Sunteți pe pagina 1din 5

GUIÃO PARA EXPOSIÇÃO ORAL

A exposição oral é um dos exercícios de expressão mais praticados na maior

parte das aulas; não obstante, também é frequente realizá-la no quotidiano, para

partilhar informação. Seja para expor ideias acerca de determinado tema, para apresentar factos ou situações ou para organizar a informação obtida num trabalho de pesquisa, alunos e professores dirigem-se aos restantes elementos da turma, num tom mais académico e objectivo, com o propósito de transmitir informação útil.

A exposição de um tema é, assim, o desenvolvimento do seu conteúdo face a um

público ouvinte. Há que considerar dois aspectos: o conteúdo e o modo de transmiti-lo.

1. Como preparar uma exposição?

A preparação implica:

definir os objectivos essenciais da apresentação, através do estabelecimento de algumas ideias essenciais; preparar a intervenção, procurando informação necessária em livros, revistas, dicionários, enciclopédias, etc. (recorrer a tópicos ou a guiões…); adaptar os objectivos da apresentação aos interesses dos ouvintes, seleccionando e ordenando a informação recolhida; enquadrar a apresentação no tempo disponibilizado; introduzir, sumariamente, o assunto a expor (apresentado de forma apelativa o tema e o plano global da exposição); organizar os dados de forma lógica e adequada ao público-alvo (destacar palavras ou ideias-chave); sintetizar os aspectos enunciados; concluir a apresentação, fazendo a síntese das ideias, aspectos ou argumentos principais; verificar se a mensagem foi apreendida; reservar algum tempo para responder a questões do auditório.

2. Técnicas a utilizar

Durante a exposição oral é importante:

pronunciar com clareza e entoar correctamente as frases; evitar a leitura integral dos registos, procedendo apenas à consulta pontual dos dados; captar a atenção dos ouvintes implicando-os no que está a ser apresentado (dirigir questões ao público, tomar notas, fazer um esquema, avaliar a exposição…); desenvolver o tema sem divagações que possam dispersar a atenção dos ouvintes; fazer uma adequada distribuição do espaço, dominando-o visual e oralmente; modelar o tom de voz de modo a tornar o discurso mais vivo e interessante;

gesticular de forma significativa e equilibrada;

ter uma postura correcta, olhando de frente os ouvintes.

3. Material de apoio

Pode, como apoio, recorrer a:

retroprojector

DVD, CDRom,…

slides

acetatos

computador (powerpoint por exemplo)

cartazes

outros…

4. Alguns conselhos

Procure chegar cedo ao local da sua apresentação, de modo a ter tempo para verificar se o material que vai utilizar está operacional; Não se esqueça que o que vai apresentar tem de ser visto,ouvido e entendido por todos; Se optar por utilizar texto em suporte visual (acetato, slide, powerpoint…), procure ser preciso e conciso para não cansar e desmotivar o auditório; Não distribua uma síntese da apresentação antes da sua realização (o auditório tenderá a focalizar a sua atenção no documento e não no seu discurso); Tenha sempre presente que:

- o gesto une-se à voz, prestando-lhe uma valiosíssima colaboração. Todo

o corpo se expressa quando fala. As mãos e o olhar constituem meios de reforços expressivos. Assim, tal como não se deve gritar ao falar, também não se deve exagerar os gestos e posturas corporais ao ponto de dar à fala um tom teatral.

- o ritmo e a entoação que se dá às palavras influem muito na eficácia e

no impacto da comunicação. Uma fala monótona, sem pausas, cria fadiga ao ouvinte e impede-o de entender o que se diz. Por outro lado, um tom variado, agradável, com as necessárias pausas, aumenta a capacidade persuasiva do discurso.

- uma voz serena, clara e bem modulada permite que o ouvinte siga o discurso com maior facilidade, atenção e, porventura, atracção.

Outros cuidados a ter podem ser concluídos a partir das grelhas de avaliação a seguir apresentadas.

2. Grelhas de avaliação

Apresentam-se

a

seguir

alguns

modelos

necessários à avaliação das produções orais:

de

grelhas

com

os

indicadores

2.1. Avaliação global

Muito Bom Bom Suficiente
Muito Bom
Bom
Suficiente

Insuficiente

Avaliação global Muito Bom Bom Suficiente Insuficiente Intervenções convenientes Pertinência das

Intervenções convenientes

Pertinência das ideias/informações

Articulação lógica das ideias

Registo de língua adequado à situação comunicativa

Discurso fluente

Expressão gramatical correcta

Diversificação e adequação vocabular

Dicção clara

Tom de voz audível e perceptível

Modulação de voz agradável, adequada

Ritmo de fala adequado

Contactos visuais

Linguagem corporal significativa, mas natural

2.2. Auto-avaliação

Avaliação da componente de expressão oral

Auto-avaliação

 

Atitude: (-) rígida), +/-, (+) descontraída

 

Aspecto

Gesto: (-) inexpressivo, +/-, (+) expressivo

 
 

Contacto visual: (-) fugaz, +/-, (+) envolvente

 
 

Articulação: (-) incorrecta; +/-, (+) correcta

 
 

Dicção: (-) imperfeita, +/-, clara

 
 

Intensidade: (-) fraca, +/-, (+) audível

 

Voz

Modulação: (-) monótona, +/-, (+) variada

 
 

Ritmo: (-) inadequado, +/-, (+) adequado

 
 

Pausas: (-) excessivas , +/-, (+) oportunas

 
 

Pertinência: (-) desajustada, +/-, (+) pertinente

 
 

Quantidade: (-) pouca,+/-, (+) bastante

 

Conteúdo

Qualidade: (-) pobre, +/-, (+) rica

 

Relevância: (-) irrelevante, +/-, (+) relevante

 

Modo: (-) desorganizado, (+/-), (+) organizado

Obs. Esta grelha também pode servir para hetero-avaliação.

2.3. Hetero-avaliação

1.

O título foi:

bastante sugestivo

apropriado

motivador

pouco apropriado

2.

A articulação das diferentes partes da exposição (introdução, desenvolvimento,

conclusão) foi:

 

bastante clara

deficiente

clara

confusa

3.

A sequência das ideias (dentro de cada parte) foi:

bastante clara

eficiente

clara

confusa

4.

A linguagem utilizada foi:

elegante e expressiva

natural monótona

natural e expressiva

artificial e desajustada aos ouvintes

5.

Os materiais e outros meios auxiliares foram :

enriquecedores

nem sempre adequados irrelevantes

adequados

irrelevantes

6. O ritmo imprimido foi:

 

muito vivo

agradável irregular

vivo

monótono monocórdico

7.

A entoação e o volume de voz foram:

bastante adequados

pouco expressivos

adequados

inadequados

8.

Os ouvintes mantiveram-se:

atentos e interessados

nem sempre atentos

atentos

distraídos

9.

A gestão do tempo foi:

 

muito boa

razoável

boa

fraca

10.

Acho que, globalmente, a exposição foi:

 

muito boa

interessante

boa

desinteressante