Sunteți pe pagina 1din 9

Questões para período de aulas

suspensas – 16 a 29/03/20
Disciplina: Complementos de Sistemas Estruturais
(Madeira e Metais)
O aluno deverá escolher 6 exercícios, resolvê-los (com as justificativas e
todas as contas necessárias) e entregá-los ao professor da disciplina no
retorno às aulas.

Exercício 1: Determinar a combinação de ações mais desfavorável segundo


o método dos estados limites, utilizando a combinação última normal
sabendo:
Viga metálica sujeita a esforços oriundos de diversas ações:
Peso próprio = 10 kNm
Ações permanentes devido a estruturas moldadas in loco = 15 kNm
Vento de sobrepressão = 30 kNm
Sobrecarga devido a ações de uso e ocupação (concentração de pessoas) =
50 kNm
Dados para auxílio na resolução:

Segundo o método dos estados limites, a segurança estrutural pode ser


expressa por:

Sd ≤ R d

Coeficiente de ponderação das ações

As ações devem ser majoradas pelo coeficiente de ponderação γ f , dado por:

γ f =γ f 1 . γ f 2 . γ f 3

Onde:

γ f 1 é a parcela do coeficiente que considera a variabilidade das ações;

γ f 2 é a parcela do coeficiente que considera a simultaneidade de atuação das


ações;

γ f 3 é a parcela do coeficiente que considera os possíveis erros de avaliações


dos efeitos das ações.
Coeficiente de ponderação das ações no estado limite último

Os valores base para verificação dos estados limites últimos são apresentados
nas tabelas a seguir.

O produto γ f 1 . γ f 3 é representado por γ g ou γ q. O coeficiente γ f 2 é igual ao fator


ψ 0.

Tabela 3 – Valores dos coeficientes de ponderação γ f =γ f 1 . γ f 3

ação variável principal da combinação


classe de carregamento
duração acumulada

Permanente Permanente
Longa duração Longa duração
Média duração Média duração
Curta duração Curta duração
Duração instantânea Duração instantânea

Fonte: ABNT (2008, p. 18).


Tabela 4 – Valores dos fatores de combinação ψ 0 e de redução ψ 1 e ψ 2 para ações
variáveis

ação variável principal da combinação


classe de carregamento
duração acumulada

Permanente Permanente
Longa duração Longa duração
Média duração Média duração
Curta duração Curta duração
Duração instantânea Duração instantânea

Fonte: ABNT (2008, p. 19).

Combinações últimas normais

As combinações últimas normais decorrem do uso previsto da edificação e aplicam-


se à seguinte expressão:
m
F d=∑ ❑ ( γ gi . FGi , k ) +γ q 1 . F n

i=1 Q1 ,k+ ¿ ∑ ❑ ( γqj .ψ 0 j . FQj ,k ) ¿


j=2

Onde:

F Gi, k são os valores característicos das ações permanentes;

F Q 1 ,k é o valor característico da ação variável considerada como principal;

F Qj, k são os valores característicos das ações variáveis simultâneas com a ação
principal.
Exercício 2: Determinar as combinações de serviço pedidas para as ações em
uma viga metálica.

Viga metálica sujeita a esforços oriundos de diversas ações:

Peso próprio = 5kNm


Ações permanentes devido a laje pré-moldada = 10kNm
Vento de sobrepressão = 35kNm
Sobrecarga devido a equipamentos fixos por longo tempo = 70kNm

Combinações de serviço são classificadas em:

● Quase permanente

● Frequente

● Rara

Combinações quase permanentes de serviço

São aquelas que atuam durante grande parte da vida da estrutura, acima da
metade do período da vida útil, e podem ser expressas como:
m n
F ser=∑ ❑ F Gi ,k + ∑ ❑ ( ψ 2 j . F Qj , k )
i=1 j=2

As combinações quase permanentes de serviço são utilizadas para os efeitos


de longa duração e que comprometam a aparência da construção, como os
deslocamentos excessivos.

Combinações frequentes de serviço

São aquelas que se repetem muitas vezes durante o período de vida útil da
estrutura de 105 vezes em 50 anos, ou que tenham duração total igual a uma
parte não desprezível desse período, da ordem de 5%.
m
F ser=∑ ❑ F Gi ,k +ψ 1 . F n

i=1 Q1 ,k +¿ ∑ ❑ ( ψ2 j .F Qj,k ) ¿
j=2

Essas combinações são utilizadas para verificação de estados limites que não
causam danos permanentes e/ou que estão relacionados ao conforto do
usuário, como: vibrações, movimentos laterais, empoçamento, abertura de
fissuras etc.

Combinações raras de serviço

As combinações raras de serviço são aquelas que podem atuar no máximo


algumas horas durante o período de vida útil da estrutura.
m
F ser=∑ ❑ F Gi ,k + F n

i=1 Q 1 ,k +¿ ∑ ❑ ( ψ1 . F Qj,k )¿
j=2

Essas combinações são utilizadas para os estados limites irreversíveis, isto é,


que causam danos permanentes à estrutura ou a outros componentes da
construção, e para aqueles relacionados ao funcionamento adequado da
estrutura, como formação de fissuras e danos aos fechamentos.

