HAESBAERT, Rogeó rio. Regional-Global. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010. Capíótulo 2: Por uma
outra regionalizaçaã o: a regiaã o como artefato, pp. 109-155. (fazer resenha)
Texto de apoio
ANDRADE, Manuel Correia. A questaã o regional: o caso do Nordeste. In: MARANHAÃ O, Síólvio (org.). A
questaã o Nordeste: estudos sobre a formaçaã o histoó rica, desenvolvimento e processos políóticos e
ideoloó gicos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. Capíótulo 3, pp. 41-55.

8ª Aula: Políticas Estatais e seus reflexos na dinâmica urbana nordestina – 19/10 (Sueli)
Texto base
GOMES, Maria V. de Azevedo. Universidade puó blica na pequena cidade: valorizaçaã o regional e novas
demandas. XIV Simpoó sio Nacional de Geografia Urbana (SIMPURB), Fortaleza, 2015. (fazer resenha)
Textos de apoio
ALVES, Vicente Eudes Lemos Alves. “Modernizaçaã o agropecuaó ria e urbanizaçaã o na regiaã o de cerrados
do centro-norte do Brasil”. In: “Modernizaçaã o e Regionalizaçaã o nos Cerrados do centro-Norte do
Brasil: Oeste da Bahia, Sul do Maranhaã o e Piauíó e Leste de Tocantins”. Rio de Janeiro, Consequeê ncia
Editora, 2015.
ELIAS, Denise. Agronegócio e novas regionalizações no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e
Regionais, v.13, n.2, pp. 154-167, nov. 2011.

9ª Transformações da região planejada – 26/10 (Erick)


Texto base
ARAUÁ JO, Taê nia Bacelar de. Herança de diferenciaçaã o e futuro de fragmentaçaã o. ESTUDOS AVANÇADOS
11 (29), 1997, Saã o Paulo: IEA. (fazer resenha)
Texto de apoio
BERNAL, Maria Cleide Carlos. A Nova Configuraçaã o Territorial do Nordeste: desigualdade e
fragmentaçaã o. Cadernos do Logepa - vol. 4, n. 1, p.26-38, 2005. Disponíóvel em:
<http://www.geociencias.ufpb.br/cadernosdologepa>. Acesso em: abril de 2018.
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)
Instituto de Geociências
Departamento de Geografia

PARTE 3

10ª Aula: planejamento territorial e a crítica à regionalização – 09/11 (Vicente)


Texto base
CASTRO, Inaó Elias de. O Mito da Necessidade: discursos e praó tica do regionalismo nordestino. Rio de
Janeiro: Bertrand Brasil, 1992. Capitulo 2. “O Nordeste como tema de suas elites“ (Pgs. 57 a 76)
(fazer resenha)
Textos de apoio
VAINER, C. Planejamento territorial e projeto nacional: os desafios da fragmentaçaã o. R. B. ESTUDOS
URBANOS E REGIONAIS. V.9, N.º 1, Maio 2007. Disponíóvel em:
<http://rbeur.anpur.org.br/rbeur/article/view/167>. Acesso: julho 2017.
MACEDO, F. C. COELHO, V. L. P. A política nacional de Desenvolvimento regional e o papel dos Fundos
Constitucionais de Financiamento. REDES, v. 20, n. 3, 2015, p. 464-486.
COHN, Amélia. Crise Regional e Planejamento. São Paulo: Editora Perspectiva, 1976.

