Sunteți pe pagina 1din 37

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DO

LESTE DE MINAS GERAIS – UNILESTE


Curso de Engenharia Mecânica

Flávio Lage
Joaneis Fernandes
Matheus Estevão
Valdomiro Camilo

GESTÃO DE PROJETO
Estudo de Caso: USITA - Usinagem e Projetos

Professor: Renato da Silva Ataíde

Coronel Fabriciano, 2019


SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO - (Justificativa) ......................................................................................... 4


1.1 Principais pontos do projeto – objetivos, meta e perspectiva........................................ 5
1.2 Dados do empreendimento ............................................................................................... 5
1.3 Missão ................................................................................................................................. 6
1.4 Visão ................................................................................................................................... 6
1.5 Valores................................................................................................................................ 6
1.6 Processos que serão realizados ......................................................................................... 7
1.7 Serviços prestados ............................................................................................................. 7
1.8 Fonte de recursos............................................................................................................... 8
1.9 Dados dos empreendedores .............................................................................................. 8
2 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INÍCIO DO EMPRENDIMENTO .......... 9
3 PRINCIPAIS CLIENTES ................................................................................................. 10
4 ESTUDO DOS CONCORRENTES ................................................................................. 10
5 ESTUDO DOS FORNECEDORES .................................................................................. 10
6 DIFERENCIAL COMPETITIVO.................................................................................... 11
7 ESTRATÉGIAS DE DIVULGAÇÃO .............................................................................. 11
8 ESTRUTURA DA COMERCIALIZAÇÃO .................................................................... 12
9 LOCALIZAÇÃO DO NÉGOCIO .................................................................................... 12
10 LAYOUT ........................................................................................................................... 13
11 CAPACIDADE PRODUTIVA/COMERCIAL/SERVIÇOS ........................................ 14
12 PROCESSOS OPERACIONAIS .................................................................................... 15
13 NECESSIDADE DE PESSOAL ...................................................................................... 16
14 MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS ................................................... 16
15 INVESTIMENTO ............................................................................................................ 17
15.1 Investimento Total......................................................................................................... 17
15.2 Estimativa dos Investimentos Fixos ............................................................................. 17
15.3 Capital de Giro .............................................................................................................. 19
15.4 Estimativa de estoque inicial ........................................................................................ 20
15.5 Caixa mínimo ................................................................................................................. 20
16 CONTAS A RECEBER ................................................................................................... 20
17 INVESTIMENTO PRÉ-OPERACIONAIS ................................................................... 23
18 RESUMO INVESTIMENTOS TOTAIS........................................................................ 23
19 ESTIMATIVA DO FATURAMENTO MENSAL ........................................................ 24
20 ESTIMATIVA DOS CUSTOS DE COMERCIALIZAÇÃO ....................................... 25
21 APURAÇÃO DOS CUSTOS DOS MATERIAIS DIRETOS (CMD) E
MERCADORIAS VENDIDAS (CMV) ............................................................................... 26
22 ESTIMATIVA DE CUSTOS COM MÃO DE OBRA .................................................. 27
23 ESTIMATIVA DE CUSTOS COM DEPRECIAÇÃO ................................................. 28
24 ESTIMATIVA DE CUSTOS FIXOS OPERACIONAIS MENSAIS .......................... 29
25 DEMOSNTRATIVO DE RESULTADOS ..................................................................... 29
26 – INDICADOR DE VIABILIDADE ............................................................................... 30
26.1 Ponto de equilíbrio ........................................................................................................ 30
26.2 Lucratividade................................................................................................................. 30
26.3 Rentabilidade ................................................................................................................. 31
26.4 Prazo de retorno do investimento ................................................................................ 31
27 ANÁLISE DOS RISCOS ................................................................................................. 32
28 CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES .......................................................................... 32
29 FASES DO PROJETO..................................................................................................... 34
29.1 Etapas do projeto .......................................................................................................... 34
29.2 Fases .............................................................................................................................. 35
30 CONCLUSÃO DO PROJETO ....................................................................................... 36
REFERÊNCIAS .................................................................................................................... 37
4

1 INTRODUÇÃO - (Justificativa)

A Inovação global da produção exige uma rede de produção devidamente equilibrada,


combinando processos de fabricação altamente sofisticados, com menores custos de
fabricação. São necessárias assim, soluções que permitam reduzir os custos de
desenvolvimento dos produtos, mesmo quando continuam aumentando as complexidades
desses produtos.

As empresas de usinagem são fator chave para a economia e desenvolvimento de um país.


Sobretudo quando nos referimos à indústria e usinagem de peças. O torneiro é uma das
profissões mais antigas do mercado e mesmo assim continua sendo muito necessitada no
dia a dia, principalmente por parte do setor automotivo e industrial. Portanto, abrir uma
usinagem pode ser um negócio muito interessante hoje em dia, mas que requer um estudo
aprofundado do mercado no qual será inserida, dos investimentos necessários, além de
requerer mão de obra capacitada.

Conforme nos diz a enciclopédia eletrônica Wikipédia: A usinagem compreende ao


processo de desbaste mecânico que visa dar forma a uma peça, seja ela metálica ou não,
com o uso de uma matéria-prima ou matéria bruta. Em linhas gerais, o ato de usinar
significa submeter um material bruto/matéria prima, à ação de uma máquina e/ou
ferramenta. Tal material ganhará forma e lapidação necessária a determinada demanda.

Com a evolução do setor, hoje é possível produzir peças com corte e acabamentos
perfeitos, sob medida, e de maneira completamente computadorizada, por exemplo. É o
caso da usinagem seriada.

É possível notar que o segmento de usinagem está em franca expansão e até mesmo
“alheio” a crise econômica, tão falada em nosso cotidiano. Exemplos que comprovem o
crescimento do setor não faltam. Investimentos recorrentes de empresas gigantescas da
indústria, a nacionalização de blocos de peças, abertura de novas fábricas do segmento
automotivo, entre outros fatores, comprovam o sucesso e impulsionam ainda mais o setor.
5

Sendo assim, podemos classificar as empresas de usinagem como aquelas que produzem
os mais variados tipos de peças, para um vasto mercado industrial.

