Sunteți pe pagina 1din 6

QUESTÕES AVALIATIVAS DO MBA

TURMA 2019

CURSO: PÓS EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR

Aluno (a): FAUSTO RODRIGO YAMAUTI CORREA

Data: 29/07/2019

Orientações:

Caro (a) aluno (a),


Favor responder a essa avaliação referente ao seu curso de Pós e
enviar por e-mail para seu tutor (o mesmo que orientou seu TCC-Artigo
de conclusão).

Qualquer dúvida que surgir estou sempre à disposição.

Atenciosamente,
Professor Daniel Santos
daniel.santos@facear.edu.br

Professor Aguinaldo Santos


aguinaldo.santos@facear.edu.br
Questão 1: Valor 1,0
Questão: Na disciplina Docência e Organização do Trabalho Pedagógico, você teve
acesso a alguns capítulos de livro disponibilizados pelo professor. No tópico 1 dessa
disciplina você teve acesso ao livro “Organização escolar: perspectivas e enfoques”
da autora Marcia Andreia Grochoska. Para esse tópico foi disponibilizado a partir da
página 19 a função da escola. Aponte essas funções:

RESPOSTA:
Segundo a autora, foi a partir do século XX que surge um dos mais importantes
escritos da educação Brasileira, que destaca com grande relevância a função da
Escola:

"A consciência do verdadeiro papel da escola na sociedade impõe o dever de


concentrar a ofensiva educacional sobre os núcleos sociais, como a família, os
agrupamentos profissionais e a imprensa, para que o esforço da escola se possa
realizar em convergência, numa obra solidária, com as outras instituições da
comunidade. Mas, além de atrair para a obra comum, as instituições que são
destinadas, no sistema social geral, a fortificar-se mutuamente, a escola deve
utilizar, em seu proveito, com a maior amplitude possível, todos os recursos
formidáveis, como a imprensa, o disco, o cinema e o rádio, com que a ciência,
multiplicando-lhe a eficácia, acudiu à obra de educação e cultura e que assumem,
em face das condições geográficas e da extensão territorial do País, uma
importância capital. À Escola antiga, presumida da importância do seu papel e
fechada no seu exclusivismo acanhado e estéril, sem indispensável complemento e
concurso de todas outras instituições sociais, se sucederá a escola moderna
aparelhada de todos os recursos para entender e fecundar a sua ação na
solidariedade com meio social, em questão, e só então, se tornará capaz de influir
transformando-se num centro poderoso de criação, atração e irradiação de todas as
forças e atividades educativas (Teixeira et al., 2009).

Entretanto, a autora destaca ainda que hoje estamos em busca constante de uma
escola que a comunidade e aos contextos diários dos alunos, articulando todos
envolvidos no processo da instituição, com a possibilidade de realizar práticas
educativas que de fato desenvolvam integralmente o educando.
Já à época do manifesto haviam discussões sobre a função da escola por parte da
comunidade docente e estudiosos, entretanto a Autora destaca poucos avanços no
período.
A discussão de sujeito e tempos, escolares, rementem a um redirecionamento na
função da escola nos dias atuais já que ficam claras as diferenças econômicas,
sociais, políticas e ambientais em relação À época do manifesto.
A partir dos indicativos destacados pela autora na página 22, a escola passa a
repensar suas perspectivas e deixa de ter apenas a responsabilidade com a
formação da massa, tornando-se um elemento para transformação social, contudo

2
em virtude das demandas no sistema capitalista, ainda ha muito a se avançar na
efetiva função da escola.
Finalizando o trecho do livro, e autora destaca que a Escola, como instituição que
deve procurar a socialização do saber, da ciência, da técnica e das artes, produzidas
socialmente deve estar comprometida também politicamente e ser capaz de
interpretar as carências reveladas pela sociedade, direcionando essas necessidades
em função de princípios educativos capazes de responder as demandas sociais
(Hora 2004, P 33,34).
Há ainda um destaque final de Libâneo (2004), "a escola da qual a sociedade
necessita hoje é aquela que luta contra a exclusão econômica, política, cultural e
pedagógica provendo formação básica (como ler e escrever), científica, estética e
ética, além de desenvolvimento cognitivo e operativo. É o espaço que sintetiza a
cultura vivenciada no dia a dia, a cultura formal e o conhecimento sistematizado. A
escola deve considerar o aluno como sujeito de seu próprio conhecimento.

