Sunteți pe pagina 1din 53

Câmara Temática de Insumos Agropecuários – CTIA

Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas

Membros do GT:
Abrapa(Coord), Aprosoja, Sindiveg, Unifito, Fiesp, Abag, Andav, Abcbio.

Brasília, 13 de fevereiro de 2017.


Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas

PAUTA:
1. Cenário Geral (números do setor de defensivos).
2. Financiamento do setor.
3. Participação dos defensivos nos custos de produção.
4. Aspectos Tributários.
5. Sistema Regulatório Atual.
6. Produtos ilegais
7. Outros aspectos importantes.
Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas
1 – Cenário Geral (números do setor de defensivos).
 Faturamento anual (% venda direta e venda via distribuição e
cooperativas).
 Principais culturas (% participação do mercado).
 Principais empresas fabricantes (mercado Brasil e Global).
 Parque fabril brasileiro.
 Produção local x importação (produtos técnicos e produtos
formulados).
 Exportação (principais países acessados).
 Número de Distribuidores.
 Número de Cooperativas.
 Estação de pesquisas e laboratórios.
 Geração de empregos (diretos e indiretos).
 Corpo técnico: número de engenheiros agrônomos.
Evolução do Mercado Brasileiro
Bilhões de Dólares

14,00
12,20
12,00 11,45

9,71 9,60
10,00
8,48
8,00 7,12 7,30
6,62

6,00 5,37
4,49 4,24
3,92
4,00

2,00

Fonte: Sindiveg, 2015


• Estoques de produtos em canais de vendas e agricultores
• Uso de Tecnologia Intacta
• Redução de tecnologia devido ao baixo preços de commodities agrícola
• Redução de Créditos
• Cambio
Setor Defensivos - Geração de Emprego

INDÚSTRIA
EMPREGOS 9800
2500 Engenheiros Agrônomos

DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS

2500
EMPREGOS
100 Engenheiros Agrônomos

Fonte: SINDIVEG 2007


Canais de Distribuição de Insumos

Números de Empregos
Engenheiros Agrônomos:13.776
Técnico Agrícolas: 8.610
Medico Veterinários: 1.500
Total ciências agrarias: 23.886
Empregados da área adm. = 14.000

Total de empregos diretos: 37.886

Fonte: ANDAV,2016

 Número de Distribuidores em 2017 = 5.740 CNPJ´s


 Número de Cooperativas que comercializam insumos em 2017: 1.533 CNPJ’s

TOTAL 2017: 7.273 Canais de Distribuição de Insumos


Fonte: ANDAV, 2017
INVESTIMENTOS PRODUTIVOS NO BRASIL
ESTABELECIMENTOS
PRODUTORES / ESTABELECIMENTOS DE PESQUISA
IMPORTADORES
PR 27 28
RS 28 12
SC 8 2
SP 247 33
MG 6 16
MS 1 3
MT 25 15
CE 1 0
GO 1 10
TO 0 1
ES 0 1
RJ 9 0
DF 0 1
TOTAL 353 122

fonte: MAPA, Agrofit 2017


Produtos registrados no Brasil (07/02/2017)
79%

Fonte: Sindiveg
MERCADO MUNDIAL DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS
Vendas em bilhões US$

REGIÃO 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014


Europa 13,603 11,480 10,583 12,196 11,454 13,634 13,885

Nafta 8,383 7,930 7,945 8,412 10,632 10,011 9,810

Ásia 9,455 9,245 9,994 11,607 11,741 14,432 14,644

América Latina 8,759 7,700 8,385 10,060 12,876 14,026 16,147


Outras regiões 1,535 1,505 1,408 1,740 3,232 2,105 2,169

TOTAL 41,735 37,860 38,315 44,015 49,935 54,208 56,65


Fonte: Phillips McDougall, 2014

Obs: 76% das vendas na America Latina foram realizadas no Brasil (12,20 US$ Bi) e 21,5%
das vendas globais na America Latina
Mercado Mundial – Vendas x Países
US$ Bi - 2015
Fonte: Phillips McDougall

Alemanha 1,935
Argentina 1,555
Austrália 0,919
9,608
Brasil

Canadá 1,505
China 5,365
Espanha 0,952
França 2,455
Índia 1,793
Itália 1,223
Japão 2,741
UK 0,765
USA 7,240
Investimentos financeiros em
pesquisa
Investimentos em ePesquisa
desenvolvimento
e Desenvolvimento