1.1 Principais pontos do projeto – objetivos, meta e perspectiva

Este projeto tem como objetivo geral a criação de uma empresa de usinagem de pequeno
porte que atenda as indústrias próximas e o setor de mineração, com a fabricação de peças
de pequeno e médio porte de equipamentos mecânicos (elementos de máquinas: eixos,
chavetas, mancais, engrenagens, entre outras).

Os objetivos específicos são: Apresentar os dados do empreendimento, determinar os


processos que serão realizados e serviços prestados, apontar a fonte de recurso utilizada
para a criação do empreendimento, determinar os principais cliente, estudo dos
concorrentes e fornecedores, desenvolver as estratégias de diferencial competitivo e
divulgação, determinar a estrutura de comercialização, capacidade produtiva e processos
operacionais, descrever a necessidade de pessoal, máquinas e equipamentos, além de
explicar e avaliar os investimentos necessários, viabilidade do projeto e apresentar a
conclusão.

O montante de investimento será de R$ 500.000,00, tendo uma estimativa de custo inicial


para abertura da unidade de R$ 357.937,90 e previsão de faturamento mensal de R$
90.600,00. Com isso espera-se obter o retorno do investimento em 06 anos conforme
detalhado posteriormente.

A meta desse projeto é se tornar líder do mercado de Usinagem na região de Itabira, João
Monlevade, Ipatinga e Coronel Fabriciano, abrir uma filial em uma das cidades citadas,
aumentar o faturamento de R$ 90.000,00 para R$ 150.000,00 em um prazo máximo de
07 anos.

1.2 Dados do empreendimento

Nome da Empresa: USITA Usinagem e Projetos


Razão Social: Itabira Usinagem e projetos indústrias em Geral LTDA.
Sócios: Flávio Lage, Joaneis Fernandes, Matheus Estevão e Valdomiro Camilo
6

Endereço: Rua dos Operários, 190 – Distrito Industrial – Itabira - MG.


CEP: 35.900-190
Fone / Fax: (31) 3831-7070
E-mail: vendasusita@gmail.com – projetosusita@gmail.com
Site: www.usitausinagemeprojetos.com.br
Setor de Atividade: Indústrias em Geral
Forma Jurídica: Sociedade Limitada
Enquadramento Tributário: Optante pelo SIMPLES

Nota: A empresa optante pelo Simples Nacional pode fazer o pagamento de impostos
municipais, estaduais e federais por meio de um único documento. São consideradas parte destas
categorias as microempresas que faturam até R$360 mil e as pequenas empresas que faturam
até R$4,8 milhões por ano.

1.3 Missão

Oferecer serviços que garantam o funcionamento dos conjuntos ou equipamentos de


nossos clientes com durabilidade, precisão e garantia, através da usinagem mecânica de
peças, desenvolvimento de soluções e protótipos, tendo como objetivo satisfazê-los em
suas necessidades.

1.4 Visão

Ser reconhecido como líder em soluções inovadoras em Usinagem e nos mercados de


atuação.

1.5 Valores

 Foco na inovação e criação de valor;


 Domínio e aplicação dos nossos conhecimentos;
 Respeito ao meio ambiente e comunidade (sustentabilidade);
 Segurança e desenvolvimento dos colaboradores;
7

 Imagem e a reputação;

1.6 Processos que serão realizados

 Mandrilamento;
 Brunimento;
 Serramento;
 Alargamento;
 Roscamento;
 Torneamento;
 Fresamento;
 Furação;
 Retificação;
 Aplainamento;

1.7 Serviços prestados

 Usinagem Leve, Média e Pesada;


 Montagem Industrial;
 Reforma de Equipamentos Siderúrgicos;
 Fabricação de Peças, Subconjuntos e Equipamentos;
 Recuperação de Equipamentos;
 Caldeiraria Média e Pesada;
 Usinagem de peças automotivas;
 Usinagem de peças de aço;
 Usinagem de peças de alumínio;
 Usinagem em tornos CNC;
 Usinagem em centros de usinagem;
 Acabamento de superfícies de peças fundidas ou conformadas mecanicamente;
 Soldas industriais;
 Serviços de fresa ferramenteira;
 Serviços em furadeira de precisão;
 Serviços em rosqueadeira;
 Fabricação de peças para máquinas da linha automotiva;
8

 Produção de peças usinadas para o setor agrícola;


 Estruturas Metálicas etc.

1.8 Fonte de recursos

Os recursos serão próprios, dos sócios com 25% para cada um.

Nome do Sócio Valor (R$) % de participação

Sócio 1 Flávio Lage 125.000,00 25

Sócio 2 Joaneis Fernandes 125.000,00 25

Sócio 3 Matheus Estevão 125.000,00 25

Sócio 4 Valdomiro Camilo 125.000,00 25

Total 500.000,00 100


Fonte: Criada pelo autor

1.9 Dados dos empreendedores

Sócio 1:
Flávio Lage, solteiro, 28 anos.
Endereço: Rua Gelisa de Araújo, 50, Castelo - Nova Era - Minas Gerais (MG)
Telefone: 55 (31) 9 9923-2119
Breve Currículo e Atribuições: Empreendedor e Estudante de Engenharia, será
responsável pela Direção Administrativa de forma geral e análise de compras e novos
fornecedores.

Sócio 2:
Joaneis Fernandes, Casado, 34 anos.
Endereço: Rua João Camilo de Oliveira Torres, 503, Praia – Itabira – Minas Gerais (MG)
Telefone: 55 (31) 3834-8771
Breve Currículo e Atribuições: Empreendedor e Estudante de Engenharia, será
responsável pela Direção Operacional e de Produção, bem como, a análise da qualidade
dos serviços realizados e pesquisa de satisfação dos clientes.
9

Sócio 3:
Matheus Estevão, casado, 27 anos.
Endereço: Rua Dona Vilica Silveira, 103, Belvedere - Coronel Fabriciano – Minas
Gerais (MG).
Telefone: 55 (31) 98789-1230
Breve Currículo e Atribuições: Empreendedor e Estudante de Engenharia, será
responsável pela Direção comercial, análise de mercado e captação de novos clientes.

