Sunteți pe pagina 1din 22

LIMITE

LIMITE
 Limite no nosso cotidiano indica, genericamente,
um ponto que pode ser eventualmente atingido
mais que jamais pode ser ultrapassado.
 Exemplos :
“Injetando ininterruptamente ar em um balão de
borracha, haverá um momento em que ele
estoura.” limite de elasticidade da borracha.”
“Um engenheiro ao construir um elevador estabelece
o limite de carga que este suporta.”
É importante ter em mente que o limite pode ser um
ponto que nunca é atingido mas do qual pode-se
aproximar tanto quanto se desejar.
LIMITE

Continuando esse processo sucessiva e indefinidamente.


A área hachurada vai preenchendo quase todo o quadrado inicial, ou seja,
a medida da área vai se aproximando de 1 ou tendendo a 1.
 Se o câmbio do dólar americano tende a estabilizar-se em
torno de R$ 2,00 (2 reais), então o valor pago por 100
dólares estabiliza-se em R$ 200,00. Logo podemos falar
que o limite ( valor pago por 100 dólares) é igual a R$
200,00, quando o valor pago por 1 dólar tende a R$ 2,00.

 f(x) = 2x
 Lim 2x

x100
 Imagine uma placa metálica quadrada que se
expande uniformemente por ser aquecida. Se x é o
comprimento do lado, a área da placa é dada
por A = x².
 Evidentemente, quando x se avizinha de 3, a
área da placa A tende a 9.
 Expressamos isto dizendo que quando x se
aproxima de 3, x² se aproxima de 9 como um
limite.
f(x) = x²
Lim x² x

x3
LIMITE
 Suponhamos agora que você esteja dirigindo um
automóvel. Se o acelerador for calçado para baixo em
torno de 2 cm, então a velocidade se manterá próxima
aos 80 km/h. Logo, podemos dizer que o limite (a
velocidade instantânea de automóvel) é igual a 80
km/h, quando o acelerador tender a 2 cm para baixo.

 Matematicamente escrevemos esta situação por meio da


seguinte expressão: Lim v(x) = 80
x 2
 v(x) é a velocidade instantânea do automóvel

 x é a medida em centímetros calcada no acelerador.


EXEMPLO 1

1º) Função f(x) = 2x+3.


 Se x => valores aproximando-se de 0.

A função f(x) =2x + 3 => uma infinidade de valores


aproximando-se de (2x0 + 3) = 3.
 O limite de f(x), quando x tende a 0, é 3.

 Escrevemos lim f(x) = 3


x0

x | 0,0001 | 0,001 | 0,01 | -0,01 | -0,001 | -0,0001


f(x) | 3,0002 | 3,002 | 3,02 | 2,98 | -2,998 | -2,9998
LIMITE
2º) Consideremos o gráfico da função f: r -> r, definida por f(x)
= x+2
x 2 2,3 2,9 2,99 ... 3,01 3,4 3,9 4
f (x) 4 4,3 4,9 4,99 ... 5,01 5,4 5,9 6

Podemos dizer que:


 o limite de f(x) quando x tende a 3 pela esquerda é igual a 5:
lim f(x) = 5
x3-
 o limite de f(x) quando x tende a 3 pela esquerda é igual a 5:
lim f(x) = 5
x3+
 representação única: lim f(x) = 5
x3
LIMITE
 1. lim x = a (a  R)
x a
 2. lim xn = an (n  N, a  R)
x a

lim (x3 - 3)
 Lim x3 – 3 = x2 = 8-3 =1
x  2 x2 + 1 lim (x2 + 1) 4+1
x2

O limite da função f(x) quando x tende a um número real a


é igual ao número real L
se, e somente se, os números reais f(x) para os infinitos
valores de x permaneceram próximos de L,
sempre que x estiver muito próximo de a.
TEOREMA
 Limite de uma constante
 O limite de uma constante é a própria constante:

lim k = k
xx0

 Exemplos: a) lim 3 = 3 b) lim 1 = 1


x2 x4 5 5
TEOREMA

Limite de soma
 O limite da soma de duas funções é igual a
soma dos limites dessas funções:
lim [f(x) + g(x)] = lim f(x) + lim g(x) = a + b
xx0 xx0 xx0
 Exemplos:
a) lim (x+3) = lim x + lim 3 = 2 + 3 = 5
x2 x2 x2
b) lim (x²+x+1) = lim x²+lim x+lim 1 = 1–1 + 1 =1
x-1 x-1 x-1 x-1
TEOREMAS

