Sunteți pe pagina 1din 40

PUBLICIDADE

DOM21JUL
Domingo
21 de Julho de 2019
Ano 44 • N.º 15694

Kz 45,00
Director: VÍCTOR SILVA
Director-Adjunto: CAETANO JÚNIOR
www.jornaldeangola.co.ao

SEMI-INDÚSTRIA DIAMANTÍFERA

NESTA EDIÇÃO

VÍCTOR SILVA
O lento reerguer
Restituição de títulos pode
garantir 20 mil empregos
PALAVRA DO DIRECTOR • 2

HUÍLA

A restituição de 241 títulos de exploração dos Recursos Minerais. André Buta, que falava a nível das províncias diamantíferas. A prio-
semi-industrial de diamantes nas províncias à imprensa no final de um acto de entrega de ridade no processo de criação de postos de
da Lunda-Norte, Lunda-Sul, Malanje, Cuanza- 41 dos 81 títulos de exploração semi-industrial trabalho recai nos jovens residentes ao longo
Norte, Cuanza-Sul , Bié e Uíge pode resultar previstos para a Lunda-Norte, afirmou que das áreas de concessão diamantífera, indicando
na criação de cerca de 20 mil postos de trabalho se pretende, com a retoma do processo, reduzir que, além da Lunda-Norte, foram entregues
até ao final do ano, anunciou o director nacional o índice de desemprego no seio da juventude títulos em Malanje. ECONOMIA • 10

INFRACÇÕES LABORAIS
Requalificação do Lubango

Denúncias podem ser feitas por via telefónica


vai custar 200 milhões
REGIÕES • 15

NAUFRÁGIOS SOCIEDADE • 16
Tesouro arqueológico
descoberto ao largo
da Galiza EDUARDO PEDRO | EDIÇÕES NOVEMBRO
CPLP
ÚLTIMA • 24

AIPEX
Identificados
Acordo de
países para captação
de investimentos mobilidade
ECONOMIA • 11

CAMPANHA DE LIMPEZA
pode ser
Baía de retenção da Sapu
passa a local de diversão
SOCIEDADE • 17
alcançado
CRIMINOSO DE GUERRA
em Luanda
Angola está “de corpo e
alma” no acordo de mobi-
lidade na Comunidade dos
Países de Língua Portu-
guesa (CPLP), que deve
ser fechado na Cimeira de
Chefes de Estado e de
Governo, a realizar-se em
Luanda, em Julho de 2020,
afirmou ontem, em Min-
delo, Cabo Verde, o ministro
das Relações Exteriores,
Manuel Augusto. ÚLTIMA • 24
Thomas Lubanga
condenado a pagar
pesada indemnização AFROCAN
ÁFRICA • 6

ALERTA CNN
Angola decide
Europa sob o risco
de uma nova crise
hoje liderança
ECONOMIA • 11 OCEANOS com Marrocos
CADERNO DESPORTO • 22

Mediterrâneo
é o mar mais
poluído
DESTAQUE • 5
2 OPINIÃO Domingo
21 de Julho de 2019

PALAVRA
DO DIRECTOR Rua Rainha Ginga, 12-26
Caixa Postal 1312 - Luanda
Redacção: 222 020 174 REVISTA DA SEMANA
Telefone geral (PBX): 222 333 344
Fax: 222 336 073
Víctor Silva Telegramas: Proangola
E-mail: ednovembro.dg@nexus.ao Sábado, 13 de Julho Terça-feira, 16 de Julho
Os Chefes de Estado das Repúblicas de Angola, O Banco Mundial elevou o volume da carteira
DIRECTOR: Democrática do Congo, Uganda e Rwanda deci- de projectos para Angola a um total de 2,52 mil

O lento reerguer
Víctor Silva
DIRECTOR-ADJUNTO: diram privilegiar a resolução de qualquer dife- milhões de dólares, após aprovação pelo seu
Caetano Júnior
DIRECTOR EXECUTIVO:
rendo entre os seus países por meios pacíficos. Conselho de Administração de um novo pacote
Guilhermino Alberto O ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, financeiro para o país no valor global de USD
EDITOR EXECUTIVO: Diamantino Azevedo, afirmou que a revisão 1,32 mil milhões.
Os problemas estruturais do país são de tal monta que os planos Diogo Paixão
da Lei do Conteúdo Local, em curso no país, A Primeira-Dama de Angola, Ana Dias Lourenço,
para sairmos do subdesenvolvimento ainda vão demorar algum SUB-EDITOR EXECUTIVO:
Cândido Bessa vai permitir as empresas nacionais a ser mais realçou, em Nova Iorque (EUA), que a educação
tempo, mesmo se, em determinadas ocasiões e sectores, se projecte
eficientes na prestação de serviços à indústria continua a ser o objectivo fundamental para
queimar etapas para mais rapidamente se atingir o grau de desen- GRANDE REPÓRTER:

volvimento compatível com o século em que vivemos.


Luísa Rogério petrolífera. superar barreiras e melhorar as oportunidades
O país ainda enfrenta dificuldades básicas que o colocam em lu- EDITORIAS: Quatro mil 450 cabeças de gado bovino mor- de vida das pessoas.
POLÍTICA:
gares pouco abonatórios no Índice de Desenvolvimento Humano, Santos Vilola (editor-chefe), reram na província da Huíla, em consequência O antigo internacional Fabrice Maieco "Akwá",
Fonseca Bengui (sub-editor) e
que vão desde os graus de mortalidade materno-infantil, por Bernardino Manje (sub-editor) da seca que tornou escassa as fontes de água suspenso há mais de 10 anos de toda actividade
Adelina Inácio, João Dias, César André,
doenças preveníveis, como a malária e a cólera, além de uma as- Edna Dala, Garrido Fragoso e de pasto. desportiva, diz-se magoado pela forma como
e Gabriel Bunga
sistência de saúde e um sistema de educação carentes de quase OPINIÃO:
Os serviços de saúde do município do Cambulo, o seu caso tem sido tratado pela Federação An-
tudo, à ausência de saneamento básico e de infra-estruturas que Ambrósio Clemente (editor-chefe),
Faustino Henrique (sub-editor)
província da Lunda-Norte, registou casos de golana de Futebol (FAF).
permitam o funcionamento pleno da economia e com ele a empre- paralisia flácida, em dois menores de um e
SOCIEDADE:
gabilidade e a obtenção de rendimento, que reduz os níveis de Nhuca Júnior (editor), dois anos.
pobreza que ainda possuímos. Alberto Pegado (editor),
José Meireles (editor), O fotógrafo e realizador Nguxi dos Santos re- Quarta-feira, 17 de Julho
Rodrigues Cambala, André da Costa,
A vida faz-se olhando para a frente, de pouco valendo chorar Kilssia Ferreira, Manuela Gomes, cebeu uma menção honrosa pela sua partici- O Presidente de Angola, João Lourenço, mani-
Augusto Cuteta, Alexa Sonhi
sob o leite derramado, embora a memória não deva ser apagada e Edna Mussalo pação, em Roma, numa exposição colectiva, festou ao seu homólogo do Tchad, Idris Déby
porque para haver um futuro, vive-se hoje um presente que sucedeu REGIÕES: com a obra “o olhar do deserto”. Itho, o desejo do fortalecimento das relações
Sérgio Chivaca (editor-chefe),
a um passado que não pode ser ignorado. O conflito militar já lá Béu Pombal (sub-editor), entre os dois países.
Filipe Eduardo
vai, mas muitos dos males actuais ainda resultam das feridas que ECONOMIA: O Presidente da República, João Lourenço,
abriu e que demoram a cicatrizar, a começar mesmo pelo factor hu- Cristóvão Neto (editor-chefe),
Ana Paulo, Kátia Ramos, Madalena
Domingo, 14 de Julho empossou os novos embaixadores extraor-
mano, ponto de partida e chegada de todas as acções. José, Natacha Roberto e Victorino
Joaquim A assinatura de um acordo, que estabelece a dinários e plenipotenciários de Angola no
O sequestro de largas franjas da população e a destruição das MUNDO: Comissão Binacional, marcou a V Sessão da Egipto, Nelson Cosme, na Hungria, José
principais infra-estruturas em todo o território nacional provocaram Bernardino Fançony (editor-chefe),
António Canepa (Sub-editor) Comissão de Cooperação Bilateral entre a Na- Filipe, e no Gabão, Lizeth Nawanga Satum-
um fenómeno migratório do campo para as cidades, que se mantém DESPORTO: míbia e Angola, realizada em Windhoek. bo Pena.
até aos dias de hoje, mais de 15 anos depois do cessar das hostilidades Amândio Clemente (editor-chefe),
Anaximandro Magalhães (sub-editor), O ministro angolano das Relações Exteriores, O Banco Mundial (BM) destacou a necessidade
militares. As cidades estão superlotadas, o campo está abandonado António Cristóvão, Honorato Silva,
Armindo Pereira, Teresa Luís e Manuel Augusto, admitiu em Windhoek, que o de o Executivo angolano reforçar as acções de
e esse vazio é preenchido por cidadãos estrangeiros, muitos deles António de Brito
elo mais fraco nas relações entre a Namíbia e protecção social das famílias mais vulneráveis
vítimas de tráfico humano, que se apoderam ilicitamente das nossas CULTURA:
António Bequengue (editor-chefe), Angola reside nos baixos indicadores de coo- do país.
riquezas e que as operações de limpeza que as autoridades vêm le- Francisco Pedro (sub-editor),

vando a cabo, mal consegue estancar tal a vulnerabilidade das


Amilda dos Santos, Manuel Albano,
Mário Cohen e Roque Silva
peração em termos económicos.
nossas extensas fronteiras e a organização das máfias de traficantes, GENTE E FIM-DE-SEMANA: Sessenta e seis crianças com malnutrição severa
com apoio local, como é evidente.
António Cruz (editor-chefe),
Isaquiel Cori (editor) deram entrada nos últimos sete dias, no Hospital Quinta-feira, 18 de Julho
Edna Cauxeiro (sub-editora),
Essa realidade, somada a uma megalomania que se enraizou entre Ferraz Neto (sub-editor) Geral de Ondjiva, província do Cunene, mais 10 O Presidente da República, João Lourenço, au-
e Pereira Diniz
nós, aprofundou as assimetrias regionais e potenciou a migração em relação ao igual período anterior, fez saber gurou maior envolvimento do sector empresarial
EDIÇÕES ESPECIAIS:
porque se criou a ideia ilusória que o país era Luanda e a capital a sua Adalberto Ceita, André dos Anjos, o director clínico da instituição, Tchimali Florim. privado na economia nacional.
Domingos dos Santos e Leonel Kassana
Marginal. Quase todos os projectos eram direccionados para Luanda Mais de 35 mil pessoas visitaram a 35ª edição da A Assembleia Nacional (AN) anuiu a aplicação
e em menor escala para as demais capitais provinciais e não espanta, FOTOGRAFIA:
Francisco Bernardo (editor-chefe),
Feira internacional de Luanda (FILDA/2019), que do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA)
pois, que dois terços da actual população angolana viva na capital. José Cola (editor),
Dombele Bernardo, Domingos
decorreu de 9 a 13 deste mês, na Zona Económica em Angola, a partir de 01 de Outubro.
Infelizmente, os projectos megalómanos ficavam-se pela Baixa Cadência, Eduardo Pedro, João Gomes,
Maria Augusta, Miqueias Machangongo,
Especial (ZEE), sob o lema “Dinamizar o sector Representantes de Angola e Namíbia concor-
e arredores dos novos condomínios, esquecendo-se dos problemas Mota Ambrósio, Paulo Mulaza, Kindala
Manuel, Santos Pedro; Contreiras Pipa;
privado e promover o crescimento económico”. daram ser urgente o estabelecimento de postos
e das condições em que se vive na maioria dos bairros da cidade, Vigas da Purificação; Agostinho Narciso A empresa prestadora de serviços de telecomu- fronteiriços para promover o turismo na Área
crescida desordenadamente e onde falta tudo, desde a água à nicações e de energias "Anglobal" venceu o Transfronteiriça de Conservação Okavango
CORRESPONDENTES PROVINCIAIS:
energia e os esgotos, passando pela segurança, para não falar dos Adão Diogo (Lunda-Sul), grande prémio Leão de Ouro da 35ª edição da Zambeze-ATFC KAZA.
centros médicos ou das escolas e, muito menos, de áreas e equipa- Alberto Coelho (Cabinda),
Vladimir Prata (Namibe), Feira Internacional de Luanda (Filda). O volume de petróleo bruto produzido em An-
mentos de lazer e lúdicos. Isidoro Natalício (Cuanza-Norte),
Jaime Azulay (Benguela), gola em 2018 baixou para 539 milhões, 813
Por isso, não estranha que por muitos que sejam os esforços do Jesus Silva (Lobito),
Estanislau Costa (Huíla), mil e 65 barris, comparativamente a 2017 em
Governo para contrariar essa realidade os resultados pareçam pa- João Mavinga (Zaire),
Joaquim Aguiar (Lunda-Norte),
Segunda-feira, 15 de Julho que a produção se cifrou em 595 milhões 810
liativos, porque há necessidades crescentes dos cidadãos cada vez Silvino Paulo (Uíge),
Lourenço Manuel (Cuando Cubango), O Presidente da República, João Lourenço, exo- e 124 barris.
em maior número. As crises económicas internacionais que alguns Luís Pedro (Cuanza-Sul),
Noé Jamba (Bengo), nerou os embaixadores de Angola na Polónia,
iluminados da época diziam não afectar Angola, conjugadas com Quinito Kanhamei (Cunene),
Gabão, Egipto, e Hungria.
Samuel António (Moxico),
politicas erradas, com a mania das grandezas e a selvática acumulação João Constantino (Bié),
Os sectores da Educação e da Saúde estão Sexta-feira, 19 de Julho
José Chaves (Andulo),
primitiva de capital, que quase institucionalizou a corrupção e a Fernando Cunha (Huambo),
Francisco Curinhingana (Malanje) isentos do regime fiscal do Imposto sobre o O Presidente da República, João Lourenço, re-
impunidade, acentuaram as fragilidades de um falso gigante de
Valor Acrescentado (IVA), afirmou em Luanda, comendou aos jovens angolanos mais empenho
pés de barro que hoje se confronta com níveis preocupantes de de- PAGINAÇÃO E ARTE:

semprego, pobreza, mesmo, e fome, estagnação económica e de


Salvador Escórcio (editor), Soares Neto,
Eugénia Víctor, Adilson Santos, Augusta
o ministro das Finanças, Archer Mangueira. nos estudos, de forma a servirem o país.
provimento de serviços básicos.
Lucéu, Tomás Cruz, Noé Pungue, João
Mundaka,Bruno Bernardo, Luquemba
O Presidente da República, João Lourenço, ana- Os cerca de três milhões de consumidores de
“A vida faz-se nos municípios!” O slogan resgatado na propaganda
Pedro, Evaristo Sacupalica, João
Augusto, Josefa Carvalho, Maria
lisou em Luanda, o futuro das relações de co- dez províncias do país beneficiarão até Setembro
do passado está a animar o Programa Integrado de Intervenção Messele, Alberto Bumba, Inês
Quingando, Margarida Zilungo, Maria da
operação com o Reino da Suécia, numa audiência deste ano de energia eléctrica produzida pela
dos Municípios (PIIM) e abre uma janela de esperança na inversão Silva, Saldanha Pedro, Raúl Geremias,
António Quipuna, Henrique Faztudo
concedida ao embaixador daquele país acredi- central do Ciclo Combinado do Soyo, província
das políticas de desenvolvimento nacional, combatendo as assi- CARTOON E ILUSTRAÇÃO:
tado em Angola, Lennart Killander Larsson. do Zaire.
metrias regionais, sociais e outras. Problemas burocráticos podem Armando Pululo e Casemiro Pedro O deputado Carlos Feijó e o antigo secretário- Três homens de nacionalidade angolana foram
atrasar a sua implementação pela disponibilidade das verbas geral do MPLA, Álvaro de Boavida Neto, constam condenados pelo Tribunal Provincial do Uíge,
previstas, mas há que ter em atenção que não basta repor ou criar COPY DESK: da lista de 14 testemunhas arroladas no processo a penas de três a quatro anos de prisão, por
Rui Ramos, Arlindo Soares,
equipamentos sociais e outros para que a situação se altere: são Esperança Vieira Dias do “Caso CNC”, a serem interrogados na Câmara auxílio à migração ilegal.
necessárias, paralelamente, medidas de incentivo para o relança- Criminal do Tribunal Supremo. O Conselho de Administração da Empresa Pú-
mento da actividade produtiva para que a economia possa, efecti- O Jornal de Angola
utiliza os serviços da ANGOP, AFP,
As autoridades administrativas da Ingombota blica de Águas de Luanda (EPAL) exonerou o
vamente, começar a reerguer-se sem ser através do quase único Reuters, EFE e Prensa Latina decidiram manter as 30 famílias residentes no seu director para segurança empresarial, Ivan
produto de exportação actual, que é o petróleo, no qual também PUBLICIDADE: chamado prédio do “Banco BIC “, por não haver Mateus, por suposto envolvimento no desvio
são necessários grandes investimentos para que possa manter-se (+244) 937 550 262 risco de desabamento. de condutas e garimpo de água.
como alavanca da restante cadeia de produção e serviços. (+244) 949 770 006
e-mail:
A governação de proximidade que o Presidente João Lourenço publicidade@jornaldeangola.com
tem vindo a incentivar não pode, nem deve, ser exclusiva dele.
Todos os servidores públicos devem abraçar a causa e arregaçar as
mangas das camisas , abandonarem os fatos e gravatas e os gabinetes
de ar condicionado na capital e irem conhecer o país real. aquele CARTA DO LEITOR
que não se compadece com discursos bonitos e que agonia nas di-
ficuldades, muitas delas com soluções simples desde que encaradas PROPRIEDADE
Contra a corrupção pretendiam que todo o mundo fosse a qualquer preço. O importante é que se
Edições Novembro, E.P.
com seriedade e responsabilidade. para a cadeia e que todos quantos se faça justiça, que as pessoas realmente
Algumas vozes levantam-se a colocar
Seriedade e responsabilidade não se compadecem com o “deixa encontram a aguardar julgamento, de- culpadas sejam responsabilizadas e que,
em causa a caminhada do Executivo
andar” que levou o país à situação actual, com milhentos de projectos SEDE: tidos e em liberdade, sejam efectivamente obviamente, as pessoas inocentes sejam
por concluir ou sequer iniciados depois de consumirem milhões e Rua Rainha Ginga, 12-26 para combater a corrupção, alegando
Caixa Postal 1312 - Luanda
Redacção: 222 020 174 que tudo não passa de uma farsa. Está condenadas a prisão. A cruzada contra ilibadas, tal como até aqui o sector de
milhões, uma boa parte a abarrotar as contas de uma elite depravada Telefone geral (PBX): 222 333 344 a corrupção não pressupõe nada do que Justiça tem funcionado. Independente-
que não desiste de colocar obstáculos aos esforços que vão sendo Fax: 222 336 073 no direito dessas pessoas alegarem o
Telegramas: Proangola
que têm estado a alegar, mas é com- as pessoas pretendem, nomeadamente mente dos casos de levantamento de
feitos para minimizar as carências dos cidadãos. E isso não se reflecte e-mail: ednovembro.dg@nexus.ao
ver figuras públicas condenadas a prisão medidas de coacção a figuras que esti-
apenas nos salões dos grandes decisores, estendendo-se a muitos preensível a forma como as pessoas as-
sim encaram a cruzada contra esse mal. veram detidas preventivamente, continuo
funcionários dos escalões intermédios que também ainda não se con- CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO
Víctor Silva (presidente) Esta é a razão que me leva a escrever, a acreditar no funcionamento do nosso
formaram com a nova realidade e insistem nas práticas ilícitas como ESCREVA-NOS
ADMINISTRADORES EXECUTIVOS
para dizer que, na verdade, as pessoas sistema de Justiça. Termino, endereçando
se viu, por exemplo, no caso de distribuição de água em Luanda. Caetano Pedro da Conceição Júnior Cartas recebidas na
Corrigir o que está mal ainda vai levar tempo e a justiça não pode José Alberto Domingos
que assim dizem têm apenas como Rua Rainha Ginga, 12-26
palavras de enaltecimento do esforço e
Rui André Marques Upalavela
esmorecer no seu papel de mediação das relações sociais, actuando Luena Kassonde Ross Guinapo
lógica a ideia de cadeia para todos os Caixa Postal 1312 - Luanda acção da Justiça em Angola.
com firmeza contra aqueles que persistem na ilicitude em proveito
ADMINISTRADORES NÃO EXECUTIVOS
Filomeno Jorge Manaças que eventualmente tenham exercido car- ou por e-mail: CLÁUDIO VITALIPA
próprio ou de grupos e em detrimento da maioria dos cidadãos. Mateus Francisco João dos Santos Júnior
gos no aparelho do Estado. As pessoas escrevaconnoscoJA@gmail.com Ondjiva
OPINIÃO Domingo
21 de Julho de 2019 3
IMPRESSÕES DIGITAIS DIVERSIFICAÇÃO
DA ECONOMIA
Adebayo Vunge Carlos Gomes |*
CITAÇÕES

“O racismo é burrice” * “Os jogadores,


a equipa técnica e
a Federação
Linguagem entendível
“Enquanto a maioria das crianças é prova do
amor de seus pais, eu era a prova do crime”, é
empoderamento das mulheres, uma justa ho-
menagem à sua mãe.
Angolana de
Futebol (FAF) do Imposto sobre o Valor
assim que começa Sou um crime, a autobiografia
de Trevor Noah, o apresentador de origem sul-
africana do The Daily Show – um dos mais me-
Foi também enquanto terminava a leitura
deste livro, que estive no Brasil a participar de
uma conferência, coincidentemente no Dia de
tudo fizeram para
representar de
forma condigna o
Acrescentado
diáticos, e bem conseguidos, late-night talk show África, e juntando, principalmente, afro-brasi-
da televisão americana, e do mundo, especial- leiros. Na verdade, foram três dias de fecundo nosso país. E Está decidido, por consenso (e ainda bem), que o IVA é um
mente entre as audiências mais jovens. contacto com activistas do movimento negro quando assim facto, vai e deve mesmo ser implementado, pelas razões di-
Trevor Noah, numa autobiografia simples no Brasil, e o relato que nos traçam é inequi- acontece, versas esgrimidas, pelo facto de ser o imposto sem o efeito
mas muito intensa, mergulha-nos no que foi a vocamente repugnante em pleno século XXI, devemos apoiá- cascata (vários impostos sobre o mesmo produto, durante
sua infância e a vida diária nos subúrbios de num país que se quer tornar uma potência. o processo de produção ou transformação) como o imposto
Joanesburgo durante (no final) e nos primeiros Mais do que as desigualdades sociais e econó-
los, não obstante de consumo, que, encarecendo o preço de bens e serviços
anos do pós-apartheid?! E o seu crime, pode-se micas, é o facto de haver uma tendência em alguns erros produzidos localmente, desincentiva o produtor e a produção
dizer, começa exactamente na ori- reduzir-se, confinar-se mes- cometidos, interna, promovendo a importação, pelo facto de tais
gem, ou seja, o facto de ter nascido mo, o papel do negro na so- dos quais produtos chegarem ao nosso país a preços competitivos
de uma mãe negra, de etnia Xhosa, Em Angola, ciedade brasileira - o que é devemos tirar (mais baratos), em comparação com os nossos.
e de um suíço branco. Está aqui,
aos olhos das autoridades de então,
infelizmente, o racismo também notório em alguns
sinais e posturas, no míni- ilações para se
A situação é bem mais grave, pois ao importarmos tais
produtos, para além de gastarmos as nossas poucas divisas
uma união proibida (relações in- também é um tema mo estranhas, mas que con- evitar em outras (dólares e outras),“transferimos” para os países exportadores
ter-raciais estavam proibidas no firmam absolutamente uma circunstâncias” (aqueles que vendem para Angola) os postos de trabalho
regime de apartheid e eram puni- tabu. Ninguém aceita violência e uma visão retró- que empregariam maioritariamente os nossos jovens,
das com cinco anos de prisão).
“O racismo é o crime perfeito:
falar com medo dos grada do ser humano. É um
fenómeno que faz-nos lem-
Carlos Almeida
Secretário de Estado para o
Desporto
criando-se assim o desemprego sistémico no país, cujos
dados do INE (Instituto Nacional de Estatística) apontam
quem o comete acha sempre que rótulos. Muitos de nós brar, em grande medida, o para 25,5%, e de acordo com o MAPTESS (Ministério da Ad-
a culpa é da vítima”, afirmou, re-
centemente, a ministra da Justiça
têm dificuldades em que se assistiu nos Estados
Unidos da América, funda-
“O facto de o país ministração Pública Emprego e Segurança Social), 85%
encontra-se no mercado in-
de Portugal de origem angolana, aceitar que o processo mentalmente nos anos 50, conseguir uma
vaga entre
formal, quadro que deve e
Francisca Van-Dúnem. 60 e 70 do século passado. tem que ser invertido com
E o racismo é crime e é estupi- de afirmação E voltando a Francisca os oito melhores Não há como as medidas que constam
dez. A manifestação de pequenez
e do absurdo do ser humano que
de uma população Van-Dúnem, também é dela
a ideia de que “a maior ex-
do universo “descomplicar” dos vários planos e progra-
mas, com destaque para a
valoriza a maior ou menor concen- maioritariamente pressão de preconceito ra-
(campeonato
isso de “agentes promoção (real) dos 500 mil
da Elite-8)
tração de melanina. Podemos as-
sumir que na história da humani-
negra deve reflectir-se cial consiste na negação
deste preconceito”. Uma demonstra passivos”, “regime empregos nos próximos três
anos, sob pena de agrava-
dade, há três episódios que criaram também em mais ideia que explanou num de- capacidade, geral”, “regime mento do tecido social, pelo
o fenómeno e lhe deram o contorno bate promovido pelo Parla- recurso a práticas menos
que ainda subsiste hoje. e melhores mento português, onde se
não obstante transitório”, etc...? ortodoxas de sobrevivência,
o historial dar
Em primeiro lugar está a escra-
vatura e o colonialismo. O acto co-
oportunidades, aludiu à pertinência de se
avançar para um regime de todo favoritismo Todos esses com o epicentro na espiral
da violência, que, apesar de
lonial, para além da subjugação sendo a educação quotas que permita aos por- teórico ao termos não terão estar (ainda) sob o controlo
de um ou vários povos pelo invasor,
tinha o condão de estar arreigado
a trave mestra tugueses afrodescendentes
terem um maior acesso aos
adversário, tradução em das autoridades policiais,
não passa despercebido aos
a discriminação pela cor da pele e para o combate lugares políticos, segundo quarto
classificado línguas nacionais olhos do mais simples cida-
à construção de modelos de socie- uma proposta dos partidos dão e não só, podendo ser
dade muito assentes na valorização às desigualdades da esquerda, em especial, da edição ou então tomado também como in-
deste aspecto.
O segundo episódio tem a ver
sociais do Socialista (PS - que pre-
tende também ser reeleito
passada” com recurso dicador de “desconforto”,
porque sensível ao investi-
com a ascensão do Terceiro Reich. para a governação). Hirondino Garcia
Presidente da Federação
à linguagem mento privado.
Hitler procurou a todo o custo de- É claro que este fenóme- Apesar de alguns “ex-
fender a superioridade do homem caucasiano no, o racismo, é social não necessariamente hu-
Angolana de Patinagem (FAP)
ilustrada, como perts” considerarem o IVA
(Volksgemeinschaft). Todos os demais eram,
para ele, seres inferiores que deveriam subju-
mano. É uma construção que ganhou ideologia
e fundamentação no século XIX e XX, na ten-
“Para se abordar bem o fazem como um imposto “justo”,
eu prefiro o termo menos
gar-se ou mesmo ser eliminados. tativa de configuração de uma nova ordem o factor Lembinha e Sidónio gravoso, pois não decorre
O terceiro fenómeno é o apartheid. Pode- política, económica e social. É por isso que desenvolvimento ou o Avô N’gola do de uma contribuição volun-
se dizer que é a consequência ou os resquícios notamos a sua persistência acentuadamente sustentável tária, mas sim uma imposi-
dos dois primeiros e que procurou materializar em países como os Estados Unidos da América em saúde é Grupo Julu (passe ção legal a que estão impe-
o máximo possível a separação das pessoas. e o Brasil, não obstante a forma como estes lidos (obrigados) todos os
O acto colonial foi “assustadoramente tímido” Estados foram construídos. preciso, antes a publicidade) ? cidadãos que obtêm renda
ao lado do que se passou na África do Sul, de- Falo em particular do Brasil onde a maioria de tudo, (compensação pecuniária)
pois de 1948, com a eleição do Partido Nacio- da população está confinada a um lugar menor contextualizar, pagar uma parte ao Estado.
nal, de J.B.M Hertzog, e, depois, de Frederich na sociedade e a tentativa de correcção da porque no caso É com esse dinheiro que o Executivo cumpre com todas
Willem de Klerk. História e numa altura em que os seus resultados as funções que requerem utilização de recursos financeiros,
E é este o relato que se confirma, num tom começavam a dar frutos, existe um movimento específico de na realização de investimentos, e promove o bem-estar
bastante irónico, ao estilo de uma trágico-co- retrógrado, que a pretexto da economia, sente- Angola, o país dos cerca de 30 milhões de cidadãos, e não só, desta
média, no auto-retrato de Trevor Noah, o co- se ameaçada pela sua ascensão e mobilidade. está muito Angola promissora.
mediante sul-africano que, em 2015, substituiu Em Angola, infelizmente, o racismo também ruralizado, Se é verdade que em relação à necessidade, oportuni-
Jon Stewart - que conduzia o programa desde é um tema tabu. Ninguém aceita falar com medo dade e imperiosidade da aplicação ou implementação do
1999 e que é uma das figuras conhecidas e re- dos rótulos. Muitos de nós têm dificuldades em
acrescido dos IVA – Imposto Sobre o Valor Acrescentado (repartir com o
putadas dos States. aceitar que o processo de afirmação de uma po- factores guerra e Estado a margem do lucro) estamos de acordo, o que me
No apartheid, Noah, viveu sempre marcado pulação maioritariamente negra deve reflectir- êxodo da parece não estar a ser bem conseguido é a linguagem
pela particularidade de ser rejeitado pelos negros se também em mais e melhores oportunidades, população para “complicada”, com excesso de rigor técnico e pouco en-
e pelos brancos. Ele era um métis ou “de cor” sendo a educação a trave mestra para o combate tendível pelo simples cidadão...!!! Se pessoas com domínio
os principais académico acima da média encontram dificuldades em
que “escolheu o seu lado”: desde cedo que se às desigualdades sociais e raciais. E, por isso,
considerou negro. em tom de polémica, não posso ainda achar centros urbanos, “descodificar” essa linguagem, que será do cidadão comum,
“O racismo existe e você tem que escolher o normal que, por exemplo, no sector bancário - resultando disso que mesmo não entendendo não deixará de contribuir?
seu lado. Você pode dizer a si mesmo que não seja por culpa do lobby português ou ainda por grandes Não há como “descomplicar” isso de “agentes passivos”,
escolhe o seu lado, mas a vida inevitavelmente inépcia da nossa parte (angolanos) - tenhamos transformações, “regime geral”, “regime transitório”, etc...? Todos esses termos
o levará a escolher um deles”, escreve na terceira os Conselhos de Administração e Comissões Exe- não terão tradução em línguas nacionais ou então com recurso
parte de Eu um crime. cutivas lideradas esmagadoramente por estran- tanto no meio à linguagem ilustrada, como bem o fazem Lembinha e Sidónio
De resto, traça-nos um perfil do quotidiano, geiros e brancos. E, receio que o mensageiro rural como ou o Avô N’gola do Grupo Julu (passe a publicidade)?
como a pobreza entre a população negra, um seja a vítima, mas temos de nos questionar por- no urbano” Quem sabe se fizéssemos esse ensaio, até à entrada
sistema educacional de várias camadas, o estado quê e como inverter isto. Porque há entre nós em vigor do IVA, aprazado para Outubro deste ano, o im-
Maria Sambo,
policial e violência resultante - cujas consequên- muita gente com grande expertise. Ministra do Ensino Superior, posto deixaria de ser visto como “intruso” e transfor-
cias assumem hoje contornos incontestáveis. Ciência, Tecnologia mar-se num “aliado”?
Este livro é, ainda, uma verdadeira bandeira ao * Frase de Gabriel Pensador e Inovação * Economista
4 POLÍTICA Domingo
21 de Julho de 2019

UÍGE MOÇAMBIQUE
HUAMBO
Tribunal
condena
EDUARDO PEDRO | EDIÇÕES NOVEMBRO

Líder parlamentar
auxílio na reunião da SADC
à imigração O presidente da Assembleia
Nacional, Fernando da Pie-
No Aeroporto Internacio-
nal 4 de Fevereiro, em Luanda,
Três cidadãos nacionais dade Dias dos Santos, está Fernando da Piedade recebeu
foram condenados sexta- desde ontem em Maputo, cumprimento de despedida
feira pelo Tribunal Provin- para participar na 45ª Assem- da segunda vice-presidente
cial do Uíge a penas que bleia Plenária do Fórum Par- da Assembleia Nacional,
vão de três a quatro anos lamentar da Comunidade de Suzana de Melo, de deputados
de prisão, por auxílio à Desenvolvimento da África e de altos funcionários do
migração ilegal. Austral (SADC). Parlamento nacional.
O tribunal condenou SANTOS PEDRO | EDIÇÕES NOVEMBRO A 45ª sessão do Fórum
também António Zola, Parlamentar da SADC acon-
Manuel Siassoko e André tece sob o lema “Mudanças
Kifinamene. O primeiro vai Climáticas, Mitigação e Adap-
cumprir quatro anos de pri- tação: O Papel dos Parlamen-
são, enquanto outros dois, Discussões vão melhorar o diploma que vai regular a actuação dos militares tos, Rumo à Implementação
três anos. da Declaração de Paris e do
Os réus foram igualmente Roteiro de Katowice”.
condenados ao pagamento O encontro, que reúne
de uma taxa de justiça de 50
mil kwanzas cada.
Em causa, está o auxílio
à imigração ilegal a cinco
Código Penal Militar os chefes dos parlamentos
da SADC, iniciou a 15 deste
mês, e termina no dia 26 do
corrente mês.
cidadãos da vizinha Repú-
blica Democrática do Congo
(RDC) que pretendiam che-
gar a Luanda.
recolhe contribuições Líder parlamentar Fernando
O Fórum Parlamentar da
SADC foi criado em 1997,
como instituição autónoma
da SADC, e é composta por
Durante o julgamento, o Encontro no Huambo acolheu subsídios de da Piedade Dias dos Santos 14 parlamentos da região.
juiz da causa, Domingos especialistas sobre a proposta que vai ao Parlamento
Dembo, ordenou o repatria-
mento dos cinco congoleses Victória Quintas | Huambo a institucionalização do processo da
democráticos. Reforma da Justiça e do Direito, enten- DEBATE
A proposta do Código Penal Militar, deu-se evoluir para um Código Penal
que substituirá a actual Lei dos Crimes Militar. Considerou, entretanto, que a
CASA-CE
JOÃO GOMES | EDIÇÕES NOVEMBRO
Militares, foi apresentada, na pro-
víncia do Huambo, pelo Supremo
Tribunal Militar, durante um encontro
actual Lei dos Crimes Militares serve
como base, porque faz da nova proposta
o direito comparado e a própria expe-
Deputados convergem
que serviu para a recolha de contri-
buições dos membros castrenses da
Região Centro.
riência da Justiça militar angolana.
O general disse que não existe um
prazo para a recolha de contribuições.
sobre reformas no país
DOMINGOS CADÊNCIA | EDIÇÕES NOVEMBRO
O tenente-general Gabriel Soki, O que se pretende, referiu, é que haja
juiz conselheiro do Supremo Tribunal tempo suficiente para percorrer o país,
Militar, disse que o futuro Código Penal ir ao encontro de todas as unidades e
Militar tem como propósito ultrapassar com isso alargar o espaço de diálogo
as lacunas existentes na actual Lei dos que permita a recolha o maior número
Crimes Militares. O magistrado lembrou de contribuições possíveis.
que um antigo acórdão do Tribunal O comandante da Região Militar
Supremo, quando ainda funcionava Centro, tenente-general Dinis Segunda
nas vestes de Tribunal Constitucional, Lucamba, considerou que a lei ainda
declarou como inconstitucionais vários em vigor no fórum militar é um ins-
aspectos contidos na Lei Processual trumento inapropriado à realidade
e Orgânica Militar, passando a provocar actual, em função da aprovação da
Deputado Rafael Aguiar alguns constrangimentos. Constituição de 2010 e outras normas
Gabriel Soki sublinhou que foram vigentes, quer em Angola, quer nas
ainda realizados trabalhos iniciais que Nações Unidas ou mesmo a nível da
Coligação apontavam para uma revisão, mas com União Africana.