Sócio 4:
Valdomiro Camilo, casado, 37 anos.
Endereço: Rua Caiçara, 21, Recanto Verde – Timóteo – Minas Gerais (MG)
Telefone: 55 (31) 9 8726-9553
Breve Currículo e Atribuições: Empreendedor e Estudante de Engenharia, será
responsável pela Direção do departamento de projetos e análise dos processos de melhoria
contínua.

2 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INÍCIO DO EMPRENDIMENTO

 Cadastro do Contrato Social da oficina na Junta Comercial. O documento conta


com todas as informações do negócio, como atividades executadas, endereço,
responsáveis pela administração etc.;
 Cadastro na Receita Federal para fazer o número do Cadastro Nacional de Pessoa
Jurídica (CNPJ);
 Cadastro na Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ) para emitir a Inscrição
Estadual;
 Alvará e a Inscrição Municipal junto à Prefeitura da cidade. No local também é
feita a habilitação de seu negócio para emitir notas fiscais de prestação de
serviços;
 Aprovação do Corpo de Bombeiros para o funcionamento da empresa. Nesse caso,
um militar irá até a oficina para analisar se o local está de acordo com as condições
de segurança e se não oferece riscos;
10

3 PRINCIPAIS CLIENTES

O foco da empresa será pessoa jurídica, todo estudo e planejamento será voltado para este
grupo de cliente, mas, dependendo do serviço atenderemos pessoas físicas.

Nosso foco principal serão: retificas de motores, oficinas mecânicas, empresa de tratores
e maquinas agrícolas, industrias diversas, restauradoras de veículos antigos, construção
civil, indústria eletrônica e mineração.

4 ESTUDO DOS CONCORRENTES

Condições
Serviços ao Garantias
Empresa Qualidade Preço de Localização Atendimento
cliente oferecidas
pagamento

Assistência
Faturado 30 Garantia total
24 hrs e
Usinagem dias / 5% de Atendimento das peças
Boa Médio Itabira pesquisa de
Barcelos desconto a ao local usinadas, após
satisfação
vista análise técnica
do cliente

Garantia do
Necessário material
Minas Faturado João Assistência
Boa Alto levar a peça usinado por
Usinagem 30/60 dias Monlevade 24 hrs
ao local operadores
treinados
Utilização de
matéria prima
Drummond Faturado 28 Atendimento
Boa Médio Itabira Nenhuma com
Usinagem dias ao local
certificação de
qualidade
Fonte: Criada pelo autor

5 ESTUDO DOS FORNECEDORES

Nome do Qualidade Condições de Prazo de Avaliação do


Preço Localização
Fornecedor dos Produtos pagamento Entrega Fornecedor

Faturado 30 Retira,
dias / 10% de transportadora
FERROITA Ótimo Médio Itabira Bom
desconto a 07 dias após
vista faturamento
11

Retira,
Faturado João transportadora
Arcelormittal Ótimo Alto Bom
30/60 dias Monlevade 03 dias após
faturamento

Retira,
Faturado transportadora
Arcelormittal Bom Médio Contagem Ótimo
15/30/60 dias 03 dias após
faturamento

Faturado 30
dias / 5% de
FERMAG Bom Médio Itabira Retira Bom
desconto a
vista
Fonte: Criada pelo autor

6 DIFERENCIAL COMPETITIVO

O intuito é o de revolucionar o segmento de Usinagem e Ferramentaria. Para tanto, a


empresa faz questão de promover serviços diferenciados, que incluem a criação e o
desenvolvimento de peças. Tudo isso, pautada em alicerces como: competência,
agilidade, honestidade, perfeição no serviço prestado, além de um atendimento
diferenciado e personalizado de acordo com a necessidade do cliente.

Serão considerados aspectos fundamentais, como:

 A experiência dos profissionais que serão altamente qualificados;


 Prontidão em atender variadas demandas; levando sempre em consideração o
prazo, custo-benefício e excelência no atendimento;
 Proatividade dos colaboradores, e comprometimento para obter resultados
imensuráveis para os clientes e empresas que contratam os serviços;
 Melhorias constantes na atuação da esfera socioambiental da empresa, levando
em conta a valorização do meio ambiente e do ser humano;
 Sistema de gestão de qualidade, seguindo as normas vigentes do setor etc.

7 ESTRATÉGIAS DE DIVULGAÇÃO

Serão realizadas ações de marketing digital, onde serão promovidos os serviços por meio
das mídias digitais, como blogs, sites e redes sociais, para se tornar conhecido no mercado
12

e atrair mais clientes rapidamente, além da construção de um site totalmente interativo e


funcional onde serão postado novidades e os serviços prestados.

Para conseguir destaque, investiremos em anúncios nos jornais regionais, catálogos


telefônicos e em programas de rádio, o que facilita a chegada de novos clientes. Também
serão produzidos em grande escala cartões de visitas que serão deixados nas empresas
oferecendo o serviço de usinagem. Essa estratégia aliada à boca a boca e indicações
vindas de amigos próximos, será o suficiente para os primeiros clientes.

8 ESTRUTURA DA COMERCIALIZAÇÃO

 Vendas e orçamentos serão realizados na loja física ou também através do site


institucional, e-mail e telefone;
 Os Funcionários responsáveis pelos processos (Operadores de Torno, Auxiliares
de Usinagem, Serralheiros e Fresadores) também prestam atendimento aos
clientes esclarecendo com relação as dúvidas, prazos e qualidade do serviço
prestado;
 Diretoria comercial e Gerência Comercial serão responsáveis pelo controle dos
processos de fabricação, preço final dos contratos fechados e vendas realizadas, e
prazos de entregas. As entregas ou retira poderão ser realizadas pelo cliente na
própria loja ou entregue através de uma transportadora, caso o peso e volume não
seja comportado pela frota da empresa ou ainda em casos especiais de entrega
serão considerados: local de entrega, KM e valor da mercadoria ou projeto para
escolha da melhor opção de transporte).

