Sunteți pe pagina 1din 3

IFRJ Campus Duque de Caxias

Professora Aline Maria dos Santos Teixeira

1ª LISTA DE EXERCÍCIOS – Sensibilidade

1) Sendo o expoente de diluição pD=4,7. Calcule: (a) a diluição limite (b) o volume
máximo de diluição e o (c) mínimo detectável, para o volume de ensaio de uma gota.

2) A diluição limite para a pesquisa indireta do íon CN- pela formação do tiocianato (SCN-
) e identificação deste, pela visualização da coloração vermelha sanguínea do íon
[FeSCN]2+ é de DCN- = 2 x 10-5 g/mL. Qual a menor concentração (diluição limite) em
mol/L, de uma solução de KCN, na qual o íon cianeto poderá ser identificado por este
método. Dados: K = 39; C = 12; N = 14; S = 32; Fe = 55,8

3) Desejando-se pesquisar uma determina espécie (X) e recorrendo a bibliografia foram


encontrados os seguintes dados, para os seguintes reativos:
Reativo A- X (%) = 0,03
Reativo B- pD(X) = 5,9
Reativo C – n° de ppm = 0,100
Reativo D - G(X) = 5,0 x 105 mL
Reativo E – D(X) = 2,0 x 10-6 g /mL
Reativo F – m() = 2,0 x 10-1 g e volume de ensaio = 1 gota

Pergunta-se:
a) Expresse a sensibilidade dos reativos em ppm.
b) Qual reativo possui maior sensibilidade. Justifique.
4) A sensibilidade para o ânion X= é 2,0 x 10-5 %. Calcule:
a) Diluição limite
b) Expoente de diluição
c) Mínimo detectável, para o volume de uma gota

5) Uma amostra contendo 5% de um dado íon foi diluída 10 vezes para se obter a
especificidade do método. Qual escala de trabalho a amostra se torna específica?

6) Na detecção microcristalográfica do íon Ca2+ como CaC2O4 o teste é positivo até o


ensaio ser realizado com 0,001mL de uma solução 0,001mol/L de CaCl2. Calcule, em
função do íon Ca2+:
a) A diluição limite
b) O volume máximo de diliuição
c) O mínimo detectável
Dados: Ca = 40; C = 12; O = 16; Cl = 35,5

7) O ensaio específico para S–2 com nitroprussiato de sódio tem a sensibilidade de 0,002%
(m/v). Sabendo que o volume de ensaio é igual a gota, determine o valor da
sensibilidade em termos de:
(a) no de ppm, (b) diluição limite, (c) expoente de diluição (d) mínimo detectável.

8) Preparou-se uma solução de K2CrO4 a 2,3x10–4 mol L-1. Sabendo que o ensaio de
identificação do CrO4–2 com AgNO3 apresenta uma diluição limite D = 1 g :25.000 mL
para CrO4–2, responda:

a) Qual o valor da concentração de CrO42- na solução em g mL-1?


b) O ensaio será positivo para esta solução? Justifique.
c) Qual a massa mínima detectável necessária para realizar o ensaio de identificação
do íon cromato por meio de uma gota?
Dados: ( K = 39 u; Cr = 52 u; O = 16 u )

9) Um analista preparou 100 mL de uma solução de FeCl2 pesando 3 g do sal. Ele verificou
que um determinado reativo detecta o íon ferroso até diluir 10 vezes a amostra.
Responda:
Dados: Fe = 56 u; Cl = 35,5 u
a) Qual a diluição limite em g mL-1 para o íon ferroso?
b) Qual o mínimo detectável considerando o volume de ensaio da gota?

RESPOSTAS – Sensibilidade – Lista 1


1) (a) 2,00 x 10-5 g/mL; (b) 50.000 mL; (c) 1,0 g
2) 7,69 10-4 mol/L
3) (a) A – 300 ppm; B – 1,26 ppm; D – 2,0 ppm; E – 2,0 ppm; F – 4 ppm;
(b) reativo C
4) (a) 2x10-7 g/mL; (b) 6,7; (c) 0,01 g
5) Microanálise
6) (a) 4x10-5 g/mL; (b) 25.000 mL; (c) 0,04 g
7) (a) 20 ppm; (b) 2x10-5 g/mL; (c) 4,7; (d) 1 g
8) (a) 2,7x10-5 g/mL; (b) ensaio negativo; (c) 2 g
9) a) 1,32 x 10-3 g/mL; b) 66 µg