Sunteți pe pagina 1din 3

MORDOMIA DAS OPORTUNIDADES

Possibilidade de melhorar, ocasião favorável. Visão do futuro, de algo novo que


traga benefícios.

Costuma-se dizer que a oportunidade é um cavalo alado. (Explicar)

Como cristãos, devemos saber que Deus nos proporciona as oportunidades.


Oportunidades de crescimento, de nos alegrarmos, de ganhar dinheiro, de
namorar, de provarmos nossa fé, de sofrermos por causa do evangelho, etc.

Veja o caso da parábola dos talentos:

Mateus 25. 14-30

Aqui vemos homens que tiveram a oportunidade de servirem bem ao seu Senhor
e, também, serem prósperos devido a isso. Um, infelizmente, não aproveitou sua
oportunidade.

O pecado daquele homem foi negligenciar sua oportunidade, talvez por parecer
pequena demais.

O mordomo fiel recebe maiores responsabilidades, que são maiores


oportunidades para servir; o infiel perde aquele pouco que não souber usar.

Tipos de oportunidade:

Espontânea – Requerem de nós grande atenção para percebê-las.

Criadas – Requerem de nós grande esforço e dedicação.

Quem quiser realizar alguma coisa na vida tem de multiplicar as ocasiões pelo
seu trabalho diligente, tem de transformar as coisas vulgares em coisas notáveis
pelo seu engenho e iniciativa. Somente os que sabem criar oportunidades
poderão esperar êxito na vida.

A oportunidade nem sempre se apresenta de modo atraente e convidativo.


Frequentes vezes ela vem coberta pelo manto da dificuldade.
A vocação como oportunidade

A vida é a mais preciosa oportunidade que Deus deu ao homem. Dependendo


do uso que dela fizermos, poderemos torná-la uma bênção ou um fracasso.

O crente está interessado em tornar a sua vida um elemento de valor para o


reino de Deus e para a sociedade em que vive. Para isso precisa com sabedoria
resolver o que irá fazer dos anos preciosos que tem para gastar na terra, em que
irá se ocupar, a fim de melhor realizar seus ideais e anseios.

Consciente de que sua vida é um depósito sagrado, o crente deseja usá-la da


melhor maneira possível.

Deus nos deu uma vocação. Vocação é uma missão específica para minha vida.

Aqui eu gostaria de deixar claro que, como diz Efésios 4.

E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para
evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento
dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo (Ef.
4:11-12).

Contar testemunho pessoal.

Falar sobre vocação no dia-a-dia. Contar caso de Lutero e o sapateiro.

Um sapateiro convertido perguntou a Lutero o que poderia fazer para servir


melhor à Deus e ser um cristão melhor.

Lutero respondeu: “Faça um bom sapato e venda por um preço justo”.

Aplicar com uma série de exemplos práticos.

Na escolha da nossa vocação dois fatores, portanto, devem ser tomados em


consideração, se quisermos fazer da nossa vida uma bênção — procurar a
vontade de Deus e abraçar a nossa vocação num espírito de serviço e não no
desejo de glórias terrenas e vantagens materiais.

Falar sobre cosmovisão. Associar isso a uma oportunidade de glorificar a Deus


com a sua vida.
Há uma poesia recitada no filme “A Sociedade dos Poetas Mortos” que expressa
bem tudo isso. Uma parte diz assim:

Saí pela floresta deliberadamente


para sugar a essência da vida,
para expulsar o que não era vida.
Para não descobrir, ao morrer,
Que me esqueci de viver.

Há também uma música do Titãs que diz:

Quem espera que a vida


Seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco
Ou morrer na solidão
É preciso ter cuidado
Pra mais tarde não sofrer
É preciso saber viver

Toda pedra do caminho


Você pode retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar
Se o bem e o mal existem
Você pode escolher
É preciso saber viver

É preciso saber viver


É preciso saber viver
É preciso saber viver
Saber viver, saber viver!

Finalizar e encerrar.