9 LOCALIZAÇÃO DO NÉGOCIO

USITA Usinagem e Projetos


Endereço: Rua dos Operários, 190 – Distrito Industrial – Itabira/MG - CEP: 35.900-190
Fone / Fax: (31) 3831-7070
E-mail: vendasusita@gmail.com – projetosusita@gmail.com
Site: www.usitausinagemeprojetos.com.br
13

A escolha da localização foi baseada no tipo do empreendimento, levando em


consideração o espaço necessário para a atividade, estrutura física já existente no galpão
locado compatível com o estudo de necessidade realizado, proximidade com os principais
clientes e fornecedores, facilidade de acesso e preço de locação dentro do estabelecido na
análise financeira.

Fonte: Mapa 2019

10 LAYOUT

Nota: O arranjo físico (Layout) foi pensado a fim de garantir o conforto e qualidade no atendimento
de nossos clientes, aumento da produtividade, diminuição do desperdício e retrabalho, maior
facilidade na visualização e localização dos produtos e serviços prestados, segurança do trabalho,
além de facilitar a comunicação entre os colaboradores e áreas envolvidas nos processos produtivos.
14

11 CAPACIDADE PRODUTIVA/COMERCIAL/SERVIÇOS

11.1 Capacidade máxima de produção

Quantidade (Estimativa de Vendas


Produto/Serviço
em unidade - mês)

Usinagem Leve 150

Usinagem Média 100

Usinagem Pesada 60

Montagem Industrial 60

Reforma Equipamentos Siderúrgicos 60

Caldeiraria Média 100

Caldeiraria Pesada 60

Usinagem Peças Automotivas 40

Usinagem Peças Alumínios 40

Usinagem Peças Aço 30

Usinagem Torno CNC 30

Acabamento Superfície de Peças Fundidas 30

Solda Industrial 150

Serviço de Fresa Ferramenteira 100

Serviço de Furadeira de Precisão 30

Serviço em Rosqueadeira 30

Fabricação peças automotivas 30

Fabricação peças usinadas para o setor agrícola 30

Estruturas metálicas 30
15

12 PROCESSOS OPERACIONAIS
16

13 NECESSIDADE DE PESSOAL

Quant. Cargo Função

Visitar e apresentar a empresa aos clientes, tratar de toda parte de


01 Gerente ADM/Comercial
marketing e divulgação da empresa, responsável pela ADM geral.

Atuar com o desenvolvimento de novas técnicas, controle do processo


01 Gerente de Projetos
de qualidade da empresa, gestão dos contratos.

02 Operador de Torno CNC Responsável pela usinagem e confecção das peças no torno CNC.

01 Operador de Torno Mecânico Responsável pela usinagem e confecção das peças no torno CNC.

Auxilia na programação e operação de centro de usinagem de peças e


01 Auxiliar de usinagem fabricação de moldas, controla painéis de comando e monta peças
acabadas.

01 Serralheiro Responsável pelo corte e soldagem de peças.

01 Fresador Responsável pela parte de fresamento das peças.

Realizar tarefas referentes ao suporte administrativo nos processos


Assistente Administrativo e de compras dos diversos materiais utilizados na empresa, atuar com
01
compras elaboração de planilhas no Excel, acompanhamento das requisições
de compras, contratar fornecedores, negociar preços etc.

Responsável por receber, identificar e conferir materiais registrando


01 Almoxarife
as movimentações de entrada e saída de materiais ou produtos.

Controla a saída e entrada de produtos, é responsável por organizar e


01 Auxiliar de Expedição
conferir as notas fiscais que chegam à empresa.

Fonte: Criada pelo autor

14 MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS

 Torno S30B Ø 600mm x 1,5m comp;


 Centro de Usinagem CNC ROMI® - Discovery 760 - 400mm x 500mm x 800mm;
 Fresadora - ROMI® U30A;
 Torno CNC ROMI® - Galaxy 30 Ø 400mm x 1M - Comando GE FANUC;
 Serra de fita e horizontal;
 Plaina limadora;
 Furadeira de Bancada;
 Prensa Excêntrica;
17

 Máquina de solda MIG e TIG;


 Kit oxicorte;
 Girafa Elétrica;
 Máquinas de solda elétrica;
 Paquímetro;
 Jogo de Micrômetro e
 Relógio Comparador.

15 INVESTIMENTO

15.1 Investimento Total

Nessa etapa será determinado os recursos a serem investidos para que a empresa comece
a funcionar.

O Investimento total é formado pelos: Investimentos fixos, Capital de Giro e


Investimentos Pré-operacionais que serão detalhados a seguir;

15.2 Estimativa dos Investimentos Fixos

O investimento em custos fixos corresponde a todos os bens que serão comprados para
que o negócio comece a funcionar.

Nos quadros a seguir, serão relacionados os equipamentos, máquinas, móveis, utensílios,


ferramentas e veículos a serem adquiridos, a quantidade necessária, o valor de cada um e
o total a ser desembolsado.
18

A – Máquinas e Equipamentos

ITEM DESCRIÇÃO QTDE. VALOR UNIT.

1 Torno S30B Ø 600mm x 1,5m comp. 1 R$ 12.000,00

2 Centro de Usinagem CNC ROMI® - Discovery 760 - 400mm x 500mm 1 R$ 85.000,00


x 800mm
3 Fresadora - ROMI® U30A 1 R$ 22.000,00

4 Torno CNC ROMI® - Galaxy 30 Ø 400mm x 1M - Comando GE 1 R$ 27.000,00


FANUC
5 Serra de fita 1 R$ 6.000,00

6 Serra horizontal 1 R$ 6.000,00

7 Plaina limadora 1 R$ 9.000,00

8 Furadeira de Bancada 1 R$ 4.200,00

9 Prensa Excêntrica 1 R$ 3.000,00

10 Máquina de solda MIG 1 R$ 2.350,00

11 Máquina de solda TIG 1 R$ 2.900,00

12 Kit oxicorte 1 R$ 1.900,00

13 Girafa Elétrica 1 R$ 600,00

14 Máquinas de solda elétrica 1 R$ 160,00

15 Paquímetro 4 R$ 200,00

16 Jogo de Micrômetro 2 R$ 2.500,00

17 Relógio Comparador 2 R$ 200,00

18 Consumíveis 1 R$ 5.000,00

19 EPI’s 1 R$ 2.000,00

Fonte: Criada pelo autor TOTAL R$ 195.310,00


19

B - Móveis e utensílios

ITEM DESCRIÇÃO QTDE. VALOR UNIT.

