Sunteți pe pagina 1din 82

PROMOTOR MPGO

Simulado MP-GO

PROVA MP-GO COMENTADA

1 – Esta prova é focada no concurso da MP-GO;


2 – A prova contém 100 questões comentadas;

PREENCHA O GABARITO

Cartão de Respostas
1 21 41 61 81
2 22 42 62 82
3 23 43 63 83
4 24 44 64 84
5 25 45 65 85
6 26 46 66 86
7 27 47 67 87
8 28 48 68 88
9 29 49 69 89
10 30 50 70 90
11 31 51 71 91
12 32 52 72 92
13 33 53 73 93
14 34 54 74 94
15 35 55 75 95
16 36 56 76 96
17 37 57 77 97
18 38 58 78 98
19 39 59 79 99
20 40 60 80 100

1
81
Simulado MP-GO

PROVA OBJETIVA

DIREITO CONSTITUCIONAL b) De acordo com o critério de distinção pela


natureza normogenética de Canotilho os
01. Com respaldo nas lições advindas da teoria princípios são fundamento de regras, isto é, são
da norma jurídica, assinale o item incorreto: normas que estão na base ou constituem a ratio
A) Segundo Humberto Ávila, quanto à maneira de regras jurídicas, desempenhando, por isso,
como contribuem para a decisão, as regras são uma função normogenética fundamentante.
normas categorizadas como “preliminarmente c) Dworkin emprega o termo princípio de forma
decisivas e abarcantes”, enquanto os princípios genérica, para referir todos os tipos de
trazem normas “primariamente standards que, conquanto normas, não são
complementares e preliminarmente parciais”. regras. Dworkin também estabelece clara
B) J. J. Gomes Canotilho, dentre vários critérios distinção entre princípios e diretrizes. Por
utilizados para distinguir regras de princípios, diretriz política (policy), o autor se refere àquele
traz a chamada função normogenética tipo de standard que consiste no
fundamentante, cuja concepção afirma que os estabelecimento de um objetivo a ser alcançado,
princípios constituem o fundamento ou a ratio geralmente o desenvolvimento de alguma
das regras jurídicas. melhora econômica, política ou social da
comunidade, ou, pelo menos, a proteção de
C) Ronald Dworkin defende a existência de três
alguma marca ou característica atual contra
espécies normativas: regras, diretrizes políticas
alteração futura (objetivo negativo).
e princípios. As diretrizes políticas, afirma o
jusfílósofo norte-americano, são normas ou d) Alexy distingue princípios e regras,
standards que encerram objetivos a serem observando que os princípios são normas que
alcançados. Dworkin, além disso, reconhece a ordenam que algo seja realizado na maior
possibilidade de um princípio, em um caso medida possível, dentro das possibilidades
específico, deixar de ser aplicado, sem que isso fáticas e jurídicas. Constituem “mandados – ou
signifique sua invalidade. mandamentos – de otimização”. As regras, por
outro lado, são normas que devem ser
D) Robert Alexy adota, em termos gerais, e com
cumpridas de maneira exata. Isto é, seu
distintas denominações, a mesma concepção
cumprimento só pode ser feito de forma integral.
tripartida de Dworkin. Não obstante, Alexy
Item incorreto.
afirma que os princípios devem ser
compreendidos como normas que se referem
apenas aos direitos individuais, ao passo que a 02. Com base nas lições trazidas pelo pós-
tese da única resposta correta é restrita à positivismo e pelo neoconstitucionalismo,
espécie normativa “diretrizes políticas”. informe o item incorreto:
Gabarito: D A) O pós-positivismo volta-se para uma
Comentários: a) No que tange à medida de autêntica teoria geral do direito, cujas bases
contribuição para a decisão, segundo Humberto teriam aplicabilidade a qualquer tipo de
Ávila, os princípios são normas parciais e ordenamento jurídico. O neoconstitucionalismo,
complementares, na medida em que abrangem de outro lado, com pretensões de maior
apenas partes dos aspectos relevantes para uma especificidade, busca explicar questões
tomada de decisão, contribuindo, ao lado de circunscritas a um modelo específico de
outras razões para tanto. Já as regras são normas constituição e de organização político-jurídica.
abarcantes e decisivas, vez que abrangem todos B) Segundo as abordagens pós-positivistas, a
os aspectos relevantes para uma tomada de conexão identificativa entre direito e moral é de
decisão, e têm o condão de gerar uma solução caráter contingente, ou seja, ela é fruto da
específica para o conflito entre razões.

2
81
Simulado MP-GO
incorporação de valores morais nas D) O princípio da proporcionalidade funciona
constituições. Os neoconstitucionalistas, ao como limite à proteção insuficiente pelo Estado
contrário, atestam que a conexão entre essas de direitos e bens constitucionalmente
duas esferas é necessária e independe de seu protegidos.
reconhecimento por meio da inscrição de
Gabarito: C
princípios morais nas constituições.
Comentários: a) A dimensão de
C) A normatividade dos princípios compõe um
ponderabilidade das normas principiológicas
dos aspectos centrais do pós-positivismo.
justifica a solução através do método da
D) O pós-positivismo ético traz uma via ponderação. Decorre daí uma hierarquia
intermediária que se situa entre a preservação axiológica móvel entre os princípios colidentes,
da segurança jurídica e a realização de uma pois estabelece o peso dos princípios de acordo
justiça material. Ainda que se reconheça a com cada caso concreto, sendo certo que a
importância da segurança jurídica, esta pode ser prevalência pode ser invertida num caso
afastada em nome da justiça. diferente (CANOTILHO, 2003, p. 1241).
Gabarito: B b) Conforme também assevera CANOTILHO, a
necessidade de observância das regras
Comentários: Como aponta a doutrina, o pós-
constitucionais de competência, “pois o método
positivismo, enquanto teoria geral do Direito,
da ponderação não pode dissolver os esquemas
adota a tese da conexão necessária entre Direito
de competências constitucionalmente
e moral, com fundamento universal, pragmático.
definidos”.
Noutro passo, o neoconstitucionalismo, por não
constituir teoria geral do Direito, mas teoria c) Segundo a doutrina, uma medida pode ser
particular que se aplica, exclusivamente, ao desproporcional mesmo quando não afeta o
Estado constitucional democrático - seu modelo núcleo essencial de um direito fundamental (ou
específico de organização político-jurídica -, bem constitucionalmente protegido), pois a
adota a tese da conexão contingente a proteção ao núcleo essencial é apenas uma
determinados sistemas jurídicos. Em outras faceta dos limites à restrição a direitos
palavras, decorre da incorporação dos valores fundamentais.
morais, pela Constituição, através de princípios
d) O princípio da proporcionalidade apresenta
constitucionais e direitos fundamentais.
duas vertentes: proibição do excesso e vedação
da proteção insuficiente. Canotilho, ao analisar a
proibição de excesso, apresenta o outro aspecto
03. Sobre o princípio da proporcionalidade no
da proporcionalidade, qual seja, a insuficiência
sistema constitucional brasileiro, assinale a
de proteção, chamada por ele de “proibição por
alternativa incorreta:
defeito”. Nesse sentido, há um defeito de
A) Apesar de não haver hierarquia entre normas proteção quando o Estado não adota medidas
constitucionais, a ponderação de interesses, suficientes para garantir uma proteção
como técnica de aplicação do princípio da adequada dos direitos fundamentais, o que,
proporcionalidade, reconduz à criação, pelo naturalmente, deve ser evitado, cabendo ao
intérprete, de uma “hierarquia móvel” entre poder público adotar medidas de caráter
princípios em colisão. jurídico ou material para proteger os bens
B) A técnica da ponderação de interesses não indispensáveis.
pode dissolver esquemas de competências
constitucionalmente definidos.
C) Na aplicação da técnica de ponderação de
interesses, a medida restritiva não será
desproporcional se, ausente peso suficiente dos
motivos que justificaram a restrição, esta não
afetar o núcleo essencial do direito fundamental
ou bem constitucionalmente protegido, em rota
de colisão.

3
81
Simulado MP-GO
04. É incorreto afirmar que: B) Segundo entendimento mais recente do
Supremo Tribunal Federal, o princípio da
A) A constituição de 1824 foi marcada por forte
simetria impõe que, nas infrações penais
centralização político-administrativa, tendo
comuns, o Governador do Estado somente possa
como forma de governo a monarquia hereditária
ser processado após autorização de 2/3 da
constitucional; a religião católica era adotada
Assembléia Legislativa.
como oficial; as eleições eram indiretas e
censitárias e, dentre todas as constituições da C) Coaduna-se com o princípio da simetria
história nacional, foi a que vigorou por mais disposição constitucional estadual que
tempo (1824/1891). estabeleça que a escolha do Procurador-Geral de
Justiça do Estado pelo Governador se dê
B) A constituição de 1891 consagrou o sistema
mediante aprovação prévia da Assembléia
de governo “presidencialista”; instituiu o
Legislativa.
federalismo e adotou como forma de governo a
república. A religião católica foi mantida como D) É inconstitucional norma da Constituição
oficial da nova República. Estadual que estabeleça que a proposta de
emenda à Constituição, de iniciativa exclusiva de
C) A constituição de 1934 preocupou-se em
2/3, no mínimo, dos membros da Assembléia
enumerar direitos fundamentais sociais;
Legislativa, seja aprovada por 3/5 dos referidos
manteve a república, a federação, a divisão de
membros.
poderes, o presidencialismo e o regime
representativo. Gabarito: D
D) A constituição de 1967 mostra grande Comentários: Processo de reforma da
preocupação com a “segurança nacional”, Constituição estadual. Necessária observância
concentrando o poder no âmbito federal, dos requisitos estabelecidos na CF (art. 60, § 1º
ampliando os poderes do Presidente da a § 5º). Impossibilidade constitucional de o
República. Estado-membro, em divergência com o modelo
inscrito na Lei Fundamental da República,
Gabarito: B
condicionar a reforma da Constituição estadual
Comentários: A Constituição de 1891 fundou a à aprovação da respectiva proposta por 4/5 da
ideia de Estado Laico no cenário brasileiro, totalidade dos membros integrantes da
Dessa forma, incorreta a assertiva B, quando diz assembleia legislativa. Exigência que
que o catolicismo foi mantido como religião virtualmente esteriliza o exercício da função
oficial. reformadora pelo Poder Legislativo local (...).
(ADI 486, rel. min. Celso de Mello, j. 3-4-1997).

05. 0 Estado Federal é a “ pluralidade


consorciada e coordenada de mais de um a 06. Sobre a Intervenção Federal assinale a
ordem jurídica incidente sobre um mesmo alternativa correta:
território estatal, posta cada qual no âm bito de
A) O Presidente da República poderá intervir nos
competências previam ente definidas” (ROCHA ,
Estados e no Distrito Federal, por iniciativa
C árm en Lúcia Antunes. República e Federação).
própria, para manter a integridade nacional,
Partindo desse conceito que reflete a essência do
repelir invasão estrangeira ou de uma unidade
federalism o brasileiro, assinale a alternativa
da Federação em outra, pôr termo a grave
correta:
comprometimento da ordem pública e
A) O princípio da autonomia dos Estados reorganizar as finanças da unidade da
membros, que se manifesta na sua capacidade de Federação.
auto-organização, autogovemo e
B) O decreto de intervenção especificará a
autoadministração, autoriza o Estado membro a
amplitude, o prazo e as condições de execução,
estabelecer, no âmbito de sua Constituição,
com a nomeação de um interventor escolhido
regras para o aumento de remuneração e
pelo Congresso Nacional.
concessão de vantagens pecuniárias a
servidores públicos. C) O Presidente da República não poderá
decretar a Intervenção Federal nos Estados e

4
81
Simulado MP-GO
Distrito Federal sem a oitiva prévia dos A) No sistema constitucional brasileiro, cargos e
Conselhos da República e Defesa. funções somente podem ser criados e extintos
por lei, de iniciativa do Chefe do Poder
D) A intervenção poderá ser decretada para
Executivo.
assegurar a observância da forma republicana
de governo, sistema representativo, regime B) Cargos e funções somente podem ser criados
democrático e o pluralismo político, que por lei, mas podem ser extintos por decreto do
dependerá de provimento pelo Supremo Chefe do Poder Executivo, por razões de
Tribunal Federal e de representação do conveniência e oportunidade.
Procurador-Geral da República.
C) Cargos e funções, no âmbito do Poder
Gabarito: A Executivo, somente podem ser criados por lei,
mas podem ser extintos por decreto, desde que
Comentários: CF, Art. 34. A União não intervirá
estejam vagos.
nos Estados nem no Distrito Federal, exceto
para: D) O sistema constitucional brasileiro não
alberga decretos autônomos.
I - manter a integridade nacional;
Gabarito: C
II - repelir invasão estrangeira ou de uma
unidade da Federação em outra; Comentários: CF, Art. 61, § 1º São de iniciativa
privativa do Presidente da República as leis que:
III - pôr termo a grave comprometimento da
ordem pública; II - disponham sobre:
V - reorganizar as finanças da unidade da a) criação de cargos, funções ou empregos
Federação que: públicos na administração direta e autárquica ou
aumento de sua remuneração;
a) suspender o pagamento da dívida fundada por
mais de dois anos consecutivos, salvo motivo de CF, Art. 84. Compete privativamente ao
força maior; Presidente da República:
b) deixar de entregar aos Municípios receitas VI - dispor, mediante decreto, sobre:
tributárias fixadas nesta Constituição, dentro
a) organização e funcionamento da
dos prazos estabelecidos em lei;
administração federal, quando não implicar
A intervenção pode ser classificada em três aumento de despesa nem criação ou extinção de
espécies: órgãos públicos;
I) espontânea, quando sua decretação depender b) extinção de funções ou cargos públicos,
apenas da ocorrência dos motivos que a quando vagos;
autorizam (CF, art. 34, I, II, III e V), podendo o
Presidente decretá-la de ofício, sem a
necessidade de qualquer provocação; 08. Seguindo as lições de J. J. Gomes Canotilho
quanto aos direitos sociais, culturais e
II) solicitada, quando, a fim de garantir o livre
econômicos, em que consiste a chamada
exercício de qualquer dos Poderes nas unidades
“metodologia fuzzy”:
da Federação, sua decretação depender de
solicitação do Poder Legislativo ou do Poder A) A análise desses direitos, os quais se valem de
Executivo coacto ou impedido (CF, art. 36, I, 1.ª uma metodologia extremamente vaga, exige, em
parte). Nesse caso, a decretação da intervenção contrapartida, premissas objetivas cujas bases
é considerada um ato discricionário; podem ser encontradas, ainda que parcialmente,
na reserva do possível, no mínimo existencial e
III) requisitada, quando para sua decretação for
no princípio da vedação de retrocesso.
necessária a requisição de órgão do Poder
Judiciário. B) Também chamada de “fuzzysmo”, essa
metodologia defende que o princípio da vedação
de retrocesso deve ter aplicação restrita ao
07. Assinale a alternativa correta: âmbito dos direitos sociais, culturais e
econômicos. Segundo essa visão, a vedação de

5
81
Simulado MP-GO
retrocesso não poderia ser estendida aos demais C) A natureza fundamental dos direitos, no
direitos fundamentais. sistema constitucional brasileiro, decorre,
exclusivamente, da opção constituinte de elencá-
C) Consiste em críticas quanto à falta de bases
los como tal em um catálogo de direitos
objetivas para solucionar o conflito entre a
fundamentais.
reserva do possível e os direitos sociais que
compõem o mínimo existencial. Essa D) Outros direitos fundamentais não previstos
metodologia parte da premissa de que não existe pelo Constituinte originário podem ser
um direito definitivo ao mínimo existencial. incorporados ao sistema constitucional
brasileiro, por meio de tratados internacionais,
D) Em virtude de a dogmática e a teoria jurídica
ratificados pelo Brasil, os quais,
dos direitos sociais, culturais e econômicos
independentemente da forma da incorporação,
expressarem uma metodologia vaga ou mesmo
terão hierarquia normativa equivalente a
indeterminada, a teoria da ciência, por meio de
emenda constitucional.
tons caricaturais, conferiu-lhe o apelido de
“metodologia fuzzy”. Traduz-se, na verdade, em Gabarito: B
forte censura aos juristas, no sentido de que
Comentários: CF, Art. 5º,
estes, na abordagem dos complexos problemas
dos direitos sociais, culturais e econômicos, não § 2º - Os direitos e garantias expressos nesta
sabem o que dizem. Constituição não excluem outros decorrentes do
regime e dos princípios por ela adotados, ou dos
Gabarito: D
tratados internacionais em que a República
Comentários: Canotilho critica o que chama de Federativa do Brasil seja parte.
imprecisão dos juristas quando tratam do tema
§ 3º Os tratados e convenções internacionais
dos direitos econômicos, sociais e culturais.
sobre direitos humanos que forem aprovados,
Afirma o constitucionalista português: “Em
em cada Casa do Congresso Nacional, em dois
nosso modo de ver, recai sobre a dogmática e a
turnos, por três quintos dos votos dos
teoria jurídica dos direitos econômicos, sociais e
respectivos membros, serão equivalentes às
culturais a carga metodológica de vagueza,
emendas constitucionais.
indeterminação e impressionismo, que a teoria
da ciência vem designando, em termos algumas
vezes caricaturescos, sob a nome de fuzzysmo ou 10. Assinale a alternativa correta:
metodologia fuzzy. Com todo seu radicalismo, a
censura de fuzzysmo lançada aos juristas A) São vedadas, no sistema constitucional
significa basicamente que eles não sabem do que brasileiro, as penas de morte, de caráter
estão tratando quando abordam os complexos perpétuo, de trabalhos forçados, de banimento
problemas dos direitos econômicos, sociais e ou cruéis, exceto em caso de guerra declarada.
culturais”. B) A laicidade do Estado veda a prestação de
assistência religiosa em entidades públicas, civis
ou militares, de internação coletiva.
09. Assinale a alternativa correta:
C) Segundo entendimento do Supremo Tribunal
A) A natureza fundamental dos direitos, no Federal, a garantia constitucional de
sistema constitucional brasileiro, decorre inadmissibilidade, no processo, das provas
exclusivamente do conteúdo dos direitos, ou obtidas por meios ilícitos veda o uso de
seja, da circunstância de consubstanciarem gravações clandestinas, de comunicação
decisões fundamentais sobre a estrutura do telefônica, feita por um dos interlocutores, sem o
Estado e da sociedade. conhecimento do outro.
B) O sistema constitucional brasileiro alberga D) Segundo entendimento do Supremo Tribunal
direitos fundamentais não expressos no texto Federal, a liberdade de imprensa tem, na
constitucional, mas que sejam decorrentes do Constituição Federal de 1988, característica de
regime e dos princípios adotados pela “sobredireito”, com precedência sobre a
Constituição Federal. imagem, a honra, a intimidade e a vida privada, o
que afasta a possibilidade de controle prévio,

6
81
Simulado MP-GO
pelo Poder Judiciário, sobre o exercício de indevidamente a aplicar está sujeito à
referida liberdade. Reclamação ao Supremo Tribunal Federal
somente após a publicação da súmula na
Gabarito: D
imprensa oficial.
Comentários: Segundo o STF, “os direitos que
Gabarito: C
dão conteúdo à liberdade de imprensa são bens
de personalidade que se qualificam como Comentários: a) Há, atualmente, um
SOBREDIREITOS. Daí que, no limite, as relações fortalecimento do denominado fenômeno de
de imprensa e as relações de intimidade, vida “objetivação” do recurso extraordinário, que,
privada, imagem e honra são de mútua segundo o STF, “deixa de ter caráter
excludência, no sentido de que as primeiras se marcadamente subjetivo ou de defesa de
antecipam, no tempo, às segundas; ou seja, antes interesse das partes, para assumir, de forma
de tudo prevalecem as relações de imprensa decisiva, a função de defesa da ordem
como superiores bens jurídicos e natural forma constitucional objetiva”.
de controle social sobre o poder do Estado,
Itens b,c,d) CF, Art. 103-A. O Supremo Tribunal
sobrevindo as demais relações como eventual
Federal poderá, de ofício ou por provocação,
responsabilização ou consequência do pleno
mediante decisão de dois terços dos seus
gozo das primeiras.” ADPF130 .
membros, após reiteradas decisões sobre
a) Em caso de guerra declarada só é possível a matéria constitucional, aprovar súmula que, a
pena de morte. partir de sua publicação na imprensa oficial, terá
efeito vinculante em relação aos demais órgãos
b) Art. 5º, VII, CF: "é assegurada, nos termos da
do Poder Judiciário e à administração pública
lei, a prestação de assistência religiosa nas
direta e indireta, nas esferas federal, estadual e
entidades civis e militares de internação
municipal, bem como proceder à sua revisão ou
coletiva".
cancelamento, na forma estabelecida em lei.
c) O Plenário do Supremo Tribunal Federal, após
§ 1º A súmula terá por objetivo a validade, a
assentar a repercussão geral da matéria, afirmou
interpretação e a eficácia de normas
ser válida a gravação obtida por um dos
determinadas, acerca das quais haja
interlocutores sem o conhecimento do outro.
controvérsia atual entre órgãos judiciários ou
entre esses e a administração pública que
11. Assinale a alternativa incorreta: acarrete grave insegurança jurídica e relevante
multiplicação de processos sobre questão
A) No sistema constitucional brasileiro, o idêntica.
recurso extraordinário tem função de defesa da
ordem constitucional objetivamente § 3º Do ato administrativo ou decisão judicial
considerada. que contrariar a súmula aplicável ou que
indevidamente a aplicar, caberá reclamação ao
B) Não se admite Ação Direta de Supremo Tribunal Federal que, julgando-a
Inconstitucionalidade, no Supremo Tribunal procedente, anulará o ato administrativo ou
Federal, para a declaração de cassará a decisão judicial reclamada, e
inconstitucionalidade de ato normativo determinará que outra seja proferida com ou
municipal, contestado em face da Constituição sem a aplicação da súmula, conforme o caso.
Federal.
C) As súmulas vinculantes têm por objetivo
superar controvérsia, entre órgãos judiciários, 12. Com relação ao controle de
sobre a validade, a interpretação e a eficácia de constitucionalidade no plano estadual, assinale a
normas federais, estaduais e municipais que alternativa incorreta:
acarretem grave insegurança jurídica e A) E possível o controle de constitucionalidade
relevante multiplicação de processos de questão difuso-incidental nos Estados de lei federal em
idênticas. face da Constituição do Estado, desde que o
D) O ato administrativo ou a decisão judicial que paradigma de confronto seja norma de imitação.
contrariar súmula aplicável ou que

7
81
Simulado MP-GO
B) Se o acórdão, no controle de civis e a todos os servidores públicos que atuem
constitucionalidade difuso-incidental nos diretamente na área de segurança.
Estados, reconhece que a norma não foi
B) O direito de greve é assegurado aos
recepcionada em face da Constituição em vigor,
integrantes da polícia civil, por serem servidores
não é necessário observar a cláusula de reserva
públicos e não militares, assegurados à aplicação
de plenário.
da Lei n. 7.783/83, até que a matéria seja
C) No controle de constitucionalidade regulamentada por lei ordinária.
concentrado-principal nos Estados, o STF
C) A administração pública deve proceder ao
entende que a competência é dos Tribunais de
desconto dos dias de paralisação decorrentes do
Justiça, quando o parâmetro de controle for a
exercício do direito de greve pelos servidores
Constituição do Estado, ainda que se trate de
públicos, em virtude da suspensão do vínculo
normas de reprodução obrigatória.
funcional que dela decorre, não permitida a
D) Segundo o STF, quanto ao controle de compensação em caso de acordo.
constitucionalidade concentrado-principal nos
D) A Justiça Comum é competente para
Estados, das decisões dos Tribunais de Justiça
processar e julgar ação possessória ajuizada em
não cabe recurso extraordinário quando o
decorrência do exercício do direito de greve
parâmetro de controle for norma de imitação
pelos trabalhadores da iniciativa privada.
inserida na Constituição local.
Gabarito: A
Gabarito: A
Comentários: a) Repercussão Geral: ARE
Comentários: a) Segundo o art. 125, § 2.º, da
654432 - I - O exercício do direito de greve, sob
CF/88, cabe aos Estados a instituição de
qualquer forma ou modalidade, é vedado aos
representação de inconstitucionalidade de leis
policiais civis e a todos os servidores públicos
ou atos normativos estaduais ou municipais em
que atuem diretamente na área de segurança
face da Constituição Estadual, vedada a
pública; II - É obrigatória a participação do Poder
atribuição da legitimação para agir a um único
Público em mediação instaurada pelos órgãos
órgão.
classistas das carreiras de segurança pública,
b) A norma cuja incidência teria sido afastada nos termos do art. 165 do CPC, para vocalização
possui natureza pré-constitucional, a exigir, dos interesses da categoria.
como se sabe, um eventual juízo negativo de
b) Ver item a.
recepção (por incompatibilidade com as normas
constitucionais supervenientes), e não um juízo c) Repercussão geral: RE 693456 - A
declaratório de inconstitucionalidade, para o administração pública deve proceder ao
qual se imporia, certamente, a observância da desconto dos dias de paralisação decorrentes do
cláusula de reserva de plenário”. [Rcl 15.786 exercício do direito de greve pelos servidores
AgR, rel. min. Ricardo Lewandowski, P, j. 18-12- públicos, em virtude da suspensão do vínculo
2013, DJE 34 de 19-2-2014.] funcional que dela decorre, permitida a
compensação em caso de acordo. O desconto
c) Os Tribunais de Justiça, ao julgarem a
será, contudo, incabível se ficar demonstrado
representação de inconstitucionalidade
que a greve foi provocada por conduta ilícita do
proposta contra lei municipal, poderão declará-
Poder Público.
la inconstitucional utilizando como parâmetro
dispositivos da Constituição Federal, desde que d) Súmula Vinculante 23 : A Justiça do Trabalho
eles sejam normas de reprodução obrigatória da é competente para processar e julgar ação
CF. possessória ajuizada em decorrência do
exercício do direito de greve pelos trabalhadores
da iniciativa privada.
13. Quanto ao direito de greve, a luz da
jurisprudência atual do Supremo Tribunal
Federal, podemos afirmar que:
A) O exercício do direito de greve, sob qualquer
forma ou modalidade, é vedado aos policiais

8
81
Simulado MP-GO
14. Assinale a alternativa incorreta segundo o Varsóvia e Montreal, têm prevalência em relação
entendimento do Supremo Tribunal Federal: ao Código de Defesa do Consumidor.
A) Em relação à natureza jurídica da c) Repercussão geral: em caso de inobservância
responsabilidade do proprietário de terras onde do seu dever específico de proteção previsto no
tenha sido localizada cultura ilegal de plantas artigo 5º, inciso XLIX, da Constituição Federal, o
psicotrópicas, a expropriação prevista no artigo Estado é responsável pela morte do detento.
243 da Constituição Federal pode ser afastada,
d) Repercussão geral: RE 580252 -
desde que o proprietário comprove que não
Considerando que é dever do Estado, imposto
incorreu em culpa.
pelo sistema normativo, manter em seus
B) Nos termos do artigo 178 da Constituição presídios os padrões mínimos de humanidade
Federal da República, as normas e os tratados previstos no ordenamento jurídico, é de sua
internacionais limitadores da responsabilidade responsabilidade, nos termos do art. 37, § 6º da
das transportadoras aéreas de passageiros, Constituição, a obrigação de ressarcir os danos,
especialmente as Convenções de Varsóvia e inclusive morais, comprovadamente causados
Montreal, têm prevalência em relação ao Código aos detentos em decorrência da falta ou
de Defesa do Consumidor. insuficiência das condições legais de
encarceramento.
C) Em caso de inobservância do seu dever
específico de proteção aos presos previsto no
artigo 5o, XLIX, da Constituição Federal, o Estado
15. A respeito dos tratados de direitos humanos
é responsável pela morte do detento.
e a Constituição Federal, informe a alternativa
D) Considerando que é dever do Estado, imposto incorreta:
pelo sistema normativo, manter em seus
A) Os tratados de direitos humanos necessitam
presídios os padrões mínimos de humanidade
de aprovação legislativa pelo Congresso
previstos no ordenamento jurídico, é de sua
Nacional.
responsabilidade, nos termos do artigo 37, § 6o,
da Constituição Federal, a obrigação de ressarcir B) Para valer no plano interno, o tratado de
os danos, excluído o moral, comprovadamente direitos humanos, conforme o entendimento do
causados aos detentos em decorrência da falta STF, depende da promulgação de um decreto
ou insuficiência das condições legais de executivo do Presidente da República
encarceramento. autorizando a execução do tratado.
Gabarito: D C) Segundo o STF, a aplicação dos tratados de
direitos humanos na ordem jurídica brasileira
Comentários: a) Repercussão Geral: Cultivo
pode se dar a partir da sua ratificação e depósito
ilegal de plantas psicotrópicas. Expropriação.
no cenário internacional, caso se constate mora
Art. 243 da CF/1988. Regime de
irrazoável em promover a promulgação na
responsabilidade. EC 81/2014. Inexistência de
ordem interna.
mudança substancial na responsabilidade do
proprietário. Expropriação de caráter D) A promulgação do decreto executivo do
sancionatório. Confisco constitucional. Presidente da República não transforma o
Responsabilidade subjetiva, com inversão de tratado em lei interna, ou seja, o tratado, mesmo
ônus da prova. Fixada a tese: “A expropriação após a promulgação, é aplicado enquanto norma
prevista no art. 243 da CF pode ser afastada, internacional.
desde que o proprietário comprove que não Gabarito: C
incorreu em culpa, ainda que in vigilando ou in
eligendo”. (RE 635.336, rel. min. Gilmar Mendes, Comentários: Segundo o STF: A recepção dos
j. 14-12-2016, P, DJE de 15-9-2017, Tema 399). tratados internacionais em geral e dos acordos
celebrados pelo Brasil no âmbito do Mercosul
b) Repercussão Geral: Nos termos do art. 178 da depende, para efeito de sua ulterior execução no
Constituição da República, as normas e os plano interno, de uma sucessão causal e
tratados internacionais limitadores da ordenada de atos revestidos de caráter político-
responsabilidade das transportadoras aéreas de jurídico, assim definidos: (a) aprovação, pelo
passageiros, especialmente as Convenções de

9
81
Simulado MP-GO
Congresso Nacional, mediante decreto “resultado proibido”. Nesse contexto foi
legislativo, de tais convenções; (b) ratificação concebido o “Direito Penal da vontade”,
desses atos internacionais, pelo chefe de Estado, construção teórica marcante do período nazista,
mediante depósito do respectivo instrumento; sendo Roland Freisler um de seus principais
(c) promulgação de tais acordos ou tratados, expoentes. Essa concepção baseada na vontade
pelo presidente da República, mediante decreto, permitiu a expansão do poder punitivo a níveis
em ordem a viabilizar a produção dos seguintes que uma dogmática atrelada a resultados de
efeitos básicos, essenciais à sua vigência dano não admitia, já que ensejou uma profusa
doméstica: (1) publicação oficial do texto do criminalização dos perigos abstratos. Além do
tratado e (2) executoriedade do ato de direito mais, tal concepção também defendia que a
internacional público, que passa, então – e tentativa tivesse a mesma pena do crime
somente então – a vincular e a obrigar no plano consumado.
do direito positivo interno. Precedentes. O
III – Para Günther Jakobs a função do Direito
sistema constitucional brasileiro não consagra o
Penal é tutelar a vigência da norma. Quando um
princípio do efeito direto e nem o postulado da
infrator comete um crime ele rompe com as
aplicabilidade imediata dos tratados ou
expectativas normativas. A pena, assim, tem
convenções internacionais.(CR 8.279 AgR, rel.
como função restabelecer a vigência da norma e
min. Celso de Mello, j. 17-6-1998 ). Ainda de
demonstrar para a sociedade que ela pode seguir
acordo com o posicionamento do STF, a
confiando no sistema normativo (estabilização
expedição, pelo Presidente da República, do
das expectativas normativas).
referido decreto, acarreta três efeitos básicos
que lhe são inerentes: a) a promulgação do IV – Winfried Hassemer, da chamada “Escola
tratado internacional; b) a publicação oficial de Penal de Frankfurt”, observa que o Direito Penal
seu texto; e c) a executoriedade do ato Moderno, procurando minimizar a insegurança
internacional, que passa, então, e somente então, oriunda de uma sociedade de riscos, tem se
a vincular e a obrigar no plano do direito tornado um instrumento em busca do controle
positivo interno. dos grandes problemas da sociedade atual, como
a proteção ao meio ambiente, da saúde pública,
da ordem econômica, dentre outros. Assim, com
DIREITO PENAL o intuito de frear essa tendência de expansão do
Direito Penal e com o objetivo de permitir a
16. Analise as proposições seguintes e assinale a atuação do Direito Penal em relação aos tipos
alternativa correta: penais tradicionais, consubstanciados pelo
I – Jesús-María Silva Sánchez fala em Direito núcleo básico de bens jurídicos individuais,
Penal de “duas velocidades”. Segundo o referido propõe um “Direito de Intervenção”, situado
autor, há uma primeira velocidade, entre o Direito Penal e o Direito Administrativo,
representada pelo Direito Penal “da prisão”, na que teria por finalidade controlar e inibir os
qual haver-se-iam de manter rigidamente os riscos oriundos das novas tecnologias e do
princípios político-criminais clássicos, as regras desenvolvimento econômico contemporâneo,
de imputação e os princípios processuais. A por meio da proibição de condutas perigosas e
segunda velocidade, por sua vez, estaria da proteção de bens jurídicos coletivos. Esse
relacionada aos casos em que, por não se tratar “Direito de Intervenção”, segunda Hassemer,
de prisão, mas de penas de privação de direitos poderia contar com garantias e formalidades
ou pecuniárias, aqueles princípios e regras mais flexíveis e menos exigentes, mas também
poderiam experimentar uma flexibilização seria provido com sanções menos intensas
proporcional a menor intensidade da sanção. contra o indivíduo.
II – Na medida em que o Direito Penal nazista era A) São corretos os itens I, II, III e IV.
entendido como um instrumento de luta contra B) São corretos os itens I, III e IV.
os infiéis à comunidade do povo e que a violação
de um dever era o conteúdo material do crime, C) São corretos os itens II e III.
era lógico que o centro de gravidade para D) É correto apenas o item I.
exercício do poder punitivo tinha de passar a ser
“vontade contrária ao Direito” e não mais Gabarito: A

10
81
Simulado MP-GO
Comentários: O item I está correto, tratando da B) A normal penal incompleta (ou imperfeita) é
descrição do autor espanhol a respeito do aquela em que se encontra prevista tão somente
processo de expansão do Direito Penal. a hipótese fática (preceito incriminador), sendo
que a consequência jurídica localiza-se em outro
O item II está correto, pois o Direito Penal
dispositivo normativo. Um exemplo seria o uso
nazista se contentava com a vontade,
de documento falso.
independentemente da sua exteriorização no
mundo dos fatos. Era um direito penal do autor. C) Há concurso aparente de normas quando,
para determinado fato, aparentemente existem
O item III está correto, trazendo a concepção do
duas ou mais normas que poderão sobre ele
funcionalismo sistêmico, baseado na teoria de
incidir, mas na realidade apenas uma tem
Luhmann.
incidência. O conflito aparente de normas será
O item IV também está correto, por explicitar a resolvido pela aplicação dos seguintes
concepção da Hassemer, especialmente no diz princípios: especialidade, subsidiariedade,
respeito ao Direito de Intervenção. consunção e, segundo alguns autores, alteridade.
17. Segundo Nilo Batista, pode-se admitir como D) A interpretação analógica é aquela que
principais funções do princípio da lesividade, abrange os casos análogos, mediante o uso de
exceto: fórmula casuística gravada no dispositivo legal,
A) Proibir a incriminação de uma conduta e que servirá de norte ao intérprete. Esse tipo de
interna. interpretação, mesmo ampliando o alcance da
norma penal, por abranger hipóteses não
B) Proibir a incriminação de uma conduta que previstas expressamente pelo legislador, é
não exceda o âmbito do próprio autor. admitida no Direito Penal.
C) Proibir a incriminação de simples estados ou Gabarito: C
condições existenciais.
Comentários: Deve-se frisar que este Professor
D) Proibir a incriminação de condutas que adere à doutrina que considera norma penal
possam ser tuteladas de forma eficaz por outros incompleta como gênero, do qual a norma penal
ramos do Direito. em branco ao revés, como a do uso de
Gabarito: D documento falso, é espécie. De todo modo, em
todos os entendimentos pode-se concluir que
Comentários: Em sua Introdução Crítica ao referido tipo penal está em uma norma
Direito Penal Brasileiro, Nilo Batista entende incompleta.
que o princípio da lesividade deve proibir a
incriminação de uma atitude interna; proibir a A letra C está incorreta e é o gabarito. O último
incriminação de uma conduta que não exceda o princípio, defendido por alguns autores, é o da
âmbito do próprio autor; proibir a incriminação alternatividade.
de simples estados ou condições existenciais e
proibir a incriminação de condutas desviadas
que não afetem qualquer bem jurídico. 19. Segundo as lições de Rogério Sanches Cunha
e Juarez Cirino dos Santos, em suas obras
Logo, a alternativa D é a que não corresponde ao “Manual de Direito Penal” e “A moderna teoria
princípio da lesividade, relacionando-se ao da do fato impunível”, respectivamente, é incorreto
intervenção mínima. afirmar sobre o dolo:
A) No dolo de propósito o sujeito age com
18. Sobre as normas penais, assinale a vontade e consciência refletida e premeditada,
alternativa incorreta: enquanto que no dolo de ímpeto o autor age de
modo repentino, sem intervalo entre a cogitação
A) A norma penal em branco é aquela em que a e a execução do crime.
descrição da conduta punível (preceito
primário) se mostra incompleta ou lacunosa, B) Entende-se por dolo abandonado a conduta
necessitando de outro dispositivo normativo do agente que, afastando-se de seu propósito
para a sua complementação, a fim de que se inicial, desiste de prosseguir na execução de
possa compreender o âmbito de sua aplicação.