Exercício 3: Determinar a combinação de ações mais desfavorável segundo


o método dos estados limites, utilizando a combinação última normal para
uma diagonal de um treliça, sabendo que o esforço nessa diagonal é de
tração axial

Diagonal sujeita a esforços oriundos de diversas ações:

Peso próprio = 20kN


Ações permanentes devido a estruturas moldadas in loco = 25 kN
Vento de sobrepressão = 60 kN
Sobrecarga devido a ações de uso e ocupação (concentração de pessoas) =
100 kN

Exercício 4: Para o dimensionamento de barras tracionadas em aço, quais os


estados limites aplicáveis?
a) Estados Limites Últimos (escoamento da seção bruta e ruptura da seção
efetiva); Estado Limite de Serviço (limitação da esbeltez da peça).
b) Estados Limites Últimos (limitação da esbeltez da peça); Estado Limite de
Serviço (escoamento da seção bruta e ruptura da seção efetiva).
c) Estados Limites Últimos (força axial resistente de cálculo); Estado Limite de
Serviço (limitação da esbeltez da peça).
d) Estados Limites Últimos (limitação da esbeltez da peça); Estado Limite de
Serviço (força axial resistente de cálculo).
e) Estados Limites Últimos (ruptura da seção efetiva); Estado Limite de Serviço
(escoamento da seção bruta).
Exercício 5: No que diz respeito à ruptura da seção efetiva podemos afirmar:

I. A área líquida de uma barra é a soma dos produtos da espessura pela


largura líquida de cada elemento e o coeficiente de redução da área
líquida Ct pode ser obtido em função do comprimento da ligação e de sua
excentricidade;
II. A área líquida de uma barra tracionada também pode ser obtida,
subtraindo-se da área bruta da seção transversal os descontos relativos
aos furos na seção;
III. Em peças onde não existam furos é necessário o cálculo da área líquida;
IV. Todas as ligações parafusadas devem ter pelo menos 2 parafusos por
linha na direção da solicitação;
V. O coeficiente redutor da área líquida pode ser considerado igual a 1,0, nos
casos em que apenas uma parte e/ou um dos lados da seção transversal
estiver conectada;
a) Somente I correta, demais incorretas.
b)I, II e IV corretas, demais incorretas .
c) Somente V correta, demais incorretas.
d) Somente III correta, demais incorretas.
e) Somente III e V corretas, demais incorretas.

Exercício 6: Determinar a espessura necessária da chapa de aço submetida à


tração axial ligada a duas outras chapas por parafusos de 22mm de diâmetro. O
processo de estampagem do furo será por broqueamento. Aço ASTM A36
Exercício 7: Determinar o esforço de tração resistente de cálculo para a chapa
de 20mm de espessura ligadas a outras duas chapas por parafusos com
diâmetro de 19mm. O processo de estampagem do furo será por puncionamento.
Aço MR 250.

Exercício 8: Verificar a diagonal de uma treliça sujeita a um esforço de tração


axial de projeto Nt,Rd = 160 kN. Como pré-dimensionamento dessa peça,
escolheu-se um 2L 50,8x4,76. Aço ASTM A36. Espessura da chapa Gusset
6,35mm.

VERIFICAR O ESTADO LIMITE ÚLTIMO E ESTADO LIMITE DE SERVIÇO


Exercício 9: No que diz respeito aos elementos comprimidos de aço podemos
afirmar que o correto é o que se afirma em:

I. Os elementos comprimidos só podem atingir seu estado limite último por


escoamento de sua seção transversal;
II. Os elementos comprimidos só podem atingir seu estado limite último por
efeito de flambagem;
III. Os elementos comprimidos podem atingir seu estado limite último por
escoamento ou por colapso devido ao fenômeno de flambagem;
IV. A flambagem em um elemento comprimido pode ser global ou local;
V. A flambagem em um elemento comprimido pode ser global ou local, no
entanto, acontecendo uma delas a outra é excluída;
a) Somente I e II corretas, demais incorretas.
b) Somente V correta.
c) III e IV corretas, demais incorretas.
d) Somente I correta, demais incorretas.
e) Somente II correta, demais incorretas.
Exercício 10: No que diz respeito à flambagem dos elementos comprimidos,
assinale a alternativa correta
a) Flambagem global pode se manifestar por flexão, torção ou flexo-torção e a
Flambagem local quando 1 ou mais elementos da seção transversal apresentam
ondulações ou enrugamentos.
b) Flambagem global pode se manifestar por flexão ou flexo-torção, e a
Flambagem local quando 1 ou mais elementos da seção transversal apresentam
ondulações ou enrugamentos.
c) Flambagem global pode se manifestar por torção ou flexo-torção e a
Flambagem local quando 1 ou mais elementos da seção transversal apresentam
ondulações ou enrugamentos
d) Flambagem global pode se manifestar por flexão, torção ou flexo-torção e a
Flambagem local quando 1 ou mais elementos da seção transversal apresentam
flambagem global.
e) Só pode haver flambagem global ou flambagem local em uma barra, não
podendo existir esses dois efeitos concomitantemente.

Exercício 11: Em barras prismáticas submetidas à força de compressão a


condição de segurança é satisfeita quando:
a) Quando a força axial solicitante de cálculo N cSd for maior ou igual a força axial
resistente de cálculo NcRd;
b) Quando a força axial resistente de cálculo N cRdfor menor que a força axial
solicitante de cálculo NcSd;
c) Quando a força axial solicitante de cálculo N cSd for maior a força axial
resistente de cálculo NcRd;
d) Quando a força axial solicitante de cálculo N cSd for somente igual a força axial
resistente de cálculo NcRd;
e) Quando a força axial solicitante de cálculo N cSd for menor ou igual a força axial
resistente de cálculo NcRd;