faz sugestões Parlamentares defendem mais acções do Executivo


ao Executivo BIÉ Extraordinária do MPLA, A actual situação socioe- uma perspectiva cultural
O secretário executivo da solicitou o contributo dos conómica e política do país ou étnica para o fortale-
SANTOS PEDRO | EDIÇÕES NOVEMBRO
CASA-CE, Rafael Aguiar, militantes, amigos e simpa- foi analisada ontem pelos cimento da sociedade.
defendeu ontem, em Luanda, tizantes do partido a acom- deputados Nelito Ekuikui, O deputado da UNITA,
a necessidade de o Execu- panharem a execução de da UNITA, Rafael Aguiar, Nelito Ekuikui, defendeu
tivo redistribuir melhor a mais de trinta projectos ins- da CASA-CE, e Nuno Car- a concretização de políticas
riqueza nacional. critos no PIIM no Bié, nas naval, do MPLA, no debate económicas e sociais.
Rafael Aguiar, que falava áreas da Educação, Saúde, “O estado da Nação”, no “Para construir uma
na sessão de tomada de posse vias de comunicação, infra- Cazenga, em Luanda. Angola do amanhã é neces-
d o s n ovo s m e mb ro s d o estruturas, entre outros. No encontro, promovido sário o resgate do sentimento
secretariado executivo pro- O PIIM, lançado a 28 de pelo projecto académico de pertença entre todos os
vincial da coligação em Junho do ano em curso, “ O fi c i n a d o c o n h e c i - filhos da mesma pátria,
Luanda, sublinhou que a prevê a concretização de mento”, reflectiu sobre os serem verdadeiros filhos
CASA-CE deve propor ao 236 projectos de vias de grandes problemas que afli- de Angola, lutar para equi-
Executivo a redistribuição comunicação, repartidos gem o país. librar o país”, disse.
da riqueza nacional. pela asfaltagem de vias, rea- O secretário executivo da Pa ra o d e p u t a d o d o
O político reforçou que bilitação e terraplanagem CASA-CE, Rafael Aguiar, MPLA, Nuno Carnaval, “a
“não haverá uma Nação sã de estradas, a instalação e defendeu no encontro a par- paz é o bem maior e inalie-
que caminhe para o mesmo reparação de pontes. tilha de ideias para construir nável que o povo angolano
rumo se não se redistribuir Militantes chamados ao envolvimento do projecto nacional O PIIM contempla um “padrões culturais e pro- conquistou, e que pode ter
a riqueza por todos os grupos financiamento equivalente gramas políticos de forma e preservar para a contínua
socioculturais”. e m kwa n za s a d o i s m i l a valorizar o angolano de criação da estabilidade polí-
O secretário executivo
sublinhou que a coligação
MPLA solicita apoio milhões de dólares, do Fundo
Soberano de Angola.
forma igual”.
Para o deputado, “cada
tica e caminhar para um
processo de paz social.”
vive um novo momento
com os mesmos princípios
e valores.
para concretizar o PIIM O político destacou a dedi-
cação empreendida pelos
militantes durante as reali-
um deve ter uma ambição
positiva para contribuir
para uma Nação próspera”.
O político reconheceu
que existem ainda muitas
dificuldades, mas entende
O político alertou os mili- O primeiro secretário do o Programa Integrado de zações das conferências O político indicou duas, que as políticas sociais “não
tantes aos desafios políticos MPLA no Bié, Pereira Alfredo, I n te r ve n ç ã o Mu n i c i p a l municipais e provinciais, para a construção de uma são fenómenos próprios,
que se avizinham, sobretudo defendeu ontem, no Cuito, (PIIM) visando o bem-estar por ter contribuído na uni- Nação, a dimensão jurí- mas sim um processo que
às eleições autárquicas do a necessidade dos militan- das populações. dade e coesão para o movi- dica, onde o Estado cons- deve ser caracterizado por
próximo ano. tes do partido ajudarem a O político, que falava no mento popular de libertação trói um país a partir de medidas, políticas e acções”.
Edna Dala materializar, com sucesso, acto de abertura da VII Sessão de Angola.
DESTAQUE Domingo
21 de Julho de 2019 5
DR
Oceanos, 8 de Julho, numa
altura em que há um intenso
debate sobre o impacto do
homem na qualidade da vida
nos oceanos, sobretudo por
causa de décadas de uso de
plásticos, o WWF afirma
que, no caso do Mediterrâ-
neo, o maior problema são
os microplásticos.
Cerca de 95 por cento dos
resíduos que flutuam no
Mediterrâneo são compostos
por plásticos, o que faz temer
que este se tranforme num
“mar de plástico”. Entre 21
e 45 por cento de todos os
microplásticos, pedaços
muito pequenos, difíceis de
detectar, resultantes da
fragmentação de porções
muito maiores, em contacto
com a força da s onda s ,
estão no Mediterrâneo,
s e g u n d o a o rga n i za ç ã o
ambientalista Greenpeace.

A 1 de Maio último,
o explorador
aquático norte-
americanoVictor
MAR BANHA 22 PAÍSES DE TRÊS CONTINENTES Vescovo efectuou
o mergulho
mais profundo

Mediterrâneo de sempre no Fosso


das Marianas
e encontrou
a 10,927 metros
de profundidade

pode virar um saco de plástico e


papéis de rebuçados

“mar de plástico”
De acordo com os estudos,
mais de 134 espécies estão
contaminadas pela ingestão
de plástico no Mediterrâneo,
o mar mais contaminado do
Mundo. Apesar da situação,
Os números são gigantescos e as perspectivas nem tudo e stá p erdido .
assustadoras: o Mar Mediterrâneo, “Ainda vamos a tempo de
de cerca de 2,5 milhões de quilómetros salvá-lo”, diz a ONU.
Manu San Félix, biólogo
quadrados de área e que banha marinho e explorador da
22 países da Europa, África National Geographic, afir-
mou que “é possível devol-
e Ásia, é o mais poluído do Mundo ver-se o Mediterrâneo ao
estado em que estava há 80
anos, como uma espécie de
máquina do tempo para
devolver-lhe a vitalidade”.
ao fundo da Depressão Chal- 2012. Na altura, ele desceu fundo da depressão. Foram zação Ocean Conservancy Citado pelo jornal “La
Osvaldo Gonçalves lenger, o mais profundo fosso a uma profundidade de ainda vistos pepinos-do- afirmou que, em menos de Vanguardia”, o biólogo diz
do mundo. Realizaram cinco quase 11 quilómetros. mar e formações rochosas 10 anos, deverão existir 250 que “estamos a tempo de
O Fundo das Nações Unidas mergulhos em 12 horas. “É impossível descrever “de cores vibrantes”, que milhões de toneladas de salvar o Mediterrâneo”,
para a Natureza (World Wide “Vi coisas muito inte- o quão entusiasmados esta- podem ser depósitos quí- plástico nos oceanos, e em mas alerta: “é agora ou
Fund for Nature - WWF) ressantes no fundo”, mos, por termos alcançado micos. Mas o sucesso da 2050 poderá haver mais nunca”. Vários programas
refere que, todos os anos, disse o norte-ameri- este recorde”, disse à CNN expedição ficou manchado plásticos que peixes, caso e campanhas para tentar
0,57 milhões de toneladas cano,de 53 anos. o explorador após o feito. pela descoberta de lixo nada seja feito. travar o problema estão em
de plástico entram nas águas O recorde anterior fora A equipa de Vescovo acre- humano, deixando claro que curso, desenvolvidos pela
do Mediterrâneo. É o equi- f i xa d o p e l o re a l i z a d o r dita ter descoberto quatro a poluição chegou ao local “Mar de plástico” ONU, outras organizações
valente a 33.800 garrafas de James Camoron, também novas espécies de crustáceos, mais profundo dos oceanos. Num relatório divulgado por internacionais e institui-
plástico despejadas no mar no Fosso das Marianas, em semelhantes a camarões, no No ano passado, a organi- ocasião do Dia Mundial dos ções governamentais.
a cada minuto. Os cientistas
prevêem que a poluição por
plástico vai continuar a cres-
Destinos turísticos contaminados
DR

cer e que a produção na região


quadruplique até 2050.
O WWF afirma que o problema Líbano, Turquia, Grécia, Albânia,
Fundo do mar não é novo e resulta do fracasso Bósnia e Herzegovina, Croácia,
O Mar Mediterrâneo é uma dos países mediterrânicos na Eslovénia, Itália, França, Espa-
espécie de Everest da polui- questão dos resíduos plásticos. nha, Chipre, Malta, Síria, Mon-
ção por plásticos nos ocea- A organização atesta que a polui- tenegro, Gibraltar, Acrotíri e
nos, contaminados, a cada ção daquele mar está a aumen- Deceleia, e República Turca de
ano, por 13 milhões de tone- tar e o problema pode ganhar Chipre do Norte.
ladas do produto, o que mata dimensões ainda maiores. A Apesar das grandes quan-
100 mil espécies marinhas. “poluição por plástico conti- tidades de lixo, muitos países
A 1 de Maio último, o nuará a crescer” e pode qua- já com problemas com a gestão
explorador aquático norte- druplicar nos próximos 30 anos. de resíduos importam grandes
americanoVictor Vescovo Entre os litorais mais conta- quantidades desses desperdí-
efectuou o mergulho mais minados na costa mediterrânica cios. Teme-se, por isso, que
profundo de sempre no Fosso estão vários destinos turísticos: acabem em aterros, incinera-
das Marianas e encontrou, Barcelona e Valência, em Espa- doras ou em lixeiras a céu aberto.
a 10,927 metros de profun- nha; Telavive, em Israel; Marselha, Contas feitas, o lixo marinho
didade, um saco de plástico em França; ou Veneza, em Itália. custa aos sectores do Turismo,
e papéis de rebuçados. A bacia hidrográfica do Medi- Pesca e Transportes Marítimos
A bordo do submersível terrâneo inclui Marrocos, Argélia, cerca de 641 milhões de euros
“The Limiting Factor”, Ves- Tunísia, Líbia, Egipto, Israel, por ano.
covo e sua equipa desceram
6 ÁFRICA Domingo
21 de Julho de 2019

TPI PENALIZA CRIMES DE GUERRA


DR QUÉNIA considerou que a
foi reconhecido culpado em PRESIDENTE KENYATTA electricidade produzida
2012 de ter recrutado crianças, INAUGURA MAIOR por este parque eólico já
algumas de apenas onze anos, PARQUE EÓLICO DE contribuiu para uma
e de as ter utilizado como sol- ÁFRICA redução do custo da
dados ou guarda-costas em O Presidente queniano, energia.
2002 e 2003 em Ituri, no nor- Uhuru Kenyatta, inaugurou
deste da República Demo- ontem aquele que é BURKINA FASO
crática do Congo. considerado o maior parque DEMITIDA DIRECTORA
eólico de África, um projecto DA PRISÃO ONDE FORAM
Três civis mortos em Goma que pretende reduzir os MORTOS ONZE DETIDOS
Pelo menos três civis foram custos da electricidade no A directora da Polícia
mortos na quinta-feira à país e atrair investidores para Judiciária do Burkina Faso,
noite na periferia de Goma, a nação da África Oriental. a comissária Néné
a principal cidade do leste Kenyatta referiu que o Ouedraogo, foi exonerada
da República Democrática Quénia é o único país das funções depois da
do Congo (RDC) afectada africano a alcançar a meta demissão do comandante
pela epidemia de Ébola, de 75 por cento de energias da Unidade Anti-Drogas
soube-se de fontes locais, renováveis no seu ‘cabaz’ (UAD), noticiou ontem a
quando homens armados energético. imprensa local citada pela
abriram fogo contra civis Segundo a Associated Reuters. A exoneração da
perto de uma caserna do Press, o projecto ‘Eólico directora, segundo a
Exército, indicou em comu- do Lago Turkana’, que está Polícia tem, a ver com a
nicado Julien Ngaboyeka, ligado à rede energética questão da morte de onze
porta-voz da sociedade civil queniana desde o ano detidos nas instalações
em Nyiragongo, cidade fron- passado, deverá produzir policiais. Na segunda-feira,
teiriça com o Ruanda. 17 por cento da energia o procurador junto do
TPI rejeita recurso de Lubanga e confirma crime de recrutamento de crianças para a guerra Na mesma acção, quatro do país. Este parque eólico Tribunal de Grande
civis foram sequestrados e lançado oficialmente Instância de Ouagadougou
dezenas de outros ficaram ontem vai permitir reduzir anunciou a morte no
feridos, segundo a mesma a dependência energética domingo, nas instalações

Thomas Lubanga condenado fonte de Nyiragongo.


Na sequência deste ataque
reacendeu-se ontem a tensão
nos geradores a diesel.
O director executivo do
projecto, Rizwan Fazal,
da UAD, de onze pessoas
que estavam detidas
pela Polícia.

a pagar pesada indemnização na cidade, com dezenas de


pessoas a manifestarem o
seu descontentamento face
ao recrudescimento da inse-
DR

Actualmente detido na RDC, onde cumpre uma pena de 14 gurança nos bairros perifé-
ricos de Goma.
anos de prisão, Thomas Lubanga foi agora condenado a pagar “As investigações estão
uma indemnização total de 10 milhões de dólares pela em curso para identificar os
atacantes e compreender o
comprovada responsabilidade no recrutamento de milhares de seu modus operandi, mas
crianças-soldado que foram directamente envolvidas no os primeiros elementos
conflito que durante anos assolou aquele país demonstram que se trata de
um grupo que veio criar um
clima de terror em Goma e
O Tribunal Penal Interna- relativa às 425 vítimas que independente previsto no nos arredores”, explicou o
cional (TPI) confirmou sexta- integram a amostra, quanto Estatuto de Roma, tratado chefe interino provincial da
feira a decisão de que o a responsabilidade pelo fundador do tribunal, recebe Polícia, coronel Van Kasongo,
crimino s o de guerra da conjunto das outras vítimas contribuições voluntárias de citado pela AFP.
República Democrática do potencialmente elegíveis”. Governos membros do TPI, Os corpos das vítimas Sudaneses em Cartum homenagearam civis mortos em Junho
Congo (RDC), Thomas Embora tenham registado de organizações internacionais foram transportados para a
Lubanga, deverá pagar 10 425 vítimas directas ou indi- e de particulares. morgue do hospital público
milhões de dólares em dife- rectas entre os candidatos “A certeza jurídica que de Goma, acompanhados INCERTEZA NO SUDÃO
rentes indemnizações des- a indemnizações, em 2017 resulta desta decisão é de de manifestantes em fúria.
tinadas a programas sociais os juízes não conseguiram grande importância”, afirmou Entretanto, mais de qua-
dirigidos a crianças-soldado. determinar o número pre- à agência espanhola Efe o renta mulheres que vivem
Os juízes da câmara de
recurso do TPI rejeitaram
todas as objecções interpostas
ciso de vítimas, mas afir-
maram que “centenas, senão
milhares, de outras vítimas
director executivo do FFV,
Pieter de Baan.
O FFV, que recolhe dona-
nas zonas de combate, no
leste do país, foram violadas
sexualmente, em dois meses,
Manifestantes voltam
pela defesa de Lubanga, que
recorreu do pagamento das
compensações. Thomas
foram afectadas pelos crimes
de Lubanga”.
Na quinta-feira, os juízes
tivos voluntários junto de
Estados e de entidades não-
estatais, já reuniu perto de
por elementos dispersos das
Forças Armadas Congolesas
( FA R D C ) , d e n u n c i o u o
a protestar nas ruas
Lubanga está actualmente acrescentaram que outras 48 cinco milhões de dólares, Comité de Prevenção e de Centenas de sudaneses con- repressão das manifestações
detido na RDC, onde cumpre pessoas a quem fora rejeitado um valor que permite “iniciar Combate à Violência no centraram-se ontem de em Junho, um número rejei-
uma pena de 14 anos de pri- o estatuto de vítima há ano e a implementação” de pro- género (COPELVEG). manhã em Cartum para recor- tado pelas autoridades, que
são pela responsabilidade meio, terão agora possibilidade gramas que “ajudarão a Estes dados, publicados dar os manifestantes mortos registaram 61 mortos, entre
no recrutamento dos deno- de se apresentarem aos pro- reconstruir as vidas” das no início da semana, indicam em Junho, mantendo-se a os quais três membros das
minados “soldados-criança”. gramas sociais, médicos, for- antigas crianças-soldado, que os actos foram registados tensão apesar do recente forças de segurança. Desde
A de ci são confirma o mativos e educativos dirigidos explicou de Baan. em Maio e Junho, na zona acordo de divisão de poder então, ocorreram mais mor-
montante fixado em Dezem- aos afectados. Ainda assim, o responsável do Rutsuru, fronteiriça com entre o Conselho Militar de tes em novos protestos, no
bro de 2017 pelo mesmo tri- Embora seja responsável reconhece que será necessário o Ruanda. Recorde-se desde Transição (CMT) e o movi- final do mês passado.
bunal. Na ocasião, o juiz Marc p e l o p aga m e n to d o s 1 0 “um esforço suplementar” o início da guerra civil na mento de contestação. Na quarta-feira, o CMT
Perrin de Brichambaut con- milhões, Lubanga está falido, para conseguir o restante valor. RDC, milhares de mulheres De acordo com a agência sudanês e o movimento de
siderou que o valor total de pelo que será o Fundo Fidu- Condenado a 14 anos de foram violadas sexualmente noticiosa Associated Press, a contestação que pede uma
10 milhões de dólares incluía ciário de Vítimas (FFV) a asse- prisão, o ex-líder da União por militares governamentais Associação de Profissionais liderança civil assinaram na
“tanto a responsabilidade gurar essa verba. Este órgão dos Patriotas Congoleses (UPC) e por rebeldes. Sudaneses, que liderou meses cidade de Cartum um docu-
de protestos e que convocou mento que estabelece os con-
esta manifestação, a segunda tornos para um acordo de
pelas mesmas razões no prazo partilha de poder.
HISTÓRIA DA ERA COLONIAL de uma semana, referiu que O documento assinado
as forças de segurança lan- pretende estabelecer um con-
çaram gás lacrimogéneo para selho soberano conjunto entre

França vai devolver património ao Benin dispersar os manifestantes


mas não refere a existência
de feridos graves.
civis e militares e que deverá
governar o Sudão durante
cerca de três anos, até às pró-
Os Governos francês e beni- Franck Riester, anunciou a O Benin não tem, porém, Em Novembro, recordou Os militares destituíram ximas eleições.
nense chegaram sexta-feira intenção de devolver os assim tanta pressa. “À pro- o mesmo responsável, “o Pre- do poder o Presidente Omar Este conselho soberano
a acordo sobre a devolução objectos sagrados ao antigo posta francesa respondemos sidente Emmanuel Macron al-Bashir, em Abril, mas os de onze membros seria enca-
pela França de 26 objectos Reino do Daomé, actual paciência, guardem as peças surpreendeu o mundo inteiro manifestantes permaneceram beçado por um militar nos
saqueados pelas tropas colo- Benin, antes mesmo da adop- durante mais algum tempo ao anunciar a restituição sem nas ruas, onde apelam para primeiros 21 meses e por um
niais francesas em 1892 nos ção formal de uma lei que até que estejamos mesmo demora destes 26 objectos” uma transição rápida para o líder civil nos 18 meses
Palácios Reais do Abomei, legitime o processo, subli- preparados”, disse José Pliya, e o Benin saudou “a coragem” Governo civil. seguintes. O acordo repre-
mas ainda não se entenderam nhando que os totens e outros director da Agência beni- de França para dar este passo As organizações respon- senta uma cedência de uma
sobre o calendário da repa- ceptros reais, exigidos por nense de promoção dos histórico. O Benin tem no sáveis pelos protestos acu- das principais reivindicações
ração histórica. aquele país africano, “devem Patrimónios e do Turismo turismo um dos principais sam os militares de matar dos manifestantes, que exi-
No início de Julho, o poder ser aí vistos, admirados (ANPT), citado pela agência pilares do seu desenvolvi- pelo menos 128 pessoas giam uma passagem imediata
ministro francês da Cultura, e estudados”. France Press. mento económico. durante as manobras de do poder para os civis.
MUNDO Domingo
21 de Julho de 2019 7
Breves
ESPANHA SITUAÇÃO NO GOLFO PÉRSICO

Socialistas optimistas MANIFESTANTES


EM MOSCOVO EXIGEM Navios britânicos devem evitar
num acordo de Governo ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS

Os socialistas espanhóis
manifestaram-se ontem
tal, o partido de Sánchez pre-
cisa do apoio dos 42 deputados
LIVRES E JUSTAS
Mais de dez mil pessoas,
incluindo figuras da
oposição na Rússia,
passar pelo estreito de Ormuz
optimistas quanto à pers- do Podemos e dos represen- juntaram-se ontem no Apreensão pelas autoridades do Irão de petroleiro britânico
p e ctiva de alcançar um tantes de vários partidos regio- centro de Moscovo para gera novo episódio de tensão entre Teerão e Londres
acordo com a aliança Unidas nalistas para ser reconduzido. exigir eleições autárquicas
DR
Podemos (esquerda radical) A perspectiva de criar um livres e justas, noticiou
que assegure a investidura Governo de coligação entre a agência Lusa.
de Pedro Sánchez como pre- forças da esquerda ganhou Os números foram
sidente do Governo espanhol novos contornos na sexta- avançados pela
na próxima semana. feira, depois de Pablo Iglesias organização não
“Estamos convencidos ter anunciado, numa men- governamental 'White
de que alcançaremos um sagem publicada na rede social Counter', especializada
acordo”, afirmou a vice- Twitter, que renunciava inte- em contagem
secretária-geral do Partido grar o Conselho de Ministros. de manifestantes.
Socialista Operário Espanhol “Não serei a desculpa do A oposição tinha apelado
(PSOE) e porta-voz da força PSOE para que não haja um à concentração depois
política, Adriana Lastra, um Governo de coligação”, afir- de as autoridades russas
dia depois do líder da Unidas mou Iglesias na mensagem invalidarem o registo de
Podemos, Pablo Iglesias, acompanhada de um vídeo, cerca de 30 candidatos às
ter anunciado que renun- um dia depois de Pedro Sán- eleições para o Parlamento
ciava a ser ministro num chez ter rejeitado a possibi- da cidade de Moscovo,
eventual Governo de coli- lidade do líder do Podemos um escrutínio previsto
gação liderado pelo socia- integrar o Conselho de Minis- para Setembro próximo.
lista Pedro Sánchez. tros por causa de “divergências Entre os manifestantes
Os socialistas, que ven- muito importantes” em várias estavam aliados de Alexei
ceram as eleições legislativas matérias, nomeadamente Navalny, que é considerado
de 28 de Abril mas sem maio- sobre a Catalunha. A inves- o principal líder da
ria absoluta, ainda estão a tidura de Sánchez começa a oposição na Rússia, ainda
negociar o apoio do Pode- ser discutida amanhã no Par- que não esteja ligado a
mos, indispensável para que lamento, estando previstas qualquer partido político.
Sánchez seja investido como duas votações. A primeira Navalny é advogado, Teerão alega que petroleiro britânico com 23 tripulantes colidiu com um barco de pesca
líder do Executivo espanhol votação está aprazada para activista e bloguer.
na próxima semana pelo Par- terça-feira e a segunda para DR
lamento. O Partido Socialista quinta-feira. Se Pedro Sán- O Reino Unido recomendou nómico dos Estados Unidos”, no mesmo dia em que o Tri-
Operário Espanhol (PSOE) chez não conseguir ser eleito, ontem que os navios britânicos escreveu Zarif na sua conta, bunal Supremo de Gibraltar,
dispõe apenas de 123 dos 350 Espanha vê-se confrontada permaneçam fora da zona do em alusão às sanções impos- dependência britânica no
assentos que compõem a com um cenário de eleições estreito de Ormuz durante tas por Washington ao Irão sul da Península Ibérica,
Câmara dos Deputados. Como gerais antecipadas. um período provisório, depois depois de se retirar do acordo estendeu por 30 dias o
DR da captura de um petroleiro nuclear de 2015. período de detenção do
por parte das autoridades ira- “Ao contrário da pirataria petroleiro iraniano Grace 1.
nianas, de acordo com o no estreito de Gibraltar, a O navio foi interceptado
Governo britânico. nossa acção no Golfo Pérsico e abordado no dia 4 ao largo
“Estamos profundamente é defender as regras marí- da costa de Gibraltar devido
preocupados pelas acções timas”, escreveu também o às suspeitas de que trans-
inaceitáveis do Irão, que cons- ministro. O navio Stena portaria crude para uma refi-
tituem um desafio evidente Impero, de pavilhão britâ- naria na Síria, país sujeito a
à liberdade de navegação nico, está no porto de Bandar sanções da União Europeia,
internacional. Aconselhámos Abbas, no estreito de Ormuz, mas as autoridades iranianas
POLÍCIA DE HONG KONG os navios britânicos a per- com os 23 tripulantes no seu negaram que se dirigia ao
DETÉM HOMEM NA POSSE manecer fora da zona por um interior por motivos de segu- país árabe.
DE EXPLOSIVOS período provisório”, afirmou rança, de acordo com os res- O líder supremo do Irão,
A Polícia de Hong Kong um porta-voz do Governo ponsáveis iranianos. Ali Khamenei, qualificou o
deteve ontem um homem britânico, em comunicado sucedido de “acto de pira-
de 27 anos que tinha na citado pela AFP. taria” e advertiu que o seu
Pedro Sánchez espera votação no Parlamento para a posse sua posse substâncias O Irão capturou um petro- O ministro iraniano paí s iria re sp onder “ no
explosivas encontradas leiro britânico ao largo de dos Negócios momento apropriado” ao
numa operação realizada Bandar Abbas, no estreito de Estrangeiros, Reino Unido. O estreito de
AMÉRICA DO SUL num edifício industrial na Ormuz, mas diz que o arresto Mohamad Zarif, Ormuz, situado entre o Golfo
zona de Tsuen Wan, se deveu a um choque “com exigiu ao Reino Pérsico e o Golfo de Omã, é
noticiou o jornal South um barco de pesca”, de acordo Unido que deixe de local de passagem de um
China Morning Post. com as autoridades locais quinto das exportações de
Brasil alerta para acções A operação foi realizada
por agentes especializados
citadas pela agência EFE.
“O petroleiro chocou com
ser “cúmplice” das
sanções dos Estados
Unidos
petróleo mundiais.

no combate ao crime um barco de pesca durante Encarregado iraniano


do Hezbollah na região organizado.
As pessoas foram retiradas
a sua rota e depois desse inci-
dente era necessário perceber De acordo com a navega-
A diplomacia britânica con-
vocou ontem o encarregado
O secretário-geral do q ue s e de slo cou a Cabo do edifício e a rua foi os motivos”, justificou Alah- dora Stena Bulk, proprietária de negócios iraniano no Reino
Ministério das Relações Exte- Verde para uma reunião da isolada pelas forças morad Afifipur, director da do petroleiro, o contacto com Unido, na sequência da
riores do Brasil, Otávio Bran- Comunidade dos Países de da ordem para que Organização de Portos e a embarcação foi perdido por apreensão do petroleiro de
delli, confirmou à Lusa que Língua Portuguesa. especialistas em bombas Navegação da província ira- volta das 15h00 locais de pavilhão britânico, confirmou
a organização “Hezbollah” “O Brasil juntou-se à efectuassem uma niana de Hormozgan. sexta-feira, depois de receber fonte governamental.
tem actividade terrorista na declaração da Conferência explosão controlada. A Guarda Revolucionária um aviso de que várias embar- O encarregado de negócios
América do Sul e destacou na qual se reconhece que há O suspeito foi detido iraniana disse que o navio cações e um helicóptero se iraniano foi chamado ao
que o Brasil, Argentina e actividades do Hezbollah na para interrogatório. foi capturado por não estar aproximavam do Stena Impero Ministério dos Negócios
Paraguai vão actuar com os América do Sul. Não quere- DR a cumprir com as “leis marí- em águas internacionais. Estrangeiros britânico um
Estados Unidos para com- mos que o hemisfério seja timas internacionais”, de Outro petroleiro, o Mes- dia depois do anúncio da cap-
baterem actividades que um espaço para acção de acordo com Associated Press dar, de pavilhão libanês e tura pelo Irão do petroleiro
financiam o terrorismo. logística, de financiamento (AP). O ministro iraniano propriedade da navegadora com bandeira do Reino Unido,
“Há actividade do Hez- ou de actividades operacio- dos Negócios Estrangeiros, britânica Norbulk, foi tam- o navio “Stena Impero”, no
bollah na região. Isso é um nais de qualquer grupo ter- Mohamad Javad Zarif, exigiu bém brevemente capturado estreito de Ormuz, incidente
dado da realidade”, confir- rorista”, disse Brandelli. ontem ao Reino Unido que na sexta-feira no estreito de que está a gerar um novo
mou à Lusa Otávio Brandelli, Durante o encontro, Brasil, deixe de ser “cúmplice” das Ormuz, mas depois prosse- episódio de tensão na região
chefe do Itamaraty, palácio Argentina e Paraguai, com o sanções dos Estados Unidos guiu viagem. do Golfo.
da diplomacia brasileira. apoio dos Estados Unidos, contra o Irão. O ministro dos Negócios Numa nota informativa,
Brandelli participou em estabeleceram um meca- A mensagem foi escrita Estrangeiros britânico, Jeremy o chefe da diplomacia bri-
Buenos Aires, capital argen- nismo de segurança regional na conta oficial do ministro Hunt, tinha advertido na tânica, Jeremy Hunt, afirmou
tica, na Segunda Conferência para a coordenação dos esfor- na rede social Twitter, um sexta-feira para “graves con- que a apreensão do “Stena
Ministerial Hemisférica de ços na luta contra as activi- dia após a captura pelo Irão sequências” se a situação não Impero” “revela sinais preo-
Luta contra o Terrorismo dades ilícitas na região e contra do petroleiro britânico no se resolver rapidamente, ainda cupantes de que o Irão poderá
em representação do minis- as vinculações com o crime estreito de Ormuz. “O Reino que não esteja a considerar escolher um caminho peri-
tro dos Negócios Estrangeiros transnacional e financiamento Unido deve deixar de ser opções militares nesse campo. goso de comportamento ile-
do Brasil, Ernesto Araújo, do terrorismo. cúmplice do terrorismo eco- Estes incidentes ocorreram gal e desestabilizador”.
8 Domingo
21 de Julho de 2019

PUBLICIDADE

(700.054)
Domingo
21 de Julho de 2019 9
PUBLICIDADE

(500.916)

(600.015)
10 ECONOMIA Domingo
21 de Julho de 2019

EXPLORAÇÃO SEMI-INDUSTRIAL DE DIAMANTES CONSUMO leva para casa dez por cento
das vendas, no fim do dia.
EDIÇÕES NOVEMBRO A matéria cita a vendedora
Venda ambulante de café Maria Helena, que se esta-
beleceu no Golfe-2, Kilamba
Kiaxi, a afirmar que recebe
cresce durante o cacimbo nove mil kwanzas por dia,
considerando que “com esse
A venda ambulante de café açúcar, garrafa térmica, água bocadinho, conseguimos
solúvel cresceu neste cacimbo, e os trajes. fazer alguma coisa em casa”.
em Luanda, tornando-se num Por detrás desses jovens, Catarina Luís, outra ven-
negócio destacado por prover existem empreendedores a dedora, de 23 anos, assume
emprego a centenas de jovens financiarem as operações, ter muitos clientes e os mais
e por movimentar quantida- como Fernanda da Conceição, exigentes preferirem café
des assinaláveis desse e de da Ilha do Cabo, com mais com leite, pagando pelo ser-
produtos relacionados, escreve de dois anos no negócio e que viço 200 kwanzas por copo.
a Angop numa reportagem contratou cinco vendedores, A economista Sandra
publicada ontem. cada um dos quais obtém dez Macedo é citada a afirmar
A matéria descreve tais mil kwanzas pela venda de que o fomento do auto-
vendas pelos locais em que duas embalagens de 40 paco- emprego e empreendedo-
ocorrem (paragens de auto- tes das 5h00 às 11h00. rismo é uma iniciativa que
carro, táxis, ruas muito movi- Outra dessas empreende- deve ser transmitida aos
mentadas, arredores de igrejas doras é Lurdes Machado, do jovens, sempre acompanhada
e estabelecimentos de município de Belas, que con- de noções de gestão, finanças
ensino), bem como pelos tratou oito jovens que vendem e contabilidade.
horários (das 5h00 às 11h00 entre dez e 12 caixas ou entre Segundo a economista,
da manhã) e a idade jovem 200 e 240 xícaras por semana. estes jovens têm de ser apoia-
dos vendedores. Mário Guerra, que também dos com políticas públicas,
O negócio tende a tornar- investe no negócio, explicou apresentando as preocupações
se volumoso pela cadeia de que está ligado aos vende- aos parceiros, sejam bancos,
valor, além do grão instan- dores por um acordo que governos provínciais ou admi-
tâneo, copos descartáveis, estabelece que cada um deles nistrações municipais.