11ª Aula: A ascensão dos territórios e da territorialidade: conflitos – 23/11 (Erick)


Texto base
NETO, Agripino Souza Coelho. Redes sociais, participaçaã o social e a territorialidade como
componentes da democratizaçaã o e do Ordenamento Territorial. In: SILVA, Odilon de Araujo; SANTOS,
Edinusia M. C.; NETO, A. S. C. (orgs.). Identidade, Territoó rio e Resisteê ncia. Rio de Janeiro:
Consequeê ncia, 2014. Capíótulo 6, pp. 131-145. (fazer resenha).
Texto de apoio
CANDIOTTO, Luciano Zanetti P.; SANTOS, Roselíó Alves dos. Experieê ncias geograó ficas em torno de uma
abordagem territorial. In: SPOÁ SITO, Eliseu S.; SAQUET, Marco Aureó lio (orgs.).Territoó rio e
territorialidades: teorias, processos e conflitos. Rio de Janeiro: Consequeê ncia, 2015. Capíótulo 15, pp.
313-338.
SANTOS, M. et al. O papel ativo da geografia: um manifesto. Revista Território, Rio de Janeiro, ano V, nº
9, jul.-dez. 2000, pp. 103-109.

12ª Aula: APRESENTAÇÃO DE SEMINÁRIOS – 30/11 (Vicente, Erick e Suelí)

Obs: esta aula será das 14h às 18h para contemplar a apresentação de todos os grupos.

V. BIBLIOGRAFIA
ALVES, V.E.L. (org.). Modernizaçaã o e Regionalizaçaã o nos Cerrados do centro-Norte do Brasil: Oeste da
Bahia, Sul do Maranhaã o e Piauíó e Leste de Tocantins”. Rio de Janeiro, Consequeê ncia Editora, 2015.
ANDRADE, Manuel Correia. A questaã o regional: o caso do Nordeste. In: MARANHAÃ O, Síólvio (org.). A
questaã o Nordeste: estudos sobre a formaçaã o histoó rica, desenvolvimento e processos políóticos e
ideoloó gicos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. Capíótulo 3, pp. 41-55.
ANDRADE, Manuel Correia. A terra e o homem no Nordeste: contribuiçaã o ao estudo da questaã o
agraó ria no Nordeste. Saã o Paulo: Cortez, 2004 [1963]. Capíótulo 2: Nordeste: regiaã o de contrastes, pp.
35-70.
ARAUÁ JO, Taê nia Bacelar de. Herança de diferenciaçaã o e futuro de fragmentaçaã o. ESTUDOS AVANÇADOS
11 (29), 1997, Saã o Paulo: IEA.
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)
Instituto de Geociências
Departamento de Geografia