11
81
Simulado MP-GO
determinado delito ou atua para impedir que o sua configuração. A letra B traz a definição do
resultado se concretize. erro de tipo invencível ou escusável. A letra D
está incorreta, pois a situação trata de erro de
C) A teoria penal moderna distingue três tipos de
tipo, e não erro de tipo permissivo, o qual recai
dolo: intenção, propósito direto e propósito
sobre pressupostos fáticos das excludentes de
indireto. No primeiro caso, a intenção designa o
ilicitude.
que o autor pretende realizar; o propósito
direito abrange as consequências típicas
previstas como certas ou necessárias; e, o
21. Quanto aos autores e partícipes das
propósito condicionado indica aceitação das ou
infrações penais, assinale a alternativa
conformação com as consequências típicas
incorreta:
previstas como possíveis.
A) A participação está ligada à tipicidade e à
D) O erro de tipo significa defeito de
conduta, e não ao nexo de causalidade. Trata-se
conhecimento do tipo legal e, assim, exclui o
de hipótese de adequação típica de
dolo, porque uma representação ausente ou
subordinação indireta. Logo, o artigo 13, caput,
incompleta não pode informar qualquer dolo de
do Código penal, que trata do nexo de
tipo. Assim, se o erro é inevitável, exclui o dolo,
causalidade, só é aplicável ao autor do crime.
enquanto o erro evitável exclui o dolo e a
punição por crime culposo, se previsto em lei. B) A teoria exclusiva da autoria fundamenta-se
na causação do resultado, sendo autor quem dá
Gabarito: D
causa ao evento. Em princípio, autor é aquele
Comentários: Com todo o respeito à banca, a que causa a modificação do mundo externo.
cópia de trechos de obras de autores específicos
C) A teoria do domínio do fato parte da tese
não me parece muito adequada para avaliação
restritiva e emprega o critério objetivo-
de candidatos à carreira do Ministério Público.
subjetivo. Para a referida teoria, autor é aquele
De todo modo, a alternativa incorreta é a letra D,
que tem o domínio do fato, controla
já que o erro evitável exclui o dolo, mas
finalisticamente o decurso do crime e decide
possibilita a punição por crime culposo, se
sobre sua prática, interrupção e circunstâncias.
previsto em lei.
É uma teoria que se assenta em princípios
relacionados à conduta e não ao resultado. A
teoria do domínio do fato só é aplicável aos
20. A respeito da temática do erro, marque a
crimes dolosos, sejam materiais, formais ou de
alternativa correta:
mera conduta.
A) No delito de estupro de vulnerável não se
D) É possível autoria por omissão em delito
admite o erro de tipo.
comissivo, desde que o autor tenha o dever
B) O erro de tipo vencível (ou escusável) afasta o jurídico de impedir o resultado. Todavia, não
dolo e a culpa. existe participação omissiva em crime comissivo
C) Comete um delito putativo por erro de tipo a mediante omissão, ocorrendo autorias. Para que
mulher que pratica atos abortivos e depois o omitente responda pelo delito a título de autor,
descobre que na verdade não havia gravidez. é necessário que o comportamento negativo
configure infração do dever jurídico de agir
D) Há erro de tipo permissivo na hipótese do (posição de “garante”).
caçador que está na floresta e ativa contra um
vulto acreditando se tratar de um animal, mas Gabarito: A
depois descobre que era seu companheiro da Comentários: A letra A está incorreta. A
caça. adequação típica da participação é mediata,
Gabarito: A indireta, com recurso à norma de extensão do
artigo 29 do Código Penal.
Comentários: A letra C está correta, sendo um
exemplo de delito putativo por erro de tipo.
A letra A está incorreta, não havendo a vedação
absoluta, apesar de alguns defenderem ser difícil

12
81
Simulado MP-GO
22. Marque a alternativa incorreta: II – A doutrina clássica de forma majoritária
admite o consentimento da vítima como causa
A) São omissões próprias ou tipos de omissão
supralegal de exclusão da ilicitude. Entre outras
própria aqueles em que o autor pode ser
condições, devem estar presentes a permissão
qualquer pessoa que se encontra na situação
do ordenamento jurídico para disposição
típica. Os tipos de omissão própria caracterizam-
pessoal do interesse, a capacidade pessoal do
se por não ter um tipo ativo equivalente. Ex:
consenciente (capacidade natural de
artigo 135, do Código Penal, Omissão de socorro.
compreensão e discernimento) e ausência do
B) Os tipos de omissão imprópria são aqueles em vício da vontade.
que o autor só pode ser quem se encontra dentro
III – Pode-se dizer que não há crime sem sujeito
de um determinado círculo, que faz com que a
passivo, já que todo crime lesa ou expõe a perigo
situação típica seja equivalente à de um tipo
o bem jurídico de alguém. Os sujeitos passivos
ativo. Nessa situação, o autor está em posição de
podem ser divididos em formal ou genérico, que
“garantidor”.
é o Estado, ou material, que é o titular do bem
C) Tipos penais justificadores são aqueles que jurídico protegido.
descrevem situações em que o autor do delito
IV – Segundo a doutrina, pode-se afirmar que o
aplica fraude verbal e argumentativa para seu
consentimento presumido da vítima constitui
cometimento, justificando a ação da vítima. Ex.
liberdade de ação do portador do bem jurídico
estelionato praticado por telefone, conhecido
disponível, que exclui a tipicidade da ação, mas o
como “Bença, Tia”.
consentimento real é construção normativa do
D) A previsibilidade subjetiva, em que o agente, psiquismo do autor sobre a existência objetiva
dadas as suas condições peculiares, tinha o de consentimento do titular do bem jurídico, que
dever de prever o resultado, não é elemento do funciona como causa supra legal de justificação
fato típico. A ausência de previsibilidade objetiva da ação típica. O consentimento presumido é
no crime culposo exclui a culpabilidade, mas não subsidiário em relação ao consentimento real.
o fato típico culposo.
Sobre as afirmações, assinale:
Gabarito: C
A) Todas estão corretas.
Comentários: A alternativa C está incorreta. A
B) Apenas I, II e III estão corretas.
ampla maioria da doutrina utiliza o termo tipos
penais justificadores para designar as causas C) Apenas II e III estão corretas.
excludentes de ilicitude.
D) Apenas II, III e IV estão corretas.
Quanto à alternativa D, vale lembrar que faz
Gabarito: B
parte do tipo penal a previsibilidade objetiva do
resultado, enquanto a potencial consciência da Comentários: A alternativa B está correta,
ilicitude (previsibilidade subjetiva) faz parte da considerando que apenas a alternativa IV está
culpabilidade. incorreta. O consentimento presumido não
exclui a tipicidade da ação. Quando admitido o
consentimento do ofendido como causa
23. Sobre a vítima e seu consentimento em supralegal da exclusão da ilicitude, ele deve ser
matéria penal, analise as afirmações abaixo: expresso, segundo entendimento majoritário
entre os que admitem referida descriminante.
I – Para a doutrina, nos delitos de relação, basta
que a vítima deixe de tomar as medidas de
autoproteção normais para que desapareça a
necessidade de proteção. Nos delitos de
intervenção, em que o tipo delitivo não
pressupõe que a vítima participe no
comportamento do autor, a necessidade de
proteção permanece enquanto não seja a vítima
mesma responsável pelo risco gerado.

13
81
Simulado MP-GO
24. Sobre os crimes contra a Fé Pública e a aplicando-se a causa de aumento de pena por ter
Administração Pública, assinale a alternativa recebido o valor em razão da profissão.
incorreta:
B) Aquele que acha coisa alheia perdida e dela se
A) O particular que paga a vantagem indevida a apropria, total ou parcialmente, deixando de
um policial que o abordou em uma blitz, restituí-la ao dono ou legítimo possuidor ou de
atendendo solicitação do próprio policial, entrega-la à autoridade competente, dentro do
comete o crime de corrupção ativa, enquanto o prazo de 10 (dez) dias, comete o crime de
policial o de corrupção passiva. apropriação de coisa achada.
B) O advogado que instrui a testemunha a dar C) É atípica a conduta do agente que grava no
testemunho falso deve responder pelo crime de invólucro de produto alimentício a existência de
falso testemunho, muito embora se trate de substância que não se encontra em seu conteúdo
crime de mão própria. ou que nele exista em quantidade menor que a
mencionada, cometendo apenas infração
C) A esposa de um preso, contando com a
administrativa, passível de apreensão pela
conivência do Diretor do Presídio, ingressa na
Vigilância Sanitária.
unidade prisional, no dia de visitas, com um
aparelho celular e o entrega ao marido, que está D) O médico que deixar de denunciar à
preso, cumprindo pena em razão de condenação autoridade pública doença cuja notificação é
definitiva. O Diretor do Presídio cometeu o crime compulsória responde pelo crime de omissão de
de prevaricação imprópria (CP, art. 319-A) e a notificação de doença.
esposa do preso cometeu o delito de
Gabarito: D
favorecimento real impróprio (CP, art. 349-A).
Se ficar demonstrado que o preso induziu a Comentários: A alternativa D é o gabarito da
esposa a levar o celular, também responderá questão.
pelo crime de favorecimento real impróprio (CP, A alternativa A está incorreta, pois há um tipo
art. 349-A). específico no Estatuto do Idoso, em seu artigo
D) O autor que, preso em flagrante delito pela 102.
prática do crime de roubo, atribui-se falsa A alternativa B está com o prazo incorreto, que é
identidade perante a autoridade policial, a fim de de 15 dias.
ocultar seus maus antecedentes, ou mesmo a fim
de se eximir de eventual responsabilidade penal, A alternativa C está incorreta, configurando-se o
comete crime de falsa identidade (CP, art. 307), crime do artigo 275 do CP.
ainda que alegue ter agido em situação de A alternativa D é a única correta.
autodefesa, sendo este o entendimento
dominante dos Tribunais Superiores.
Gabarito: A 26. Sobre os crimes contra a honra, observe as
afirmações abaixo:
Comentários: Os núcleos do tipo do crime de
corrupção ativa são “oferecer” ou “prometer” a I – O crime de injúria consistente na utilização de
vantagem. Ser a vantagem solicitada pelo agente elementos referentes a raça, cor, etnia, religião,
público faz com que a conduta do particular, de origem ou a condição de pessoa idosa ou
entregar a vantagem, ser atípica. Assim, a portador de deficiência é de ação penal pública
alternativa A está incorreta. incondicionada.
II – É punível a calúnia contra os mortos. Ainda,
admite-se no crime de calúnia a prova da
25. Dentre as alternativas abaixo transcritas, é verdade, salvo se: 1) constituindo o fato
correto afirmar que: imputado crime de ação penal privada, o
A) Pratica o crime de apropriação indébita ofendido não foi condenado por sentença
previsto no artigo 168 do Código Penal, o irrecorrível; 2) se o fato é imputado a qualquer
Advogado que se apropria de quantia em das pessoas indicadas no inc. I do art. 141
dinheiro recebida a título de indenização pelo (Presidente da República, ou contra chefe de
seu cliente – pessoa maior de 60 anos –, governo estrangeiro); 3) se do crime imputado,

14
81
Simulado MP-GO
embora de ação pública, o ofendido foi absolvido C) A pena do crime de tráfico de pessoas é
por sentença irrecorrível. reduzida de um a dois terços se o agente for
primário e não integrar organização criminosa.
III – No crime de injúria, o juiz pode deixar de
No entanto, opera-se uma qualificadora quando
aplicar a pena quando o ofendido, de forma
o crime for cometido por funcionário público no
reprovável, provocou diretamente a injúria; e
exercício de suas funções ou a pretexto de
também no caso de retorsão imediata, que
exercê-las.
consista em outra injúria.
D) A coação exercida para impedir o suicídio não
IV – Nos crimes de injúria e difamação, somente
configura o delito de constrangimento ilegal,
é admissível a exceção da verdade se o ofendido
sendo expressa no Código Penal a causa de
é funcionário público e a ofensa é relativa ao
exclusão de tipicidade (entretanto, parte da
exercício das funções.
doutrina considera como causa excludente da
V – As penas dos crimes contra a honra são ilicitude).
aumentadas de um terço, dentre outras
Gabarito: C
hipóteses legais, quando praticados contra
pessoa maior de 60 (sessenta) anos ou Comentários: No caso de o crime de tráfico de
portadora de deficiência, exceto no caso de pessoas ser cometido por funcionário público,
injúria. no exercício de suas funções ou a pretexto de
exercê-las, a pena é majorada, de um terço até a
Pode-se afirmar que:
metade. Não incide, assim, qualificadora, mas
A) Apenas II, III e IV são verdadeiras. causa de aumento de pena.
B) Apenas II, III e V são verdadeiras.
C) Apenas I, III e V são verdadeiras. 28. Sobre as penas restritivas de direitos
D) Apenas III, IV e V são verdadeiras. previstas no Código Penal, assinale a alternativa
incorreta:
Gabarito: B
A) Na condenação igual ou inferior a dois anos, a
Comentários: O gabarito é a alternativa B. Foi substituição pode ser feita por multa ou por uma
cobrado conhecimento do texto de lei. restritiva de direitos; se superior a dois anos, a
O item I está incorreto, pois é caso de ação penal pena privativa de liberdade pode ser substituída
pública condicionada à representação. por uma pena restritiva de direitos e multa ou
por duas restritivas de direitos.
O item IV está incorreto. Não cabe exceção da
verdade no crime de injúria. B) As penas restritivas de direitos são
autônomas e substituem as privativas de
liberdade, quando: aplicada pena privativa de
27. Sobre os crimes contra a liberdade pessoal, liberdade não superior a quatro anos e o crime
assinale a alternativa incorreta: não for cometido com violência ou grave ameaça
à pessoa ou, qualquer que seja a pena aplicada,
A) O crime de ameaça é de ação penal pública se o crime for culposo; o réu não for reincidente
condicionada à representação, mesmo nos casos em crime doloso; o réu não for reincidente em
que envolvem violência doméstica contra a crime doloso; a culpabilidade, os antecedentes, a
mulher. Nesta última hipótese, só será admitida conduta social e a personalidade do condenado,
a renúncia à representação perante o juiz, em bem como os motivos e a circunstâncias
audiência especialmente designada com tal indicarem que esta substituição seja suficiente.
finalidade, antes do recebimento da denúncia e
ouvido o Ministério Público. C) No caso de prestação de serviços à
comunidade, se a pena substituída for superior a
B) O crime de sequestro e cárcere privado em um ano, é facultado ao condenado cumprir a
regra é material. Entretanto, será crime formal pena substitutiva em menor tempo, nunca
quando praticado com fins libidinosos, uma das inferior à metade da pena privativa de liberdade
modalidades em que o crime será qualificado. fixada.

15
81
Simulado MP-GO
D) A limitação de fim de semana consiste na Comentários: O gabarito é a alternativa B, que
obrigação de permanecer, aos sábados e está de acordo com a jurisprudência dos
domingos, por 5 (cinco) horas diárias, em casa Tribunais Superiores:
de albergado ou outro estabelecimento
“1. O Supremo Tribunal Federal firmou
adequado.
orientação no sentido de que o inadimplemento
Gabarito: A deliberado da pena de multa cumulativamente
aplicada ao sentenciado impede a progressão no
Comentários: A questão exigia conhecimento
regime prisional. Precedente: EP 12-AgR, Rel.
da letra da lei. A alternativa A traz como
Min. Luís Roberto Barroso.” (STF, EP 8 ProgReg-
parâmetro para a substituição da pena privativa
AgR/DF, Rel. Min. Roberto Barroso, Tribunal
de liberdade o quantum de 2 anos, enquanto a lei
Pleno, Julgamento em 01/07/2016).
estabelece o marco em 1 ano (artigo 44, § 2º, do
CP). “1. O não pagamento da pena de multa, aplicada
cumulativamente com a pena privativa de
liberdade, denota a ausência do requisito
29. Sobre o tema da execução penal, assinale a subjetivo para a concessão do livramento
alternativa que está de acordo com a condicional.” (STJ, AgRg no REsp 1758670/TO,
jurisprudência dominantes dos Tribunais Rel. Min. Nefi Cordeiro, Sexta Turma, DJe
Superiores: 25/04/2019).
A) Para o reconhecimento da prática de falta
disciplinar no âmbito da execução penal, é
30. Consoante prescreve o Código Penal, é
prescindível a instauração de procedimento
incorreto afirmar sobre o livramento
administrativo pelo diretor do estabelecimento
condicional:
prisional, já que, nos termos da Súmula
Vinculantes n. 5 do STF, a falta de defesa técnica A) O juiz poderá conceder livramento
por advogado no processo administrativo condicional ao condenado a pena privativa de
disciplinar não ofende a Constituição Federal. liberdade igual ou superior a 2 (dois) anos,
desde que cumpridos mais da metade da pena,
B) O inadimplemento da pena de multa
nos casos de condenação por crime hediondo.
cumulativa aplicada ao sentenciado impede a
progressão de regime prisional. B) O juiz poderá revogar o livramento se o
liberado deixar de cumprir qualquer das
C) Praticada falta grave no curso da execução
obrigações constantes da sentença, ou for
penal, poderá o juiz decretar, desde que de
irrecorrivelmente condenado, por crime ou
forma fundamentada, a perda total dos dias
contravenção, a pena que não seja privativa de
remidos pelo trabalho do preso, reiniciando-se a
liberdade.
contagem para a obtenção de novos benefícios a
partir da data da infração disciplinar. C) Revogado o livramento, não poderá ser
novamente concedido, e, salvo quando a
D) O tempo de cumprimento das penas
revogação resulta de condenação por outro
privativas de liberdade não pode ser superior a
crime anterior àquele benefício, não se desconta
trinta anos. Dessa forma, quando o agente for
na pena o tempo em que esteve solto o
condenado a penas privativas de liberdade cuja
condenado.
soma seja superior a trinta anos, devem elas ser
unificadas para atender ao limite máximo de D) O juiz não poderá declarar extinta a pena
trinta anos. De igual maneira, esse limite enquanto não passar em julgado a sentença em
máximo de trinta anos também deve ser processo a que responde o liberado, por crime
considerado para o cálculo de benefícios da cometido na vigência do livramento.
execução penal, como, por exemplo, o
Gabarito: A
livramento condicional e o regime prisional mais
favorável. Comentários: Nos casos de condenação por
crime hediondo, salvo se o condenado for
Gabarito: B
reincidente específico, devem ser cumpridos

16
81
Simulado MP-GO
2/3 (dois terços) da pena, nos termos do artigo condicional, se não sobrevier revogação, desde
83, inciso V, do CP: que o condenado:”.
Art. 83 - O juiz poderá conceder livramento
condicional ao condenado a pena privativa de
32. René Floriot, famoso advogado criminalista
liberdade igual ou superior a 2 (dois) anos,
francês, dizia que “mesmo nos casos mais
desde que:
simples é muito comum existir um elemento
(...) misterioso que ninguém conseguiu elucidar”.
Francesco Carnelutti, ilustre processualista
V - cumpridos mais de dois terços da pena, nos
italiano, em clássica afirmação, asseverava que
casos de condenação por crime hediondo,
“a verdade está no todo, não na parte; e o todo é
prática de tortura, tráfico ilícito de
demais para nós”. Sobre a temática da prova e da
entorpecentes e drogas afins, tráfico de pessoas
busca da verdade no processo penal, assinale a
e terrorismo, se o apenado não for reincidente
alternativa incorreta:
específico em crimes dessa natureza.
A) Consoante magistério doutrinário de Luigi
Ferrajoli, a verdade certa, objetiva ou absoluta
31. De acordo com o Código Penal, é incorreto representa a expressão de um ideal inalcançável.
afirmar sobre o instituto da reabilitação: Sendo assim, a crença no sentido de que se pode
A) A reabilitação alcança quaisquer penas alcançar uma verdade absolutamente certa é, na
aplicadas em sentença definitiva, assegurando realidade, uma ingenuidade epistemológica,
ao condenado o sigilo dos registros sobre o seu afinal, a verdade que se obtém no processo é
processo e condenação. uma verdade aproximativa.

B) A reabilitação poderá ser requerida, B) No âmbito das provas não é possível alcançar
decorridos 5 (cinco) anos do dia em que for mais do que probabilidades. Sendo assim, os
extinta, de qualquer modo, a pena ou terminar a modelos de valoração racional das provas são
sua execução, computando-se o período de necessariamente probabilísticos. Dessa forma,
prova da suspensão e o do livramento mesmo nos casos de condenação criminal, o
condicional, se não sobrevier revogação. juízo é sempre de probabilidade, ainda que
C) a impossibilidade de ressarcimento do dano elevadíssima. Essa é a posição dos autores mais
causado pelo crime não impede a obtenção do destacados no âmbito do denominado
benefício, desde que o condenado comprova a “raciocínio probatório” (razoncimiento
absoluta impossibilidade de o fazer, até o dia do
probatorio).
pedido, ou exiba documento que comprove a
renúncia da vítima ou a novação da dívida. C) Segundo o standard de prova beyond a
D) A reabilitação será revogada, de ofício ou a reasonable doubt, a quantidade de prova
requerimento do Ministério Público, se o (quantum of proof) exigida no processo penal
reabilitado for condenado, como reincidente, para fins de condenação é aquela produzida
por decisão definitiva, a pena que não seja de além da dúvida razoável. Esse standard
multa. probatório, oriundo do Direito Anglo-Saxão,
ainda não foi utilizado pelo STF em seus
Gabarito: B julgados, muito embora haja doutrina no sentido
Comentários: A letra B está incorreta e, assim, é de sua compatibilidade com o Direito Processual
o gabarito da questão. A banca trocou o prazo Penal brasileiro.
para requerimento da reabilitação de 2 para 5 D) Carl J. A. Mittermaier, já no século XIX,
anos, conforme se observa da leitura do caput do advertia que "sempre a imaginação fecunda do
artigo 94 do CP: cético, lançando-se ao possível inventará cem
“Art. 94 - A reabilitação poderá ser requerida, motivos de dúvida”. Alertava, ainda, que "se a
decorridos 2 (dois) anos do dia em que for legislação recusasse sistematicamente a admitir
extinta, de qualquer modo, a pena ou terminar a certeza sempre que se pudesse imaginar uma
sua execução, computando-se o período de hipótese contrária, se veriam impunes os
prova da suspensão e o do livramento maiores criminosos e, por conseguinte, a

17
81
Simulado MP-GO
anarquia se introduziria fatalmente na CRIME LICITATÓRIO DO ART. 90 DA LEI
sociedade” (“Tratado de la prueba en matéria 8.666/93. COLABORAÇÃO PREMIADA.
criminal”, Madrid: Reus, 1979, p. 77 e edição AUSÊNCIA DE CORROBORAÇÃO.
brasileira dos editores Eduardo & Henrique INSUFICIÊNCIA DE PROVA ACIMA DE DÚVIDA
Laemmert, 1 879, p. 90). No que se refere à RAZOÁVEL. PRESUNÇÃO DE INOCÊNCIA.
exegese do princípio in dubio pro reo, ABSOLVIÇÃO. 2. A presunção de inocência,
respeitáveis autores têm defendido que o princípio cardeal no processo criminal, é tanto
acusado não se beneficia de qualquer tipo de uma regra de prova como um escudo contra a
dúvida, até porque sempre haverá uma punição prematura. Como regra de prova, a
justificativa ou versão oposta que poderá criar formulação mais precisa é o standard anglo
uma pseudo dúvida no processo, em evidente saxônico no sentido de que a responsabilidade
subterfúgio defensivo. Assim, apenas a dúvida criminal deve ser provada acima de qualquer
razoável, no sentido de abalar a tese acusatória e dúvida razoável (proof beyond a reasonable
colocar o julgador no caminho da insuficiência doubt), o qual foi consagrado no art. 66, item 3,
de provas para condenar, é que poderá ensejar a do Estatuto de Roma do Tribunal Penal
absolvição do réu. Internacional. 2.1. Na espécie, ausente prova
para além de dúvida razoável da participação do
Gabarito: C
acusado, Deputado Federal, nos crimes
Comentários: a) CORRETA. De acordo com licitatórios praticados com verbas decorrentes
quase a totalidade da doutrina, não se pode de emendas orçamentárias de sua autoria, do
alcançar a verdade absoluta no processo penal. recebimento de vantagem indevida em
Segundo RANGEL , “a verdade é dentro dos autos decorrência das emendas orçamentárias, ou de
e pode, muito bem, não corresponder à verdade associação perene a grupo dedicado à prática de
no mundo dos homens”. Ainda, de acordo com crimes contra a administração pública,
Ferrajoli (apud Rangel), “se uma justiça penal particularmente no que diz quanto à aquisição
integralmente com verdade constitui uma superfaturada de ambulâncias com recursos
utopia, uma justiça penal completamente sem federais. 3. Ação penal julgada improcedente.
verdade equivale a um sistema de (AP 676, Relator(a): Min. ROSA WEBER,
arbitrariedade”. Primeira Turma, julgado em 17/10/2017,
b) CORRETA. De fato, a valoração da prova no ACÓRDÃO ELETRÔNICO DJe-021 DIVULG 05-
processo penal alcançará apenas uma 02-2018 PUBLIC 06-02-2018)
probabilidade (suficiente para se ter convicção, d) CORRETA. É assente o entendimento de que
dentro dos autos) da autoria, não sendo possível não será qualquer dúvida que beneficiará o réu
a obtenção da verdade absoluta dentro do no processo penal, tal como preceitua o standard
processo. A lição de Guilherme de Souza Nucci de prova beyond a reasonable doubt. A esse
sobre o tema é de que “a descoberta da verdade respeito, inclusive, o Estatuto de Roma do
é sempre relativa, pois o que é verdadeiro para Tribunal Penal Internacional, promulgado por
uns, pode ser falso para outros. A meta da parte, meio do Decreto nº 4.333 de 2002, prevê em seu
no processo, portanto, é convencer o artigo 66, item 3 que: “Para proferir sentença
magistrado, através do raciocínio, de que a sua condenatória, o Tribunal deve estar convencido
noção de realidade é a correta, isto é, de que os de que o acusado é culpado, além de qualquer
fatos se deram no plano real exatamente como dúvida razoável”. Ademais, como ensina
está descrito em sua petição”. Guilherme de Souza Nucci :
c) ERRADA. A teoria de que o standard de prova “Como regra, no processo penal, o ônus da prova
(quantidade de prova) apta a condenar o réu é da acusação (...). Entretanto, o réu pode chamar
deve ser acima de qualquer dúvida razoável a si o interesse de produzir a prova, o que ocorre
(beyond a reasonable doubt), defendida pela quando alega, em seu benefício, algum fato que
maior parte dos estudiosos do processo penal, já propiciará a exclusão da ilicitude ou da
foi utilizada pelo STF em seus julgados. culpabilidade. (...) Saliente-se, no entanto, que tal
EMENTA PENAL. PROCESSUAL PENAL. ônus de prova da defesa não deve ser levado a
OPERAÇÃO SANGUESSUGA. DEPUTADO extremos, em virtude do princípio constitucional
FEDERAL. QUADRILHA, CORRUPÇÃO PASSIVA E da presunção de inocência e, consequentemente,

18
81
Simulado MP-GO
do in dubio pro reo. Com isso, [...] feita a prova ressalvadas as provas cautelares, não repetíveis e
razoável pela defesa e existindo dúvida, deve o antecipadas.
réu ser absolvido”.
b) CORRETA. Realmente essa é a compreensão
Aliás, é nesse sentido a previsão do art. 386, VI, do STJ.
parte final, do CPP, quando fala em existência de
HABEAS CORPUS SUBSTITUTO DE RECURSO
“fundada dúvida” como suficiente para
ESPECIAL. INADEQUAÇÃO DA VIA ELEITA.
absolvição.
NULIDADE. RECONHECIMENTO PESSOAL. MERA
IRREGULARIDADE. ALEGAÇÃO DE FALTA DE
ENFRENTAMENTO DE TESES DEFENSIVAS.
33. Conforme prescreve o Código de Processo
PRESCINDIBILIDADE. DECISÃO
Penal, sobre a prova é incorreto afirmar:
SUFICIENTEMENTE FUNDAMENTADA. HABEAS
A) O juiz formará sua convicção pela livre CORPUS NÃO CONHECIDO. 2. É pacífico o
apreciação da prova produzida em contraditório entendimento do Superior Tribunal de Justiça no
judicial, não podendo fundamentar sua decisão sentido de que é legítimo o reconhecimento
exclusivamente nos elementos informativos pessoal ainda quando realizado de modo diverso
colhidos na investigação, inclusive as provas do previsto no art. 226 do Código de Processo
cautelares, não repetíveis e antecipadas. Penal, servindo o paradigma legal como mera
B) De acordo com os julgados do Superior recomendação. 5. Habeas corpus não conhecido.
Tribunal de Justiça, é legítimo o reconhecimento (HC 474.655/PR, Rel. Ministro REYNALDO
pessoal ainda quando realizado de modo diverso SOARES DA FONSECA, QUINTA TURMA, julgado
do previsto no art. 226 do Código de Processo em 21/05/2019)
Penal, servindo o paradigma legal como mera c) CORRETA.
recomendação.
Art. 238, CPP. Os documentos originais, juntos a
C) Os documentos originais, juntos a processo processo findo, quando não exista motivo
findo, quando não exista motivo relevante que relevante que justifique a sua conservação nos
justifique a sua conservação nos autos, poderão, autos, poderão, mediante requerimento, e ouvido
mediante requerimento, e ouvido o Ministério o Ministério Público, ser entregues à parte que os
Público, ser entregues à parte que os produziu, produziu, ficando traslado nos autos.
ficando traslado nos autos.
d) CORRETA. É o que diz o artigo 201, §§ 2º e 3º
D) O ofendido será comunicado dos atos do CPP.
processuais relativos ao ingresso e à saída do
Art. 201, CPP: [...].
acusado da prisão, à designação de data para
audiência e à sentença e respectivos acórdãos § 2o O ofendido será comunicado dos atos
que a mantenham ou modifiquem. Por opção processuais relativos ao ingresso e à saída do
dele, as comunicações poderão ser feitas por acusado da prisão, à designação de data para
meio eletrônico. audiência e à sentença e respectivos acórdãos que
a mantenham ou modifiquem.
Gabarito: A
§ 3o As comunicações ao ofendido deverão ser
Comentários: a) ERRADA na parte final. Não é
feitas no endereço por ele indicado, admitindo-se,
‘inclusive’, mas sim ‘ressalvadas’ es espécies de
por opção do ofendido, o uso de meio eletrônico.
provas indicadas na assertiva. Não há
necessidade (e muitas vezes nem possibilidade)
de que essas provas sejam repetidas ou
reproduzidas em fase de instrução criminal.
Art. 155, CPP: O juiz formará sua convicção pela
livre apreciação da prova produzida em
contraditório judicial, não podendo fundamentar
sua decisão exclusivamente nos elementos
informativos colhidos na investigação,

19
81
Simulado MP-GO
34. Sobre as provas no processo penal, assinale b) CORRETA. Se trata do teor do artigo 158,
a alternativa incorreta: caput e parágrafo único do CPP.
A) Considera-se indício a circunstância Art. 158, CPP. Quando a infração deixar vestígios,
conhecida e provada, que, tendo relação com o será indispensável o exame de corpo de delito,
fato, autorize, por indução, concluir-se a direto ou indireto, não podendo supri-lo a
existência de outra ou outras circunstâncias. No confissão do acusado.
sentido narrado, o Código de Processo Penal
Parágrafo único. Dar-se-á prioridade à realização
considera os indícios como prova indireta.
do exame de corpo de delito quando se tratar de
B) Quando a infração deixar vestígios, será crime que envolva:
indispensável o exame de corpo de delito, direto
I - violência doméstica e familiar contra mulher;
ou indireto, não podendo supri-lo a confissão do
acusado. Dar-se-á prioridade à realização do II - violência contra criança, adolescente, idoso ou
exame de corpo de delito quando se tratar de pessoa com deficiência.
crime que envolva: I - violência doméstica e c) CORRETA. Trata-se do teor do artigo 206 do
familiar contra mulher; II - violência contra CPP, sendo alterada somente a expressão
criança, adolescente, idoso ou pessoa com “separado judicialmente ou divorciado” por
deficiência. “desquitado”.
C) A testemunha não poderá eximir-se da Art. 206, CPP. A testemunha não poderá eximir-se
obrigação de depor. Poderão, entretanto, da obrigação de depor. Poderão, entretanto,
recusar-se a fazê-lo o ascendente ou recusar-se a fazê-lo o ascendente ou descendente,
descendente, o afim em linha reta, o cônjuge, o afim em linha reta, o cônjuge, ainda que
mesmo que separado judicialmente ou desquitado, o irmão e o pai, a mãe, ou o filho
divorciado, o irmão e o pai, a mãe, ou o filho adotivo do acusado, salvo quando não for possível,
adotivo do acusado, salvo quando não for por outro modo, obter-se ou integrar-se a prova
possível, por outro modo, obter-se ou integrar- do fato e de suas circunstâncias.
se a prova do fato e de suas circunstâncias.
d) ERRADA, uma vez que o parágrafo único do
D) As cartas particulares, interceptadas ou artigo 233 do CPP autoriza a exibição das cartas
obtidas por meios criminosos, não serão mesmo que não haja consentimento do
admitidas em juízo. Entretanto, as cartas signatário.
poderão ser exibidas em juízo pelo respectivo
destinatário, para a defesa de seu direito, Art. 233, CPP. As cartas particulares,
devendo constar o consentimento expresso do interceptadas ou obtidas por meios criminosos,
signatário, evitando-se a violação da privacidade não serão admitidas em juízo.
e a ilicitude da prova. Parágrafo único. As cartas poderão ser exibidas
Gabarito: D em juízo pelo respectivo destinatário, para a
defesa de seu direito, ainda que não haja
Comentário: a) CORRETA. De acordo com a consentimento do signatário.
redação do artigo 239 do CPP, o indício pode ser
considerado prova indireta. Segundo NUCCI , o
indício “é um fato secundário, conhecido e
provado, que, tendo relação com o fato principal,
autorize, por raciocínio indutivo-dedutivo, a
conclusão da existência de outro fato secundário
ou outra circunstância. É prova indireta, embora
não tenha, por causa disso, menor valia”.
Art. 239, CPP. Considera-se indício a circunstância
conhecida e provada, que, tendo relação com o
fato, autorize, por indução, concluir-se a
existência de outra ou outras circunstâncias.

20
81
Simulado MP-GO
35. No que se refere à competência para o Comentário: a) ERRADA. Em verdade, o
processo e julgamento dos crimes de estelionato, entendimento predominante no STJ é de que a
marque a alternativa incorreta: competência para julgamento do crime de
estelionato, no caso em que a obtenção da
A) Conforme jurisprudência dominante do STJ,
vantagem ilícita pelo agente ocorre por
no caso de estelionato praticado mediante
transferência bancária de dinheiro, será do local
“golpe” realizado por anúncio de mercadoria na
da agência bancária da vítima; não a do autor do
internet, na qual a vítima efetua o pagamento
fato.
por transferência bancária entre contas
correntes em favor do autor, mas não recebe a CONFLITO NEGATIVO DE COMPETÊNCIA.
mercadoria, a competência para a apuração do JUSTIÇA ESTADUAL X JUSTIÇA ESTADUAL.
delito é do Juízo do local da agência bancária do INQUÉRITO POLICIAL. ESTELIONATO. [...]. 3. Há
estelionatário, pois é onde entra o numerário, que se diferenciar a situação em que o estelionato
afinal, a consumação ocorre quando o autor ocorre quando a vítima é ardilosamente induzida
obtém a vantagem ilícita. a, voluntariamente, depositar na conta do
estelionatário o preço de uma mercadoria que
B) Conforme entendimento jurisprudêncial
jamais chega a receber, da hipótese (como a dos
sumulado, se o agente emite dolosamente um
autos) em que a vítima, também iludida por um
cheque sem provisão de fundos na cidade de
ardil, é levada a crer que o pagamento pelo
Goiânia a fim de adquirir um aparelho
produto por ela vendido foi ou será devidamente
eletrônico, mas possui conta em agência
efetuado e, em consequência disso,
bancária situada na cidade de Anápolis, a
voluntariamente entrega a mercadoria. Na
competência territorial para o julgamento do
primeira das situações (em que pagamentos são
crime de estelionato será da comarca de
feitos pela vítima ao estelionatário), a obtenção
Anápolis, afinal, é na agência bancária em que o
da vantagem ilícita ocorre no momento em que o
agente possui conta corrente que se dá a recusa
dinheiro sai efetivamente da disponibilidade
do pagamento pela instituição financeira.
financeira da vítima. Tratando-se de pagamento
C) De acordo com enunciado sumular, se o por meio de cheque, transferência bancária ou
agente entra num estabelecimento comercial na cartão de crédito, isso ocorre quando os valores
cidade de Goiânia e emite dolosamente um saem da entidade financeira sacada. Por esse
cheque falso a fim de adquirir um aparelho motivo, em tais casos, entende-se que o local da
eletrônico, a competência territorial para o obtenção da vantagem ilícita é aquele em que se
julgamento do crime de estelionato será da situa a agência bancária onde foi sacado o
comarca de Goiânia, mesmo se a agência cheque, seja dizer, onde a vítima possui conta
bancária do autor for situada na cidade de bancária. (CC 158.703/DF, Rel. Ministro
Anápolis, pois lá foi o local onde se deu a REYNALDO SOARES DA FONSECA, TERCEIRA
obtenção da vantagem ilícita, afinal, foi em SEÇÃO, julgado em 22/08/2018)
Goiânia que o estelionatário auferiu proveito
b) CORRETA. De acordo com a Súmula 521 do
econômico em prejuízo da vítima, já que na
STF, o foro competente para julgamento do
ocasião recebeu a mercadoria (aparelho
crime de estelionato no caso de emissão de
eletrônico), mesmo sem pagar efetivamente por
cheque sem provisão de fundos é do local onde
ela, já que efetuou o pagamento com cheque
foi recusado o pagamento pelo sacado; no
falso.
presente caso - Anápolis.
D) Na linha da jurisprudência dominante do STJ,
Súmula 521, STF: O foro competente para o
no caso de estelionato cuja obtenção de
processo e julgamento dos crimes de estelionato,
vantagem ilícita foi concretizada via depósito
sob a modalidade da emissão dolosa de cheque
bancário em dinheiro feito pela vítima na conta
sem provisão de fundos, é o do local onde se deu
corrente do estelionatário, a competência para
a recusa do pagamento pelo sacado.
julgar o crime será do local da agência bancária
onde entrou o numerário em benefício do autor c) CORRETA. Ao contrário do caso em que é
e em prejuízo da vítima. emitido cheque sem provisão de fundos (em que
a competência será do local em que foi recusado
Gabarito: A
o pagamento pelo sacado), no caso em que é