Uma das condições para o regresso às operações é vender a produção exclusivamente à Sodiam AGRICULTURA QUIMBELE

Exposição
Arranca colheita
Restituição de títulos nacional no Bengo
agro-pecuária
realça potencial
gera 20 mil empregos Alfredo Ferreira | Dembos

A produção de café está esti-


mada entre 150 e 200 tone-
potencial de gerar riqueza,
rendimentos e bem-estar
para as famílias.
O vice-governador para
de produção
Uma feira agro-pecuária rea-
lizada sexta-feira pela Admi-
Governo está empenhado na devolução dos direitos ladas no Bengo, envolvendo Sector Técnico e Infra-estru- n i st ração Mu n i c ipa l d o
de cooperativas que tiveram a actividade suspensa durante sobretudo 150 cafeicultores turas do Bengo, Domingos Quimbele contou com a par-
a “Operação Transparência”, lançada a 25 de Setembro organizados, declarou o Guilherme, declarou que, ticipação de mais de 20 expo-
secretário do Estado de Agri- na campanha de 2017-2018 sitores das sete regedorias da
cultura e Florestas André foram colhidas 170 toneladas localidade, bem como das
Armando Sapalo | Dundo ração semi-industrial de trução de infra-estruturas Moda, na abertura da cam- pelos cafeicultores dos muni- comunas do Cuango, Icoca e
diamantes não estabelece escolares, pequenos sistemas panha nacional de colheita cípios do Pango Aluquém, Alto Zaza.
O Executivo estima que a um capital para o investi- de fornecimento de água do grão, sexta-feira, no Dembos, Bula Atumba e O certame, inaugurado
restituição de 241 títulos de mento inicial, embora, do potável e comércio, para município dos Dembos. Nambuangongo. pela administradora muni-
exploração semi-industrial ponto de vista teórico, este assegurar o abastecimento André Moda considerou A perspectiva, avançou, cipal, Rosa Fila, permitu aos
de diamantes nas províncias s e situe entre dez e 1 5 de produtos da cesta básica, essa produção baixa e adian- é de que os resultados desta agricultores da região exporem
da Lunda-Norte, Lunda- milhões de dólares. adiantou André Buta. tou que 95 por cento dos 150 época superem os da passada a produção local, com os asso-
Sul, Malanje, Cuanza-Norte, As cooperativas que rece- A vice-governadora para produtores mais organizados devido aos incentivos para ciados da cooperativa Tsiolar,
Cuanza-Sul , Bié e Uige beram os títulos de explo- o sector Político, Social e representam explorações o cultivo entregues aos cafei- da comuna do Cuango, a mos-
resulte na criação de cerca ração semi-industrial podem, Económico da Lunda-Norte, agrícolas familiares que ocu- cultores daqueles municípios. trarem ser os maiores pro-
de 20 mil postos de trabalho no futuro, evoluir para a acti- Deolinda Vilarinho, consi- pam espaços médios de cinco O município dos Dembos d u t o re s d e m a d e i ra d o
até ao final do ano, declarou vidade, explicou o respon- derou que a restituição das hectares por unidade. pode ter colheitas superiores município, apresentando
sexta-feira, no Dundo, o sável para acrescentar que o senhas de exploração semi- No entanto, prosseguiu, às 40 toneladas obtidas na variedades como a Mudia,
director nacional dos Recur- sector diamantífero começa industrial de diamantes a na actual situação económica campanha de 2017/018, Nunu, Moreira e Kibaba.
sos Minerais. a estabilizar. 41 das 81 cooperativas cuja do país, o café pode repre- tendo em conta a capacidade Foram capazes de apre-
André Buta, que falava à Os títulos de exploração actividade foi suspensa sentar uma oportunidade de dos cafeicultores daquela sentar soluções locais para o
imprensa no final de um semi-industriais de diaman- durante a “Operação Trans- negócio com potencial para região, que beneficiaram 13 problema da falta de carteiras
acto de entrega de 41 dos 81 tes têm validade de dois anos, parência”, é o ponto de par- elevar os níveis de diversi- 500 mudas de café robusta escolares na província por
títulos de exploração semi- com cláusulas de renovação t i d a p a ra a re d u ç ã o d o ficação, definindo o grão e Ambriz, das 39 mil dis- intermédio de uma carpintaria
industrial previstos para a e rescisão estabelecidas acentuado índice de desem- como um catalizador do tribuídas pelos cinco muni- onde produzem mais de 30
Lunda-Norte, afirmou que segundo os níveis de orga- prego que se regista nas zonas avanço dos municípios, pelo cípios do Bengo. carteiras por dia com carac-
pretende-se, com a retoma nização da cooperativa e diamantíferas da província. EDMUNDO EUCÍLIO | EDIÇÕES NOVEMBRO | BENGO terísticas perfeitas para aco-
do processo, reduzir o índice observância da legislação. Deolinda Vilarinho, que modar os alunos e garantia
de desemprego no seio da presidiu o acto da entrega de durabilidade.
juventude a nível das pro- Responsabilidade social dos títulos na Lunda-Norte, Os representantes da coo-
víncias diamantíferas. Uma das exigências que o advertiu que as autoridades perativa Luhiango expuseram
A prioridade no processo regulamento prevê, realçou locais vão estar atentas ao quantidades consideráveis
de criação de postos de tra- A n d ré B uta , a ss e nta n a cumprimento da responsa- de banana, abacaxi, bombó,
balho recai para os jovens necessidade de observarem bilidade social das empresas mel, inhame, abóbora e pevi-
residentes ao longo das áreas que a Sociedade de Comer- junto das comunidades. des, ginguba e gindungo,
de concessão diamantífera, cialização de Diamantes de Dados apurados pelo Jor- enquanto os da “Sô Castro”
indicando que, além da Angola (Sodiam) é o único nal de Angola à margem da demonstrou a enorme pro-
Lunda-Norte, foram entre- canal para a venda da pro- cerimónia da entrega das dução de hortaliças da região
gues títulos em Malanje. dução da s mina s s emi - licenças de exploração semi- e da cooperativa agrícola da
A segurança das áreas de industriais. industrial de diamantes indi- regedoria Quibocolo demons-
exploração é da inteira res- O director nacional dos cam que, durante a “Operação traram suas aptidões em arte-
ponsabilidade das coopera- Recursos Minerais destacou Transparência”, um total de sanato, produção de café e
tivas, disse André Buta, também que a responsa- 711 cooperativas tiveram as cana-de-açúcar.
apontando que o número bilidade social dessas actividades suspensas e mais A administradora muni-
mínimo de trabalhadores empresas com a prestação de 505 mil estrangeiros ilegais cipal de Quimbele pediu, na
numa mina semi-industrial de serviços sociais básicos foram repatriados. abertura do certame, que os
é de 30 pessoas, incluindo às comunidades residentes A operação, lançada a 25 produtores redobrem os esfor-
a mão-de-obra estrangeira nas áreas de concessão é de Setembro, permitiu tam- ços com vista a garantirem
especializada com situação uma das exigências previstas bém, a apreensão de mais alimentação sustentável e em
migratória regularizada. no regulamento. de 1,5 milhões de dólares e quantidade para a população,
O director Nacional dos Uma atenção especial, 35 mil quilates de diamantes com o excedente a servir para
recursos minerais explicou deve ser dada aos serviços extraídos e comercializados a obtenção de rendimentos
que o regulamento da explo- de assistência médica, cons- de forma ilegal. André Moda (esquerda)durante a abertura da colheita de café para as famílias.
ECONOMIA Domingo
21 de Julho de 2019 11
LISTA INCLUI ÁFRICA DO SUL E A TURQUIA

Aipex identificou 27 países Reafirmada


vinda da
Turkish
para captar investimentos Arlines
O embaixador da Turquia
reafirmou que a compa-
nhia aérea Turkish Air-
Agência pública revela estratégia baseada nos critérios da capacidade tecnológica, lines inicia voos de
carreira para Luanda nos
capital e vocação para o investimento no continente africano, com a qual pretende próximos tempos, no
âmbito dos acordos de
atrair recursos para financiar a diversificação e o crescimento cooperação bilateral entre
os dois países.
Edna Dala VIGAS DA PURIFICAÇÃO | EDIÇÕES NOVEMBRO Aly Ay considerou que
a concretização do pro-
A Agência de Investimento jecto reforça as relações
Privado e Promoção das económicas, interpes-
E x p o r ta ç õ e s d e A ng o l a soais e culturais com
(Aipex) identificou 27 países vista a alcançar níveis
como prioritários para a exe- m a i s e l eva d o s n u m
cução de uma estratégia de futuro próximo.
captação de investimentos, O diplomata avançou
entre os quais a Turquia. que há um forte interesse
A informação foi avan- do sector privado turco
çada pelo administrador da em colaborar com par-
Aipex Lello Francisco, na ceiros angolanos e que
sexta-feira, em Luanda, num futuro “muito pró-
numa mesa redonda con- ximo ouviremos nomes
sagrada à “Cooperação Estra- de empresas da Turquia
tégica Angola-Turquia”, em importantes projectos
promovida pelo Ministério aqui em Angola”.
da Administração Pública, O embaixador lembrou
Trabalho e Segurança Social que a Turkish Airlines voa
(MAPTSS) e pela Escola para cinco continentes,
Nacional de Administração 120 países e cerca de 300
e Políticas Públicas (ENAPP). cidades no mundo, refor-
Lello Francisco declarou çando o anúncio feito há
que a lista foi adoptada uma semana pelo ministro
com base em critérios esta- das Alfândegas e Comércio
belecidos, por ordem da da Turquia sobre a inten-
importância, pela capaci- Administrador da Aipex Lello Francisco (esquerda) ao revelar a estratégia de captação de investimento estrangeiro da agência ção da companhia aérea
dade tecnológica, capitais de bandeira realizar dois
e investimentos, tendo em vo o s s e m a n a i s e n t re
atenção a vocação desses vende a Ankara. A estratégia E spa n h a , Rú ss i a , Itá l i a da cooperação internacional Angola (AIA), defendeu Istambul e Luanda.
países para os investimen- da Aipex é a de inverter esse França e China. do Estado angolano, pelo um plano de transformação Bulent Tufencki revelou
tos no continente africano. quadro que reflecte o cenário C o n ta m - s e , a i n d a , a exercício da diplomacia eco- que tenha em conta o fim durante as conversações
O programa de captação pouco diversificado da eco- Holanda, Brasil, Japão, Índia, nómica, do que são um das importações, e, por com o Governo angolano,
de investimento na Turquia nomia nacional ilustrado Coreia do Sul, Argentina, exe mp l o o s l aç o s e nt re outro lado, o aperfeiçoa- há uma semana, em
tem em conta o forte poten- numa slide durante o encon- Singapura, Uruguai e Polónia, Angola e a Turquia. mento da selecção das par- Luanda, um projecto para
cial daquele país na indús- tro, lembrando que mais de para apenas citar alguns. No s e u a s p e c to m a i s c e r i a s , p a ra q u e s e j a m a assinatura de pré-acor-
tria têxtil, apontou o 95 por cento das exportações dinâmico, a nova visão da transparentes e credíveis. dos de cooperação em
administrador, revelando são provenientes do sector Diplomacia económica cooperação internacional O economista defendeu várias áreas de interesse
“ ac ç õ e s c o n c re ta s ” d a petrolífero, com uma par- O director de Cooperação do Estado assenta na adop- ainda a reestruturação da eco- comum, adiantando estar
agência para, no sentido ticipação do sector mineiro Internacional do Ministério ção de as parcerias estra- nomia nacional com vista a a ser considerada a pos-
contrário, dinamizar a inferior a 5,00 por cento. das Relações Exteriores, que tégicas conformadas o ciclo criar um quadro macroeco- sibilidade de que o projecto
exportação de mármore e “Para repintar o gráfico, participou na mesa redonda, político de abertura ao exte- nómico mais favorável para “venha a concretizar-se
outras rochas ornamentais precisamos de diversificar considerou que o sucesso da rior, reforço do papel do que as empresas operem num a breve trecho”.
para aquele país. a economia e, para isso, cooperação internacional sector privado e do inves- ambiente mais amigo do “É necessário que exis-
Lello Francisco considerou procurar investimentos para estabelecida por Angola timento estrangeiro na eco- investimento, alertando as tam condições técnicas
que, apesar de alguns avan- inverter a tendência do grá- depende da capacidade de nomia nacional. autoridades para incluírem, em Angola, para que este
ços, a relação comercial entre fico”, afirmou o responsável, materializar a estratégia do em cada processo de inves- assunto seja efectiva-
Angola e Turquia “ainda é apontando entre os 27 países Executivo de captação de Parcerias credíveis timento, uma cláusula de for- mente concretizado e
desequilibrada”, com um o Reino Unido, África do investimento estrangeiro. Durante o encontro, o eco- mação de quadros angolanos: vamos trabalhar neste
défice desfavorável a Luanda, Sul, Estados Unidos, Por- José Paulino da Silva defi- nomista Jorge Pinto, da “se não tiver, não é um bom sentido”, afirmou.
que compra mais do que tugal, Alemanha, Austrália, niu a nova visão estratégica Associação Industrial de investimento”, declarou.

ALERTA A CNN de forma convincente”. para o nível de “lixo” e a Grécia do ING Bert Colijn e Joanna
Desde o final de 2018, a estava a aguardar outro resgate. Konings em Maio. “A recu-
inflação na Zona do Euro A Irlanda tinha aceite um peração foi tépida o suficiente

Risco de uma nova crise está abaixo da meta dos 2,00


por cento estabelecidos pelo
B a n c o C e nt ra l E u ro p e u
(BCE). Em Junho, chegou a
pacote de resgate no ano ante-
rior. Muitas áreas “só come-
çaram agora a recuperar”,
escreveram os economistas
para justificar muitos anos
de taxas de juros extrema-
mente baixas e até negativas”,
afiança a CNN.

paira sobre a Europa 1,3 por cento.


O crescimento do PIB foi
de 1,8 por cento em 2018 e a
previsão é de desacelerar para
DR

A estação televisiva norte- crescimento tornaram-se o cenário pode levar a que se 1,2 este ano. O próximo ano
americana CNN ouviu espe- novo normal”, é sublinhado. quebre o bloco da Zona Euro, pode ser ainda pior se a União
cialistas que alertaram para Os efeitos “podem ser peri- constituído por 19 países. Europeia (UE) tiver de enfren-
o risco de uma nova crise no gosos” e o “desperdício” de “O risco é alto de sim- tar o Brexit no Outono, destaca
continente europeu, caso não mais de uma década “apro- plesmente acordarmos tarde o canal norte-americano.
sejam tomadas medidas de fundaria a crescente divisão demais e percebermos que Por outro lado, as taxas de
revitalização económica para entre a Europa urbana e a perdemos muito tempo”, juros permanecem em míni-
contrariar a estagnação que rural, privaria mais jovens do disse Brzeski. mos históricos e Mario Draghi,
se vive há uma década. trabalho e alimentaria a ins- A CNN diz que “as con- presidente do BCE, deixa o
“Dez anos após a crise tabilidade política”. dições na Europa atraíram cargo em Outubro sem nunca
financeira global, a economia Um dos peritos ouvidos comparações com a década as ter subido, em oito anos
da Europa conseguiu uma pela CNN é Carsten Brzeski, perdida do Japão, um período no cargo. A última vez que o
recuperação, mas não uma economista-chefe do banco de crescimento lento e infla- BCE aumentou as taxas (em
revitalização. Baixa inflação, holandês INF, na Alemanha. ção fraca na década de 1990, 2011) a dívida de Portugal
baixas taxas de juros e baixo No seu entender, o actual da qual o país nunca emergiu tinha acabado de ser cortada Mario Draghi sai do BCE depois de oito anos sem subir os juros
12 Domingo
21 de Julho de 2019

CLASSIFICADOS
Atendimento Mais informações
Rua Rainha Ginga, 18/24 — Luanda Telefones: 937 550 262 /949 770 006
de Segunda a Sexta-feira, das 8h às 18h, e-mail: publicidade@jornaldeangola.com
aos Sábados e Domingos, das 8h às 14h IMOBILIÁRIO VIATURAS DIVERSOS
OU ARRENDA-SE mora- TERRENO de 1000 hecta- FAZENDA em Catete 2, TERRENO 75.000m², na MATERIAL escolar e con- LAVAGEM a seco ao do-
dia com 6 suites, escritó- res ao longo do rio Cu- 123 Ha, água e luz, na es- Via Principal de Viana sumíveis de escritórios. micílio, tapetes, sofás, cor-
rio e salão de festas. vango, no município do trada princ. da Funda de Parque, legalizado. Telf: Samba defronte ao Hotel
IMOBILIÁRIO Telef: 923301059 (9612a) VIATURAS Cuvango-Huíla. Telefones: 250Km2, negociáveis. Tlfs: 923767183. Kudissanga. Terminal tlf:
tinas, colchões e interior
de viaturas. 928293100/
939800732, 933913689. 925277688, 912465442. (9467) 924476052 (9619) 917822033
POSTO Médico em obra, (9509) (9627) (9.458)
no Benfica, Zona Verde. VENDE-SE TERRENO de 15 hectares
VENDE-SE Telef: 923301059(9612b) p/ estaleiro ou actividade
agro-pecuária, na en-
PROMOÇÃO de venda e
montagem de câmera de
VIVENDAS e apartamen- trada de Catete-Icolo e vídeo-vigilância e vídeo-
VIVENDAS T3, no Cas- tos, Nova Vida, Talatona, Bengo: Telef.. 923301059 porteiro. Tlfs: 937682823,
senda, 65.000.000 e T3 BPC, Avenida Brasil. Tlfs: (9612) 916893574.
no Condomínio Endiama 923056345, 916059846. (9631)
Luanda Sul, 13.000.000 (9703) CAMPAS granito e már- COLCHÕES Kamaflex,
Akz. Telefone: 923532124 PADARIA Kit, forno, 3 ga-
SERPENTINA, gelado em vetas, gás, estufa, amas- more, montagem, grava- cama, estrados, bases, CONTABILISTA inscrito,
(9702) balde, serra-ossos, chur- ção, cabeceiras, fotos. berços, almofadas, len- elaboramos Relatórios e
KIA Cadenza K7, cin- sadeira 50L, batedeira
ARRENDA-SE zento, Km 38, 571, motor
impecável, AC, 9.300.000
rasqueira a gás, banho-
maria para buffet, mesa
20L, carrinho/pão, ba-
lança, tabuleiro. Telefs.:
Casa dos Granitos. Telefs:
921662309, 990591646.
çóis, tapetes R. Maianga.
Telef: 938910826. (9523)
Fecho de Contas, a bom
preço. Telef. 931165230.
AKz negociáveis. Telefs.: Inox. Telfs: 922799624, 936196882, 917747359. (8816) (9640)
VIVENDA T3, nos Comba- 923364796, 928257109. 917747359. (9.595c)
tentes, 300.000 Akz, e ter- (9.595) SECADOR de Madeira In-
renos 4, 6 e 50 ha, Via
(9389)
dustrial novo, a bom NEGÓCIOS
VIVENDAS de luxo na Co-
rimba, Talatona, Nova
Expressa. Telef: 994470058 CAMIÃO Scânia, 2.500.000 preço. Telef: 923506673. PRECISA-SE
(9702a) Akz discutíveis, . Telefones: (9548)
Vida, Patriota e Benfica. 924070746, 928647918.
Tlf.: 926662211, 916641319 APARTAMENTO na Ave- (9614) IVESTIDOR-Sócio P/ (1)
(9.601) nida dos Combatentes, negócio que funciona há
com água e luz, 80.000 2 CAMIÕES Usina e trans- 10 anos, no ramo Hotelei-
APARTAMENTO T2, Con- Akz. Telefone: 923373138. feridor, a bom preço. Te- MÁQUINA de gelado, picolé, ro. Telef: 923455102
domínio América Plaza. (9486) lefone: 936248303, MÁQUINAS de gelo es-
algodão-doce, fritadeira, (9671)
Trata o próprio. Telef: 945920780(9540) cama, liquidificador, MAXABA CONSTRUÇÕES:
943777666. APARTAMENTO T3, mobi- chapa de hambúrguer, fiam- CERCA eléctrica, câmaras,
breira e tostadeira. Telefs: 20/40 L, Cx. de 10 mil pa- Construímos, remodela-
(9493a) lado na Avenida de Por- litos/picolé, amassadeira automação de portão, fe- mos e fazemos manuten-
936196882, 917747359.
CASAS T3, inacabadas
tugal, Condomínio Zimbo
Tower. Telef: 944306575
(9.595a) 130L, divisória 36 furos, chadura eléctrica. Telfs:
932407943, 918657161.
ções em residências e es-
critórios. Tlfs: 938700747.
OFERECE-SE
novos. Tls: 936196882
no Zango I, a 1.480.000, (9.572) 917747359. (9.595d) (9600) (9.019)
Zango III a 2.200.000, à
prestação. Terminais tlfs: APARTAMENTO T3, em
DIVERSOS CONTABILISTA Financeiro
Sénior 15 anos de expe-
993945738, 936168547. Talatona, no Condomínio riência. Tlf. 926 452619
(9492) d o s A s t r o s . Te l f : (8610a)
944306575(9.572a)
VIVENDAS, apartamen- VENDE-SE ADMINISTRATIVO expe-
tos T3, T4, T5, T7, Pro- GUEST-HOUSE no Macu- MOINHO de fuba de riente em Gestão de Con-
jecto N. Vida, Kilamba, lusso, 14 suites, mobilada, TERRENOS 3,6 ha, Km 36 bombó e milho, diesel, C/ TODO o tipo de material PARABÓLICA, DStv, Zap, DESINFESTAÇÃO sem tratos, Facturação, Pro-
Benfica, Morro Bento, TV, AC, gerador, áreas de Viana, 5.500.000 Akz, ignição e manivela, 25 de Xadrez. Telefs: vídeo-porteiro, ar-condi- cheiro, técnicos experien- cessamento salarial, Re-
Ilha Luanda. Telefones: serviços, etc... Telefones: Zona Verde, 30x20 a sacos/hora, novo. Telefs: 948079478, 911841393, cionado, venda, instala- tes, sem sair nem desarru- latório Financeiro. Telef:
926217759, 912609522. 923435102, 930534296. 1.300.000 Akz. Telef: 936196882, 922799624. 948073549, 911 841392. ção. Telefs.: 932407943, mar a casa. Telefone: 993764916
(9.609) (9604) 994470058 (9702b) (9.595b) (8.745) 918657161. (9600a) 927752169. (9325) (9669)

PUBLICIDADE

REPÚBLICA DE ANGOLA
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E DOS RECURSOS HUMANOS RADIODIFUSÃO NACIONAL DE ANGOLA-E.P
1.ª CONSERVATÓRIA DO REGISTO CIVIL DE LUANDA Aprovada pelo Decreto Presidencial n.º 206/10, de 23 de Setembro

EDITAL ANÚNCIO DE ABERTURA DE CANDIDATURAS PARA


ARRENDAMENTO DE DOIS IMÓVEIS PARA FINS COMERCIAIS
ESTER DA SILVA SEBASTIÃO DOS SANTOS, Conservadora da Primeira Conser-
vatória do Registo Civil de Luanda. No âmbito das políticas de rentabilização e auto-sustentabilidade financeira da empresa, a Radio-
difusão Nacional de Angola-E.P. tem procurado promover a obtenção de receitas alternativas, das
suas diversas infras-estruturas comerciais.
CERTIFICA QUE, corre seus termos nesta Conservatória do Registo Civil de Luanda,
um processo de Justificação de Óbito, em que é requerente a senhora EMÍLIA JOSÉ Assim sendo, vem, por esse meio, tornar público a abertura de um concurso para arrendamento de
DOMINGOS PEDRO, solteira, de 53 anos de idade, nascida no dia 29 de Janeiro de dois imóveis para fins comerciais:
1965, natural de Rangel, Província do Luanda, filha de José Domingos Neto e de Maria
1. Um Bar adjacente ao Auditório Rui de Carvalho com 82m2, sito nas suas instalações (parte
da Conceição António, portadora do bilhete de identidade nº 000188420LA034, emitido interior).
aos 27 de Junho 2000, pela Direcção Nacional de Identificação Civil e Criminal, resi-
dente em Luanda, Bairro Prenda, Casa n.º 12, PR- 108, Zona 6 , e o requerido ZACA- 2. Um Restaurante adjacente ao Campo Manuel Berenguel, com 344 m2, sito nas suas instalações
RIAS JOAQUIM PEDRO, nascido no dia 7 de Maio de 1960, natural do Soyo, (parte exterior).
Província do Zaire, filho de Joaquim Pedro e de Suzana Zacarias, que ostentou a pa- Para tal, somos a convidar a todos os interessados a participar do concurso, devendo para o
tente de Tenente de Navio. efeito manifestar a sua intenção por meio de carta escrita, no prazo de 5 dias úteis, a contar da
data da publicação do presente anúncio, de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 13h00, no se-
São, por isso, convidados os interessados incertos a deduzirem a oposição que tiverem guinte endereço:
no prazo de 15 dias, a contar da data da publicação do presente edital. - Radiodifusão Nacional de Angola - E.P., Avenida Comandante Gika-Alvalade, n.º 5, Caixa Postal
1329 - Luanda.
1.ª CONSERVATÓRIA DO REGISTO CIVIL DE LUANDA, aos 27 de Dezembro - Direcção de Aprovisionamento e Património
Telefone - 937 660 917 - Correio electrónico: elvis.timas@rna.ao
de 2018.
Luanda, aos 15 de Julho de 2019.
A CONSERVADORA O Presidente da Comissão de Avaliação
ESTER DA SILVA SEBASTIÃO DOS SANTOS ELVIS TIMAS
(700.075) (700.072)
Domingo, 21 de Julho de 2019

PAULO MULAZA | EDIÇÕES NOVEMBRO


PAULA AGOSTINHO, CINEASTA

“Luanda
é a musa
da minha
geração”
Realizadora e produtora, Paula Agostinho, que, com Kamy Lara, realizou o documentário “Para lá dos Meus Passos”, um
retrato do processo de criação do espectáculo “(Des)Construção”, da Companhia de Dança Contemporânea de Angola,
fala da poética e dos conceitos de identidade, tradição e modernidade relacionados com o filme

Curiosidades + Comer fora + Comer em casa + Reportagem + Cultura + Roteiro de casa + Roteiro de rua
2 CURIOSIDADES Domingo
21 de Julho de 2019

Horóscopo Saiba
País
Carneiro de 21/03 a 20/04
Cuidado com a sua auto expressão e imagem.Cuidado extra
em tudo que fizer, com atenção especial para não negligenciar.
DR
Ngola Ritmos
Cuidado com prazos e responsabilidades. O que não for Agrupamento musical ango-
cumprido como prometido será cobrado. Você também lano, o Ngola Ritmos surgiu
DR
pode ter conflitos entre família e trabalho, assuntos pessoais em 1947, por iniciativa do gui-
e sociais. tarrista Liceu Vieira Dias e Nino
N'Dongo. O objectivo do grupo
Touro de 21/04 a 20/05 era preservar a cultura angolana
Cuidado com as palavras, é melhor repensar o assunto antes e afirmar a identidade nacional
de expor uma ideia.É hora de repensar metas, projectos, crenças numa tentativa de reacção à
e valores, taurino. Importante focar nas mudanças que deseja imposição colonialista que re-
fazer, no que quer e precisa mudar na sua vida. E cuidado jeitava todas as manifestações
especial com o risco aumentado de brigas em família. culturais indígenas.
Deste modo, cantavam canções
Gémeos de 21/05 a 20/06 na sua maioria de origem popular,
É o período ideal para rever a sua vida, incluindo coisas do em kimbundu, com a intenção
quotidiano como rotina e agenda, às coisas mais importantes, de elevar a cultura dos seus an-
como as suas prioridades, gostos e assuntos específicos. É hora tepassados e de estabelecer uma
de rever ideias, posturas, padrões, valores e comportamentos. relação entre o campo e a cidade,
Um momento mais delicado nas questões financeiras, atenção. cujas diferenças eram bastante
acentuadas.
Caranguejo Dada a dificuldade em se impo-
de 21/06 a 21/07 rem e em transmitirem a sua
Não tenha medo. Aproveite para repensar padrões, imagem, música através da rádio ou te-
comportamentos, valores. Alguma coisa precisa mudar em levisão (meio de comunicação
você e na sua vida. As suas relações estão em pauta e alguns restricto, somente acessível aos
assuntos mais intensos e delicados podem trazer revelações colonos de boa posição), o grupo
e mudanças. Foco em resolver e nada de fugir por medo. actuava para amigos, em ani-
versários, em festas, de vez em
Leão quando em espetáculos, e no
de 22/07 a 22/08 Bairro Operário (lugar de tran-
Assuntos de trabalho e saúde pedem atenção especial.Um período
para ficar mais reservado, mais quieto no seu canto. É importante
olhar para dentro, cuidar dos assuntos espirituais e aproveitar
Cadeia do Missombo sição entre os musseques -
zonas periféricas - e a urbani-
zação) onde incitavam à luta
esse período para olhar para os seus sonhos e buscar mais au- A cadeia do Missombo está localizada a 16 quilómetros da cidade de Menongue. A pela independência Nacional.
to-conhecimento. Alguma coisa precisa mudar na sua vida. mesma funcionava como campo de concentração no tempo colonial. Foi construída Com a sensibilidade musical e
pelo Governo português em 1961, na altura com pau-a-pique e arame farpado. Lá conhecimentos mais avançados
Virgem estiveram sob cativeiro 500 prisioneiros políticos oriundos do Norte de Angola. de Liceu Vieira Dias, o grupo co-
de 23/08 a 22/09 meçou a crescer a partir de 1950.
Busque os seus velhos sonhos e pense de forma concreta em Surgiram novos elementos, como
como os realizar. Antes de seguir em frente, faça uma pausa, e Amadeu Amorim, António Van-
tenha certeza do que quer e do que está a fazer. É hora de rever Fazem anos esta semana Dúnem, Zé Maria dos Santos e
absolutamente tudo. Assuntos do passado podem vir a tona e Euclides Fontes Pereira, e deram
talvez alguma coisa precise ser refeita, revista ou retomada. a primeira entrevista do agru-
Santos Vilola pamento em 1952.
Balança Para ganharem mais audiência,
de 23/09 a 22/10 Jornalista e editor da área de política do Jornal de Angola, apelaram à participação de outros
Atenção a tudo que surgir e pedir o seu envolvimento.Assuntos o Herança como é conhecido na sua área de origem, o artistas, como Sara Chaves, Fer-
de família ou do passado podem vir à tona, pedindo alguma município do Dondo, província do Cuanza Norte, nasceu nanda Ferreirinha e Belita Palma,
solução. Assuntos de trabalho também podem precisar de mais no dia 22 de Julho. Profissional de competência reco- e começaram a apresentar can-
atenção e você precisa ter cuidado para não negligenciar as nhecida, Santos Vilola destaca-se pelas suas coberturas ções portuguesas em melodias
responsabilidades, especialmente as que envolvem prazos. e análises jornalísticas. Além de fazer parte da Edições angolanas e ritmos mais tropicais.
Novembro é locutor de um programa radiofónico na Surge, então, o “Semba”, um
Escorpião Rádio MFM, onde aos domingos analisa os principais novo género musical, que con-
de 23/10 a 21/11 factos noticiosos no domínio internacional. siste numa mistura de vários
O período também pede mais atenção ao dirigir e se locomover, ritmos, como o cidrália, o lisanda,
porque há um risco aumentado de acidentes. Repense as suas o cabocomeu, o caixa corneta
opiniões e não tente impor o que acredita. Você precisa repensar José Carlos e o cabetula, permitindo ligar
muita coisa antes de seguir em frente. Os acidentes também podem a música popular rural ao espaço
ser emocionais, por conta das palavras. José Carlos Alves Moreira nasceu na cidade do Porto, no urbano. Canções como “Muxi-
dia 22 de Julho. De nacionalidade portuguesa, Zé Carlos ma”, “Mbiri Mbiri”, “Kwaba Kua-
Sagitário reside em Angola há vários anos, o que o torna um exímio le”, entre outras, tornaram-se
de 22/11 a 21/12 conhecedor da realidade social e política de Angola. grandes sucessos.
A semana é mais delicada nas questões materiais e financeiras. Não Formado em Construção Civil, Zé Carlos tem as suas im- Em 1959, Euclides, que era fun-
gaste dinheiro à toa. Assuntos antigos podem pedir uma atenção pressões digitais em diferentes obras no nosso país. cionário público de profissão,
especial nesse momento e tudo que volta é porque não ficou bem foi transferido para o Luso (um
resolvido. Assuntos delicados nas relações precisam ser conversados dos estratagemas da adminis-
e talvez recombinados. tração
O Museu colonial) e Liceu
do Louvre, em Vieira
Paris,
Eunice Silva Dias, Amadeu
tem uma das Amorim
colecções e Zé
deMaria
arte
Capricórnio dos
maisSantos,
ricas dojuntamente
mundo. Encon- com
de 22/12 a 20/01 Eunice Silva nasceu em Benguela no dia 22 de Julho, mas outros
tram-se50 nacionalistas
nela representados ango-to-
A vida pode te colocar diante de uma situação mais complicada, é na cidade do Porto, Portugal, onde se afirmou e ganhou lanos, foram presos,
dos os períodos da arteacusados
europeia
de uma decisão importante, de algo que chega no seu extremo.Al- notoriedade. Nicinha como é conhecida em Benguela e de
atéconspiração contraOasmuseu
ao Impressionismo. auto-
guma coisa importante deve acontecer essa semana. Cuidado na cidade do Porto, integra o leque de angolanos com ridades
é um vastocoloniais
complexo. Apesar
de 200do
extra com a saúde, há risco de baixa de energia e resistência. uma projecção de invejar. Não há quem não a conheça contratempo,
000 quadrados, Ngola
queRitmos con-
compreen-
Repense a forma como cuida de si. entre a comunidade angolana residente na cidade do tinuou
de seteodepartamentos,
seu percurso, com dedi- a
Porto. Empreendedora, além de relações públicas é força
cadosde Nino N'dongo.
a antiguidades egípcias,
Aquário gestora de um estabelecimento comercial. Entraram
orientais, novos elementos,
gregas como
e romanas,
21/01 a 19/02 Zé Cordeiro,pintura
escultura, Gégé e Xodó e o gru-
e desenho.
Assuntos do passado podem vir com força e precisam ser resolvidos. po foi até Lisboa,
Alberga onde gravaram
uma magnífica co-
Olhe para dentro, aquariano. E preserve-se sempre que puder. Não dois
lecçãodiscos.
de pintores europeus
é semana para expor demais a sua imagem, nem para falar sobre Maria da Silva Depois da prisão,da
como Leonardo Liceu Vieira
Vinci, Ra-
as coisas mais íntimas e importantes. Organize melhor a sua rotina Dias,
fael, Amadeu
Rubens,Amorim
Rembrandt,e Zé Maria
Ver-
e cuide melhor da sua saúde. Maria da Silva é o nome artístico de Sweet Maria, que nasceu dos
meer Santos tinham
e Goya, de apresen-
entre muitos
em Angola, cresceu na República Checa, Nigéria, Cuba e tar-se,
outros. deContém
quinze em quinze dias,
obras-primas
Peixes de 20/02 a 20/03 Canadá. Começou a dedicar-se à música muito cedo, tra- àdapolícia e não podiam
Renascença manifes-
italiana e do
Algum assunto importante pode pedir atenção, pode ser alguma balhando como corista de artistas como Eduardo Paim, tar-se
períodopoliticamente. Mais tarde,
barroco. Encontram-
coisa do passado, ligada às suas relações. Sente , converse e resolva. Don Kikas, O2 e N’Sex Love (actual grupo O2). Em 1998 foi com a guerra,objectos
se expostos veio o recolher
de arte
Repense os seus projectos e metas. Repense também os seus grupos viver para Cuba, onde trabalhou em projectos de músicos obrigatório, o que impediaequal-
medieval, renascentista mo-
e amizades. Retome antigos prazeres e leve-se mais a sério. de grande prestígio, como Roberto Fonseca, Obsecion, quer
derna,atuação
bem como à noite e, com o
os tesouros
Sexto Sentido, Alexis e Edy Gonzales. Fez, igualmente, parte passar
dos reisdofranceses.
tempo, o grupo foi en-
No depar-
de um grupo músico-teatral, “Havana Night”, como cantora velhecendo.
tamento de Ngola Ritmos morreu
antiguidades
Editor-Chefe: António Cruz
Editor: Isaquiel Cori
e dançarina. Em 2000 mudou-se para o Canadá, onde no antes do tempo,
orientais mas apesar
encontra-se uma dasim-
Subeditores: Edna Cauxeiro e Ferraz Neto ano seguinte lançou o seu primeiro álbum, com o título limitações, o trabalho
portante colecção dedoarte
grupoda
Edição de Arte: Salvador Escórcio, Soares “Imprevisível”, constituído por 14 canções, todas escritas influenciou
Mesopotâmia. novos músicos, como
Neto, Raúl Geremias, Henrique Faztudo e
António Quipuna pela cantora e produzidas pelo haitiano Jude Dalien. Elias Dia Kimuezo,
No século XII foiKiezos,
nesteJovens
local
Fim-de-Semana Textos: Analtino Santos, Mário Cohen,
Guimarães Silva | Fotos: JAimagens e Globo
do Prenda, entre outros.
Domingo
21 de Julho de 2019 EDUCAÇÃO 3
“PRÁTICAS DE ANÁLISE MATEMÁTICA”
Sudica Semedo apresenta
livro em Moçambique
O docente universitário angolano Sudica Semedo apresentou, recentemente, o seu livro “Práticas de Análise
Matemática - Volume I”, em Maputo, capital de Moçambique, em cinco instituições do ensino superior,
nomeadamente, Universidade Pedagógica e Universidade Joaquim Chissano (públicas) e Escola Superior de
Economia e Gestão, Universidade São Tomás de Moçambique e Instituto Superior de Gestão de Maputo (privadas)

