Sunteți pe pagina 1din 42
O RIO QUE QUEREMOS Seminário Cidades Sustentáveis e Sistemas Inteligentes de Transportes - ALERJ Lelis
O RIO QUE QUEREMOS Seminário Cidades Sustentáveis e Sistemas Inteligentes de Transportes - ALERJ Lelis

O RIO QUE QUEREMOS

Seminário Cidades Sustentáveis e Sistemas Inteligentes de Transportes - ALERJ

Lelis Marcos Teixeira

Sindicatos filiados: 10

Empresas de ônibus: 208

Frota: 21.200

Passageiros/mês: 240 milhões

Viagens/mês: 4,5 milhões

Empregos diretos: 102.000

Idade média: 4,7 anos

Quilometragem/mês: 150 milhões

Impostos pagos/ano: R$ 2 bilhões

Sobre a Fetranspor

SINTERJ – Transporte intermunicipal

SINFRERJ – Transporte por fretamento

Que tipo de cidade queremos?

X

Mudança em nossas cidades

Nos últimos 80 anos construímos as cidades mais para os veículos do que para os pedestres.

Mudança em nossas cidades Nos últimos 80 anos construímos as cidades mais para os veículos do

O que é Qualidade de Vida nas Cidades ?

Qualidade de Vida

(Mercer Consulting e The Economist)

Política Social e Meio Ambiente

Médica e Saúde

Bens de Consumo

Ambiente Econômico

Educação

Lazer

Habitação

Ambiente Sócio-Cultural

Ambiente Natural

Serviços Públicos e Transportes

Top 20 cidades Base: New York, EUA (= 100)

 

País

Cidade

Índice de

País

Cidade

Índice de

 

QV

QV

 

1. Viena

Áustria

108,6

11. Copenhangen

Dinamarca

106,2

 

2. Zurique

Suiça

108

12. Wellington

Nova Zelândia

105,9

 

3.

Genebra

Suiça

107,9

13. Amsterdam

Países Baixos

105,7

4.

Vancouver

Canadá

107,4

14. Ottawa

Canadá

105,5

5. Auckland

Nova Zelândia

107,4

15.Bruxelas

Bélgica

105,4

6.

Dusseldorf

Alemanha

107,2

16.Toronto

Canadá

105,3

7. Frankfurt

Alemanha

107

17.Berlin

Alemanha

105

8. Munique

Alemanha

107

18.Melbourne

Australia

104,8

 

9. Bern

Suiça

106,5

19.Luxemburg

Luxemburgo

104,6

10. Sydney

Austrália

106,3

20.Estocolmo

Suécia

104,5

Mercer Consulting 2009

Qualidade de Vida América do Sul

Cidades Brasileiras

Colocação

Cidade

104ª

Brasília

116ª

Rio de Janeiro

117ª

São Paulo

Mercer Consulting 2009

A necessidade de melhoria é evidente

Custos com congestionamentos

   

Consumo

     

Cidade

Tempo

combustível

Poluição

Sistema viário

Total geral

Rio de Janeiro

110.996.936,21

54.878.146,63

14.988.080,10

7.313.330,70

188.176.493,64

São Paulo

322.995.006,15

295.848.963,61

74.092.338,21

196.991.402,19

889.927.710,16

Total

433.991.942,36

350.727.110,24

89.080.418,31

204.304.732,89

1.078.104.203,80

- Rio de Janeiro: perda anual de R$ 12 bilhões (10% do PIB local) (Coppe/UFRJ);

- São Paulo: prejuízo de R$ 33,1 bilhões, em 2008 (3 vezes mais que em 2000) (FGV/SP);

- Profissional perderá 3 anos de sua vida, com deslocamentos diários de 1h30 (ANTP);

- Brasileiro perde 5% de produtividade devido aos congestionamentos (Citigroup).

O que podemos fazer por uma mobilidade sustentável?

O que podemos fazer por uma mobilidade sustentável? Mobilidade Sustentável Planejamento do uso do solo Restrição

Mobilidade Sustentável

Planejamento do uso do solo
Planejamento do uso
do solo
Restrição do uso de automóveis
Restrição do uso de
automóveis
Prioridade dos transportes públicos
Prioridade dos
transportes públicos

Fonte: UITP

Mobilidade sustentável

Racionalização de nossos deslocamentos em seus diversos meios, com base nos conceitos de: mobilidade, acessibilidade, inclusão social e sustentabilidade.