21
81
Simulado MP-GO
dado como pagamento o cheque falso, de acordo Justiça Federal julgar o feito, notadamente se a
com a Súmula 48, do STF, a competência é do investigação ficou a cargo da Polícia Federal.
local em que foi obtida a vantagem ilícita, que,
B) Conforme jurisprudência dominante dos
neste caso, ocorreu com o recebimento da
Tribunais Superiores, no caso do crime de
mercadoria pelo autor do fato, em Goiânia.
homicídio, no qual os atos executórios (p. ex.,
Súmula 48, STF - Compete ao juízo do local da disparos de arma de fogo) foram praticados na
obtenção da vantagem ilícita processar e julgar cidade de Rio Verde, mas a morte da vítima
crime de estelionato cometido mediante ocorreu em Goiânia, tendo ela falecido na UTI do
falsificação de cheque. (Súmula 48, TERCEIRA hospital, a competência para o julgamento da
SEÇÃO, julgado em 20/08/1992, DJ ação penal será necessariamente do Juízo de
25/08/1992) Goiânia, local onde se consumou o crime
(competência em razão do local da infração -
d) CORRETA. De acordo com a jurisprudência
ratione loci).
predominante do STJ.
C) Na hipótese de um Prefeito praticar um
CONFLITO DE COMPETÊNCIA. ESTELIONATO VIA
homicídio doloso contra seu desafeto político,
DEPÓSITOS BANCÁRIOS EM DINHEIRO.
que fazia forte oposição a ele no Município,
COMPETÊNCIA DO LOCAL EM QUE SE OBTEVE A
deverá o Prefeito ser julgado pelo Tribunal do
VANTAGEM INDEVIDA. CONEXÃO (ART. 76, I, DO
Júri da comarca onde ocorreu o crime, ainda que
CÓDIGO DE PROCESSO PENAL - CPP).
não seja o local onde exerça seu mandato de
COMPETÊNCIA DO LOCAL EM QUE OCORREU O
Chefe do Poder Executivo Municipal.
MAIOR NÚMERO DE RESULTADOS (ART. 78, II, B,
DO CPP). FIXAÇÃO DE COMPETÊNCIA DE D) O Plenário do STF firmou entendimento no
TERCEIRO JUÍZO ESTRANHO AO CONFLITO. [...]. sentido de que o foro por prerrogativa de função
Destarte, nas hipóteses de estelionato no qual a aplica-se apenas aos crimes cometidos durante o
vítima efetua pagamento ao autor do delito por exercício do cargo e relacionados às funções
meio de cheque, a competência para a apuração desempenhadas. Na mesma ocasião, fixou a tese
do delito é do Juízo do local da agência bancária de que ao final da instrução processual, com a
da vítima, porque a consumação se dá quando o publicação do despacho de intimação para
cheque é descontado pelo banco sacado. Já no apresentação de alegações finais, a competência
caso de a vítima ter feito o pagamento mediante para processar e julgar ações penais não será
depósito bancário em dinheiro, como ocorreu no mais afetada em razão de o agente público vir a
caso concreto, a jurisprudência firmada nessa ocupar cargo ou deixar o cargo que ocupava,
Corte entende que o delito consuma-se no local qualquer que seja o motivo.
onde verificada a obtenção da vantagem indevida,
Gabarito: D
ou seja, no momento em que o valor entra na
esfera de disponibilidade do autor do crime. Comentário: a) ERRADA. O artigo 70 da Lei de
Precedentes. 6. Conflito conhecido para declarar Drogas fixa apenas a competência da Justiça
competente o Juízo de Direito Criminal da Federal no caso de tráfico transnacional, nada
Comarca de Fortaleza/CE a quem couber a sendo mencionado quanto ao tráfico
distribuição do feito para apurar os crimes de interestadual, em que a competência é da Justiça
estelionatos. (CC 161.881/CE, Rel. Ministro JOEL Estadual.
ILAN PACIORNIK, TERCEIRA SEÇÃO, julgado em Art. 70, Lei 11.343/2006. O processo e o
13/03/2019, DJe 25/03/2019) julgamento dos crimes previstos nos arts. 33 a 37
desta Lei, se caracterizado ilícito transnacional,
são da competência da Justiça Federal.
36. Sobre o tema relacionado à competência,
marque a alternativa correta: b) ERRADA. A competência para julgamento do
crime de homicídio em que os atos executórios
A) Em regra, o crime de tráfico de drogas deve
se deram em local diverso da consumação não
ser processado e julgado pela Justiça Estadual.
será, necessariamente, do foro da ocorrência da
No entanto, se caracterizado o tráfico
consumação, admitindo a jurisprudência dos
transnacional ou o tráfico interestadual, deve a
Tribunais Superiores que seja fixada a
competência no local dos atos executórios, como

22
81
Simulado MP-GO
forma de facilitar a produção da prova e a estadual; nos demais casos, a competência
instrução. originária caberá ao respectivo tribunal de
segundo grau.
HABEAS CORPUS. HOMICÍDIO CULPOSO.
COMPETÊNCIA. ATOS EXECUTÓRIOS. CONFLITO POSITIVO DE COMPETÊNCIA.
CONSUMAÇÃO DO DELITO EM LOCAL DIVERSO. CONSTITUCIONAL E PROCESSUAL PENAL. ART.
BUSCA DA VERDADE REAL. FACILITAÇÃO DA 14, DA LEI N.º 10.826/03. CRIME COMUM,
INSTRUÇÃO PROBATÓRIA. JULGAMENTO EM SUPOSTAMENTE PRATICADO POR PREFEITO, EM
FORO DIVERSO. IMPOSSIBILIDADE. 1. Nos termos OUTRO ESTADO. COMPETÊNCIA DO TRIBUNAL
do art. 70 do CPP, a competência para o DE JUSTIÇA DO ESTADO DO MUNICÍPIO
processamento e julgamento da causa, será, de GOVERNADO PELO INTERESSADO. ART. 29,
regra, determinada pelo lugar em que se INCISO X, DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA.
consumou a infração. 2. Todavia, a jurisprudência PRERROGATIVA DE FORO CRIADA EM FUNÇÃO
tem admitido exceções a essa regra, nas hipóteses DA RELEVÂNCIA DO CARGO DE PREFEITO PARA
em que o resultado morte ocorrer em lugar O RESPECTIVO ESTADO. CONFLITO DE
diverso daquele onde se iniciaram os atos COMPETÊNCIA CONHECIDO, PARA RECONHECER
executórios, determinando-se que a competência A COMPETÊNCIA DO TRIBUNAL SUSCITADO. 5.
poderá ser do local onde os atos foram Outrossim, relembre-se o que já esclareceu o
inicialmente praticados. 3. Tendo em vista a eminente Ministro MARCO AURÉLIO, do Supremo
necessidade de se facilitar a apuração dos fatos e Tribunal Federal: "[a] prerrogativa de foro,
a produção de provas, bem como garantir que o prevista em norma a encerrar direito estrito, visa
processo possa atingir à sua finalidade a beneficiar não a pessoa, mas o cargo ocupado"
primordial, qual seja, a busca da verdade real, a (HC 88.536/GO, 1.ª Turma, Rel. Min. MARCO
competência pode ser fixada no local de início dos AURÉLIO, DJe de 15/2/2008). 6. Desta feita, não
atos executórios. 4. In casu, embora a consumação há nenhuma lógica em reconhecer a competência
do delito tenha se dado na Comarca de São João da Corte do local do delito no julgamento do feito,
do Meriti, conforme já assentado pelo Tribunal de em detrimento do interesse do Tribunal de Justiça
origem, "o lugar onde está situada a casa de saúde do Estado do Rio Grande do Norte em apreciar
revela-se, sem dúvida, o mais adequado para a causa referente a Prefeito - cujo cargo é ocupado
produção das provas, tais como: oitiva de em Município daquela unidade da Federação. 8.
testemunhas, juntada de laudos médicos e Conflito de competência conhecido, para declarar
documentação referente ao procedimento como competente o Tribunal de Justiça do Estado
cirúrgico". 5. Ordem denegada. (HC 95.853/RJ, do Rio Grande do Norte. (CC 120.848/PE, Rel.
Rel. Ministro OG FERNANDES, SEXTA TURMA, Ministra LAURITA VAZ, TERCEIRA SEÇÃO,
julgado em 11/09/2012, DJe 04/10/2012) julgado em 14/03/2012)
c) ERRADA. No caso de homicídio (crime d) CORRETA. Se trata do entendimento fixado no
comum) praticado por Prefeito Municipal, nos julgamento da AP 937 pelo STF, quando restou
termos do artigo 29, X da CF, o julgamento deve decidido que o foro por prerrogativa de função
ocorrer pelo Tribunal de Justiça, e não pelo aplica-se aos crimes cometidos durante o
Tribunal do Júri. exercício do cargo e relacionados às funções
desempenhadas, bem como que após o final da
Art. 29, CF. O Município reger-se-á por lei
instrução, com a publicação do despacho de
orgânica, votada em dois turnos, com o interstício
intimação para apresentação de alegações finais,
mínimo de dez dias, e aprovada por dois terços dos
a competência não será mais afetada em razão
membros da Câmara Municipal, que a
do agente público vir a ocupar cargo ou deixar o
promulgará, atendidos os princípios estabelecidos
cargo que ocupava.
nesta Constituição, na Constituição do respectivo
Estado e os seguintes preceitos: Ementa: Direito Constitucional e Processual
Penal. Questão de Ordem em Ação Penal. (...) 3.
X - julgamento do Prefeito perante o Tribunal de
Para assegurar que a prerrogativa de foro sirva
Justiça;
ao seu papel constitucional de garantir o livre
Súmula 702, STF. A competência do Tribunal de exercício das funções – e não ao fim ilegítimo de
Justiça para julgar prefeitos restringe-se aos assegurar impunidade – é indispensável que haja
crimes de competência da Justiça comum relação de causalidade entre o crime imputado e

23
81
Simulado MP-GO
o exercício do cargo. III. Conclusão 6. Resolução da Art. 520. Antes de receber a queixa, o juiz
questão de ordem com a fixação das seguintes oferecerá às partes oportunidade para se
teses: “(i) O foro por prerrogativa de função reconciliarem, fazendo-as comparecer em juízo e
aplica-se apenas aos crimes cometidos durante o ouvindo-as, separadamente, sem a presença dos
exercício do cargo e relacionados às funções seus advogados, não se lavrando termo.
desempenhadas; e (ii) Após o final da instrução
b) CORRETA. É o que preceitua o artigo 521 do
processual, com a publicação do despacho de
CPP, ipsis litteris.
intimação para apresentação de alegações finais,
a competência para processar e julgar ações c) ERRADA. Não há previsão de qualquer prazo
penais não será mais afetada em razão de o após a desistência, bastando que seja assinado o
agente público vir a ocupar cargo ou deixar o termo de desistência pelo querelante para que a
cargo que ocupava, qualquer que seja o motivo”. queixa seja arquivada, nos termos do artigo 522
(AP 937 QO, Relator(a): Min. ROBERTO do CPP:
BARROSO, Tribunal Pleno, julgado em Art. 522. No caso de reconciliação, depois de
03/05/2018, ACÓRDÃO ELETRÔNICO DJe-265 assinado pelo querelante o termo da desistência,
DIVULG 10-12-2018 PUBLIC 11-12-2018) a queixa será arquivada.
d) CORRETA. Se trata da redação do artigo 523
37. Acerca do processo e do julgamento dos do CPP.
crimes de calúnia e injúria, de competência do Art. 523. Quando for oferecida a exceção da
juiz singular, é incorreto afirmar: verdade ou da notoriedade do fato imputado, o
A) Antes de receber a queixa, o juiz oferecerá às querelante poderá contestar a exceção no prazo
partes oportunidade para se reconciliarem, de dois dias, podendo ser inquiridas as
fazendo-as comparecer em juízo e ouvindo-as, testemunhas arroladas na queixa, ou outras
separadamente, sem a presença dos seus indicadas naquele prazo, em substituição às
advogados, não se lavrando termo. primeiras, ou para completar o máximo legal.
B) Se depois de ouvir o querelante e o querelado,
o juiz achar provável a reconciliação, promoverá 38. Sobre o tema relacionado à prisão, assinale a
entendimento entre eles, na sua presença. alternativa incorreta:
C) No caso de reconciliação, depois de assinado A) Há julgados do STF no sentido de que a prisão
pelo querelante o termo da desistência e do réu condenado por decisão soberana do
decorrido o prazo de 5 (cinco) dias sem Tribunal do Júri, ainda que sujeita a recurso, não
retratação, a queixa será arquivada. viola o princípio constitucional da presunção da
D) Quando for oferecida a exceção da verdade ou inocência. Nessa linha de entendimento, sendo o
da notoriedade do fato imputado, o querelante réu condenado pelo Tribunal do Júri e tendo o
poderá contestar a exceção no prazo de dois Juiz Presidente fixado, por exemplo, uma pena
dias, podendo ser inquiridas as testemunhas de dez anos, a ser cumprida em regime
arroladas na queixa, ou outras indicadas naquele inicialmente fechado, na própria sessão de
prazo, em substituição às primeiras, ou para julgamento já pode ser decretada a prisão do
completar o máximo legal. réu, para fins de execução provisória da pena,
ainda que o acusado tenha permanecido em
Gabarito: C
liberdade ao longo do processo e ainda que
Comentário: a) CORRETA. Trata-se do teor do tenha interposto recurso de apelação da decisão
artigo 520 do CPP. condenatória do Júri.
Art. 519, CPP: No processo por crime de calúnia B) O art. 318-A do CPP dispõe que "a prisão
ou injúria, para o qual não haja outra forma preventiva imposta à mulher gestante ou que for
estabelecida em lei especial, observar-se-á o mãe ou responsável por crianças ou pessoas com
disposto nos Capítulos I e III, Titulo I, deste Livro, deficiência será substituída por prisão
com as modificações constantes dos artigos domiciliar, desde que: I - não tenha cometido
seguintes. crime com violência ou grave ameaça a pessoa;
II - não tenha cometido o crime contra seu filho

24
81
Simulado MP-GO
ou dependente ." Essa nova lei praticamente constitucional da presunção de inocência ou não
repetiu o teor de julgado do STF proferido no culpabilidade” (HC 118.770-SP, Red. p/ acórdão
âmbito de um habeas corpus coletivo (HC n. Min. ROBERTO BARROSO, j. 7/3/2017). 2. Habeas
143.641/SP), deixando, todavia, de consignar no Corpus denegado. (HC 153290, Relator(a): Min.
dispositivo legal a ressalva feita no referido HC MARCO AURÉLIO, Relator(a) p/ Acórdão: Min.
no sentido de que em situações ALEXANDRE DE MORAES, Primeira Turma,
excepcionalíssimas, devidamente julgado em 12/03/2019, PROCESSO ELETRÔNICO
fundamentadas, poderiam os juízes denegar tal DJe-080 DIVULG 15-04-2019 PUBLIC 16-04-2019)
benefício (substituição da prisão preventiva por
b) ERRADA. De fato, a Lei nº 13.769 de 2018, que
prisão domiciliar). Diante desse contexto, a
alterou o artigo 318-A do CPP, não previu a
jurisprudência dominante do STJ tem aplicado
possibilidade de indeferimento da substituição
literalmente o dispositivo legal do art. 318-A do
da prisão preventiva por prisão domiciliar à
CPP, não admitindo, fora as exceções previstas
mulher gestante em casos excepcionalíssimos,
na própria lei (incisos I e II), que o Magistrado
tal como decidiu o STF no HC 143.641 .
deixe de proceder a substituição da prisão
Entretanto, mesmo que não tenha sido editada
preventiva por prisão domiciliar, mesmo que de
essa previsão legal, o STJ vem entendendo que
forma concretamente fundamentada e em
pode ser negada a substituição da prisão
situações excepcionalíssimas.
preventiva em casos excepcionalíssimos, tal
C) O Estatuto da OAB assegura aos advogados como decidiu o STF no mencionado HC.
presos provisoriamente o recolhimento em sala
PROCESSUAL PENAL. RECURSO ORDINÁRIO EM
de Estado Maior ou, na sua falta, em prisão
HABEAS CORPUS. TRÁFICO DE DROGAS.
domiciliar (art. 7°, inciso V, da Lei n.
ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO DE DROGAS.
8.906/1994). Não obstante, a jurisprudência
PRISÃO PREVENTIVA. ALEGADA AUSÊNCIA DE
dominante do STJ tem perfilhado o
FUNDAMENTAÇÃO DO DECRETO PRISIONAL.
entendimento de que a simples ausência de Sala
SEGREGAÇÃO CAUTELAR DEVIDAMENTE
de Estado Maior não autoriza automaticamente
FUNDAMENTADA PARA A GARANTIA DA
a prisão domiciliar do advogado, preso
ORDEM PÚBLICA. REITERAÇÃO DELITIVA.
preventivamente, caso esteja ele segregado em
SUBSTITUIÇÃO DA PRISÃO PREVENTIVA PELA
cela separada do convívio prisional, em
DOMICILIAR. MÃE DE UMA CRIANÇA MENOR
condições dignas de higiene e salubridade,
DE 12 ANOS DE IDADE. IMPOSSIBILIDADE.
inclusive com banheiro privativo.
SITUAÇÃO EXCEPCIONALÍSSIMA PREVISTA NO
D) No âmbito das prisões cautelares, a JULGAMENTO DO HC N. 143.641/SP PELO STF.
fundamentação per relationem, na qual o RECURSO ORDINÁRIO DESPROVIDO. III - O
magistrado adota como razões de decidir, por Supremo Tribunal Federal, no julgamento do
exemplo, o parecer do Ministério Público, tem Habeas Corpus coletivo n. 143.641, determinou
sido admitida pela jurisprudência dos Tribunais a substituição da prisão preventiva pela
Superiores. domiciliar sem prejuízo da aplicação
concomitante das medidas alternativas
Gabarito: B
previstas no art. 319 do CPP de todas as
Comentário: a) CORRETA. Há julgados do STF mulheres presas, gestantes, puérperas ou mães
no sentido de que a prisão do réu após a de crianças e deficientes, excetuados os casos de
condenação pelo Júri não viola o princípio da crimes praticados por elas mediante violência ou
presunção de inocência, podendo ser executada grave ameaça, contra seus descendentes ou,
a pena mesmo que o acusado tenha permanecido ainda, em situações excepcionalíssimas. IV - Na
em liberdade até então e mesmo que tenha sido presente hipótese, verifica-se situação
interposto recurso de apelação. excepcionalíssima que impede a concessão do
HABEAS CORPUS. HOMICÍDIO QUALIFICADO benefício, porquanto a recorrente foi presa em
(ART. 121, § 2º, INCISOS I e IV, DO CÓDIGO flagrante realizando a mercancia e
PENAL). PRISÃO. AUSÊNCIA DE ILEGALIDADE. 1. armazenamento de drogas ilícitas em sua
Esta Primeira Turma já decidiu que “A prisão do própria residência, local onde se encontrava sua
réu condenado por decisão do Tribunal do Júri, filha menor de 12 anos. Precedentes. Recurso
ainda que sujeita a recurso, não viola o princípio ordinário desprovido. (RHC 105.744/CE, Rel.

25
81
Simulado MP-GO
Ministro FELIX FISCHER, QUINTA TURMA, jurisprudência desta Corte e do Supremo Tribunal
julgado em 13/12/2018, DJe 04/02/2019) Federal assentou-se no sentido de que a técnica da
fundamentação per relationem, em que o
c) CORRETA. O entendimento do STJ é de que a
magistrado se utiliza de trechos de parecer
simples ausência de Sala de Estado Maior não
ministerial como razão de decidir, não configura
autoriza a prisão domiciliar do advogado preso
ofensa ao princípio constitucional da motivação
preventivamente, quando este for mantido em
das decisões judiciais. (HC 281.146/RJ, Rel.
cela separada e em condições dignas de
Ministro FELIX FISCHER, QUINTA TURMA,
salubridade.
julgado em 02/10/2014, DJe 14/10/2014)
HABEAS CORPUS. IMPETRAÇÃO SUBSTITUTIVA
DE RECURSO ORDINÁRIO. IMPROPRIEDADE DA
VIA ELEITA. ADVOGADO PRESO 39. De acordo com a Resolução nº 213/2015 do
PREVENTIVAMENTE. AUSÊNCIA DE SALA DO Conselho Nacional de Justiça, que regulamenta o
ESTADO MAIOR. PRISÃO DOMICILIAR. procedimento acerca da audiência de
DESCABIMENTO. apresentação de pessoa presa em flagrante
delito ao Juiz (audiência de custódia), é correto
PACIENTE ENCARCERADO EM CELA SEPARADA
afirmar:
DO CONVÍVIO PRISIONAL. BANHEIRO
PRIVATIVO. CONDIÇÕES DIGNAS. AUSÊNCIA DE A) Após prévia oitiva do Ministério Público, o
ILEGALIDADE PATENTE. NÃO CONHECIMENTO. juiz deferirá ou não as medidas protetivas e
2. A ausência, simplesmente, de sala do Estado urgência pleiteadas pela ofendida;
Maior não autoriza seja deferida prisão
B) Compete ao Juiz averiguar, por perguntas e
domiciliar ao paciente, advogado, preso
visualmente, hipóteses de gravidez, existência
preventivamente, dado que encontra-se
de filhos ou dependentes sob cuidados da pessoa
segregado em cela separada do convívio
presa em flagrante delito, histórico de doença
prisional, em condições dignas de higiene e
grave, incluídos os transtornos mentais e a
salubridade, inclusive com banheiro privativo.
dependência química.
Precedentes desta Corte. 3. Inexistência de
flagrante ilegalidade, apta a fazer relevar a C) A oitiva da pessoa presa será registrada,
impropriedade da via eleita. 4. Writ não preferencialmente, em termo de manifestação
conhecido. (HC 270.161/GO, Rel. Ministra da pessoa presa e do conteúdo das postulações
MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA, SEXTA feitas pelo Ministério Público e pela defesa, e
TURMA, julgado em 12/08/2014, DJe ficará arquivada na unidade responsável pela
25/08/2014) audiência de custódia.
d) CORRETA. A jurisprudência dos Tribunais D) A ata da audiência conterá, apenas e
Superiores é no sentido da validade da resumidamente, a deliberação fundamentada do
fundamentação por remissão ou referência (per juiz quanto à legalidade e manutenção da prisão,
relationem), com utilização de trechos de cabimento de liberdade provisória sem ou com a
decisão anterior ou de parecer ministerial para imposição de medidas cautelares diversas da
decretação de medida cautelar. prisão, síntese da versão apresentada pelo
autuado sobre o fato a ele atribuído, inclusive as
PROCESSUAL PENAL. HABEAS CORPUS
providências tomadas em caso de constatação
SUBSTITUTIVO DE RECURSO ORDINÁRIO. NÃO
de indícios de tortura e maus tratos.
CABIMENTO. NOVA ORIENTAÇÃO
JURISPRUDENCIAL. ART. 121, CAPUT, DO CP. Gabarito: B
PRISÃO PREVENTIVA. AUSÊNCIA DE Comentários: A alternativa correta é a letra B. É
FUNDAMENTAÇÃO CONCRETA NO DECRETO o que dispõe o art. 8º, X, da Resolução nº
PRISIONAL. FUGA E DESCONHECIMENTO DO 213/2015 do Conselho Nacional de Justiça: X –
PARADEIRO DO PACIENTE. GARANTIA DA averiguar, por perguntas e visualmente,
APLICAÇÃO DA LEI PENAL. FUNDAMENTAÇÃO hipóteses de gravidez, existência de filhos ou
PER RELATIONEM. POSSIBILIDADE. CONDIÇÕES dependentes sob cuidados da pessoa presa em
PESSOAIS FAVORÁVEIS. IRRELEVÂNCIA. V - Não flagrante delito, histórico de doença grave,
há falar em inobservância ao disposto no artigo incluídos os transtornos mentais e a
93, IX, da Constituição Federal, porquanto a

26
81
Simulado MP-GO
dependência química, para analisar o cabimento C) Em situações excepcionais e urgentes, a
de encaminhamento assistencial e da concessão ofendida poderá entregar intimação ou
da liberdade provisória, sem ou com a imposição notificação ao agressor.
de medida cautelar.
D) Na hipótese de prisão em flagrante por crime
A alternativa A está errada. Nos moldes do art. de descumprimento de medidas protetivas de
19, §2º, da Lei nº 11.340/06, as medidas urgência, apenas o juiz poderá conceder fiança.
protetivas de urgência poderão ser concedidas
Gabarito: D
de imediato, independentemente de audiência
das partes e de manifestação do Ministério Comentários: A alternativa correta é a letra D.
Público, devendo este ser prontamente Nos termos do art. 24-A, §2º, da Lei nº
comunicado. Isso ocorre nos casos em que há 11.340/06, apenas a autoridade judiciária
risco fundado de tornarem ineficazes as medidas poderá conceder fiança no caso de prisão em
protetivas de urgência que aguardarem a prévia flagrante por crime de descumprimento de
manifestação ministerial. medidas protetivas de urgência.
A alternativa C está errada. De acordo com o art. A alternativa A está errada. De acordo com o art.
8º, §2º, da Resolução nº 213/2015 do Conselho 19, §2º, da Lei nº 11.340/06, as medidas
Nacional de Justiça, a oitiva da pessoa presa será protetivas de urgência poderão ser concedidas
registrada, preferencialmente, em mídia, de imediato, independentemente de audiência
dispensando-se a formalização de termo de das partes e de manifestação do Ministério
manifestação da pessoa presa ou do conteúdo Público, devendo este ser prontamente
das postulações das partes, e ficará arquivada na comunicado. Isso ocorre nos casos em que há
unidade responsável pela audiência de custódia. risco fundado de tornarem ineficazes as medidas
protetivas de urgência que aguardarem a prévia
A alternativa D está errada. A ata da audiência
manifestação ministerial.
conterá, apenas e resumidamente, a deliberação
fundamentada do magistrado quanto à A alternativa B está errada. Nos termos do art.
legalidade e manutenção da prisão, cabimento 18, caput, da Lei nº 11.340/06, recebido o
de liberdade provisória sem ou com a imposição expediente com o pedido da ofendida, caberá ao
de medidas cautelares diversas da prisão, juiz, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas:
considerando-se o pedido de cada parte, como A alternativa C está errada. Embora a vítima não
também as providências tomadas, em caso da tenha qualquer função de entregar
constatação de indícios de tortura e maus tratos. intimação/notificação ao agressor, a Lei Maria
Na audiência de custódia deve abster-se de da Penha, em seu art. 21, § único, da Lei
formulas perguntas com a finalidade de produzir 11340/06, afastou qualquer possibilidade de
prova sobre a investigação ou ação penal aos contato pessoal entre agressor e vítima para
fatos objeto do auto de prisão em flagrante. essa finalidade.

40. De acordo com a Lei nº 11.340/2006, que


criou mecanismos para coibir a violência
doméstica e familiar contra a mulher, é correto
afirmar:
A) Após prévia oitiva do Ministério Público, o
juiz deferirá ou não as medidas protetivas de
urgência pleiteadas pela ofendida.
B) Recebido o expediente com o pedido da
ofendida, caberá ao juiz, no prazo de 24 (vinte e
quatro) horas, decidir sobre as medidas
protetivas de urgência.

27
81
Simulado MP-GO
41. Sobre a notícia de fato criminal e a sucessivas, por decisão fundamentada do
investigação criminal realizada diretamente membro do Ministério Público responsável pela
pelo Ministério Público, assinale a alternativa sua condução. Se ao final da investigação o órgão
correta: ministerial se convencer da inexistência de justa
causa para a propositura de uma ação penal
A) O Plenário do Supremo Tribunal Federal
pública, promoverá o arquivamento dos autos.
fixou, em sede de repercussão geral, a tese de
Em ambas as hipóteses - prorrogação do prazo e
que o Ministério Público dispõe de atribuição
arquivamento - deverão os autos do PIC ser
para promover, por autoridade própria, e por
remetidos ao Juízo competente para fins de
prazo razoável, investigações de natureza penal,
controle judicial.
desde que respeitados os direitos e garantias
que assistem a qualquer indiciado ou a qualquer Gabarito: C
pessoa sob investigação do Estado. Na mesma
Comentário: a) ERRADA. O STF, ao julgar o RE
ocasião, o STF, a fim de racionalizar a atuação do
593727, representativo de controvérsia e em
Ministério Público, firmou entendimento de que
sede de repercussão geral, fixou a tese de que o
a investigação direta por parte do Parquet deve
Ministério Público dispõe de atribuição para
ocorrer apenas nos crimes praticados por
promover, por autoridade própria, e por prazo
policiais, nos crimes de corrupção e nos que
razoável, investigações de natureza penal, desde
envolvam organização criminosa, podendo,
que respeitados os direitos e garantias que
nesta última hipótese, haver o auxílio de grupos
assistem a qualquer indiciado ou a qualquer
especiais de atuação (p. ex., GAECO).
pessoa sob investigação do Estado. No entanto,
B) É direito do defensor, no interesse do nada foi mencionado de restrição quanto a
investigado, ter amplo acesso aos elementos de espécies de crimes.
prova já documentos no procedimento de
Repercussão geral. Recurso extraordinário
investigação criminal (PIC). Ademais, a fim de
representativo da controvérsia. Constitucional.
que seja garantida a ampla defesa do
Separação dos poderes. Penal e processual penal.
investigado, o Promotor de Justiça que presidir o
Poderes de investigação do Ministério Público. 4.
PIC deve, também, facultar ao defensor o acesso
Questão constitucional com repercussão geral.
aos elementos de prova relacionados a
Poderes de investigação do Ministério Público. Os
diligências em andamento e ainda não
artigos 5º, incisos LIV e LV, 129, incisos III e VIII, e
documentados nos autos, mesmo que sigilosos,
144, inciso IV, § 4º, da Constituição Federal, não
mas neste caso o defensor deverá apresentar
tornam a investigação criminal exclusividade da
procuração.
polícia, nem afastam os poderes de investigação
C) Nos termos da Resolução n. 07/2018 do do Ministério Público. Fixada, em repercussão
Colégio de Procuradores de Justiça do MPGO, a geral, tese assim sumulada: “O Ministério Público
notícia de fato criminal é qualquer demanda dispõe de competência para promover, por
extrajudicial contendo a narrativa de conduta autoridade própria, e por prazo razoável,
configuradora de infração penal, ao menos em investigações de natureza penal, desde que
tese, submetida à apreciação do Promotor de respeitados os direitos e garantias que assistem a
Justiça com atribuição criminal, o qual poderá, qualquer indiciado ou a qualquer pessoa sob
dentre outras hipóteses, promover a ação penal investigação do Estado, observadas, sempre, por
cabível, instaurar procedimento de investigação seus agentes, as hipóteses de reserva
criminal ou mesmo, se for o caso, promover seu constitucional de jurisdição e, também, as
arquivamento, no âmbito do próprio órgão prerrogativas profissionais de que se acham
ministerial, mediante decisão fundamentada. investidos, em nosso País, os Advogados (Lei
Neste caso, deve o noticiante (autor da notícia de 8.906/94, artigo 7º, notadamente os incisos I, II,
fato criminal) ser cientificado da decisão de III, XI, XIII, XIV e XIX), sem prejuízo da
arquivamento, podendo, caso queira, interpor possibilidade – sempre presente no Estado
recurso administrativo no prazo de dez dias. democrático de Direito – do permanente controle
jurisdicional dos atos, necessariamente
D) O procedimento de investigação criminal
documentados (Súmula Vinculante 14),
(PIC) deverá ser concluído no prazo de noventa
praticados pelos membros dessa instituição”.
dias, permitidas, por igual período, prorrogações
Maioria. (RE 593727, Relator(a): Min. CEZAR

28
81
Simulado MP-GO
PELUSO, Relator(a) p/ Acórdão: Min. GILMAR Art. 13. O procedimento investigatório criminal
MENDES, Tribunal Pleno, julgado em deverá ser concluído no prazo de 90 (noventa)
14/05/2015, ACÓRDÃO ELETRÔNICO dias, permitidas, por igual período, prorrogações
REPERCUSSÃO GERAL - MÉRITO DJe-175 DIVULG sucessivas, por decisão fundamentada do membro
04-09-2015 PUBLIC 08-09-2015) do Ministério Público responsável pela sua
condução.
b) ERRADA, na sua segunda parte. De acordo
com a Súmula Vinculante 14 do STF, é direito do Art. 19. Se o membro do Ministério Público
defensor tão somente o acesso amplo aos responsável pelo procedimento investigatório
elementos de prova já documentados no criminal se convencer da inexistência de
procedimento investigatório que digam respeito fundamento para a propositura de ação penal
ao exercício do direito de defesa, não havendo pública, nos termos do art. 17, promoverá o
previsão para acesso às diligências ainda em arquivamento dos autos ou das peças de
andamento e não documentadas. informação, fazendo-o fundamentadamente.
(Redação dada pela Resolução n° 183, de 24 de
Súmula Vinculante 14, STF: É direito do defensor,
janeiro de 2018)
no interesse do representado, ter acesso amplo
aos elementos de prova que, já documentados em § 1º A promoção de arquivamento será
procedimento investigatório realizado por órgão apresentada ao juízo competente, nos moldes do
com competência de polícia judiciária, digam art. 28 do Código de Processo Penal, ou ao órgão
respeito ao exercício do direito de defesa. superior interno responsável por sua apreciação,
nos termos da legislação vigente. (Anterior
c) CORRETA. A redação está de acordo com os
parágrafo único renumerado para § 1º pela
artigos 2º, 5º e 7º da Resolução nº 07/2018 do
Resolução n° 183, de 24 de janeiro de 2018).
Colégio de Procuradores de Justiça do MPGO .
Art. 2º Notícia de fato de natureza criminal é
qualquer demanda extrajudicial contendo a 42. Consoante magistério doutrinário do
narrativa de conduta configuradora de infração Professor Catedrático português Jorge de
penal, ao menos em tese, submetida à apreciação Figueiredo Dias, “o modelo de um processo
dos membros do Ministério Público, nos limites de penal basicamente acusatório integrado por um
suas respectivas atribuições criminais. princípio subsidiário e supletivo de investigação
oficial deve pois permanecer intocado. O que
Art. 5º Em poder de qualquer notícia de fato de
sucede; em meu parecer, é que este modelo tem
natureza criminal, o membro do Ministério
agora, se quiser adequar-se à transformação
Público: I – promoverá a ação penal cabível; II –
ideológica, cultural e social dos tempos ditos
instaurará procedimento investigatório criminal;
pós-modernos e às exigências acrescidas de
(...) IV – promoverá o seu arquivamento, mediante
eficácia processual, de ser integrado num
decisão fundamentada;
paradigma assaz diferente do que até há pouco
Art. 7º No caso de arquivamento realizado nos presidiu a toda concepção europeia continental.
termos do artigo anterior, o noticiante será Num paradigma que, não deixando de assinalar
cientificado da decisão, da qual caberá recurso ao processo penal uma característica
administrativo que deverá ser interposto no prazo adversarial, deve dar passos decisivos na
de 10 (dez) dias, já acompanhado das respectivas incrementação, em toda a medida possível, de
razões. estruturas de consenso em detrimento de
d) ERRADA. De acordo com o artigo 19, § 1º, da estruturas de conflito entre os sujeitos
Resolução nº 181 de 2017, do Conselho Nacional processuais; como forma de oferecer futuro a
do Ministério Público , somente no caso do um processo penal dotado de “eficiência
arquivamento deverá o PIC ser remetido ao Juízo funcionalmente orientada” indispensável à
para fins de controle judicial, eis que o artigo 13 ultrapassagem da actual sobrecarga da justiça
nada menciona sobre tal controle no caso da penal, sem menoscabo dos princípios
prorrogação de prazo, que deve ocorrer por constitucionais adequados ao Estado de Direito”
decisão suficientemente fundamentada do (“Acordos sobre a sentença em processo penal”,
membro do Ministério Público. Porto: Conselho Distrital do Porto, 2011, p. 16).

29
81
Simulado MP-GO
A respeito do acordo de não persecução penal, final, para inclusão de novos réus, ou ainda
assinale a alternativa correta: oferecer nova denúncia, a qualquer tempo (STF,
HC 71.538/SP, 1ª Turma, Rel. Min. Ilmar Galvão,
A) Considerando que o acordo de não
DJ de 15/03/1996). 2. Agravo regimental não
persecução deve ser firmado no âmbito de um
provido. (AgRg no AREsp 1019674/BA, Rel.
procedimento de investigação criminal (PIC),
Ministro REYNALDO SOARES DA FONSECA,
não é possível a sua realização em relação aos
QUINTA TURMA, julgado em 02/02/2017)
crimes apurados em inquéritos policiais.
EMENTA: HABEAS CORPUS. PENAL E
B) Em caso de concurso de agentes, se somente
PROCESSUAL PENAL. ESTELIONATO. NÃO
algum ou alguns dos investigados preencherem
INCLUSÃO DE TODOS OS SUPOSTOS
os requisitos para firmar o acordo de não
COAUTORES E PARTÍCIPES NO POLO PASSIVO
persecução, ou quiserem fazê-lo, não será
DA AÇÃO PENAL. VIOLAÇÃO DO PRINCÍPIO DA
possível a realização do acordo por força do
INDIVISIBILIDADE. AÇÃO PENAL PÚBLICA. NÃO
princípio da indivisibilidade que, conforme
INCIDÊNCIA. PRECEDENTES. ORDEM
jurisprudência dominante do STF e STJ, aplica-se
DENEGADA. 1. Embora a ação penal pública seja
às ações penais públicas.
pautada, como regra, pelo princípio da
C) E cabível a ação penal privada subsidiária da obrigatoriedade, “o Ministério Público, sob pena
pública nos casos em que o Ministério Público de abuso no exercício da prerrogativa
deixa de oferecer denúncia em razão da extraordinária de acusar, não pode ser
realização do acordo de não persecução penal. constrangido, diante da insuficiência dos
D) Descumpridas quaisquer condições elementos probatórios existentes, a denunciar
estipuladas no acordo de não persecução penal, pessoa contra quem não haja qualquer prova
o Promotor de Justiça deverá, ser for o caso, segura e idônea de haver cometido determinada
imediatamente oferecer denúncia. Além do mais, infração penal” HC 71429, Min. CELSO DE
o membro do Ministério Público pode invocar o MELLO, Primeira Turma, DJ 25-08-1995).
descumprimento do acordo como justificativa Doutrina. Precedentes. Nesses casos, não se
para eventual não oferecimento de suspensão verifica inépcia da peça acusatória, tampouco
condicional do processo. renúncia ao direito à acusação. 2. Ordem
denegada. (HC 117589, Relator(a): Min. TEORI
Gabarito: D ZAVASCKI, Segunda Turma, julgado em
Comentário: a) ERRADA. Não existe restrição, 12/11/2013, PROCESSO ELETRÔNICO DJe-231
na Resolução CNMP 181/2017, ao acordo de não DIVULG 22-11-2013 PUBLIC 25-11-2013)
persecução em casos de crimes apurados em c) ERRADA. Inexiste previsão legal para
inquéritos policiais. ajuizamento da ação penal privada subsidiária
b) ERRADA. Tanto a jurisprudência do STF da pública no caso de oferecimento de acordo de
quanto do STJ é no sentido de inaplicabilidade do não persecução penal pelo MP; não há inércia e
princípio da indivisibilidade na ação penal não se está diante de omissão do Ministério
pública. Portanto, não existe óbice ao Público, na medida em que oferecido e aceito o
oferecimento de acordo a apenas um ou alguns acordo de não persecução penal, devidamente
dos réus. regulamentado na Resolução CNMP 181/2017.