ARCANJO, Joseó Estevaã o Machado. O gordo e o magro: o nordeste segundo Gilberto Freyre e Djacir
Menezes. Revista de Cieê ncias Sociais, Fortaleza, v.27, n.1/2, 1996, p.73-83.
BERNAL, Maria Cleide Carlos. A Nova Configuraçaã o Territorial do Nordeste: desigualdade e
fragmentaçaã o. Cadernos do Logepa - vol. 4, n. 1, p.26-38, 2005. Disponíóvel em:
<http://www.geociencias.ufpb.br/cadernosdologepa>. Acesso em: abril de 2018.
BERNARDES, Denis de Mendonça. Notas sobre a formaçaã o social do Nordeste. Lua Nova, Saã o Paulo,
71: 41-79, 2007.
BOECHAT, C. A. A regiaã o cafeicultora do Oeste Paulista na vanguarda da crise do trabalho servil
(excerto). In: ______. Região do colonato: mobilizaçaã o do trabalho e autonomizaçaã o do capital na aó rea
de Olíómpia (1857-1964) do Oeste Paulista. Dissertaçaã o. Saã o Paulo: USP, 2009, p. 191-213. Disponíóvel
em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-09022010-134900/pt-br.php.
BURSZTYN, Marcel. O poder dos donos: planejamento e clientelismo no Nordeste. 3ª ediçaã o. Rio de
Janeiro/ Fortaleza: Garamond Universitaó ria/ BNB, 2008.
CANDIOTTO, Luciano Zanetti P.; SANTOS, Roselíó Alves dos. Experieê ncias geograó ficas em torno de uma
abordagem territorial. In: SPOÁ SITO, Eliseu S.; SAQUET, Marco Aureó lio (orgs.).Territoó rio e
territorialidades: teorias, processos e conflitos. Rio de Janeiro: Consequeê ncia, 2015. Capíótulo 15, pp.
313-338.
CASTRO, Inaó Elias de. O Mito da Necessidade: discursos e praó tica do regionalismo nordestino. Rio de
Janeiro: Bertrand Brasil, 1992.
COHN, Amélia. Crise Regional e Planejamento. São Paulo: Editora Perspectivas, 1976.
DELGADO, G. C. Questaã o agraó ria no Brasil, 1950-2003. In: JACCOUD, Luciana. Questaã o social e
políóticas sociais no Brasil contemporaê neo. Brasíólia: Ipea, 2005. p. 51-90. Disponíóvel em:
https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/126539/mod_resource/content/2/Guilherme
%20%20Delgado%20Quest%C3%A3o%20Agr%C3%A1ria.pdf.
ELIAS, Denise. Agronegoó cio e novas regionalizaçoã es no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Urbanos
e Regionais, v.13, n.2, pp. 154-167, nov. 2011.
FREYRE, Gilberto. (1967) Nordeste: aspectos da influeê ncia da cana sobre a vida e a paisagem do
Nordeste do Brasil. 4.ed Rio de Janeiro, J. Olympio.
FREYRE, Gilberto. Manifesto regionalista. 7.ed. Recife: FUNDAJ, Ed. Massangana, 1996 [1926]. p.47-75
GAUDEMAR, Jean-Paul de. A mobilidade do trabalho e acumulaçaã o do capital. Lisboa; Estampa, 1977,
em especial paó g 180-211.
HAESBAERT, Rogeó rio. Regional-Global. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010. Capíótulo 2: Por uma
outra regionalizaçaã o: a regiaã o como artefato, pp. 109-155.
HEIDEMANN, H. D. et al. O trabalho no Brasil: traçado interpretativo de sua histoó ria de formaçaã o e de
sua críótica. Estudos Avançados. Saã o Paulo, v. 28, n. 81, ago. 2014.
HEIDEMANN, H. D. Os migrantes e a crise da sociedade do trabalho: humilhaçaã o secundaó ria,
resisteê ncia e emancipaçaã o. In: Migraçoã es: discriminaçoã es e alternativas. Saã o Paulo: Paulinas/SPM,
2004. Disponíóvel em:
https://drive.google.com/file/d/0B6oPLnXRkMRkNzJ2Rko3YVFSOGVPbDBnZldQWERidw/view
https://singa2017.files.wordpress.com/2017/12/gt05_1506366090_arquivo_singa_2017_final.pdf
KAYSER, Bernard. A regiaã o como objeto de estudo da geografia. In: GEORGE, Pierre; GUGLIELMO,
Raymond; LACOSTE, Yves. Geografia ativa. Saã o Paulo: DIFEL, 1980.
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)
Instituto de Geociências
Departamento de Geografia

