Sunteți pe pagina 1din 3

TRABALHO EDUCAÇÃO EM SAÚDE

ALUNA: CRISTIANE DA SILVA - 144110

ALUNA: JUSSARA MARIA DE JESUS - 144074

ALUNA: RENATA ROSSI PENA - MATRICULA 144059

ALUNA: SHYRLAINE HONDA BASTOS MATRICULA 638333

PERGUNTAS

1) Para investigar fatores de risco para embolia pulmonar; um grupo de 112.822 mulheres com idade entre 30 e 50 anos, que não apresentavam doença cardiovascular ou câncer no inicio do estudo, foram seguidas por um período médio de 16 anos. No inicio do estudo foram obtidas informações referentes a peso, altura, tabagismo, hipertensão Arterial, diabetes e hipercolesterolêmica, Com base em respostas de questionários enviados a cada dois anos e em registros médicos, foram identificados 280 casos de embolia pulmonar, dois quais 125 eram primarias (sem antecedentes de câncer, trauma, cirurgia ou imobilização)

Tiveram risco de aumento para embolia pulmonar primária:

-Mulheres obesas (índice de massa corpórea {IMC}> 29,0Kg/m); Risco Relativo (RR)>2,9; Intervalo de confiança de 95% (IC 95%)1,5-5,4;

-Mulheres que fumavam 35 cigarros ou, mas por dia, comparado com as que nunca haviam fumado; RR=3,3(IC 95% 1,7-6,5);

-Mulheres com hipertensão arterial; RR= 1,9(IC 95%%: 1,2-2,8).

Não mostraram associação com embolia pulmonar primaria:

-Altos níveis de colesterol (RR=1,1; IC95%:0,6-1.8);

-Diabetes (RR=0.7; IC95%:0.3-1.9):

Resposta: Estudo de coorte

Justificativa: Estudo observacional no qual a presença ou risco de embolia pulmonar determinou os fatores de risco.

2) Para Identificar fatores de risco para fratura óssea em homens, foram estudados 356 homens internados em vários hospitais Americanos, com fratura óssea confirmada radiologicamente, e 402

homens moradores da mesma região, informações sobre potenciais fatores de risco foram obtidas por entrevistas pessoais.

Homens no mais baixo quintil de IMC tiveram maior risco de fratura óssea, comparada aos homens no quintil mais alto (odds ratio(or)=3.8; IC 95%:2.3-6,4)

Também foi encontrado risco aumentado para aqueles que usavam cimetidina (0R=2,5;95%:1.4 4.6) e drogas e psicotrópicos(0R = 2.2; IC 95%:1.4 3.3

Resposta: Desenho de estudo: Estudo de caso controle

Justificativa: Foram selecionados dois grupos de pessoas, um com fratura e outro sem fratura e observação dos fatores de risco.

3) Deficiência de ferro é definida pela detecção de valores anormais em pelo menos dois e três exames laboratoriais (protoporfirina eritrocitária, saturação de transferina e ferritinica sérica); e a anemia por deficiência de ferro é definida como deficiência de ferro e hemoglobina baixa. Em estudo com uma amostra representativa da população americana, foram incluídas 24.894 pessoas com idade igual ou superior a um ano.

-9% crianças entre 1 e 9 anos de idade apresentavam deficiência de ferro, 3% apresentavam anemia por deficiência de ferro

- Apresentavam deficiência de ferro: 7% das crianças das faixas etárias mais elevadas em

indivíduos maiores de 50 anos; 10% das adolescentes e mulheres em idade reprodutiva. Entre as

mulheres em idade reprodutiva a deficiência foi mais comum nas minorias sócias, nas de baixa renda e nas multiparas.

Resposta: Desenho de estudo transversal

Justificativa: Indivíduos selecionados aleatoriamente na população.

4) Potencialmente, programa de troca de seringas (PTS) constitui uma estratégia para conter a disseminação do vírus da imunodeficiência humana (HIV) entre usuários de droga injetável (UDI). Entretanto sua implementação tem sido limitada, devido a incerteza quanto a sua efetividade e a questões de ordem moral. Nesta investigação as soroprevalência de HIV, e detalhes de implementação de PTS, foi estimada a taxa de mudança na soroprevalência, por meio de regressão linear. A diferença media nesta taxa foi calculada entre cidades com e sem PTS.

- Em media a soroprevalência de HIV em UDI aumentou 5,9% por ano em 52 cidades sem PTS, e diminuiu 5,8% por ano em 29 cidades com PTS.

- A media anual de mudança na soroprevalência foi 11% mais baixa nas cidades com PTS (IC95%

para a diferença-17,6 a 3,9; P=0,004). Apesar da possibilidade de variáveis confundidoras esses resultados, juntamente com o conhecimento teórico dos mecanismos pelos quais os PTS podem reduzir a incidência do HIV, reforçam a hipótese de que os PTS são efetivos.

Resposta: Desenho de estudo: Ecológico

Justificativa: Analise de grupo de pessoas de regiões

5) Foi desenvolvido um estudo para avaliar se o aumento do consumo de frutas e verduras, em indivíduos cuja dieta era pobre nesses elementos, alterava as concentrações de antioxidantes colesterol total e HDL no plasma. 87 pessoas com concentração de lipídios normal, que se alimentavam de pequena quantidade de frutas, foram distribuídas aleatoriamente em dois grupos:

um grupo era instruído a aumentar a ingestão desses alimentos e o outro continuava com a dieta habitual. Foram medidas as concentrações plasmáticas de vitamina C, retinol, alfa e beta caroteno, alfa tocoferol, lipídios e lipoproteínas. A dieta ingerida foi avaliada através de relatórios diários. O aumento nas medias de concentração plasmática de vitamina C, alfa e beta caroteno, observado apenas no grupo orientado, apresentou relação direta com o aumento do consumo de fruta e verduras.

Resposta: Desenho de estudos: Caso controle

Justificativa: seleção de dois grupos em que um realiza o experimento e outro mentem seu habito de vida.