1 Computador completo 4 R$ 1.200,00

2 Mesa de Computador 4 R$ 530,00

3 Cadeira de Computador 4 R$ 90,00

4 Bebedouro de Pressão 1 R$ 500,00

5 Arquivo com 4 gavetas 2 R$ 500,00

6 Telefone 4 90,00

7 Longarina Secretária 1 R$ 238,00

8 Balcão para forno Microondas 1 R$ 239,00

9 Geladeira Consul 239 Lt. 1 R$ 750,00

10 Microondas 1 R$ 200,00

11 Impressora Multifuncional 1 R$ 500,00

Fonte: Criada pelo autor TOTAL R$ 11.067,00

C – Veículos

ITEM DESCRIÇÃO QTDE. VALOR UNIT.

1 Strada 2010 1 R$ 15.000,00

TOTAL R$ 15.000,00

D – TOTAL DE INVESTIENTOS FIXOS

TOTAL DE INVESTIMENTOS FIXOS (A + B + C) R$ 221.377,00

15.3 Capital de Giro

O Capital de Giro é o montante de recursos necessários para o funcionamento normal da


empresa, compreendendo a compra de matérias-primas ou mercadorias, financiamento de
vendas e o pagamento das despesas.
20

15.4 Estimativa de estoque inicial

O Estoque Inicial é composto pelos materiais (matéria-prima, embalagens etc.)


indispensável a fabricação dos serviços ou serviços que serão prestados.

A – Estimativa de Estoque inicial


Descrição Quantidade Valor Unitário Valor Total
Polipropileno (placa) 3 R$ 299,00 R$ 897,00
Poliuretano (metro) 3 R$ 242,00 R$ 726,00
Policarbonato (placa) 30 R$ 74,43 R$ 2.232,90
Polietileno 30 R$ 89,00 R$ 2.670,00
PVC (chapa) 30 R$ 75,00 R$ 2.250,00
Pastilhas TNMG 20 R$ 189,00 R$ 3.780,00
Material de corte 50 R$ 30,00 R$ 1.500,00
Ferro (lâmina) 50 R$ 180,00 R$ 9.000,00
Latão 50 R$ 26,50 R$ 1.325,00
Alumínio 100 R$ 85,00 R$ 8.500,00
Total: R$ 32.880,90

15.5 Caixa mínimo

É o capital de giro próprio necessário para movimentar o negócio. Representa o valor em


dinheiro que a empresa precisa ter disponível para cobrir os custos até que as contas a
receber de seus clientes entrem no caixa. Corresponde a reserva inicial de caixa.

16 CONTAS A RECEBER

É a média de prazo de financiamento aos clientes, ou seja, é o prazo concedido aos clientes
para que efetuem os pagamentos do que compraram.
21

Cálculo do prazo médio de vendas


Média ponderada
Prazo médio de vendas % Número de dias
em dias

A vista 20% 0 0

Prazo 01 45% 30 13,5

Prazo 02 30% 60 18

Prazo 03 5% 90 4,5

Fonte: Criada pelo autor Prazo médio total 36 dias

Nota: para calcular a média dos prazos de venda, basta multiplicar o percentual de vendas pelo
número de dias que serão concedidos de prazo para pagamento. O resultado total indica a média
que a empresa leva para receber as vendas a prazo.

Cálculo do prazo médio de compras


Média ponderada em
Prazo médio de vendas % Número de dias
dias

A vista 50% 0 0

Prazo 01 50% 30 15

Prazo 02 30% 60 18

Fonte: Criada pelo autor Prazo médio total 11 dia

Nota: para calcular a média dos prazos de compra, basta multiplicar o percentual de vendas pelo
número de dias que serão concedidos de prazo para pagamento. O resultado total indica a média
que a empresa leva para pagar o que comprou.

Cálculo da necessidade média de estoque


Número de Dias

Necessidade média de Estoques 05 dias

Nota: É o prazo de permanência da matéria prima ou das mercadorias nos estoques da empresa.
22

Cálculo da necessidade líquida de capital de giro em dias


Número de Dias

RECUROS DA EMPRESA FORA DE SEU CAIXA

1 - CONTAS A RECEBER – PRAZO MÉDIO DE VENDAS 36 DIAS

2 – ESTOQUES – NECESSIDADE MÉDIA DE ESTOQUE 05 DIAS

SUBTOTAL 1 (ITEM 1+2) 41 DIAS

RECURSO DE TERCEIROS NO CAIXA DA EMPRESA

3 – FORNECEDORES – PRAZO MÉDIO DE COMPRAS 11 DIAS

SUBTOTAL 2 11 DIAS

NECESSIDADE LÍQUIDA DE CAPITAL DE GIRO EM DIAS (SUBTOTAL 1 – SUBTOTAL 2) 30 DIAS

Nota: A necessidade líquida de capital compreende a diferença entre os recursos da empresa que
se encontram fora do caixa (contas a receber + estoque) e os recurso de terceiros no caixa da
empresa (Compras fornecedores). Somando o prazo médio de vendas (contas a receber) e o prazo
médio de estocagem (estoques) e diminuindo a necessidade liquida de capital de giro em dias
encontraremos o número de dias necessário para cobrir os gastos e financiar os clientes.