LEAL, Victor Nunes. Consideraçoã es finais. In: ______. Coronelismo, enxada e voto. O municíópio e o
regime representativo no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997, pp. 275-288. [Disponíóvel na
Biblioteca Central da UFES]
LEITE, A. C. G. Formaçaã o e atualidade da questaã o regional no processo de modernizaçaã o do Vale do
Jequitinhonha mineiro. In: Boletim Campineiro de Geografia, v. 4, n. 1, 2014.
LEITE, A. C. G.; VECINA, C. & KLUCK, E. G. J. Estado e crise na territorializaçaã o do capital no campo. In:
Anais do VIII Simpósio Internacional de Geografia Agrária, GT. 5, no. 2017. Disponíóvel em:
LEITE, Ana C. G. Acumulaçaã o de capital, mobilizaçaã o regional do trabalho e coronelismo no Brasil.
Cuadernos de Geografíóa. Revista Colombiana de Geografíóa. Vol. 23, n.º 1, ene.-jun. del 2014. ISSN
0121-215X (impreso). BOGOTAÁ , COLOMBIA: PP. 75-92. Disponíóvel em:
<http://www.scielo.org.co/pdf/rcdg/v23n1/v23n1a07.pdf>. Acesso em: abril de 2018.
MACEDO, F. C. COELHO, V. L. P. A política nacional de Desenvolvimento regional e o papel dos Fundos
Constitucionais de Financiamento. REDES, v. 20, n. 3, 2015, p. 464-486.
MELLO, G. M. C. A “questaã o agraó ria” e a “assimilaçaã o” de movimentos sociais rurais ao Estado. In:
Outubro, n. 24, 2015, p. 197-222. Disponíóvel em: http://outubrorevista.com.br/wp-
content/uploads/2015/11/7_Gustavo-Mello.pdf.
MENEZES, Djacir. (1937). O outro Nordeste: formaçaã o social do Nordeste. Rio de Janeiro, J. Olympio.
NETO, Agripino Souza Coelho. Redes sociais, participaçaã o social e a territorialidade como
componentes da democratizaçaã o e do Ordenamento Territorial. In: SILVA, Odilon de Araujo; SANTOS,
Edinusia M. C.; NETO, A. S. C. (orgs.). Identidade, Territoó rio e Resisteê ncia. Rio de Janeiro:
Consequeê ncia, 2014. Capíótulo 6, pp. 131-145.
NOVAIS, F. A crise do antigo sistema colonial. In: _____. Portugal e Brasil na crise do Antigo Sistema
Colonial (1777-1808). Saã o Paulo, Hucitec, 2005, p. 57-116. [Disponíóvel na Biblioteca Central]
OLIVEIRA, F. de. Elegia para uma re(li)giaã o: SUDENE, Nordeste. Planejamento e conflito de classes.
Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. Introduçaã o e capíótulo 1.
PITTA, F. T. & MENDONÇA, M. L. O capital financeiro e a especulaçaã o com terras no Brasil. In: Mural
Internacional. v. 1, n. 1, jan./jun. 2014, p. 46-55. Disponíóvel em:
http://www.landaction.org/IMG/pdf/11304-40392-1-PB-2.pdf.
PITTA, F. T. Boó ia-fria como expressaã o da crise do trabalho. In: Boletim Paulista de Geografia, n. 93,
2013, p. 31-54. Disponíóvel em: http://www.agb.org.br/publicacoes/index.php/boletim-
paulista/article/view/329/312.
PRADO Jr., Caio. Formaçaã o do Brasil Contemporaê neo. Saã o Paulo: Editora Brasiliense. 6ª ediçaã o, 1961.
Introduçaã o e capíótulo 1.
PUNTONI, P. A Guerra dos Baó rbaros e as jornadas do sertaã o. In: _____. A Guerra dos bárbaros. Povos
indíógenas e a colonizaçaã o do sertaã o nordeste do Brasil, 1650-1720. Saã o Paulo: FAPESP/Hucitec,
Edusp, 2002, p. 192-195.
SABER, Aziz Ab’. Sertoã es e sertanejos: uma geografia humana sofrida. In: Dossieê Nordeste seco.
Estudos Avançados. Volume 13, nº 36, maio–agosto de 1999. Capíótulo 1, pp. 07–59.
SANTOS, M. et al. O papel ativo da geografia: um manifesto. Revista Território, Rio de Janeiro, ano V, nº
9, jul.-dez. 2000, pp. 103-109.
VAINER, Carlos B. Migraçaã o e Mobilidade na crise contemporaê nea da modernizaçaã o. In: HEIDEMANN,
Heinz D.; SILVA, Sidney A. Simpoó sio Internacional Migraçaã o: naçaã o, lugar e dinaê micas territoriais. Saã o
Paulo: Humanitas, 2007. Capíótulo 2, pp. 11-30.