M. MACHANGONGO | EDIÇÕES NOVEMBRO


Isaquiel Cori este regressa àquele país.
Mas não é tudo, no capítulo
Participaram nas apresen- da internacionalização da
tações dos livros mais de 300 sua obra. “Prevejo, ao longo
estudantes e professores, dos próximos tempo, fazer
tendo nas mesmas o docente apresentações em duas Uni-
e autor enfatizado a neces- versidades de Cabo Verde,
sidade de ser superado o tabu nomeadamente a Univer-
existente a volta da Mate- sidade do Mindelo e a Uni-
mática, em particular, e das versidade de Cabo Verde,
ciências exactas, no geral. na Ilha de São Vicente”.
Para o autor, em declarações Em Angola, o livro será
ao Jornal de Angola, a apre- brevemente lançado em três
sentação do livro em Mo- línguas nacionais (kimbun-
çambique “marca um passo du, kikongo e umbundu),
significativo na internacio- “preservando a nossa cultura,
nalização da obra, dado que demonstrando que a Mate-
o conhecimento não tem mática é universal”.
fronteiras e é fundamental Este ano o autor, que já
o investimento na educação realizou 38 apresentações
e no ensino, visando que os em Luanda, Huíla e Ben-
países atinjam níveis de de- guela, e espera levar o livro
senvolvimento elevados e a outras províncias, impôs-
obtenham retorno nos mais se o desafio de fazer a apre-
diversos sectores”. s entação e ofere cer um
Sudica Semedo enfatizou exemplar do livro a 100 ins-
que, a longo prazo, “a chave tituições de ensino médio e
para diversificação das eco- universitário, segundo o pró-
nomias é a aposta no ensino”. prio, “para realçar a neces-
Perguntado sobre a re- sidade de melhoria do
cepção que o seu livro teve desempenho dos estudantes
naquele país do Índico, o a nível das ciências exactas”.
docente disse: “os moçam- Sudica Semedo revelou
bicanos consideraram uma ainda a este jornal que está
grande mais valia, por ser a trabalhar no segundo vo-
um livro técnico escrito em lume do livro, que será in-
português cuja origem é um t e i ra m e n t e d e d i c a d o a
país irmão, e por ser relevante trigonometria.
a aposta nas engenharias, O primeiro volume de
para garantir a exploração “Práticas de Análise Mate-
dos recursos de gás natural mática”, que ostenta a chan-
recentemente descobertos”. c e l a d a e d i t o r a Yo s s u ,
A apresentação do livro apresenta mais de 850 exer-
“Práticas de Análise Mate- cícios, 390 dos quais resol-
mática - Volume I”, e o seu vidos e 468 propostos com
autor, suscitaram o interesse as respectivas soluções. Os
da comunação social mo- nove capítulos debruçam-
çambicana, como o refere Su- se sobre polinómios, equa-
dica Semedo. “Tivemos uma ções, inequações, limites de
ampla cobertura dos órgãos funções, continuidade de
de comunicação. Concedemos funções, derivada de fun-
quatro entrevistas, para três ções, estudo de funções, cál-
televisões (TV Moçambique, culo integral e aplicação da
STV e TV Miramar) para além matemática à economia.
da Rádio Moçambique”.
Além da apresentação do
livro, Sudica Semedo teve
encontros com professores
Quem é quem
de Matemática daquele país, M. MACHANGONGO | EDIÇÕES NOVEMBRO
n o m e a d a m e n t e , Va s c o Sudica de Pina Semedo é natural
Cuambe, chefe do departa- do Cubal, província de Benguela,
mento de Matemática da Fa- e licenciado em Gestão de Empresas
culdade de Ciências Naturais pela Universidade Agostinho Neto.
e Matemática da Universi- Docente de Macroeconomia na
dade Pedagógica, e Arnaldo mesma Universidade há cerca de
Massangaie, director cien- 14 anos, tem experiência profis-
tífico da Universidade Joa- sional na Banca, Consultoria Fi-
quim Chissano. nanceira, Seguros e em Fundos
Outras universidades de de Pensões no sector Oil & Gas.
Moçambique, além das aci- É membro da Ordem dos Conta-
ma mencionadas, endere- bilistas e Peritos Contabilistas de
çaram convites ao docente Angola.
angolano, pelo que, muito
provavelmente, em breve,
4 CAPA Domingo
21 de Julho de 2019

PAULA AGOSTINHO, CO-REALIZADORA DE “PARA LÁ DOS MEUS PASSOS”


PAULO MULAZA | EDIÇÕES NOVEMBRO

“Luanda
caótica
é a musa
das criações
da nossa
geração”
Co-realizadora e produtora do filme “Para lá
dos Meus Passos” , Paula Agostinho fala, em
entrevista exclusiva para este caderno, sobre
a génese da obra, que segue o processo de
criação do espectáculo “(Des)construção”,
da Companhia de Dança Contemporânea de
Angola. A cineasta afirma, entretanto, que o
documentário vai mais longe, abarcando a
caótica cidade de Luanda como o
“derradeiro palco”

ticularmente centrado nos reflexão dos bailarinos sobre


bailarinos e no que eles pen- os temas explorados ao longo
sam sobre a obra criada para da peça.
a temporada de 2017, sobre
a sua identidade como ci- Ao produzi-lo, fez-se um
dadãos deslocados da sua efeito quase poético na
província natal e como bai- sequência e nos detalhes
larinos de uma capital com das imagens. É regra de
i n te re s s e s e c o n ó m i c o s documentarista ou foi
afastados de uma priori- propositado?
dade cultural. No documentário utilizamos
os “momentos poéticos”
Quais foram os detalhes, ao pensados para que o espec-
assistirem o referido tador não só tivesse um mo-
espectáculo da Companhia mento de observação pura
de Dança Contemporânea de da beleza da coreografia co-
Angola, que vos induziu a mo também atravessasse,
um documentário? Ou foi a ali, uma suspensão da nar-
mera perspicácia de rativa e das entrevistas para
cineasta a falar mais alto? um momento de reflexão
A ideia surge quando vimos crítica sobre o que teria aca-
o espetáculo “Ceci N’est Pas bado de ver ou ouvir. Estes
Une Porte” da CDCA. Nessa momentos poéticos são
altura vivíamos um clima também ilustrativos das
político tenso e activistas ti- temáticas centrais deste
nham sido presos e conde- documentário em torno
Matadi Makola modernidade, sobre o con- guida quisemos dar a conhe- tivos bailarinos. A intimi- nados. O país parecia estar dos conceitos de identida-
ceito de identidade e sobre cer os cinco bailarinos de for- dade com os nossos perso- dentro de uma panela de de, tradição e modernida-
Começando pelo título, o estado precário da cultura ma mais íntima, e por último nagens foi-se consolidando pressão prestes a explodir a de, bem como na falta de
“Para Lá dos Meus Passos” é no país - reflexões transver- acompanhar a reflexão destes ao longo dos quase dois anos qualquer momento. Em pal- apoio à cultura.
suficientemente óbvio para sais a muitos artistas e muitos sobre as temáticas principais de filmagem. Uma Compa- co, os bailarinos dançavam O documentário utiliza ima-
o que se quer retratar no angolanos e angolanas. do filme e causar uma reflexão nhia como a CDCA, com confinados a pequenas caixas gens de arquivo de danças
documentário? E como ponderada no espectador. quase 30 anos de existência fracamente iluminadas, lu-
chegaram a esse título? Aproximadamente 72 Quisemos provocar essa pos- e com um currículo de cria- tando para se expressar den- “A partir de 2020
O título de “Para Lá dos Meus minutos. Não é bastante tura crítica, traduzível pelo ções extenso e importante, tro de um espaço apertado daremos início à
Passos” pareceu-nos uma tempo? O tema e os recursos ritmo e poética certos, a seu merece ser ouvida - não só e sufocante. Foi no final desse internacionaliza-
eficaz forma de simbolizar imagéticos justificam? tempo, passo a passo. no seu perfil criativo único, espetáculo que se implantou ção do
alguns dos temas principais Não queríamos fazer uma re- com um percurso de ino- na cabeça da realizadora a documentário,
deste documentário. Embora portagem, nem apresentar Todos pareciam estar num vação e singularidade num ideia de acompanhar os bai- com
tenha como ponto de partida uma abordagem superficial ambiente íntimo, num à- contexto artístico conser- larinos neste processo de candidaturas
o espectáculo coreografado do processo de criação de um vontade doméstico. Foi um vador e frágil em termos de criação de um espetáculo da a festivais
por Mónica Anapaz, e apre- espectáculo, nem tão pouco projecto abraçado à autoria coreográfica; como CDCA para aquela tempo- de cinema e
sentado pela Companhia de dos temas que dele trans- primeira? Ou seja, havia também na ruptura estética rada, desde o surgimento da posteriormente
Dança Contemporânea de bordam. Queremos que o es- essa necessidade de se na cena da dança angolana, ideia até à sua transformação à colocação do
Angola (CDCA), este docu- pectador sinta espaço e tempo fazerem ouvir? criando uma linha de tra- em movimentos de dança e documentário
mentário está para lá da dan- para reflectir. Se num pri- O projecto foi, desde o co- balho de intervenção social, coreografia. “Para Lá dos numa plataforma
ça. Reflecte, através dos cinco meiro momento acompa- meço, bem recebido pela confrontando o público com Meus Passos” usou assim o online de
bailarinos, sobre a convi- nhamos o processo de criação CDCA, pela coreógrafa Mó- as suas histórias e realidades. espetáculo como ponto de visualização”
vência da tradição com a do bailado da CDCA, de se- nica Anapaz e pelos respec- Este documentário está par- partida para acompanhar a
Domingo
21 de Julho de 2019 CAPA 5
tradicionais (Carnaval de cineastas temos de ter a dis- caos da cidade ainda está pontos que não o centro da lizadora, co-realizadora/pro- Home" da poetisa nigerina e
Luanda, os Bakama, etc.), ciplina de sair da cidade ca- na (sua) cabeça.” cidade. De quais locais e dutora, editora, coreógrafa americana Iyeoka Okoawo,
imagens de coreografia no pital e explorar lugares fora As imagens de natureza idílica condições se refere, se já a e também compositora, mu- tinha já sido uma escolha da
Miradouro da Lua com re- do centro que conhecemos, do início do documentário partir do centro esta lheres. Procurávamos, com Mónica Anapaz para o espec-
curso a imagens aéreas, um e por isso a utilização im- contrastam, depois, com os dificuldade se impõe? a Gotopo, uma colaboração táculo “(Des)Construção”.
bailarino a dançar em vários portante de imagens de ar- prédios cinzentos e metálicos O nosso objectivo principal internacional, e uma musi- Mas por conter a reflexão sobre
espaços urbanos de Luanda quivo de Cabinda, Zaire, que crescem no centro da ca- a nível de distribuição é que calidade simples e minima- temas que são fundamentais
e, no final, temos um baila- Lunda-Norte e Huíla neste pital – veloz e agitada. Qui- o máximo de espectadores lista que complementasse as neste documentário - a ques-
rino imóvel no palco em- documentário, bem como semos dar a Luanda este veja o nosso filme. Teremos nossas imagens ao invés de tão da tradição, de um passado
blemático do Cine Karl Marx. imagens actuais captadas aspecto frio e frenético - e que uma estreia aberta ao público disputar por algum protago- altruísta e de memória da na-
noutras regiões de Angola. causa uma mudança inevitável em Setembro, e até lá que- nismo com elas. A Gotopo, tureza em contraste com o
Ele saiu do espectáculo e a quem aqui chega. Luanda - remos levar o documentário compositora venezuelana frenetismo ruidoso da cidade
seguiu a natureza local. Luanda, o seu caos não tendo em si palcos, cine- a algumas salas de bairros residente em Berlim, sur- e de um presente materialista
Passeamos por imagens frenético, a sua postura mas e teatros abertos e em da cidade de Luanda: Cacua- giu-nos como a pessoa certa e egoísta - quisemos prolongar
belíssimas de Angola. Quais camaleónica, a sua saúde condições para a apresentação co, Cassequel, Cazenga, Ran- - não só pelo perfil estético a nossa colaboração interna-
foram precisamente estes financeira inverosímil, veio de espectáculos da CDCA e gel, Viana, Kilamba, etc. Para das suas composições mi- cional, incluindo também
locais? Este documentário ao de cima. É certo concluir quaisquer outros que se criem isso, é importante criarmos nimalistas e electrónicas co- Iyeoka, para além da vene-
foi o único pretexto para se que Luanda foi um pouco o nesta cidade - é o derradeiro um novo modelo de levarmos mo também pela procura zuelana Gotopo, na banda so-
chegar a estes locais? Vocês, grande pano de fundo? palco para este documentário. o filme até aos espectadores identitária que faz através nora. Para nós é importante
cineastas, não se viram Ainda assim, parece que É a cidade que recebe estes - com um simples projector, das suas composições, crian- este aspecto colaborativo do
tentados a usá-los noutros ficou ali a “provocação” de cinco bailarinos, e os seus bair- colunas, um lençol branco do um paralelismo temático cinema, em que diferentes ar-
projectos? um trabalho sobre esta ros, praias, velhos hotéis, cam- e um ponto de energia. com este documentário. tistas - mesmo com vivências
Angola tem paisagens de be- Luanda caótica. Levanta-se pos de basquetebol e cinemas Até ao final do ano gostaríamos diferentes e distantes – poderão
leza indiscritível e inspira- essa possibilidade? destruídos, são os espaços que também de levar o documen- Ficou-se com a ideia de que trazer camadas de sensibilidade
doras para qualquer cineasta, Luanda é uma personagem acolhem as danças que filmá- tário a outras províncias do este documentário ajudará a e riqueza importantes.
nacional ou internacional. E deste filme, tão importante mos. “Luanda caótica” é, desta país e estamos abertos a co- “descomplexar” o
o cinema deverá utilizar esta como os bailarinos. Circun- forma, a musa das criações laborações com o circuito ha- entendimento que se tem Sabemos que foram
beleza com mais frequência da-os, define-os, limita- artísticas da nossa geração. bitual de espaços culturais no sobre a dança aproximadamente dois anos
para criar um imaginário os e desafia-os todos os dias. centro do cidade: Casa Cultural contemporânea em Angola. de produção. Quanto custou
junto dos espectadores e fa- Como diz André Baptista Contudo, manifestou a Brasil Angola, Centro Cultural Ou seja, é, em parte, um o documentário?
zendo com que estes conhe- no filme, de cada vez que vontade de apresentar o Camões e Mediatecas. A partir meio de a melhor entender? Este documentário teve o
çam melhor o país. Como entra para um ensaio, “o documentário noutros de 2020 daremos início à in- Esperamos, claro, que este custo total de cerca de 10
ternacionalização do docu- filme ajude a entender e a milhões de kwanzas. O in-
mentário, com candidaturas conhecer melhor o excelente vestimento principal foi feito
a festivais de cinema e pos- trabalho da CDCA. Contudo, pela produtora Geração 80

Rebento da produtora Geração 80 teriormente à colocação do


documentário numa plata-
forma online de visualização.
este documentário - como
o próprio título sugere - abor-
da temas para lá da dança
e os restantes investimentos
foram de contribuições par-
ticulares. É importante sa-
Apresentado à imprensa e exercício ao mais puro estilo no espaço Evoé e no Hot Clube contemporânea em si, ex- lientar que devido à falta de
convidados na passada ter- do cinema verité de Jean de Portugal. Apesar de ser suportada por plorando os conceitos de tra- apoio financeiro ao cinema
ça-feira, 16, no anfiteatro do Rouch, com a sua vontade de Em 2013 regressa a Luanda, momentos de dança de dição, cultura, memória, - e por não haver até hoje
Banco Económico, “Para Lá observação e de seguimento integrando a equipa da pro- determinados grupos identidade, questionando a um concurso ou edital es-
dos Meus Passos” é o mais do dia-a-dia da vida real de dutora Geração 80 e produ- tradicionais, a trilha ficou transformação e a descons- tadual transparente de apoio
novo rebento da produtora um grupo de cinco bailarinos”. zindo inúmeros vídeos bastante patente. O que ditou trução destes temas nas pró- à produção cinematográfica
Geração 80. Paula Agostinho nasce corporativos e institucionais, a escolha da venezuelana prias vidas dos bailarinos. - muitos dos produtos ar-
Co-realizado por Paula em Angola na década de 80. publicidade e videoclipes, Gotopo? Do ponto de vista tísticos lançados contam
Agostinho e Kamy Lara, a lon- Com interesse pela música, destacando-se o álbum de sonoro, acreditam terem No final, a poesia com a solidariedade de pro-
ga-metragem é um documen- cinema e fotografia, muda-se Nástio Mosquito - “Gatuno, conseguido a relação mais pretendida pelas imagens fissionais que acreditam nos
tário que explora, em 72 para Portugal quando contava Eimigrante & Pai de Família” próxima do ajustável entre surgiu, literalmente, em seus projectos e na sua con-
minutos, o processo de criação 17 anos, onde frequenta o – com o realizador Fradique. som e imagens? texto, declamado por uma cretização, independente-
do espectáculo “(Des)Cons- curso de Artes do Espectáculo Actualmente, participa na Decidimos ter uma equipa mulher. Foi preciso? mente das dificuldades de
trução”, da Companhia de na Faculdade de Letras de Lis- produção da longa-metragem nuclear feminina, com rea- O poema, com o título “I Travel produção associadas.
Dança Contemporânea de An- boa. Em 2007 termina a sua de ficção de Fradique, “O Reino
gola. Por outro lado, como formação superior e integra das Casuarinas”, em desen- EDIÇÕES NOVEMBRO
assevera o crítico de Arte Adria- diversos cursos técnicos na volvimento; e como realizadora
no Mixinge num texto a pro- área da música, frequenta desenvolve o projecto de cur-
pósito, publicado na edição aulas de engenharia de som ta-metragem “Só Belo Mesmo”,
da última terça-feira do Jornal na Restart e formações de ao lado do director de foto-
de Angola, “parece ser um canto em aulas particulares, grafia Sérgio Afonso.

EDIÇÕES NOVEMBRO

RO
EDIÇÕES NOVEMB
6 FÓRUM PAN-AFRICANO Domingo
21 de Julho de 2019

EDIÇÕES NOVEMBRO

BIENAL DE LUANDA
A cultura e a juventude
no centro da paz
Desafio abraçado pelo Presidente da República, João Lourenço, por altura da sua visita à sede da Unesco, em
Paris, em Maio de 2018, a primeira edição da Bienal de Luanda - Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz,
decorre de 18 a 22 de Setembro próximo. No período de pouco mais de um ano de concertação, o assunto já
várias vezes foi trazido à baila em pronunciamentos do ministério de tutela, o da Cultura, agora chefiado pela
arqueóloga Maria da Piedade Jesus. Muito se cogitava sobre o que deveria ser, de facto, este importante
certame, que vem atiçar esperança às novas gerações sobre uma “nova postura da cultura política africana”

Matadi Makola olhos uns dos outros com ami- Embora se referisse, em do, num abraço fraterno pela ideias para que esta bienal sociedade civil. Conta-se ain-
zade, com fraternidade, por- concreto, à novíssima situação paz, diálogo, reconciliação e seja um marco do fortaleci- da, entre os convidados, a di-
Deslocado em data e local que somos todos filhos da sócio-política de Angola, in- solidariedade. É nesse contexto mento da amizade e da soli- rectora-geral da Unesco, o
mas intrinsecamente ligados mesma Pátria. Cometeram- dicou o perdão como premissa que vamos mostrar quem são dariedade”, disse. comissário da União Africana
à causa, de Francisco Queiroz, se erros no passado, mas va- para a paz efectiva e, conse- os angolanos: a nossa con- e o Prémio Nobel da Paz 2018,
titular da pasta da Justiça e mos olhar para frente, vamos quentemente, base para a fiança na paz, os caminhos No cerne da agenda o médico congolês Denis
Direitos Humanos, ouvimos reconciliar-nos do ponto de cultura de paz. trilhados para chegarmos a Maria Alexandra Aparício, Mukwege. Segundo Maria
a boa nova de um projecto de vista espiritual”. São ganhos da postura esta pátria num tempo de que assume a coordenação Alexandra Aparício, para
“reparação de almas das fe- Queirós atribuiu singular adoptada pelo Presidente João consolidação da democracia da Bienal da Paz, ao fazer a cada edição da bienal serão
ridas de conflitos”, que o Exe- responsabilidade às autori- Lourenço, em que a “recon- e o engajamento pela re- apresentação da agenda te- convidados 12 países das 6
cutivo pretende levar a cabo dades tradicionais como “fer- ciliação com a história” é um conciliação e unificação do mática do grande evento, co- regiões de África.
e cujo desfecho será um in- ramentas” da efectivação de exercício conducente ao ama- nosso povo, que viveu um meçou por justificar que a sua “Temos já a confirmação
clusivo “komba nacional”. À uma linguagem funcional, durecimento do processo de conflito armado que se ar- realização está inspirada na da participação do Egipto,
margem do III Encontro Na- que nos congregue a todos, reconciliação nacional. rastou por muitos anos e Carta para a Renascença Cul- Marrocos, Quénia, Ruanda,
cional sobre as Autoridades da urbe à Angola profunda, A ministra de Estado para que fragilizou a sociedade tural Africana, que defende Mali, Cabo Verde, República
Tradicionais, acolhido na Aca- no espírito da reconciliação a Área Social, Carolina Cer- angolana”, destacou. que “a cultura seja o meio Democrática do Congo, Re-
demia de Ciências Sociais e nacional. Disse o ministro: queira, na apresentação pú- Confiante nos resultados mais eficaz para permitir pública do Congo, Brasil, Itália,
Tecnologias, nos dias 18 e 19 “Em umbundu há uma ex- blica da Bienal de Luanda - das reformas que estão a res- que África aumente a sua Nigéria, África do Sul, Namíbia
de Junho, o ministro da Justiça pressão que exprime esta Fórum Pan-Africano para a gatar o prestígio do nome de quota de produção científica e Etíopia”, enumerou a coor-
e Direitos Humanos foi pe- realidade, que é 'Okucha- Cultura de Paz, que teve lugar Angola, Carolina Cerqueira mundial e supere os desafios denadora da bienal.
remptório: “já calamos as ar- kãnla Ondalu yó kalié'. Ou no Museu Nacional de His- promete que é esta imagem da globalização”. Fora do “campo” da polí-
mas. Agora vamos curar os seja, 'acender um fogo novo' tória na Natural, no dia 27 de país novo que os repre- Conta-se com a presença, tica, quem também jogará se-
espíritos, agora vamos pro- e deixar as cinzas para o de Junho, reforçou esse pro- sentantes dos vários povos no evento, de chefes de Estado rão os desportistas, inseridos
curar estar de bem uns com passado, num acto que sim- pósito do Executivo: do mundo e da diáspora an- e de Governo de países afri- no fórum por força de temá-
os outros. E o primeiro exer- boliza perdão, que simboliza “É uma grande festa que golana deverão levar à pro- canos, representantes do corpo ticas transversais como a “não
cício é o perdão. Temos de o olhar para a frente e deixar vai unir os angolanos com os cedência. “As portas estão diplomático, académicos, ar- violência nos desportos”.
perdoar, temos de olhar nos as mágoas para trás”. seus irmãos africanos no mun- abertas e estão lançadas as tistas e outros membros da Neste debate, espera-se a par-
Domingo
21 de Julho de 2019 FÓRUM PAN-AFRICANO 7
ticipação de celebridades celebrado mundialmente co- Segundo a coordenadora, a EDIÇÕES NOVEMBRO
desportivas, dentre as quais mo Dia Internacional da Paz, pretensão é vincular um com-
cita-se o carismático fute- terá lugar, na Cidade de Ben- promisso de jornalistas e mí-
bolista costa-marfinense guela, um fórum de reflexão dias tradicionais em rede,
Didier Drogba. “em torno do papel da mu- cujos objectos visarão a “as-
Exaustivamente, a Bienal lher na cultura de paz”. Ainda sinatura de uma carta para o
de Luanda - Fórum Pan-Afri- nesse mesmo dia e local, tratamento da informação e
cano para a Cultura de Paz, prevê-se o lançamento da o uso de imagens que nunca
vai explorar cinco eixos, no- Rede Pan-Africana de Mu- são instigadoras de violência
meadamente, “Fórum de lheres para uma Cultura de e do ódio”. Por outro lado,
Ideias/Fórum da Juventude”, Paz, que funcionará com as ainda neste capítulo, preten-
“Festival de Culturas”, “Alian- duas já existentes, precisa- de-se uma mobilização de
ça de Culturas e Desportos a mente a Rede Pan-Africana redes sociais e digitais para a
Favor da Paz” e “Aliança dos da Juventude para a Cultura paz e não-violência em África,
Parceiros para a Cultura de de Paz e a Rede Pan-Africana através do desenvolvimento
Paz”. Nesta disposição te- de Fundações e Instituições de campanhas de mídia social
mática, à juventude caberá a de Pesquisa para a Promoção e projectos de treinamento
importante tarefa de reflectir da Cultura de Paz. Sem sair de mídia juvenil.
sobre “o futuro de África, com do foco, esse dia culminará Nos cinco dias de debate
foco na disseminação de boas com um grande concerto de em torno da cultura de paz,
práticas e soluções para a pre- vozes femininas. a "romaria" em Luanda seguirá
venção, gestão e mitigação Entre os assuntos a serem um itinerário que passará pelo
de conflitos” e sobre a sua debatidos, a agenda ainda re- Hotel de Convenções de Ta-
“criatividade, empreende- serva, para o dia 22 de Se- latona, Museu Nacional de
dorismo e inovação”. Esse tembro, uma reflexão em História Militar e espaços ad-
debate terá lugar nos dias 19 torno da participação da im- jacentes, Memorial Dr. An-
e 20 de Setembro. De igual prensa no engajamento para tó n i o Ag o s t i n h o Ne to e
modo, no dia 21 de Setembro, uma cultura de paz em África. Marginal de Luanda.

Em busca da afirmação africana


O Ministério da Cultura convidou potenciais não está 'lá' ainda, tem muita pobreza, muita
interessados a firmarem vínculos de aliança fome”, sustentou.
com a bienal, respeitantes ao critério de "mo- Realista, Zulmira Rodrigues diz compreender
bilização de fundos e recursos para a imple- que, talvez, na primeira edição, não se consiga
mentação de projectos e iniciativas para cultura o número desejado de aliados, visto que a ini-
de paz em África e na diáspora”. ciativa é bastante nova, tanto que, suspeita
A ministra Maria da Piedade Jesus explicou ela, “para alguns pode ser um tanto vaga a
em detalhes: “Convidamos os nossos parceiros ideia de investir na paz”. Porém, ela acredita
para unir esforços e tornar a Bienal de Luanda que há razões para alimentar esperança, e puxa
numa marca continental e internacional. como exemplo países que não são ricos mas
Além da parceria com a Unesco e a União marcarão presença.
Africana, temos a certeza que outros podem “É o caso do Mali. Prevê-se que tragam uma
se juntar, nomeadamente Estados, organi- delegação de mais de quinze pessoas. Significa
zações internacionais, empresas, comunidades que têm todo o interesse. Na verdade, África
económicas e linguísticas para o apoio à in- tem todo interesse em promover a paz e a
tervenção em projectos sociais que beneficiem agenda da União Africana é a única que poderá
as famílias mais vulneráveis, em especial as levar África para frente”, salientou.
mulheres e crianças”. Num rápido olhar comparativo com a União
Segundo a ministra, a “Aliança de Parceiros Europeia, instituição que tem mais ou menos
para a Cultura da Paz em África”, espelhada um modelo semelhante ao da União Africana,
nas agendas 20/30 das Nações Unidas e 20/63 Zulmira Rodrigues acrescentou: “Percebe-se
da União Africana, alinhada nos 17 Objectivos que a Europa já compreendeu, há muito tempo,
de Desenvolvimento do Milénio, exorta os que, individualmente, como países, não con-
diversos actores a intervir, desde governos, seguiriam se posicionar no mundo. Promovem
sector privado e sociedade civil, em prol do a livre circulação de bens e pessoas e não
desenvolvimento sustentável e inclusivo. importa a nacionalidade. Isso só enriquece a
“Pedimos que surjam mais mecenas e que Europa". Mas a realidade em África é diferente.
sejam multiplicados os apoios de acções relativas "Infelizmente para África, apesar de ser clara
à promoção da cultura de paz em África”, esta ambição de sermos um continente, con-
reforçou a ministra. tinuamos presos, ainda, às nossas fronteiras.
Responsável pela coordenação da bienal Mesmo tendo passado por situações que obri-
a partir da sede da Unesco, Zulmira Rodrigues garam a gestos de solidariedade, como foram
salientou ser fundamental a vertente económica as grandes movimentações por razões de
do evento, algo que seria facilmente solucionável conflitos armados, o discurso continua a ser
em tempos de estabilidade financeira. xenófobo”, analisou. Zulmira Rodrigues subli-
“No tempo das vacas gordas havia muitos nhou, em consequência, que esta situação tem
recursos e o impulso era diferente. Na verdade, permitido a não livre circulação de pessoas e
não podemos fazer omeleta sem ovos. Porque bens e a tornar mais difícil viajar dentro de
promover a paz significa que temos de criar África do que para a Europa ou a Ásia.
todo um empoderamento da população, quer “A Bienal para Cultura da Paz pode ter um
seja na área da alfabetização, quer do acesso grande contributo, nesse sentido. E não pode
aos serviços básicos de educação. Isto porque ser encarada como um sonho, embora, poli-
só podemos ter paz quando as pessoas pu- ticamente, ainda estejamos muito aquém
derem, pelo menos, responder às necessidades desses passos. E mudar isso não é utópico, é
básicas das suas famílias. Sabemos que África legítimo”, afirmou Zulmira Rodrigues.
8 VIAGEM AO PASSADO Domingo
21 de Julho de 2019

CAZENGA

Viveiro de combatentes
pela Independência
A antiga freguesia do Cazenga, que também já foi apelidada “Congo Pequeno”, deu um valioso contributo para que Angola
alcançasse a Independência a 11 de Novembro de 1975. Lá ocorreram movimentações importantes e decisivas de nacionalistas no
âmbito da luta anti-colonial. Mas para compreender o Cazenga é preciso recuar para muito mais distante no tempo, para o século
XVIII, altura em que a região onde se situa o actual município era uma zona distante dos aglomerados habitacionais da cidade,
sendo povoada por animais selvagens, que deambulavam por matagais e riachos. A mancha habitada da capital resumia-se,
praticamente, à Cidade Alta, Coqueiros e Kinaxixi. Quase “tudo o resto” eram lavras e matas
ALBERTO PEDRO | EDIÇÕES NOVEMBRO
César André

Segundo fontes orais, foi nos


finais do século XVIII que
chegou a Luanda um indi-
víduo proveniente da agora
República do Congo, de no-
me Miguel Pedro Cazenga,
que terá ocupado uma enor-
me extensão de terra, que
ia desde a ex-Praça do Ki-
naxixi até ao actual muni-
cípio de Viana. Consta que
um dos seus descendentes,
Pedro Guilherme Cazenga,
faleceu na região do actual
município aos 9 de Janeiro
de 1946 e, em sua homena-
gem, foi definida essa data
como o dia comemorativo
da circunscrição.
O Cazenga durante longos
anos teve uma taxa de ocu-
pação bastante baixa, por
ser considerado distante e
isolado, quando comparado
com outros musseques. A
partir do final da década de
1960, a circunscrição come-
çou a receber portugueses e
foi transformada em fregue-
sia. Por razões políticas, os
poderes coloniais adoptaram
medidas para dar à zona pe-
riférica da cidade um maior
equilíbrio étnico, promo-
vendo o surgimento de as-
sentamentos com populações
de origem europeia. Foi o
caso do Cazenga, que ganhou
outra configuração em ter-
mos urbanísticos, com novas
edificações residenciais. O
que hoje é a comuna do Ho-
ji-ya-Henda eram bairros
(São João, Adriano Moreira,
São Pedro, Santo António,
São Jorge, Vilela, Mabor) ha-
bitados, maioritariamente,
pela população europeia.
Depois da independên-
cia, com a guerra civil, um
número importante de re-
fugiados internos instalou-
se na zona, aumentando a
população de forma im- por detrás da fábrica Cuca, “A fábrica de cigarros FTU Comerciantes era vendida a sete escudos referência, muito acarinhado
pressionante. conhecida primeiro por Cu- dinamizou o surgimento de O Cazenga contava com co- e meio, Madureira passou a por todos e um verdadeiro
Mateus Júlio, um dos mo- rica e posteriormente Adria- bairros como a Madeira, co- merciantes de fama, dentre ser chamado Sete e Meio”, “espelho” para a juventude.
radores mais antigos, diz que no Moreira. nhecido por 'Prega a Noite', os quais os senhores António informa Man’Tejinho.
o Cazenga, nos anos 1960, “Depois da construção da o Kussunguka e as zonas 17, Carneiro, Araújo, Lopes, O comerciante Sete e Meio Recreação
era uma espéciede “cidade Cuca, em 1962, muitas fa- 18, e 19. As fábricas Siga, Waldemar, Ramos, Areias e era bem vindo no seio da po- À semelhança do que acon-
não habitada”, com uma po- mílias instalaram-se também Mabor General, IFA, Encoi, o Madureira, mais conhecido pulação, razão pela qual até tecia noutros bairros, a re-
pulação muito reduzida. na parte da frente da fábrica, Manutécnica, Pitangola, Col- por Sete e Meio. hoje o seu nome é um marco creação no Cazenga tinha
Conta o ancião que o povoa- próximo da linha férrea, na chões de Angola, Decorang, Segundo Man’Tejinho, no Cazenga. como eixos centrais a dança
mento começou a ser incre- zona conhecida como 'Área Condel, Vilar, Sometal e Ro- os produtos comercializados As casas do bairro Adriano e o desporto. Havia no bairro
mentado com a implantação das Cadeiras de Fita', onde bert Hudson e os aviários da na loja do Sete e Meio so- Moreira, modernas e desti- vários salões de festa, com
de unidades fabris. “Como se localizava a horta do ca- Sonefe trouxeram, igual- friam sempre descontos, nadas aos colonos, foram er- destaque para o Inter do Ca-
os trabalhadores tinham de pitão Palha”, conta Mateus mente, o desenvolvimento razão pela qual os moradores guidas pela Cooperativa zenga, Matuta e o Centro So-
cumprir o horário estabe- Júlio.Conhecido também por ao Cazenga”, acrescenta. não os dispensavam. Alegria pelo Trabalho. As mo- cial do Cazenga.
lecido para as jornadas la- “Man’Tejinho”, Mateus Júlio Num determinado mo- “A cerveja Cuca era oito radias serviram de modelo Afonso Carlos da Fonseca,
borais, muitos entenderam recorda que na época o Ca- mento, populações que vi- escudos, mas ele vendia a para outros bairros construídos antigo morador, diz que a
por bem vir morar próximo zenga, que já era o segundo viam nos bairros Cemitério sete e quinhentos. A dife- pela mesma cooperativa em circunscrição contava ainda
das empresas”. parque industrial de Angola, Novo, Sambizanga, Ran- rença era de cinco tostões, Moçâmedes, Huambo, Ben- com os salões Os Azarados,
Mateus Júlio acrescenta depois de Viana, tinha cerca gel, e não só, foram atraí- que ontem era muito. Porque guela e Lubango. Reside até Rosa Maria, Cacuso, Yamaha
que o bairro foi crescendo, de 70 unidades fabris em dos ao Cazenga por causa ele fazia desconto de cinco hoje no Adriano Moreira o (este do músico Urbano de
numa primeira fase, na zona pleno funcionamento. do emprego. tostões em cada cerveja, que mais velho Kiosa, uma grande Castro), Sandoca, Kufi, Fer-
Domingo
21 de Julho de 2019 VIAGEM AO PASSADO 9
ALBERTO PEDRO |EDIÇÕES NOVEMBRO
ranos do Bembe, Muxima o kota Conceição, o Jubarito, das unidades económicas
Tula, Mulaza, Mil Metros, o Avôzinho e o Camilo. do Estado em favor dos pri-
Malanginhos, Bessa Mon- Outras figuras de desta- vados e as antigas fábricas
teiro, Milevas e Alberto e Li- que, fosse pela sua partici- passaram a ser meros arma-
las. Além dos grandes Urbano pação cívica modelar, fosse zéns de venda a grosso e a
de Castro e David Zé, des- por serem grandes profis- retalho. Umas poucas con-
pontaram no bairro músicos sionais ou por outro motivo tinuaram a funcionar até fi-
como Príncipe Nelas, An- qualquer, eram, por exem- nais da década de 1990 e
tónio dos Santos, Alfredo plo, o tio Estevão, o João Fe- outras, em muitíssimo menor
Wilson, Zé Ngondiondo, Má- finha, o velho Matadi, o número, até ao início da dé-
rio Ribas, e tantos outros. Manico Paulo, o Chiminto e cada de 2000.
Existiam também grandes a tia Manica Bringonda. Actualmente, fruto de
farristas, que se destacavam meritórios processos de re-
nos bailes de quintal, e não Zona industrial inactiva qualificação, levados a cabo
só. Figuras como Kota Russo, O declínio da zona industrial por empresários tenazes,
Chandula, João Changano, do Cazenga começou a ter funcionam muito poucas
Malola, Cariz Duro, e outros, lugar poucos anos depois da unidades fabris. Um exemplo
protagonizaram grandes mo- independência. Com o tem- é a Condel (fábrica de con-
mentos de dança, informa po, essencialmente por falta dutores eléctricos).
Carlos da Fonseca, também de mão de obra qualificada A desactivação das uni-
conhecido por Lanfonsito. e de matéria prima, e por dades fabris da zona indus-
O Cazenga tinha, igual- problemas de manutenção trial do Município do Cazenga
mente, renomados craques da maquinaria e de gestão significou a elevação astro-
da bola, que jogavam em industrial, a rede industrial nómica do índice de desem-
clubes como o Inter do Ca- do Cazenga converteu-se, prego. Muitos desempregados
zenga, Calumbunze e Juba, gradualmente, numa espécie acabaram por recorrer ao
só para citar estes. Outros de cemitério industrial. comércio precário em mer-
craques eram o Man’Cessa, O advento da economia cados como Asa Branca, en-
um canhoto de referência, de mercado, no início da dé- grossando a já grande franja
o Manuel Domingos, o tio cada de 1990, foi marcado de munícipes que se dedicam
Kimbiji, o embaixador Jota, por um processo de alienação ao comércio informal.