PROCESSUAL PENAL. AGRAVO REGIMENTAL d) CORRETA. De acordo com o artigo 18, §§ 9º e


NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. ESTUPRO. 10 da Resolução CNMP 181/2017, se
AÇÃO PENAL PÚBLICA. PRINCÍPIO DA descumprido o acordo o Ministério Público
INDIVISIBILIDADE. NÃO APLICABILIDADE. deverá, se for o caso, imediatamente oferecer
JURISPRUDÊNCIA. 1. O acórdão recorrido denúncia. Ainda, pode utilizar o
encontra-se no mesmo sentido da descumprimento do acordo de não persecução
jurisprudência desta Corte Superior de Justiça e penal como fundamento para não oferecer
do Supremo Tribunal Federal de que o princípio eventual proposta de suspensão condicional do
da indivisibilidade não se aplica à ação penal processo.
pública, podendo o Ministério Público, como Art. 18. Não sendo o caso de arquivamento, o
'dominus litis', aditar a denúncia, até a sentença Ministério Público poderá propor ao investigado

30
81
Simulado MP-GO
acordo de não persecução penal quando, direito de queixa, em regra não cabe a renúncia
cominada pena mínima inferior a 4 (quatro) anos do direito de representação. Todavia, há exceção
e o crime não for cometido com violência ou grave na Lei dos Juizados Especiais Criminais, quando
ameaça a pessoa, o investigado tiver confessado determina que a homologação do acordo de
formal e circunstanciadamente a sua prática, composição civil dos danos acarreta a renúncia
mediante as seguintes condições, ajustadas do direito de representação, nos casos de crimes
cumulativa ou alternativamente: [...] de ação penal pública condicionada.
§ 9º Descumpridas quaisquer das condições D) O direito de representação poderá ser
estipuladas no acordo ou não observados os exercido, pessoalmente ou por procurador com
deveres do parágrafo anterior, no prazo e nas poderes especiais, mediante declaração, escrita
condições estabelecidas, o membro do Ministério ou oral, feita ao juiz, ao órgão do Ministério
Público deverá, se for o caso, imediatamente Público, ou à autoridade policial. A
oferecer denúncia. representação feita oralmente ou por escrito,
sem assinatura devidamente autenticada do
§ 10 O descumprimento do acordo de não
ofendido, de seu representante legal ou
persecução pelo investigado também poderá ser
procurador, será reduzida a termo, perante o
utilizado pelo membro do Ministério Público
juiz ou autoridade policial, presente o órgão do
como justificativa para o eventual não
Ministério Público, quando a este houver sido
oferecimento de suspensão condicional do
dirigida.
processo.
Gabarito: A
Comentário: a) ERRADA. Na verdade, a situação
43. Assinale a alternativa incorreta:
em que o Ministério Público oferece denúncia a
A) Feita a representação contra um dos autores todos os agentes do crime mesmo que a vítima
do fato delituoso, ela é estendida aos demais tenha deixado de representar contra um ou
autores. Assim, caso a vítima ou seu vários dos partícipes, se trata da aplicação da
representante legal trate na representação de eficácia objetiva (e não transpessoal) da
apenas um dos autores da infração penal, o representação, segundo a qual deve-se oferecer
Ministério Público poderá ajuizar denúncia denúncia contra todos os partícipes do delito
contra os coautores, caso presentes os requisitos mesmo no caso em que a vítima não queira
legais. Trata-se do que a doutrina denomina de representar contra qualquer deles.
eficácia transpessoal da representação.
PENAL E PROCESSO PENAL. RECURSO
B) O prazo para oferecimento da denúncia, ORDINÁRIO EM HABEAS CORPUS. ESTUPRO.
estando o réu preso, será de 5 dias, contado da COAÇÃO NO CURSO DO PROCESSO. CORRUPÇÃO
data em que o órgão do Ministério Público DE MENORES. TRANCAMENTO DA AÇÃO PENAL.
receber os autos do inquérito policial, e de 15 AUSÊNCIA DE JUSTA CAUSA. SENTENÇA JÁ
dias, se o réu estiver solto ou afiançado. Quando PROFERIDA. PERDA DE OBJETO DO WRIT.
o Ministério Público dispensar o inquérito AUSÊNCIA DE REPRESENTAÇÃO. NÃO
policial, o prazo para o oferecimento da OCORRÊNCIA. RECURSO DESPROVIDO. III - A
denúncia contar-se-á da data em que tiver genitora da ofendida, representando sua filha, foi
recebido as peças de informações ou a a comunicante do fato delituoso. Ademais, em
representação. O prazo para o aditamento da razão da eficácia objetiva da representação, a
queixa será de 3 dias, contado da data em que o manifestação de alguma vítima no interesse na
órgão do Ministério Público receber os autos, e, persecução penal, se estende a todos os coautores
se este não se pronunciar dentro do tríduo, e/ou partícipes do crime, ainda que não
entender-se-á que não tem o que aditar, constantes da respectiva manifestação de vontade
prosseguindo-se nos demais termos do o nome de todos os coautores e/ou partícipes.
processo. Recurso ordinário desprovido. (RHC 70.157/RJ,
C) Em relação à representação, vigora o Rel. Ministro FELIX FISCHER, QUINTA TURMA,
princípio da oportunidade da instauração do julgado em 14/02/2017)
processo penal. Considerando que o artigo 104 b) CORRETA. Trata-se do teor do artigo 46 do
do Código Penal trata apenas da renúncia do CPP, caput e parágrafos 1º e 2º.

31
81
Simulado MP-GO
Art. 46. O prazo para oferecimento da denúncia, Art. 39. O direito de representação poderá ser
estando o réu preso, será de 5 dias, contado da exercido, pessoalmente ou por procurador com
data em que o órgão do Ministério Público receber poderes especiais, mediante declaração, escrita
os autos do inquérito policial, e de 15 dias, se o réu ou oral, feita ao juiz, ao órgão do Ministério
estiver solto ou afiançado. No último caso, se Público, ou à autoridade policial.
houver devolução do inquérito à autoridade
§ 1o A representação feita oralmente ou por
policial (art. 16), contar-se-á o prazo da data em
escrito, sem assinatura devidamente autenticada
que o órgão do Ministério Público receber
do ofendido, de seu representante legal ou
novamente os autos.
procurador, será reduzida a termo, perante o juiz
§ 1o Quando o Ministério Público dispensar o ou autoridade policial, presente o órgão do
inquérito policial, o prazo para o oferecimento da Ministério Público, quando a este houver sido
denúncia contar-se-á da data em que tiver dirigida.
recebido as peças de informações ou a
representação.
44. De acordo com o Código de Processo Penal, é
§ 2o O prazo para o aditamento da queixa será de
incorreto afirmar:
3 dias, contado da data em que o órgão do
Ministério Público receber os autos, e, se este não A) Se o defensor não puder comparecer à
se pronunciar dentro do tríduo, entender-se-á que audiência, deverá justificar o motivo até a
não tem o que aditar, prosseguindo-se nos demais abertura do ato. Quedando inerte, o juiz não
termos do processo. determinará o adiamento de ato algum do
processo, devendo nomear defensor substituto,
c) CORRETA. No caso de ação penal pública
ainda que provisoriamente ou só para o efeito do
condicionada vigora, excepcionalmente, o
ato.
princípio da oportunidade da ação penal, caso
em que não será obrigatória a sua instauração, B) O processo seguirá sem a presença do
dependendo de expressa representação do acusado que, citado ou intimado pessoalmente
ofendido. Segundo NUCCI , “não há, como regra, para qualquer ato, deixar de comparecer sem
no Brasil, o princípio da oportunidade no motivo justificado, ou, no caso de mudança de
processo penal, que condicionaria o ajuizamento residência, não comunicar o novo endereço ao
da ação penal ao critério discricionário do órgão juízo.
acusatório – exceção feita à ação privada e à C) Se, regularmente intimada, a testemunha
pública condicionada”. deixar de comparecer sem motivo justificado, o
Ademais, não há previsão no Código de Processo juiz poderá requisitar à autoridade policial a sua
Penal de renúncia ao direito de representação, apresentação ou determinar seja conduzida por
existindo tão somente a possibilidade de oficial de justiça, que poderá solicitar o auxílio da
renúncia ao direito de queixa. Contudo, a Lei dos força pública.
Juizados (9.099/95) prevê a renúncia ao direito D) A expedição de carta precatória para a oitiva
de queixa e representação no caso de acordo de de testemunha suspenderá a instrução criminal
composição dos danos civis. pelo prazo marcado para o cumprimento. Ainda
Art. 74, Lei 9099/95. A composição dos danos civis que escoado o prazo, é vedada a realização do
será reduzida a escrito e, homologada pelo Juiz julgamento, devendo aguardar a devolução da
mediante sentença irrecorrível, terá eficácia de carta cumprida pelo juízo deprecado.
título a ser executado no juízo civil competente. Gabarito: D
Parágrafo único. Tratando-se de ação penal de
iniciativa privada ou de ação penal pública Comentário: a) CORRETA. Trata-se do teor do
condicionada à representação, o acordo artigo 265, § 2º do CPP:
homologado acarreta a renúncia ao direito de Art. 265. O defensor não poderá abandonar o
queixa ou representação. processo senão por motivo imperioso,
d) CORRETA. Se trata do teor do artigo 39, caput comunicado previamente o juiz, sob pena de
e parágrafo 1º do CPP. multa de 10 (dez) a 100 (cem) salários mínimos,
sem prejuízo das demais sanções cabíveis.

32
81
Simulado MP-GO
§ 2o Incumbe ao defensor provar o impedimento Júri, interpõe recurso com fundamento no erro
até a abertura da audiência. Não o fazendo, o juiz na dosimetria da pena, não pode, ao apresentar
não determinará o adiamento de ato algum do as razões recursais, ampliar o âmbito da
processo, devendo nomear defensor substituto, devolução do recurso, alegando, por exemplo,
ainda que provisoriamente ou só para o efeito do que a decisão dos jurados foi manifestamente
ato. contrária à prova dos autos.
b) CORRETA. Cuida-se da revelia, prevista no C) Suponha a seguinte situação: o réu foi
artigo 367 do CPP. condenado pelo Júri pela prática do crime de
homicídio duplamente qualificado (motivo fútil
Art. 367. O processo seguirá sem a presença do
e recurso que dificultou a defesa da vítima).
acusado que, citado ou intimado pessoalmente
Irresignado, interpõe recurso de apelação
para qualquer ato, deixar de comparecer sem
sustentando que o motivo fútil não existiu, de
motivo justificado, ou, no caso de mudança de
modo que a decisão dos jurados, neste ponto, foi
residência, não comunicar o novo endereço ao
manifestamente contrária à prova dos autos. O
juízo.
Tribunal, dando razão à tese da defesa, deve dar
c) CORRETA. Exata redação do art. 218 do CPP. provimento ao recurso de apelação e excluir a
d) ERRADA. De acordo com o artigo 222, §§ 1º e qualificadora do motivo fútil, sem que haja
2º do CPP, a expedição de carta precatória para violação à soberania dos veredictos, afinal,
oitiva de testemunha residente em outra houve apenas uma readequação da pena.
comarca não suspende a instrução criminal, mas D) Consoante jurisprudência dominante do STJ,
tão somente o julgamento do feito. Após o prazo no âmbito do processo penal é incabível a
dado para cumprimento da carta, contudo, será fixação de multa por litigância de má-fé à defesa
permitido desde logo que o processo seja que abusa do direito de recorrer, interpondo,
julgado. por exemplo, inúmeros recursos vazios e
Art. 222. A testemunha que morar fora da infundados de natureza evidentemente
jurisdição do juiz será inquirida pelo juiz do lugar protelatória, tão somente com o intuito de
de sua residência, expedindo-se, para esse fim, procrastinar o trânsito em julgado da
carta precatória, com prazo razoável, intimadas condenação.
as partes. Gabarito: C
§ 1o A expedição da precatória não suspenderá a Comentário: a) CERTA, segundo a Banca, que
instrução criminal. deve ter tomado em contra precedentes dessa
§ 2o Findo o prazo marcado, poderá realizar-se o natureza:
julgamento, mas, a todo tempo, a precatória, uma HABEAS CORPUS. PROCESSUAL PENAL.
vez devolvida, será junta aos autos. ALEGAÇÃO DE DEMORA NO JULGAMENTO DO
MÉRITO DA APELAÇÃO INTERPOSTA NO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO
45. Sobre os recursos e as ações autônomas de PAULO. TRÊS SUBSTITUIÇÕES DE RELATORIA.
impugnação, assinale a alternativa incorreta: DEMORA QUE NÃO PODE SER IMPUTADA À
A) Na hipótese de demasiada demora no DEFESA. SITUAÇÃO CONFIGURADORA DE
julgamento de um feito (p. ex., um recurso de CONSTRANGIMENTO ILEGAL. ORDEM
apelação ou mesmo um recurso especial), tem o CONCEDIDA DE OFÍCIO. I – Decreto de prisão
STF admitido a impetração de habeas corpus preventiva que apresenta fundamentação idônea
visando a concessão de ordem para determinar para garantia da ordem pública e conveniência
o imediato julgamento do caso, ao argumento de da ação penal. II – A demora excessiva para o
que haveria negativa de prestação jurisdicional julgamento do feito no TJSP, decorrente de
e flagrante constrangimento ilegal. sucessivas substituições de relatorias, no total de
três, configura negativa de prestação
B) Segundo entendimento sumulado do STF, o jurisdicional e flagrante constrangimento ilegal
efeito devolutivo da apelação contra decisões do sofrido pelo paciente, aptos a justificar a
Júri é adstrito aos fundamentos de sua concessão da ordem de modo a que seja
interposição. Assim, se o réu, condenado pelo determinado o imediato julgamento daquela

33
81
Simulado MP-GO
ação. III – Ordem denegada, com habeas corpus reconhecimento de abuso de direito e a baixa
concedido de ofício, para determinar ao Tribunal dos autos para imediato cumprimento da pena.
de Justiça do Estado de São Paulo apresente a
NÃO CABE LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ NO
Apelação 90000668220108260224 em mesa para
PROCESSO PENAL (EDcl nos EDcl no AgRg no RE
julgamento até a 2ª (segunda) sessão, ordinária
no AgRg no AREsp 1366977/PE, Rel. Ministra
ou extraordinária, subsequente à comunicação
MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA, CORTE
desta decisão. (HC 139166, Relator(a): Min.
ESPECIAL, julgado em 16/10/2019).
RICARDO LEWANDOWSKI, Segunda Turma,
julgado em 08/08/2017). EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NOS EMBARGOS DE
DECLARAÇÃO NO AGRAVO REGIMENTAL NO
Todavia, entendemos que a assertiva, na medida
AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO
em que não esclarece que haveria réu preso (deve
ESPECIAL. POSSE SEXUAL MEDIANTE FRAUDE.
ter sido lapso na elaboração), estaria ERRADA .
OMISSÃO. CONTRADIÇÃO. INEXISTÊNCIA DE
Não há coação nem ameaça à liberdade de
VÍCIOS NO JULGADO. REDISCUSSÃO DO
locomoção.
ENTENDIMENTO. IMPOSSIBILIDADE.
b) CERTA. De fato, o efeito devolutivo da ACLARATÓRIOS REJEITADOS. 3. Por outro vértice,
apelação contra decisões do Júri é adstrito aos ainda que na esfera penal não seja comum a
fundamentos da sua interposição, conforme fixação de multa por litigância de má-fé, não é
preceitua a Súmula 713, do STF. demais gizar que a insistência do embargante
diante das sucessivas oposições de embargos de
Súmula 713, STF: O efeito devolutivo da apelação
declaração contra acórdão proferido pela Quinta
contra decisões do Júri é adstrito aos fundamentos
Turma desta Corte, revela não só o exagerado
da sua interposição.
inconformismo, bem como o desrespeito ao Poder
Alguns podem dizer que a segunda parte da Judiciário e o seu nítido caráter protelatório, no
assertiva estaria ERRADA, considerando que o intuito de impedir o trânsito em julgado da
efeito devolutivo dos recursos deve considerar sentença condenatória, constituindo abuso de
também as razões e não somente a interposição. direito, em razão da violação dos deveres de
c) ERRADA. Esta seria o GABARITO segundo a lealdade processual e comportamento ético no
Banca. processo, bem como do desvirtuamento do
próprio postulado da ampla defesa. 4. O
Nos termos do artigo 593, § 3º do CPP, se o embargante deve, contudo, ser advertido que a
tribunal der provimento ao recurso, em respeito jurisprudência deste Sodalício já se manifestou no
à soberania dos veredictos, deverá determinar sentido de que "não obstante na esfera penal não
novo julgamento e não reformar a decisão ser viável a fixação de multa por litigância de má-
diretamente. fé, é perfeitamente possível, antes mesmo do
Art. 593. Caberá apelação no prazo de 5 (cinco) trânsito em julgado da condenação, a baixa dos
dias: autos, independentemente da publicação do
acórdão, para que inicie o cumprimento da pena
III - das decisões do Tribunal do Júri, quando: imposta."(EInf nos EDcl nos EDcl no AgRg no
d) for a decisão dos jurados manifestamente AREsp 408.256/MG, Rel. Ministra MARIA
contrária à prova dos autos. THEREZA DE ASSIS MOURA, SEXTA TURMA,
julgado em 04/02/2014, DJe 18/02/2014),
§ 3o Se a apelação se fundar no no III, d, deste fundamento que legitimará a adoção da medida
artigo, e o tribunal ad quem se convencer de que na eventual insistência em recurso protelatório. 5.
a decisão dos jurados é manifestamente contrária Embargos de declaração rejeitados. (EDcl nos
à prova dos autos, dar-lhe-á provimento para EDcl no AgRg no AgRg no AREsp 1277816/SP, Rel.
sujeitar o réu a novo julgamento; não se admite, Ministro JORGE MUSSI, QUINTA TURMA, julgado
porém, pelo mesmo motivo, segunda apelação. em 27/11/2018).
d) CERTA, pois, de acordo com a jurisprudência
do STJ, não é cabível aplicação de multa por
litigância de má-fé na seara penal, por ausência
de previsão legal. No entanto, atualmente
admitem-se outras medidas, tais como o

34
81
Simulado MP-GO
DIREITOS DIFUSOS E COLETIVOS B) Incorreto. INFO nº 629 do STJ: “O Ministério
Público possui legitimidade ativa para postular
46. Acerca da legitimidade ativa do Ministério em juízo a defesa de direitos transindividuais de
Público para atuar na defesa de direitos difusos, consumidores que celebram contratos de
coletivos e individuais homogêneos, bem como compra e venda de imóveis com cláusulas
do posicionamento dominante no âmbito do pretensamente abusivas”.
Superior Tribunal de Justiça (STJ) acerca do tem
a, assinale a alternativa correta: C) Incorreto. “O Ministério Público possui
legitimidade para, no âmbito de ação civil
A) O Ministério Público tem legitimidade ativa pública em que se discute a execução de
para atuar na defesa de direitos difusos, parcelamento de solo urbano com alienação de
coletivos e individuais homogêneos dos lotes sem aprovação de órgãos públicos
consumidores, salvo quando decorrentes da competentes, formular pedido de indenização
prestação de serviço público. em prol daqueles que adquiriram os lotes
B) O Ministério Público não possui legitimidade irregulares." (REsp 743.678/SP, Rel. Ministro
ativa para postular em juízo a defesa de direitos MAURO CAMPBELL MARQUES, SEGUNDA
transindividuais de consumidores que celebram TURMA, julgado em 15/09/2009, DJe
contratos de compra e venda de imóveis com 28/09/2009).
cláusulas pretensamente abusivas. 47. Segundo lição de Hugo Nigro Mazilli, entre o
C) O Ministério Público não possui legitimidade interesse público e privado, há interesses
para, no âmbito de ação civil pública em que se metaindividuais ou coletivos, referentes a um
discute a execução de parcelamento de solo grupo de pessoas, que excedem o âmbito
urbano com alienação de lotes sem aprovação de individual mas não chegam a constituir interesse
órgãos públicos competentes, formular pedido público. A definição legal de Direitos ou
de indenização em prol daqueles que adquiriram Interesses Difusos, Coletivos ou Individuais
os lotes irregulares. Homogêneos encontra-se exposta no artigo 81
do Código de Defesa do Consumidor (Lei n.
D) O Ministério Público possui legitimidade para
8.078/90). Segundo o mencionado diploma
figurar no polo ativo de ação civil pública
legal:
destinada à defesa de direitos individuais
homogêneos de natureza previdenciária. A) Constituem interesses ou direitos coletivos,
os transindividuais, de natureza indivisível, de
GABARITO: D
que sejam titulares pessoas indeterminadas e
Comentários: Segundo o entendimento do ligadas por circunstâncias de fato;
Superior Tribunal de Justiça, “Não se está a
B) Constituem interesses ou direitos difusos, os
afastar a legitimidade ou o interesse de agir do
transindividuais, de natureza indivisível de que
Ministério Público em ações coletivas que
seja titular grupo, categoria ou classe de pessoas
tenham por objeto demandas previdenciárias,
ligadas entre si ou com a parte contrária por uma
tampouco se afasta a possibilidade de formação
relação jurídica base;
de coisa julgada nacional ou de tratamento
diferenciado entre militares e civis, contudo, o C) Constituem interesses ou direitos individuais
presente caso guarda peculiaridades, que devem homogêneos os decorrentes de origem comum;
ser consideradas”. (EDcl no REsp 1447705/RS, D) Constituem interesses ou direitos coletivos,
Rel. Ministro OG FERNANDES, Rel. p/ Acórdão os transindividuais, de natureza indivisível, de
Ministro MAURO CAMPBELL MARQUES, que sejam titulares pessoas determinadas e
SEGUNDA TURMA, julgado em 17/09/2015, DJe ligadas por circunstâncias de fato.
04/12/2015).
GABARITO: C
A) Incorreto. Súmula 601-STJ: O Ministério
Público tem legitimidade ativa para atuar na Comentários: Neste sentido, dispõe o art. 81 do
defesa de direitos difusos, coletivos e individuais CDC: A defesa dos interesses e direitos dos
homogêneos dos consumidores, ainda que consumidores e das vítimas poderá ser exercida
decorrentes da prestação de serviço público. em juízo individualmente ou a título coletivo.

35
81
Simulado MP-GO
Parágrafo único. A defesa coletiva será exercida III - as entidades e órgãos da Administração
quando se tratar de: Pública, direta ou indireta, ainda que sem
personalidade jurídica, especificamente
I - interesses ou direitos difusos, assim
destinados à defesa dos interesses e direitos
entendidos, para efeitos deste código, os
protegidos por este código;
transindividuais, de natureza indivisível, de que
sejam titulares pessoas indeterminadas e ligadas IV - as associações legalmente constituídas há
por circunstâncias de fato; pelo menos um ano e que incluam entre seus fins
institucionais a defesa dos interesses e direitos
II - interesses ou direitos coletivos, assim
protegidos por este código, dispensada a
entendidos, para efeitos deste código, os
autorização assemblear.
transindividuais, de natureza indivisível de que
seja titular grupo, categoria ou classe de pessoas LACP, Art. 5o Têm legitimidade para propor a
ligadas entre si ou com a parte contrária por uma ação principal e a ação cautelar:
relação jurídica base;
I - o Ministério Público;
III - interesses ou direitos individuais
II - a Defensoria Pública;
homogêneos, assim entendidos os decorrentes
de origem comum. III - a União, os Estados, o Distrito Federal e os
Municípios;
48. A cerca da legitimidade e do litisconsórcio no
âmbito da ação civil pública, assinale a IV - a autarquia, empresa pública, fundação ou
alternativa incorreta: sociedade de economia mista;
A) Em se tratando da defesa dos interesses ou V - a associação que, concomitantemente:
direitos individuais homogêneos, o próprio a) esteja constituída há pelo menos 1 (um) ano
Código de Defesa do Consumidor admite nos termos da lei civil;
expressamente o litisconsórcio ulterior dos
indivíduos lesados (interessados). b) inclua, entre suas finalidades institucionais, a
proteção ao patrimônio público e social, ao meio
B) Admitir-se-á o litisconsórcio facultativo entre ambiente, ao consumidor, à ordem econômica, à
os Ministérios Públicos da União, do Distrito livre concorrência, aos direitos de grupos
Federal e dos Estados na defesa dos interesses e raciais, étnicos ou religiosos ou ao patrimônio
direitos de que cuida a Lei n. 7.347/85 (Lei da artístico, estético, histórico, turístico e
Ação Civil Pública). paisagístico.
C) Em se tratando da defesa dos interesses ou A) Correto. CDC, Art. 94. Proposta a ação, será
direitos coletivos em sentido estrito (art. 81,11, publicado edital no órgão oficial, a fim de que os
do CDC), somente os legalmente legitimados à interessados possam intervir no processo como
propositura da ação civil pública e os cidadãos litisconsortes, sem prejuízo de ampla divulgação
podem nela figurar como litisconsortes ativos. pelos meios de comunicação social por parte dos
D) Em caso de desistência infundada ou órgãos de defesa do consumidor.
abandono da ação por associação legitimada, o B) Correto. LACP, art. 5º, § 5.° Admitir-se-á o
Ministério Público ou outro legitimado assumirá litisconsórcio facultativo entre os Ministérios
a titularidade ativa. Públicos da União, do Distrito Federal e dos
GABARITO: C Estados na defesa dos interesses e direitos de
que cuida esta lei.
Comentários: Segundo o CDC (art. 82) e a LACP
(art. 5º), que possuem legitimidade para a D) Correto. LACP, art. 5º, § 3º Em caso de
propositura da ação civil pública: desistência infundada ou abandono da ação por
associação legitimada, o Ministério Público ou
CDC, Art. 82. Para os fins do art. 81, parágrafo
outro legitimado assumirá a titularidade ativa.
único, são legitimados concorrentemente:
I - o Ministério Público,
II - a União, os Estados, os Municípios e o Distrito
Federal;

36
81
Simulado MP-GO
49. A cerca do processo civil coletivo, da C) Correto. Segundo o STJ, a associação não tem
legislação correlata e da jurisprudência legitimidade ativa para defender os interesses
dominante no âmbito do Superior Tribunal de dos associados que vierem a se agregar somente
Justiça (STJ), assinale a alternativa incorreta: após o ajuizamento da ação de conhecimento.
STJ. 2ª Turma. REsp 1.468.734-SP, Rel. Min.
A) A abrangência nacional expressamente
Humberto Martins, julgado em 1º/3/2016 (Info
declarada na sentença coletiva pode ser,
579). Por isso, a eficácia subjetiva da coisa
excepcionalmente, alterada na fase de execução,
julgada formada a partir de ação coletiva, de rito
sem que haja ofensa à coisa julgada.
ordinário, ajuizada por associação civil na defesa
B) A liquidação e a execução individual de de interesses dos associados, somente alcança os
sentença genérica proferida em ação civil FILIADOS, RESIDENTES no âmbito da jurisdição
coletiva pode ser ajuizada no foro do domicílio do órgão julgador, que o fossem em MOMENTO
do beneficiário, porquanto os efeitos e a eficácia ANTERIOR ou até a data da propositura da
da sentença não estão circunscritos a lindes demanda, constantes da relação jurídica juntada
geográficos, mas aos limites objetivos e à inicial do processo de conhecimento. STF.
subjetivos do que foi decidido, levando-se em Plenário. RE 612043/PR, Rel. Min. Marco
conta, para tanto, sempre a extensão do dano e a Aurélio, julgado em 10/5/2017 (repercussão
qualidade dos interesses metaindividuais postos geral) (Info 864).
em juízo.
D) Correto. Ajuizada ação coletiva atinente a
C) A sentença civil prolatada em ação de caráter macro-lide geradora de processos
coletivo proposta por entidade associativa, na multitudinários, suspendem-se as ações
defesa dos interesses e direitos dos seus individuais, no aguardo do julgamento da ação
associados, abrangerá apenas os substituídos coletiva. Entendimento que não nega vigência
que tenham, na data da propositura da ação, aos aos arts. 51, IV e § 1º, 103 e 104 do Código de
domicílio no âmbito da competência territorial Defesa do Consumidor; 122 e 166 do Código
do órgão prolator. Civil; e 2º e 6º do Código de Processo Civil, com
D) Ajuizada ação coletiva atinente a macro-lide os quais se harmoniza, atualizando-lhes a
geradora de processos multitudinários, interpretação extraída da potencialidade desses
suspendem-se as ações individuais, no aguardo dispositivos legais ante a diretriz legal
do julgamento da ação coletiva. resultante do disposto no art. 543-C do Código
de Processo Civil, com a redação dada pela Lei
GABARITO: A dos Recursos Repetitivos (Lei n. 11.672, de
Comentários: É justamente o contrário, pois o 8.5.2008). (...) (REsp /RS, Rel. Min. Sidnei Beneti,
STJ tem firme compreensão de que “A Segunda Seção, julgado em 28/10/2009)
abrangência nacional expressamente declarada
na sentença coletiva não pode ser alterada na
fase de execução, sob pena de ofensa à coisa 50. “Em virtude da evolução do sistema da
julgada”. (REsp 1391198/RS, Rel. Ministro LUIS responsabilidade civil, o dano extrapatrimonial,
FELIPE SALOMÃO, SEGUNDA SEÇÃO, julgado em anteriormente relacionado somente ao
13/08/2014, DJe 02/09/2014) ferimento de aspectos da personalidade
individual, passou a também ser admitido com
B) Correto. A liquidação e a execução individual relação a direitos pertencentes à sociedade
de sentença genérica proferida em ação civil como um todo. Com efeito, a partir da CF/88,
coletiva pode ser ajuizada no foro do domicílio surgiram feixes de interesses cuja proteção
do beneficiário, porquanto os efeitos e a eficácia ultrapassa a esfera meramente individual,
da sentença não estão circunscritos a lindes sendo, assim, reconhecidos bens de titularidade
geográficos, mas aos limites objetivos e coletiva, cuja preservação importa à toda
subjetivos do que foi decidido, levando-se em coletividade” (STJ. 3ª Turma. REsp
conta, para tanto, sempre a extensão do dano e a 1.737.412/SE, Rei. Min. Nancy Andrighi, julgado
qualidade dos interesses metaindividuais postos em 05/02/2019 (Info 641)). Acerca da temática
em juízo. STJ. Corte Especial. REsp 1243887/PR, conceituai e da jurisprudência dominante do
Rel. Min. Luis Felipe Salomão, julgado em Superior Tribunal de Justiça (STJ), assinale a
19/10/2011. alternativa incorreta:

37
81
Simulado MP-GO
A) O dano moral coletivo é espécie autônoma de é, aliada ao caráter preventivo – de inibição da
dano que está relacionada à integridade reiteração da prática ilícita – e ao princípio da
psicofísica da coletividade, bem de natureza vedação do enriquecimento ilícito do agente, a
estritamente transindividual e que, portanto, fim de que o eventual proveito patrimonial
não se identifica com aqueles tradicionais obtido com a prática do ato irregular seja
atributos da pessoa humana (dor, sofrimento ou revertido em favor da sociedade”.
abalo psíquico), amparados pelos danos morais
D) Correto. Conforme o entendimento do
individuais.
Superior Tribunal de Justiça, “não basta a mera
B) O dano moral coletivo não se confunde com o infringência à lei ou ao contrato para a sua
somatório das lesões extrapatrimoniais caracterização”, sendo necessário que “o ato
singulares, submetendo-se, porém, ao princípio antijurídico praticado atinja alto grau de
da reparação integral, cumprindo, ademais, reprovabilidade e transborde os lindes do
funções específicas. individualismo, afetando, por sua gravidade e
repercussão, o círculo primordial de valores
C) No dano moral coletivo, a função punitiva -
sociais”, o que ocorre, por exemplo, na hipótese
sancionamento exemplar ao ofensor - é, aliada
de haver “intenção deliberada [...] em violar o
ao caráter preventivo - de inibição da reiteração
ordenamento jurídico com vistas a obter lucros
da prática ilícita - e ao princípio da vedação do
predatórios em detrimento dos interesses
enriquecimento ilícito do agente, a fim de que o
transindividuais” (REsp 1.473.846/SP, Terceira
eventual proveito patrimonial obtido com a
Turma, DJe 24/02/2017)
prática do ato irregular seja revertido em favor
da sociedade.
D) Não basta a mera infringência à lei ou ao 51. A respeito do procedimento administrativo e
contrato para a caracterização do dano moral do compromisso de ajustamento de conduta,
coletivo. É essencial que o ato antijurídico disciplinados na Resolução n. 9/2018 do Colégio
praticado atinja alto grau de reprovabilidade e de Procuradores de Justiça do Ministério Público
transborde os lindes do individualismo, do Estado de Goiás, que dispõe sobre a
afetando, por sua gravidade e repercussão, o tramitação dos autos extrajudiciais, é incorreto
círculo primordial de valores sociais. afirmar que:
GABARITO: B A) A decisão de arquivamento do procedimento
administrativo nem sempre requer a remessa
Comentários: O dano moral coletivo não se
dos autos ao Conselho Superior do Ministério
submete ao princípio da reparação integral. “5. O
Público.
dano moral coletivo não se confunde com o
somatório das lesões extrapatrimoniais B) O compromisso de ajustamento de conduta
singulares, por isso não se submete ao princípio decorrente da prática de ato de improbidade
da reparação integral (art. 944, caput, do CC/02), administrativa, consideradas a espécie e a
cumprindo, ademais, funções específicas” (STJ. gravidade do ato ilícito praticado, poderá prever
3ª Turma. REsp 1.737.412/SE, Rei. Min. Nancy a perda da função pública do agente ímprobo.
Andrighi, julgado em 05/02/2019 (Info 641))
C) Celebrado o compromisso de ajustamento de
A) Correto. “4. O dano moral coletivo é espécie conduta, o órgão do Ministério Público,
autônoma de dano que está relacionada à responsável por sua assinatura, deve proceder a
integridade psico-física da coletividade, bem de publicação do acordo no Diário Oficial do
natureza estritamente transindividual e que, Ministério Público e remeter os autos ao
portanto, não se identifica com aqueles Conselho Superior do Ministério Público.
tradicionais atributos da pessoa humana (dor,
D) O órgão do Ministério Público pode tomar
sofrimento ou abalo psíquico), amparados pelos
compromisso de ajustamento de conduta para a
danos morais individuais” (STJ. 3ª Turma. REsp
adoção de medidas parciais do objeto da
1.737.412/SE, Rei. Min. Nancy Andrighi, julgado
investigação.
em 05/02/2019 (Info 641))
GABARITO: C
C) Correto. “6. No dano moral coletivo, a função
punitiva – sancionamento exemplar ao ofensor –

38
81
Simulado MP-GO
Comentários: Quem dá publicidade ao constitucionalmente nos artigos 227 a 229 da
compromisso de ajustamento de conduta é o Carta Magna;
Conselho Superior do Ministério Público: Art. 52.
C) Os interesses metaindividuais, seus institutos,
O Conselho Superior do Ministério Público dará
princípios e normas, estão diretamente ligados
publicidade ao extrato do compromisso de
aos Direitos Fundamentais, o que marca uma das
ajustamento de conduta no DOMP, no prazo
características do neoconstitucionalismo;
máximo de quinze dias, que deverá conter: (...).
D) O Direito Ambiental, incluído na Constituição
A) Correto. O art. 6º, § 1º, da Resolução CNMP nº
Federal de 1988 em seu artigo 225, deixou a
179/2017, estabelece que “Os mecanismos de
desejar no tocante à defesa do meio ambiente,
fiscalização referidos no caput não se aplicam ao
uma vez que não previu institutos já
compromisso de ajustamento de conduta levado
consagrados em outros países, como o princípio
à homologação do Poder Judiciário”.
do poluidor pagador e da vedação do retrocesso
B) Correto. Art. 49. O órgão de execução do ambiental.
Ministério Público, no âmbito de suas
GABARITO: D
respectivas atribuições, poderá tomar
compromisso de ajustamento de conduta para a Comentários: Errado, pois a CF/88, em seu art.
aplicação célere e eficaz das sanções 225, § 2º determina que “Aquele que explorar
estabelecidas na Lei nº. 8.429/92, de forma recursos minerais fica obrigado a recuperar o
fundamentada e de acordo com a conduta ou o meio ambiente degradado, de acordo com
ato praticado, observados os princípios da solução técnica exigida pelo órgão público
proporcionalidade, da razoabilidade e da competente, na forma da lei”.
eficiência. § 2º Consideradas a espécie e a Ademais, segundo a jurisprudência do STJ, “o
gravidade do ato ilícito praticado, o sistema jurídico de proteção ao meio ambiente,
compromisso de ajustamento de conduta poderá disciplinado em normas constitucionais (CF, art.
prever também: II – perda da função pública, 225, § 3º) e infraconstitucionais (Lei 6.938/81,
mediante comprovação documental da extinção arts. 2º e 4º), está fundado, entre outros, nos
do vínculo funcional do servidor com a princípios da prevenção, do poluidor-pagador e
administração pública. da reparação integral. Deles decorrem, para os
D) Correto. Art. 48. No exercício de suas destinatários (Estado e comunidade), deveres e
atribuições, poderá o órgão do Ministério obrigações de variada natureza, comportando
Público tomar compromisso de ajustamento de prestações pessoais, positivas e negativas (fazer
conduta para a adoção de medidas provisórias e não fazer), bem como de pagar quantia
ou definitivas, parciais ou totais. (indenização dos danos insuscetíveis de
recomposição in natura), prestações essas que
não se excluem, mas, pelo contrário, se cumulam,
52. Segundo doutrina de Samuel Sales Fonteles, se for o caso” (STJ, REsp 605.323, Relator
“em toda a história do Direito Constitucional, Ministro José Delgado, j. 18-8-2005). “3. As
jamais a Constituição recebeu tanto medidas provisórias não podem veicular norma
protagonismo como nos dias atuais. Hoje, todos que altere espaços territoriais especialmente
os ramos da árvore jurídica gravitam em torno protegidos, sob pena de ofensa ao art. 225, inc.
da Constituição, de onde emana uma força III, da Constituição da República. 4. As alterações
irradiante, o que se pode denominar de promovidas pela Lei n. 12.678/2012
constitucionalização do Direito”. Tendo por base importaram diminuição da proteção dos
tal assertiva, é incorreto afirmar: ecossistemas abrangidos pelas unidades de
conservação por ela atingidas, acarretando
A) O Direito do Consumidor recebeu assento
ofensa ao princípio da proibição de retrocesso
constitucional nos arts. 5°, XXXII e 170, V, além
socioambiental, pois atingiram o núcleo
do artigo 48 do ADCT;
essencial do direito fundamental ao meio
B) O Direito da Criança e do Adolescente ambiente ecologicamente equilibrado previsto
também sofreu sensíveis transformações a no art. 225 da Constituição da República”. (ADI
partir da influência dos Direitos Fundamentais, 4717, Relator(a): Min. CÁRMEN LÚCIA, Tribunal
tendo suas normas sido positivadas

39
81
Simulado MP-GO
Pleno, julgado em 05/04/2018, PUBLIC 15-02-
2019)
53. Acerca das medidas de proteção previstas no
A) Correto. Art. 5°, XXXII - o Estado promoverá, artigo 101, incisos VII e VIII, do Estatuto da
na forma da lei, a defesa do consumidor. Criança e do Adolescente, assinale a alternativa
incorreta:
Art. 170. A ordem econômica, fundada na
valorização do trabalho humano e na livre A) O abrigamento, a partir da Lei n. 12.010/09
iniciativa, tem por fim assegurar a todos passou a ser chamado de Acolhimento
existência digna, conforme os ditames da justiça Institucional, devido à necessidade de
social, observados os seguintes princípios: compatibilização do termo com o Plano Nacional
de Promoção, Proteção e Defesa do Direito à
V - defesa do consumidor.
Convivência Familiar (Resolução
ADCT, Art. 48. O Congresso Nacional, dentro de CNAS/CONANDA n. 01/2006);
cento e vinte dias da promulgação da
B) A equipe técnica da unidade de acolhimento
Constituição, elaborará código de defesa do
deverá, no prazo de 30 (trinta) dias contados do
consumidor.
acolhimento da criança ou do adolescente,
B) Correto. Art. 227. É dever da família, da elaborar o PIA - Plano Individual de
sociedade e do Estado assegurar à criança, ao Atendimento, visando à reintegração familiar,
adolescente e ao jovem, com absoluta levando em consideração a posição dos pais e
prioridade, o direito à vida, à saúde, à responsáveis, bem como a opinião da criança ou
alimentação, à educação, ao lazer, à do adolescente;
profissionalização, à cultura, à dignidade, ao
C) O acolhimento institucional e o acolhimento
respeito, à liberdade e à convivência familiar e
familiar são medidas provisórias e excepcionais,
comunitária, além de colocá-los a salvo de toda
utilizáveis como forma de transição para
forma de negligência, discriminação, exploração,
reintegração familiar ou, não sendo esta
violência, crueldade e opressão.
possível, para colocação em família substituta,
Art. 228. São penalmente inimputáveis os não implicando em privação de liberdade;
menores de dezoito anos, sujeitos às normas da
D) O afastamento de crianças e adolescentes do
legislação especial.
convívio familiar é de competência exclusiva da
Art. 229. Os pais têm o dever de assistir, criar e autoridade judiciária, sem prejuízo da tomada de
educar os filhos menores, e os filhos maiores têm medidas emergenciais para proteção de vítimas
o dever de ajudar e amparar os pais na velhice, de violência ou abuso sexual e das providências
carência ou enfermidade. a que alude o artigo 130 do Estatuto da Criança
C) Correto. Segundo Pedro Lenza, “Nas palavras e do Adolescente, e importará na deflagração de
de Walber de Moura Agra, “o procedimento judicial contencioso, no qual se
neoconstitucionalismo tem como uma de suas garanta aos pais e responsáveis o exercício do
marcas a concretização das prestações materiais contraditório e da ampla defesa.
prometidas pela sociedade, servindo como GABARITO: B
ferramenta para a implantação de um Estado
Comentários: A elaboração do PIA será
Democrático Social de Direito. Ele pode ser
imediata: ECA, art. 101, § 4º. Imediatamente
considerado como um movimento caudatário do
após o acolhimento da criança ou do
pós-modernismo. Dentre suas principais
adolescente, a entidade responsável pelo
características podem ser mencionadas: a)
programa de acolhimento institucional ou
positivação e concretização de um catálogo de
familiar elaborará um plano individual de
direitos fundamentais; b) onipresença dos
atendimento, visando à reintegração familiar,
princípios e das regras; c) inovações
ressalvada a existência de ordem escrita e
hermenêuticas; d) densificação da força
fundamentada em contrário de autoridade
normativa do Estado; e) desenvolvimento da
judiciária competente, caso em que também
justiça distributiva”. (Lenza, Pedro. Direito
deverá contemplar sua colocação em família
constitucional esquematizado. 23. ed. – São
substituta, observadas as regras e princípios
Paulo: Saraiva Educação, 2019).
desta Lei.