14

12

10

8
Investimentos
(% das Vendas)
6

Fonte: Financial Times


Gasto com DEFENSIVOS em US$/ha/ano por tonelada de alimento
produzido (média das culturas)

Fonte: Croplife
1º BRASIL, O MAIOR CONSUMIDOR DE AGROTÓXICOS DO MUNDO – FALSO

CONSUMO RELATIVO DE PAÍS CONSUMO


DEFENSIVOS 1. HOLANDA 20,8
NO MUNDO (kg i.a/ha) 2. JAPÃO 17,5
3. BÉLGICA 12,0
4. FRANÇA 6,0
5. INGLATERRA 5,8
6. BRASIL 4,2
7. IUGOSLÁVIA 4,0
8. ALEMANHA 4,0
9. USA 3,4
10. DINAMARCA 2,6

Fonte: Wagningen University; US – EPA


1º BRASIL, O MAIOR CONSUMIDOR DE AGROTÓXICOS DO MUNDO – FALSO
Importações Defensivos – Principais Países
2012 2013 2014 2015
PAÍSES
(kg/l) % (kg/l) % (kg/l) % (kg/l) %
296.811.095 92,21 408.233.863 94,19 418.030.433 92,84 392.526.928 92,70
China 68.304.850 23,01% 107.444.600 26,32% 109.968.614 26,31% 96.168.728 24,50%
USA 67.258.198 22,66% 87.808.049 21,51% 89.186.359 21,33% 90.588.594 23,08%
Argentina 15.450.564 5,21% 31.057.849 7,61% 31.725.692 7,59% 31.002.221 7,90%
India 16.770.481 5,65% 32.181.914 7,88% 26.189.692 6,27% 16.785.361 4,28%
Inglaterra 20.772.741 7,00% 25.670.737 6,29% 22.947.805 5,49% 22.656.552 5,77%
Suiça 18.350.040 6,18% 23.581.009 5,78% 20.856.514 4,99% 10.780.748 2,75%
Israel 15.911.382 5,36% 13.742.025 3,37% 18.370.796 4,39% 17.105.069 4,36%
Dinamarca 11.700.752 3,94% 11.798.463 2,89% 16.012.312 3,83% 16.727.575 4,26%
Alemanha 8.668.305 2,92% 9.525.154 2,33% 10.520.104 2,52% 11.808.521 3,01%
Taiwan 6.408.752 2,16% 9.374.458 2,30% 9.279.254 2,22% 13.245.872 3,37%
França 2.929.100 0,99% 3.595.009 0,88% 7.866.924 1,88% 9.807.342 2,50%
Africa do Sul 6.539.460 2,20% 7.610.000 1,86% 7.580.460 1,81% 8.345.400 2,13%
Italia 8.051.268 2,71% 8.218.864 2,01% 6.615.973 1,58% 4.420.561 1,13%
Colombia 2.788.024 0,94% 7.949.978 1,95% 5.873.035 1,40% 8.202.320 2,09%
Japão 3.775.600 1,27% 4.948.289 1,21% 5.100.664 1,22% 3.759.877 0,96%

Fonte: Sindiveg
IMPORTAÇÕES JAN/SET/15 X JAN/SET/16 (t)
350.000

304.361
300.000

261.078
250.000

Jan/Set/2015 Jan/Set/2016
200.000 191.092
161.504
150.000

100.000

61.280 61.218
47.212
50.000 34.270
3.143 3.445 943 1.332
0
Total Herbicidas Fungicidas Inseticidas Acaricidas Outros

Fonte: Sindiveg
EMPRESAS PRODUTORAS ( produto técnico) DE DEFENSIVOS
INGREDIENTES ATIVOS EMPRESAS PRODUTORAS
INSETICIDAS/ACARICIDAS
AMITRAZ ADAMA
ÓLEO MINERAL PETROBRAS
SULFLURAMIDA ADAMA
FUNGICIDAS
BOSCALID BASF
HIDRÓXIDO DE COBRE OXIQUÍMICA, ATAR
MANCOZEB DOW AGROSCIENCES
OXICLORETO DE COBRE OXIQUÍMICA, ATAR
OXIDO CUPROSO ATAR
PROPICONAZOLE ADAMA
TEBUCONAZOLE ADAMA
TIOFANATO METÍLICO IHARABRAS
HERBICIDAS
DIURON ADAMA
GLIFOSATO MONSANTO
IMAZAQUIM ADAMA
IMAZETAPIR ADAMA
LACTOFEN ADAMA
PROPANIL ADAMA/IHARABRAS
TRIFLURALINA ADAMA
Fonte: Sindiveg
MERCADO MUNDIAL DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS

78 %
Mercado Global
VENDAS DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS POR CLASSES - 2015
GENÉRICOS X ESPECIALIDADES

QUANTIDADE (t) VALOR - US$ 1.000


CLASSES PRODUTO COMERCIAL INGREDIENTE ATIVO
TOTAL
TOTAL
GENÉRICOS ESPECIALD. TOTAL GENÉRICOS ESPECIALID. GENÉRICOS ESPECIALID.

TOTAL: 664.723 223.149 887.872 304.855 90.790 395.645 3.691.489 5.916.918 9.608.407
74,87% 25,13% 100,00% 77,05% 22,95% 100,00% 38,42% 61,58% 100,00%

HERBICIDAS 444.539 53.124 497.663 197.770 22.416 220.186 1.895.135 1.191.398 3.086.533
89,33% 10,67% 100,00% 89,82% 10,18% 100,00% 61,40% 38,60% 100,00%

FUNGICIDAS 67.669 67.702 135.371 36.365 29.685 66.050 635.527 2.265.533 2.901.060
49,99% 50,01% 100,00% 55,06% 44,94% 100,00% 21,91% 78,09% 100,00%

INSETICIDAS 89.434 78.749 168.183 40.564 25.175 65.739 919.079 2.252.287 3.171.366
53,18% 46,82% 100,00% 61,70% 38,30% 100,00% 28,98% 71,02% 100,00%

ACARICIDAS 12.243 513 12.756 5.810 115 5.925 58.085 44.540 102.625
95,98% 4,02% 100,00% 98,06% 1,94% 100,00% 56,60% 43,40% 100,00%

OUTRAS 50.838 23.061 73.899 24.346 13.399 37.745 183.663 163.160 346.823
68,79% 31,21% 100,00% 64,50% 35,50% 100,00% 52,96% 47,04% 100,00%

Fonte: Sindiveg
Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas
2 – Financiamento do Setor.
 Formas de captação de recursos das empresas fabricantes.
 Modelos de financiamento ao agricultor.
a) Financiamento direto.
b) Instituições financeiras.
c) Barter (principais commodities agrícolas que entram nessa
modalidade)?
d) Revendedores – programas de incentivo?
 Prazos?
 Garantias e exigências para concessão de credito aos agricultores.
 Seguro agrícola?
VENDAS 2015
COOPERATIVAS 24%
 REVENDAS 49%
 DIRETAS 27%
Obs: a Industria de Defensivos financia em torno de 95% ao agricultor, assume os riscos
de ofertas de credito por prazo superior aos 240 dias com juros subsidiados.

FINANCIAMENTOS (2009)
 RECURSO PRÓPRIO 21% ?
 TROCA (C/GRÃOS) 13% ?
 INDÚSTRIA 57% (183 dias prazo) ?
 CRÉDITO RURAL 9% ?
 % INADINPLÊNCIA 10% ?
Fonte: Andef FF
Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas

3 – Participação dos defensivos nos custos de produção das principais


culturas agrícolas.

 Relação de troca–evolução nos últimos anos (commodities x


cesta de defensivos).

 Comparação dos custos dos defensivos praticados no Brasil x


outros países. Existem diferenças significativas nos preços
praticados nos outros países? Principais motivos?
Participação dos Defensivos nos Custos de Produção
Algodão em R$/ha
Custo de Produção
7601,02
Participação dos Defensivos no custo total 7233,23

6441,71
6217,67
5835,34
5562,12
5179,28
4934,78

42%
37% 3192,14
36%
35% 2676,33
31% 32% 2319,01
29% 2176,18
28% 1724,25 1867,34
1381,73 1501,12

2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016


Praça Campo Novo dos Parecis/MT

Fonte: Abrapa
Participação dos Insumos no Custo Operacional da Soja
(Média 2008-2014)

30%
28%

21% 20% BR
18% 19%
ARG
12% 12%
EUA
5%

Sementes Defensivos Fertilizantes


Fertilizantes e Defensivos tem um peso maior, o que é razoável, já que por aqui nossos
solos são mais pobres e pragas nos atacam com maior intensidade e frequência.