Resultado Caixa mínimo


1 – CUSTO FIXO MENSAL R$ 77.056,00

2 – CUSTO VARIÁVEL (demonstrativo de resultado) (SUBTOTAL) R$ 2.630,00

3- CUSTO TOTAL DA EMPRESA (CUSTO F + CUSTO V) R$ 79.686,00

4 – CUSTO TOTAL DIÁRIO (DIVIDIDO POR 30) RESULTADO CF+CV/30 R$ 2.656,20

5 – NECESSIDADE LÍQUIDA DE CAPITAL DE GIRO (EM DIAS) 30 DIAS

Total de B – Caixa Mínimo (RESULTADO DO CF+CV/30 X 30 (NECESSIDADE LIQ


R$ 79.680,00
EM DIAS)

Capital de Giro (RESUMO)


Investimento Financeiros (R$)

A – Estoques Iniciais R$ 32.880,90


23

B – Caixa Mínimo R$ 79.680,00

Total do Capital de Giro (A+B) R$ 112.560,90

17 INVESTIMENTO PRÉ-OPERACIONAIS

Compreende todos os gastos realizados antes do início das atividades da empresa, eles
serão detalhados a seguir.

Investimentos Pré-Operacionais R$

Despesas de Legalização R$ 5.000,00

Obras civis e/ou Reformas R$ 4.000,00

Divulgação (Folder + Cartões de Visita + Criação de Site) R$ 2.000,00

Outras Despesas R$ 3.000,00

Fonte: Criada pelo autor TOTAL R$ 14.000,00

18 RESUMO INVESTIMENTOS TOTAIS

Investimento Total Necessário (RESUMO)


DESCRIÇÃO DOS INVESTIMENTOS VALOR (R$)

1 – Investimentos Fixos R$ 231.377,00

2 – Capital de Giro R$ 112.560,90

3 – Investimentos Pré-Operacionais R$ 14.000,00

TOTAL (1+2+3) R$ 357.937,90

FONTES DE RECURSO VALOR (R$)

1 – Recursos Próprios R$ 500.000,00

TOTAL R$ 500.000,00
24

19 ESTIMATIVA DO FATURAMENTO MENSAL

Quantidade Preço de Venda unitário (em R$) Faturamento Total (em R$)
Produto/Serviço (Estimativa de
Vendas) Estimativa Média Estimativa Média

Usinagem Leve 150 R$ 30,00 R$ 4.500,00

Usinagem Média 100 R$ 40,00 R$ 4.800,00

Usinagem Pesada 60 R$ 80,00 R$ 6.400,00

Montagem Industrial 60 R$ 200,00 R$ 16.000,00

Reforma Equipamentos
60 R$ 30,00 R$ 2.400,00
Siderúrgicos

Caldeiraria Média 100 R$ 40,00 R$ 4.800,00

Caldeiraria Pesada 60 R$ 80,00 R$ 6.400,00

Usinagem Peças Automotivas 40 R$ 30,00 R$ 1.800,00

Usinagem Peças Alumínios 40 R$ 30,00 R$ 1.800,00

Usinagem Peças Aço 30 R$ 40,00 R$ 1.600,00

Usinagem Torno CNC 30 R$ 80,00 R$ 3.200,00

Acabamento Superfície de Peças


30 R$ 80,00 R$ 4.800,00
Fundidas

Solda Industrial 150 R$ 30,00 R$ 4.500,00

Serviço de Fresa Ferramenteira 100 R$ 30,00 R$ 3.000,00

Serviço de Furadeira de Prescisão 30 R$ 80,00 R$ 4.800,00

Serviço em Rosqueadeira 30 R$ 80,00 R$ 4.800,00

Fabricação peças automotivas 30 R$ 100,00 R$ 6.000,00

Fabricação peças usinadas para o


30 R$ 100,00 R$ 3.000,00
setor agrícola

Estruturas metálicas 30 R$ 200,00 R$ 6.000,00

TOTAL R$ 90.600,00
25

Nota: As previsões de vendas foram baseadas na avaliação potencial realizada do mercado e da


capacidade produtiva. Utilizamos as estimativas de faturamento para um período de 12 meses.

20 ESTIMATIVA DOS CUSTOS DE COMERCIALIZAÇÃO

Nessa fase serão registrados os gastos com impostos. Esse tipo de despesa incide
diretamente sobre as vendas e, assim como os custos de materiais diretos ou mercadorias
vendidas é classificado como custo variável.

Nota: Para calcular, basta aplicar, sobre o total de vendas previstas, o percentual dos impostos.

Descrição % Faturamento estimado Custo Total (R$)


1. Impostos
Impostos Federais
SIMPLES 3% R$ 90.600,00 R$ 302,00
IRPJ R$ 90.600,00 R$ -
PIS R$ 90.600,00 R$ -
COFINS R$ 90.600,00 R$ -
CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido R$ 90.600,00 R$ -
Impostos Estaduais
ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e
12% R$ 90.600,00 R$ 755,00
Serviços
Impostos Municipais
ISS – Imposto sobre Serviços 3% R$ 90.600,00 R$ 302,00
Subtotal 1 R$ 1.359,00
2. Gastos com vendas
Comissões
Propaganda 5% R$ 90.600,00 R$ 181,20
Taxa de administração do cartão de crédito 3,6% R$ 90.600,00 R$ 251,66
Subtotal 2 R$ 432,86
TOTAL (Subtotal 1 + 2) R$ 1.791,86
26

21 APURAÇÃO DOS CUSTOS DOS MATERIAIS DIRETOS (CMD) E


MERCADORIAS VENDIDAS (CMV)

Custo Unitário de
Quantidade (Estimativa de
Produto/Serviço Materiais/ Aquisição CMD/CMV (R$)
Vendas em unidade)
(R$)

Usinagem Leve 150 R$ 10,00 R$ 1.500,00

Usinagem Média 100 R$ 15,00 R$ 1.500,00

Usinagem Pesada 60 R$ 50,00 R$ 3.000,00

Montagem Industrial 60 R$ 80,00 R$ 4.800,00

Reforma Equipamentos Siderúrgicos 60 R$ 10,00 R$ 600,00

Caldeiraria Média 100 R$ 15,00 R$ 1.500,00

Caldeiraria Pesada 60 R$ 50,00 R$ 3.000,00

Usinagem Peças Automotivas 40 R$ 10,00 R$ 400,00

Usinagem Peças Alumínios 40 R$ 10,00 R$ 400,00

Usinagem Peças Aço 30 R$ 15,00 R$ 450,00

Usinagem Torno CNC 30 R$ 50,00 R$ 1.500,00


Acabamento Superfície de Peças
30 R$ 50,00 R$ 1.500,00
Fundidas
Solda Industrial 150 R$ 10,00 R$ 1.500,00