40
81
Simulado MP-GO
Guarde: consequências do fato, ao contexto social, bem
como à personalidade do adolescente e sua
PIA medidas de proteção: imediatamente;
maior ou menor participação no ato infracional;
PIA medidas socioeducativas meio aberto: até 15
C) A internação constitui medida privativa da
dias;
liberdade, sujeita aos princípios de brevidade,
PIA medidas socioeducativas meio fechado: até excepcional idade e respeito à condição peculiar
45 dias; de pessoa em desenvolvimento, não podendo
As medidas socioeducativas de advertência e exceder, em nenhuma hipótese, o prazo de 3
obrigação de reperar o dano não têm PIA. (três) anos;

A) Correto. Antes das alterações promovidas D) Verificada a prática de ato infracional, a


pela Lei n. 12.010/09, o termo abrigamento autoridade competente poderá aplicar ao
passou a ser chamado de Acolhimento adolescente as medidas de advertência,
Institucional, como se observa nos arts. 90, IV, obrigação de reparar o dano, prestação de
92, ECA (em sua redação original). serviços à comunidade, liberdade assistida,
inserção em regime de semi-liberdade,
C) Correto. Art. 101, § 1 O acolhimento internação em estabelecimento educacional e
institucional e o acolhimento familiar são qualquer uma das previstas no art. 101, I a VI, do
medidas provisórias e excepcionais, utilizáveis ECA.
como forma de transição para reintegração
familiar ou, não sendo esta possível, para GABARITO: A
colocação em família substituta, não implicando Comentários: Art. 121, §5º. A liberação será
privação de liberdade. compulsória aos 21 de idade; § 6º Em qualquer
D) Correto. Art. 101, § 2 Sem prejuízo da tomada hipótese a desinternação será precedida de
de medidas emergenciais para proteção de autorização judicial, ouvido o Ministério Público.
vítimas de violência ou abuso sexual e das B) Correto. ECA, Art. 126. Antes de iniciado o
providências a que alude o art. 130 desta Lei, o procedimento judicial para apuração de ato
afastamento da criança ou adolescente do infracional, o representante do Ministério
convívio familiar é de competência exclusiva da Público poderá conceder a remissão, como
autoridade judiciária e importará na forma de exclusão do processo, atendendo às
deflagração, a pedido do Ministério Público ou circunstâncias e consequências do fato, ao
de quem tenha legítimo interesse, de contexto social, bem como à personalidade do
procedimento judicial contencioso, no qual se adolescente e sua maior ou menor participação
garanta aos pais ou ao responsável legal o no ato infracional.
exercício do contraditório e da ampla defesa.
C) Correto. ECA, Art. 121. A internação constitui
54. Para efeitos legais, considera-se ato medida privativa da liberdade, sujeita aos
infracional a conduta descrita como crime ou princípios de brevidade, excepcionalidade e
contravenção penal praticada por criança ou respeito à condição peculiar de pessoa em
adolescente. Sobre o assunto, assinale a desenvolvimento. § 3º Em nenhuma hipótese o
afirmativa incorreta: período máximo de internação excederá a três
A) O adulto privado de liberdade em virtude de anos.
medida socioeducativa de internação será D) Correto. ECA, Art. 112. Verificada a prática de
obrigatoriamente colocado em liberdade aos ato infracional, a autoridade competente poderá
vinte e um anos de idade, podendo a autoridade aplicar ao adolescente as seguintes medidas:
judiciária proceder de ofício, sem a oitiva do
I - advertência;
Ministério Público;
II - obrigação de reparar o dano;
B) Antes de iniciado o procedimento judicial
para apuração de ato infracional, o III - prestação de serviços à comunidade;
representante do Ministério Público poderá
IV - liberdade assistida;
conceder a remissão, como forma de exclusão do
processo, atendendo às circunstâncias e V - inserção em regime de semi-liberdade;

41
81
Simulado MP-GO
VI - internação em estabelecimento educacional; VII - amortização e custeio de operações de
crédito destinadas a atender ao disposto nos
VII - qualquer uma das previstas no art. 101, I a
incisos deste artigo;
VI.
VIII - aquisição de material didático-escolar e
manutenção de programas de transporte
55. De acordo com a Lei Federal n. 9.394/1996, escolar.
que estabelece as diretrizes e bases da educação
nacional, não constituem despesas para a
manutenção e desenvolvimento do ensino 56. Dentro da temática envolvendo o direito à
aquelas realizadas com: educação, considerando a legislação pertinente
e/ou o entendimento dominante dos Tribunais
A) Realização de atividades-meio necessárias ao
Superiores, assinale a alternativa incorreta:
funcionamento dos sistemas de ensino.
A) A garantia constitucional da gratuidade de
B) Levantamentos estatísticos, estudos e
ensino não obsta a cobrança por universidades
pesquisas visando precipuamente ao
públicas de mensalidade em cursos de
aprimoramento da qualidade e à expansão do
especialização.
ensino.
B) A meta I do Plano Nacional de Educação é
C) Obras de infraestrutura, ainda que realizadas
universalizar, até 2017, a educação infantil na
para beneficiar direta ou indiretamente a rede
pré-escola para as crianças de 4 (quatro) e 5
escolar.
(cinco) anos de idade e ampliar a oferta de
D) Remuneração e aperfeiçoamento do pessoal educação infantil em creches de forma a atender,
docente e demais profissionais da educação. no mínimo, 50% (cinquenta por cento) das
GABARITO: C crianças de até 3 (três) anos até o final de sua
vigência.
Comentários: Conforme a Lei de Diretrizes
Básicas da Educação (Lei nº 9394/96): C) O Programa Nacional de Apoio ao Transporte
Terrestre (PNATE), instituído pela Lei Federal n.
Art. 70. Considerar-se-ão como de manutenção e 10.880/2004, tem o objetivo de oferecer
desenvolvimento do ensino as despesas transporte escolar somente aos alunos da
realizadas com vistas à consecução dos objetivos educação básica pública, residentes em área
básicos das instituições educacionais de todos os rural, por meio de assistência financeira, em
níveis, compreendendo as que se destinam a: caráter suplementar, aos Estados, ao Distrito
I - remuneração e aperfeiçoamento do pessoal Federal e aos Municípios.
docente e demais profissionais da educação; (D) D) A regra que garante ao aluno (criança ou
II - aquisição, manutenção, construção e adolescente) estudar em escola próxima de sua
conservação de instalações e equipamentos residência não constitui uma imposição, mas
necessários ao ensino; uma opção em beneficio do aluno, devendo ser
mantida a matrícula na escola já frequentada em
III – uso e manutenção de bens e serviços anos anteriores.
vinculados ao ensino;
GABARITO: B
IV - levantamentos estatísticos, estudos e
pesquisas visando precipuamente ao Comentários: PNE - Meta 1 - Universalizar, até
aprimoramento da qualidade e à expansão do 2016, a educação infantil na pré-escola para as
ensino; (B) crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade
e ampliar a oferta de educação infantil em
V - realização de atividades-meio necessárias ao creches de forma a atender, no mínimo, 50%
funcionamento dos sistemas de ensino; (A) (cinquenta por cento) das crianças de até 3
VI - concessão de bolsas de estudo a alunos de (três) anos até o final da vigência deste PNE
escolas públicas e privadas; A) Correto. Súmula Vinculante 12 - A cobrança
de taxa de matrícula nas universidades públicas

42
81
Simulado MP-GO
viola o disposto no art. 206, IV, da Constituição GABARITO: D
Federal.
Comentários: Lei nº 8.080/90, Art. 2º, § 1º O
A garantia constitucional da gratuidade de dever do Estado de garantir a saúde consiste na
ensino não obsta a cobrança por universidades formulação e execução de políticas econômicas e
públicas de mensalidade em cursos de sociais que visem à redução de riscos de doenças
especialização. STF. Plenário. RE 597854/GO, e de outros agravos e no estabelecimento de
Rel. Min. Edson Fachin, julgado em 26/4/2017 condições que assegurem acesso universal e
(repercussão geral) (Info 862). igualitário às ações e aos serviços para a sua
promoção, proteção e recuperação.
C) Correto. Art. 2º Fica instituído o Programa
Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar - A) Correto. Lei nº 8.080/90, Art. 2º A saúde é um
PNATE, no âmbito do Ministério da Educação, a direito fundamental do ser humano, devendo o
ser executado pelo Fundo Nacional de Estado prover as condições indispensáveis ao
Desenvolvimento da Educação - FNDE, com o seu pleno exercício.
objetivo de oferecer transporte escolar aos
§ 2º O dever do Estado não exclui o das pessoas,
alunos da educação básica pública, residentes
da família, das empresas e da sociedade.
em área rural, por meio de assistência financeira,
em caráter suplementar, aos Estados, ao Distrito B) Correto. Lei nº 8.080/90, Art. 4º O conjunto
Federal e aos Municípios, observadas as de ações e serviços de saúde, prestados por
disposições desta Lei. órgãos e instituições públicas federais, estaduais
e municipais, da Administração direta e indireta
D) Correto. ECA, Art. 53, V - acesso à escola
e das fundações mantidas pelo Poder Público,
pública e gratuita, próxima de sua residência,
constitui o Sistema Único de Saúde (SUS).
garantindo-se vagas no mesmo estabelecimento
a irmãos que frequentem a mesma etapa ou ciclo C) Correto. Lei nº 8.080/90, Art. 4º, § 2º A
de ensino da educação básica. (Redação dada iniciativa privada poderá participar do Sistema
pela Lei nº 13.845, de 2019) Único de Saúde (SUS), em caráter complementar.

57. Em relação ao SUS - Sistema Único de Saúde, 58. Conforme disposição da Lei n. 8.142/90, que
é incorreto afirmar: trata da participação da comunidade na gestão
do Sistema Único de Saúde (SUS), é correto
A) O dever do Estado de prover as condições
afirmar:
indispensáveis para promover a saúde do ser
humano não exclui a responsabilidade das A) O Sistema Único de Saúde (SUS), de que trata
pessoas, das empresas, da sociedade e da família. a Lei n. 8.080/90 contará, em cada esfera de
governo, sem prejuízo das funções do Poder
B) O conjunto de ações e serviços de saúde,
Legislativo, com as seguintes instâncias
prestados por órgãos e instituições públicas
colegiadas: Conferência de Saúde; Conselho de
federais, estaduais e municipais, da
Saúde e Conselho da Comunidade.
Administração direta e indireta e das fundações
mantidas pelo Poder Público, constitui o Sistema B) O Sistema Único de Saúde (SUS), de que trata
Único de Saúde (SUS). a Lei n. 8.080/90 contará, em cada esfera de
governo, sem prejuízo das funções do Poder
C) A iniciativa privada poderá participar do
Legislativo, com as seguintes instâncias
Sistema Único de Saúde (SUS), em caráter
colegiadas: Conferência de Saúde; Conselho de
complementar.
Saúde e Conselho de Assistência Social.
D) O dever do Estado de garantir a saúde
C) O Sistema Único de Saúde (SUS), de que trata
consiste na formulação e execução de políticas
a Lei n. 8.080/90 contará, em cada esfera de
econômicas e sociais que visem à redução de
governo, sem prejuízo das funções do Poder
riscos de doenças e de outros agravos e no
Legislativo, com as seguintes instâncias
estabelecimento de condições que assegurem o
colegiadas: Conferência de Saúde e Conselho de
acesso dos cidadãos de baixa renda às ações e
Saúde.
aos serviços para a sua promoção, proteção e
recuperação.

43
81
Simulado MP-GO
D) O Sistema Único de Saúde (SUS), de que trata mediante laudo médico circunstanciado que
a Lei n. 8.080/90 contará, em cada esfera de caracterize os seus motivos, sendo considerados
governo, sem prejuízo das funções do Poder os seguintes tipos de internação psiquiátrica: I-
Legislativo e Executivo, com as seguintes internação voluntária: aquela que se dá com o
instâncias colegiadas: Conselhos de Saúde e consentimento do usuário; II- internação
Fundos de Saúde. compulsória: aquela determinada pela Justiça, a
pedido de terceiros.
GABARITO: C
GABARITO: A
Comentários: Conforme a Lei 8.142/90:
Comentários: A Lei nº 10.216/2001 que dispõe
Art. 1° O Sistema Único de Saúde (SUS), de que
sobre a proteção e os direitos das pessoas
trata a Lei n° 8.080, de 19 de setembro de 1990,
portadoras de transtornos mentais e redireciona
contará, em cada esfera de governo, sem
o modelo assistencial em saúde mental, expressa
prejuízo das funções do Poder Legislativo, com
que:
as seguintes instâncias colegiadas:
Art. 6º A internação psiquiátrica somente será
I - a Conferência de Saúde; e
realizada mediante laudo médico
II - o Conselho de Saúde. circunstanciado que caracterize os seus motivos.
Parágrafo único. São considerados os seguintes
59. A Lei n. 10.216/2001 dispõe sobre a tipos de internação psiquiátrica:
proteção e os direitos das pessoas portadoras de I – internação voluntária: aquela que se dá com o
transtornos mentais e redireciona o modelo consentimento do usuário;
assistencial em saúde mental no Brasil. Segundo
II – internação involuntária: aquela que se dá
o referido diploma legal, é correta a afirmativa:
sem o consentimento do usuário e a pedido de
A) A internação psiquiátrica dos portadores de terceiro;
transtornos mentais somente será realizada
III – internação compulsória: aquela
mediante laudo médico circunstanciado que
determinada pela Justiça.
caracterize os seus motivos, sendo considerados
os seguintes tipos de internação psiquiátrica: I- 60. A respeito dos direitos da pessoa com
internação voluntária: aquela que se dá com o deficiência, assinale a alternativa incorreta:
consentimento do usuário; II - internação
A) A Convenção sobre os Direitos das Pessoas
involuntária: aquela que se dá sem o
com Deficiência e seu Protocolo Facultativo,
consentimento do usuário e a pedido de terceiro;
ratificados pelo Congresso Nacional e
e III - internação compulsória: aquela
promulgados pelo Presidente da República, são
determinada pela Justiça.
equivalentes às emendas constitucionais.
B) A internação psiquiátrica dos portadores de
B) Segundo entendimento do Superior Tribunal
transtornos mentais será realizada,
de Justiça, em concurso público, o portador de
preferencialmente, mediante laudo médico
surdez unilateral não se qualifica como pessoa
circunstanciado que caracterize os seus motivos,
com deficiência para o fim de disputar as vagas
sendo considerados os seguintes tipos de
reservadas, enquanto o portador de visão
internação psiquiátrica: I- internação voluntária:
monocular tem direito de concorrer às vagas
aquela que se dá com o consentimento do
reservadas à pessoa com deficiência.
usuário; II - internação involuntária ou
compulsória: aquela determinada pela Justiça. C) O Estatuto da Pessoa com Deficiência prevê a
concessão de passe livre à pessoa com
C) A internação psiquiátrica dos portadores de
deficiência, comprovadamente carente, no
transtornos mentais somente será realizada
sistema de transporte coletivo interestadual.
mediante autorização judicial, a ser requerida
por familiares ou responsáveis legalmente D) Quando esgotados os meios de atenção à
habilitados, ouvido o Ministério Público. saúde da pessoa com deficiência no local de
residência, será prestado atendimento fora de
D) A internação psiquiátrica dos portadores de
domicílio, para fins de diagnóstico e de
transtornos mentais somente será realizada

44
81
Simulado MP-GO
tratamento, conforme o Estatuto da Pessoa com as especificações de desenho e traçado de
Deficiência. acordo com as normas técnicas vigentes de
acessibilidade.
GABARITO: C
C) Na hipótese de não haver procura
Gabarito: A assertiva não encontra previsão no
comprovada pelos espaços livres para pessoas
Estatuto da Pessoa com Deficiência, sendo
em cadeira de rodas e assentos reservados para
somente previsto a reserva de 2 assentos em
pessoas com deficiência ou com mobilidade
ônibus, mas não tem a ver com o que foi exposto
reduzida, esses podem, excepcionalmente, ser
na assertiva.
ocupados por pessoas sem deficiência ou que
A) Correto. Tratados internacionais de direitos não tenham mobilidade reduzida.
humanos com status de Emenda Constitucional:
D) Nos teatros, cinemas, auditórios, estádios,
1) Tratado de Marraquexe (acesso das pessoas ginásios de esporte, locais de espetáculos e de
com deficiência a livros, 2015) conferência e similares com capacidade de
2) Convenção das Pessoas com Deficiência (Nova lotação de até mil lugares, serão reservados dois
Iorque, 2008) por cento de espaços para pessoas em cadeiras
de rodas, com garantia de, no mínimo, um
3) Protocolo facultativo do Estatuto da Pessoa espaço, e dois por cento de assentos para
com Deficiência pessoas com deficiência ou com mobilidade
B) Correto. Súmula 552 do STJ: “O portador de reduzida, com garantia de, no mínimo, um
surdez unilateral não se qualifica como pessoa assento.
com deficiência para o fim de disputar as vagas GABARITO: A
reservadas em concursos públicos”.
Gabarito: Não é qualquer pessoa com
D) Correto. Art. 18, § 4º As ações e os serviços de deficiência que fará jus a um cuidador social, mas
saúde pública destinados à pessoa com somente aquela em situação de dependência.
deficiência devem assegurar: (...) III -
atendimento domiciliar multidisciplinar, Art. 39, § 2º Os serviços socioassistenciais
tratamento ambulatorial e internação; destinados à pessoa com deficiência em situação
de dependência deverão contar com cuidadores
Art. 21. Quando esgotados os meios de atenção à sociais para prestar-lhe cuidados básicos e
saúde da pessoa com deficiência no local de instrumentais.
residência, será prestado atendimento fora de
domicílio, para fins de diagnóstico e de B) Correto. Art. 47. Em todas as áreas de
tratamento, garantidos o transporte e a estacionamento aberto ao público, de uso
acomodação da pessoa com deficiência e de seu público ou privado de uso coletivo e em vias
acompanhante. públicas, devem ser reservadas vagas próximas
aos acessos de circulação de pedestres,
devidamente sinalizadas, para veículos que
61. No tocante à legislação federal que versa transportem pessoa com deficiência com
sobre direitos da pessoa com deficiência, é comprometimento de mobilidade, desde que
incorreto afirmar: devidamente identificados.

A) Os serviços socioassistenciais destinados à § 1º As vagas a que se refere o caput deste artigo


pessoa com deficiência deverão contar com devem equivaler a 2% (dois por cento) do total,
cuidadores sociais para prestar-lhes cuidados garantida, no mínimo, 1 (uma) vaga
básicos e instrumentais. devidamente sinalizada e com as especificações
de desenho e traçado de acordo com as normas
B) Em todas as áreas de estacionamento aberto técnicas vigentes de acessibilidade.
ao público ou privado de uso coletivo e em vias
públicas, devem ser reservadas 2% (dois por C) Correto. Art. 44, § 2º No caso de não haver
cento) do total de vagas, para veículos que comprovada procura pelos assentos reservados,
transportem pessoa com deficiência com esses podem, excepcionalmente, ser ocupados
comprometimento de mobilidade, garantida, no por pessoas sem deficiência ou que não tenham
mínimo, uma vaga devidamente sinalizada e com

45
81
Simulado MP-GO
mobilidade reduzida, observado o disposto em faixa etária do beneficiário é válido desde que:
regulamento. (i) haja previsão contratual; (ii) sejam
observadas as normas expedidas pelos órgãos
D) Correto. Lei nº 13.146/2015, Art. 44. Nos
governamentais reguladores e; (iii) não sejam
teatros, cinemas, auditórios, estádios, ginásios
aplicados percentuais desarrazoados ou
de esporte, locais de espetáculos e de
aleatórios que, concretamente e sem base
conferências e similares, serão reservados
atuaria! idônea, onerem excessivamente o
espaços livres e assentos para a pessoa com
consumidor ou discriminem o idoso.
deficiência, de acordo com a capacidade de
lotação da edificação, observado o disposto em B) O art. 88 do Estatuto do Idoso, que prevê a
regulamento. possibilidade de pagamento das custas
processuais ao final do processo, aplica-se às
Decreto nº 5.296/2004, alterado pelo Decreto nº
ações individuais e às ações referentes a
9.404/2018, Art. 23, § 1º, I, “a”:
interesses difusos, coletivos e individuais
§ 1º Os espaços e os assentos a que se refere o indisponíveis ou homogêneos.
caput, a serem instalados e sinalizados conforme
C) É desnecessária a intervenção do Ministério
os requisitos estabelecidos nas normas técnicas
Público na qualidade de fiscal da lei em
de acessibilidade da Associação Brasileira de
demandas que não envolvam direitos
Normas Técnicas - ABNT, devem:
transindividuais ou em que não haja exposição
I - ser disponibilizados, no caso de edificações de idoso aos riscos previstos no art. 43 da Lei n.
com capacidade de lotação de até mil lugares, na 10.741 /03: (i) por ação ou omissão da
proporção de: sociedade ou do Estado; (ii) por falta, omissão ou
a) dois por cento de espaços para pessoas em abuso da família, curador ou entidade de
cadeira de rodas, com a garantia de, no mínimo, atendimento; (iii) em razão de sua condição
um espaço; e pessoal.

b) dois por cento de assentos para pessoas com D) Ao dispor sobre a legitimidade ativa para a
deficiência ou com mobilidade reduzida, com a ação civil pública fundada na defesa dos
garantia de, no mínimo, um assento. interesses difusos, coletivos, individuais
indisponíveis ou homogêneos, o Estatuto do
Se for acima de 1000 lugares: Idoso (Lei n. 10.741/03) constou expressamente
II - ser disponibilizados, no caso de edificações a legitimidade concorrente da Ordem dos
com capacidade de lotação acima de mil lugares, Advogados do Brasil (OAB).
na proporção de: GABARITO: B
a) vinte espaços para pessoas em cadeira de Comentários: O art. 88 do Estatuto do Idoso diz
rodas mais um por cento do que exceder mil que “Nas ações de que trata este Capítulo, não
lugares; e haverá adiantamento de custas, emolumentos,
b) vinte assentos para pessoas com deficiência honorários periciais e quaisquer outras
ou com mobilidade reduzida mais um por cento despesas”. O capítulo em questão é o da
do que exceder mil lugares. ”Proteção Judicial dos Interesses Difusos,
Coletivos e Individuais Indisponíveis ou
Homogêneos”. Daí porque tal dispositivo não se
62. O direito à vida, à dignidade e ao bem -estar aplica às ações individuais.
das pessoas idosas encontra especial proteção A) Correto. Segundo o STJ, é legítimo o reajuste
na Constituição Federal de 1988 (art. 230), de mensalidade de plano de saúde em virtude na
tendo culminado na edição do Estatuto do Idoso mudança de faixa etária do beneficiário, com o
(Lei n. 10.741/2003). Acerca do tem a e da intuito de manter o equilíbrio econômico-
jurisprudência dominante no âmbito do financeiro do contrato, desde que exista
Superior Tribunal de Justiça (STJ), assinale a previsão contratual e sejam observadas as
alternativa incorreta: normas regulamentares pertinentes. Ademais, o
A) O reajuste de mensalidade de plano de saúde percentual do reajuste também não pode ser
individual ou familiar fundado na mudança de desproporcional, com a oneração excessiva ao

46
81
Simulado MP-GO
consumidor ou com imposição de discriminação Advogados do Brasil; IV – as associações
ao idoso. legalmente constituídas há pelo menos 1 (um)
ano e que incluam entre os fins institucionais a
“1. A Segunda Seção do Superior Tribunal de
defesa dos interesses e direitos da pessoa idosa,
Justiça, quando do julgamento do REsp nº
dispensada a autorização da assembleia, se
1.280.211/SP, firmou o entendimento de ser, em
houver prévia autorização estatutária.
princípio, idôneo o reajuste de mensalidade de
plano de saúde, em razão da mudança de faixa
etária do participante, pois com o incremento da
63. Dentre os direitos sociais estabelecidos no
idade há o aumento de risco de a pessoa vir a
art. 6°, “caput”, da Constituição Federal de 1988,
necessitar de serviços de assistência médica.
está o direito social ao transporte. No caso
Entretanto, a fim de evitar abusividades, devem
específico dos idosos maiores de 65 anos, a
ser observados alguns parâmetros, como: a)
CF/88 garantiu a eles a gratuidade do transporte
expressa previsão contratual; b) respeito aos
coletivo urbano. Por sua vez, o Estatuto do Idoso
limites e demais requisitos estabelecidos na Lei
(Lei n. 10.741/2003) regulamentou esse direito
Federal n° 9.656/98; c) não serem aplicados
nos arts. 39 e 40. Nesse contexto, assinale a
índices de reajuste desarrazoados ou aleatórios,
alternativa incorreta:
que onerem excessivamente o consumidor, em
manifesto confronto com a equidade e a cláusula A) O constituinte teve especial atenção ao
geral da boa-fé objetiva e da especial proteção do transporte dos idosos, revelando-se tratar, além
idoso, dado que aumentos elevados, sobretudo de um direito, de uma verdadeira garantia, pois
para essa última categoria, poderia, de forma tem por escopo, além de facilitar o dever de
discriminatória, impossibilitar a sua amparo ao idoso, assegurar sua participação na
permanência no plano; d) serem respeitadas as comunidade, seu bem-estar e sua dignidade.
normas expedidas pelos órgãos governamentais B) É assegurada a reserva, para os idosos, nos
(Resolução CONSU nº 6/98 ou Resolução termos da lei local, de 5% (cinco por cento) das
Normativa nº 63/2003 da ANS).2. Agravo vagas nos estacionamentos públicos e privados,
interno não provido”. (STJ, AgInt no AREsp /RS, as quais deverão ser posicionadas de forma a
Rel. Ministro LUIS FELIPE SALOMÃO, QUARTA garantir a melhor comodidade ao idoso.
TURMA, julgado em 27/02/2018, DJe
06/03/2018) C) No caso das pessoas compreendidas na faixa
etária entre 60 (sessenta) e 65 (sessenta e cinco)
C) Correto. "É desnecessária a intimação do anos, ficará a critério da legislação local dispor
Ministério Público na qualidade de custos legis sobre as condições para exercício da gratuidade
em demanda individual ou em que não haja nos meios de transporte coletivo público urbano
exposição de idoso aos riscos previstos no art. 43 e semi-urbano, exceto nos serviços seletivos e
da Lei n. 10.741/2003". (STJ, AgRg no AREsp especiais, quando prestados paralelamente aos
557.517, Dj 28/03/2016). serviços regulares.
Art. 43. As medidas de proteção ao idoso são D) No sistema de transporte coletivo
aplicáveis sempre que os direitos reconhecidos interestadual, observar-se-á, nos termos da
nesta Lei forem ameaçados ou violados: legislação específica, a reserva de 2 (duas) vagas
I – por ação ou omissão da sociedade ou do gratuitas por veículo para idosos com renda
Estado; igual ou inferior a I (um) salário-mínimo.
II – por falta, omissão ou abuso da família, GABARITO: D
curador ou entidade de atendimento; Comentários: Regulamentando o dispositivo
III – em razão de sua condição pessoal. constitucional, o Estatuto do Idoso reservou 2
vagas gratuitas por veículo para idosos com
D) Correto. Art. 81. Para as ações cíveis fundadas
renda igual ou inferior a 2 (dois) salários-
em interesses difusos, coletivos, individuais
mínimos, o que se deve ao dever de amparo ao
indisponíveis ou homogêneos, consideram-se
idoso, a necessidade de assegurar sua
legitimados, concorrentemente: I – o Ministério
participação na comunidade, seu bem-estar e
Público; II – a União, os Estados, o Distrito
dignidade, bem como a inviolabilidade da
Federal e os Municípios; III – a Ordem dos

47
81
Simulado MP-GO
integridade psíquica e moral (art. 10, § 2o. da Lei Administrativa (Lei n. 8.429/92), assinale a
10.741/2003). alternativa incorreta:
Art. 40. No sistema de transporte coletivo A) Se o ato de improbidade administrativa for
interestadual observar-se-á, nos termos da imputado contra agente público com vínculo
legislação específica: (Regulamento) (Vide temporário (mandato, de cargo em comissão ou
Decreto nº 5.934, de 2006) de função de confiança), o prazo para ajuizar a
ação será de até 5 anos, iniciando-se a contagem
I – a reserva de 2 (duas) vagas gratuitas por
a partir do primeiro dia após o fim do vínculo.
veículo para idosos com renda igual ou inferior a
2 (dois) salários-mínimos; B) Se o ato de improbidade administrativa for
imputado contra agente público com vínculo
II – desconto de 50% (cinqüenta por cento), no
permanente (cargo efetivo ou emprego público),
mínimo, no valor das passagens, para os idosos
o prazo e o início da contagem serão os mesmos
que excederem as vagas gratuitas, com renda
que são previstos em lei específica para
igual ou inferior a 2 (dois) salários-mínimos.
prescrição de faltas disciplinares puníveis com
Parágrafo único. Caberá aos órgãos competentes demissão a bem do serviço público.
definir os mecanismos e os critérios para o
C) Em caso de atos de improbidade praticados
exercício dos direitos previstos nos incisos I e II.
contra o patrimônio de entidade que receba
A) Correto. De fato, "a gratuidade do transporte subvenção, benefício ou incentivo, fiscal ou
ao idoso, vale lembrar, não foi estabelecida creditício, de órgão público bem como daquelas
somente pela Lei n. 10.741/2003. Encontra, para cuja criação ou custeio o erário haja
antes disso, suporte constitucional (art. 230, § concorrido ou concorra com menos de cinquenta
2º). Nota-se, nesse particular, que o constituinte por cento do patrimônio ou da receita anual,
teve especial atenção ao transporte dos idosos, limitando-se, nestes casos, a sanção patrimonial
revelando-se tratar, além de um direito, de uma à repercussão do ilícito sobre a contribuição dos
verdadeira garantia, pois tem por escopo, além cofres públicos, o prazo prescricional será de até
de facilitar o dever de amparo ao idoso, 5 anos, contado da data em que o fato se tornou
assegurar sua participação na comunidade, bem- conhecido.
estar e dignidade, conforme o disposto nos arts.
D) As disposições da Lei n. 8.429/92 são
229 e 230 da Constituição Federal". REsp
aplicáveis, no que couber, àquele que, mesmo
1.543.465-RS, Rel. Min. Napoleão Nunes Maia
não sendo agente público, induza ou concorra
Filho, Primeira Turma, por unanimidade,
para a prática do ato de improbidade ou dele se
julgado em 13/12/2018, DJe 04/02/2019 (Info
beneficie sob qualquer forma direta ou indireta,
641).
destinando-se, ao particular, a mesma
B) Correto. Art. 41 do Estatuto do Idoso: É sistemática cabível aos agentes públicos, para
assegurada a reserva, para os idosos, nos termos fins de prescrição.
da lei local, de 5% (cinco por cento) das vagas
GABARITO: C
nos estacionamentos públicos e privados, as
quais deverão ser posicionadas de forma a Comentários: Lei nº 8.429/1992, Art 1º Os atos
garantir a melhor comodidade ao idoso. de improbidade praticados por qualquer agente
público, servidor ou não, contra a administração
C) Correto. Art. 39, § 3º, do Estatuto do Idoso -
direta, indireta ou fundacional de qualquer dos
No caso das pessoas compreendidas na faixa
Poderes da União, dos Estados, do Distrito
etária entre 60 (sessenta) e 65 (sessenta e cinco)
Federal, dos Municípios, de Território, de
anos, ficará a critério da legislação local dispor
empresa incorporada ao patrimônio público ou
sobre as condições para exercício da gratuidade
de entidade para cuja criação ou custeio o erário
nos meios de transporte previstos no caput
haja concorrido ou concorra com mais de
deste artigo.
cinqüenta por cento do patrimônio ou da receita
anual, serão punidos na forma desta Lei.
64. Em se tratando de prescrição nas ações de Parágrafo único. Estão também sujeitos às
responsabilidade por ato de Improbidade penalidades desta Lei os atos de improbidade
praticados contra o patrimônio de entidade que

48
81
Simulado MP-GO
receba subvenção, benefício ou incentivo, fiscal C) A previsão do chamado acordo de leniência, a
ou creditício, de órgão público bem como ser celebrado com as pessoas jurídicas
daquelas para cuja criação ou custeio o erário responsáveis pela prática dos atos previstos na
haja concorrido ou concorra com menos de lei, para incentivá-las a colaborar efetivamente
cinqüenta por cento do patrimônio ou da receita com as investigações e o processo
anual, limitando-se, nestes casos, a sanção administrativo.
patrimonial à repercussão do ilícito sobre a
D) A possibilidade de atenuação da sanção por
contribuição dos cofres públicos.
intermédio de mecanismos de integridade da
Art. 23. As ações destinadas a levar a efeitos as pessoa jurídica (“compliance”).
sanções previstas nesta lei podem ser propostas:
GABARITO: A
III - até cinco anos da data da apresentação à
Comentários: Art. 2º As pessoas jurídicas serão
administração pública da prestação de contas
responsabilizadas objetivamente, nos âmbitos
final pelas entidades referidas no parágrafo
administrativo e civil, pelos atos lesivos
único do art. 1 desta Lei.
previstos nesta Lei praticados em seu interesse
A) Correto. Art. 23. As ações destinadas a levar a ou benefício, exclusivo ou não.
efeitos as sanções previstas nesta lei podem ser
B) Correto. Art. 3º A responsabilização da pessoa
propostas:
jurídica não exclui a responsabilidade individual
I - até cinco anos após o término do exercício de de seus dirigentes ou administradores ou de
mandato, de cargo em comissão ou de função de qualquer pessoa natural, autora, coautora ou
confiança. partícipe do ato ilícito.
B) Correto. Art. 23. As ações destinadas a levar a § 1º A pessoa jurídica será responsabilizada
efeitos as sanções previstas nesta lei podem ser independentemente da responsabilização
propostas: individual das pessoas naturais referidas no
caput.
II - dentro do prazo prescricional previsto em lei
específica para faltas disciplinares puníveis com C) Correto. Art. 16. A autoridade máxima de cada
demissão a bem do serviço público, nos casos de órgão ou entidade pública poderá celebrar
exercício de cargo efetivo ou emprego. acordo de leniência com as pessoas jurídicas
responsáveis pela prática dos atos previstos
D) Correto. Art. 3º As disposições desta Lei são
nesta Lei que colaborem efetivamente com as
aplicáveis, no que couber, àquele que, mesmo
investigações e o processo administrativo, sendo
não sendo agente público, induza ou concorra
que dessa colaboração resulte...
para a prática do ato de improbidade ou dele se
beneficie sob qualquer forma direta ou indireta. D) Correto. Art. 7º Serão levados em
consideração na aplicação das sanções:
VIII - a existência de mecanismos e
65. A Lei n. 12.846/2013, também conhecida
procedimentos internos de integridade,
como Lei Anticorrupção Empresarial,
auditoria e incentivo à denúncia de
representa um importante marco com vistas a
irregularidades e a aplicação efetiva de códigos
promover um efetivo combate à corrupção no
de ética e de conduta no âmbito da pessoa
Brasil. Dentre as principais inovações da Lei,
jurídica;
destacam-se as seguintes, exceto:
A) A imposição de responsabilidade subjetiva,
civil e administrativa à pessoa jurídica por atos
lesivos à Administração Pública, nacional ou
estrangeira.
B) A possibilidade de responsabilização das
pessoas jurídicas por atos lesivos à
Administração Pública, nacional ou estrangeira,
mesmo nas hipóteses em que não há
participação de agente público.