Antigo “Congo Pequeno”


Man’Tejinho dá a conhe- “Quando, em 1974, a MPLA, a mobilizar a po- Os moradores “não permi- Morte de taxista troços da 5ª Avenida, com
cer que o famoso Congo revolução estava no seu pulação para a luta anti- tiam abusos e não deixavam No segundo semestre de maior incidência junto a Cur-
Pequeno era o actualmen- auge, os cazenguistas fi- colonial, provenientes do ninguém entrar no interior 1974 aconteceu um caso bol-Fábrica de Calçados e Cur-
te chamado Cazenga Po- zeram do seu bairro uma ex-Congo-Belga. Eram os do bairro para fazer e des- marcante na zona do Tan- tumes e atacaram, com catanas,
pular, zona com uma trincheira firme”, conta chamados Irmãos Cam- fazer a população”, diz que d´Água. Apareceu mor- sabres e pistolas, todos os tran-
grande concentração de- Man’Tejinho, sublinhando butas. “A título de exem- Man’Tejinho, que vai mais to um taxista de raça branca, seuntes que estiveram ao seu
mográfica. A origem da que “os moradores pega- plo”, narra Man’Tejinho, longe na defesa da cir- na sua própria viatura. As alcance. Não se sabe ao certo
designação Congo Pe- ram em armas para lutar “o bairro contava já com o cunscrição: “os cazenguis- culpas recaíram logo para o número de vítimas, mas não
queno, segundo Mateus contra o colonialismo. E Urbano de Castro, David tas sempre foram muito os moradores do Cazenga. foram poucas. Tudo acon-
Júlio, tem a ver com os a zona do Congo Pequeno Zé e outras figuras de re- activos e gloriosos. Foram Os taxistas, profissão que teceu ante a passividade das
motins da população, que foi um dos grandes ba- nome, bem como alguma dos primeiros a criar, na- era basicamente desem- tropas portuguesas. Esse epi-
chegava a barrar as es- luartes da revolução”. juventude, para enfrentar quela época, a nível de penhada por colonos, fi- sódio, que teve enorme re-
tradas. Os colonos en- No período compreen- a luta contra o colono”. Luanda, estruturas de au- zeram uma manifestação percussão naquele período
furecidos diziam: “Vocês dido entre 1974/75 o Ca- No Congo Pequeno o to-defesa. A segunda base na baixa de Luanda. No dia de transição para a indepen-
pensam que isso é um zenga era uma zona de acesso a outras forças po- militar do MPLA, a seguir seguinte, devidamente or- dência, está descrito, entre
congo ou quê”... Daí a ra- muita agitação política, líticas que não o MPLA, fos- à da Dona Amália, no Ran- ganizados, os taxistas foram outras fontes, por Pedro Mi-
zão da zona ser conhecida com militantes activos, sem angolanas ou gel, foi criada no Cazenga, atacar os moradores do Ca- randa “Bick”, no seu livro
por Congo Pequeno. esmagadoramente do portuguesas, não era fácil. na zona da Horta”. zenga. Obstruíram alguns “Nós, os do Mabululu”.
ALBERTO PEDRO | EDIÇÕES NOVEMBRO
10 CRÓNICA DE DOMINGO Domingo
21 de Julho de 2019

“CONFRONTAÇÃO”

Bala escondida
Pouca Sorte estava ali ocasionalmente. De passagem, para o culto nocturno em sua comunidade
religiosa de proximidade que os metodistas designam Classe. Ao passar pelo beco, dois
kangonyeros aqueciam os motores com fogo de artifício
DomBELE BErNArDo | EDiçõES NovEmBro
Soberano Kanyanga que Matengó, outro tran- toleiro na tropa em Kahama,
seunte, entendeu ser ordem Kwamato e Xangongo. Só
para desmonta. faltou entrar em Môngwa e
- Xê, wi! Cuidado com a Ndjiva. Matengó, mesmo des-
boca. Tu não sabes quem mobilizado da greguice e da
sou eu. Se abrires mais essa “Sem a argúcia tropa, não deixava créditos
mandíbula, vô te bondá e que a liamba e a em mãos de estagiários.
vô te cumpri. baioneta lhe Vais me quê? Eu? Sacou
- Xê?! O quê? Te duvido. conferiam da “sua esposa”, a “TT”, que
Achas que sou civil ou quê? inicialmente, se achava já com a patilha
Vamos se cumprir. Ou melhor, Nguma teve de desguarnecida e fez dois ba-
eu te bondo primeiro e te cum- entregar o corpo lázios à queima-roupa.
pro, sô meu cão de merda. a Matengó, que - Mãos no ar.
Já não era o início da bri- era considerado Um dos bandidos que
ga. Era mesmo o meio da em todo o bairro liambavam no beco pôs-se
confrontação verbal, da tro- a fresco. Teve tempo de pu-
do Mexico como
ca de argumentos não muito lar umas aduelas e correr
convincentes, e, sobretudo, ‘bom de porrada” sem norte. Parecia ter sido
de músculos e adereços que atingido, mas o disparo de
se achavam à cintura.... Matengó foi só de controlo.
Pouca Sorte estava ali oca- - Gritou Matengó. - Sou O outro que tentou torrar
sionalmente. De passagem, kwemba e já vi muito san- farinha com o kota estava
para o culto nocturno em sua gue, mô ndenge. Noutras banhado de mijo.
comunidade religiosa de pro- bandas, já fatiguei muitos - Me balaziaste, kota. Só
ximidade que os metodistas putos. Mas aqui, sei que são brinquei contigo e me fati-
designam Classe. Ao passar kandenges da banda. gaste já? Assim mesmo está
pelo beco, dois kangonyeros - O quê, kota? Cuidado, bom, mô kota da banda?
aqueciam os motores com vou te fatigá! - Atirou um Sem a argúcia que a liam- ro do Mexico como “bom bala disparada por Matengó de água ausente em que ela
fogo de artifício. dos muzangala, empunhan- ba e a baioneta lhe confe- em porradar.” se escondeu na terra húmida se alojou.
- Pá, pá, pá, pá. - Estoi- do uma baioneta. riam inicialmente, Nguma Pouca S orte viu tudo do Beco 3 do Kaputu. Não Veremos no que dará
ravam as sementes sub- Matengó, mexicano puro, teve de entregar o corpo ao aquilo. Parecia um filme. estava perdida e não daria quando o SMAE, empresa
metidas a fogo, seguidas antigo craque no desmonta deleite de Matengó, que era Desistiu do culto e foi a correr a reclamação futura de um que cuida do abeberamento,
de um “passa o mambo” tia zaikó, que se tornou pis- considerado em todo o bair- a casa. Felizmente, aquela ser vivente, senão da conduta reabrir as torneiras...

COMER EM CASA

Peixe à portuguesa Brigadeiro Café com creme de laranja


Ingredientes Ingredientes
Ingredientes • 1 lata de leite condensado; • ⅔ chávena de nata (fresca);
• 800 g de filé de pescada; • 3 ovos; • ½ colher de chá de raspas de casca de laranja;
• 4 batatas; • ½ chávena de chocolate em pó; • 1 colher de sopa de açúcar;
• 1 pimento vermelho, 1 verde • 1 chávena de leite; • 1 chávena de café (quente);
e 1 amarelo (em rodela); • 2 colheres de sopa de manteiga sem sal. • 1 colher de chá de raspas de chocolate meio amargo.
• 1 cebola grande (em rodelas);
• alho (cortado em lâminas);
• azeitonas verdes; Preparação Preparação
• azeite, sal e pimenta a gosto; No liquidificador, bata todos os No liquidificador bata a nata com as
• 4 ovos cozidos (cortados ao meio); ingredientes. Unte uma forma redonda raspas de laranja e o açúcar até
• 1 colher de sopa de salsa verde (picada). e despeje o conteúdo do liquidificador. engrossar. Coloque metade da nata
Leve ao forno em banho-maria a 180°C nas taças. Bata o restante da nata até
Preparação por 1h00. Espere arrefecer um pouco e ficar firme. Guarde. Acrescente às
Descasque as batatas, corte em fatias e cozinhe em depois leve para a geleira por 3h00. taças, o café preparado e o chocolate.
água quente com sal. Escorra e reserve (elas devem Quando estiver bem firme, desenforme Finalize com o restante da nata firme e
estar cozidas, mas firmes). Tempere o filé de e pode servir à vontade. decore com chocolate em pó.
pescada com sumo de limão, sal e pimenta. Numa
travessa, regue um fio de azeite, faça uma camada
com as fatias de batata, por cima coloque as rodelas
de cebola, os pimentos e mais um pouco de azeite.
Coloque os pedaços do filé, ponha mais azeite e
adicione o alho. Leve ao forno pré-aquecido a 180°C
por 15-20 minutos. No final, adicione as azeitonas,
os ovos e salpique a salsa. Sirva a seguir.
Domingo
21 de Julho de 2019 CINEMA 11
FICHA TÉCNICA
Título
Anna

Lançamento: 2019

Género: Acção,
Suspense

Duração: 119 minutos

Director: Luc Besson

EM EXIBIÇÃO
Zap Cinemas
Morro Bento
Horário: a partir das 12h30

ALUSÕES “ANNA: ASSASSINA PROFISSIONAL” ALTOS +


Confiança Um enfoque
Numa época em que a trai-
ção (não apenas do ponto
Ritmo frenético à autonomia
em história antiga
de vista emocional ou amo-
roso, mas geral) tem con- Mais uma vez o realizador
quistado cada vez mais Luc Besson volta a fazer um
espaço, seria bom come- filme com uma mulher co-
çarmos a analisar em que mo protagonista. Como
pé está a confiança, um Embora o realizador Luc Besson já nos tenha levado aos meandros da sempre, uma “super-mu-
sentimento que aos poucos lher”. Desta vez, ao contrário
é limitado a um número espionagem com o seu célebre e imortal “Nikita”, a nova produção de Lucy, mais humana. As-
reduzido de pessoas, em tem tudo para despontar no mercado, pelas diferentes nuances sim como as outras prota-
grande parte devido as implementadas na sua narrativa pelo cineasta gonistas anteriores, “Anna”
mudanças da actual so- é uma vítima da própria so-
ciedade contemporânea ciedade, que procura, com
mundial, mais apegadas Adriano de Melo Entre o papel da mulher o seu esforço, se tornar livre
aos bens e aos desejos pes- na sociedade e qual a me- e independente. É uma luta
soais. O colectivo passou lhor medida para a sua li- que precisa ser travada com
para um plano secundário O conto já teve várias ver- berdade, se a violência ou frequência e o cinema dá
e o eu individual tem tido sões no cinema e na te- o pacifismo, temos uma passos neste sentido.
muito mais protagonismo. levisão. Uma jovem que jovem Anna a crescer num
Um erro que precisa ser
corrigido.
é treinada para ser a me-
lhor entre as assassinas.
Começou com “Nikita:
Dura de Matar”. Agora vol-
mundo que embora dê
oportunidades para a clas-
se feminina continua a ser
opressivo e as vê-las mais
BAIXOS -
tou, nas mãos do mesmo
realizador, Luc Besson,
mas agora com um ritmo
do ponto de vista sexual.
Os “pequenos” toques
de drama, que o realizador
“Flashbacks”
Coragem mais acelerado do que os
anteriores, que, de certa
incluiu em algumas cenas,
para justificar o desejo de em excesso
forma, ajudaram a dar ao emancipação da protago-
Uma vez aprendi que cora- filme “Anna” mais vigor Desta vez a protagonista é uma integrante da KGB nista, assim como a sua Uma das ressalvas do filme
gem não é a falta do medo, e um “toque” especial. perspicácia para analisar, e o torna um pouco estra-
mas sim o contrário. É ter a Apesar de ter um ou de uma forma profunda nho são os constantes “fals-
ousadia de enfrentar as coi- outro momento mais len- a mentalidade humana, hbacks” a que o realizador
sas mesmo que elas nos apa- to, todo o filme em si pro- o público a conhecer um protagonista (interpretada com a feminina como en- recorre para explicar uma
vorem. Este princípio não cura levar o público a uma outro meandro da espio- pela “novata” Sasha Luss) foque, ajudam a tornar a ou outra cena do filme.
deve ser limitado apenas viagem frenética, repleta nagem, com as duas maio- defende ao longo do filme, produção, numa criação Embora seja uma maneira
aos actos heróicos, mas a de boas cenas de acção e res agências do mundo no a sua liberdade. mais adaptada a actual era diferente de fazer um filme,
todos os aspectos da vida, pancadaria capazes de tor- centro: a CIA e a KGB. O O filme, que estreou na contemporânea. o recurso constante desta
em especial naqueles que nar “Anna: Assassina Pro- próprio ano em que é am- quinta-feira, com o Zap Mesmo com um final ferramenta cria, muitas
sabemos serem errados, mas fissional” num título que bientado o filme traz a Cinemas a realizar uma entre surpreendente e ao vezes, mais complicações
continuam a prevalecer, por- pode se impor e vencer memória os perigos e o sessão especial para a im- mesmo tempo previsível, ao espectador. A maioria
que a maior parte das pes- no actual mercado, onde impacto da guerra fria. prensa, na sua sala Imax, “Anna” é uma das poucas dos realizadores fazer uso
soas tem receio das as megaproduções dos Apesar de para muitos tem, do princípio ao fim, produções europeias que deste uma única vez para
represálias. Por isso, é pre- grandes estúdios dominam o filme se limitar a cenas a essência do seu realiza- foge do cânone habitual, contar tudo. Tal não acon-
ciso criarmos uma nova ge- as vendas de bilheteira. de acção, “Anna” vai muito dor, que, com o seu ha- o drama, ao explorar o ci- tece em “Anna”. Até mesmo
ração disposta a enfrentar Embora pareça como além, pois nos leva tam- bitual “toque de mestria” nema de acção e ser capaz o final passa por uma ex-
os seus medos para criar uma versão mais aprimo- bém a analisar e a ques- soube explorar o peso e as de se impor nos mercados plicação detalhada, que
uma sociedade melhor, as- rada, de “Nikita” ou de tionar o papel da mulher eventuais consequências mundiais, não apenas co- dá ao público a noção de
sente, principalmente, em “Lucy”, dois filmes de Luc na sociedade, em especial da emancipação feminina, mo um filme de pancada- estar a ser sobrevalorizado
princípios humanos. Besson, “Anna” traz ele- a mulher moderna que tal como provou nos seus ria, mas também como um no quesito inteligência.
mentos novos que levam busca, tal como a própria trabalhos anteriores. suspense psicológico.
12 Domingo
21 de Julho de 2019

PUBLICIDADE

(700.054)
Domingo
21 de Julho de 2019 13
PUBLICIDADE

(700.079)

REPÚBLICA DE ANGOLA
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E DOS DIREITOS HUMANOS
1.ª CONSERVATÓRIA DO REGISTO CIVIL DE LUANDA

EDITAL
ESTER DA SILVA SEBASTIÃO DOS SANTOS, Conservadora da Pri-
meira Conservatória do Registo Civil de Luanda.

Certifica que, corre seus termos nesta Conservatória do Registo Civil de


Luanda, um processo de Justificação de Óbito, em que é requerente o se-
nhor Bernardo José, de 81 anos de idade, natural da Quibala, Província
de Cuanza Sul, portador do Bilhete de Identidade n.º 000676168KS038,
emitido em Luanda, aos 28 de Julho de 2009, pela Direcção Nacional de
Identificação Civil e Criminal, filho de José Muhongo e de Quilele, residente
na Quibala, Bairro Matari, casa s/n.º, e o requerido Luís Bernardo José,
nascido aos 21 de Maio de 1962 na Kibala, na Província do Cuanza Sul,
filho de Bernardo José e de Rita Francisco, foi militar da ex-FAPA/ DAA,
tendo desaparecido no dia 06 de Janeiro de 1989,no Município de Sau-
rimo, Província da Lunda, ostentou a patente de 2.º Tenente.

São, por isso, convidados os interessados incertos a deduzirem a oposição


que tiverem no prazo de 15 dias, a contar da data da publicação do pre-
sente edital.
(500.920)

1.ª CONSERVATÓRIA DO REGISTO CIVIL DE LUANDA, aos 18


de Junho de 2019.

A CONSERVADORA
ESTER DA SILVA SEBASTIÃO DOS SANTOS
(700.075b)
14 VIDA Domingo
21 de Julho de 2019

(DEUS TE DÊ SAÚDE)

Obrigado, Man-Chico!
Deste Francisco Bernardo, Man-Chico, como carinhosamente o trato, guardo na memória gratas e
inolvidáveis recordações, a primeira das quais desde Setembro de 1988, quando eu em serviço, como
redactor-repórter, fui enviado especial do Jornal de Angola a Kinshasa e ele repórter-fotógrafo da
Enfoto, para a cobertura de um jogo de futebol entre as selecções de juniores de Angola,
à época treinada por Arlindo Leitão, e do Zaire

António Felix Foi graças ao Man-Chico, Chico nos irmanamos. E quinas fotográficas as nossas Só espero que a emergente cartório assinaram por baixo
preocupado com o meu la- quando, depois de 1992, veio armas de combate! O sistema Cooperativa dos Jornalistas, da indigência, abandonando
Foi graças ao Man-Chico que mento e choro - na altura eu trabalhar para o Jornal de sabe disso de cor e salteado! onde está malta com tarimba à sua sorte... jornalistas outrora
não fiquei sem os meus 700 era rapaz de 22 anos - que Angola, cristalizamos ainda Muitos, como o Man-Chi- jornalística, trabalhe de facto falados, elogiados, com pal-
dólares (em travellers che- fitou atentamente o "madié" mais a amizade, a camara- co, financeira e material- para uma vida sossegada de madinhas às costas.
ques) que me tinham sido e então, olhos nos olhos, dagem, o profissionalismo. mente não ganharam nem profissionais da boa estirpe Certa vez não gramei de
“gamados” por um colega, mandou-o sair da recepção É por isso, é por esta ra- fizeram impérios. Deram do Man-Chico, também ele, ver um colega nosso “acabar”
locutor da Rádio Nacional, onde já tinha “esgalhado zão... que na hora - e foi há simplesmente o litro por de- como nós, vítima da casta na praia depois da exemplar
hoje já aposentado e cujo no- dum coro”, ordenando-o dias mesmo - em que lhe voção a este nobre “metiér” política que fez, décadas a trajectória pela Televisão Pú-
me me recuso a dar à estam- que subisse ao nosso quarto chegou a reforma, por tempo chamado jornalismo. fio, dos jornalistas instru- blica de Angola e Jornal de
pa: fê-lo quando, tendo e aqui, bem “apertado”, des- de serviço, não partiu sem Teria muito para dizer, mentos do poder e não do Angola, o já finado SQ...
aproveitado o facto de eu estar cobriu a pouca vergonha da antes ir à redacção do Jornal para lisonjear, para florear quarto poder. Portanto, vá com Deus...
no banho, no mesmo quarto gatunagem. Mal agradecido, dos Desportos e dar o me- o Man-Chico nesta “hora da Abaixo, gritemos todos até para a reforma, Man-Chico!
que partilhávamos no luxuoso porque um ano antes safei- recido conselho a quem como largada”, mas fico por aqui. à rouquidão, aqueles que no Deixaste obra feita.
Hotel Memeling, situado na lhe com alguns trocados na eu e outros aguentaremos
movimentada Boulevard de então Alemanha Federal, mais um "coxito" até che-
Kinshasa... “embarrou” o di- numa visita de estudo, eu gar-nos, também, a hora
nheiro... e depois “xinine”, pelo Jornal de Angola, ele do repouso do guerreiro...
tipo nada, mesmo vendo- pela RNA e o bom do Gustavo sim, porque já viemos de
me aflito a procurar de lés- Costa pela revista Golo. longe, fazendo da caneta,
a-lés, revirando tudo. Por isso é que eu e o Man- blocos, gravadores e má-

EDIÇÕES NOVEMBRO
Domingo
21 de Julho de 2019 ROTEIRO DE CASA 15
Estreias Filmes Mais pequenos Andebol
Chicago A Agente Vermelha Campeonato Nacional de Andebol
Quem diria que Renee Zellweger, Ca- DR
therine Zeta-Jones e Richard Gere can-
tavam e dançavam tão bem! Baseado
no icónico musical da Broadway, este
A Patrulha Pata
filme conta a história das criminosas
A aventura
VelmaKelly e RoxieHart, duas mulheres e o espírito
que lutam pela fama. de missão
continuam.
AMC HD Para estes
Domingo - 16h28
heróis,
todos os
Quando Dominika Egorova sofre desafios são
uma lesão que põe fim à sua importantes
carreira de bailarina, ela e a e para
mãe enfrentam um futuro in-
certo. Dominika torna-se então superar.
na mais nova recruta de uma A coragem e
agência dos serviços secretos o espírito de
que treina jovens para usá-los equipa estão
como armas. sempre
TVC1 presentes.
Domingo - 19:10 Domingo - 11:00

Em Guerra por Amor

Termina hoje a 41ª edição do Campeonato Nacional sénior


Foi Assim A Irmã do Meio feminino de andebol, que se disputa no Pavilhão Principal da
No Meio Cidadela. O Petro de Luanda até a entrada das meias-finais,
Que Aconteceu Do Presente era a equipa detentora do melhor ataque e defesa da competição.
Em cinco jogos, as petrolíferas somaram igual número de
Conclusão: O Natal aproximava-se e Ted Perfeito - vitórias, cem por cento de eficácia. Em masculinos, o campeão
não sabia se contava ou não a Robin as O Aidan dá 1º de Agosto totalizou 115 golos e sofreu 81.
intenções de Barney relativamente a Sicília, 1943. Flora é filha do dono um presente
Patrice. Marshall e Lily recebem um pre- de um restaurante e está prome- especial à
sente Yule adiantado, uma noite sem tida a um chefe da máfia. Arturo,
Marvin, mas a ansiedade da separação que vive em Nova Iorque, quer
Harley e ela Afrocan'2019
ameaça arruinar a noite. casar-se com ela, mas como não fica radiante.
FOX Comedy HD tem dinheiro para a viagem alis- Domingo - 13:15 Decorre no Palácio dos Desportos de Salamatou Maiga, em
Domingo - 11h11 ta-se nas forças Aliadas, prestes Bamako, a capital do Mali, a primeira edição do torneio
a invadir a região. destinado a jogadores promissores em África (AFROCAN),
que reúne doze países. Angola está representada pela
TVC2 Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol (B)
Domingo - 15:30 que começou a sua estreia na edição inaugural do Afrocan
frente ao Chade, ontem, em desafio referente à primeira
Os Invisíveis jornada do Grupo C. A prova é reservada a atletas que
Nós, os Ursos actuam nos campeonatos internos, com possibilidade de
inscrição de dois que jogam no exterior.
Para
conseguirem
dormir, os SÉRIES
ursos
ajudam um
pássaro
O Caminho do Guerreiro
irritante a Um assassino implacável jura matar o último sobrevivente
encontrar do clã inimigo, mas, quando descobre que se trata de uma
menina indefesa, fica comovido pela sua inocência e decide
Baseado na história real de uma nova esquecer o seu juramento e começar uma nova vida…
companheira.
À Noite no Museu 2 quatro jovens judeus que so-
brevivem ao Terceiro Reich no Domingo - 15:15
criando a bebé.
Domingo - 16h50
O guarda de segurança Larry Daley in- meio de Berlim, vivendo tão AXN Black
filtra-se na Smithsonian Institution com imprudentemente que se tor-
o objectivo de resgatar Jedediah e Oc- nam “invisíveis”.
tavius, que foram enviados para o museu
por engano. TV Cine 3
Olha Que Duas
SyFy HD Domingo - 17:00 Quando o namorado acaba com ela na véspera das suas
Domingo - 18h12 férias exóticas, EmilyMiddleton (AmySchumer), uma mulher
Better Watch Out sonhadora e impulsiva, convence a mãe super cautelosa,

Bob, o Construtor Linda (GoldieHawn), a viajar com ela até ao paraíso.


Domingo - 22h20
Da construção Fox Life
à escavação, Bob,
o Construtor ,
e a sua equipa
Agatha Christie: Testemunha de Acusação
de máquinas Quando Leonard é acusado de homicídio, a sua vida é
estão sempre colocada em perspectiva. Poderá a sua esposa Romaine
prontos a salvá-lo? O seu solicitador Mayhew inicia um processo para
enfrentar provar a sua inocência. Classificação etária: M/12.
novos Domingo - 21h00
Luke, 12 anos, fica ao cuidado projetos. FOX Crime
de uma babysitter, Ashley, por À medida
quem tem uma paixoneta. Quan- que vão
do os dois se apercebem que trabalhando, Gangue em Campo - Gridiron Gang
um estranho está a brincar com demonstram o
eles, os dois são forçados a entrar poder do Um grupo de adolescentes problemáticos de um centro de
num jogo de gato e rato, numa pensamento detenção juvenil de Los Angeles vai ganhar autoestima in-
luta pela sobrevivência... positivo e do tegrando uma equipa de futebol-americano, sob a liderança
trabalho em de um carismático treinador.
TVC4 equipa para resolver Domingo - 18h05
Domingo - 16:00 problemas. Cinemundo HD
Domingo - 17:00
16 ROTEIRO DE RUA Domingo
21 de Julho de 2019

Música Filmes

EDIÇÕES NOVEMBRO
Anna: Assassina Profissional
Género: Acção
Elenco: Sasha Luz, He-
len Mirren, Luke Evans
Realizador:
Luc Benson
Duração: 119 minutos
Restrição de idade: 16

Sinopse: Por detrás da


beleza estonteante de
Anna Poliatova (Sasha
Luss ) está um segredo
que vai libertar a sua
força indestrutível e ha-
bilidade para se tornar
num dos assassinos do
governo mais temidos
do mundo.

Homem-Aranha: Longe de Casa Atmos


Género: Acção
Elenco: Tom Holland, Samuel L. Jackson, Zendaya, Cobie Smul-
ders, Jake Gyllenhaal
Realizador: Jon Watts
Duração: 130 minutos
Restrição de idade: 12

Sinopse:
Após os even-
tos de “Vin-

Concerto intimista Artes Plásticas gadores:


Endgame”, o
Homem-Ara-

de Kool Klever “Regresso à UNAP”


nha vê-se
obrigado a
dar um passo

A produtora cultural Kianda Sessions realiza esta sexta-


feira (26) na Casa de Cultura Njinga Mbande, no Rangel,
do Mestre Kapela em frente e a
encarar no-
vas ameaças
o concerto intimista de Kool Klever, que terá o suporte O consagrado artista Mestre Kapela, um dos ícones num mundo
instrumental da banda O´Muenho Groove. No Kool das artes plásticas em Angola, expõe cerca de 41 que mudou
Acústico, Klever, um dos principais divulgadores e pes- obras, entre as quais 7 fotografias, 33 obras de para sempre.
quisadores da cultura Hip Hop e do Rap em Angola, terá pintura e um vídeo. Mestre Kapela presta assim
como convidados Kenned Ribeiro, Toty Samed, CFK, homenagem à União Nacional dos Artistas Plásticos
Girinha Mc, William Ribeiro e Aylasa Tchipilica. A apresentação Angolanos (UNAP), local que lhe serviu de morada
estará a cargo de Djanira Barbosa e Ismael Farinha. Num e de oficina artística, desde 1989, ano em que re-
momento alternativo e melódico, os principais hits do gressou a Angola. Desde essa data, a UNAP tor-
artista estarão no alinhamento. O break dance, spoken nou-se indissociável do seu espírito e das suas
world, grafiti e outras actividades do movimento onde obras – como de um lugar sagrado ou santuário
Kool Klever milita estarão ao vivo numa noite que se se tratasse. Um edifício degradado, com paredes
pretende memorável. Kool Klever fez parte dos GC Unity a cair, onde estavam expostas as suas obras e que
(Ghetto & City Unity), um marco na música Hip Hop Kapela considerava “A Casa dos Artistas”. Até 2015,
nacional. O seu álbum “Kooltivar”, 2008, tem sido o seu data em que foi forçado a sair, o artista viveu e
principal cartão-de-visita. O músico esteve na origem do exerceu o seu labor artístico nesse espaço, onde Toy Story 4
programa radiofónico Big Show Cidade e actualmente viveu e conviveu com várias gerações de artistas
apresenta e produz programas dedicados ao Hip Hop em e que o marcou profundamente, como pessoa e Género: Animação
televisões e estações de rádio. como artista. Elenco: Tom Hanks, Tim Allen, Annie Potts, Tony Hale, Joan
Camões - Centro Cultural Português Kusack, Keanu Reeves, Maddie McGraw, Jordan Peele, Keanu
Casa de Cultura Njinga Mbande - Rangel Terça-feira, 18H30 - Até 17 de Agosto Reeves, Ally Maki, Jay Hernandez, Lori Alan
Sexta-feira Realizador: Josh Cooley
Duração: 100 minutos
Restrição de idade: 6

Sinopse: Woody sempre se sentiu confiante em relação ao seu

Mpambukidi expõe “Espírito de União” lugar no mundo e a sua prioridade era tomar conta da sua
criança, quer fosse Andy ou Bonnie. Quando Garfy, o novo
boneco criado por Bonnie se declara como lixo e não um
A exposição de Mpambukidi Lunfidi “Espírito de brinquedo, Woody assume a responsabilidade de mostrar a
União” reúne um conjunto de esculturas em bronze. Garfy porque se
Segundo a antropóloga Ana Maria de Oliveira, “é deve considerar
grande a dimensão artística de Mpambukidi Lunfidi, um brinquedo.
enquanto produtor versátil de formas estéticas em Bonnie leva todo
bronze, que se deslocam desde a produção de o grupo para a via-
figuras realistas ao cruzamento com outras de gem com a sua fa-
pendor abstracto, que levam os observadores a mília, Woody
divagar por mundos marcadamente africanos. acaba num ines-
Mpambukidi é um modelador de vivências africanas p e ra d o d e s v i o,
e nesta exposição busca no simbolismo inerente que inclui um en-
a cada obra e sua representação, transmitir a men- contro com a sua
sagem que o impulsionou a reunir diferentes amiga há muito
propostas unidas numa ideia". Mpambukidi Lunfidi tempo desapare-
nasceu na Província do Uíge, em 1957. Estudou na cida, Bo Peep.
Academia de Belas Artes da RDC, onde trabalhou
com os Mestres Makala e Mokengo e teve como
Professor Kitenda Kia Basala. É membro da UNAP
e Presidente da Oficina Mpambukidi e Galeria de
Arte (MPAGAR). Em 1998 foi considerado “Melhor
Artista Africano na Califórnia”, EUA.
Camões - Centro Cultural Português
Quinta-feira - Até 17 de Agosto
NECROLOGIA Domingo
21 de Julho de 2019 13
FALECEU FALECEU FALECEU FALECEU FALECEU

JERÓNIMO SERROTE JERÓNIMO SERROTE MARCOS LUCÉU MARCOS LUCÉU MARCOS LUCÉU
(Camoxi) (Camoxi)

A família Sebastião comunica o faleci- Tuto, Eton, Joaquim, Sara, Tochinha, Jone A família Lucéu comunica o falecimento Felizarda da Conceição (esposa), Inês, Maria Lucéu, Antónia Lucéu, Alexandre
mento do seu ente querido JERÓNIMO e Gé (filhos) cumprem o doloroso dever do seu ente querido MARCOS LUCÉU, Zeca, Irene, Mimy, Paula, Beto, Saly, Lucéu, Madalena Lucéu, Santos Lucéu
SERROTE "Camoxi", ocorrido no dia de comunicar o falecimento do seu pai ocorrido no dia 19/7/2019. E informa que Dadá, Danilson (filhos), netos e bisnetos e Augusta Lucéu (irmãos) comunicam
15/7/2019, na República Federativa da JERÓNIMO SERROTE (Camoxi), ocorrido o óbito decorre na Comissão do Prenda comunicam o falecimento do seu ente o falecimento do seu irmão MARCOS
Alemanha. O funeral realizar-se-á em dia 15/7/2019, na República Federativa da - Campo do Felício. O funeral realiza- querido MARCOS LUCÉU. O funeral rea- LUCÉU. O funeral realiza-se terça-
data a anunciar oportunamente. (9602) Alemanha. O funeral realizar-se-á em se terça-feira, dia 23/7/2019, no cemitério liza-se terça-feira, dia 23/7/2019, no feira, dia 23/7/2019, no cemitério do
data a anunciar oportunamente. (9.602a) do Benfica. (9738) cemitério do Benfica. O óbito decorre Benfica. (9738B)
na Comissão do Prenda - Campo do
Felício. (9738A)