Serviço de Fresa Ferramenteira 100 R$ 10,00 R$ 1.000,00

Serviço de Furadeira de Precisão 30 R$ 50,00 R$ 1.500,00

Serviço em Rosqueadeira 30 R$ 50,00 R$ 1.500,00

Fabricação peças automotivas 30 R$ 55,00 R$ 1.650,00


Fabricação peças usinadas para o setor
30 R$ 55,00 R$ 1.650,00
agrícola
Estruturas metálicas 30 R$ 80,00 R$ 2.400,00

TOTAL R$ 31.350,00

Nota: Os Custos de materiais diretos ou das Mercadorias vendidas representa o valor que deverá ser
baixado do estoque pelas vendas efetivas. Para calcular, multiplica-se a quantidade estimada de vendas
(em unidades) pelo seu custo de fabricação ou aquisição.
27

22 ESTIMATIVA DE CUSTOS COM MÃO DE OBRA

% DE
Nº SALÁRIO ENCARGOS
FUNÇÃO SUB- TOTAL ENCARGOS TOTAL (R$)
EMPREGADOS MENSAL SOCIAIS
SOCIAIS
R$
Gerente Comercial 1 R$ 3.000,00 R$ 3.000,00 33,77 R$ 4.013,10
1.013,10
R$
Gerente de Projetos 1 R$ 3.000,00 R$ 3.000,00 33,77 R$ 4.013,10
1.013,10
R$
Operador de Torno CNC 2 R$ 2.000,00 R$ 4.000,00 33,77 R$ 5.350,80
1.350,80
Operador de Torno Mecânico 1 R$ 1.700,00 R$ 1.700,00 33,77 R$ 574,09 R$ 2.274,09
Auxiliar de usinagem 1 R$ 1.100,00 R$ 1.100,00 33,77 R$ 371,47 R$ 1.471,47
Serralheiro 1 R$ 1.450,00 R$ 1.450,00 33,77 R$ 489,67 R$ 1.939,67
Fresador 1 R$ 1.900,00 R$ 1.900,00 33,77 R$ 641,63 R$ 2.541,63
Assistente de compras 1 R$ 1.650,00 R$ 1.650,00 33,77 R$ 557,21 R$ 2.207,21
Almoxarife 1 R$ 1.450,00 R$ 1.450,00 33,77 R$ 489,67 R$ 1.939,67
Auxiliar de expedição 1 R$ 1.200,00 R$ 1.200,00 33,77 R$ 405,25 R$ 1.605,25
R$
TOTAL
27.355,99

Nota: Os Custos de com mão de obra são referentes a equipe necessária contratada para realização da
atividade e quanto será pago a cada um deles. Devem ser considerados nesse cálculo o custo com encargos
sociais. Para calcular: Sobre o total dos salários é aplicado o percentual relativo aos encargos sociais,
somando ao salário se obterá o custo total da mão de obra.
28

23 ESTIMATIVA DE CUSTOS COM DEPRECIAÇÃO

Nota: As máquinas, equipamentos e ferramentas vão se desgastar ou tornam-se ultrapassados com o passar dos anos, sendo
necessária sua reposição. O reconhecimento da perda do valor dos bens pelo uso é chamado de depreciação. Para calcular a
depreciação dos investimentos fixos, é necessário seguir os passos descritos abaixo: • relacione as máquinas, equipamentos,
ferramentas, utensílios, veículos etc. utilizados. Lembre-se de que estas informações foram levantadas na planilha de
investimentos fixos (quadro 5.1.); • determine o tempo médio de vida útil (em anos) desses bens; • divida o valor do bem pela
sua vida útil em anos para saber o valor anual da depreciação; • divida o custo anual com depreciação por 12, para calcular a
depreciação mensal.
29

24 ESTIMATIVA DE CUSTOS FIXOS OPERACIONAIS MENSAIS

Nota: Os custos fixos são todos os gastos que não se alteram em função do volume de produção ou da
quantidade vendida em um determinado período.

DESCRIÇÃO CUSTO TOTAL MENSAL (R$)

ALUGUEL R$ 5.000,00
IPTU R$ 1.000,00
ÁGUA R$ 500,00
ENERGIA ELÉTRICA R$ 3.000,00
TELEFONE/INTERNET R$ 800,00
HONORÁRIOS DO CONTADOR R$ 3.500,00
PRÓ-LABORE R$ 28.000,00
MANUTENÇÃO EQUIPAMENTOS R$ 1.800,00
SALÁRIOS R$ 27.356,00
MATERIAL DE LIMPEZA R$ 150,00
MATERIAL DE ESCRITÓRIO R$ 1.000,00
COMBUSTÍVEL R$ 3.000,00
TAXAS DIVERSAS R$ 1.000,00
SERVIÇOS DE TERCEIROS R$ 1.000,00
DEPRECIAÇÃO R$ 2.637,99
OUTRAS DESPESAS R$ 800,00
TOTAL R$ 80.543,99

25 DEMOSNTRATIVO DE RESULTADOS

Descrição R$ %
1. Receita Total com Vendas R$ 90.600,00 71,69
2. Custos Variáveis Totais R$ 2.630,00 2,08
(-) Custos com materiais diretos e/ou CMV(*) R$ 31.350,00 24,81
(-) Impostos sobre vendas R$ 1.359,00 1,08
(-) Gastos com vendas R$ 432,86 0,34
Subtotal de 2 R$ 60.088,14 100
3. Margem de Contribuição (1 - 2) R$ 87.970,00
4. (-) Custos Fixos Totais R$ 80.543,00
5. Resultado Operacional (Lucro/Prejuízo) (3 - 4) R$ 7.427,00

Nota: O Demonstrativo de Resultado prevê o resultado da empresa, verificando se ela irá operar no lucro
ou no prejuízo.
30

26 – INDICADOR DE VIABILIDADE

26.1 Ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio representa o quanto a empresa precisa faturar para pagar os custos
de determinado período.