49
81
Simulado MP-GO
66. De acordo com a Lei Complementar n. serem delegadas e de conselho de meio
140/2011, que fixa normas para a cooperação ambiente.
entre a União, os Estados, o Distrito Federal e os
B) Incorreto. Art. 14, § 4 A renovação de licenças
Municípios nas ações administrativas
ambientais deve ser requerida com
decorrentes do exercício comum relativas à
antecedência mínima de 120 (cento e vinte) dias
proteção do meio ambiente, é correto afirmar
da expiração de seu prazo de validade, fixado na
que:
respectiva licença, ficando este
A) O ente federativo não poderá delegar a automaticamente prorrogado até a
execução de ações administrativas a ele manifestação definitiva do órgão ambiental
atribuídas pela mencionada Lei. competente.
B) A renovação de licenças ambientais deve ser C) Incorreto. Art. 17, § 2 Nos casos de iminência
requerida com antecedência mínima de 150 ou ocorrência de degradação da qualidade
(cento e cinquenta) dias de expiração de seu ambiental, o ente federativo que tiver
prazo de validade, fixado na respectiva licença, conhecimento do fato deverá determinar
ficando este automaticamente prorrogado até a medidas para evitá-la, fazer cessá-la ou mitigá-
manifestação definitiva do órgão ambiental la, comunicando imediatamente ao órgão
competente. competente para as providências cabíveis.
C) Nos casos de iminência ou ocorrência de
degradação ambiental, o ente federativo que
67. Segundo a Lei Federal n. 11.445/2007, que
tiver conhecimento do fato poderá determinar
estabelece diretrizes nacionais para o
medidas para evitá-la, fazer cessá-la ou mitigá-
saneamento básico, é correto afirmar que:
la, comunicando imediatamente ao órgão
responsável pelo licenciamento ou autorização, A) A estrutura de remuneração e cobrança dos
conforme o caso, para o efetivo exercício de seu serviços públicos de saneamento básico não
poder de polícia. poderá levar em consideração o custo mínimo
necessário para disponibilidade do serviço em
D) Os instrumentos de cooperação institucional
quantidade e qualidade adequadas.
dos convênios, acordos de cooperação técnica e
outros similares com órgãos e entidades do B) A delegação de serviço de saneamento básico
Poder Público podem ser firmados com prazo dispensa o cumprimento pelo prestador do
indeterminado, respeitado o art. 241 da respectivo plano de saneamento básico em vigor
Constituição Federal. à época da delegação.
GABARITO: D C) As tarifas serão fixadas de forma clara e
objetiva, devendo os reajustes e as revisões
Comentários: Art. 4 Os entes federativos podem
serem tornados públicos com antecedência
valer-se, entre outros, dos seguintes
mínima de 45 (quarenta e cinco) dias com
instrumentos de cooperação institucional:
relação à sua aplicação.
II - convênios, acordos de cooperação técnica e
D) O licenciamento ambiental de unidades de
outros instrumentos similares com órgãos e
tratamento de esgotos sanitários e de efluentes
entidades do Poder Público, respeitado o art.
gerados nos processos de tratamento de água
241 da Constituição Federal;
considerará etapas de eficiência, a fim de
§ 1 Os instrumentos mencionados no inciso II do alcançar progressivamente os padrões
caput podem ser firmados com prazo estabelecidos pela legislação ambiental, em
indeterminado. função da capacidade de pagamento dos
usuários.
A) Incorreto. Art. 5 O ente federativo poderá
delegar, mediante convênio, a execução de ações GABARITO: D
administrativas a ele atribuídas nesta Lei
Comentários: Art. 44. O licenciamento
Complementar, desde que o ente destinatário da
ambiental de unidades de tratamento de esgotos
delegação disponha de órgão ambiental
sanitários e de efluentes gerados nos processos
capacitado a executar as ações administrativas a
de tratamento de água considerará etapas de

50
81
Simulado MP-GO
eficiência, a fim de alcançar progressivamente os pública relacionado ao gerenciamento de
padrões estabelecidos pela legislação ambiental, resíduos sólidos.
em função da capacidade de pagamento dos
A) Correto. Art. 1º, § 2 Esta Lei não se aplica aos
usuários.
rejeitos radioativos, que são regulados por
A) Incorreto. Art. 30. Observado o disposto no legislação específica.
art. 29 desta Lei, a estrutura de remuneração e
C) Correto. Art. 19, § 8 A inexistência do plano
cobrança dos serviços públicos de saneamento
municipal de gestão integrada de resíduos
básico poderá levar em consideração os
sólidos não pode ser utilizada para impedir a
seguintes fatores: (...)
instalação ou a operação de empreendimentos
IV - custo mínimo necessário para ou atividades devidamente licenciados pelos
disponibilidade do serviço em quantidade e órgãos competentes.
qualidade adequadas.
D) Correto. Art. 47, § 1 Quando decretada
B) Incorreto. Art. 19, § 6 A delegação de serviço emergência sanitária, a queima de resíduos a céu
de saneamento básico não dispensa o aberto pode ser realizada, desde que autorizada
cumprimento pelo prestador do respectivo e acompanhada pelos órgãos competentes do
plano de saneamento básico em vigor à época da Sisnama, do SNVS e, quando couber, do Suasa.
delegação.
C) Incorreto. Art. 39. As tarifas serão fixadas de
69. No âmbito do Direito do Consumidor,
forma clara e objetiva, devendo os reajustes e as
assinale a alternativa que está de acordo com
revisões serem tornados públicos com
posicionamento sumulado do Superior Tribunal
antecedência mínima de 30 (trinta) dias com
de Justiça (STJ):
relação à sua aplicação.
A) O Ministério Público não tem legitimidade
para pleitear, em ação civil pública, a
68. Conforme a Lei Federal n. 12.305/2010, que indenização decorrente do DPVAT em benefício
institui a política nacional de resíduos sólidos, é do segurado.
incorreto afirmar que:
B) As instituições de ensino superior respondem
A) Os rejeitos radioativos são regulados por subjetivamente pelos danos suportados pelo
legislação específica. aluno/consumidor pela realização de curso não
reconhecido pelo Ministério da Educação, sobre
B) Cabe ao poder público atuar, solidariamente,
o qual não lhe tenha sido dada prévia e adequada
com vistas a minimizar ou cessar o dano, logo
informação.
que tome conhecimento de evento lesivo ao
meio ambiente ou à saúde pública relacionado C) A cláusula contratual de plano de saúde que
ao gerenciamento de resíduos sólidos. prevê carência para utilização dos serviços de
assistência médica nas situações de emergência
C) A inexistência do plano municipal de gestão
ou de urgência é considerada abusiva se
integrada de resíduos sólidos não pode ser
ultrapassado o prazo máximo de 24 horas
utilizada para impedir a instalação ou a operação
contado da data da contratação.
de empreendimentos ou atividades
devidamente licenciados pelos órgãos D) O Código de Defesa do Consumidor não é
competentes. aplicável aos empreendimentos habitacionais
promovidos pelas sociedades cooperativas.
D) Quando decretada emergência sanitária, a
queima de resíduos a céu aberto pode ser GABARITO: C
realizada, desde que autorizada e acompanhada
Comentários: Súmula Nº 597: A cláusula
pelos órgãos competentes.
contratual de plano de saúde que prevê carência
GABARITO: B para utilização dos serviços de assistência
médica nas situações de emergência ou de
Comentários: Art. 29. Cabe ao poder público
urgência é considerada abusiva se ultrapassado
atuar, subsidiariamente, com vistas a minimizar
o prazo máximo de 24 horas contado da data da
ou cessar o dano, logo que tome conhecimento
contratação.
de evento lesivo ao meio ambiente ou à saúde

51
81
Simulado MP-GO
A) Incorreto. O STJ possuía a súmula 470-STJ, a de informação entre o credor/vendedor para a
qual asseverava que o Ministério Público não concessão e obtenção de crédito a preço justo o
tem legitimidade para pleitear, em ação civil Código de Defesa do Consumidor (CDC)
pública, a indenização decorrente do DPVAT em estabeleceu expressamente, em seu art. 43, § 1°,
benefício do segurado. Ocorre que, como se pode que os dados cadastrados de consumidores
perceber do tempo verbal empregado, este devem ser objetivos, claros, verdadeiros e em
enunciado sumular foi cancelado em virtude da linguagem de fácil compreensão. À doutrina
decisão do Supremo que, em regime de perfilha essa orientação ao afirmar que “a
repercussão geral, reconheceu que a tutela dos informação falsa ou inexata simplesmente não
direitos e interesses de beneficiários do seguro serve para avaliar corretamente a solvência da
DPVAT, nos casos de indenização paga pela pessoa interessada na obtenção do crédito”.
seguradora em valor inferior ao determinado na (BENJAMIN, Antonio Herman V.; MARQUES,
Lei, reveste-se de relevante natureza social Claudia Lima; BESSA, Leonardo Roscoe. Manual
(interesse social qualificado), de modo que o de Direito do Consumidor. 3ª ed. São Paulo:
Ministério Público tem legitimidade ativa para Editora Revista dos Tribunais, 2010, p. 299).
defendê-los em juízo mediante ação civil Acerca da temática e do atual posicionamento
coletiva: “Considerada a natureza e a finalidade sumulado do Superior Tribunal de Justiça (STJ),
do seguro obrigatório Danos Pessoais Causados assinale a alternativa correta:
por Veículos Automotores de Via Terrestre
A) A inscrição do nome do devedor pode ser
(DPVAT) (Lei 6.194/1974, alterada pela Lei
mantida nos serviços de proteção ao crédito até
8.441/1992, Lei 11.482/2007 e Lei
o prazo máximo de cinco anos,
11.945/2009), há interesse social qualificado na
independentemente da prescrição da execução.
tutela coletiva dos direitos individuais
homogêneos dos seus titulares, alegadamente B) A abertura de cadastro, ficha, registro e dados
lesados de forma semelhante pela seguradora no pessoais e de consumo deverá ser comunicada
pagamento das correspondentes indenizações.A por escrito ao consumidor, quando não
hipótese guarda semelhança com outros direitos solicitado por ele. Logo, cabe ao órgão
individuais homogêneos em relação aos quais – mantenedor do Cadastro de Proteção ao Crédito
e não obstante sua natureza de direitos a notificação do devedor após proceder à
divisíveis, disponíveis e com titular determinado inscrição.
ou determinável – o STF considerou que sua C) É indispensável o Aviso de Recebimento (AR)
tutela se revestia de interesse social qualificado, na carta de comunicação ao consumidor sobre a
autorizando, por isso mesmo, a iniciativa do negativação de seu nome em bancos de dados e
Ministério Público de, com base no art. 127 da cadastros.
Constituição, defendê-los em juízo mediante
ação coletiva”. [RE 631.111, rel. min. Teori D) Da anotação irregular em cadastro de
Zavascki, j. 7-8-2014, P, DJE de 30-10-2014, proteção ao crédito, cabe indenização por dano
Tema 471.] (Info 753). moral, ainda quando preexistente legítima
inscrição.
B) Incorreto. Súmula Nº 595: As instituições de
ensino superior respondem objetivamente pelos GABARITO: A
danos suportados pelo aluno/consumidor pela Comentários: Súmula 323/STJ: A inscrição do
realização de curso não reconhecido pelo nome do devedor pode ser mantida nos serviços
Ministério da Educação, sobre o qual não lhe de proteção ao crédito até o prazo máximo de
tenha sido dada prévia e adequada informação. cinco anos, independentemente da prescrição da
D) Incorreto. Súmula Nº 602: O Código de Defesa execução.
do Consumidor é aplicável aos B) Incorreto. Súmula 359 STJ: Cabe ao órgão
empreendimentos habitacionais promovidos mantenedor do cadastro de proteção ao crédito
pelas sociedades cooperativas. a notificação do devedor antes de proceder à
inscrição.
70. Com o fim de limitar a atuação dos bancos de C) Incorreto. Súmula 404/STJ: "é dispensável o
dados à sua função social - reduzir a assimetria Aviso de Recebimento (AR) na carta de

52
81
Simulado MP-GO
comunicação ao consumidor sobre a obrigatoriedade da lei brasileira, quando
negativação de seu nome em bancos de dados e admitida, se inicia três meses depois de
cadastros". oficialmente publicada”.
D) Incorreto. Súmula 385/STJ: “Da anotação A alternativa B está correta, na literalidade do
irregular em cadastro de proteção ao crédito, art. 2º, caput, e §1º: “Não se destinando à
não cabe indenização por dano moral quando vigência temporária, a lei terá vigor até que
preexistente legítima inscrição, ressalvado o outra a modifique ou revogue. A lei posterior
direito ao cancelamento”. revoga a anterior quando expressamente o
declare, quando seja com ela incompatível ou
quando regule inteiramente a matéria de que
DIREITO CIVIL tratava a lei anterior”.
71. Sobre a vigência das normas no Direito A alternativa C está incorreta, uma vez que o
Brasileiro, disciplinada pelo Decreto-Lei n. entendimento supracitado encontra sua
4.657/42 (Lei de Introdução às Normas do previsão no art. 4º: “Quando a lei for omissa, o
Direito Brasileiro), é incorreto afirmar: juiz decidirá o caso de acordo com a analogia, os
costumes e os princípios gerais de direito”.
A) Salvo disposição contrária, a lei começa a Integra, portanto, o ordenamento jurídico
vigorar em todo o país quarenta e cinco dias brasileiro.
depois de oficialmente publicada, contudo, nos
Estados estrangeiros, a obrigatoriedade da lei A alternativa D está correta, pois apresenta a
brasileira, quando admitida, se inicia três meses literalidade do art. 6º, caput, e §1º: “A Lei em
depois de oficialmente publicada. vigor terá efeito imediato e geral, respeitados o
ato jurídico perfeito, o direito adquirido e a coisa
B) Não se destinando à vigência temporária, a lei julgada. Reputa-se ato jurídico perfeito o já
terá vigor até que outra a modifique ou revogue, consumado segundo a lei vigente ao tempo em
sendo certo que a lei posterior revoga a anterior que se efetuou”.
quando expressamente o declare, quando seja
com ela incompatível ou quando regule
inteiramente a matéria de que tratava a lei 72. Considerando as disposições do Código Civil
anterior. Ademais, a lei nova, que estabeleça sobre os fatos jurídicos, assinale a alternativa
disposições gerais ou especiais a par das já incorreta:
existentes, não revoga nem modifica a lei
anterior. A) Ainda que se trate de matéria de ordem
pública, a decadência nem sempre pode ser
C) O entendimento de que, quando a lei for conhecida de ofício pela autoridade judiciária.
omissa, o juiz decidirá o caso de acordo com a
analogia, os costumes e os princípios gerais de B) É nulo o negócio jurídico concluído pelo
direito, não constitui norma formal no Direito representante em conflito de interesses com o
Brasileiro, mas um princípio norteador da representado, se tal fato era ou devia ser do
atuação do magistrado. conhecimento de quem com aquele tratou.
D) A Lei em vigor terá efeito imediato e geral, C) A interpretação do negócio jurídico deve lhe
respeitados o ato jurídico perfeito, o direito atribuir o sentido que for mais benéfico à parte
adquirido e a coisa julgada, sendo que, de acordo que não redigiu o dispositivo, se identificável.
com a definição legal, reputa-se ato jurídico D) As partes poderão livremente pactuar regras
perfeito o já consumado segundo a lei vigente ao de interpretação, de preenchimento de lacunas e
tempo em que se efetuou. de integração dos negócios jurídicos diversas
Gabarito: C daquelas previstas em lei.
Comentários: A alternativa A está correta, como Gabarito: B
dispõe o art. 1º, caput, e §1º: “Salvo disposição Comentários: A alternativa A está correta, como
contrária, a lei começa a vigorar em todo o país preconiza o art. 211: “Se a decadência for
quarenta e cinco dias depois de oficialmente convencional, a parte a quem aproveita pode
publicada. Nos Estados, estrangeiros, a

53
81
Simulado MP-GO
alegá-la em qualquer grau de jurisdição, mas o definitivo, admitindo-se, todavia, a sua
juiz não pode suprir a alegação”. substituição por apelidos públicos notórios. A
substituição do prenome será ainda admitida em
A alternativa B está incorreta, pois o art. 119
razão de fundada coação ou ameaça decorrente
dispõe que: “É anulável o negócio concluído pelo
da colaboração com a apuração de crime, por
representante em conflito de interesses com o
determinação, em sentença, de juiz competente,
representado, se tal fato era ou devia ser do
ouvido o Ministério Público”.
conhecimento de quem com aquele tratou”.
A alternativa C está incorreta, dado que o art. 54,
A alternativa C está correta, segundo art. 113,
§ 1º, preconiza: “Não constituem motivo para
§1º, inc. IV: “A interpretação do negócio jurídico
recusa, devolução ou solicitação de retificação
deve lhe atribuir o sentido que: for mais benéfico
da Declaração de Nascido Vivo por parte do
à parte que não redigiu o dispositivo, se
Registrador Civil das Pessoas Naturais: omissão
identificável”.
do nome do recém-nascido ou do nome do pai”.
A alternativa D está correta, conforme dispõe o
A alternativa D está correta, como prevê o art.
art. 113, §2º: “As partes poderão livremente
110: “O oficial retificará o registro, a averbação
pactuar regras de interpretação, de
ou a anotação, de ofício ou a requerimento do
preenchimento de lacunas e de integração dos
interessado, mediante petição assinada pelo
negócios jurídicos diversas daquelas previstas
interessado, representante legal ou procurador,
em lei”.
independentemente de prévia autorização
judicial ou manifestação do Ministério Público
73. Considerando as disposições da Lei Federal (...)”.
n. 6.015/1973 — Lei dos Registros Públicos,
marque a alternativa correta:
74. Acerca do instituto da guarda compartilhada
A) A naturalidade constante no registro civil de no Código Civil, assinale a alternativa incorreta:
nascimento será do Município em que ocorreu o
A) A guarda compartilhada encontra suas
parto.
origens na “Common Law” do Direito Inglês, com
B) A substituição do prenome somente poderá a denominação de “joint custody”. A partir da
ocorrer por apelidos públicos notórios. década de 1960, se difundiu tal conceito pela
C) Constitui motivo para recusa, devolução ou Europa, porém, foi nos Estados Unidos da
solicitação de retificação da Declaração de América que a denominada guarda conjunta
Nascido Vivo por parte do Registrador Civil das avançou em virtude de intensas pesquisas em
Pessoas Naturais a omissão do nome do recém- decorrência da transformação das famílias. Daí,
nascido ou do nome do pai. é possível concluir que a adoção de previsão
legal da guarda compartilhada no Brasil retrata
D) É admissível a retificação de registro, da uma crescente tendência mundial, fortalecida
averbação ou da anotação, de ofício ou a pela Convenção de Nova Iorque sobre Direitos
requerimento do interessado, da Criança (ONU, 1989).
independentemente de prévia autorização
judicial ou manifestação do Ministério Público. B) A guarda compartilhada define os dois
genitores como detentores da autoridade
Gabaito: D parental para tomar todas as decisões que
Comentários: A alternativa A está incorreta, de afetem os filhos, visando manter os laços de
acordo com o art. 54, § 4º: “A naturalidade afetividade e abrandar os efeitos que o fim da
poderá ser do Município em que ocorreu o sociedade conjugal pode trazer à prole, ao passo
nascimento ou do Município de residência da que tenta manter de forma igualitária a função
mãe do registrando na data do nascimento, parental, consagrando os direitos da criança e de
desde que localizado em território nacional, e a seus genitores. Em face disso, a guarda
opção caberá ao declarante no ato de registro do compartilhada, como regra, é recomendável, não
nascimento”. se aplicando, porém, quando um dos genitores
declarar ao magistrado que não deseja a guarda
A alternativa B está incorreta, como dispõe o art.
58, caput, e parágrafo único: “O prenome será

54
81
Simulado MP-GO
do menor ou um dos genitores não estiver apto parentesco e as relações de afinidade e
a exercer o poder familiar. afetividade”.
C) Em sede de medida cautelar de separação de
corpos, em sede de medida cautelar de guarda
75. Segundo a lei civil brasileira, as fundações
ou em outra sede de fixação liminar de guarda, a
são consideradas pessoas jurídicas de direito
decisão sobre guarda de filhos, salvo se
privado, pelas quais deverá velar o Ministério
provisória, será proferida preferencialmente
Público Estadual do local onde situadas. Acerca
após a oitiva de ambas as partes perante o juiz.
de tal instituto, assinale a alternativa incorreta:
D) A guarda pode ser deferida para outra pessoa
A) Para criar uma fundação, o seu instituidor
que não seja o pai ou a mãe. Se o juiz verificar
fará, por escritura pública ou testamento,
que o filho não deve permanecer sob a guarda do
dotação especial de bens livres, especificando o
pai ou da mãe, deferirá a guarda a pessoa que
fim a que se destina, e declarando, se quiser, a
revele compatibilidade com a natureza da
maneira de administrá-la.
medida, considerados, de preferência, o grau de
parentesco e as relações de afinidade e B) A fundação somente poderá constituir-se
afetividade. para fins de: I - assistência social; II - cultura,
defesa e conservação do patrimônio histórico e
Gabarito: C
artístico; III - educação; IV - saúde; V - segurança
Comentários: A alternativa A está correta, alimentar e nutricional; VI - defesa, preservação
consoante explicita a doutrina que aprofunda o e conservação do meio ambiente e promoção do
estudo desse tema. desenvolvimento sustentável; VII - pesquisa
científica, desenvolvimento de tecnologias
A alternativa B está correta, na literalidade do
alternativas, modernização de sistemas de
art. 1.583, § 1º e 2º: “Compreende-se por guarda
gestão, produção e divulgação de informações e
unilateral a atribuída a um só dos genitores ou a
conhecimentos técnicos e científicos; VIII -
alguém que o substitua (art. 1.584, § 5 ) e, por
promoção da ética, da cidadania, da democracia
guarda compartilhada a responsabilização
e dos direitos humanos e; IX - atividades
conjunta e o exercício de direitos e deveres do
religiosas.
pai e da mãe que não vivam sob o mesmo teto,
concernentes ao poder familiar dos filhos C) Para que se possa alterar o estatuto da
comuns. Na guarda compartilhada, o tempo de fundação é mister que a reforma: I - seja
convívio com os filhos deve ser dividido de deliberada por dois terços dos competentes para
forma equilibrada com a mãe e com o pai, gerir e representar a fundação; II - não contrarie
sempre tendo em vista as condições fáticas e os ou desvirtue o fim desta e; III – seja aprovada
interesses dos filhos”. pelo órgão do Ministério Público no prazo
máximo de 45 (quarenta e cinco) dias, findo o
A alternativa C está incorreta, já que o art. 1.858
qual ou no caso de o Ministério Público a
dispõe: “Em sede de medida cautelar de
denegar, poderá o juiz supri-la, a requerimento
separação de corpos, em sede de medida
do interessado.
cautelar de guarda ou em outra sede de fixação
liminar de guarda, a decisão sobre guarda de D) Tomando-se ilícita, impossível ou inútil a
filhos, mesmo que provisória, será proferida finalidade a que visa a fundação, ou vencido o
preferencialmente após a oitiva de ambas as prazo de suaexistência, o órgão do Ministério
partes perante o juiz, salvo se a proteção aos Público, ou qualquer interessado, lhe promoverá
interesses dos filhos exigir a concessão de a extinção, sendo vedada a incorporação do seu
liminar sem a oitiva da outra parte, aplicando-se patrimônio em outra fundação que se proponha
as disposições do art. 1.584”. a fim igual ou semelhante.
A alternativa D está correta, como prevê o art. Gabarito: C
1.584, §5º: “Se o juiz verificar que o filho não
Comentários: A alternativa A está correta, na
deve permanecer sob a guarda do pai ou da mãe,
literalidade do art. 62: “Para criar uma fundação,
deferirá a guarda a pessoa que revele
o seu instituidor fará, por escritura pública ou
compatibilidade com a natureza da medida,
testamento, dotação especial de bens livres,
considerados, de preferência, o grau de

55
81
Simulado MP-GO
especificando o fim a que se destina, e RT, 1980, p. 56). De acordo com o conceito
declarando, se quiser, a maneira de administrá- doutrinário acima, assinale a alternativa correta:
la”.
A) Segundo jurisprudência dominante no
A alternativa B está correta, como prevê o art. 62, Superior Tribunal de Justiça (STJ), não é possível
em seu parágrafo único: “A fundação somente aplicar a teoria do adimplemento substancial aos
poderá constituir-se para fins de: assistência contratos de alienação fiduciária em garantia
social; cultura, defesa e conservação do regidos pelo Decreto-Lei n. 911/69.
patrimônio histórico e artístico; educação;
B) A teoria do adimplemento substancial está
saúde; segurança alimentar e nutricional; defesa,
expressamente prevista no ordenamento
preservação e conservação do meio ambiente e
jurídico brasileiro.
promoção do desenvolvimento sustentável;
pesquisa científica, desenvolvimento de C) O uso da teoria do adimplemento substancial
tecnologias alternativas, modernização de pode ser estimulado a ponto de preservar os
sistemas de gestão, produção e divulgação de interesses do credor e do devedor, pois, a longo
informações e conhecimentos técnicos e prazo, seus efeitos colaterais podem auxiliar na
científicos; promoção da ética, da cidadania, da manutenção dos custos da contratação.
democracia e dos direitos humanos; atividades D) Na Inglaterra, onde surgiu a teoria, os autores
religiosas;”. ingleses formularam dois requisitos para
A alternativa C está correta, segundo art. 67: admitir a substancial performance:
“Para que se possa alterar o estatuto da fundação insignificância do inadimplemento e satisfação
é mister que a reforma: seja deliberada por dois do interesse creditório.
terços dos competentes para gerir e representar Gabarito: D
a fundação; não contrarie ou desvirtue o fim
desta; seja aprovada pelo órgão do Ministério Comentários: A alternativa A está incorreta,
Público no prazo máximo de 45 (quarenta e segundo entendimento do STJ, proferido no
cinco) dias, findo o qual ou no caso de o julgamento do REsp. 1.622.555: “Não se aplica a
Ministério Público a denegar, poderá o juiz teoria do adimplemento substancial aos
supri-la, a requerimento do interessado”. contratos de alienação fiduciária em garantia
regidos pelo Decreto-Lei 911/69”.
A alternativa D está incorreta, pois o art. 69
preconiza que: “Tornando-se ilícita, impossível A alternativa B está incorreta, uma vez que não
ou inútil a finalidade a que visa a fundação, ou há previsão legal que regulamente sua aplicação,
vencido o prazo de sua existência, o órgão do apenas há uma construção doutrinária e
Ministério Público, ou qualquer interessado, lhe jurisprudencial consolidada nesse sentido.
promoverá a extinção, incorporando-se o seu A alternativa C está incorreta, como entende
patrimônio, salvo disposição em contrário no ato Flavio Tartuce: “[...] a análise do adimplemento
constitutivo, ou no estatuto, em outra fundação, substancial passa por dois filtros. O primeiro
designada pelo juiz, que se proponha a fim igual deles é objetivo, a partir da medida econômica
ou semelhante”. do descumprimento, dentro da relação jurídica
existente entre os envolvidos. O segundo é
subjetivo, sob o foco dos comportamentos das
76. De acordo com o clássico conceito de Clóvis partes no processo contratual”. Ou seja, a partir
do Couto e Silva, adimplemento substancial dessa perspectiva é possível estabelecer que não
“constitui um adimplemento tão próximo ao há, do ponto de vista econômico, ganho ao
resultado final, que, tendo-se em vista a conduta credor, que eventualmente perde a perspectiva
das partes, exclui-se o direito de resolução, de recuperar seu crédito de maneira mais
permitindo-lhe tão somente o pedido de cômoda e economicamente mais barata. No
indenização e/ou adimplemento, de vez que a entanto, a tutela do crédito não pode prevalecer
primeira pretensão viria a ferir o princípio da sobre valores humanos mais elevados.
boa-fé (objetiva)”. (O Princípio da Boa-Fé no
Direito Brasileiro e Português in Estudos de A alternativa D está correta, já que a teoria do
Direito Civil Brasileiro e Português. São Paulo: adimplemento substancial só se aplica a casos de
valores pequenos, comparados ao todo

56
81
Simulado MP-GO
obrigacional, bem como não impede a satisfação § 2º A nulidade só pode ser decretada após a
do crédito, perseguido apenas conforme balizas intimação do Ministério Público, que se
mais adequadas à boa-fé objetiva e à função manifestará sobre a existência ou a inexistência
social do contrato. de prejuízo.
A alternativa A está incorreta. O STJ editou a
súmula n. 601, segundo a qual:
DIREITO PROCESSUAL CIVIL
O Ministério Público tem legitimidade ativa para
77. Acerca da atuação do Ministério Público no atuar na defesa de direitos difusos, coletivos e
âmbito do Processo Civil, assinale a alternativa individuais homogêneos dos consumidores,
correta: ainda que decorrentes da prestação de serviço
A) O MP é parte legítima para pleitear a entrega público. Corte Especial, aprovada em 7/2/2018,
de medicamentos nas demandas de saúde DJe 14/2/2018.
propostas contra entes federativos, salvo A súmula foi uma concretização do pensamento
quando se tratar de feitos contendo já assente nos Tribunais no sentido de que o
beneficiários individualizados. Ministério Público tem legitimidade ativa para
B) Nos casos de intervenção como fiscal da intentar ação civil pública para defesa de:
ordem jurídica, o MP terá vista dos autos depois a) qualquer direito difuso:
das partes, sendo intimado de todos os atos do
processo, além de poder produzir provas, b) qualquer direito coletivo stricto sensu;
reuqerer as medidas processuais pertinentes e c) direitos individuais homogêneos desde que:
recorrer. A lei processual civil também disciplina
que o MP gozará do prazo de 10 dias úteis para i- sejam direitos indisponíveis OU
manifestar-se nos autos, que terá iníco a partir ii- sejam direitos disponíveis de interesse social
de sua intimação pessoal, não se aplicando, (aqui incluída a parte final da súmula “DIH dos
porém, esse prazo, quando a lei estabelecer, de consumidores, ainda que decorrentes da
forma expressa, prazo próprio para o “Parquet”. prestação de serviço público”, como é o caso de
C) O MP possui legitimidade para ajuizar a ação que discute a legalidade da tarifa de
execução de título executivo extrajudicial transporte público – STJ, 1ª Turma, REsp nº
decorrente de condenação proferdia pelo 929.792/SP, Rel. Min. Napoleão Nunes Maia
Tribunal de Contas. Filho, d.j. 18/02/2016)

D) É nulo o processo quando o membro do MP No caso da questão, trata-se de direito individual


não for intimado para acompanhar o feito em indisponível.
que deva intervir. Se o processo tiver tramitado O Ministério Público é parte legítima para
sem conhecimento do membro do MP, o juiz pleitear tratamento médico ou entrega de
invalidará os atos praticados a partir do medicamentos nas demandas de saúde
momento em que ele deveria ter sido intimado. propostas contra os entes federativos, mesmo
A nulidade só pode ser decretada após a quando se tratar de feitos contendo
intimação do “Parquet”, que se manifestará beneficiários individualizados, porque se refere
sobre a existência ou a inexistência de prejuízo. a direitos individuais indisponíveis, na forma do
Gabarito: D art. 1º da Lei n. 8.625/1993 (Lei Orgânica
Nacional do Ministério Público). STJ. 1ª Seção.
Comentários: A alternativa D está correta. REsp 1.682.836-SP, Rel. Min. Og Fernandes,
Art. 279. É nulo o processo quando o membro do julgado em 25/04/2018(recurso repetitivo)
Ministério Público não for intimado a (Info 624).
acompanhar o feito em que deva intervir. A alternativa B está incorreta. Não são 10 dias,
§ 1º Se o processo tiver tramitado sem mas sim 30 dias.
conhecimento do membro do Ministério Público, Art. 178. O Ministério Público será intimado
o juiz invalidará os atos praticados a partir do para, no prazo de 30 (trinta) dias, intervir como
momento em que ele deveria ter sido intimado. fiscal da ordem jurídica nas hipóteses previstas

57
81
Simulado MP-GO
em lei ou na Constituição Federal e nos proferida pelo Tribunal de Contas? NÃO. A
processos que envolvam: legitimidade para a propositura da ação
executiva é apenas do ente público beneficiário.
O restante da alternativa está correta.
O Ministério Público, atuante ou não junto às
Art. 179. Nos casos de intervenção como fiscal da Cortes de Contas, seja federal, seja estadual, é
ordem jurídica, o Ministério Público: parte ilegítima (informativo 552).
I - terá vista dos autos depois das partes, sendo
intimado de todos os atos do processo;
78. Considerando as normas fundamentais do
II - poderá produzir provas, requerer as medidas processo civil, de acordo com a Parte Geral do
processuais pertinentes e recorrer. Código de Processo Civil, é correto afirmar:
Art. 180, § 2º Não se aplica o benefício da A) A legislação atual assegura às partes o direito
contagem em dobro quando a lei estabelecer, de de obtenção, em lapso temporal razoável, da
forma expressa, prazo próprio para o Ministério plena resolução meritória da demanda judicial,
Público. excluída a atividade satisfativa, isto é, de
A alternativa C está incorreta. cumprimento ou execução.

Em primeiro lugar, a decisão do TCU é TEE? B) O juiz não pode decidir, em grau algum de
Precisa de inscrição em dívida ativa? jurisdição, com base em fundamento a respeito
do qual não se tenha dado às partes
CPC/15, Art. 784. São títulos executivos oportunidade de se manifestar, ainda que se
extrajudiciais: trate de matéria sobre a qual deva decidir de
IX - a certidão de dívida ativa da Fazenda Pública ofício.
da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos C) O juiz não deve proferir decisão contra uma
Municípios, correspondente aos créditos das partes sem que lhe seja dada oportunidade
inscritos na forma da lei; de se manifestar, ainda que a decisão seja
DIREITO PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO DE proferida em ação monitória, quando evidente o
DECISÃO DO TCU. A execução de decisão direito do autor.
condenatória proferida pelo TCU, quando não D) O dever de todos os sujeitos processuais,
houver inscrição em dívida ativa, rege-se pelo inclusive o perito, cooperarem para buscar a
CPC. De fato, nessa situação, não se aplica a Lei obtenção de decisão que julgue o mérito da
6.830/1980 (Lei de Execuções Fiscais). Essas demanda judicial, em tempo razoável, de modo
decisões já são títulos executivos extrajudiciais, justo e efetivo, não está previsto nas normas
de modo que prescindem da emissão de Certidão fundamentais do processo civil no Brasil.
de Dívida Ativa. Precedentes citados: REsp
1.112.617-PR, Primeira Turma, DJe de Gabarito: B
3/6/2009; e REsp 1.149.390-DF, Segunda Comentários: A alternativa B está correta.
Turma, DJe de 6/8/2010. REsp 1.390.993-RJ,
Art. 10. O juiz não pode decidir, em grau algum
Rel. Min. Mauro Campbell Marques, julgado em
de jurisdição, com base em fundamento a
10/9/2013.
respeito do qual não se tenha dado às partes
Quem tem legitimidade para promover a oportunidade de se manifestar, ainda que se
execução desse TEE? trate de matéria sobre a qual deva decidir de
Será do ente público a ser beneficiado. ofício.

Ex1: Se é o Estado que deve ser ressarcido, a PGE A alternativa A está incorreta.
daquele estado terá legitimidade para executar o Art. 4º As partes têm o direito de obter em prazo
título. razoável a solução integral do mérito, incluída a
O MP tem legitimidade? Não. atividade satisfativa.

O Ministério Público possui legitimidade para A alternativa C está incorreta. A decisão em ação
ajuizar a execução de título executivo monitória é uma exceção à regra geral.
extrajudicial decorrente de condenação

58
81
Simulado MP-GO
Art. 9º Não se proferirá decisão contra uma das A alternativa b está incorreta.
partes sem que ela seja previamente ouvida.
Art. 20. É admissível a ação meramente
Parágrafo único. O disposto no caput não se declaratória, ainda que tenha ocorrido a violação
aplica: do direito.
III - à decisão prevista no art. 701 (dispositivo Um exemplo histórico ocorreu com a família de
que versa sobre ação monitória). Vladimir Herzog. Em 1975, Vladimir Herzog
morreu numa delegacia em SP.
A alternativa D está incorreta.
À época, Clarisse Herzog, esposa de Vladimir,
CAPÍTULO I
entrou com uma ação declaratória contra a
DAS NORMAS FUNDAMENTAIS DO PROCESSO União para que se declarasse que a União foi
CIVIL responsável pela morte de seu marido.
Art. 6º Todos os sujeitos do processo devem No caso, ela poderia ter entrado com uma ação
cooperar entre si para que se obtenha, em tempo condenatória de indenização, mas não quis.
razoável, decisão de mérito justa e efetiva. Pretendia apenas que a tese do suicídio fosse
desconstruída, já que tal fato, para os judeus, é
um demérito, sendo a pessoa enterrada,
79. Em se tratando da função jurisdicional do inclusive, em local diferente dos demais.
Estado, disciplinada no Código de Processo Civil,
é correto afirmar: A União alegou que faltava interesse de agir, mas
o Tribunal Federal de Recursos acolheu o pedido
A) O interesse do autor, ao demandar em juízo, da autora e não acatou a argumentação da União.
pode limitar-se à declaração da existência, da
inexistência ou do modo de ser de uma relação Clarisse ganhou o que queria, sentença
jurídica, bem como da autenticidade ou da declaratória dizendo que a União foi a
falsidade de documento. responsável.

B) É admissível a ação meramente declaratória, Portanto, conclui-se que é possível entrar com
exceto quando tenha ocorrido a violação do ação declaratória mesmo quando for possível
direito. ajuizar demanda condenatória.

C) Para postular em juízo é necessário ter A alternativa C está incorreta. A capacidade civil
interesse, capacidade civil e legitimidade. se liga aos pressupostos processuais
(capacidade de ser parte e capacidade
D) Ninguém poderá pleitear direito alheio em processual), não tendo nada a ver com as
nome próprio, salvo quando autorizado pelo condições da ação descritas no art. 17, NCPC.
ordenamento jurídico. Havendo substituição
processual, o substituído não poderá intervir Art. 17. Para postular em juízo é necessário ter
como assistente litisconsorcial. interesse e legitimidade.

Gabarito: A A alternativa D está incorreta.

