Sunteți pe pagina 1din 2

Não abandone suas ilusões!

Quando elas partem,


você pode até continuar existindo, porém deixou de viver.
Mark Twain

4 - Convivendo com o estresse

O ser humano tem um dispositivo natural que, diante do perigo (real ou imaginário), faz
aumentar a freqüência das ondas cerebrais para que todo o organismo fique em "estado de
alerta", ou seja, pronto para "reagir". Esse "estado" é caracterizado pelo aumento dos
batimentos cardíacos, respiração acelerada, tensão etc. E a isto chamamos "estresse".
Assim sendo, o estresse não é um mal (como muita gente pensa); ele é só uma defesa do
organismo contra diversos tipos de agressão, sejam elas físicas ou psicológicas. E repetimos:
além de não ser um mal, é o estresse que mantém a pessoa pronta para reagir ou fugir destas
agressões. Ele só se torna um mal, quando perdemos a capacidade de controlá-lo e começamos
a reagir de forma inadequada.
Hoje já se sabe que 80% das dificuldades de aprendizagem estão relacionados com o estresse.
Por outro lado, sabe-se também que mais de 90% dos "erros", ou seja, da "realização
imperfeita do pensamento", também têm a mesma origem.
Pois é justamente a partir da compreensão do fenômeno estresse que devemos organizar nosso
programa de Condicionamento Mental.

O pensamento não passa de um clarão na noite;


mas esse clarão representa tudo.
Henri Poincaré

5 - O estado ideal para a aprendizagem

A Ciência já comprovou que há um "estado mental" próprio para a


Saiu o CD aprendizagem, e que este estado - "estado de vigília relaxada" - é obtido
"Condicionamento quando o cérebro da pessoa está operando na faixa de 8 a 12 ciclos por
Mental para a segundo. O "estado de vigília relaxada" também é conhecido por
Aprendizagem".
Clique sobre a figura e "estado (ou nível) alfa".
saiba como adquirir Em "estado de alerta", a pessoa não consegue perceber detalhes
subjetivos, não consegue formular boas associações lógicas, a
recuperação de informações memória é prejudicada, enfim, é um estado
muito bom para enfrentar um tigre fugido do zoológico, porém, péssimo
para a aprendizagem. Em contrapartida, o "estado alfa" é altamente
favorável.

A insatisfação é o primeiro passo para


o progresso de um homem ou de uma nação.
Oscar Wilde

6 - Os iogues já sabiam disso

Muitos séculos antes de Cristo, os velhos iogues, na Índia, já


praticavam a meditação e outras técnicas de relaxamento para
atingirem o estado alfa. Eles afirmavam que seus exercícios levavam o
homem à "iluminação" (o que, em outras palavras, pode ser traduzido | CLIQUE AQUI |
por "compreensão"). para saber mais
Com a mente calma e tranqüila, a informação é retida com mais sobre a
facilidade na nossa memória de curto prazo e estará pronta para se importância
encaminhar à nossa mente subconsciente (memória de longo prazo) do sono
nas primeiras horas do sono (quando o cérebro opera no nível teta - 4 na aprendizagem.
a 7 ciclos por segundo). Hoje, os cientistas não têm mais dúvida de
que é justamente nessa primeira fase do sono que as informações são
transferidas da memória de curto prazo para a de longo prazo.
Portanto, quanto mais informações forem aprendidas no estado de
vigília relaxada, mais chances de memorizá-las.

A vida seria impossível se retivéssemos tudo na memória;


o importante é escolher o que devemos esquecer.
Maurice Du Gard

7 - A importância da memória
É perfeitamente aceitável afirmar-se que memória e inteligência são, em síntese, a mesma coisa.
Afinal de contas, só conseguimos pensar sobre as coisas que temos guardadas na memória. Assim
sendo, a qualidade e a quantidade das informações que temos armazenadas na memória são
decisivas para a "realização do pensamento", ou seja, para fazer bem feito.
Se você deseja "fazer bem" alguma coisa, deve, em primeiro lugar, armazenar adequadamente todas
as informações pertinentes a este processo na sua memória de longo prazo. E isso se faz utilizando-
se recursos mnemotécnicos e exercitando sistematicamente o procedimento (treinamento).
Quanto mais você treina a execução de um procedimento, mais esta informação se torna acessível na
memória de longo prazo e é mais prontamente recuperável. É por isso que os atletas, músicos,
trapezistas etc., precisam treinar exaustivamente. Os grandes arremessadores do basquete brasileiro
- Oscar e Hortência - sempre treinaram mais o fundamento do arremesso do que os demais
jogadores. E justamente por isso sempre acertaram mais.
Por outro lado, é preciso lembrar que os procedimentos mal aprendidos e não treinados, são sempre
dificílimos de serem recuperados quando precisamos deles.

Para os tímidos e vacilantes tudo é impossível, porque assim lhes parece.


Walter Scott

8 - Só que o treino não é tudo

O treinamento de qualquer procedimento é fundamental para a realização perfeita, porém, não é


único fator da equação, ou seja, treinar, simplesmente, não basta. Prova disso é que muitos
estudantes e profissionais altamente qualificados e treinados erram na hora H, quando mais
precisariam do desempenho perfeito.
Dissemos que estas "falhas" decorrem, quase sempre, do terrível Bloqueio Mental por Tensão. Isto é
incontestável. Mas, então, o que fazer para evitar este Bloqueio?
Ora, o que causa este Bloqueio é a "identificação do perigo". Repare que ninguém tem Bloqueio
Mental para abrir a torneira da pia, acender a luz da sala ou abotoar a camisa. Estes procedimentos,
além de "treinados" insistentemente no dia a dia, não "ameaçam" a integridade física ou emocional
da pessoa. Logo, sem perigo, não há Bloqueio. E, sem Bloqueio, as chances de acerto são próximas
de 100%.

Veja, a seguir, o que deve ser feito para evitar o bloqueio através do condicionamento da mente para
a realização perfeita. | Cique aqui para ir em frente |