Limite da diferença
 O limite da diferença de duas funções é igual à
diferença dos limites dessas funções:
lim [f(x) - g(x)] = lim f(x) - lim g(x) = a – b
xx0 xx0 xx0
 Exemplos:
a) lim (4x²-x) = lim 4x² - lim x = 16 - 2 = 14
x2 x2 x2
b) lim (x³+4x²–5x)=lim x³+lim 4x²–lim 5x=1+4–5=0
x1 x1 x1 x1
TEOREMAS

Limite do produto
O limite do produto de duas funções é igual
ao produto dos limites dessas funções:
lim [f(x) . g(x)] = lim f(x) . lim g(x) = a . b
xx0 xx0 xx0
 Exemplos:

a) lim (4x²) = lim 4 . lim x² = 4 . 9 = 36


x3 x3 x3
TEOREMA
Limite do quociente
 O limite do quociente de duas funções é igual ao
quociente dos limites dessas funções (exceto
quando o limite do divisor for igual a 0):
lim (fx)
lim [f(x) ] = xx0 = a
xx0 [g(x) ] lim g(x) b
xx0
lim (x + 3)
Exemplo: lim (x + 3) = x2 = 2+3 = 5
x2 (x + 4) lim (x + 4) 2 + 4 6
x2
TEOREMA
Limite de uma potência
 O limite de uma potência enésima de uma função
é igual à potência enésima do limite dessa função:
lim [f(x)]n = [ lim f(x) ]n = an se a > 0
xx0 xx0
 Exemplo: lim (5x)² = [ lim (5x) ]² = 5² = 25
x1 x1
EXERCICIOS

 1) Lim 2x³ - 10x² + 8x + 1


x2 x² - 5x – 6
 2) Lim 2x – 3
x1/2 6x + 5
 3) Lim 3 x - 1

x27 x–2
 4) Lim 3 (x³+3x+2)
x-1
LIMITE
 v(t) = 4(t² - 4), função da velocidade média de um carro.
t-2
 Vamos calcular o valor de v(t), quando t se aproxima de 2
(sem atingí-lo). Observaremos que, à medida que os
valores de t se aproximam de 2 pela direita.

x | 1,9 | 1,99 | 1,999 | ..2.. | 2,1 | 2,01 | 2,001


f(x) | 15,6 | 15,96 | 15,996 | ..16.. | 16,4 | 16,04 | 16,004

 Lim v(t) = 4(t² - 4) = 0


x2 t–2 0

 Lim v(t) = 4(t - 2)(t + 2) = 4(t + 2) = 4(2+2) = 4 x 4 = 16


x2 t–2
Lim x3 – 8
Calcular Lim x3 – 8 = x2 = 8 - 8 = 0 ???
x2 x – 2 Lim x – 2 2 – 2 0
x2
Calcular com o valor 1,99 e com o valor 2,01

Objetivo: eliminar o x - 2

Calcular Lim x3 – 8 = (x – 2)(x2 + 2x +4) = 4+4+4=12


x2 x – 2 x–2

(a³ - b³) = (a – b).(a² + bx + b²) diferença de 2 cubos


(a³ + b³) = (a + b).(a² - ab + b²) soma de 2 cubos
LIMITE

 x3 – 8 |x–2
- x³ - (-2x²) x² + 2x + 4
2x² - 8
- 2x² - (-4x)
4x – 8
- 4x – (-8)
0

Calcule Lim x³ + 27
x -3 x+3
CALCULE
1) Lim x² - 7x + 12
x4 (x – 4)

2) Lim x² + x - 2
x-2 (x² – 4)

3) Lim 25x² + 5
x-1/5 5x + 1
4) Lim x- 1
x1 (x² - 4x + 3)

5) Lim x² – 9
x3 x–3
F(X)=1/X.

f à esquerda de x = 0
x -1 -0,1 -0,01 -0,001 -0,0001
f(x) -1 -10 -100 -1000 -10000

 Quando x 0, por valores menores


que zero (x 0_) os valores da
função decrescem sem limite.

f à direita de x = 0
x 1 0,1 0,01 0,001 0,0001
f(x) 1 10 100 1000 10000
 Quando x 0, por valores maiores
que zero (x 0+) os valores da
função crescem sem limite.
F(X) = 1/X²

Comportamento de h para x pequenos


x -1 -10 -100 -1000 -10000 -100000
h(x) -1 -0,1 -0,01 -0,001 -0,0001-0,00001
Lim x 0 1/x² = + Lim x 0 -1/x² = -

Comportamento de h para x grandes


X 1 10 100 1000 10000 100000
h(x) 1 0,1 0,01 0,001 0,0001 0, 00001
Lim x 1/x² = 0