Fonte: Agri Benchmark/Esalq/Cepea-USP, 2014


Preço Algodão x Cambio / Set 2013 - Set 2015
Preço Médio Algodão 9,02%
80,00
R$ 71.92
70,00
60,00 65.97
50,00
40,00
30,00
20,00
10,00
-

Preço médio de algodão (R$/@) a retirar Campo Novo do Parecis/MT

Taxa de Cambio R$/US$ 72,30 %


4,50
4,00 R$ 3.906
3,50
3,00
2,50
2,00 2.267
1,50
1,00
0,50
-

Fonte: ABRAPA
Oscilação no Preços dos Defensivos
 Variação do Dólar
 Carga Tributaria (taxas registros, cadastro, manutenção registro, ICMS)
 Logística.
 Custo de recolhimento embalagens vazias.
 Oferta x Procura – mercado.
 Menor concorrencia (burocracia de registro).
 Custos na produção local.
 Financiamento agricultor.
 Desenvolvimento produtos (específicos para o Brasil e Assistência técnica).
 Produtos ilegais – 30% do mercado?
 Roubo nas fazendas ?
 Variação das Commodities ?
FLUBENDIAMIDA (Ingredient Ativo Novo)
Uso para Helicoverpa armigera
600,00
R$ 527,93
500,00
R$ 436.60
400,00
R$ 399,03
Preço médio R$/Lt

300,00

Oscilação de 32% no preço do produto em 12 meses


200,00

100,00

0,00
jan/14 fev/14 mar/14 abr/14 mai/14 jun/14 jul/14 ago/14 set/14 out/14 nov/14 dez/14

Valores em Reais, observados em cada período, ou seja, sem considerar o efeito da inflação.
Rondonópolis - MT
Lambdacialotrina + Thiametoxan
180,00
R$ 161.78
160,00
Aumento de 91%
140,00

120,00
Preço médio R$/Lt

100,00
84.09
80,00

60,00

40,00

20,00

0,00
set/13

set/14

set/15
out/13

out/14
jun/14

jun/15
ago/14

ago/15
jan/14

fev/14

mar/14

abr/14

mai/14

jan/15

fev/15

mar/15

abr/15

mai/15
dez/13

dez/14
nov/13

jul/14

nov/14

jul/15
Valores em Reais, observados em cada período, ou seja, sem considerar o efeito da inflação.
Sorriso - MT
Fonte: CEPEA/USP
Clethodim (herbicida)
33%
Menor Preço Maior Preço
122,27
31% 27%
25% 10%
Preço médio R$/Lt

23%
94,60 92,93
85,30
81,72
78,56
74,56
71,18 71,13
64,96
61,54
58,00

2010 2011 2012 2013 2014 2015

Valores em Reais, observados em cada período, ou seja, sem considerar o efeito da inflação.
Preços praticados em Sorriso/MT
Fonte: Adaptado CEPEA/USP, Setembro 2015
Evolução do preço Glifosato 480
18
R$ 16,45
16
R$ 14,72
154%
14
R$ 11,77
Preço médio R$/Lt

12

10
R$ 8,11
8
R$ 6,47 R$ 6,06
6

0
2010 2011 2012 2013 2014 2015
Valores em Reais, observados em cada período, ou seja, sem considerar o efeito da inflação.
Preços praticados em Sorriso/MT
Fonte: Adaptado CEPEA/USP, Setembro 2015
Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas

4 – Aspectos Tributários – Abrapa vai buscar informações junto ao


CEPEA e fazer comparações com outros países vizinhos..

 Taxas de registro, cadastro e manutenção.

 Existem diferenças de ICMS entre os Estados (SINDIVEG vai


verificar e inseri novas informações - permanência do convênio
100).