Abaixo fórmula para realização do Cálculo:

Calculando:

Índice da Margem de contribuição = 90.600 - 2630 = 87970 = 0,97


90.600 90.600

Ponto de Equilíbrio = 80.543 = R$ 83.034,02


0,97

26.2 Lucratividade

É um indicador que mede o lucro líquido em relação às vendas. É um dos principais


indicadores econômicos das empresas, pois está relacionado à sua competitividade.

Abaixo fórmula para realização do Cálculo:

Calculando:

Lucratividade = 60.088,14 x 100 = 66,32% ao ano


90.600

Nota: Lucro líquido é = Receitas Totais - Custos Totais.


31

26.3 Rentabilidade

É um indicador de atratividade dos negócios, pois mede o retorno do capital investido aos
sócios. É obtido sob a forma de percentual por unidade de tempo (mês ou ano). É
calculada através da divisão do lucro líquido pelo investimento total.

Abaixo fórmula para realização do Cálculo:

Calculando:

Rentabilidade = 60.088,14 x 100 = 16,79 % ao ano


357.937,90

Nota: Isso significa que a cada ano os investidores recuperam 16,79 % do valor investido

26.4 Prazo de retorno do investimento

Indica o tempo necessário para que o empreendedor recupere o que investiu em seu
negócio.

Abaixo fórmula para realização do Cálculo:

Calculando:

Prazo retorno investimento = 357.937,9 = 6 anos


60.088,14

Nota: Isso significa que 6 anos após o início das atividades da empresa, os empreendedores terão
recuperado, sob a forma de lucro, tudo o que foi investido.
32

27 ANÁLISE DOS RISCOS

 Sazonalidade: Diminuição ou aumento do consumo do produto ou serviço em


apenas determinadas épocas do ano;
 Efeitos da Economia: recessão;
 Existência de monopólio: formado por operações que dominam o mercado,
definindo as regras de preço e impondo que os demais também a sigam;
 Setor em estagnação ou retração: A procura pelo serviço é menor que a quantidade
oferecida, o que torna a concorrência mais acirrada;
 Alto investimento inicial;
 Dificuldades para obtenção de matéria prima com valor acessível e
 Necessidade de profissionais altamente qualificados.

28 CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES: EMPREENDIMENTO

Fonte: Criada pelo autor

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES: GESTÃO

Fonte: Criada pelo autor


33

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES: TECNOLÓGICO

Fonte: Criada pelo autor

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES: MERCADO

Fonte: Criada pelo autor

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES: FINANCEIRO

Fonte: Criada pelo autor

Nota: Os cronogramas de atividades e metas, foram elaborados separadamente para melhor


visualização.
34

29 FASES DO PROJETO

29.1 Etapas do projeto

1 - Concepção
Estabelecer o foco da empresa (Plano de Negócio)
2 - Planejamento
Definir escopo do projeto
Definir serviços prestados e cronograma
Estimar custos
Identificar riscos e definir estratégias
Definir as aquisições
3 - Execução
Desenvolver os serviços planejados
Liderar e motivar equipe de projeto
Reportar o desempenho
4 - Monitoramento
Verificar e controlar escopo
Controlar o cronograma
Controlar os custos
Realizar controle de qualidade
Administrar as aquisições
5 - Encerramento
Avaliar resultados alcançados – abertura da empresa
35

29.2 Fases

Item FASE 1 – (Iniciação)


1 Justificativa
2 Principais pontos do projeto – objetivos, meta e perspectiva
3 Dados do empreendimento
4 Missão
5 Visão
6 Valores
7 Processos que serão realizados
8 Serviços prestados
9 Fonte de recursos
10 Dados dos empreendedores
11 Documentação necessária
Item FASE 2 (Organização e Preparação)
1 Principais Clientes
2 Estudo dos concorrentes
3 Estudo dos fornecedores
4 Diferencial Competitivo
5 Estratégia de Divulgação
6 Estrutura da comercialização
7 Localização do négocio
8 Capacidade produtiva/comercial/serviços
9 Processos operacionais
10 Necessidade de Pessoal
11 Aquisição de máquinas e Equipamentos
12 Investimento Necessário
Item FASE 3 (Execução)
1 Demonstrativo de resultado
2 Indicador de viabilidade
3 Acompanhamento do cronograma
Item FASE 4 (Encerramento/Finalização)
1 Conclusão - Abertura
36

30 CONCLUSÃO DO PROJETO

A execução de um projeto de criação de uma empresa do zero, possibilitou uma análise


geral quanto à viabilidade de se abrir um empreendimento no local estudado. Os estudos
de análise de mercado e análise financeira possibilitaram um norteio também quanto aos
planejamentos, riscos e problemas futuros no melhor entendimento do empreendimento.

A razão de tal estudo é esclarecer as perguntas apresentadas, entender o contexto no qual


este setor se encontra, compreender as necessidades do público-alvo e avaliar o impacto
de implementação de novos produtos/serviços neste segmento, para concluir as vantagens
e diferenciais competitivos do empreendimento, suficientes para atender às expectativas
dos empreendedores e dos seus clientes.
37

REFERÊNCIAS

CEAG/MG. Programa microempresa. Belo Horizonte: CEAG, 1987. 83 p., il.

CENNI, Marcelo. Montando uma empresa: dicas para obter sucesso. Belo Horizonte:
Autêntica, 1998. 94 p., il. (Coleção Pequena Empresa, v.1).

CHIAVENATO, Idalberto. Vamos abrir um negócio? São Paulo: Makron Books, 1995.
140 p., il.

DE FELIPPE JÚNIOR, Bernardo. Pesquisa: o que é e para que serve. Brasília: Sebrae,
71 p., il. (Série Marketing para a Pequena Empresa, 6).

FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO. Aprender a empreender. [S.l]: Sebrae, 2001. 160


p. il.

PEQUENOS negócios: treinamento gerencial básico. [Belo Horizonte]: Sebrae MG, [19-
-].

PROGRAMA de desenvolvimento de empreendedores: plano de negócios. [Belo


Horizonte]: Sebrae MG, [19--].