FALECEU FALECEU FALECEU MISSA FALECEU

INÊS DINZEYE BERNARDO ADÃO MATEUS BERNARDO ADÃO MATEUS EDUARDO NICOLA CARLOS ROSA
(Mataya) (Man-Bernas) (Man-Bernas) BERARDINELLI
Ainda consternada pelo desaparecimento A família Mateus tem o doloroso dever Juliana Mateus (esposa), filhos, familiares Peppe Berardinelli e família comunicam Dinis Martins, Jorge Oliveira, Carlos
físico da sua querida INÊS DINZEYE de comunicar o passamento físico do e amigos cumprem o doloroso dever de que será rezada Missa do 1º Ano, em Alves, Filipe Martins, Jorge Velhinho e
(Mataya), a família Panzo aproveita a seu ente querido BERNARDO ADÃO comunicar o falecimento do seu ente memória do querido familiar EDUARDO Amadeu Neves comunicam que a trans-
oportunidade para, mui sinceramente, MATEUS (Man-Bernas), ocorrido no dia querido BERNARDO ADÃO MATEUS NICOLA BERARDINELLI, amanhã, ladação da urna com os restos mortais
exprimir seu profundo apreço e gratidão 18/7/2019, por doença. O funeral rea- (Man-Bernas), ocorrido no dia 18/7/2019, segunda-feira, 22/7/2019, às 18h00, na de CARLOS ROSA, ocorrerá amanhã,
a todas as Instituições Públicas, Entidades liza-se amanhã, dia 22/7/2019, no cemi- por doença. O funeral realiza-se amanhã, Igreja da Sagrada Família. Pai, estarás segunda-feira, dia 22/7/2019, e o Velório
Religiosas e pessoas singulares, pelo tério do Benfica, às 11h00. (9725) dia 22/7/2019, no cemitério do Benfica, eternamente nos nossos corações. terá lugar no mesmo dia, das 9h00, às
apoio multiforme prestado e solidariedade às 11h00. (9725a) (9698) 12h00, no Quartel dos Bombeiros, em
manifestada no momento do passamento Luanda. (9747)
físico da Anciã. (9716)

PUBLICIDADE
MISSA FALECEU

REPÚBLICA DE ANGOLA
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E DOS DIREITOS HUMANOS
1.ª CONSERVATÓRIA DO REGISTO CIVIL DE LUANDA

EDITAL
FRANCISCA ARLETE VIEIRA MARIA DE FÁTIMA ESTER DA SILVA SEBASTIÃO DOS SANTOS, Conservadora da Primeira Conservatória do Registo Civil de Luanda.
DA F. E SILVA DE MACEDO FERNANDES Certifica que, corre seus termos nesta Conservatória do Registo Civil de Luanda, um processo de Justificação de Óbito, em que é reque-
rente a senhora Mozalina Estrela, solteira de 47 anos de idade, natural do Songo, Província do Uíge, portadora do Bilhete de Identidade
Zembo Rafael da Silva Rebelo de Macedo Carla Fernandes, Antónia Brás, Mingota n:º 000024655UE029, emitido aos 14 de Janeiro de 2017, pela Direcção Nacional de Identificação Civil e Criminal, filha de Félix Manuel e
e demais familiares comunicam que será Brás, Camala Brás, Catarina Soares, Pastor de Maria Inês, residente em Luanda, Rua Direita da Samba, casa n.º 3, e o requerido Ambrósio Pedro, nascido aos 10 de Outubro de
rezada Missa do 1º Ano, em memória de (filhos), sobrinhos, netos e demais fami- 1956, no Bembe, Província de Uíge, filho de Barros Pedro e de Maria Linda, foi militar da ex- FAPA/ DAA, tendo desaparecido no dia 27
de Novembro de 1999,Município incerto na Província do Uíje, ostentando a patente de Tenente.
sua querida FRANCISCA ARLETE VIEIRA liares comunicam o falecimento da sua
São, por isso, convidados os interessados incertos a deduzirem a oposição que tiverem no prazo de 15 dias, a contar da data da publicação
DA FONSECA E SILVA DE MACEDO, querida MARIA DE FÁTIMA FERNANDES, do presente edital.
amanhã, segunda-feira, dia 22/7/19, na ocorrido no dia 20/7/2019, por doença,
Igreja do Carmo, às 18h30. (9.746) na cidade do Sumbe (Cuanza Sul). O 1.ª CONSERVATÓRIA DO REGISTO CIVIL DE LUANDA, aos 28 de Junho de 2019.
funeral realizar-se-á em data a anunciar
oportunamente. (9.752) A CONSERVADORA
ESTER DA SILVA SEBASTIÃO DOS SANTOS
(700.075a)

FALECEU FALECEU

REPÚBLICA DE ANGOLA
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E DOS DIREITOS HUMANOS
1.ª CONSERVATÓRIA DO REGISTO CIVIL DE LUANDA

EDITAL
ESTER DA SILVA SEBASTIÃO DOS SANTOS, Conservadora da Primeira Conservatória do Registo Civil de Luanda.
CERTIFICA QUE, corre seus termos nesta Conservatória do Registo Civil de Luanda, um processo de Justificação de Óbito, em que é re-
JOAQUIM DE AGUIAR JESUS JOAQUIM DE AGUIAR JESUS
querente a senhora Victória António Francisco, de 54 anos de idade, natural do Prenda, Província de Luanda, portadora do Bilhete de
MOREIRA (Riquito) MOREIRA (Riquito) Identidade n.º 0084406739LA040, emitido aos 11 de Outubro de 2016, pela Direcção Nacional de Identificação Civil e Criminal, filha de
António Francisco e de Branca João Noventa, residente em Luanda, Bairro do Prenda, casa n.º 14, Maianga, e o requerido Damião Ca-
As famílias Aguiar, Moreira, irmãos, Filomeno de Aguiar Moreira, Maria de
vindja Nguli, nascido aos 15 de Outubro de 1960,em Muxaca - Quilengues, Província da Huíla, filho de Nguli Canivete e de Teresa Bongue
primos e sobrinhos têm o doloroso dever Moreira Paiva, Justina de Aguiar Moreira,
Depeta, foi militar da ex-FAPA/DAA, tendo desaparecido em 1993, no Município do Kuito na Província do Bié, ostentando a patente de 2.º
de comunicar o falecimento de JOAQUIM Rosa de Jesus Moreira, Isabel de Jesus Tenente.
DE AGUIAR JESUS MOREIRA (Riquito), Moreira, Conceição Moreira e Euridce São, por isso, convidados os interessados incertos a deduzirem a oposição que tiverem no prazo de 15 dias, a contar da data da publicação
ocorrido no Brasil, no dia 18/7/19, por Moreira comunicam o falecimento de do presente edital.
doença. O funeral realizar-se-á em data JOAQUIM DE AGUIAR JESUS MOREIRA
a anunciar oportunamente. (9.749) (Riquito), ocorrido no Brasil, no dia 1.ª CONSERVATÓRIA DO REGISTO CIVIL DE LUANDA, aos 09 de Julho de 2019.
18/7/19, por doença. O funeral reali-
zar-se-á em data a anunciar oportu- A CONSERVADORA
namente. (9.751) ESTER DA SILVA SEBASTIÃO DOS SANTOS (700.075c)
SERVIÇO NECROLÓGICO: DIAS ÚTEIS DAS 9H ÀS 18H, SÁBADOS, DOMINGOS E FERIADOS DAS 9H ÀS 14H
14 Domingo
21 de Julho de 2019

R O T E I R O
HOSPITAIS FORTALEZAS BIBLIOTECAS MUSEUS RÁDIOS TELEVISÕES CINEMAS EVENTOS
Josina Machel Fortaleza de São Miguel Biblioteca Nacional Memorial Dr. António CINEMAX /Kilamba
222 336 346/222 336 349 Avenida Marginal de Luanda de Angola Agostinho Neto 0h/1h • Jornal da meia noite Semana:
Rua Comandante Gika Av. Dr. António A. Neto 1h/5h • Dia novo
S.O. Pediatria Fortaleza de 2h • Jornal da hora
222 339 888 São Pedro da Barra 222 326 769 Praia do Bispo-lngombota
222 653 900 3h • Jornal da hora Pré-Vendas/Estreia 5 de 07
Hospital Pediátrico Bairro Petrangol - Luanda Biblioteca Municipal 4h • Jornal da hora
222 391 442 Governo Provincial de www.maan.co.ao 5h • Jornal da hora Agenda (Sala Vip)
Penedo ou Casa Reclusão
Luanda info@maan.co.ao nacional Vanguarda •Título: Homem-Aranha:
Américo Boavida Ingombota, Luanda 00h00 • TPA 24 Horas
222 380 118/222 380 119 Biblioteca Camões Museu Nacional policial (20’) Longe de Casa 3D
Fortaleza de Massangano 00h30 • Cine à Madrugada
Avenida de Portugal n° 50 de História Natural Kamatondo (30’) •Sessões: 13h00/15h50
Hospital Militar Município de
Rua Nossa Sr.ª Muxima Música angolana 02h30 • Janela Aberta /18h40/21h30
222 322 315/222 322 316 Cambambe/Cuanza-Norte Ministério das Relações 6h/9h • Manhã informativa
222 334 055 Pré-Vendas/Estreia 05 de 07
Hospital do Prenda Fortaleza da Quibala Exteriores 9h • Agenda nacional 05h30 • Ginástica para
Rua Major Kanhangulo Museu das Forças Armadas (Sala Vip)
222 351 300/222 351 400 Cuanza-Sul 9h/12h • Magazine da manhã •Título: Godzilla II: Rei dos
Av. Murtala Mohamed Todos
Maternidade Central Fortaleza da Vila do Seles Óscar Ribas 10h • Jornal da hora
222 371 451 / 222 372 128 10.10h • Rádio-piô Monstros 3D
222 323 052 Província do Cuanza-Sul Bairro do Cruzeiro 06h00 • Angola Hoje
222 372 623 11h • Jornal da hora •Sessões: 13h10/16h10
Fortaleza da Vila do Ambriz B. da Faculdade de /18h50/21h40
Museu Nacional 12h • Agenda nacional 09h00 • Missa Diminical
Província do Bengo Ciências da Universidade
de Antropologia Jornal das regiões
Agostinho Neto 09h30 •Malta da Alegria
EMERGÊNCIAS Avenida Marginal
Rua Frederick Engels
Museu Nacional
(15’) Clássicos
angolanos (musical) 11h00 • Ponto Informativo
MÉDICAS Arquivo Histórico Nacional
R. Pedro Félix Machado, 49
da Escravatura
15 Km a Sul de Luanda,
13h • Jornal da tarde
Desportivo 11h10 • A sua Manhã
Centro Cultural Dr. para lá do Mercado do 14h • Sons da tarde (30’) 12h00 • Conversas no Quintal
Agostinho Neto 14h • Radio piô (reposição)
Serviço Nacional Artesanato do Benfica 15h • Jornal da hora Agenda 12h30 • Diário Desportivo
Bairro Operário, R. H, 44/46
116
923 604 914 / 924 367 795
FARMÁCIAS B. da Alliance
222 371 743
Museu da
nacional
15.10h • Geração viva 13h00 • Jornal da Tarde
923 306 999 / 923 463 305 Française de Luanda Literatura
Força Aérea 17h • Rádio jornal Resumo 14h00 • África Hoje
Lg. da Sag. Família, Av. 21 de Janeiro do rádio jornal
Farmácia Alameda R. do Bocage, 12 14h30 • Saúde em Dia A obra e a biografia de José
AI. Manuel Van-Dúnem, 254 915925644/916215580 19h • Agenda nacional
Biblioteca “Zé-Du”z 19h/20h • Constelações Luandino Vieira é revisitada
222 430 293 15h00 • Janela Aberta a partir das 10h00, no
R. Francisco Sotto Mayor 20h • Jornal da noite
Farmácia Alex 20h30h Desportivo 16h00 • Ponto Informativo Camões-Centro Cultural
R. Com. Gika - 222 327 960 222 354 773
21h • Agenda nacional Português, em Luanda,
Farmácia Maculusso Biblioteca da UEA 16h10 • Janela Aberta inserido no programa
BOMBEIROS Av. Com. Che Guevara, 72/B
222 322 442
Sede da UEA
Biblioteca Kilamba 17h50 • Ministério do “Escritor do Mês”.
Farmácia Central I 24/24 Bairro Golfe, Largo 17 de 00h00 • Início do Turno da Comércio
Posto de Comando
Largo Amílcar Cabral, 16
928 186 157
Setembro (Avô Kumbi) TEATROS Madrugada “D”
01h00 • Síntese informativa. 18h00 • Ecos & Factos
•Título:John Wick 3:
115 Biblioteca do Implacável
Farmácia Central II 24/24 CENFOR/MAPESS 02h00 • Síntese informativa. (Sala 1)
18h05 • ABC da Educação
Unidade Operativa Central Rotunda do Gamek R. Ferreira do Amaral, 77, Elinga Teatro 02h10 • Teste Desportivo
•Género: Acção
222 323 333 9928186159 R/C Largo Trlstâo da Cunha 03h00 • Síntese Informativa. Financeira
04h00 • Síntese informativa. •Sessões: 13h00/15h50 Até dia 29
Unidade Especial do Porto Farmácia Central III 24/24 Biblioteca e Livraria Centro Cultural e 18h40 /21h30 deste mês.
R. Direita da Samba, 586 04h30 • Aspectos científicos 19h00 • Vencedores
222 310 656 Multicultura Recreativo Kilamba
928 186 162 Rua B3 Nelito Soares do Desporto. 19h15 • Telenovela:
Unidade Munic. de Viana R. dos Combustíveis, •Título: Aladdin VP
Farmácia Girassol 05h00 • Síntese informativa.
222 290 540 Cacuaco - Kikoío, 47 Centro Cultural Dr Proibido Amar (Sala 1)
R. Rei Katyavala, 165 05h10 • Efemérides do Dia
222 449 895 Agostinho Neto 05h25 • Previsão de Tempo •Género: Acção, Aventura
Farmácia Desta Vez, Lda LIVRARIAS B.º Operário, Rua H, 44/46 05h30 • Ginástica na Rádio.
20h00 • Telejornal •Sessões:19h30/22h00
R. Oliveira B° Nelito Soares Auditório Horizonte 06h00 • Boletim Informativo 21h00 • Domingo Desporivo Apenas 31/05 e 01/06
222 266 388 Mestria Nzinga Mbande (Primeira Rdição).
Largo do Kinaxixe Escola Nzinga Mbande -Início do bloco da 21h30 • Documentário:
Farmácia Egiwal
Av. Comdt Valódia - Viana Chá de Caxinde Salão da LAASP Manhã “A” O Mundo Cultural •Título: Marnie e Amigos VP
POLÍCIA 222 291 074
Farmácia Higiene
Cine Nac. Sá da Bandeira
Rua Salvador Allende
Rua da Liga Africana
Cine Teatro Nacional
06h15 • Efemérides do Dia.
06h25 • Previsão do Tempo. Nganguela
(Sala 2)
•Género: Animação, Aventura
R. Cmdt Kwenha, n.º 206 Mensagem Rua 1.º Congresso do MPLA 06h30 • Manchetes do Dia/ •Sessões: 14h10 /16h10(2)
222 332 827 Rua 1.º Congresso do MPLA Desenvolvimento 18h10(2)
Posto de Comando
113 Farmácia Idasia 222 370 929 dos Assunto. (2)Apenas 01 e 02/06
222 332 301 / 222 330 895 Av. Ho Chi Min - 222 326 762 06h50 • Títulos da Imprensa Esquebra/800 Kz
Livraria Académica Nacional e Estrangeira.
Farmácia Ingombotas R. Nossa Sr.ª da Muxima, 14
Números Alternativos R. Guilherme Inglês, 38 07h00 • Síntese informativa.
912 640 753 / 912 640 734 222 333 278 949 438 951 07h30 • Top de Notícias.
912 640 778 / 912 640 773 Livraria Cheik Anta Diop •Título: Brightburn:
Farmácia Janeiro 07h50 • Títulos da Imprensa
912 640 749 / 912 640 738 O Filho do Mal
Unidade Operativa de
Av. 4 Fevereiro, 131
222 332 260
Rua 1. nº 84. Benfica Bairro
Chinguar - 928 065727 DISCOTECAS Nacional e Estrangeira.
08h00 • Síntese informativa. (Sala 2)
•Género: Terror
Luanda - 222 260485 Farmácia Janica 08h30 • Top de Notícias.
R. Guerra Junqueiro, 11 -Terceiro tempo(2ªfeira); •Sessões:16h20(3)/18h50(3)
Piquete - 222 260 472 Povoado /21h00/23h10 (1)
1.ª Esquadra - 222 339 601 222 446 567 Angolanos na Diáspora
Farmácia Kianda Rua do Kero/ Kilamba (3ª feira); Putos do (1)Apenas 31/05 e
3.ª Esquadra - 222 442 415 Av. Murtala Mohamed, 71 Brasília Girabola(4ª feira);Clube 01 Junho Teatro
3.ª Esquadra - 222 441 486 222 309 455 Angola(5ªfeira); (3)Excepto 01 e 02/06
4.ª Esquadra - 222 339 604 Farmácia Kinaxixi IGREJAS Rua da Samba, 156/158,
Luanda Antevisão daJornada(6ªfeira) Esquebra/800 Kz
A companhia de artes
5.ª Esquadra - 222 382 966 Av. Cmdt Valódia, 25 r/c 09h00 • Sínteseinformativa
222 449 443 Kilamba (3ª,4ª, 5ª e 6ª feiras). Horizonte Njinga Mbande
6.ª Esquadra - 222 261 806 Igreja de Jesus apresenta, até hoje, na sua
Farmácia Lanesa Rua de Gaia B3, Luanda 09h15 • 1ª Edição Espaço •Título: Troll e o Reino sede, em Luanda, o
7.ª Esquadra - 222 262 372 Av. Ho Chi Min, 343 r/c (Sé Catedral) Bay In Desportivo Internacional, Hoje de Ervod espectáculo dramático “A
8.ª Esquadra - 222 351 896 222 445 926 Largo do Palácio, 12 com Antena 1 05h00• Programa religioso: (Sala 3) Ponte - Do Inferno ao
Ilha do Cabo, Luanda Demónio”, uma crítica
Sub-Unidade da Camuxiba Farmácia Luanda Igreja dos Remédios de Portugal •Género: Animação
R. Aníbal de Melo, 35/37 (Sé Velha) Tamariz 09h30 • Top de Notícias. “Centro Reoboth” social a determinados
222 352 382 •Sessões: 13h30 /15h30 comportamentos errados
222 445 490 Rua Rainha Ginga Ilha do Cabo, Luanda (3ª, 4ª e 6ª feiras) 05h30 • Videoclips 17H30 da juventude.
9.ª Esquadra - 222 380 900 Farmácia Luvofer 09h35 • Futebol Africano.
Igreja de Roseira 06h00 • Programa religioso:
10.ª Esquadra - 222 264 859 Av. Hoji Ya Henda Nossa Senhora do Carmo (3ª e 6ª feitas)
222430 087 Vila de Cacuaco
Sub-Unidade Hoji Ya Henda Largo do Carmo 10h00 • Síntese Informativa. “IURD”
222 380 806 Farmácia Mediang Barssulo 10h30 • Top de Notícias
R. Liga Nac. Africana, 55/A Igreja da Sagrada Família Zona Zagra Nzenza, Mussulo 10h35 • Desporto Internacional 07h00 • Nossa Terra
Município de Viana Largo da Sagrada Família •Título: Vingadores: Às 20h30,
222 440 517 Miami Beach 11h00 • Síntese Informativa. 08h00 • Coração Esmeralda em Luanda.
Comandante da Divisão Igreja de Endgame 2D
914 041 071 Farmácia Modelo Ilha do Cabo, Luanda -Futuro(Desporto
AI. Manuel Van-Dúnem Nossa Senhora da Nazaré Escolar as 3ª feiras) 09h00 • Sexto Sentido (Sala 4)
2.º Comandante 222 449 449 Largo do Ambiente Chill Out 11h30 • Top de Notícias. •Género: Ação/Aventura
12h00• Programa religioso:
914 041 127 Farmácia Novassol Igreja Metodista Unida Ilha do Cabo, Luanda 12h30 • Ponto de Vista, Visto •Sessões: 14h20/18h00/ 21h40
Município da Ingombota Av. Portugal, 69A Central de Luanda Ponto ponto(crónica “IURD”
Jango Veleiro
Comandante da Divisão 222 391 502 Rev. Agostinho Neto, 4 R/C desportiva) 12h30 • Cooltura
914 041 103 Ilha do Cabo, Luanda
Farmácia Pague Menos Igreja Evangélica do - Inicio do Bloco da
Mirantes, Talatona Link Space Tarde, Turno”B”. 13h00 • Jornal da Hora •Título: Godzilla II: Rei dos
Município do Rangel Espírito Santo
Comandante da Divisão 222 480 502 Rua Ngola Kiluangi (Discoteca de Quintal) 12h15 • Programa Desportivo 14h00 • Fala Angola Monstros 3D
914 041 083 Farmácia Provifarma R. Gamek à direita, Luanda em cadeia nacional. (Sala 5)
Aviário B.º Cazenga Igreja Kimbanguista 13h00 • Transmissão em 15h00 • A Tarde é Nossa
Largo Albano Machado Luanda Kings Club •Género: Ação/Aventura
SIC 912 412 959
Farmácia Rainha Ginga Igreja do Nosso Senhor Junto ao Magistério
cadeia com RNA do
jornal da tarde.
17h30 • Giro Desportivo •Sessões: 21h00/23h40 (1)
(1) dias 31/05 e 01/06
R. Raínha Ginga, 179 Jesus Cristo no Mundo Primário da Vila Alice, Luanda 18h00 • Made in Angola
13h35 • Compacto Desportivo.
Serviços de Investigação 222 337 997 Bairro Golfe 1 Doo.bahr 14h00 • Pausa Musical 19h00 • Dez Mandamentos
Criminal Farmácia Romed Igreja Adventista do 7.º Dia Edifício ESCOM, Luanda 14h30 • Manchetes da Tarde
222 261 276 R. Rei Katyavala, 27 20h00 • Jornal da Zimbo
Rua Rei Katiavala 14h40 • Temas de formação •Título: Aladdin VP
Piquete - 222 261 981 222 447 175 Elinga Bar Desportiva: 21h00 • Debate Livre
Igreja Evangélica dos Ao lado do edifício do BPC, (Sala 5)
Farmácia Sadia Irmãos em Angola -Segundas feiras: 23h00 • Documentário: •Género: Acção/Aventura
Av. Comdt Valódia, 31 R. Bento Banha Cardoso, 29 Luanda Histórias do futebol. •Sessões: 13h30/16h00 /18h30
INSPECÇÃO 222 430 284
Farmácia Sagrada SOS Igreja Assembleia Lookal Ocean Club
Ilha do Cabo, Luanda
-Terças e quartas-feiras:
Onda Olímpica.
Esposas Selvagens
00h00 • Programa Religioso: Exposição
DAS ACTIVIDADES R. Joaquim Kapango, 61
222 395 468
de Deus Pentecostal
do Maculusso Palos
- Quartas-feiras:
Regras e leis de jogos “IURD” Aspectos ligados à luta e
ECONÓMICAS Farmácia Serra
R. Amílcar Cabral, 62/64
Av. Cmdt. Che Guevara, 104
Igreja Metodista
Rua Frederic Engels, Luanda de várias modalidades
desportivas.
01h00 • Programa Religioso:
resiliência dos povos
africanos que foram para a
Grémio do Chico Coio América, onde criaram
Piquete - 222 336 693 222 394 047 Unida da Bethel - Sextas-feiras: “Igreja Pentecostal” focos de resistência contra
Av. Hoji Ya Henda, 98 Zona 5 Rua Senado da Câmara,
Farmácia Tropical Treinamento 02h00 • Programa Religioso: a repressão colonial, são
Pedro Féiix Machado Igreja Baptista de Luanda Luanda retratados numa exposição
Desportivo.
INADEC 222 334 862
Farmácia Universal
Av. Deolinda Rodrigues Oásis Night Club
Cacuaco-Caxito, C51, Panguila
15h00 • Síntese Informativa. “Verbo Vivo” do brasileiro Marcelo
D'Salete, denominada
Igreja Teosófica Espirita 14h10 • Desenvolvimento 02h30 • Programa Religioso: “Angola Janga”, no Centro
R. Cón. Manuel Neves R. Transp. Miranda da Actualidade Cultural Brasil.
Instituto Nacional de 222 442 052 Discoteca Múkua “Mandato da Fé”
Defesa do Consumidor Henriques, Lotes dos R. Cmdt Vaiódia, 20, Viana (2ª edição Espaço
Farmácia Vaiódia prédios dos Cubanos Desportivo 04h00 • Programa Religioso:
Edifício ex-Palácio de Vidro Av Hoji Ya Henda, 42 Club Tchirinawa Internacional,
923 324 291 Igreja JOSAFAT “Espaço Josafat”
912640833 / 946813515 Golfo 2-Luanda Benguela com Antena 1
Apoio ao Consumidor Farmácia Yohan Switch Super Club De Portugal). 04h30 • Programa Religioso:
21 Janeiro, B. Morro Bento IFEPAA - Bom Deus
914545752 Palanca, Rua P, 2 Luanda “Mandato da Fé” Até 11 de Agosto
222 405 655
REGIÕES Domingo
21 de Julho de 2019 15
CAPITAL DA HUÍLA ESTÁ A GANHAR IMAGEM DESLUMBRANTE MATERNIDADE DO CUANDO CUBANGO
JOÃO LUHACO | EDIÇÕES NOVEMBRO | LUBANGO

Mães seropositivas
têm atenção especial
Weza Pascoal 1.098 mulheres tiveram con-
e Odeth Manhengo | Menongue sultas pré-natal no mesmo
período, entre elas 106 ado-
A Maternidade Provincial lescentes dos 14 aos 17 anos
do Cuando Cubango realizou, de idade, e 1.766 aderiram
de Janeiro a Junho deste ano, ao planeamento familiar, das
793 partos, dos quais 25 feitos quais 113 pela primeira vez.
através do sistema de corte Em 2018, a Maternidade Pro-
de transmissão vertical, tera- vincial realizou 1.703 partos,
pia que serve para evitar o dos quais 1.566 nados vivos
contágio do vírus do e 137 nados mortos. Neste
VIH/Sida da mãe para o filho mesmo período, 2.416
durante o parto. mulheres estiveram no CATV,
Segundo um relatório da das quais 121 foram diagnos-
instituição, que o Jornal de ticadas com VIH/Sida e 2.295
A ng o l a teve a c e s s o , n o tiveram resultados negativos.
período em referência, houve No Programa Alargado de
749 nados vivos, 44 nados Vacinação (PAV), foram vaci-
mortos e 95 abortos. Nesta nadas 7.438 crianças meno-
mesma altura, 1.405 mulheres res de cinco anos contra
acorreram ao Centro de poliomielite, febre-amarela,
Aconselhamento de Tes- sarampo e hepatite B.
tagem Voluntária (CATV), Com capacidade para 37
das quais 105 tiveram resul- camas, a Maternidade Pro-
tados positivos nos testes, vincial é assegurada por três
e 1.300 negativos. médicos, sendo dois ango-
O documento acrescenta lanos e um de nacionalidade
que o número de mulheres cubana, 58 enfermeiros, 22
que diariamente dirige-se licenciados em Enfermagem
voluntariamente à CATV é e 49 administrativos.
Jardim da Sé Catedral, um dos pontos de referência da cidade, está a ser totalmente reabilitado e ampliado exp re ss ivo . No m e s m o A unidade hospitalar tem
período, o Banco de Urgência registado nos últimos tempos
da Maternidade Provincial uma redução considerável
re g i s t o u a afluência de de casos de morte materna.

Obras de requalificação do Lubango 2.005 parturientes nas espe-


cialidades de Ginecologia
e Obstetrícia.
As gestantes com o estado
clínico complicado são trans-
feridas para o Hospital Geral
A nota faz saber ainda que da província.

orçadas em 200 milhões de dólares BENGO


Cidade do Lubango está a beneficiar de obras no casco urbano, que visam a
reabilitação e construção de infra-estruturas, com destaque para as estradas

a 800 postos de emprego. O responsável disse que conta com técnicos com expe-
Instituto Politécnico
João Luhaco | Lubango

As obras de requalificação
João Dinheiro informou
que estão em curso obras
no largo adjacente à sede
o facto de muitas infra-estru-
turas da cidade não estarem
cadastradas, está a criar enor-
riências reconhecidas”, disse
João Dinheiro.
fica concluído este ano
no jardim de referência da do Governo Provincial da mes embaraços ao anda- 50 quilómetros já reabilitados Alfredo Ferreira | Caxito a execução física está na
cidade do Lubango, vulgar- Huíla, no lendário Cine do mento das obras, pois, às O coordenador das Obras ordem de 86 por cento. Quanto
mente conhecido como Sé Arco-Íris, e na estrada que vezes, ao fazer-se a escava- de Requalificação do à contratação dos funcionários
Catedral, destacam-se entre liga à rotunda da Avozinha ção rebenta uma conduta de Lubango informou que já O Instituto Superior Poli- que vão fazer parte do qua-
as demais que estão em curso Trading, bem como na Mar- água, e dificulta o andamento foram reabilitados 50 qui- técnico do Bengo , cuja obra dro docente, o responsável
na capital da província da ginal do rio Mucufi. Nestes dos trabalhos. “Temos nos lómetros de estradas na termina este ano, está a ser disse que o” ministério de
Huíla, cujos trabalhos globais locais estão a ser reabilitados deparado com várias difi- cidade, dos 100 previstos. construído para albergar tutela está a tratar de todas
e stão avaliado s em 2 0 0 os passeios e valas de dre- culdades para dar segui- Assegurou que as vias que 3.600 alunos em três turnos, as providências”.
milhões de dólares. nagem das águas pluviais mento às obras no casco faltam vão ser concluídas informou ontem ao Jornal Por seu turno, a governa-
O coordenador técnico e residuais. urbano, o número elevado até 2020. “A segunda fase de Angola o director do dora do Bengo, Mara Quiosa,
das obras, João Dinheiro, As obras de requalificação de habitantes, o trânsito auto- deste Projecto de Infra- Gabinete de Estudo, Pla- disse que o Instituto vai dar
disse à imprensa que as estra- da cidade do Lubango, móvel, os obstáculos que estruturas Integradas vai neamento e Estatística do resposta à procura pela for-
das adjacentes ao jardim, segundo o responsável, estão encontramos debaixo da b e n e f i c i a r a s re s ta n te s Ministério do Ensino Supe- mação na região, que há muito
tido como “cartão de visita” com 70 por cento de execu- terra, enfim, são imprevistos comunas que compõem o rior, Faustino Neto. clama por uma infra-estrutura
da cidade, estão igualmente ção, e não fossem alguns que atrapalham o seguimento município do Lubango, cuja A instituição, cuja obra do género. A governante
a beneficiar de obras, assim imprevistos, sobretudo nas dos trabalhos ”, disse. data do arranque ainda não está avaliada em mais de dois sublinhou que os critérios de
está a ser restaurado o circuito redes de electricidade, con- “As obras”, disse, “estão está definida”, avançou. mil milhões de kwanzas, vai acesso à escola estão acau-
de iluminação pública em duta de água, telecomuni- a ser feitas dentro dos padrões Com uma superfície ter- ser apetrechada pelo Minis- telados em termos de trans-
algumas artérias da cidade. cações e a presença de solos aceitáveis, de acordo com as ritorial de três mil e 140 qui- tério do Ensino Superior, e parência e coerência.
Os trabalhos deste projecto, contaminados em quase normas estabelecidas, com lómetros, o município do vai contar com 34 salas de A infra-estrutura, que
q u e a r ra n c o u n o d i a 1 1 todas as áreas de intervenção, vista a responder às exigências Lubango, teve a categoria de aula e 14 laboratórios técni- começou a ser erguida em
deste mês, já deram lugar estariam mais avançadas. de execução. A empreitada cidade há 96 anos. cos. Terá disponível licen- 2008, como centro de aco-
ciaturas em Saúde, Educação lhimento para crianças vul-
e Engenharia. neráveis, foi transformada,
Faustino Neto disse que a há algum tempo, em insti-
MUNICÍPIO DE CAMBAMBE obra está totalmente paga , e tuição de ensino.
EDMUNDO EUCÍLIO | EDIÇÕES NOVEMBRO | BENGO

Escolas registam superlotação


André Brandão | Ndalatando local, Adão Malungo. O res- ção, o administrador muni- valente a 292 salas de
ponsável recordou que a cipal diz ser necessário a cons- aula, em vários níveis,
O mu n i c íp i o d e C a m- reforma educativa reco- trução de cinco escolas com oito das quais construídas
bamb e , província do menda que, em cada turma 12 turmas e a admissão de com materiais precários.
Cuanza-Norte, tem mais tem 35 alunos, mas actual- pelo menos mais 242 pro- O município tem três
de seis mil alunos a estu- mente em Cambambe há fessores no ensino primário escolas do ensino Médio
darem em condições pre- salas de aula com mais de e segundo ciclo. Técnico Profissional, as duas
cárias, e 1.033 crianças fora 60 estudantes, o que perfaz Neste ano lectivo, foram são públicas (Magistério
d o s i ste m a d e e n s i n o , o dobro do recomendado. matriculados 30.033 alu- e Politécnico) e uma Com-
informou o administrador Para regularizar esta situa- nos, em 56 escolas, equi- participada (Missionária).
Delegação do Governo Provincial verificou o andamento das obras
16 SOCIEDADE Domingo
21 de Julho de 2019

A PARTIR DE NOVEMBRO PRÓXIMO


DR INSPECÇÃO GERAL DO TRABALHO

Denúncias podem ser


feitas por via telefónica
Edivaldo Cristóvão os aspectos laborais mais
violados estão relacionados
A Inspecção Geral do Tra- com o atraso no pagamento
balho (IGT) dispõe de uma de salários que surge com
nova linha telefónica, deno- 817 infracções, ausência de
minada “Trabalho e Lei”, exames médicos periódicos
que, por esta via, às empre- 143, falta de inscrição dos
sas e trabalhadores podem trabalhadores no Sistema
fazer denúncias sobre even- de Protecção Social Obri-
tuais infracções laborais gatória e, consequente, falta
que detectarem ou procu- de contribuição na Segu-
rarem conselhos e media- rança Social com 61 casos.
ções de conflitos. Manuel Malengue referiu
O chefe de serviços da que no que concerne aos
Inspecção Geral do Trabalho pedidos de mediação, a IGT
de Luanda, Emanuel Malen- recepcionou 648 requeri-
gue, disse, em conferência mento s , do s q uai s 4 0 3
de imprensa, que, além do foram resolvidos a favor do
terminal telefónico dispo- trabalhador e 17 de entida-
nível 924925585, os lesados des empregadoras.
podem se dirigir à Direcção Os serviços da IGT pres-
Provincial da IGT, Zona taram 216 conselhos em
Económica Especial, Viana matéria laboral a diversas
e Centralidade do Kala- entidades empregadoras
wenda, nas instalações do com 36 casos, a trabalha-
SIAC, no Cazenga. dores 154, sete associações
Emanuel Malengue infor- sindicais, 12 a associações
mou que a linha telefónica de empregadores e seis a
d a IGT ate n d e u , até ao estudantes e singulares.
segundo trimestre de 2019, Em relação às greves, o
173 utentes, sendo 149 tra- sindicalista referiu que
balhadores e 24 emprega- foram mediadas sete casos,
dores. Acrescentou que, no dos quais cinco chegaram
mesmo período, os serviços a acordo.
provinciais de Luanda da IGT, Relativamente aos aci-
Ministro do MAPTSS Jesus Maiato constatou algumas obras feitas pelos formandos que terminaram o curso no Cenfoc no âmbito das suas atribuições dentes de trabalho, foram
de fiscalização e do cumpri- comunicados aos serviços
mento da legislação laboral, 151 acidentes de trabalho,