Questão 2: Valor 1,5


Questão: Na disciplina de Metodologia do Ensino Superior e Andragogia, você teve
acesso a alguns capítulos de livro disponibilizados pelo professor. No tópico 2 dessa
disciplina você teve acesso ao livro “As Lições de Paulo Freire: Filosofia, educação e
política” do autor Paulo Ghiraldelli Jr. A partir da página 17 explique como o autor vê
o mau uso de Paulo Freire:

RESPOSTA:
Segundo o autor “não existe método Paulo Freire”, ao menos para a geração mais
antiga. Entretanto, a Filosofia moderna impõe a epistemologização, e
metodologização da área pedagógica, que contribuiu para o surgimento do tal
“método Paulo Freire”. A partir desse entendimento, o próprio não conseguira mais
disseminar que sua pedagogia era antes de tudo política.
As pessoas entenderam que “tudo é política”, e em casos assim, pela semântica da
palavra, criaram um vazio dentro do conceito da expressão, e reduziram a Filosofia
de Freire, a alguns procedimentos de alfabetização associados à algumas frases,
metodológicas, principalmente “a ideia de levar em conta a experiência do
Educando. Assim o autor resumo o “Mau uso de Paulo Freire.

Segundo o autor, a filosofia de freire, quando confundida ou interpretada pelos


esquerdistas era revolucionário, para a Direita "subversivo, assim já não se levava
mais Paulo Freire tão a sério, tanto que antes mesmo de sua morte, já estava
próximo a alcançar o posto de Che Guevara, tornando-se ícone, ídolo, mito.
Segundo o autor a consciência popular se refere à Freire como a um mágico, ou
seja se o governo aplicasse o "método" a Educação Brasileira estaria resolvida. E
esse tipo de dogma estendeu-se até a classe de professores universitários. O que

3
pode ocasionar um ilusionismo, mágica e encantamento e não mais um método, que
reduz a filosofia na Educação À Pó

Questão 3: Valor 1,5


Questão: Na disciplina Educação para o Trabalho, você teve acesso a alguns
capítulos de livro disponibilizados pelo professor. No tópico 3 dessa disciplina você
teve acesso ao livro “Remuneração, benefícios e relações de trabalho: como reter
talentos na organização” do autor Idalberto Chiavenato. Para esse tópico foi
disponibilizado a partir da página 189 as características do sindicalismo, explique
quais são essas características:

RESPOSTA:

Segundo o autor o sindicalismo surge de classes trabalhadoras, diferente do que a


maioria pensa não surgiu na indústria e sim em pequenos estabelecimentos como
sapatarias, alfaiatarias, pequenas construtoras que tinham como objetivos o início de
produção em grande escala para atender grandes mercados e demandas cada vez
maiores. As principais características destas entidades segundo o autor, apesar de
em seu início serem taxadas como organizações criminosas, eram um movimento
crescente e articulado que buscava salários maiores enquanto seus empregadores
obtinham grandes lucros, representação organizacional maciça contra as más
condições de trabalho, entidade que devido à seus adeptos cada vez mais
numerosos, tem anseios políticos em busca de poder, tem função inerente à ao
regime de propriedade privada. Como organização caracteriza-se por ser voltada
para a defesa dos interesses comuns de seus membros, são associados a
federações.

Questão 4: Valor 1,5


Questão: Na disciplina de Psicologia da Aprendizagem, você teve acesso a alguns
capítulos de livro disponibilizados pelo professor. No tópico 4 dessa disciplina você
teve acesso ao livro “Aprendizagem: teoria e prática” do autor Nelson Piletti. Com
base nesse livro, explique a Teoria do Condicionamento, que consta na pagina 16:
RESPOSTA:
Segundo o autor, um dos principais formuladores da teoria do condicionamento
(Burrhus Frederic Skinner 1904 - 1990), através de suas inúmeras pesquisas
difundiu seus estudos sobre a análise experimental do comportamento. Através
destes achados científicos, descobriu que podemos identificar os estímulos que
atingem os indivíduos e as respostas dadas por este estímulo, entretanto como
considera os estados mentais inacessíveis, não foi possível conhecer
experimentalmente o processo interno que faz com que um estímulo leve a um dado
comportamento ou resposta. No entanto descobriu o estimulo que produz uma