Nova cultura que promove a utilização equitativa do espaço urbano, priorizando o transporte coletivo e o transporte não motorizado e restringindo o uso indiscriminado do automóvel.

Momento Único:

País e Cidades

Momento Único: País e Cidades

A Mobilidade Inteligente no Rio de Janeiro

Planejamento Urbano

Infraestrutura Adequada

A Prioridade para o Transporte Coletivo

Definição BRT • Corredores segregados com estações no canteiro central • Pagamento antecipado •

Definição BRT

Corredores segregados com estações no canteiro central

Pagamento antecipado

Embarque rápido (mesmo nível)

Transferência entre corredores sem custo adicional

Serviço de alta frequência e baixa espera nas estações

Utilização de ônibus articulados e bi articulados

Bom marketing Imagem Integrada de Sistema.

Excelência em serviço para os usuários

Fonte: ITDP

Mudanças Estruturais

BRT: Sistema Tronco-Alimentado

Mudanças Estruturais BRT: Sistema Tronco-Alimentado Terminal Fonte: Logit

Terminal

Fonte: Logit

Mudanças Estruturais

Uso do Solo

Mudanças Estruturais Uso do Solo Fonte: Logit Fonte: Jaime Lerner Associados

Fonte: Logit

Mudanças Estruturais Uso do Solo Fonte: Logit Fonte: Jaime Lerner Associados

Fonte: Jaime Lerner Associados

Cidade Inteligente

Cidade Inteligente

Projetos de BRTs

Projetos de transportes para Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos Rio 2016

Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos Rio 2016 BRT TransCarioca (Barra – Penha /
Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos Rio 2016 BRT TransCarioca (Barra – Penha /

BRT TransCarioca (Barra – Penha / Galeão)

BRT TransOlímpica (Barra – Deodoro)

BRT TransOeste (Barra – Santa Cruz / Campo Grande)

BRT TransBrasil (Av. Brasil) (Centro – Washington Luis / Dutra / Deodoro)

(Barra – Santa Cruz / Campo Grande) BRT TransBrasil (Av. Brasil) (Centro – Washington Luis /

Projetos de BRTs

Projetos de transportes para Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos Rio 2016

Resumo dos Projetos de BRTs

 

Quantidade de

BRT

Extensão vias

exclusivas

Prazo de

implantação

passageiros

transportados

Número de

articulados

Locais beneficiados

Integração com outros modais

TransCarioca

39 km separados em 2 lotes

2014

400 mil / dia

217

Aeroporto Internacional Penha Madureira Jacarepaguá Barra da Tijuca

TransBrasil, Transolímpica, Transoeste e Trem

TransOeste

38 km

2012

200 mil / dia

85

Santa Cruz Campo Grande Guaratiba Recreio Barra da Tijuca

Transolímpica, Transcarioca, Possibilidade do Trem

TransOlímpica

23 km

Final 2015*

105 mil / dia

60

Recreio Barra da Tijuca Jacarepaguá Deodoro

Transcarioca, Transoeste, Trem e Metrô

TransBrasil

20 km (1ª fase) e 10 km (2ª fase)

Início 2016*

325 mil / dia*

219 Centro Manguinhos Missões Margaridas Deodoro

Transcarioca

‐ Missões ‐ Margaridas ‐ Deodoro Transcarioca * Estimativa 130 km e mais de 1 milhão

* Estimativa

130 km e mais de 1 milhão de pessoas beneficiadas

Projetos de BRTs

Projetos de transportes para Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos Rio 2016 Eixos viários prioritários em estudos no RJ – Projetos BRT

TransBrasilRio 2016 Eixos viários prioritários em estudos no RJ – Projetos BRT TransOeste TransOlímpica TransCarioca

TransOesteRio 2016 Eixos viários prioritários em estudos no RJ – Projetos BRT TransBrasil TransOlímpica TransCarioca

TransOlímpicaOlímpicos Rio 2016 Eixos viários prioritários em estudos no RJ – Projetos BRT TransBrasil TransOeste TransCarioca

TransCariocaRio 2016 Eixos viários prioritários em estudos no RJ – Projetos BRT TransBrasil TransOeste TransOlímpica

Novo conceito: BRS

BRS – Bus Rapid Service

Implantação de faixas exclusivas para ônibus;

Otimização da oferta através da redução da frota de ônibus no eixo do BRS;

Aumento da ocupação dos veículos;

Escalonamento dos pontos de paradas;

Controle de acesso dos veículos particulares por câmeras.