Comentários: A alternativa A está correta. Art. 18. Ninguém poderá pleitear direito alheio
em nome próprio, salvo quando autorizado pelo
Art. 19. O interesse do autor pode limitar-se à ordenamento jurídico.
declaração:
Parágrafo único. Havendo substituição
I - da existência, da inexistência ou do modo de processual, o substituído poderá intervir como
ser de uma relação jurídica; assistente litisconsorcial.
II - da autenticidade ou da falsidade de Aprofundando:
documento.
Destaca-se que, na assistência litisconsorcial, o
Ex1: interesse jurídico é direto, forte, imediato,
Súmula 181, STJ: É admissível ação declaratória, podendo se dar em duas situações:
visando a obter certeza quanto à exata 1ª situação: Assistente é titular da relação
interpretação de cláusula contratual. jurídica discutida

59
81
Simulado MP-GO
Ou é titular exclusivo da relação, a exemplo da condôminos podem intervir no feito como
intervenção do adquirente de coisa litigiosa (art. assistentes litisconsorciais.
109, §2º, CPC), bem como da intervenção do
Ora, eles são titulares da relação jurídica (ex:
substituído (art. 18, parágrafo único).
proprietários), devendo ser tratados como
Ou o assistente é cotitular da situação jurídica litisconsortes facultativos ulteriores.
discutida (ex: intervenção de condômino
proposta por outro condômino; intervenção de
um sócio em demanda para anulação da autor Réu
assembleia proposta por outro sócio). (assistido)
2ª situação: Assistente é colegitimado
extraordinário à defesa em juízo
Assistente
Ex: intervenção de um colegitimado em ação
litisconsorcial
coletiva proposta por outro.
A assistência litisconsorcial é um litisconsórcio
facultativo ulterior? Obs1: O pontilhado significa que o assistente
1ª corrente (Bedaque): Não é litisconsórcio, pois litisconsorcial tem relação jurídica com o autor.
esse terceiro que ingressa no processo nada
pede e contra ele nada é pedido, de modo que
seu ingresso não inclui no feito qualquer 80. Sobre a tutela provisória, de acordo com o
demanda. Assim, não deve ser considerado parte Código de Processo Civil, é incorreto afirmar
e, consequentemente, não é litisconsórcio. Terá que:
apenas um tratamento assemelhado ao de A) Concedida a tutela antecipada requerida em
litisconsorte. Sua natureza jurídica é, portanto, caráter antecedente, o autor deverá aditar a
de assistente. petição inicial, com a complementação de sua
2ª corrente (Assumpção, Didier): É caso de argumentação, a juntada de novos documentos e
litisconsórcio facultativo ulterior. O fato de não a confirmação do pedido de tutela final, em 15
pedir e contra ele não ser pedido algo não é (quinze) dias ou em outro prazo maior que o juiz
definidor para ser parte. Isso é apenas o conceito fixar.
de Chiovenda (item 2.1 desta aula). Mas é B) No procedimento da tutela cautelar requerida
possível que se adote a 3ª corrente e os conceitos em caráter antecedente, o réu será citado para,
de “parte na demanda” e “parte no processo”. no prazo de 5 (cinco) dias, contestar o pedido e
Assim, intervindo no feito o assistente indicar as provas que pretende produzir.
litisconsorcial, já é considerado parte no C) Nem todas as hipóteses da tutela da evidência
processo. Ademais, por também ser titular da comportam apreciação liminar pela autoridade
relação jurídica a ser discutida, também é parte judiciária.
na demanda, porquanto sofrerá os efeitos da
decisão. D) O direito de rever, reformar ou invalidar a
tutela antecipada estabilizada, extingue-se após
Ex1: Essa situação costuma ocorrer no polo dois anos, contados da concessão da tutela de
ativo, local propício para surgimento de urgência.
litisconsórcio facultativo unitário. Conforme
vimos aula passada, não se pode obrigar alguém Gabarito: D
a litigar em juízo. Ademais, não se pode Comentários: A alternativa D está incorreta
prejudicar aquele que quer acessar à justiça
determinando que aguarde a anuência do Art.304, §5°. O direito de rever reformar ou
cotitular do direito. invalidar tutela antecipada estabilizada ,
extingue-se após 2 anos, contados da ciência da
Como exemplo, citamos caso em que um dos decisão que extinguiu o processo.
condôminos vai a juízo, como autor, reivindicar
a propriedade, defender a posse etc. Os outros Aprofundando:

60
81
Simulado MP-GO
Concedida a tutela provisória de urgência inclusive, a revogação da tutela provisória
antecipada, ocorre a estabilização, instituto de concedida, sob o argumento de ser impossível
inspiração francesa (référé) se: o seu cumprimento, razão pela qual não há que
se falar em estabilização da tutela antecipada,
a) Não houver recurso interposto pela
devendo, por isso, o feito prosseguir
parte contrária, pelo litisconsorte ou assistente
normalmente até a prolação da sentença. (STJ,
simples ;
REsp 1760966/SP, Rel. Min. Marco Aurélio
b) O autor não manifestar interesse em Belizze, d.j. 04/12/2018, informativo 638).
prosseguir com a demanda, pois ele pode querer
Se ocorrer a estabilização, o processo será
a obtenção da coisa julgada e não apenas a
extinto e a decisão antecipatória continuará
estabilização.
produzindo efeitos, enquanto não for ajuizada
O artigo 304, caput, diz claramente que, se não ação autônoma para revisá-la, reformá-la ou
houver interposição de recurso (agravo de invalidá-la.
instrumento), a tutela se estabiliza.
Art. 304, § 1o No caso previsto no caput, o
Art. 304. A tutela antecipada, concedida nos processo será extinto.
termos do art. 303, torna-se estável se da decisão
§ 2o Qualquer das partes poderá demandar a
que a conceder não for interposto o respectivo
outra com o intuito de rever, reformar ou
recurso.
invalidar a tutela antecipada estabilizada nos
Contudo, muitos doutrinadores (Daniel termos do caput.
Assumpção, Scarpinella Bueno, Mitidiero, Didier
§ 3o A tutela antecipada conservará seus efeitos
etc.) dizem que basta o réu manifestar algum
enquanto não revista, reformada ou invalidada
grau de inconformismo (ex: basta contestar,
por decisão de mérito proferida na ação de que
formular pedido de reconsideração, suspensão
trata o § 2o.
de segurança etc. para impedir a estabilização).
A alternativa A está correta.
Foi exatamente este o entendimento do STJ no
REsp 1.760.966 (informativo 638). Feito o pedido de tutela antecipada antecedente,
há duas hipóteses:
(...) É de se observar, porém, que, embora o
caput do art. 304 do CPC/2015 determine que "a 1ª hipótese: O magistrado pode indeferir a
tutela antecipada, concedida nos termos do art. tutela. Nesses casos, aplica-se o art. 303, §6º:
303, torna-se estável se da decisão que a
§ 6o Caso entenda que não há elementos para a
conceder não for interposto o respectivo
concessão de tutela antecipada, o órgão
recurso", a leitura que deve ser feita do
jurisdicional determinará a emenda da petição
dispositivo legal, tomando como base uma
inicial em até 5 (cinco) dias, sob pena de ser
interpretação sistemática e teleológica do
indeferida e de o processo ser extinto sem
instituto, é que a estabilização somente ocorrerá
resolução de mérito.
se não houver QUALQUER tipo de impugnação
pela parte contrária, sob pena de se estimular Referida decisão é impugnável por agravo de
a interposição de agravos de instrumento, instrumento (art. 1.015, I).
sobrecarregando desnecessariamente os Art. 1.015. Cabe agravo de instrumento contra
Tribunais, além do ajuizamento da ação as decisões interlocutórias que versarem sobre:
autônoma, prevista no art. 304, § 2º, do I - tutelas provisórias;
CPC/2015, a fim de rever, reformar ou invalidar
a tutela antecipada estabilizada. Caso o autor emende, o processo prossegue
conforme procedimento comum. Caso não
4. Na hipótese dos autos, conquanto não tenha emende, o processo será extinto sem resolução
havido a interposição de agravo de do mérito.
instrumento contra a decisão que deferiu o
pedido de antecipação dos efeitos da tutela 2ª hipótese (caso da questão): O magistrado
requerida em caráter antecedente, na forma do pode deferir a tutela. Nesses casos, procede-se
art. 303 do CPC/2015, a ré se antecipou e conforme art. 303, §§1º a 5º:
apresentou contestação, na qual pleiteou,

61
81
Simulado MP-GO
Art. 303, § 1o Concedida a tutela antecipada a procedimento de tutela cautelar requerida em
que se refere o caput deste artigo: caráter antecedente.
I - o autor deverá aditar a petição inicial, com a A alternativa C está correta.
complementação de sua argumentação, a
Conforme disposto no art. 311, parágrafo único
juntada de novos documentos e a confirmação
c/c art. 9º, parágrafo único, II, ambos do CPC, é
do pedido de tutela final, em 15 (quinze) dias ou
autorizada a decisão liminar (sem ouvir o réu)
em outro prazo maior que o juiz fixar ;
apenas nos incisos II e III do art. 311.
II - o réu será citado e intimado para a audiência
Art. 311, II - as alegações de fato puderem ser
de conciliação ou de mediação na forma do art.
comprovadas apenas documentalmente e
334;
houver tese firmada em julgamento de casos
III - não havendo autocomposição, o prazo para repetitivos ou em súmula vinculante;
contestação será contado na forma do art. 335.
III - se tratar de pedido reipersecutório fundado
§ 2o Não realizado o aditamento a que se refere em prova documental adequada do contrato de
o inciso I do § 1o deste artigo, o processo será depósito, caso em que será decretada a ordem de
extinto sem resolução do mérito. entrega do objeto custodiado, sob cominação de
multa;
§ 3o O aditamento a que se refere o inciso I do §
1o deste artigo dar-se-á nos mesmos autos, sem Art. 311, Parágrafo único. Nas hipóteses dos
incidência de novas custas processuais. incisos II e III, o juiz poderá decidir
liminarmente.
A alternativa B está correta.
Art. 9o Não se proferirá decisão contra uma das
Feito o pedido de tutela cautelar antecedente, há
partes sem que ela seja previamente ouvida.
duas hipóteses:
Parágrafo único. O disposto no caput não se
1ª hipótese: Se houver pedido liminar, o juiz
aplica:
deverá apreciá-lo.
II - às hipóteses de tutela da evidência previstas
2ª hipótese (caso da questão): Se não houver
no art. 311, incisos II e III;
pedido liminar, deverá citar a parte contrária
para que, em 5 (cinco) dias, ofereça contestação.
Art. 306. O réu será citado para, no prazo de 5 81. Em se tratando do procedimento especial de
(cinco) dias, contestar o pedido e indicar as jurisdição voluntária de Interdição, é incorreto
provas que pretende produzir. afirmar:
Se o réu não contestar, será considerado revel, e A) A interdição pode ser promovida: I - pelo
os fatos alegados pelo autor serão considerados cônjuge ou companheiro; II - pelos parentes ou
verdadeiros (art. 344, CPC). A partir dal, o juiz tutores; III - pelo representante da entidade em
decidirá em 5 (cinco) dias. que se encontra abrigado o interditando; IV -
pelo Ministério Público.
Art. 307. Não sendo contestado o pedido, os
fatos alegados pelo autor presumir-se-ão aceitos B) O interditando poderá constituir advogado, e,
pelo réu como ocorridos, caso em que o juiz caso não o faça, deverá ser nomeado curador
decidirá dentro de 5 (cinco) dias. especial. Caso o interditando não possua
condições financeiras para constituir advogado,
Se o réu contestar, seguirá o procedimento
o juiz nomeará defensor dativo, sendo vedada a
comum, podendo o juiz inclusive intimar
admissão, como assistentes no processo, do seu
novamente o autor para réplica.
cônjuge, companheiro ou de qualquer parente
Art. 307, Parágrafo único. Contestado o pedido sucessível.
no prazo legal, observar-se-á o procedimento
C) O Ministério Público só promoverá interdição
comum.
em caso de doença mental grave: I - se o cônjuge
Enunciado 381, FPPC: (arts. 9º, 350, 351 e 307, ou companheiro, parentes, tutores ou
parágrafo único) É cabível réplica no representante da entidade em que se encontra
abrigado o interditando não existirem ou não

62
81
Simulado MP-GO
promoverem a interdição; II - se, existindo, conciliação, da mediação e de outros métodos, os
forem incapazes o cônjuge ou companheiro, quais deverão ser estimulados por juízes,
parentes e tutores. advogados, defensores públicos e membros do
Ministério Público, inclusive no curso do
D) O Ministério Público, quando não for autor da
processo judicial. Acerca desta temática, assinale
ação, intervirá sempre como fiscal da ordem
a alternativa incorreta:
jurídica;
A) Por conta dessa diretriz de solução
Gabarito: B
consensual de conflitos, o Código de Processo
Comentários: A alternativa B está incorreta. Civil trouxe para o processo verdadeira fase
Art. 752, § 2º O interditando poderá constituir processual de conciliação ou mediação, em que
advogado, e, caso não o faça, deverá ser estabeleceu-se audiência própria e exclusiva
nomeado curador especial. para tal finalidade.

§ 3º Caso o interditando não constitua advogado, B) Tem-se a partir desse novo modelo de solução
o seu cônjuge, companheiro ou qualquer parente consensual de conflitos o que se denomina de
sucessível poderá intervir como assistente. sistema multiportas, proposto pelo professor
Frank Sander, da Faculdade de Direito de
A alternativa A está correta. Harvard, em palestra proferida em 1976 (“Multi-
Art. 747. A interdição pode ser promovida: Door Courthouse System”), como forma de
desafogar os Tribunais.
I - pelo cônjuge ou companheiro;
C) O Código de Processo Civil optou por tomar a
II - pelos parentes ou tutores; atual audiência de mediação/conciliação uma
III - pelo representante da entidade em que se regra, somente dispensando-a quando o direito
encontra abrigado o interditando; em debate não admitir autocomposição ou se
ambas as partes, expressamente, declinarem
IV - pelo Ministério Público. desinteresse na realização do ato.
A alternativa C está correta. D) Com a nova sistemática de solução
Art. 748. O Ministério Público só promoverá consensual de conflitos, caso o autor seja
interdição em caso de doença mental grave: devidamente intimado para participar da
audiência de conciliação/mediação e, mesmo
I - se as pessoas designadas nos não existirem ou assim, não comparece, não manda representante
não promoverem a interdição; com poderes de negociação e transação e nem
II - se, existindo, forem incapazes as pessoas apresente justificativa de ausência, o juiz
mencionadas nos . extinguirá o processo, sem resolução de mérito,
nos mesmos moldes do previsto na Lei n.
A alternativa D está correta. 9.099/95 (art. 51,1).
Art. 752. Dentro do prazo de 15 (quinze) dias Gabarito: D
contado da entrevista, o interditando poderá
impugnar o pedido. Comentários: A alternativa D está incorreta. A
ausência das partes na audiência de conciliação
§ 1º O Ministério Público intervirá como fiscal da ou mediação não gera extinção do processo, mas
ordem jurídica. apenas multa por ato atentatória à dignidade da
justiça.
82. O novo Código de Processo Civil trouxe Art. 334, § 8º O não comparecimento
medidas alternativas de resolução de conflitos, injustificado do autor ou do réu à audiência de
proporcionando ao ordenamento jurídico uma conciliação é considerado ato atentatório à
maior efetividade das normas constitucionais, dignidade da justiça e será sancionado com
em especial ao princípio da razoável duração do multa de até dois por cento da vantagem
processo, determinando, expressamente, no seu econômica pretendida ou do valor da causa,
art. 3° e respectivos parágrafos, que o Estado revertida em favor da União ou do Estado.
promoverá, sempre que possível, a solução Aplicada a multa, segue o procedimento comum.
consensual dos conflitos, por meio da

63
81
Simulado MP-GO
A alternativa A está correta. Criou-se uma nova A alternativa C está correta.
etapa no procedimento comum.
Art. 334, § 4º A audiência não será realizada:
Na vigência do CPC/73, o réu era citado para
I - se ambas as partes manifestarem,
contestar.
expressamente, desinteresse na composição
Com o CPC/15, o réu é citado para comparecer à consensual;
audiência de conciliação e mediação do art. 334.
II - quando não se admitir a autocomposição.
A alternativa B está correta. A conciliação, a
mediação e a arbitragem integram, em conjunto
com a jurisdição, um modelo chamado de 83. Acerca da Lei n. 12.016/2009 (Disciplina o M
“Justiça Multiportas”. andado de segurança individual e coletivo e dá
outras providências) e da jurisprudência
A ideia é que a atividade jurisdicional estatal não
dominante no âmbito do Supremo Tribunal
seja a única opção das partes para solucionarem
Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça
o litígio, tampouco a mais importante.
(STJ), assinale a alternativa incorreta:
Para cada tipo de litígio, existiriam algumas
A) A teoria da encampação é aplicada no
opções, umas mais recomendáveis que outras.
mandado de segurança quando presentes,
Com o NCPC, os doutrinadores têm afirmado que cumulativamente, dois requisitos: a) existência
foi consagrado o modelo da Justiça Multiportas. de vínculo hierárquico entre a autoridade que
prestou informações e a que ordenou a prática
Veja trecho de Leonardo da Cunha:
do ato impugnado; e b) manifestação a respeito
Costumam-se chamar de ‘meios alternativos de do mérito nas informações prestadas.
resolução de conflitos’ a mediação, a conciliação
B) É incabível mandado de segurança contra
e a arbitragem (Alternative Dispute Resolution -
decisão judicial com trânsito em julgado. No
ADR).
entanto, se a impetração do mandado de
Estudos mais recentes demonstram que tais segurança for anterior ao trânsito em julgado da
meios não seriam ‘alternativos’: mas sim decisão questionada, mesmo que este venha a
integrados, formando um modelo de sistema de acontecer posteriormente, o mérito do MS
justiça multiportas. Para cada tipo de deverá ser julgado, não podendo ser invocado o
controvérsia, seria adequada uma forma de seu não cabimento ou a perda de objeto.
solução, de modo que há casos em que a melhor
C) O pagamento de vencimentos e vantagens
solução há de ser obtida pela mediação,
pecuniárias assegurados em sentença
enquanto outros, pela conciliação, outros, pela
concessiva de mandado de segurança a servidor
arbitragem e, finalmente, os que se resolveriam
púbico da administração direta ou autárquica
pela decisão do juiz estatal.
federal, estadual e municipal, somente será
Há casos, então, em que o meio alternativo é que efetuado relativamente às prestações que se
seria o da justiça estatal. A expressão vencerem a contar da data do ajuizamento da
multiportas decorre de uma metáfora: seria inicial.
como se houvesse, no átrio do fórum, várias
D) No mandado de segurança, se o impetrante
portas; a depender do problema apresentado, as
morre, os seus herdeiros não podem se habilitar
partes seriam encaminhadas para a porta da
para continuar o processo. Assim, falecendo o
mediação, ou da conciliação, ou da arbitragem,
impetrante, o mandado de segurança será
ou da própria justiça estatal.
extinto sem resolução do mérito, ainda que já
(...) esteja em fase de recurso.
A origem dessa expressão “Justiça Multiportas” Gabarito: A
remonta os estudos do Professor Frank Sander,
Comentários: A alternativa A está incorreta. A
da Faculdade de Direito de Harvard, que
teoria da encampação exige 3 e não 2 requisitos.
mencionava, já em 1976, a necessidade de existir
um Tribunal Multiportas, ou “centro abrangente Súmula 628, STJ: A teoria da encampação é
de justiça” aplicada no mandado de segurança quando

64
81
Simulado MP-GO
presentes, cumulativamente, os seguintes Obs1: Nessa ação de cobrança, pode o
requisitos: magistrado entender que não há direito às
verbas?
a) existência de vínculo hierárquico entre a
autoridade que prestou informações e a que Não. Se isso acontecesse, haveria uma situação
ordenou a prática do ato impugnado; teratológica, pois o servidor estaria recebendo
as verbas vincendas, teria recebido as verbas
b) manifestação a respeito do mérito nas
vencidas após a impetração do MS, mas não
informações prestadas; e
receberia as anteriores à impetração.
c) ausência de modificação de competência
Há, no caso, o chamado efeito positivo da coisa
estabelecida na Constituição Federal.
julgada. Se o pagamento das verbas foi
A alternativa B está correta. reconhecido em MS, a análise do cabimento ou
O mandado de segurança deverá ter seu mérito não destas verbas foi questão sobre a qual já
apreciado independentemente de superveniente recaiu a coisa julgada.
trânsito em julgado da decisão questionada pelo Ora, o fundamento do pedido da ação de
mandamus. Se a impetração do mandado de cobrança é o mérito do MS. E este mérito
segurança for anterior ao trânsito em julgado da transitou em julgado.
decisão questionada, mesmo que venha a
Por isso, o juiz da ação de cobrança terá que
acontecer, posteriormente, o mérito do MS
respeitar a coisa julgada do MS, não podendo o
deverá ser julgado, não podendo ser invocado o
juiz dizer que a gratificação não é devida.
seu não cabimento ou a perda de objeto. STJ.
Corte Especial. EDcl no MS 22.157-DF, Rel. Min. Em sede de defesa, a Fazenda poderá alegar que
Luis Felipe Salomão, julgado em 14/03/2019 já houve pagamento, discordar dos cálculos, etc.
(Info 650). Mas não poderá ser reconhecida a inexistência
do direito.
A alternativa C está correta.
Vejamos:
Lei 12.016/2009, Art. 14, § 4°. O pagamento de
vencimentos e vantagens pecuniárias PROCESSUAL CIVIL. MANDADO DE
assegurados em sentença concessiva de SEGURANÇA. AÇÃO DE COBRANÇA. PARCELAS
mandado de segurança a servidor público da ANTERIORES À IMPETRAÇÃO DO WRIT.
administração direta ou autárquica federal, REDISCUSSÃO DO MÉRITO. IMPOSSIBILIDADE.
estadual e municipal somente será efetuado COISA JULGADA. 1. É inadmissível Recurso
relativamente às prestações que se vencerem a Especial quanto a questão não apreciada pelo
contar da data do ajuizamento da inicial. Tribunal de origem (art. 14, § 4º, da Lei
12.016/2009), a despeito da oposição de
No mesmo sentido:
Embargos Declaratórios. Incidência da Súmula
Súmula 269, STF: O mandado de segurança não 211/STJ. 2. Conforme jurisprudência do STJ, em
é substitutivo de ação de cobrança. Ação de Cobrança que visa ao pagamento de
Súmula 271, STF: Concessão de mandado de parcelas anteriores à impetração do Mandado de
segurança não produz efeitos patrimoniais em Segurança, é vedado rediscutir direito
relação a período pretérito, os quais devem ser reconhecido no writ, sob pena de violação à coisa
reclamados administrativamente ou pela via julgada. 3. Agravo Regimental não provido.
judicial própria. (AgRg no AREsp 231.287/GO, Rel. Ministro
HERMAN BENJAMIN, SEGUNDA TURMA, julgado
Aprofundando em 06/11/2012, DJe 19/12/2012)
As verbas vencidas antes da impetração não A alternativa D está correta.
serão abarcadas, devendo o servidor buscá‐las
em ação indenizatória apartada contra a Não é possível a sucessão de partes em processo
Fazenda. de mandado de segurança. Isso porque o direito
líquido e certo postulado no mandado de
Assim, para cobrança de verbas vencidas, deve segurança tem caráter personalíssimo e
ser ajuizada ação indenizatória contra a intransferível. Precedentes citados: MS 17.372-
Fazenda, pelo rito comum. DF, Primeira Seção, DJe 8/11/2011; REsp

65
81
Simulado MP-GO
703.594-MG, Segunda Turma, DJ 19/12/2005; e será citado para, em 15 (quinze) dias, satisfazer
AgRg no RMS 14.732-SC, Sexta Turma, DJ a obrigação.
17/4/2006. 3ª Seção, EDcl no MS 11.581-DF, Rel.
C) Após a inclusão do nome do executado em
Min. Og Fernandes, julgado em 26/6/2013
cadastros de inadimplentes, somente terá a
(informativo 528)
inscrição cancelada após efetuado o pagamento.
Assim, se houver morte do impetrante, os
D) O título estrangeiro somente terá eficácia
herdeiros não poderão se habilitarem no
executiva quando satisfeitos os requisitos de
processo, devendo este ser extinto sem
formação exigidos pela legislação brasileira e
resolução do mérito, com base no art. 485, IX,
quando o Brasil for indicado como o lugar de
CPC .
cumprimento da obrigação.
Todavia, poucos meses antes do julgado acima,
Gabarito: B
no AgRg nos EmbExeMS 11.849-DF, veiculado
no informativo 518, o STJ permitiu a sucessão Comentários: A alternativa B está correta.
das partes no MS em execução. Art. 806. O devedor de obrigação de entrega de
É possível a habilitação de herdeiro colateral, na coisa certa, constante de título executivo
forma do art. 1.060, I, do CPC, nos autos da extrajudicial, será citado para, em 15 (quinze)
execução promovida em mandado de segurança, dias, satisfazer a obrigação.
se comprovado que não existem herdeiros A alternativa A está incorreta.
necessários nem bens a inventariar. De acordo
com o referido dispositivo legal, no caso em que Art. 797. Ressalvado o caso de insolvência do
realizada "pelo cônjuge e herdeiros devedor, em que tem lugar o concurso universal,
necessários", a habilitação será processada nos realiza-se a execução no interesse do exequente
autos da causa principal, independentemente de que adquire, pela penhora, o direito de
sentença, "desde que provem por documento o preferência sobre os bens penhorados.
óbito do falecido e a sua qualidade". Todavia, é Parágrafo único. Recaindo mais de uma penhora
razoável admitir também o deferimento da sobre o mesmo bem, cada exequente conservará
habilitação de herdeiro colateral em situações o seu título de preferência.
como esta. Com efeito, inexiste risco de prejuízo
para eventuais herdeiros que não constem do Tratando-se de credores de classes distintas, não
processo, pois o precatório somente poderá ser se aplica a regra do direito de preferência, mas,
expedido com a apresentação da certidão de sim, a regra de direito material.
inventariança ou do formal e da certidão de Somente no caso de credores da mesma
partilha. AgRg nos EmbExeMS 11.849-DF, Rel. categoria, a ordem de preferência se estabelece
Min. Maria Thereza de Assis Moura, julgado em pela anterioridade da penhora (STJ, AgRg no
13/3/2013. REsp 1.195.540/RS, Dje 22.08.2011).
Portanto, poderíamos dizer que o STJ não No caso, como a questão não distinguiu as
permite a sucessão de partes na fase de classes, a alternativa encontra-se incorreta.
conhecimento do MS, mas a autoriza na fase de
execução. Aprofundamento
Se houver várias execuções com penhoras sobre
o mesmo bem (concurso de penhoras), cada
84. De acordo com o Código de Processo Civil, a credor conserva seu título preferencial do
respeito do processo de execução, é correto direito material (ex: direito real de garantia).
afirmar:
Assim, devemos estudar dois tipos de concursos:
A) Recaindo mais de uma penhora sobre o
mesmo bem, a ordem de preferência se a) concurso de credores com preferências
estabelecerá pelo critério da anterioridade das diversas;
penhoras. b) concurso de credores com a mesma
B) O devedor de obrigação de entrega de coisa preferência ou concurso de credores sem
certa, constante de título executivo extrajudicial, qualquer preferência (quirografários).

66
81
Simulado MP-GO
Para o concurso de credores com preferências arts. 959, 964 e 965, CC; 83, da Lei 11.101, de
diversas, devemos ir ao direito material e 2005; 186 e 187, CTN; 29 e 30, Lei 6.830, de
verificar quem tem preferência, 1980, preveem títulos legais de preferência. Os
independentemente da anterioridade da arts. 961e962, CC, disciplinam eventuais
penhora. conflitos entre preferências. "Na execução de
crédito relativo a cotas condominiais, este tem
Nesses casos, segundo Didier, Leonardo, Paula e
preferência sobre o hipotecário" (Súmula 478,
Rafael, devemos nos abeberar do Código Civil.
STJ)” (MARINONI, Guilherme. Novo Código de
Segundo o art. 958, CC, os títulos legais de Processo Civil comentado. 3º ed. São Paulo:
preferência são os privilégios (ex: crédito fiscal, Revista dos Tribunais, 2017. p. 885/886).
trabalhista etc.) e os direitos reais de garantia.
Art. 958. Os títulos legais de preferência são os
privilégios e os direitos reais.
Assim, na execução civil, inicia-se pelos créditos
de acidente de trabalho e da legislação
Havendo concurso de credores com preferências
trabalhista.
diversas:
Após, passa-se ao crédito tributário.
Art. 909. Os exequentes formularão as suas
Por fim, vamos aos créditos com garantia real e pretensões, que versarão unicamente sobre o
as preferências legais. direito de preferência e a anterioridade da
penhora, e, apresentadas as razões, o juiz
Nesse ponto, o art. 961, CC determina que o
decidirá.
crédito real prefere ao pessoal de qualquer
espécie e o crédito pessoal privilegiado, ao Nesse caso, a ordem é:
simples; e o privilégio especial, ao geral.
a) créditos oriundos da legislação trabalhista,
Art. 961. O crédito real prefere ao pessoal de limitados a 150 SM por credor e os decorrentes
qualquer espécie; o crédito pessoal privilegiado, de acidente de trabalho;
ao simples; e o privilégio especial, ao geral.
b) créditos tributários
Por último, não havendo título legal de
c) créditos com garantia real até o limite do valor
preferência, terão os credores igual direito sobre
do bem gravado, registrando-se decisões do STJ
os bens do devedor. Aqui, aplica-se a regra da
que entendem que o crédito condominial prefere
prioridade na penhora.
o crédito com garantia real;
CC, Art. 957. Não havendo título legal à
d) crédito com privilégio especial;
preferência, terão os credores igual direito sobre
os bens do devedor comum. e) crédito com privilégio geral.
CPC, Art. 908. Havendo pluralidade de credores Não havendo título legal de preferência, terão os
ou exequentes, o dinheiro lhes será distribuído e credores igual direito sobre os bens do devedor.
entregue consoante a ordem das respectivas Aqui, aplica-se a regra da prioridade na penhora.
preferências. Art. 908, § 2o Não havendo título legal à
§ 2o Não havendo título legal à preferência, o preferência, o dinheiro será distribuído entre os
dinheiro será distribuído entre os concorrentes, concorrentes, observando-se a anterioridade de
observando-se a anterioridade de cada penhora. cada penhora.
Nesse sentido:
A penhora e o arresto outorgam direito de
preferência sobre o bem constrito apenas se não
há título legal de preferência (art. 957, CC). Os
títulos legais de preferência são os privilégios e A ordem do art. 83, Lei n. 11.101/05 é bem
os direitos reais (art. 958, CC). Havendo interessante, mas ela se aplica para os processos
privilégio ou direito real sobre a coisa, esses de falência, no chamado concurso universal de
preferem à constrição (arts. 958 e 1.422, CC). Os credores.

67
81
Simulado MP-GO
No caso de execução civil, não se trata de O efeito regressivo é aquele que autoriza o órgão
concurso universal, mas sim de concurso a quo a rever a decisão recorrida, que permite o
singular de credores. juízo de retratação.
A alternativa C está incorreta. A inscrição será No CPC/73, era bastante limitado, sendo
cancelada se o pagamento for feito, se a garantia previsto em duas hipóteses:
for prestada ou se a execução for extinta.
1ª hipótese
Art. 783, § 4o A inscrição será cancelada
Casos de indeferimento da petição inicial.
imediatamente se for efetuado o pagamento, se
for garantida a execução ou se a execução for Art. 296, CPC: Indeferida a petição inicial, o autor
extinta por qualquer outro motivo. poderá apelar, facultado ao juiz, no prazo de 48
(quarenta e oito) horas, reformar sua decisão.
Enunciado 538, FPPC: (art. 782, § 4º; 517, § 4º)
Aplica-se o procedimento do § 4º do art. 517 ao Parágrafo único. Não sendo reformada a decisão,
cancelamento da inscrição de cadastro de os autos serão imediatamente encaminhados ao
inadimplentes do § 4º do art. 782. tribunal competente.
A alternativa D está incorreta. 2ª hipótese
Art. 784, § 1o A propositura de qualquer ação Casos de improcedência liminar do pedido.
relativa a débito constante de título executivo Art. 285-A, CPC: Quando a matéria controvertida
não inibe o credor de promover-lhe a execução. for unicamente de direito e no juízo já houver
§ 2o Os títulos executivos extrajudiciais sido proferida sentença de total improcedência
oriundos de país estrangeiro não dependem de em outros casos idênticos, poderá ser
homologação para serem executados. dispensada a citação e proferida sentença,
reproduzindo-se o teor da anteriormente
§ 3o O título estrangeiro só terá eficácia
prolatada.
executiva quando satisfeitos os requisitos de
formação exigidos pela lei do lugar de sua § 1º Se o autor apelar, é facultado ao juiz decidir,
celebração E quando o Brasil for indicado como no prazo de 5 (cinco) dias, não manter a
o lugar de cumprimento da obrigação. sentença e determinar o prosseguimento da
ação.
§ 2º Caso seja mantida a sentença, será ordenada
85. A respeito dos recursos, segundo o Código de
a citação do réu para responder ao recurso.
Processo Civil, é correto afirmar que:
No NCPC, as possibilidades foram aumentadas
A) O recurso de agravo interno comporta juízo
significativamente.
de retratação pelo relator.
1ª hipótese
B) A sentença que versar sobre alimentos
produz efeitos imediatamente após a sua Casos de indeferimento da petição inicial.
publicação, pois a apelação não terá efeito Art. 331. Indeferida a petição inicial, o autor
suspensivo. poderá apelar, facultado ao juiz, no prazo de 5
C) Os embargos de declaração não têm efeito (cinco) dias, retratar-se.
suspensivo e suspendem o prazo para a § 1º Se não houver retratação, o juiz mandará
interposição do recurso. citar o réu para responder ao recurso.
D) A decretação da nulidade de sentença por 2ª hipótese
falta de fundamentação implicará no retorno dos
autos ao juízo de primeiro grau para prolação de Casos de improcedência liminar do pedido.
nova sentença. Art. 332, § 3º Interposta a apelação, o juiz poderá
Gabarito: A retratar-se em 5 (cinco) dias.
Comentários: A alternativa A está correta. 3ª hipótese
Em todos os casos de extinção do processo sem
resolução do mérito.

68
81
Simulado MP-GO
Art. 485, § 7º Interposta a apelação em qualquer Art. 1.026. Os embargos de declaração não
dos casos de que tratam os incisos deste artigo possuem efeito suspensivo e interrompem o
(extinção do processo sem resolução do mérito), prazo para a interposição de recurso.
o juiz terá 5 (cinco) dias para retratar-se.
A alternativa D está incorreta.
4ª hipótese
CPC, Art. 1.013. A apelação devolverá ao tribunal
Agravo de instrumento o conhecimento da matéria impugnada.
Art. 1.018, § 1º Se o juiz comunicar que reformou § 1º Serão, porém, objeto de apreciação e
inteiramente a decisão, o relator considerará julgamento pelo tribunal todas as questões
prejudicado o agravo de instrumento. suscitadas e discutidas no processo, ainda que
não tenham sido solucionadas, desde que
5ª hipótese
relativas ao capítulo impugnado.
Agravo interno
§ 2º Quando o pedido ou a defesa tiver mais de
Art. 1.021. Contra decisão proferida pelo relator um fundamento e o juiz acolher apenas um deles,
caberá agravo interno para o respectivo órgão a apelação devolverá ao tribunal o conhecimento
colegiado, observadas, quanto ao dos demais.
processamento, as regras do regimento interno
§ 3º Se o processo estiver em condições de
do tribunal.
imediato julgamento, o tribunal deve decidir
§ 2º O agravo será dirigido ao relator, que desde logo o mérito quando:
intimará o agravado para manifestar-se sobre o
I - reformar sentença fundada no art. 485 ;
recurso no prazo de 15 (quinze) dias, ao final do
qual, não havendo retratação, o relator levá-lo-á II - decretar a nulidade da sentença por não ser
a julgamento pelo órgão colegiado, com inclusão ela congruente com os limites do pedido ou da
em pauta. causa de pedir;
6ª hipótese III - constatar a omissão no exame de um dos
pedidos, hipótese em que poderá julgá-lo;
Art. 1.040. Publicado o acórdão paradigma:
IV - decretar a nulidade de sentença por falta de
II - o órgão que proferiu o acórdão recorrido, na
fundamentação.
origem, reexaminará o processo de competência
originária, a remessa necessária ou o recurso Terminamos, meus amigos.
anteriormente julgado, se o acórdão recorrido
Ressalto que o presente artigo está sujeito a
contrariar a orientação do tribunal superior;
equívocos e posteriores correções. Inclusive,
Na 5ª hipótese, podem ver que o agravo interno estou plenamente aberto a discussões e debates.
admite a retratação. Qualquer dúvida ou sugestão, sigo à disposição
pelo instagram @rodrigovaslin; email
A alternativa B está incorreta. Não são as
rodrigovaslin@gmail.com e em nosso Fórum de
sentenças que versam sobre alimentos (juízo de
Dúvidas – para os alunos.
procedência ou improcedência).
Grande abraço,
Apenas a sentença que condena a pagar
alimentos produz efeitos imediatamente depois Rodrigo Vaslin
da publicação.
Art. 1.012. A apelação terá efeito suspensivo.
§ 1º Além de outras hipóteses previstas em lei,
começa a produzir efeitos imediatamente após a
sua publicação a sentença que:
I - homologa divisão ou demarcação de terras;
II - condena a pagar alimentos;
A alternativa C está incorreta.

69
81
Simulado MP-GO
DIREITO ADMINISTRATIVO tomou posse em decorrência de execução
provisória de medida liminar ou outro
86. Com relação ao concurso público, aponte a provimento judicial de natureza precária,
alternativa que não representa a jurisprudência supervenientemente revogado ou modificado.”
do STF: Portanto, por estar correta, a alternativa não
A) Com o fim de selecionar os candidatos mais deve ser assinalada.
bem classificados para prosseguir no certame, Correta a alternativa “c”. No julgamento do RE
não viola a Constituição Federal regra que insere 1.058.333/PR, o STF, ao apreciar o tema 973 de
no edital de concurso público a denominada repercussão geral, fixou o seguinte
cláusula de barreira. entendimento: “É constitucional a remarcação
B) Viola a Constituição Federal a manutenção no do teste de aptidão física de candidata que esteja
cargo, sob o fundamento de fato consumado, de grávida à época de sua realização,
candidato não aprovado que nele tomou posse independentemente da previsão expressa em
em virtude de medida liminar ou outro edital do concurso público”. Portanto, no caso de
provimento judicial de natureza precária, candidatas gestantes, a remarcação do teste
supervenientemente revogado ou modificado. físico é constitucional, o que inviabiliza o
conteúdo da alternativa. Por estar incorreta, é o
C) É inconstitucional a previsão expressa no
gabarito da questão.
edital que confere ao candidato o direito à prova
de segunda chamada nos testes de aptidão física, Incorreta a alternativa “d”. O conteúdo da
uma vez que existiria clara violação ao princípio alternativa vai ao encontro da tese fixada no
da isonomia no acesso aos cargos públicos. âmbito do tema 485 de repercussão geral RE
632.853/CE: “Não compete ao Poder Judiciário
D) O Poder Judiciário não pode agir como
substituir a banca examinadora para reexaminar
instância revisora de banca de concurso público
o conteúdo das questões e os critérios de
para reexaminar o conteúdo das questões e os
correção utilizados, salvo ocorrência de
critérios de correção utilizados, a não ser que o
ilegalidade ou de inconstitucionalidade”. Trata-
juízo realizado se refira à compatibilidade do
se de alternativa que, por estar correta, não deve
conteúdo das questões do concurso com o
ser assinalada pelo candidato.
previsto no edital do certame.
Gabarito: C
87. Sobre o processo administrativo
Comentários: Incorreta a alternativa “a”. Ao
disciplinado na Lei n. 9.784/99, informe a
enfrentar a questão das cláusulas de barreira, o
assertiva incorreta:
STF firmou entendimento no sentido da
constitucionalidade de tais cláusulas. No A) Pode ser objeto de delegação a decisão de
julgamento do RE 635.739/AL, fixou-se a recursos administrativos, desde que a
seguinte tese: “É constitucional a regra inserida mencionada delegação seja prévia à instauração
no edital de concurso público, denominada do processo administrativo, e haja publicação no
cláusula de barreira, com o intuito de selecionar meio oficial.
apenas os candidatos mais bem classificados B) Os atos do processo administrativo não
para prosseguir no certame”. Como a questão dependem de forma determinada, salvo nas
requer que o candidato assinale a alternativa hipóteses em que houver expressa exigência
incorreta, tal alternativa, por estar aderente ao legal.
entendimento do STF, não deve ser assinalada.
C) Como regra, os recursos administrativos não
Incorreta a alternativa “b”. A alternativa possuem efeito suspensivo.
praticamente reproduz uma tese de repercussão
geral aprovada pelo STF no âmbito do D) No julgamento do recurso, admite-se a
julgamento do RE 608.482 (Tema 476). A tese é reformatio in pejus, desde que cientificado o
a seguinte: “Não é compatível com o regime administrado para que formule suas alegações
constitucional de acesso aos cargos públicos a antes da decisão, e que a matéria seja de
manutenção no cargo, sob fundamento de fato competência do órgão julgador.
consumado, de candidato não aprovado que nele Gabarito: A

70
81
Simulado MP-GO
Comentários: Correta a alternativa “a”. Pela entes federados. Desde que observadas as
literalidade do art. 13, inciso II, da Lei Federal nº normas gerais da Lei n. 12.527/2011, os Estados,
9.784/99, não pode ser objeto de delegação a o Distrito Federal e os Municípios possuem
decisão de recursos administrativos. Trata-se, competência para definir regras específicas.
portanto, de conteúdo oposto ao previsto na
B) A Lei n. 12.527/2011 não permite a restrição
legislação e que, por estar incorreto, deve ser
eterna de uma informação possuída pelo poder
assinalado pelo aluno, em respeito ao comando
público, salvo quando tais dados configuram
da questão.
informações pessoais relativas à intimidade,
Incorreta a alternativa “b”. A alternativa vai ao vida privada, honra e imagem. Nesse sentido, o
encontro da redação do art. 22 da Lei Federal nº acesso a essas informações pessoais por
9.784/99, cujo teor é o seguinte: “Os atos do terceiros só pode ocorrer mediante a
processo administrativo não dependem de autorização da pessoa a que elas se referirem, ou
forma determinada senão quando a lei de seu representante legal.
expressamente a exigir.” Estando de acordo com
C) Embora a Lei n. 12.527/2011 não possua
a lei, a alternativa não deve ser assinalada.
expressa disposição que imponha à
Incorreta a alternativa “c”. Pelo art. 61, da Lei Administração Pública o dever de divulgação,
Federal nº 9.784/99, os recursos apresentados nominalmente identificada, das remunerações
não possuem efeito suspensivo, salvo se a de seus agentes públicos, o STF considera
autoridade responsável der o referido efeito ao legítima a publicação dos nomes dos servidores
recurso. Eis o teor do art. 61: e do valor dos respectivos vencimentos e
vantagens pecuniárias, ainda que ela ocorra por
Art. 61. Salvo disposição legal em contrário, o
meio de sítio eletrônico mantido pela
recurso não tem efeito suspensivo.
Administração Pública.
Parágrafo único. Havendo justo receio de
D) A Lei n. 12.527/2011 consagra a chamada
prejuízo de difícil ou incerta reparação
transparência ativa, uma vez que a divulgação de
decorrente da execução, a autoridade recorrida
informações de interesse público deve ser
ou a imediatamente superior poderá, de ofício
providenciada independentemente de
ou a pedido, dar efeito suspensivo ao recurso”.
solicitações.
Incorreta a alternativa “d”. Pelo art. 65 da Lei
Gabarito: B
Federal nº 9.784/99, a revisão do processo não
pode resultar o agravamento da sanção. Comentários: Incorreta a alternativa “a”. Cada
Contudo, no que diz respeito à decisão de ente federado, ao exercer sua competência
recurso, prevê o parágrafo único do art. 64 a legislativa suplementar à da União (Estados e
possibilidade de agravamento da situação do Distrito Federal) ou para legislar sobre assuntos
recorrente: de interesse local (Municípios), podem produzir
atos normativos próprios a fim de disciplinar o
Art. 64. O órgão competente para decidir o
direito constitucional de acesso à informação,
recurso poderá confirmar, modificar, anular ou
desde que haja respeito à CRFB e não contrarie a
revogar, total ou parcialmente, a decisão
lei federal citada. Vale destacar que a Lei Federal
recorrida, se a matéria for de sua competência.
nº 12.527/11 é uma norma nacional e, portanto,
Parágrafo único. Se da aplicação do disposto de aplicação obrigatória a todos os entes
neste artigo puder decorrer gravame à situação federados. Estando a alternativa de acordo com
do recorrente, este deverá ser cientificado para a lei, não deve ser assinalada pelo candidato em
que formule suas alegações antes da decisão. respeito ao comando da questão, que requer a
alternativa incorreta.