 Incentivos fiscais para produção local (Guerra Fiscal) – Daniel da


Unifito vai verificar e inserir informações.
Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas
4 – Aspectos Tributários
 Taxas de Registro – IBAMA:
2.2. Avaliação e classificação do Potencial de Periculosidade Ambiental - P PA :
2.2.1. Produto Técnico R$ 60.680,25
2.2.2. Produto formulado R$ 31.785,02
2.2.3. Produto Atípico R$ 17.336,05
2.2.4. PPA complementar R$ 5.779,59
2.2.5. Pequenas alterações R$ 865,58
2.3. Conferência de documentação técnica para avaliação e registro de agrotóxicos e afins R$ 865,58
2.4. Avaliação de eficiência de agrotóxicos e afins para registro R$ 5.779,59
2.5. Reavaliação técnica de agrotóxicos (inclusão de novos usos) R$ 8.669,38
2.6. Avaliação Ambiental Preliminar de Agrotóxicos, seus componentes e afins, com ou sem emissão de
Certificado de Registro Especial Temporário:
2.6.1. Fase 2 R$ 1.443,54
2.6.2. Fase 3 R$ 5.779,59
2.6.3. Fase 4 R$ 11 . 5 5 9 , 1 8
2.7. Avaliação/Classificação Ambiental de Produtos Biotecnológicos para fins de registro
17.336,05
2.8. Avaliação Ambiental de Preservativos de Madeira R$ 11 . 5 5 9 , 1 8
2.9. Avaliação Ambiental de Organismos Geneticamente Modificados R$ 60.680,25
Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas

4 – Aspectos Tributários

 Taxas de Registro – IBAMA:

4. REGISTRO
4.1. Proprietário e comerciante de motosserra I S E N TO
4.2. Registro de agrotóxicos, seus componentes e afins R$ 3.467,75
4.3. Manutenção de registro ou da classificação do PPA (Classe I e II) R$ 20.225,84
4.4. Manutenção de registro ou da classificação do PPA (Classe III e IV) R$ 8.669,38
4.5. Registro ou renovação de produto preservativo de madeira R$ 3.467,75
4.6. Registro de produtos que contenham organismos geneticamente modificados R$
3.467,75
Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas

ICMS para Defensivos

Destino
Origem
RS SC PR SP RJ MG ES MS MT GO DF BA PI MA TO PB PE AL SE CE RN AC RO RR AM AP PA
RS 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8%
SC 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8%
PR 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8%
SP 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8%
RJ 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8%
MG 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8% 2,8%
ES 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
MS 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
MT 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
GO 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
DF 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
BA 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
PI 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
MA 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
TO 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
PB 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
PE 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
AL 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
SE 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
CE 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
RN 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
AC 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
RO 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8%
RR 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8% 4,8%
AM 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8% 4,8%
AP 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0% 4,8%
PA 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 4,8% 0,0%
Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas

5 – Sistema Regulatório Atual.


 Necessidade de modernização da legislação – Perigo x Risco.
 Estrutura governamental compatível com a demanda?
 Excesso de burocracia? Como melhorar?
 Número de empresas registrantes.
 Comitê de Assessoramento de Agrotóxicos – CTA tem sido efetivo? Existe
transparência na tomada de decisões?
 Papel do Mapa com o órgão registrante. Protagonista (exerce liderança)?
 Taxas de registros não são convertidas para melhorias do setor?
 Consequências da Reavaliação. Existe um plano definido para substituição
das moléculas que forem retiradas do mercado?
 Impactos do sistema de registro no custo dos defensivos.
 Tempo para concessão de registros - comparação com outros países.
 Falta de um sistema integrado de gestão – Software.
EMPRESA SOLICITA O REGISTRO DO DEFENSIVO AGRÍCOLA
Simultaneamente nos 3 orgãos regulatórios

Dossiê Dossiê Dossiê


Toxicológico Agronômico Ambiental

ANVISA MAPA IBAMA

Conclusões Conclusões Conclusões


Toxicológicas AGRONOMICAS Ambientais

Aprovação Final
Informe Avaliação Informe Avaliação
Rotulagem Peric.Ambiental
Toxicológica

REGISTRO
IMPACTO DO MARCO REGULATÓRIO ATUAL
INDÚSTRIA DOS GENÉRICOS

Elaboração dos Dados : Unifito, 2015


IMPACTO DO MARCO REGULATÓRIO ATUAL
INDÚSTRIA DOS GENÉRICOS

Elaboração dos Dados : Unifito, 2015


PRODUTOS REGISTRADOS EM 12 ANOS

277
400 pedidos de registros são
submetidos a cada ano pelas
empresas fabricantes
203
191
168
146 148
137 139