Toyota abre em Angola


efectuaram 230 visitas ins- sendo 126 leves, 24 graves e
pectivas, sendo 194 sociais e um fatal.
37 técnicas. Destas foram O inspector Manuel
detectadas 1.157 infracções. Malengue explicou que,
O inspector apontou que neste momento, decorrem

academia para mecânicos os sectores económicos sur-


gem com maior número de
infracções, sendo o comér-
cio com 265, transportes
265, indústria 207 e pres-
diligências na empresa de
electricidade General Con-
del, para a resolução de con-
fl i t o s e x t r a j u d i c i a i s .
“Recebemos a denúncia e
Desde 2009, a cooperação entre os dois países já formou cerca de 7.200 jovens tação de serviços com 137. os técnicos estão a mediar
em várias especialidades, como Construção Civil e Metalomecânica Informou que foram ainda a comunicação entre as par-
multadas 105 empresas. tes, onde os trabalhadores
Neste período, lembrou que exigem melhorias.
Edivaldo Cristóvão ajustamento de competên- gógicas”, disse o ministro.
cias técnicas e pedagógicas A c o o p e ra ç ã o c o m o O acordo consiste
A primeira academia de for- do Centro de Formação Pro- Governo japonês permitiu no fornecimento
mação para mecânicos de fissional de Construção Civil implementar no CENFOC de equipamentos, REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA
automóveis de marca Toyota (CENFOC), em Viana. c u rs o s d e q u a l i f i c a ç ã o formação de
entra em funcionamento no A cooperação entre os dois profissional nas especia- formadores em
país em Novembro próximo,
em resultado do convénio
entre o Ministério da Admi-
Governos começou em 2009
e, até ao momento, foram
formados cerca de 7.200
lidades de pedreiro, ladri-
lhador e carpinteiro.
Jesus Maiato recomendou
áreas distintas,
como Construção
Civil e
Viana pretende pôr fim
nistração Pública, Trabalho
e Segurança Social (MAPTSS)
e o governo do Japão.
jovens. O acordo consiste no
fornecimento de equipa-
mentos, formação de for-
ao CENFOC, como institui-
ção vocacionada na quali-
ficação de quadros para os
Metalomecânica,
através do Serviço
Nacional de
à invasão de terrenos
A informação foi prestada madores em áreas distintas, sectores da Construção Civil Aprendizagem Helma Reis e Roque Silva do Serviço de Fiscalização
pelo ministro da Adminis- como Construção Civil e e Obras Públicas, a dar con- Industrial (SENAI) envolvidos na invasão de par-
tração Pública, Trabalho e Metalomecânica, através do tinuidade às acções exis- O combate à invasão de ter- celas de terra cedidas a co-
Segurança Social, Jesus Serviço Nacional de Apren- tentes, no sentido de elevar renos no município de Viana, operativas agrícolas e algumas
Maiato, lembrando que a dizagem Industrial (SENAI). a qualidade do trabalho, especialidades são remune- província de Luanda, foi assi- localizadas em reservas fun-
academia será adaptada no O ministro assegurou que com o aumento do desen- rados com a comparticipação nalado, na quarta-feira, diárias do Estado destinadas
Centro de Formação Profis- os 7.200 jovens formados volvimento e conhecimento dos formandos que, inde- como uma das prioridades à construção de habitações.
sional do Cazenga. vão ser inseridos no mercado do capital humano. pendentemente do curso, do novo administrador, Fer- O administrador municipal
Jesus Maiato sublinhou de trabalho, através do Plano pagam, em média, três mil nando Eduardo Manuel. de Viana, que falava diante
que neste momento está-se de Acção para a Promoção Critérios de ingresso kwanzas com três semanas Numa reunião extraordi- de directores de várias áreas
em fase de negociações para da Empregabilidade (PAPE), Os candidatos ao Centro de de duração, apesar de que nária do Conselho Municipal de serviço da Administração
que, até Novembro, se for- a ser lançado oficialmente Formação Profissional de alguns ciclos demoram mais de Auscultação da Comuni- Municipal de Viana e de repre-
malize a cooperação, que na primeira quinzena de Construção Civil (CENFOC) tempo, em função da sua dade, decorrida no auditório sentantes das cooperativas
consiste em formar mecâ- Ago sto n a p roví n c i a d o devem possuir habilitações complexidade. O pagamento da Universidade Jean Piaget, de camponeses, reagia a
nicos, consubstanciada na Cuando Cubango. literárias mínimas até à 9ª dos cursos mais caros pode no Distrito Urbano de Kapa- denúncias de camponeses
criação da primeira academia “Estamos a apostar nesta classe, ou experiência pro- ser feito a prestações. langa, o administrador muni- vítimas de “constantes actos
da Toyota em Angola, para cooperação com vista a dar fissional em artes e ofícios ou O CENFOC dispõe de um cipal prometeu combater as criminosos praticados por
manutenção e reparação de resposta ao Plano de Desen- formação contínua. A idade laboratório central, locali- más práticas de funcionários indivíduos armados”, nas
automóveis fabricados no volvimento Nacional, que mínima dos candidatos é de zado na Vila Chinesa, em públicos, alguns dos quais da áreas que lhes foram cedidas
Japão”, disse. se consubstancia na moder- 15 anos, mas antes são sub- Viana, totalmente equipado administração municipal. para o cultivo, sobretudo na
Jesus Maiato fazia o balanço nização e expansão da rede metidos a teste de selecção. para a realização de ensaios No encontro, Fernando zona de Calumbo.
do desfecho da cooperação de centros do Sistema Nacio- A acção de formação no em s olo s , agregado s e Eduardo Manuel disse ter Os sub s critore s da s
entre os Governos de Angola nal de Formação Profissional. CENFOC é direccionada a rochas, betões hidráulicos tomado conhecimento da denúncias falam também da
e do Japão, no domínio da A ideia é melhorar a quali- empresas e, anualmente, o e misturas betuminosas. O existência de membros da existência de fiscais, de agen-
formação profissional que ficação da força de trabalho centro recebe, em média, 12 centro está também prepa- Administração Municipal de tes da Polícia e das Forças
envolveu a melhoria da qua- e o ajustamento das com- alunos universitários. rado para fazer controlo de Viana, de comissões de mora- Armadas Angolanas que se
lificação da força de trabalho, petências técnicas e peda- Os formadores destas qualidade de obras. dores, da Polícia Nacional e apropriam de terrenos.
SOCIEDADE Domingo
21 de Julho de 2019 17
HUAMBO
CAMPANHA DE LIMPEZA CAMINHOS DA VIDA
Pastor VIGAS PURIFICAÇÃO| EDIÇÕES NOVEMBRO

quer jovens HÉLDER SIMBAD

cristãs
com boa De Cabinda para Luanda,
conduta um apaixonado pela literatura
O pastor Cândido Manuel Hélder Simbad viveu muitas dificuldades mas desde cedo
Domingos, da Igreja Evan- se interessou pela leitura ultrapassou obstáculos quase
gélica Congregacional em
Angola (IECA), no Huambo,
intransponíveis e hoje é professor universitário e escritor
encorajou ontem a jovem EDIÇÕES NOVEMBRO
mulher de referida deno- Rui Ramos
minação religiosa sobre a
necessidade ser exemplo Governador acredita na melhoria da imagem de Luanda Hélder Simbad nasceu em
p a ra a s o c i e d a d e , n u m 1987, em Cabinda, fruto da
momento em que a perda relação entre um ex-militar
dos valores morais é cada
vez mais evidente.
Bacia de retenção da Sapu das Forças Armadas, Pompílio
Mateus André, natural de
Dirigindo-se a esta franja Icolo e Bengo, e de uma dac-
da sociedade, durante a 3ª
edição do Fórum Feminino
passa a local de diversão tilógrafa do CRM, Albertina
Simba, natural de Cabinda.
d a j uve n t u d e d a I E C A , Mais de 100eucaliptos e árvo- ao espaço, de bacia de reten- Angola vivia o drama da
decorrido no templo sede res de diversas espécies foram ção para “Eco-parque”, que guerra e o pai circulava pelo
do bairro Pastor, arredores plantadas ontem ao redor da conta com um campo de fute- território de acordo com as
da cidade do Huambo, cha- bacia de retenção da Sapu, no bol, estufa e uma sala mul- necessidades da pátria. “Algu-
mou a atenção para a município do Kilamba Kiaxi, tidisciplinar para os jovens. mas vezes, a morte se fez
necessidade de incentiva- com vista a melhorar a imagem No Distrito Urbano do Ran- presente nos meus olhos:
ram toda esta classe a adop- do local. A acção contou com gel, os vices-governadores guerra, doença e assaltos.
tar boas maneiras de a participação do governador para área técnica e para sector Segundo os meus pais,
convivência dentro e fora provincial de Luanda, Sérgio Politica e Socia, respectiva- estando eu com dois ou três
da família. Luther Rescova. mente, Elizabeth Fonseca meses, fomos atacados dura-
O pastor Cândido Manuel Enquadrado na campanha Matos Rafael e Dionísio da mente pela FLEC, ao sair da
Domingos realçou a neces- de limpeza, arborização e Fonseca, também estiveram cidade de Cabinda para Tan-
sidade das jovens mulhe- embelezamento em curso em envolvidos na plantação de dunzinzi com a minha mãe.
res pautarem ainda por Luanda, o governador volta árvores, num terreno que antes Ela tinha de ir ao encontro
uma conduta de respeito àquele local duas semanas servia para depósito de lixo. do meu pai na província do
à vida, evitado actos de depois, para constatar e par- O espaço será transformado Uíge, mas não o podia fazer
imoralidade, entre eles ticipar desta acção, que é rea- e adaptado em local de lazer sem antes se despedir da mãe,
ab o r to e a i n f i d e l i d ad e lizada quinzenalmente. para a comunidade. A acção a avó Perpétua Futa.” “Foi
quer na fase do namoro, A campanha consiste em contou com o apoio do admi- tão de repente - prossegue - Hélder conta que a sua família já sofreu ataque da FLEC
quer no do casamento. reduzir os focos de lixo e nistrador municipal e popu- que o instinto de sobrevi-
“ Queremo s ter uma melhorar a imagem da capi- lação do distrito. vência da minha mãe fê-la
camada feminina que tal, de acordo com Sérgio No mesmo acto, distribuí- deixar-me num carro em o táxi-candongueiro. escolares. Só começou a ouvir
transmita valores e prin- Luther Rescova, que, para ram à população mosquiteiros, chamas. Tomou consciência Três anos depois, volta a falar de Literatura Infantil
cípios em qualquer lugar isso, pediu o engajamento de modo a reduzir os índices e, sozinha, voltou para me estudar, na Universidade em 2008, mas em 1998 já lia
onde estiver. Objectivo da dos munícipes nesta nobre da malária e alguns eucaliptos resgatar. Os militares da FLEC, Católica de Angola, onde João Maimona, Rui Augusto,
igreja é tornar a sociedade tarefa que é de todos. que podem ajudar a combater na verdade, queriam apenas conclui a licenciatura em Lopito Feijó, Paula Tavares.
cada vez mais justa e livre “É um dever do cidadão os problemas de água salobra a mercadoria e os carros. Mas Línguas e Administração e “Os livros saíam da biblioteca
do ódio, da inveja, das pra- participar das campanhas, naquele distrito. ainda assim, nesses ataques é actualmente professor- do tio Paulito, cronista de boa
ticas de feitiçaria e de outras pois só assim será possível A vice governadora para esporádicos, que decorriam colaborador de Literatura no pinta e meu pai na ausência
que retardam o bem-estar nos orgulhamos da nossa Área Técnica, Elizabeth da da falta de meios para suportar Instituto de Ciências Reli- do meu pai.”
comum”, enfatizou. capital”, disse o responsável, Fonseca, disse que se tratou a guerrilha, ficava sempre giosas de Angola (ICRA). A O tio Paulito fez de Hélder
Sob o lema “Mulheres para quem a bacia de retenção de uma jornada inserida nas alguma vida azarada.” luta agora é fazer um Mes- Simbad um adolescente
Unidas – em busca de Deus da Sapu, no período chuvoso, campanhas de limpeza em Toda a primeira infância trado em Literatura. Os pre- curioso e amante do conhe-
e Sua Justiça para uma socie- cria enormes transtornos as curso em Luanda. “Se cada de Hélder Simbad aconteceu ços dos Mestrados assustam cimento. “Em 2006, descobri,
dade próspera”, o evento populações pelo facto de, nos um de nós plantar duas entre viagens por Cabinda, Hélder Simbad. Já durante na biblioteca do tio Paulito,
contou com a participação últimos tempos, ter sido árvores num espaço ade- Uíge e Luanda. A mãe enfren- a licenciatura, os sacrifícios o livro ‘Quando o sol nascer
de 200 jovens mulheres da transformado num ponto de quado, tal como as empre- tava os perigos para ir ver o de Hélder Simbad foram enor- comum’, de Sapyruka. Com
IECA no Huambo, Centro- depósito de lixo. sas, associações, igrejas e esposo onde quer que esti- mes, ele não dispunha de este livro, comecei a entender
Sul de Angola, as quais foram Por este motivo, continuou as demais forças vivas no vesse. Numa dessas vezes, quaisquer proventos e a Uni- a ideia de poesia.”
c a p a c i t a d a s e m vá r i o s o governador de Luanda, país, muito rapidamente viajaram em coluna militar e, versidade era muito cara. Em 2009, criou a asso-
aspectos da vida social, eco- decidiu-se dar uma nova iremos melhorar a imagem numa viagem que hoje demora “Certa vez, o escritor José ciação cultural JODA (Jovens
nómica e religiosa. imagem e outra designação da nossa cidade”. de 8 a 10 horas, fizeram sema- Luís Mendonça teve de me Organizados Para o Desen-
No certame, as partici- nas até encontrarem o pai. acrescentar valores para pagar volvimento do Anangola).
pantes debaterem temas Hélder Simbad entrou a propina e fazer uma prova “Anangola é um bairro entre
como “Despertar as mulhe- tarde para a escola, em 1994, de Metodologia do Trabalho o Palanca e o Bairro Popular
res quanto aos cuidados EUA mas entrou já lendo. A mãe Académico, o padre Torres e a JODA, por meio do Teatro,
inerentes à saúde íntima”, alfabetizou-o com cascudos. não deixava fazer prova sem Dança, Música, Moda e Poe-
“As mulheres quanto aos Vivia entre a “bwala” de ter as contas em dia.” sia, transformou a vida do
desafios de carácter social,
económico e financeiro”,
Condenado a 70 anos de prisão Ntamba no Tandunzinzi e a
“ c i d a d e ” . Ti n h a m u m a
“Luanda é hoje a minha
cidade. A adaptação foi dura.
bairro, algumas pessoas
abandonaram o mundo do
“As mulheres da IECA –
instrumentos capazes para
por ter violado a própria filha “roça” onde o jovem Hélder
Simbad trabalhava com
Em 1996, o tribalismo era tão
forte que até mesmo uma
crime e das drogas”, diz-
nos Hélder Simbad.
dirimir conflitos” e “O fenó- Um antigo paramédico, da fico, em Setembro, sendo que agrado com uma máquina criança era capaz de perceber Os eventos naquela altura,
meno das seitas religiosas”. Florida, nos EUA, foi con- a condenação foi efectivada artesanal de produção de que era tratada de forma dife- aconteciam no quintal da
A IECA, fundada a 11 de denado a 70 anos de prisão na quinta-feira.Além dos óleo de palma e num campo rente. O tribalismo começava avó Marquita Cingwenda,
Novembro de 1880, pelos por ter violado e filmado a vídeos que colocou na inter- de laranjeiras, palmeiras e na família e estendia-se à nome adoptado pela escri-
missionários americanos filha bebé de apenas um net, as autoridades encon- bananeiras. Mas na “bwala” escola. Vivíamos num quintal tora Cíntia Gonçalves em
Bagster, William Henry San- ano de idade. O homem traram ainda mais imagens não havia escola e teve de ir à maneira bantu. Daí, recebia sua homenagem.”
ders e Samuel, foi reconhe- colocou depois as imagens com a criança a ser abusada para a escola Primeiro de nomes como “FLEC-FAC” e Em 2017, depois de muita
cida pelo Governo Angolano na Internet. na posse de James. Maio, na cidade. “ l a nga ” . Na e s c o l a , e ra luta para publicar livros,
a 24 de Janeiro de 1987, sob James Lockart, de 71 anos, A mulher de James, e mãe Hélder Simbad estudou “langa” e “feiticeiro”. Quando venceu o prémio literário
o Decreto Executivo nº 9/87 colocou quatro ficheiros de dos seus dois filhos, um rapaz quase sempre em escolas viví a m o s n o Nta mba , a “António Jacinto”. No ano
e, sob o Registo nº 1, de 24 vídeo na "dark web" em que e uma rapariga, identificou católicas e fez o ensino médio comunicação era feita em seguinte, publica, em Lis-
d e O u t u b ro d e 2 0 0 5 d o se mostrava a violar a pequena o bebé no vídeo como sendo no Complexo Estudantil 4 ibinda (fiote) e o meu por- boa, “A Insurreição dos Sig-
Ministério da Justiça e do criança. O homem, que entre sua filha e o homem como de Julho e esteve na Facul- tuguês ficou transformado. n o s ” , o b ra f i n a l i s ta d o
Direitos Humanos. 2012 e 2018 trabalhou nos sendo o marido, explica a dade de Ciências Sociais da Dobrava a consoante vibrante prémio dst/Camões 2019.
Possui mais de três paramédicos, assumiu-se Newsweek. As autoridades Universidade Agostinho simples (r) e transformava- “A Literatura deu-me, acima
milhões de fiéis, distribuí- como culpado pelos crimes acreditam, ainda, que o Neto, estudando Ciência Polí- a em múltipla (rr).” A única de tudo e em cima de tudo,
dos em 12 missões e em de produção, distribuição e homem terá violado uma tica, mas desistiu quando literatura infantil que leu foi amigos que são como
2620 congregações. posse de material pornográ- outra criança. deixou de ter dinheiro para a que vinha nos manuais irmãos”, contou.
18 LAZER Domingo
21 de Julho de 2019

HOJE NA HISTÓRIA (Associação da Indústria sentando um membro da


de Gravadoras dos EUA),
tornando o disco o mais
banda: Izzy Stradlin (gui-
tarra), parte superior; Ste-
PALAVRAS CRUZADAS por Paulo Freixinho

Guns N’Roses lança álbum de estreia ve n d i d o d a G e f fe n e o ven Adler (bateria),


álbum de estreia norte- esquerda; Axl Rose (vocal),
Num dia como hoje, a 21 balho foi bem recebido americano de maior sucesso c e nt ro ; D u f f Mc Kaga n
de Julho de 1987, um dos pelo público e pela crítica, de vendas. (baixo), direito; e Slash
grupos mais famosos do chegando ao top o da s A capa do álbum é uma (guitarra), inferior. A capa
hard rock nas últimas paradas Billboard 200. cruz, com crânios dos cinco original é uma pintura de
décadas, o Guns N' Roses, Mais de 20 anos depois, membros da banda (pro- Robert Williams, em que
lança o álbum de estreia, em Setembro de 2008, o jetado por Billy White Jr., havia um estuprador robó-
Appetite for Destruction, álbum obteve 18 vezes o originalmente como uma tico prestes a ser punido
pela Geffen Records. O tra- disco de platina pela RIAA tatuagem), cada uma repre- por um vingador de metal.

DESCUBRA AS SETE DIFERENÇAS por Casimiro Pedro

HORIZONTAIS VERTICAIS
1- Um dos dez municípios da 1- Põe no devido tom.
província do Cuanza-Norte. 2- Terceira nota musical.
7- Assunto. 3- Botequim.
11-Pessoa que afiança outra. 4- Preparado farmacêutico que
12-Rezar. 13- Soberano. adere à pele para colocar
14-Isento. sobre feridas.
15-Símbolo de nordeste. 5-Lobo americano, semelhante
17-Produzir som. ao chacal.
19-Espaço de 24 horas. 6- Atmosfera.
20-Resistência que todos os 7- Modo de dizer.
corpos opõem ao moverem- 8- Muito instruído.
se uns sobre os outros. 9- Mau costume (figurado).

CURIOSIDADES ANEDOTAS 22-Dar mios.


23-Animal vertebrado com asas e
10- Limpar com areia, cinza, etc.
14- Caminhar para lá.
o corpo coberto de penas, tem 16- Extraterrestre.
num bico e põe ovos. 18- Redução das formas
Um homem foi almoçar 24-Conjunto de peças de algo por linguísticas “a” e “o” numa só.
a casa de uma amiga montar. 25- Flanco. 21- Drástico.
chegada. Quando 27-Palavra ou frase lisonjeira que 22- Engano dos sentidos
normalmente se dirige a uma (figurado).
terminaram o almoço, ela pessoa bonita. 24- Fiado, empréstimo.
diz ao amigo: 30-Juntei. 25- Esforçar-se.
— Fiz o almoço, agora a 31-Assento acolchoado onde o 26- Faz anotações em.
louça é sua. cavaleiro se senta. 27- Parlamento Europeu.
O homem pegou então 32-Centímetro (abreviatura). 28- Computador Pessoal.
na louça, pôs num saco 33-Tirar sons de. 35- Procede. 29- Parte superior do braço.
plástico e foi embora. 37-Apertar com nó. 31- Senhor (abreviatura).
Horas depois a mulher 38-Pedir socorro. 34- Argola.
aparece em frente à casa 40-Lâmina com muitos orifícios 36- Ligação (figurado).
para coar a água e outros 38- Antes do meio-dia.
do amigo com um carro líquidos. 39- Elas.
da polícia a dizer 41-Delicado.
que quer a louça de volta.
Ele abre a porta, vê a
situação e diz:
— Essa gente não presta
Ancestralidade e o africano tradicional mesmo!... dá-te uma coisa
e depois quer de volta. SUDOKU
Em muitassociedades afri- pelas suas modalidades e no mundo. É a fonte da
canas a veneração ancestral grau de participação de vida e o poder em que todos
é um dos princípios tradi- força suprema (Deus) e em participam e, é a fundação
cionalmente central e forças superiores de outros do solidário, totalitário, e
básico mesmo nos cultos seres “espirituais”. da participação dos seres O homem chega a um bar e
contemporâneos. A força, a alma, a vida humanos e cósmica. Esta pergunta:
O culto ancestral afri- e a palavra são conectadas visão totalizando, se mani- — Boa noite, amigo, pode
cano é enraizado profun- próximas uma com a outra. festa pela assimilação do dar-me fiado um whisky
damente no mundo A palavra é o princípio da indivíduo no grupo, e pela duplo ? É que estou mesmo
tradicional africano. vida, excelência vital do ausência da diferenciação a precisar.
Dinamismo e vitalismo, par da força (da força do bem definida entre as O dono do bar olha para
compreendido de uma nome, do ritual, da palavra várias funções sociais (eco- ele e aponta para um Preencha toda
maneira existencial, concreta e do mito). Em algum sen- nómica, jurídica, política outro homem que está a grelha com
e afectiva e de aproximação. tido tudo é participação, e religiosa). sentado numa mesa e números de 1 a 9.
A realidade é vista e julgada porque é a mesma força O poder da tradição é propõe: Cada número
não deverá ser
especialmente nos seus que anima o universo conectado com a duração — Aquele homem, de tanto utilizado mais do
aspectos dinâmicos rela- inteiro; e é normal que essa cíclica, repetição ritual, treinar, ficou tão que uma vez por
cionados próximos à vida, força age em tudo. gerontocracia (governo por musculoso que o seu linha, por coluna
o mais real e valioso con- O africano representa homens velhos), nos cultos pescoço parece que ficou e por quadrado
de nove casas.
cedido para cada ser. Dando não somente na sua dos antepassados, nos ritos pequeno. E quem lhe
a ênfase a fecundidade, a mente o objecto do seu de iniciação. chama de “pescocinho”,
vida e a identificação entre conhecimento, mas tam- O africano não fica satis- leva porrada. Se tiver
o ser e o poder ou força vital. bém participa nele numa feito meramente só por coragem de chamá-lo por
Certamente, o ideal afri- forma representativa, mas viver no mundo e só expe- este nome, dou-lhe fiado
cano dessa cultura é a coe-
xistência de uma força vital
simultaneamente no sen-
tido físico e místico do
rimentar o seu ritmo quo-
tidiano de vida, mas deseja
por um mês!
O homem chega à mesa e
SOLUÇÕES dos problemas do dia 21 de Julho de 2018

relacionada com o mundo mundo, como pode ser sempre também interpretar bate nas costas do homem PALAVRAS CRUZADAS SUDOKU SETE
e o universo. Sobretudo as observado especialmente o simbolismo de todas as musculoso e diz baixinho: HORIZONTAIS
DIFERENÇAS
1-AMBACA. 7- TEMA. 11- FIADOR. 12- ORAR.
forças de Deus, que dá a nos rituais. coisas criadas, e participar — Meu amigo, está tudo 13- REI. 14- IMUNE. 15- NE. 17- SOAR. • A janela
19- DIA. 20- ATRITO. 22- MIAR. 23- AVE.
existência e o aumento do A conexão entre a causa activamente em plena bem? 24- KIT. 25- LADO. 27- PIROPO. 30- UNI. • A cauda,
31- SELA. 32- CM. 33- TOCAR. 35- AGE. 37-
poder a todos. Vêm em (super natural) e o efeito comunhão com todas elas. — Mas eu nem o conheço! ATAR. 38- APELAR. 40- RALO. 41- MIMOSO. • A orelha,
seguida os mortos, que são é ime diata ; a s cau sa s O mundo é e existe para o — O quê! Eu já pesquei VERTICAIS • O chapéu,
dotados com poderes espe- secundárias não são admi- ser humano, se ele tiver consigo! 1-AFINA. 2- MI. 3- BAR. 4- ADESIVO.
5- COIOTE. 6- AR. 7- TOM. 8- ERUDITO.
• O saco,
ciais, que vivem uma hie- tidas nem são consideradas o contacto diário com ele, — Nunca pescou não! 9- MANIA. 10- AREAR. 14- IR. 16- ET. 18- AO.
21- RADICAL. 22- MIRAGEM. 24- KILAPI.
• A panela,
rarquia de acordo com o insignificantes. O Deus dos mistérios, dos sinais e Aí o homem diz bem alto 25- LUTAR. 26- ANOTA. 27- PE. 28- PC. • A camisola.
29- OMBRO. 31- SR. 34- ARO. 36- ELO.
seu poder. As maneiras dife- está, na análise final, atrás mensagens: tudo tem que para o dono do bar ouvir: 38- AM. 39- AS.
rentes de ser são distinguidas de todos os respiradouros ser interpretado. — Pescou sim!
Domingo
21 de Julho de 2019 19
PUBLICIDADE

(700.052f)

STAND DE AUTOMÓVEIS VANUSIL, LDA


REPÚBLICA DE ANGOLA
RUA DO KICOMBO N.º 13 SÃO PAULO - LUANDA TRIBUNAL PROVINCIAL DE LUANDA
2.ª SECÇÃO DA SALA DO CÍVEL E ADMINISTRATIVO
TELEMÓVEIS: 994 748 758, 937 978 828
EDITAL
Processo n.º 2052/18-F
HYUNDAI TUCSON 2.4 GDI A DOUTORA Miryam Macedo, JUÍZA DE DIREITO DO TRIBUNAL PROVINCIAL DE LUANDA, 2.ª
SECÇÃO DA SALA CÍVEL E ADMINISTRATIVO, faz saber que, pela 2.ª Secção da Sala Cível e Ad-
ministrativo do Tribunal Provincial de Luanda, correm éditos, citando a ré AMBIMAGEM, com último
domicílio conhecido em Luanda, na rua Farol das Lagostas, n.º 256, bairro Ndala Mulemba, município
de Cacuaco, actualmente em parte incerta, para prazo de VINTE DIAS, finda a dilação de trinta dias
a contar da 2.ª e última publicação do anúncio, contestar, querendo a Acção declarativa de condena-
ção, que lhe move o Autor Certave - Sociedade Comercial e Industrial, S.A, com sede social em
Luanda, Via Expressa, Auto-Estrada Viana-Benfica, Km 24, 70, conforme consta da petição inicial,
cujos duplicados se acham patentes no Cartório deste Tribunal Provincial de Luanda, 2.ª Secção da
Sala Cível e Administrativo, sito na Rua Amílcar Cabral, n.º 29, 2.º andar, Luanda.

Para constar, lavrou-se o presente edital e outro de igual teor que vão ser afixados e publicados.
Luanda, aos 3 de Julho de 2019.

A Juíza de Direito O Escrivão de Direito


Miryam Macedo Ass. Ilegível
(9.685)

ABAJYAH – COMÉRCIO GERAL E INDÚSTRIA, LDA.


ABAJYAH – COMÉRCIO GERAL E INDÚSTRIA, LDA.
Rua do Sanatório, bairro Palanca,
Município do Kilamba Kiaxi – Luanda

CONVOCATÓRIA
Convocam-se os Senhores Sócios da ABAJYAH – COMÉRCIO GERAL E INDÚSTRIA, LDA., so-
ciedade por quotas com o capital social integralmente subscrito e realizado de AOA 225.000,00 (Du-

Pronta Entrega zentos e vinte e cinco mil Kwanzas), com sede em Luanda, município do Kilamba Kiaxi, bairro
Palanca, Rua do Sanatório n.º 171, com o número de identificação fiscal 5417037710, para a res-
pectiva Assembleia Geral Extraordinária, a realizar no dia 21 de Agosto de 2019, pelas 10:00 horas,
Preço Akz 15.990.000,00 na sala 250 do Edifício Presidente Business Center, sito em Luanda, no Largo 17 de Setembro, n.º
3, 2.º Andar, por indisponibilidade de sala na sede da Sociedade e por facilidade de deslocação de
todos os sócios da Sociedade, que terá a seguinte Ordem de Trabalhos:
Com garantia e Manutenção de 1) Alienação do imóvel sito em Viana, zona Luanda Sul, comuna de Viana Sede;

1 ano Luanda, 21 de Julho de 2019.

(9404) A Gerência (9370)


20 GENTE Domingo
21 de Julho de 2019

CONCURSO CHEF MEGA PROJECTO “EU POSSO”

Antónia Valentim eleita Miss Angola ensina


empreendedorismo
Jovem Cozinheira do Ano A detentora da coroa
de Miss Angola, Ana
Liliana Avião, esteve
Antónia Valentim é a mais nova dona forte do concurso Chef MEGA. A jovem cozinheira foi eleita na no Centro Comunitário
Escola de Hotelaria e Restauração (EHR), durante a terceira edição do Concurso Chef MEGA, como a da Juventude do Bairro
Jovem Cozinheira do Ano. Antónia Valentim viu os seus sabores confirmados, depois de o júri saborear e da Fubu, no município
confirmar os seus dotes gastronómicos com o prato típico, Arroz Malandro. Participaram no concurso dez de Talatona, em
candidatos ao prémio de melhor cozinheiro jovem de 2019. Para esta etapa, foi escolhida a confecção de Luanda. Ana Liliana
pratos de carne, que passaram pelo crivo de renomados chefes de cozinha e de figuras conhecidas do Avião, deslocou-se a
público angolano. Antónia Valentim, com o seu Arroz Malandro, arrecadou o primeiro lugar desta etapa, esta zona de Luanda no
seguido de Alexandre Santos, com o prato típico Lombo de Vitela com Jimboa. âmbito do projecto “Eu
Posso”, que visa
DR capacitar jovens
carenciados. Ana
Liliana Avião dissertou
sobre motivação e
capacitação em
empreendedorismo na
comunidade. Numa
palestra bastante
concorrida, onde o
realce recaiu para a
directora municipal da
Juventude e Desportos
de Talatona, Isabel
Kudikeba, que
apresentou projectos e
ideias para os jovens
aplicarem no dia-a-
dia. Para o jovem
empreendedor no
domínio da criação de
cães, Sebastião
Salvador, que tem uma
deficiência auditiva.
Gente, louva a
iniciativa de Miss
Angola.
DR

MENÇÃO HONROSA LONDRES


Nguxi dos Santos recebe distinção Israel Campos dá a cara por Angola
O fotógrafo e realizador Nguxi dos Santos está de parabéns. O proprietário da produtora Dread De Londres, chegou-nos a nota de CEDIDDA PELO JORNALISTA

Locks viu os seus feitos reconhecidos, com uma menção honrosa pela sua recente participação, em Israel Campos. O jovem destacou-se
Roma, Itália, numa exposição colectiva, com a obra “O Olhar do Deserto”. A exposição foi organizada numa competição internacional de
pela Artcom Expo International Association of Artists and Partner. Nguxi dos Santos fez parte de jornalismo e representa o país numa
um grupo de 70 artistas provenientes dos Estados Unidos, Brasil, Reino Unido, França, Rússia, Chile, conferência de jovens jornalistas em
Argentina, Albânia, Noruega, Emirados Árabes Unidos e Itália, cujas obras estiveram patentes na Londres, Inglaterra. Numa
Galeria do Palácio Maffei Marescotti, de 19 a 26 de Junho, sob o lema “Atravessando Continentes”. demonstração de excelência, Israel
Augusto Manuel dos Santos, natural da província de Zaire, jornalista, produtor e realizador de Campos destacou-se na competição
televisão, é sócio fundador da Dreadlock Produções. Foi repórter de guerra, ao serviço da TPA, e em que participaram mais de três
pertenceu ao Departamento de Cinema das FAPLA. Como fotógrafo, expôs “Marcas da Guerra”, no mil concorrentes, em representação
Museu de História Natural, Luanda (2002) e na Venezuela (2005). Além disso, apresentou, em 2009, a de 114 países. Israel Campos, de 19
exposição/videoarte “As marcas”, na Bienal de Bordeaux, França (2009) e em Salvador da Bahia. No anos, destacou-se entre os 100
cinema, realizou “Mamã Muxima”, “Pelo Silêncio das Armas”, “O Grande Desafio” e “Um Homem Foi melhores candidatos e venceu na
Enterrado Vivo”. conferência “Future News
CEDIDDA PELO REALIZADOR Worldwide”, que reúne jovens
jornalistas mais destacados de todo
o mundo, em Londres. Trata-se de
um feito memorável. O Future News
Worldwide identifica, treina e
conecta a próxima geração de
jornalistas globais. É um programa
de parceria entre o British Council e
algumas das principais organizações
de media do mundo. Israel Campos
iniciou a sua carreira como
profissional da comunicação social
em 2014, na Rádio Luanda, tendo
passagens pelo programa
“Kaluanda-Pió” e pelo Jornal de
Sábado da Rádio Nacional de Angola,
enquanto repórter. Actualmente,
trabalha como freelancer, com
destaque para reportagens nos
serviços noticiosos da TV Zimbo, e
colabora no jornal “O País”.
GENTE Domingo
21 de Julho de 2019 21
“DANÇA COMIGO”

O novo rebento de Leo Príncipe


“Dança Comigo”: o convite está feito, agora é só seguir o seu e à sua própria infância. A música “Dança Comigo”, retrata a
ritmo e desfrutar do novo disco de Leo Príncipe. Um semba vivência de Leo. Da “velha Maria” (a avó que o criou), ao “cota
que faz parte do EP “Horizonte”, com estreia agendada para Alex” (o seu pai) que não quer envelhecer e à “Dona Deolinda”
Setembro e no qual também se integra a música de (a sua mãe) a quem pede a bênção, sem esquecer a “Dona
apresentação "Atitude", lançada em Março, que conta com Ana” (empregada doméstica de todos os tempos, famosa pelo
mais de 110 mil visualizações na rede social Youtube. Escrita seu tempero). “Dança Comigo” é o pedido do artista a todos os
pelo próprio, bem como os restantes cinco temas, nesta que se queiram deixar transportar no universo mais pessoal do
música, Leo volta às origens, aos ritmos tradicionais africanos músico e das pessoas que lhe são mais próximas.