88. Sobre a Lei de Acesso à Informação (Lei n. Correta a alternativa “b”. A alternativa, por
12.527/2011), assinale a alternativa incorreta: apresentar incorreções, deve ser marcada como
o gabarito, já que a questão quer a alternativa
A) A Lei de Acesso à Informação - Lei n. errada. Primeiramente, vale destacar que as
12.527/2011 - traz normas gerais, de caráter informações relacionadas a informações
nacional, cujas disposições obrigam todos os pessoais têm sigilo assegurado pelo período de

71
81
Simulado MP-GO
100 anos, e não restrição eterna, como D) A propriedade rural e urbana expropriada em
mencionado na questão (vide o art. 31, § 1º, decorrência de cultura ilegal de plantas
inciso I, da Lei Federal nº 12.527/11). Além psicotrópicas e exploração de trabalho escravo
disso, pela previsão do mesmo art. 31, § 1º, mas serão destinadas à reforma agrária e a
em seu inciso II, é também possível que haja programas de habitação popular.
previsão legal no sentido de divulgar as
Gabarito: D
informações pessoais objeto de sigilo, em adição
à possibilidade de haver também consentimento Comentários: Incorreta a alternativa “a”. A
expresso da pessoa a quem tais dados se alternativa se equivoca ao dizer que, de maneira
referem. genérica, uma propriedade produtiva não pode
ser desapropriada, desde que seu proprietário
Incorreta a alternativa “c”. O conteúdo da
não possua outra. Basta verificar o teor do art.
alternativa vai ao encontro do Tema 483 da
185 da CRFB, abaixo transcrito:
repercussão geral do STF, cujo teor é o seguinte:
“É legítima a publicação, inclusive em sítio Art. 185. São insuscetíveis de desapropriação
eletrônico mantido pela Administração Pública, para fins de reforma agrária:
dos nomes dos seus servidores e do valor dos I - a pequena e média propriedade rural, assim
correspondentes vencimentos e vantagens definida em lei, desde que seu proprietário não
pecuniárias”. O julgamento paradigma em que possua outra;
esse entendimento foi firmado ocorreu no ARE
652.777/SP. II - a propriedade produtiva.
Incorreta a alternativa “d”. Trata-se de Parágrafo único. A lei garantirá tratamento
alternativa que descreve corretamente o especial à propriedade produtiva e fixará
comportamento ativo da Administração Pública normas para o cumprimento dos requisitos
no sentido de, por ato próprio e relativos a sua função social.
independentemente de provocação de qualquer Incorreta a alternativa “b”. Na hipótese de não
cidadão, realizar a divulgação de informações de cumprimento da função social, em conformidade
interesse público, com previsão no art. 8º da Lei com o art. 182, § 4º, inciso III, é possível a
Federal nº 12.527/11: desapropriação com prévia indenização em
Art. 8º. É dever dos órgãos e entidades públicas títulos da dívida pública. Contudo, não são todas
promover, independentemente de as desapropriações que ocorrem sob o
requerimentos, a divulgação em local de fácil argumento de não cumprimento da função social
acesso, no âmbito de suas competências, de da propriedade. Os casos de desapropriação por
informações de interesse coletivo ou geral por necessidade ou utilidade pública, por exemplo,
eles produzidas ou custodiadas. seguem a regra geral do art. 5º, XXIV, da CRFB,
em que há justa e prévia indenização em
dinheiro.
89. Acerca da intervenção do Estado na Incorreta a alternativa “c”. O equívoco da
propriedade, assinale a resposta correta: alternativa está no prazo de resgate do prazo do
A) São insuscetíveis de desapropriação para fins título da dívida agrária, conforme previsão no
de reforma agrária a propriedade produtiva, art. 184 da CRFB:
desde que o proprietário não possua outra. Art. 184. Compete à União desapropriar por
B) As desapropriações de imóveis urbanos serão interesse social, para fins de reforma agrária, o
feitas sempre com prévia indenização em títulos imóvel rural que não esteja cumprindo sua
da dívida pública. função social, mediante prévia e justa
indenização em títulos da dívida agrária, com
C) Compete a União desapropriar por interesse
cláusula de preservação do valor real,
social, para fins de reforma agrária, o imóvel
resgatáveis no prazo de até vinte anos, a partir
rural que não esteja cumprindo sua função
do segundo ano de sua emissão, e cuja utilização
social, mediante prévia e justa indenização em
será definida em lei.
títulos da dívida agrária, resgatáveis no prazo de
até dez anos.

72
81
Simulado MP-GO
Incorreta a alternativa “d”. Trata-se da previsão D) Incumbe à concessionária a execução do
do art. 243 da CRFB, abaixo transcrito na íntegra: serviço concedido, cabendo-lhe responder por
todos os prejuízos causados ao poder
Art. 243. As propriedades rurais e urbanas de
concedente, aos usuários ou a terceiros, sem que
qualquer região do País onde forem localizadas
a fiscalização exercida pelo órgão competente
culturas ilegais de plantas psicotrópicas ou a
exclua ou atenue essa responsabilidade.
exploração de trabalho escravo na forma da lei
serão expropriadas e destinadas à reforma Gabarito: B
agrária e a programas de habitação popular, sem
Comentários: Incorreta a alternativa “a”. O teor
qualquer indenização ao proprietário e sem
da alternativa coincide com a definição de
prejuízo de outras sanções previstas em lei,
concessão de serviço público que consta no art.
observado, no que couber, o disposto no art. 5º.
2º, inciso II, da Lei Federal nº 8.987/95.
Parágrafo único. Todo e qualquer bem de valor Portanto, não deve ser assinalada, vez que o
econômico apreendido em decorrência do enunciado da questão pede a alternativa errada.
tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins e
Correta a alternativa “b”. A alternativa contraria
da exploração de trabalho escravo será
a definição de permissão de serviço público do
confiscado e reverterá a fundo especial com
art. 2º, inciso IV, da Lei Federal nº 8.987/95.
destinação específica, na forma da lei.
Nesse dispositivo, consta que a permissão pode
ser feita a pessoa física ou jurídica.
90. De acordo com a Lei n. 8.987 de 1995, que Incorreta a alternativa “c”. A alternativa define
dispõe sobre o regime de concessão e permissão corretamente a concessão de serviço público
da prestação de serviços públicos previstos na prevista no art. 2º, inciso III, da Lei Federal nº
Constituição Federal, é incorreto afirmar que: 8.987/95.
A) A concessão de serviço público se refere à Incorreta a alternativa “d”. Trata-se de
delegação de sua prestação, feita pelo poder reprodução do art. 25 da Lei Federal nº
concedente, mediante licitação, na modalidade 8.987/95, que trata acerca da responsabilização
de concorrência, à pessoa jurídica ou consórcio das empresas concessionárias. Vale lembrar que
de empresas que demonstre capacidade para a previsão desse artigo coincide com a teoria de
seu desempenho, por sua conta e risco e por responsabilidade civil do Estado, prevista no art.
prazo determinado. 37, § 6º, da CRFB.
B) A permissão de serviço público se refere à
delegação, a título precário, mediante licitação,
91. A Lei n. 9.637/98, também conhecida como
da prestação de serviços públicos, feita pelo
“Lei das Organizações Sociais”, teve sua
poder concedente somente à pessoa física que
constitucionalidade questionada no Supremo
demonstre capacidade para seu desempenho,
Tribunal Federal, por meio da ADI 1923/DF. No
por sua conta e risco.
ano de 2016, o STF julgou a Ação Direta de
C) A concessão de serviço público precedida da Inconstitucionalidade parcialmente procedente
execução de obra pública se refere à construção para dar, ao referido diploma legal,
total ou parcial, conservação, reforma, interpretação conforme à Constituição. Nos
ampliação ou melhoramento de quaisquer obras termos do que resultou decidido pelo STF na ADI
de interesse público, delegada pelo poder 1923/DF:
concedente, mediante licitação, na modalidade
A) a Lei n. 9.637/98 disciplina uma forma de
de concorrência, à pessoa jurídica ou consórcio
fomento a iniciativa privada para o
de empresas que demonstre capacidade para a
desenvolvimento de atividades que o
sua realização, por sua conta e risco, de forma
constituinte atribuiu ao particular, mas que, por
que o investimento da concessionária seja
sua utilidade pública, podem ser fomentadas
remunerado e amortizado mediante a
pelo Estado.
exploração do serviço ou da obra por prazo
determinado. B) a Lei n. 9.637/98 instituiu uma forma de
delegação de serviços públicos.

73
81
Simulado MP-GO
C) por se cuidarem de entidades privadas, as Incorreta a alternativa “c”. O erro da alternativa
organizações sociais, na execução dos contratos está em afirmar que as organizações sociais
de gestão, não estão sujeitas a regime de direito estão dispensadas da observância dos princípios
público, razão por que estão dispensadas da e regras regentes da Administração Pública. Por
observância dos princípios e regras regentes da não serem órgãos públicos, de fato não precisam
Administração Pública, em especial, nas realizar licitações ou concursos públicos, mas o
contratações de bens e serviços, de realizar STF deixou transparecer que a tais entidades
licitação e, nas contratações de pessoal, de deve haver incidência dos princípios da
realizar concurso público. Administração Pública, com destaque à
impessoalidade:
D) a atuação do Ministério Público, como órgão
de controle, dar-se-á somente nos casos em que 15. As organizações sociais, por integrarem o
houver dano ao erário, mediante representação Terceiro Setor, não fazem parte do conceito
da autoridade administrativa responsável pela constitucional de Administração Pública, razão
fiscalização do contrato de gestão. pela qual não se submetem, em suas
contratações com terceiros, ao dever de licitar, o
Gabarito: A
que consistiria em quebra da lógica de
Comentários: Correta a alternativa “a”. O flexibilidade do setor privado, finalidade por
acórdão do julgamento da ADI 1923/DF contém detrás de todo o marco regulatório instituído
expressamente que as atividades pela Lei. Por receberem recursos públicos, bens
desempenhadas pelas organizações sociais são públicos e servidores públicos, porém, seu
alvo de fomento público. Abaixo está transcrito regime jurídico tem de ser minimamente
parte do acórdão com esse entendimento: informado pela incidência do núcleo essencial
5. O marco legal das Organizações Sociais dos princípios da Administração Pública (CF, art.
inclina-se para a atividade de fomento público 37, caput), dentre os quais se destaca o princípio
no domínio dos serviços sociais, entendida tal da impessoalidade, de modo que suas
atividade como a disciplina não coercitiva da contratações devem observar o disposto em
conduta dos particulares, cujo desempenho em regulamento próprio (Lei nº 9.637/98, art. 4º,
atividades de interesse público é estimulado por VIII), fixando regras objetivas e impessoais para
sanções premiais, em observância aos princípios o dispêndio de recursos públicos.
da consensualidade e da participação na 16. Os empregados das Organizações Sociais não
Administração Pública. são servidores públicos, mas sim empregados
Incorreta a alternativa “b”. Conforme se nota em privados, por isso que sua remuneração não
trecho do acórdão da ADI 1923/DF, resta claro o deve ter base em lei (CF, art. 37, X), mas nos
entendimento de que as atividades exercidas contratos de trabalho firmados
pelas OSs nas áreas previstas no art. 1º da Lei consensualmente. Por identidade de razões,
Federal nº 9.637/98 prescindem de delegação também não se aplica às Organizações Sociais a
estatal. Vejamos trecho do acórdão: exigência de concurso público (CF, art. 37, II),
mas a seleção de pessoal, da mesma forma como
2. Os setores de saúde (CF, art. 199, caput), a contratação de obras e serviços, deve ser posta
educação (CF, art. 209, caput), cultura (CF, art. em prática através de um procedimento objetivo
215), desporto e lazer (CF, art. 217), ciência e e impessoal.
tecnologia (CF, art. 218) e meio ambiente (CF,
art. 225) configuram serviços públicos sociais, Incorreta a alternativa “d”. No julgamento da ADI
em relação aos quais a Constituição, ao 1923/DF, resta claro o entendimento que o
mencionar que “são deveres do Estado e da Ministério Público e o Tribunal de Contas da
Sociedade” e que são “livres à iniciativa privada”, União não têm suas respectivas atuações
permite a atuação, por direito próprio, dos restringidas pela Lei Federal nº 9.637/98,
particulares, sem que para tanto seja necessária conforme o trecho do acórdão abaixo transcrito:
a delegação pelo poder público, de forma que 18. O âmbito constitucionalmente definido para
não incide, in casu, o art. 175, caput, da o controle a ser exercido pelo Tribunal de Contas
Constituição. da União (CF, arts. 70, 71 e 74) e pelo Ministério
Público (CF, arts. 127 e seguintes) não é de

74
81
Simulado MP-GO
qualquer forma restringido pelo art. 4º, caput, da finalidade pública dos atos administrativos. O
Lei nº 9.637/98, porquanto dirigido à teor da alternativa está correto, portanto não
estruturação interna da organização social, e deve ser assinalada.
pelo art. 10 do mesmo diploma, na medida em
Incorreta a alternativa “c”. Conforme afirmado
que trata apenas do dever de representação dos
pela alternativa, a motivação é um dos princípios
responsáveis pela fiscalização, sem mitigar a
da Administração Pública do Estado de Goiás,
atuação de ofício dos órgãos constitucionais.
por expressão previsão na Constituição
Estadual. Por analogia, a exposição dos motivos
também é extraída do princípio da publicidade e
92. O poder discricionário é a faculdade
da previsão constitucional de motivação das
administrativa conferida ao administrador de,
decisões judiciais, o que torna a alternativa
em certas circunstâncias, escolher entre várias
correta.
opções possíveis. Partindo dessa afirmativa,
assinale a alternativa incorreta: Correta a alternativa “d”. Ao apreciar um ato
administrativo, o Poder Judiciário vai avaliar o
A) O âmbito de discricionariedade do
ato praticado quanto aos aspectos da legalidade.
administrador é vinculado aos princípios
Ademais, cabe também ao Judiciário verificar a
regentes da Administração Pública, previstos no
adequação do ato no que diz respeito à sua
artigo 37, caput, da Constituição Federal.
juridicidade, atestando se o ato respeita os
B) Os atos administrativos discricionários são princípios basilares do ordenamento jurídico.
sempre vinculados quanto à finalidade. Sendo assim, é equivocado afirmar que o
C) O exercício do poder discricionário não exime Judiciário somente apreciará competência,
o administrador de motivar suas decisões, forma e finalidade. O que se faz é apreciar o ato
porquanto a motivação dos atos administrativos praticado em relação à legalidade e aos demais
é princípio constitucional explícito no artigo 92 princípios do ordenamento jurídico. Vale
da Constituição do Estado de Goiás e pode ser destacar que é defeso ao Judiciário se imiscuir no
haurido do princípio da publicidade inscrito no mérito do ato administrativo.
artigo 37, caput, e artigo 93, inciso IX, ambos da
Constituição Federal.
D) Segundo entendimento do Supremo Tribunal
Federal os atos discricionários são sindicáveis DIREITO ELEITORAL
pelo Poder Judiciário somente no que se refere à 93. Informe o item que não está de acordo com
competência, à forma e à finalidade. as lições extraídas dos princípios que regem o
Gabarito: D direito eleitoral:
Comentários: Incorreta a alternativa “a”. Pelo A) Deve ser validado como voto de legenda
princípio da legalidade, a atuação do aquele no qual o eleitor não indicar o candidato
administrador sempre se baliza pela lei. por meio do nome ou do número com clareza
Portanto, a discricionariedade é conferida pela suficiente para distingui-lo de outro candidato
lei àquela autoridade administrativa, cabendo a do mesmo partido.
observância dos os princípios aplicáveis à B) Nos termos do inciso LXXVIII do art. 5° da
Administração Pública em sua atuação. Já que a Constituição Federal, considera-se duração
questão solicita a alternativa incorreta, não deve razoável do processo que possa resultar em
ser assinalada. perda de mandato eletivo o período máximo de
Incorreta a alternativa “b”. A discricionariedade 1 (um) ano, contado da sua apresentação à
ocorre quando a lei oferece ao administrador Justiça Eleitoral.
público a possibilidade de optar por condutas C) Nos termos da Lei Complementar n. 64/90, é
permitidas pela lei. Sendo assim, a depender do possível ao Tribunal formar sua convicção, por
caso, o administrador poderá escolher qual exemplo, pela livre apreciação dos fatos públicos
conduta adotará, mantendo-se, contudo, e notórios, atentando para as circunstâncias dos
vinculado a todos os princípios da fatos, ainda que não indicados ou alegados pelas
Administração, incluído o elemento da

75
81
Simulado MP-GO
partes, mas que preservem o interesse público Justiça Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.034, de
da lisura eleitoral. 2009)
D) Amparado no princípio da lisura das eleições, § 2o Vencido o prazo de que trata o caput, será
pode o juiz eleitoral, de ofício, instaurar aplicável o disposto no art. 97, sem prejuízo de
procedimento com a finalidade de impor multa representação ao Conselho Nacional de Justiça.
pela veiculação de propaganda eleitoral em (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)
desacordo com a Lei n. 9.504/97.
Já a alternativa C foi apontada como gabarito
Gabarito: D pela banca. Logo, deveria não corresponder a um
princípio eleitoral. Contudo, a alternativa
Comentários: Observe que a questão não
reproduz a literalidade do art. 23 da LC 90/1990
perguntou diretamente a assertiva correta ou
que, segundo parte da doutrina, retra do
incorreta segundo a legislação, mas sim qual dos
princípio da livre apreciação da prova na seara
itens NÃO está de acordo com os princípios do
eleitoral. Confira:
Direito Eleitoral.
Art. 23. O Tribunal formará sua convicção pela
A alternativa A está correta, pois segundo o art.
livre apreciação dos fatos públicos e notórios,
176, IV, do Código Eleitoral, o voto do eleitor
dos indícios e presunções e prova produzida,
será aproveitado nessa hipótese. Veja:
atentando para circunstâncias ou fatos, ainda
Art. 176. Contar-se-á o voto apenas para a que não indicados ou alegados pelas partes, mas
legenda, nas eleições pelo sistema proporcional: que preservem o interesse público de lisura
I - se o eleitor escrever apenas a sigla eleitoral.
partidária, não indicando o candidato de sua Por fim, a alternativa D está incorreta. O juízo
preferência; eleitoral deverá observar o princípio da lisura
II - se o eleitor escrever o nome de mais de das eleições. Em fase disso, deverá , em muitos
um candidato do mesmo Partido; casos, atuar de ofício na busca da verdade real e
para o controle de legalidade dos atos
III - se o eleitor, escrevendo apenas os praticados. Embora o juízo eleitoral possa
números, indicar mais de um candidato do determinar a retirada de propaganda eleitoral
mesmo Partido; ilícita, não poderá aplicar de ofício a multa. É o
IV - se o eleitor não indicar o candidato que se extrai da Súmula TSE 18:
através do nome ou do número com clareza Súmula 18: Conquanto investido de poder de
suficiente para distingui-lo de outro candidato polícia, não tem legitimidade o juiz eleitoral
do mesmo Partido. para, de ofício, instaurar procedimento com a
Esse dispositivo está de acordo com o princípio finalidade de impor multa pela veiculação de
do aproveitamento do voto, segundo o qual os propaganda eleitoral em desacordo com a Lei nº
Juízes devem se abster de pronunciar nulidades 9.504/1997.
e aproveitar o maior número de votos. Portanto, entendemos que houve erro material
A alternativa B também está correta, pois na indicação do gabarito preliminar da banca. Ao
reproduz o disposto no art. 97-A da Lei das invés da alternativa C, o gabarito deve ser a
Eleições, Lei 9.504/1997, que, por sua vez está alternativa D.
de acordo com o princípio da celeridade:
Art. 97-A. Nos termos do inciso LXXVIII do art. 5o
da Constituição Federal, considera-se duração
razoável do processo que possa resultar em
perda de mandato eletivo o período máximo de
1 (um) ano, contado da sua apresentação à
Justiça Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.034, de
2009)
§ 1o A duração do processo de que trata o caput
abrange a tramitação em todas as instâncias da

76
81
Simulado MP-GO
94. Podemos afirmar que a Emenda B) Pode ter como causa de pedir, inclusive,
Constitucional número 97 alterou a Constituição causas de inelegibilidade ou falta de condição de
Federal dando nova roupagem às Coligações elegibilidade de índole constitucional,
Partidárias. Assim, assinale a resposta correta: supervenientes ao registro de candidatura.
A) Vedou as coligações partidárias nas eleições C) Deve tramitar em segredo de justiça.
proporcionais e majoritárias.
D) Segundo entendimento do TSE, é cabível
B) Tomou facultativa somente para eleições tutela provisória de urgência na Ação de
majoritárias, vedada sua celebração nas eleições Impugnação de Mandato Eletivo, com o fim de
proporcionais. sustar o ato de diplomação do candidato eleito.
C) Vedou somente nas eleições majoritárias. Gabarito: C
D) Restringiu o número de partidos políticos nas Comentários: A alternativa A está incorreta, já
eleições proporcionais. que segundo o art. 14, §10º da Constituição da
República, o mandato eletivo poderá ser
Gabarito: B
impugnado ante a Justiça Eleitoral no prazo de
Comentários: A Emenda Constitucional de quinze dias contados da diplomação.
Número 97 vedou a celebração de coligações em
A alternativa B está incorreta, pois o Plenário de
eleições proporcionais. Quanto às eleições
TSE decidiu que após o último dia do prazo para
majoritárias, considerando-se a autonomia
a diplomação dos eleitos, não poderão ser
partidária, as coligações poderão ser criadas
considerados fatos supervenientes para afastar
livremente.
a elegibilidade do candidato (Embargos de
Art. 17. É livre a criação, fusão, incorporação e Declaraçã o no Recurso Especial Eleitoral no
extinção de partidos políticos, resguardados a 166-29). Assim, como a AIME tem de ser
soberania nacional, o regime democrático, o ajuizada após a diplomação, não poderá ser
pluripartidarismo, os direitos fundamentais da arguida causa superveniente de inelegibilidade.
pessoa humana e observados os seguintes
A alternativa C está correta e é o gabarito da
preceitos
questão, já que o próprio art. 14, §11º da CF
§ 1º É assegurada aos partidos políticos previu que essa ação tramita em segredo de
autonomia para definir sua estrutura interna e justiça:
estabelecer regras sobre escolha, formação e
Art. 14, §11: A ação de impugnação de mandato
duração de seus órgãos permanentes e
tramitará em segredo de justiça, respondendo o
provisórios e sobre sua organização e
autor, na forma da lei, se temerária ou de
funcionamento e para adotar os critérios de
manifesta má-fé.
escolha e o regime de suas coligações nas
eleições majoritárias, vedada a sua celebração A alternativa D está incorreta. Segundo o TSE: “A
nas eleições proporcionais, sem obrigatoriedade concessão de tutela antecipada em sede de
de vinculação entre as candidaturas em âmbito AIME, antes da apresentação de defesa,
nacional, estadual, distrital ou municipal, impossibilitando a posse do impugnado no
devendo seus estatutos estabelecer normas de cargo, não se coaduna com as garantias do
disciplina e fidelidade partidária. devido processo legal, da ampla defesa e do
contraditório.” (Ac. de 20.5.2010 no AgR-AC nº
Dessa forma, concluímos que a alternativa B é a
72534, rel. Min. Marcelo Ribeiro.)
correta e o gabarito da questão.

95. Sobre a Ação de Impugnação de Mandato


Eletivo - AIME - é CORRETO afirmar:
A) Deverá ser proposta no prazo de 15 (quinze)
dias a contar do esgotamento do prazo para a
interposição de recurso contra a diplomação.

77
81
Simulado MP-GO
MINISTÉRIO PÚBLICO o Ministério Público poderá: I - instaurar
inquéritos civis e outros procedimentos
96. Sobre o poder de requisição do Ministério administrativos correlatos e, para instruí-los:
Público, é correto afirmar: (...) b) requisitar informações, exames periciais,
A) Decorre diretamente da Constituição Federal certidões e outros documentos de autoridades
e poderá ser exercitado para a obtenção de federais, estaduais e municipais, bem como dos
informações preliminares, indispensáveis à órgãos e entidades da administração direta,
instauração de procedimentos investigatórios. indireta ou fundacional, de qualquer dos
Poderes da União, dos Estados, do Distrito
B) Nos termos da LC n. 25/98 - Lei Orgânica do
Federal e dos Municípios;"
Ministério Público do Estado de Goiás -, o poder
de requisição, quando a autoridade destinatária A alternativa D está correta, nos termos do art.
da requisição for o Governador do Estado, é 47, III, da LC 25/98: "No exercício de suas
conferido exclusivamente ao Procurador-Geral funções, o Ministério Público poderá: (...)III -
de Justiça. requisitar à autoridade competente a
instauração de sindicância ou procedimento
C) Nos termos da LC n. 25/98, o poder de
administrativo cabível, podendo, acompanhá-los
requisição somente poderá ser exercitado para a
e indicar provas;"
obtenção de informações, documentos ou dados
públicos, em poder de autoridades federais,
estaduais ou municipais, ou de informações 97. Conforme a Lei orgânica número 25 de 6 de
privadas, em poder daquelas autoridades. julho de 1998 do Ministério Público do Estado de
D) O poder de requisição do Ministério Público, Goiás, assinale a alternativa incorreta:
nos termos da Lc n. 25/98, abrange a requisição A) Ao ministério público, organizado em
de instauração de sindicâncias ou carreira, é assegurado autonomia funcional,
procedimentos administrativos investigatórios administrativa e financeira, cabendo-lhe,
contra servidores públicos, em relação aos quais especialmente, praticar atos e decidir sobre a
poderá o ministério Público acompanhar e situação funcional e administrativa do pessoal,
participar, inclusive indicando diligências. ativo e inativo, da carreira e dos serviços
Gabarito: D auxiliares, organizados em quadros próprios.
Comentário: A alternativa A está incorreta, de B) Ao Procurador-Geral de justiça compete
acordo com o art. 129, VI, CF/88: "São funções afastar membro do Ministério Público
institucionais do Ministério Público: (...)VI - submetido a Processo Administrativo
expedir notificações nos procedimentos Disciplinar.
administrativos de sua competência, C) Compete ao Colégio de Procuradores de
requisitando informações e documentos para Justiça disciplinar, por resolução, o
instruí-los, na forma da lei complementar procedimento do inquérito civil instaurado na
respectiva;" forma da lei.
A alternativa B está incorreta, conforme art. 47, D) O membro vitalício do Ministério Público
§1º da LC 25/98: "As notificações e requisições somente perderá o cargo por sentença judicial
previstas neste artigo, quando tiverem como transitada em julgado, proferida em ação civil
destinatários exclusivos para a prática do ato o própria, que será proposta pelo Procurador-
Governador do Estado, os membros do Poder Geral de Justiça perante o Tribunal de Justiça do
Legislativo estadual, os Desembargadores, Estado, após a autorização do Conselho Superior
Conselheiros dos Tribunais de Contas e as do Ministério Público.
autoridades elencadas no artigo 8.º, § 4.º, da Lei
Complementar 75, de 20 de maio de 1993, serão Gabarito: D
encaminhadas pelo Procurador-Geral de Justiça, Comentário: A alternativa A está incorreta, pois
mediante requerimento do membro do está de acordo com o art. 2º, II, da LC 25/98: " Ao
Ministério Público." Ministério Público, organizado em carreira, é
A alternativa C está incorreta, segundo art. 47, I, assegurada autonomia funcional, administrativa
"b", da LC 25/98: "No exercício de suas funções, e financeira, cabendo-lhe, especialmente (...) II -

78
81
Simulado MP-GO
praticar atos e decidir sobre a situação funcional acórdão do Tribunal de Contas perante o qual
e administrativa do pessoal, ativo e inativo, da atua”. (RE 1178617 RG, Rel. Min. ALEXANDRE
carreira e dos serviços auxiliares, organizados DE MORAES, julgado em 25/04/2019)
em quadros próprios;"
A alternativa B está incorreta, uma vez que
A alternativa B está incorreta, uma vez que corresponde ao decidido pelo STF: "(...) O
dispõe o art. 15, LVIII da LC 25/98: " Ao Parquet tem legitimidade para propor ação civil
Procurador-Geral de Justiça compete: (...) LVIII - pública com o objetivo de anular Termo de
afastar membro do Ministério Público Acordo de Regime Especial - TARE, em face da
submetido a Processo Administrativo legitimação ad causam que o texto constitucional
Disciplinar;" lhe confere para defender o erário. IV - Não se
aplica à hipótese o parágrafo único do artigo 1º
A alternativa C está incorreta, pois é o previsto
da Lei 7.347/1985. V - Recurso extraordinário
no art. 18, XXIV, da LC 25/98: " Compete ao
provido para que o TJ/DF decida a questão de
Colégio de Procuradores de Justiça (...)XXIV -
fundo proposta na ação civil pública conforme
disciplinar, por resolução, o procedimento do
entender. (RE 576155 / DF. Rel. Min. RICARDO
inquérito civil instaurado na forma da lei."
LEWANDOWSKI, julgado em 12/08/2010)
A alternativa D está correta, visto que contraria
A alternativa C está incorreta, pois o STF, ao
o teor do art. 84 §2º, da LC 25/98: " A ação civil
examinar o RE nº 409.356/RO, concluiu pela
para a decretação da perda do cargo será
existência da repercussão geral da matéria
proposta pelo Procurador-Geral de Justiça
relativa à “Legitimidade do Ministério Público
perante o Tribunal de Justiça, após autorização
para ajuizamento de ação civil pública que visa a
do Colégio de Procuradores de Justiça, na forma
anular ato administrativo com fundamento na
desta lei."
defesa do patrimônio público”.
A alternativa D está incorreta, visto que, de fato,
98. Assinale a alternativa que não corresponde à decidiu o STF que o Ministério Público não
jurisprudência do STF: possui legitimidade ativa ad causam para, em
A) O ministério público de contas possui ação civil pública, deduzir em juízo pretensão de
legitimidade ativa ad causam para impetrar natureza tributária em defesa dos contribuintes,
mandado de segurança em face de acórdão do que vise questionar a
Tribunal de Contas perante o qual atua. constitucionalidade/legalidade de tributo. (ARE
694294 ED, Relator(a): Min. LUIZ FUX, Tribunal
B) O Ministério Público tem legitimidade para Pleno, julgado em 18/09/2014)
propor ação civil pública com o objetivo de
anular Termo de Acordo de Regime Especial
firmado entre o Poder Público e o contribuinte. 99. Sobre a recomendação, assinale a alternativa
C) O ministério Público é parte legítima para o incorreta:
ajuizamento de ação coletiva que visa anular ato A) A recomendação é instrumento colocado à
administrativo de aposentadoria que importe disposição do Ministério Público pela Lei n.
em lesão ao patrimônio público. 8.625/98, pela Lei Complementar n. 25/98 de
D) O ministério público não possui legitimidade amplo espectro, o qual poderá ser aviado,
ativa ad causam para, em ação civil pública, inclusive, para instar a autoridade detentora do
deduzir em juízo pretensão de natureza poder de legislar a editar normas ou alterar a
tributária em defesa dos contribuintes, que vise legislação em vigor, para a melhoria dos serviços
questionar a constitucionalidade/legalidade de públicos e de relevância pública.
tributo. B) Os promotores de justiça não podem expedir
Gabarito: A recomendações ao Governador do Estado, ao
Presidente da Assembleia Legislativa e ao
Comentário: A alternativa A está correta, pois Presidente do Tribunal de justiça porquanto a
contraria o entendimento do STF: "o Ministério atribuição para investigar atos por estes
Público de Contas não tem legitimidade para praticados é do Procurador-Geral de justiça.
impetrar mandado de segurança em face de

79
81
Simulado MP-GO
C) A recomendação não tem caráter vinculativo nesta resolução ou, ainda, quando não for
e seu descumprimento, por si só, não enseja a observado o tratamento protocolar devido ao
responsabilização do gestor por crime de destinatário."
desobediência ou por improbidade
A alternativa C está incorreta, uma vez que prevê
administrativa.
o art. 1º, parágrafo único da Resolução CNMP
D) É admitido ao membro do Ministério Público, 164/2017: "Por depender do convencimento
no exercício de suas atribuições, expedir decorrente de sua fundamentação para ser
recomendações mesmo em situações em que atendida e, assim, alcançar sua plena eficácia, a
não haja pretensão a ser formulada em juízo. recomendação não tem caráter coercitivo."
Gabarito: B A alternativa D está incorreta, visto que é o que
se depreende do art. 2º, IX, da Resolução CNMP
Comentário: A alternativa A está incorreta, pois
164/2017: "A recomendação rege-se, entre
está em conformidade com o art. 10, XII da Lei
outros, pelos seguintes princípios: (...) IX –
8.625/93: " Compete ao Procurador-Geral de
caráter preventivo ou corretivo”.
Justiça: (...)XII - expedir recomendações, sem
caráter normativo aos órgãos do Ministério
Público, para o desempenho de suas funções".
DIREITO TRIBUTÁRIO
Além disso, determina o art. 15, XIV, da LC
25/98: "Ao Procurador-Geral de Justiça 100. A imunidade tributária recíproca funda-se
compete: (...)XIV - expedir recomendações, sem no princípio federativo e na falta de capacidade
caráter normativo, aos órgãos do Ministério
Público, para o desempenho de suas funções, nos contributiva do ente público. Partindo dessa
casos em que se mostrar conveniente a atuação afirmação, assinale a alternativa incorreta:
uniforme;" Dispõe ainda o art. 1º da Resolução A) Segundo entendimento do Supremo Tribunal
CNMP 164/2017: " A recomendação é Federal, a imunidade tributária recíproca não se
instrumento de atuação extrajudicial do estende às empresas estatais prestadoras de
Ministério Público por intermédio do qual este serviços públicos em regime não concorrencial.
expõe, em ato formal, razões fáticas e jurídicas
B) Segundo entendimento do Supremo Tribunal
sobre determinada questão, com o objetivo de
Federal, a imunidade recíproca não se estende a
persuadir o destinatário a praticar ou deixar de
empresa privada arrendatária de imóvel
praticar determinados atos em benefício da
público, quando seja ela exploradora de
melhoria dos serviços públicos e de relevância
atividade econômica com fins lucrativos,
pública ou do respeito aos interesses, direitos e
hipótese em que é constitucional a cobrança do
bens defendidos pela instituição, atuando, assim,
IPTU pelo Município.
como instrumento de prevenção de
responsabilidades ou correção de condutas." C) Nos termos da jurisprudência do Supremo
Tribunal Federal, a imunidade tributária
A alternativa B está correta, uma vez que
recíproca não exonera o sucessor das obrigações
contraria o art. 4º, §2º da Resolução CNMP
tributárias relativas a fatos jurídicos tributários
164/2017: "Quando dentre os destinatários da
ocorridos antes da sucessão, não havendo que
recomendação figurar autoridade para as quais
cogitar de aplicação retroativa da imunidade
a lei estabelece caber ao Procurador-Geral o
tributária.
encaminhamento de correspondência ou
notificação, caberá a este, ou ao órgão do D) A imunidade tributária alcança somente os
Ministério Público a quem esta atribuição tiver impostos.
sido delegada, encaminhar a recomendação
Gabarito: A
expedida pelo promotor ou procurador natural,
no prazo de dez dias, não cabendo à chefia Comentário: a) Afirmativa incorreta. Tratando-
institucional a valoração do conteúdo da se de sociedade de economia mista e empresa
recomendação, ressalvada a possibilidade de, pública exploradora de serviço público, é
fundamentadamente, negar encaminhamento à possível a extensão do benefício da imunidade
que tiver sido expedida por órgão ministerial tributária, desde que seus bens e serviços sejam
sem atribuição, que afrontar a lei ou o disposto utilizados para satisfação dos objetivos

80
81
Simulado MP-GO
institucionais do ente federado e não haja risco à c) Afirmativa correta. Segundo o Tema 224 de
livre iniciativa e à livre concorrência. Repercussão Geral “A imunidade tributária
recíproca não exonera o sucessor das obrigações
b) Afirmativa correta. Segundo o Tema 385 de
tributárias relativas aos fatos jurídicos
Repercussão Geral, “A imunidade recíproca,
tributários ocorridos antes da sucessão”.
prevista no art. 150, VI, a, da Constituição não se
estende a empresa privada arrendatária de d) Afirmativa correta, conforme dispõe o artigo
imóvel público, quando seja ela exploradora de 150, inciso VI, da Constitução Federal.
atividade econômica com fins lucrativos. Nessa
hipótese é constitucional a cobrança do IPTU
pelo Município”.

81
81