Projetos de BRS

Eixos viários prioritários em estudos no RJ – Corredores BRS

Aeroporto-Ilha-Centro

Santa Cruz-Campo Grande

Madureira-Centro

Barra-Aeroporto

Aeroporto-Ilha

Madureira-Méier-Saens Peña

Barra-Botafogo-Ipanema

Mendanha-Mato Alto

Saens Peña-Centro

Barra-Saens Peña

Copacabana-Centro

Penha-Centro (Uranos)

Campo Grande-Madureira

Madureira-Centro (24 de Maio)

Penha-Centro (D. Isabel)

Rodoviária-Botafogo-Centro

Estrada da Pedra

Mendanha-Magarça

Ligação B (Projetada)

Trecho 6

1º BRS implantado: Copacabana

Data de implantação:

Av. N.S. Copacabana – 19 de fevereiro

Av. Barata Ribeiro – 09 de abril

BRS

de fevereiro • Av. Barata Ribeiro – 09 de abril BRS • Expectativa de aumento de

Expectativa de aumento de velocidade:

13 km/h

de fevereiro • Av. Barata Ribeiro – 09 de abril BRS • Expectativa de aumento de
24 km/h
24 km/h

BRS Copacabana

BRS Copacabana
BRS Copacabana

BRS Copacabana - Abrigo

BRS Copacabana - Abrigo Informação estática
Informação estática
Informação estática
BRS Copacabana - Abrigo Informação estática
Para alcançar a mobilidade inteligente, precisa-se de outros atores, como conectividade viária, de infraestrutura e
Para alcançar a mobilidade inteligente, precisa-se de outros atores,
como conectividade viária, de infraestrutura e sobretudo, de tecnologia.
O uso de tecnologia aplicada viabiliza transporte e trânsito seguros, integrados, confiáveis e rápidos, já
O uso de tecnologia aplicada viabiliza transporte e trânsito seguros, integrados,
confiáveis e rápidos, já que agiliza o controle a gerência do sistema.
No caso dos ônibus, a implantação de equipamentos de ITS pode organizar
pontos e linhas de forma moderna, além de permitir aos usuários obter
informações sobre tempos de espera, por exemplo.
e linhas de forma moderna, além de permitir aos usuários obter informações sobre tempos de espera,

NovasNovas TecnologiasTecnologias nosnos TransportesTransportes

GPSGPS

TVTV aa bordobordo

GeoprocessamentoGeoprocessamento CâmerasCâmeras dede VVíídeodeo

BilhetagemBilhetagem EletrônicaEletrônica

BilhetagemBilhetagem EletrônicaEletrônica

ComponentesComponentes dodo SistemaSistema

CartõesCartões InteligentesInteligentes ValidadorValidador POSPOS CatracaCatraca EletromecânicaEletromecânica ColetorColetor // CarregadorCarregador dede DadosDados

BilhetagemBilhetagem EletrônicaEletrônica

CartãoCartão InteligenteInteligente SemSem ContatoContato

Padrão MIFARE

Contactless - ISO 14443-A

Tempo de transação:

menor que 0,2 seg

- ISO 14443-A • Tempo de transação: menor que 0,2 seg • Memória: 8 kbits, em

Memória: 8 kbits, em 16 setores

Durabilidade: +100.000 ciclos de leit/escr.

Material: PVC

Não possui baterias

8 kbits, em 16 setores • Durabilidade: +100.000 ciclos de leit/escr. • Material: PVC • Não

BilhetagemBilhetagem EletrônicaEletrônica

SistemaSistema InteligenteInteligente dede TransporteTransporte

ClearingClearing HouseHouse -->> CentroCentro dede OperaOperaççõesões (COC)(COC) SistemaSistema dede ComunicaComunicaççãoão SofisticadoSofisticado BaseBase dede DadosDados PontosPontos dede RecargaRecarga ee AcessoAcesso dede DadosDados CentralCentral dede TelemarketingTelemarketing BureauBureau dede ImpressãoImpressão SistemaSistema dede LogLogíísticastica ee DistribuiDistribuiççãoão

Câmera de vídeo – CFTV

Câmera de vídeo – CFTV Principais usos: • Auxílio de segurança dos usuários; • Controle de

Principais usos:

Auxílio de segurança dos usuários;

Controle de evasão de receita.