110 104 110


91

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016

Fonte: MAPA – Jan 2017


Fila de Registros de Defensivos

PF Novo 75

PF ia registrado 395
Produtos Formulados
PFE aguardando PTE 438
1.399
PFE não prioritario 351

PFE prioritario 140

PT Novo 33
Produtos Técnicos
PT ia registrado 12
1.061
PTE Fase II 26

PTE Fase I 990

Fonte: MAPA/ANVISA/IBAMA – Jan 2017


TEMPO ENTRE PRODUTO TÉCNICO EQUIVALENTE E SEU
CORRESPONDENTE PRODUTO FORMULADO (GENERICO)

190 dias 2006


412 dias 2007
303 dias 2008
464 dias 2009
505 dias 2010
599 dias 2011
642 dias 2012
803 dias 2013
876 dias 2014
912 dias 2015

Fonte: AENDA
Evolução da Estrutura Técnica dos Órgãos de Registros

MAPA

15

2005 2015

IBAMA
2007 2010 2011 2012 2013 2015
Coordenações

CCONP 7 17 16 16 13 20

COASP 22 18 16 16 12 22

TOTAL 29 35 32 32 25 42

Fonte: Mapa/Ibama/Anvisa
Sistema Regulatório - Necessidades de Melhorias

1- Aperfeiçoamento da legislação – Avaliação Risco.


2- Sistema eletrônico integrado (Mapa x Anvisa x Ibama).
3- Aplicar medidas desburocratizantes onde for possível.
4- Listas positivas (embalagens, formuladores, componentes).
5- Registro de produto idêntico (clone).
6- Buscar harmonizar o processo aos modelos mais eficientes
utilizados em países de referência.
7- Melhorar a estrutura administrativa.
8- Contratação de técnicos especialistas (convênios).
9- Priorização dos registros importantes para agricultura.
10- Combate ao contrabando/pirataria.
Complementar....
Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas

6 – Produtos ilegais:
 Contrabando

 Falsificação

 Roubo e interceptação.

 Desvio de uso para outras culturas (minor crops).


Grupo de Trabalho
Melhorias da Competitividade dos Defensivos Agrícolas

7 – Outros aspectos importantes.


 Abastecimento do mercado: falta de produtos importantes.
Quais são os riscos?
 Problemas fitossanitárias? Pragas x Solução - emergência
fitossanitária.
 Comunicação com a sociedade urbana. Quais são as iniciativas?
Ações em conjunto?
 Comunicação governamental única, visando a melhoria da
imagem e reputação do setor.
 Programa de Análise de Resíduos: formas de divulgação dos
dados.
CONCORRÊNCIA : Patente X “Sem Patente”

Vendas em Bilhões US$


6,32 6,28
5,9 5,96

5,13
4,83
4,2
3,65 3,8
3,1

2010 2011 2012 2013 2014


Sem Patente Patente

Fonte: SINDVEG, 2015

Muitos produtos que perderam a patente continuam sozinhos no mercado, ou seja,


ainda falta concorrência…
PORTARIAS DO MAPA Associação Brasileira dos Produtores de Soja

Portaria 163 de 2015, MAPA


Prioridade Produtos Novos-Especialidades

Prioridade de Produtos Genéricos


Ferrugem Mosca Bicudo do
da soja Branca algodoeiro
.
.
Mofo Buva e
Branco .

Capim Amargoso
Broca Portaria nº 5 de
do café 2015, MAPA Nematoides

Helicoverpa armigera
Alguns exemplos produtos “Sem Patente” e o número de empresas ofertantes

Ingrediente Ativo Alvo Biologico Número de Empresas


Malation Bicudo do Algodoeiro 1
Bifentrina Bicudo do Algodoeiro 2
Piriproxifen Mosca Branca 1
Diafentiuron Mosca Branca 1
Indoxacarb Helicoverpa 1
Clorfenapir Helicoverpa 1
Glufosinato Amônio Ervas Resistentes 1
Flumioxazin Ervas Resistentes 1
Cletodim Ervas Resistentes 2
Mesotriona Ervas Resistentes 1
Fonte: AGROFIT/MAPA - 2016
Encaminhamentos
Obrigado!