4
resposta ou uma tendência à um comportamento desejado, ou seja, se pretendemos
obter um comportamento desejado, aplica-se ao indivíduo um estimulo direcionado.
O autor destaca então que a aprendizagem resulta então de um processo de
condicionamento, ou seja, se quisermos que uma pessoa desenvolva um novo
comportamento, devemos condicioná-la à aprendizagem desse novo
comportamento.
Destaca ainda ou autor dois tipos de condicionamento, o respondente ou reflexo,
que refere-se à comportamentos involuntários e o condicionamento operante, que
refere-se aos comportamentos voluntários. Segundo o texto, os alunos na escola
são submetidos a condicionamentos operantes, que de acordo com a teoria, fazem
com que eles aprendam, exemplificando é como se os pais enaltecessem os
resultados escolares alcançados pelos filhos, com palavras que enaltecem os
resultados. Como boas notas refletem resultados positivos, os alunos são
estimulados a repetir bons resultados.
Tal premissa também é valida para o sentido inverso, ou seja a repreensão por mau
resultado, geram comportamentos indesejáveis, como os chamados reforços
negativos. Para Skiner, no processo educativo é sempre melhor usar os reforços
positivos.
Para que ocorra o condicionamento, consequentemente a aprendizagem, não é
essencial oferecer o reforço todas as vezes que o indivíduo apresenta o
comportamento desejado, o reforço intermitente é estimulante para que os
resultados apareçam de forma gradativa.

Questão 5: Valor 1,5


Questão: Na disciplina de Didática e Práticas de Ensino, você teve acesso a alguns
capítulos de livro disponibilizados pelo professor. No tópico 5 dessa disciplina você
teve acesso ao livro “Curso de Didática Geral” da autora Regina Célia Haydt.
Explique o conceito de Didática que consta na página 13.
RESPOSTA:
Segundo a autora, a pedagogia "é o estudo sistemático da educação. É a reflexão
sobre as doutrinas e os sistemas de educação. Didática é a seção ou ramo
específico da pedagogia e se refere aos conteúdos do ensino e aos processos
próprios para a construção do conhecimento".
Neste conceito, pedagogia é a Ciência e a arte da educação já a didática é definida
como a Ciência e a arte do Ensino.
A autora destaca que o processo ensino/aprendizagem caminham juntos, uma
simbiose na relação aluno/professor, portanto devem caminhar juntas e em sintonia.
O entendimento dinâmica de aprendizagem é um fator preponderante para a
didática, quem tem como princípio básico a atividade do educando. Por isso ela
afirma que a didática "é o estudo da situação instrucional, isto é, do processo de
ensino e aprendizagem, e nesse sentido ela enfatiza a relação professor-aluno.

5
Segundo a autora, nosso sistema educacional está baseado em uma concepção
geral do homem e do mundo, este aspecto filosófico dá a educação um sentido e
seus fins. Portanto, a filosofia, como uma reflexão sistemática sobre a concepção de
vida é influente e tem conexão direta com a pedagogia, que como já relatado, é uma
"reflexão sistemática sobre o ideal da educação e da formação humana. A didática
está atrelada diretamente à uma concepção filosófica, entretanto com o passar do
tempo percebe-se uma tendência em que a Psicologia está estruturando-se, a ponto
de virar ciência, e a Didática, até então atrelada apenas à aspectos filosóficos, a
partir do Século XIX passou a buscar fundamentos nas ciências comportamentais,
em especial Psicologia e biologia com pesquisas experimentais.

(OBSERVAÇÃO: ESSA ÚLTIMA QUESTÃO POSSUI CARÁTER SUBSTITUTIVO,


OU SEJA, CASO VOCÊ ERRE ALGUMA OUTRA QUESTÃO DESSA AVALIAÇÃO,
ESSA ÚLTIMA À SUBSTITUI)