DR

MÚSICA INÉDITA

Helga Fêty rompe


jejum com “Sobrevivi”
Depois de um longo período de jejum, eis que
Helga Fêty ressurge. Em comunicação
MBRO

efectuada, no dia 18, Helga Fêty dá a conhecer


ES NOVE

que disponibilizou para os seus seguidores e


admiradores, o primeiro vídeo promocional da
IÇÕ

música “Sobrevivi”, que fará parte do seu


LZA | ED

próximo trabalho discográfico. A justificar a


escolha do título “Sobrevivi”, Helga Fêty, refere
MU
PAULO

que, dedica a composição “Sobrevivi”, à todos


angolanos, pessoas de fé, autênticos guerreiros
e resilientes, autênticos sobreviventes. É de
salientar que a cantora tem recebido vários
prémios, dentre eles, o Prémio LAC UNITEL
como a Favorita do Público no Festival da
Canção em que concorreu, interpretando o
tema “Meu amor virou segredo”, uma
composição de Arthur Neves. Recebeu ainda
moções de honra e de reconhecimento como
actriz, cantora e filantropa. Vale a pena rever o
vídeo publicado na página da cantora, na rede
social do Facebook.

LISBOA ANIVERSÁRIO NATALÍCIO

Eduardo Paim Titilá a caminho do meio século


em concerto António Campos, o conhecido
Titilá do Rangel, jornalista da
DR

beneficente Rádio Nacional de Angola (RNA),


realiza no próximo dia 3, de
Agosto, uma festa comemorativa
O músico e compositor Eduardo aos 50 anos. Numa comunicação
Paim, juntou-se à várias vozes feita à reportagem da Gente, Titilá
de músicos angolanos e disse que, para a celebração,
estrangeiros residentes em estão agendadas várias
Portugal, com a finalidade actividades com realce para a
de angariar fundos para apresentação do seu primeiro
vítimas da seca na província trabalho discográfico e uma festa
do Cunene. Denominado de “arromba” no Centro
“SOS Cunene”, o concerto soli- Recreativo Kilamba. Em relação
dário teve como palco, a sala de ao disco, Titilá disse que “será um
cinema São Jorge, em plena cidade projecto único. Um disco onde
de Lisboa. Entre os nomes presentes filhos e amigos cantam em alusão
no espectáculo, constam nomes ao 50º aniversário do senhor
como Don Kikas, Paulo Flores, Mikas António Campos “Titilá, filho do
Cabral, Tonecas Prazeres, Vlado Rangel”, desvendou o jornalista da
Coast, Gardénia Benrós, Karina RNA à reportagem da Gente.
Gomes, Coreon Du, Dany Silva, Helvio, Segundo fez questão de
Yudi Fox e Cientista. “Quando a dor desvendar, o disco será lançado
de outrem o deixar indiferente, então inicialmente no estado do
PAULO MULZA | EDIÇÕES NOVEMBRO

certamente você é que é o pior Vaticano, Roma e posteriormente


doente”, realça fragmentos da men- em Luanda. Gente vai trazer mais
sagem partilhada por Eduardo Paim pormenores sobre a festa do
na sua conta oficial do Facebook. aniversário natalício de Titilá no
próximo dia 3 de Agosto.
22 DESPORTO Domingo
21 de Julho de 2019

ELIMINATÓRIA PARA O CHAN'2020 ANDEBOL MASCULINO QUARTOS-DE-FINAL DO AFROCAN


MIQUEIAS MUACHANGONGO | EDIÇÕES NOVEMBRO

D’Agosto e o Inter
disputam hoje
Angola e Marrocos
a final do “Nacional”
O 1º de Agosto e o Interclube
decidem qualificação
disputam, hoje, a final do Cam- Armindo Pereira diante de um adversário teo-
peonato Nacional sénior mas- ricamente superior.
culino de andebol, no pavilhão A Selecção Nacional de bas- Enquanto isso, o “cinco”
da Cidadela, às 16 horas. quetebol sénior masculina nacional orquestrava ataques
Nas meias-finais, dispu- (B) decide a liderança e a algo atabalhoados e suces-
tadas ontem, os militares afas- consequente passagem para sivas perdas de bola. Saltou
taram os petrolíferos, a quem os quartos-de-final do Afro- à vista a ausência do selec-
venceram por 33-15, com can, quando defrontar a simi- cionador nacional Paulo
favoráveis 14-8 ao intervalo. lar de Marrocos, às 14h45 no Macedo no banco de suplen-
Já os polícias eliminaram a Palácio dos Desportos de tes. Coube aos adjuntos, Aní-
Marinha, com vitória de 24- Salamatou Maiga, em bal Moreira e Miguel Lutonda,
19, com 12-8 ao intervalo. Bamako, para a segunda jor- fazerem o seu papel.
Os Agostinos vão à pro- nada do Grupo C. As primeiras mexidas no
cura do quinto título conse- Os dois combinados “cinco” inicial não surtiram
cutivo. O Inteclube não vence somam uma vitória cada. o efeito desejado. O adver-
o campeonato desde 1989, Ontem, na estreia, Angola sário aumentou a pressão
Esperanças defrontam hoje o 1º de Agosto à procura de entrosamento e automatismos ano em que conquistou o derrotou o Chade, por 95- sobre o homem com bola e
seu primeiro e único troféu. 83, um dia depois de os criou embaraços. O primeiro
marroquinos terem triun- quarto terminou a favor do
fado, por 80-75, diante do conjunto chadiano (17-18)

KINDALA MANUEL| EDIÇÕES NOVEMBRO


Tetra-campeão nacional testa mesmo adversário.
O segundo e terceiro clas-
sificados, no sistema cruzado,
pela margem mínima.
A entrada do base Childe
Dundão trouxe outra dinâ-
disputam o apuramento para mica ao ataque, aliado aos

aptidão da Selecção Nacional a outra fase. A primeira vitó-


ria dos hendecacampeões
começou a ser desenhada
lançamentos certeiros de
longa distância, protagoni-
zados pelo extremo Edson
Jogo treino vai servir para a equipa técnica aferir coesão apenas no segundo quarto. Ndoniema. Angola saiu ao
Com arranque algo titu- intervalo em vantagem (48-
e entrosamento antes da viagem para a cidade de Manzini beante, o Chade assumiu as 35) e teve apenas de gerir o
rédeas do desafio com inten- resultado até o final (95-
António Cristóvão que tenham um óptimo Confederação Africana de ção clara de mostrar estar 83). Dundão foi o melhor
comportamento durante o Futebol (CAF), para apitar o disposta a disputar os dois cestinha da selecção com
A Selecção Nacional Sub-23 jogo”, disse o técnico sobre jogo, coadjuvado pelos com- pontos de igual para igual, 17 pontos.
efectua hoje, às 9h00, um o desafio com os tetra-cam- patriotas Mogomotsi Morakile

Breve
FIBA

jogo treino com a equipa prin- peões nacionais. e Kitso Sibanda. Tshepo
cipal do 1ºde Agosto no Estádio O grupo volta treinar ama- Mokani Gobagora, do Bots-
António dos Santos França nhã, em duas sessões, no wana, é o quarto juiz, e o sul-
"Ndalu", em Luanda, no qua- recinto anexo ao Estádio africano Gay Mokoena ocupa WELWITSCHIAS
dro da preparação para o desa- Nacional 11 de Novembro, a função de comissário. PREPARAM DISPUTA
fio com a similar de e-Swatini com realce para a recuperação A partida da segunda mão DA TAÇA COSAFA
(ex-swazilândia) no próximo dos jogadores na primeira. À disputa-se no dia 3 de Agosto, A Selecção Nacional
domingo à tarde, na capital tarde, os atletas começam a às 16h00, em local a ser defi- feminina de futebol realiza
swazi, Manzini. melhorar os princípios de nido pela Federação Ango- amanhã, às 14h00, um treino
O encontro disputa-se, às jogo ofensivo e defensivo. lana de Futebol (FAF), com de recuperação das atletas,
15h00, no Estádio Mavuso, é Depois do treino de ama- arbitragem de um quarteto devido ao repouso do fim-
referente à primeira mão da nhã, a Selecção Nacional realiza namibiano, chefiado por Shi- de-semana, no espaço
segunda e penúltima elimi- outro na terça-feira, às 15h00, feleni Shoovaleka Nehemia. anexo ao Estádio Nacional
natória de apuramento para a no mesmo recinto, e na quarta- Ontem, no primeiro treino, 11 de Novembro, no Distrito
fase final da 6ª edição do Cam- feira o último, às 8h30, antes realizado no anexo do Estádio Urbano do Kilamba Kiaxi, no
peonato Africano das Nações do embarque para a cidade Nacional 11 de Novembro, tra- âmbito da preparação para a
(CHAN), a ser disputado, em de Manzini, no período da balharam os atletas Almeida, disputa da Taça Cosafa, que
2020, nos Camarões. tarde, via Joanesburgo. Chico, Landu, Ndulu, Zé, se disputa de 31 deste mês a “Cinco” nacional persegue o segundo triunfo na competição
O treinador Silvestre “Pelé” O combinado nacional per- Filipe, Emilson, Jó, Aisson e 11 de Agosto na cidade de
considerou que é um exce- noita quarta-feira na África Cirilo, com realce para as Port Elizabeth, África do Sul.
lente treino com o 1º de Agosto do Sul, onde os jogadores do ausências de Mário Balbúrdia Depois da recuperação, o BASQUETEBOL FEMININO
e vai servir para determinar Petro de Luanda , Eddie e Yano. técnico Maninho Loide vai
a coesão do grupo antes do Afonso, Wilson, Manguxi, Os futebolistas do Inter- efectuar as correcções dos
encontro com os swazis.
“ Va m o s a c a u te l a r o s
aspectos que faltam desen-
Wilson, Caranga e Dany Sato-
nho, integram o grupo para a
viagem na quinta-feira de
clube Jaredi, Ito, Kinito, Pedro
Kiaku e Coxe são aguardados
esta manhã em Luanda, pro-
movimentos tácticos que
estiveram mal no teste com
o conjunto da Polícia
Selecção projecta
volver, para que os jogadores
alcancem o nível desejado
para a competição. Queremos
manhã para e-Swatini.
O árbitro tswanês Tirelo
Mositwane foi nomeado pela
venientes de Benguela, onde
estavam em estágio com a
sua equipa.
Nacional. Na primeira
jornada do Grupo C, a
Selecção Nacional joga no
presença no Africano
dia 31 do corrente com a Armindo Pereira outros compromissos e estas
similar do Zimbabwe, às jogadoras podem voltar a
ESTÁGIO NA ÁFRICA DO SUL 9h00, no Estádio Wolfson, A Selecção Nacional sénior fazer parte de outras con-
em KwaZakele, arredores de feminina de basquetebol vocatórias”, explicou.
Port Elizabeth. regressa hoje, às 7h00, ao Por outro lado, Paquete

Petro faz teste com o Gren Mamba FC Na segunda ronda, Angola


enfrenta e-Swatini no dia 3
de Agosto, às 15h30, no
pavilhão 28 de Fevereiro com
o grupo mais reduzido, para
projectar a presença no Cam-
aguarda apenas pela inte-
gração da base Italle Lucas.
Dispensada para resolver
António Cristóvão quinzena de Agosto. Para cou quinta-feira em Joanes- mesmo recinto. No peonato Africano das Nações questões pessoais nos Esta-
esta partida, o espanhol não burgo, onde a equipa efectua encerramento da primeira (Afrobasket' Dakar 2019) a dos Unidos, o seu regresso
A equipa principal de fute- vai contar com o avançado o estágio desde o dia 13. fase, as Welwitschias ser disputado no Senegal, esteve condicionado ao envio
bol do Petro de Luanda joga ruandês Jacques Tuyisenge, O Green Mamba FC, fun- medem forças com de 8 a 19 de Agosto. do bilhete de passagem,
hoje, às 11h30, diante do 27 anos, que se encontra em dado em 1987, foi o primeiro Moçambique, no dia 5 de Emanuela Mateus, Juda segundo o técnico.
Green Mamba FC de e-Swa- Luanda a tratar do processo classificado da MTN Premier Agosto, no Estádio Quindada e Rosa Gala, esta “O caso da Italee Lucas
tini, na cidade sul-africana administrativo. League'2018/19, com 58 pon- Gelvandale, em Port última por questões de saúde, está entregue à Federação,
de Joanesburgo, em jogo do O dianteiro deve seguir, tos. Na abertura do torneio, Elizabeth. Para as meias- estão de fora da “operação mas a última informação
torneio quadrangular inter- provavelmente, na terça- Highlands Park (África do finais apuram-se os Dakar”. Com a saída destas que recebi dá conta da supe-
nacional de preparação da feira depois de resolvidas Sul) e Simba SC (Tanzânia) vencedores dos Grupos A, B atletas, o seleccionador ração deste problema buro-
presente época. todas as questões migratórias. medem forças, às 9h30. e C, mais o segundo melhor nacional, Apolinário Paquete, crático”, disse.
Toni Cosano, técnico do Na capital, Jacques Tuyisenge A final disputa-se ama- classificado. disse ter a “tarefa mais faci- Fineza Eusébio, Ngiendula
conjunto tricolor do Eixo cumpre o programa de pre- nhã, às 11h30, entre vence- Angola participou pela litada” para a etapa derradeira Filipe, Cristina Matiquite,
Viário, vai aproveitar o desa- paração com o técnico Beto dores da ronda inaugural. O última vez na Taça Cosafa, de preparação. Aléxia Dizeco, Felizarda Jorge,
fio para dar maior ritmo ao Garcia, para a manutenção Petro regressa ao país dia 31 em 2008, na cidade de “Não é tarefa fácil para o Jéssica Malagi, Avelina Peso,
grupo de trabalho, tendo em da condição física. Dolly do corrente e apresenta o Malanje, onde perdeu na treinador dispensar atletas. Elizabeth Mateus, Erica Gui-
vista a disputa da preliminar Menga, 26 anos, proveniente plantel no dia 4 de Agosto, final com a similar sul- Mas, é necessário porque lherme, Regina Pequeno,
de apuramento à fase de gru- do Blackpool da 3ª Divisão às 15h30, em amistoso com africana, por 1-3, no Estádio trabalhar com um grupo de Rosimira Daniel e Nadir
pos da Liga dos Clubes Cam- Inglesa, outra aquisição para a Académica do Lobito, no 1º de Maio, no bairro 20 é complicado. Não há Manuel completam a lista de
peões Africanos na primeira o ataque tricolor, desembar- Estádio dos Coqueiros. da Catepa. razões para desanimar. Há convocadas para o Africano.
DESPORTO Domingo
21 de Julho de 2019 23
AFRICANO VOLTA A REUNIR NOS CAMARÕES PORTA DE ENTRADA E SAÍDA
CONTAS FINAIS

Egipto
contabiliza Festa das Raposas do Deserto John Obi Mikel reitera
adeus às Super Águias
prejuízos
O Egipto acaba por fazer
a contragosto dos anfitriões Honorato Silva | Cairo na arena mundial e dar a opor-
tunidade de mostrar a minha
um balanço negativo da Senegal viu escapar o título da Taça de África das Nações A porta usada para a entrada habilidade, bem como ter
competição do CAN, dentro numa das selecções mais uma assinalável carreira inter-
e fora do campo. Depois de,
diante da Argélia enganado pelo golpe de vista, apesar de dominar prestigiadas do futebol afri- nacional”, afirmou.
em Novembro de 2018, a DR cano serve, hoje, de saída
Confederação Africana de ao médio nigeriano John Obi Carinho dos adeptos
Futebol (CAF) ter retirado Mikel, que reiterou, quinta- O médio transferido recen-
a organização aos Cama- feira, a decisão de abandonar temente do Middlesbrough,
rões, devido a questões de as Super Águias, por concluir da segunda divisão inglesa,
segurança, os egípcios avan- que chegou o momento de para os turcos do Trabzons-
çaram com uma candida- deixar o brilho dos holofotes por, seu novo foco despor-
tura de substituição. para os mais novos. tivo, estendeu o apreço aos
De acordo com o jornal Volvidos 13 anos, desde adeptos: “Obrigado a todos
“A Bola”, que cita a publi- o baptismo nas honras da os meus admiradores nige-
cação inglesa Guardian, na Nigéria, na Taça das Nações rianos e ao meu país, por
organização do CAN, o país de 2006, a quarta organi- toda a confiança, apoio e
viu uma forma de passar zada pelo Egipto, Obi Mikel amor que me demonstraram
uma nova imagem de esta- aproveita o regresso às terras nos últimos 15 anos.”
bilidade após os tumultos dos faraós e das majestosas Em 94 partidas realizadas
da Primavera Árabe. pirâmides, para deixar a com a camisola das Super
Assim, além de criar um s ele cção ao cuidado da Águias, Obi Mikel apontou
canal gratuito - TimeSport - geração de Ahmed Musa, sete golos. Representou os
para os egípcios assistirem Peter Etebo, Odion Ighalo Sub-20 no Mundial de 2005,
a todos os jogos da compe- e Samuel Chukwueze. no qual venceu a “Bola de
tição (em vez de pagarem à No rescaldo da festa pela Prata”, por ter sido o segundo
BeIN Sports, do Catar), o Argelinos conquistam troféu continental pela segunda vez, depois de jejum de vinte e nove anos conquista da medalha de melhor jogador da prova, atrás
Governo de Abdel Fatah al- bronze, face à vitória (1-0), do argentino Lionel Messi.
Sisi decidiu implementar um frente à Tunísia, na quarta- O primeiro jogo pelos
novo sistema de bilheteira, Honorato Silva| Cairo cedor, como seria igual- que estão sólidos entre os feira, numa espécie de balanço seniores da Nigéria aconteceu
de forma a evitar tumultos mente o Senegal, se a sorte colossos africanos, embora da presença da Nigéria na 32ª a 17 de Agosto de 2005, ao
dentro do estádio, como os A contragosto dos Faraós, não tivesse sido orientada, as vitórias morais sirvam edição da prova africana, ser lançado no segundo
que vitimaram 74 pessoas que falharam em casa a con- ainda na madrugada do jogo, pouco de consolo para quem Mikel reforçou o anúncio feito tempo, no triunfo (1-0) sobre
em 2012, em Port Said. quista do oitavo título, eli- para o lado do adversário. perde, sobretudo quando o após a passagem pelos Bafana a Líbia, em amistoso. Fez
No entanto, a complexa minados logo a seguir à fase Aos 43 anos, Djamel Bel- golo resulta de uma infeli- Bafana da África do Sul, nos parte do plantel que conquis-
burocracia deste sistema de grupos, a 32ª edição da madi alcançou, nas vestes de cidade do guarda-redes. quartos-de-final. tou o quarto título continental
(era preciso um historial Taça de África das Nações treinador, o feito que muito Entre os consagrados, “Aos 32 anos, é hora de da Nigéria, em 2013 na África
exaustivo da pessoa para em futebol terminou sexta- perseguiu como atleta, supor- d e s ta q u e ta m b é m p a ra me retirar da selecção e deixar do Sul, sob a batuta do já fale-
poder comprar bilhetes), que feira, no Estádio Interna- tado por uma disciplina de Odion Ighalo, avançado da o s j ove n s a s s u m i re m o cido Stephen Keshi, a quem
levou à proibição de mais c i o n a l d o C a i ro , c o m a grupo, que faz do individual Nigéria, medalha de bronze, comando. Eles fizeram um pretendia homenagear, com
de 250 pessoas de compra- consagração da Argélia, pela um recurso acessório, na que chegou aos cinco golos, trabalho incrível, coroado a consagração no Egipto.
rem bilhetes, bem como os s e g u n d a vez , m e rc ê d o busca do sucesso, cuja chave, no jogo de decisão do ter- com a conquista de uma DR

preços elevados - custavam triunfo (1-0) sobre o Senegal, segundo o seu conceito, é a ceiro lugar, frente à Tunísia, medalha de bronze”, escreveu
cerca de um quarto do salário 29 anos depois da estreia na força do colectivo. e assegurou a distinção o jogador, numa espécie de
mínimo - acabaram por rou- galeria dos campeões. Em sete desafios reali- como “Melhor Marcador”. anúncio oficial, na sua página
bar público dos estádios. Pela rivalidade que tra- zados na Taça das Nações, As Super Águias lançaram no Instagram, quinta-feira.
De acordo com o Guar- vam com os argelinos, os aberta a 21 de Junho, a selec- Samuel Chukwueze, avan- D ep oi s da e streia em
dian, excluindo os jogos do eg íp c i o s , p re s e nte s e m ção argelina alcançou seis çado de 20 anos do Villarreal 2006, John Obi Mikel fez um
Egipto, nenhuma partida grande número para pres- vitórias e um empate, numa de Espanha, revelação do percurso notável com as
chegou à meia lotação. tigiar a final, que teve mais relação de 13/2 entre golos CAN que terá marcado a Super Águias, cujo ponto alto
A situação agravou-se de metade da lotação ocu- marcados e sofridos, registo despedida de John Obi Mikel foram as presenças em dois
depois de confirmada a pada, prometeram e efec- que garante a distinção da selecção. mundiais; apesar de agora,
deportação de adeptos tivaram o apoio aos Leões como o melhor ataque e Digna de elogios foi a na despedida, ter sido uti-
argelinos (que constituíam da Teranga, beneficiados defesa. A acompanhar a p re s ta ç ã o d o e s t re a n te lizado em apenas dois jogos.
a falange mais numerosa), ainda do facto de terem no cereja no topo do bolo, o Madagáscar, talvez impul- “A minha carreira nas selec-
que exibiram cartazes contra plantel Sadio Mané, colega troféu, Ismael Bennacer foi sionado pelo facto de ser a ções começou em 2003, no
o actual governo dentro de Mohamed Salah no eleito “Jogador Mais Valioso” pátria de Ahmad Ahmad, Mundial de Sub-17. Agradeço
dos estádios. Liverpool de Inglaterra. da prova. presidente renovador da à selecção por me ter colocado
“O cálculo das potenciais Logo, houve um senti- O mesmo reconheci- Confederação Africana.
receitas acabou por ser feito mento de tristeza partilhada, mento seria justo ao Senegal Os Barea, orientados pelo
com expectativas dema- enquanto as Raposas do de Aliou Cissé, treinador francês Nicolas Dupuis, EGÍPCIOS FICARAM EM CASA
siado optimistas, resultando Deserto davam largas à ale- que partilhou a infância e puseram a render o seu pro-
num grande prejuízo para gria. Os números da prova a adolescência com o homó- jecto de desenvolvimento
o país”, revelou Ziad Akl,
analista financeiro egípcio,
ao diário inglês.
dizem que o troféu - até
então em posse dos Cama-
rões, que confiou a devo-
logo argelino, em França.
Cinco triunfos, duas der-
rotas, oito golos marcados
de talentos, executado em
França, com a particulari-
dade de terem tido o número
Tristeza dos faraós deixa
Um insucesso financeiro
que se junta à eliminação
lução a Samuel Eto’o, craque
muito ovacionado na noite
e três sofridos são números
de que se podem orgulhar
um da estrutura do Estado
malgaxe, Andry Rajoelina,
livre metade do estádio
precoce do Egipto nos oitavos de gala -, teve um justo ven- os senegaleses, certos de à testa dos adeptos. A final do CAN, disputada Mas os Leões da Teranga
de final (0-1 com a África do sexta-feira, entre as selecções tiveram apoio de sobra.
Sul). No fundo, um CAN para do Senegal e da Argélia, no Movidos pela rivalidade agu-
esquecer para os anfitriões.
DR Anfitrião lidera lista das apostas fracassadas Estádio Internacional do Cairo,
teve apenas metade dos 74
mil lugares ocupados.
dizada na corrida ao Mundial
de 2006, na Alemanha, os
egípcios efectivaram a pro-
Anfitrião pela quinta vez, o Egipto ficou aquém antiga estrela do AC Milan de Itália, deixou o O afastamento do anfitrião messa de apoio ao Senegal,
do prometido no Grupo A. Nem as três vitórias comando da selecção que desembarcou no Cairo Egipto, ainda nos oitavos- que tinha ainda a seu favor
alcançadas na primeira fase, diante do Zimbabwe com muitas discussões, por atrasos de premiação, de-final, desmobilizou os o facto de ser o país da estrela
(1-0), Congo Democrático (2-0) e Uganda (2-0) e poucas certezas no êxito da campanha. adeptos locais, que entraram Sadio Mané, colega, no Liver-
mascararam a falta de aprumo competitivo dos Na hora do balanço, importa olhar para a para a prova confiantes na pool de Inglaterra, de Salah,
Faraós, para cometimentos do grau de exigência presença de Angola, afastada da segunda conquista do oitavo título o mais amado entre os Faraós.
da conquista do título. etapa do Africano por incapacidade de fazer continental pelos coman- O domínio do Senegal
A equipa armada pelo mexicano Javier Aguirre, os serviços mínimos, que passavam por não dados de Javier Aguirre, téc- nas bancadas começou a ser
despedido após a eliminação frente à África do perder diante do Mali, na última jornada do nico mexicano afastado do evidenciado na entrada das
Sul, tentou esconder-se no talento de Salah, Grupo E, numa altura em que a África do Sul, cargo, sob o peso do fracasso. equipas para o aquecimento.
estrela que chegou à prova caseira com baixas no hotel, estava convicta de que a última Como estava previsto, os Os mais de 20 mil egípcios
reservas de energia. Como consequência do vaga dos quatro melhores terceiros seria dos argelinos suplantaram os sene- juntaram-se aos homens do
fracasso nos oitavos-de-final, o elenco directivo Palancas Negras. galeses, com uma enorme Oeste africano, num calo-
da Federação demitiu-se em bloco. No entanto, a instalação de um clima de des- mancha branca no topo Sul. roso aplauso aos pupilos de
Fim de ciclo foi repetido nos Camarões, dado conforto no balneário fez cair a imagem de Foram mais de 15 mil ruidosos Aliou Cissé, em especial
o facto de os Leões Indomáveis terem terminado união apregoada pela Federação. Estão adeptos, maioritariamente Mané, com apupos aos joga-
Mohamed Salah a defesa do troféu na primeira barreira depois todos convidados para o reencontro em saídos de Argel, numa ponte dores argelinos, no momento
da fase preliminar. O holandês Clarence Seedorf, 2021, nos Camarões. aérea coberta por 10 voos. da apresentação.
PUBLICIDADE

DOM21JUL

CPLP ADMITE KALAF EPALANGA

ALTO Angola de “corpo e alma” Produção literária


no acordo de mobilidade sem troca horizontal MOTA AMBRÓSIO | EDIÇÕES NOVEMBRO
O músico e escritor ango- disse em entrevista à Lusa,
Saúde O ministro das Relações lano Kalaf Epalanga disse no âmbito da Flip.
Corte de transmissão vertical Exteriores, Manuel Augusto, que, embora exista interesse O autor e músico acrescen-
afirmou, ontem, que Angola dos leitores, não há uma troca tou: “Acho que a gente precisa
As notícias que nos chegam, está “de corpo e alma” no horizontal da produção lite- de um tempo, para ter um
um pouco por todo o país, sobre
acordo de mobilidade na rária nos diferentes países reflexo directo daquilo que se
o número de crianças de mães
seropositivas que nascem livre Comunidade dos Países de de língua portuguesa. quer, daquilo que conseguimos
do VIH-Sida, no âmbito do Pro- Língua Portuguesa (CPLP), Autor do livro “Também fazer dentro deste espaço e do
grama de Corte de Transmissão que deve ser fechado na os brancos sabem dançar”, que estamos a fazer de facto.
Vertical nas maternidades, são C i m e i ra d e C h e f e s d e publicado no Brasil, pela Estamos a falar de países muitos
animadoras. Isto demonstra Estado e de Governo, a rea- editora Todavia, e em Por- jovens, inclusive Portugal. A
que as mulheres em estado de lizar-se em Luanda, em tugal, pela editora Caminho, democracia portuguesa é muito
gestação estão a tomar cons- Julho de 2020. que ficou entre os cinco mais jovem”.“A democracia ango-
ciência do problema. Paralela- As declarações foram fei- vendidos na Festa Literária lana vai chegar na adolescência
mente, há também o esforço tas à Lusa, no final da XXIV Internacional de Paraty agora. O mesmo ocorreu no
das autoridades sanitárias na
actualização periódica dos co-
reunião ordinária do con- (Flip), Epalanga avaliou que Brasil onde houve momentos,
nhecimentos dos técnicos de selho de ministros da CPLP, a viagem ao Brasil foi muito rasgos democráticos, mas nada
saúde em matérias de planea- que decorreu, em Mindelo, positiva, mas não se esquivou de concreto como o que está
mento familiar, para o atendi- ilha cabo-verdiana de São Manuel Augusto participou na reunião do conselho de ministros de falar sobre as diferenças a ser vivido agora.
mento de mulheres com VIH Vicente. “Naquilo que acor- de circulação literária pro- DR

Sida e parceiros. damos na reunião há sufi- e bens. Pensamos que, no nitivamente resolvida”, duzida na comunidade lusó-
ciente flexibilidade para âmbito de uma comunidade, declarou Manuel Augusto. fona. “O espaço da Lusofonia
que cada país ajuste o futuro só pode ser positivo. Natu- “Este dossier da mobili- existe, ou seja, todos comu-
acordo à sua realidade, ralmente que, como qualquer dade penso que será fechado nicamo-nos em português.
preocupações e objectivos”, Estado, medidas devem ser em Angola. Tudo leva a crer Se esta troca é feita de forma
BAIXO disse Manuel Augusto. tomadas para que esta aber- que com as 'nuances' que horizontal, isto já é outra con-
Os chefes da diplomacia tura não resulte em fenó- foram admitidas no consenso versa, ou feita de forma cir-
da CPLP mandataram , menos negativos”, defendeu. alcançado estaremos em cular. Eu acho que não é feita
durante a reunião do Min- De acordo com o anúncio condições de dizer aos Chefes de forma circular ou hori-
delo, uma comissão técnica feito pela presidência cabo- de Estado, em Julho de 2020, zontal. Continua a haver hie-
para concluir, até Novembro, verdiana da CPLP, o texto que cumprimos o mandato rarquias dentro deste espaço”,
o modelo final de integração final do acordo de mobili- atribuído em 2018, para nego-
comunitária e mobilidade, dade, com base na proposta, ciar um acordo de mobilidade
Kilamba a aprovar em reunião do con- a várias velocidades, apre- na CPLP”, disse o ministro NAUFRÁGIOS AO LONGO DO TEMPO
Sinais de degradação selho de ministros da orga- sentada por Cabo Verde e a das Relações Exteriores .
nização no primeiro trimestre definir pela comissão técnica, Antecipando a presidência
Em oito anos de existência, a
Centralidade do Kilamba, con- de 2020. “É o resultado de
um consenso absoluto sobre
terá de ser submetido a apro-
vação em reunião extraor-
angolana da CPLP, que
Luanda assumirá em 2020,
Achada imensidão de tesouros
siderada o modelo de urbani-
zação do país, dá indícios de a necessidade de evoluirmos dinária do conselho de por dois anos, o governante arqueológicos ao largo da Galiza
degradação. Alguns edifícios na mobilidade. Isto é, de ministros da CPLP, a ter lugar admitiu que a fasquia foi ele-
apresentam fissuras, os sinais conformarmos, do ponto de em Cabo Verde, no primeiro vada por Cabo Verde no Trabalhos de Arqueologia mente naufragaram por
horizontais começam a desa- vista formal, a mobilidade. trimestre de 2020. último ano, ao assumir a Subaquática ao largo das causa de temporais”,
parecer do asfalto, os serviços Porque ela faz-se de qualquer Segue-se a aprovação condução do há muito dese- costas galegas permitiram explica, citado no diário
de fiscalização estão simples- maneira e uma das formas final do documento na jado acordo de mobilidade descobrir, nas últimas três espanhol, o arqueólogo
mente preocupados com o re- Cimeira de Chefes de Estado entre os Estados-membros. décadas, um total de 1600 subaquático Miguel San
de evitar factores negativos,
boque de viaturas, ignorando
outras tarefas da sua compe- nomeadamente as redes de e de Governo, a ter lugar em “Já estamos no processo de objectos arqueológicos, Claudio , que tem dirigido
tência. É visível a permanência tráfico, é haver um quadro Julho de 2020, em Luanda, preparação da presidência avança o “Diário de Notí- os trabalhos na região.
constante de zungueiras, que legal assumido pelos já durante a presidência angolana. Cabo Verde colocou cias”, que cita o espanhol A configuração recor-
vendem peixe, gelados, sandui- Governos, que permita que angolana da CPLP. a fasquia muito alta, a presi- “El Pais”. tada e rochosa do litoral
che e outros produtos nas prin- essa mobilidade tenha “As reservas fazem parte dência de Cabo Verde está a As peças afundaram- galego, os ventos predo-
cipais ruas. Os lavadores de car- lugar”, acrescentou. dos consensos. Angola está ser brilhante. E como eu já se ao longo dos séculos, minantes de nordeste, as
ro também fazem das suas sem Ainda sobre a mobilidade de corpo e alma neste pro- disse aqui, na reunião, vamo- durante inúmeros nau- correntes contrárias e os
qualquer intervenção, para não na CPLP, o governante cesso. Daremos a nossa con- nos preparar para estar à altura frágios e ali se foram acu- frequentes temporais
falar das árvores que nunca garantiu que Angola vai “até tribuição e vemos mesmo a deste desafio e podermos fazer, mulando. Os cientistas foram ao longo dos séculos
são podadas. Se nada for feito espanhóis estão, no sentença fatal para inú-
onde tudo permitir”. possibilidade de termos o se não melhor, igual ao que
para travar alguns maus hábi-
tos, Kilamba será como o resto “Nós somos apologistas privilégio de ser em Luanda, Cabo Verde está a fazer”, con- entanto, convictos de que meras embarcações de
da capital: ruralizada. da livre circulação de pessoas onde esta questão será defi- cluiu Manuel Augusto. aq u e l a é apenas uma todos os tipos e portes,
pequena parte dos tesouros desde galeões ingleses
arqueológicos submersos até aos antigos navios de
DR na região, calculando que carga, dos submarinos
ADMITE que o dinheiro continue a possam existir mais de alemães e aliados, durante
vir mas tenho a impressão oito mil peças de diferen- a Segunda Guerra Mun-
China pode chegar primeiro que há pouco entusiasmo
para voltar”, aponta Burke.
tes épocas naqueles fun-
dos marinhos.
dial, aos navios mercantes
de todas as épocas.
a Marte que os Estados Unidos Ainda assim, Burke
notou que tem diferentes
“Vêm especialistas de
todo o mundo a esta região
“O número de navios
afundados (na região) é
A NASA assumiu o desa- imp o ssível de atingir considerações a respeito que, é não apenas o maior imen s o ” , garante o
fio colocado pelo Presi- neste espaço de tempo. da agência espacial chi- depósito subaquático (de arqueólogo espanhol,
dente dos EUA, Donald Quem o diz é James nesa. “Vamos ver algo da peças arqueológicas) da sublinhado que a sua
Trump, de regressar à Lua Burke, o mesmo homem China. Acredito que farão Europa, mas também do equipa ainda só terá con-
até 2024. O objectivo é que transmitiu a chegada algo com a Lua e pousarão mundo e, que inclui, além seguido identificar até
classificado como “ambi- à Lua da missão Apollo 11 em Marte. Vão chegar lá de navios históricos, sub- agora “cerca de 10 por
cioso e entusiasmante” em 1969. “Ficaria muito primeiro que os EUA”, marinos, navios mercan- cento dos naufrágios
pelo administrador da surpreso se voltássemos afirmou Burke. “A China tes e caças-bombardeiros ocorridos, na que pode
agência espacial, Jim Bri- à Lua, digo a Europa ou os terá humanos em Marte de diferentes países e épo- ser considerada a via mais
denstine, mas há quem EUA, até que fique muito nos próximos 10 anos. A cas, que se afundaram importante de comércio
t a m b é m o c o n s i d e re mais barato. A NASA quer NASA não.” aqui durante os períodos da humanidade”, na sua
de guerra ou que simples- opinião.