60% ônibus com CFTV na RMRJ 40% ônibus CFTV no Estado
60% ônibus com CFTV na RMRJ
40% ônibus CFTV no Estado

utilização de câmera externa ao ônibus para localizar problemas nos pontos de parada.

ônibus CFTV no Estado • utilização de câmera externa ao ônibus para localizar problemas nos pontos
ônibus CFTV no Estado • utilização de câmera externa ao ônibus para localizar problemas nos pontos

Painéis de Mensagens Variáveis

Através da utilização do CCO, transmite-se informação aos usuários e aos motoristas que poderão ter alternativa de mudança de itinerário.

CCO, transmite-se informação aos usuários e aos motoristas que poderão ter alternativa de mudança de itinerário.
CCO, transmite-se informação aos usuários e aos motoristas que poderão ter alternativa de mudança de itinerário.

GPS na frota

Principais usos:

GPS na frota Principais usos: • Monitoramento dos ônibus; • Controle da frota e da frequência;

Monitoramento dos ônibus;

Controle da frota e da frequência;

Garantia de maior fiscalização no serviço de transporte.

Possibilidade:

Utilização das informações em tempo real para que possam ser alterados itinerários em decorrência de incidentes na via e reguladas as frequências, servindo como um instrumento de auxílio à tomada de decisões;

Informação ao usuário baseado no posicionamento do ônibus fornecido pelo GPS.

Informação ao usuário baseado no posicionamento do ônibus fornecido pelo GPS

Informação ao usuário

Informação ao usuário Ponto de ônibus com tela disponibilizando informações de itinerários.
Informação ao usuário Ponto de ônibus com tela disponibilizando informações de itinerários.

Ponto de ônibus com tela disponibilizando informações de itinerários.

Informação ao usuário

Informação ao usuário Painéis de Informação nos Terminais e nos Pontos de Ônibus
Informação ao usuário Painéis de Informação nos Terminais e nos Pontos de Ônibus
Informação ao usuário Painéis de Informação nos Terminais e nos Pontos de Ônibus

Painéis de Informação nos Terminais e nos Pontos de Ônibus

Informação ao usuário

Possibilidade de acessar as informações de itinerários, atrasos e integrações através do celular, via web ou ainda mensagens de texto, em que o usuário se cadastra e programa qual a informação gostaria de receber.

via web ou ainda mensagens de texto, em que o usuário se cadastra e programa qual
via web ou ainda mensagens de texto, em que o usuário se cadastra e programa qual
via web ou ainda mensagens de texto, em que o usuário se cadastra e programa qual

Sistema de Informações ao Usuário do Transporte por Ônibus – via web

Permite ao usuário escolher o melhor itinerário para chegar ao destino desejado.

Apresenta todas as alternativas de viagens, incluindo números e nomes das linhas, eventuais transbordos, distâncias percorridas pelas linhas, trechos a serem percorridos a pé e o valor total a ser pago.

O Vá de Ônibus oferece uma lista de Locais Especiais, agrupados por categorias - aeroportos, rodoviárias, restaurantes, teatros, escolas, etc.

www.vadeonibus.com.br

agrupados por categorias - aeroportos, rodoviárias, restaurantes, teatros, escolas, etc. www.vadeonibus.com.br
agrupados por categorias - aeroportos, rodoviárias, restaurantes, teatros, escolas, etc. www.vadeonibus.com.br

Google Transit

Google Transit

Centro de Controle Operacional

CCO – Tecnologia utilizada nos BRSs/ BRTs (monitoramento e fiscalização por câmera da prefeitura e dos consórcios)

Eliminação de gargalos e aplicação de novas tecnologias para a gestão do tráfego;

Velocidade operacional adequada para manter equilíbrio e regularidade nos tempos de deslocamento das viagens.

• Velocidade operacional adequada para manter equilíbrio e regularidade nos tempos de deslocamento das viagens.

Cidade Inteligente – Transporte Integrado

Cidade Inteligente – Transporte Integrado

LLéélislis MarcosMarcos TeixeiraTeixeira

lelis.teixeira@fetranspor.com.brlelis.teixeira@fetranspor.com.br

lelis@rioonibus.comlelis@rioonibus.com