Sunteți pe pagina 1din 4

Atenção a alguns detalhes:

1. O ideal é usar um editor de equações


2. Limites: Quanto um limite não dá para resolver direto, pois precisamos fazer alguma
fatoração, o simbolo do limite, ou seja, lim deve aparecer em cada passo onde ainda
tem a variável x, só deixamos de escrever o símbolo ao substituir o valor
3. Derivadas: Se temos uma função f(x) = x² - 2x por exemplo, ao apresentar a derivada
desta função, temos uma notação para isso que é a função f com uma linha e isso deve
aparecer. No caso deste exemplo a resposta apresentada deve ser f ´(x) = 2x - 2
4. Integrais a mesma coisa, enquanto não se resolve a integral, o símbolo de integração
deve permanecer assim como o dx.

1) Determine o valor de: (1,0 ponto)

x2 − 5
a) lim
x →5 x+7

52 -5 20 5
= = =
5 + 7 12 3

3x 2 − 2 x + 4
b) lim =
x → + 3 x 3 + 5 x 2 − 6 x + 2

3 ∙ x2 1
lim = =0
x→+∞ 3 ∙ x3 x

x 2 − 5x + 6
c) lim
x→2 x−2

(x-2). (x-3)
lim = = -1
x→2 (x-2)

2) Calcule as derivadas a seguir: (1,0 ponto por item)

a) f ( x) = 5 x 2 − 3 x + 7

𝑓´(𝑥) = 10 ∙ 𝑥1 − 3
b) f ( x) = (1 − 3x 2 ) 4

𝑓´(𝑥) = 4 ∙ (1 − 3. 𝑥 2 )3 ∙ (−6. 𝑥) = −24 ∙ 𝑥 ∙ (1 − 3. 𝑥 2 )3

c) f ( x) = x 3  ln x regra do produto 𝑢. 𝑣 = 𝑢′. 𝑣 + 𝑢. 𝑣′

1
𝑓´(𝑥) = 3. 𝑥 2 . 𝑙𝑛(𝑥) + 𝑥 3 . = 3. 𝑥 2 . 𝑙𝑛(𝑥) + 𝑥 2
𝑥

𝑓´(𝑥) = 3. 𝑥 2 . 𝑙𝑛(𝑥) + 𝑥 2

d) f ( x) = ln(5 x − 3)

1
𝑓´(𝑥) = . 5. 𝑥
(5. 𝑥 − 3)

4000
3) Encontre os máximos ou mínimos relativos da função f ( x) = 2 x + + 10 ,
2

x
se houver, usando o teste da derivada segunda. (1,0 ponto)

𝑓(𝑥) = 2. 𝑥 2 + 4000. 𝑥 −1 + 10

𝑓′(𝑥) = 4. 𝑥 − 4000. 𝑥 −2 encontrar pontos onde a derivada primeira é zero:

Com auxílio de recurso computacional geogebra encontramos que


x = 10 satifaz a primeira derivada zero.

𝑓′′(𝑥) = 4 + 8000. 𝑥 −3

Calculamos o sinal da derivada segundo no ponto 10 e avaliamos:

1
𝑓′′(10) = 4 + 8000. (10)−3 = 4 + 8000. = 12
(10)3

Como o sinal da derivada segunda no ponto crítico x = 10 é um valor positivo é


um ponto de mínimo local.

1
𝑓(10) = 2. (10)2 + 4000. + 10
10

𝑓(10) = 200 + 400 + 10 = 610 é o valor mínimo local


4) Calcule as integrais a seguir: (1,0 ponto cada item)

 (x − 6 x 2 + 5x − 3)dx
3
a)

𝑥 4 6. 𝑥 3 5. 𝑥 2
− + − 3. 𝑥 + 𝐶
4 3 2

𝑥4 5. 𝑥 2
− 2. 𝑥 3 + − 3. 𝑥 + 𝐶
4 2

x

𝑑𝑢
b) dx substituição 𝑢 = 2. 𝑥 2 − 6 𝑑𝑢 = 4. 𝑥. 𝑑𝑥 𝑖𝑠𝑜𝑙𝑎𝑛𝑑𝑜 𝑑𝑥 =
4.𝑥
2x − 6 2

1 1
𝑑𝑢 𝑥 1 1 1 −1⁄2
𝑢− ⁄2+1 1 𝑢 ⁄2
∫ ∙ = ∫ 1 𝑑𝑢 = ∫ 𝑢 𝑑𝑢 = = =. . .
√𝑢 4 ∙ 𝑥 4 𝑢 ⁄2 4 − 1⁄2 + 1 4 1⁄
2

1⁄ 2
...= u 2 ∙ = 2 ∙ √2 ∙ x 2 − 6 + C
4

x  e3x
2
c)

∫ x 2 ∙ e3∙x → aplicar a substituição por partes u = x 2 𝑑𝑢 = 2. 𝑥. 𝑑𝑥 v' = e3.x

Integração de v' = e3.x é preciso substituir u = 3. x du = 3. dx isolando dx = du⁄3

𝑑𝑢 𝑒 𝑢 𝑒 3.𝑥 𝑒 3.𝑥
∫ 𝑒𝑢. = = → 𝑙𝑜𝑔𝑜 𝑣 =
3 3 3 3

Aplicando a integração por partes:

∫ 𝑢 . 𝑑𝑣 = 𝑢. 𝑣 − ∫ 𝑣. 𝑑𝑢
𝑒 3.𝑥 𝑒 3.𝑥
= ∫ 𝑥 2 ∙ 𝑒 3∙𝑥 = 𝑥 2 . −∫ 2. 𝑥. 𝑑𝑥 =
3 3

Resolvendo a integral:
𝑒 3.𝑥 2
∫ 2. 𝑥. 𝑑𝑥 = ∫ 𝑒 3.𝑥 . 𝑥. 𝑑𝑥 → 𝑠𝑢𝑏𝑠𝑡𝑖𝑡𝑢𝑖çã𝑜 𝑢 = 3. 𝑥
3 3

Removendo as constantes e aplicando por partes agora com 𝑢 = 𝑢 𝑒 𝑣′ = 𝑒 𝑢

1 1
⋅ ∫ 𝑒 𝑢 𝑢𝑑   = . (𝑒 3.𝑥 . 3. 𝑥 − 𝑒 3.𝑥 )
9 9

Voltando com a constante 2⁄3 e fazendo as simplificações:

2 1 2
∙ ∙ (𝑒 3.𝑥 . 3. 𝑥 − 𝑒 3.𝑥 ) = . (3. 𝑥. 𝑒 3.𝑥 − 𝑒 3.𝑥 ) incluindo o primeiro termo já feito
3 9 27

Finalmente temos o resultado final da integral:


x 2 . e3.x 2
∫ x 2 ∙ e3∙x = − . (3. x. e3.x − e3.x ) + C
3 27