Sunteți pe pagina 1din 2

Diferenças entre Startups e Pequenas Empresas:

Os objetivos:

As startups são empreendimentos que tem objetivos focados em receitas para o seu
crescimento enquanto que, as pequenas empresas prezam pelo valor a longo prazo.

O gerenciamento:

A forma de gerenciar uma startup é voltada para uma expansão de negócio escalável,
visando o futuro a longo prazo. Para tanto é necessário que precise de investidores aleatórios e
por isso o fundador (sócio) divide o controle com investidores aleatórios de sua escolha.
A pequena empresa é de propriedade independente focada em lucro e que não
predomina como referência para escala. Tem os sócios como centralizadores do poder.

Modelo de negócio:

Os gestores de startups querem respostas, produtos inovadores, e diferenciam-se


também no atendimento ao cliente. As startups querem ser referencias, crescerem, explorar
nichos arriscados e inovadores, atingir níveis superiores aos de pequenas empresas.
Consequentemente, é um negócio muito mais arriscado e, tende a ser muito bem calculado.
Enquanto que, a pequena empresa busca comercializar e se diferenciar em algo já
existente no mercado. E muitas vezes, tende a ser uma pequena empresa sempre, sem
perspectiva de crescimento.

Financiamentos:

No projeto de uma startup é necessário que antes de abrir uma empresa ou lançar o
produto diferencial, ocorram testes para que seja validado e consiga investidores. Como é
baseada em produtos ou serviços diferenciais e inovadores, elas precisam de uma quantidade
de investimentos a um muito maior do que de pequenas empresas. Pois o produto precisa ser
conhecido e tomar seu lugar no mercado antes de gerar lucro.

As pequenas empresas têm um modelo mais tradicional, onde o empresário irá


comercializar X produto ou serviço, que já existe no mercado. Isso garante o retorno de lucro e
investimento muito mais breve e certo que na startup. Normalmente, precisa de um
financiamento inicial apenas.

Uma Startup referência:

Como um bom exemplo de startup referência de modelo e inovação podemos citar o


Nubank.

O modelo de negócio é baseado em um banco on-line, sem cobranças de tarifas, sem


agencia física, com o controle totalmente na palma da mão. Com um diferencial imensurável no
atendimento que conquistou muita gente e se tornou referência no mercado quando falamos
em banco. Além de todo o projeto em si, a consequência foi de atrair muitos talentos e pessoas
capacitadas querendo trabalhar no negócio, tornando-o ainda mais competitiva.
A forma de gerar lucro é através das transações financeiras, onde a startup ganha
percentuais nos valores gastos pelos clientes. E também com os atrasos dos usuários, gerando
juros de pagamento. Hoje, há fila de espera na análise de crédito para adquirir um cartão
Nubank.