Sunteți pe pagina 1din 7

Regência Nominal.

Regência Nominal é o nome da relação existente entre um substantivo , adjetivo, ou advérbio transitivos
e seu respectivo complemento nominal. Essa relação é sempre intermediada por uma preposição.
No estudo da regência nominal, deve-se levar em conta que muitos nomes seguem exatamente o mesmo
regime dos verbos correspondentes. Conhecer o regime de um verbo significa, nesses casos, conhecer o regime
dos nomes cognatos1. É o que ocorre, por exemplo, com obedecer e os nomes correspondentes: todos regem
complementos introduzidos pela preposição a: Obedecer a algo/ a alguém; obediência a algo/ a alguém;
obediente a algo/ a alguém; obedientemente a algo/ a alguém.

Substantivos.
Admiração a/ por/ pelo Horror a
Atentado a/ contra Impaciência com
Aversão a/ para/ por Medo a/ de
Bacharel em/ doutor em Obediência a
Capacidade de/ para Ojeriza a/ por
Devoção a/ para com/ por Proeminência sobre
Dúvida (acerca) de/ em/ sobre Respeito a/ com/ para com/ por

Adjetivos.
Acessível a Grato a/ por
Acostumado a/ com Hábil em
Afável com/ para com Habituado a
Agradável a/ de/ para Idêntico a
Alheio a/ de Impróprio para
Análogo a Indeciso em
Ansioso de/ para/ por Insensível a
Apto a/ para Liberal com
Ávido de Natural de
Benéfico a Necessário a
Capaz de/ para Nocivo a
Compatível com Paralelo a
Consciente (cônscio) de Parco em/ de (escasso)
Contemporâneo a/ de Passível de
Contíguo a Preferível a
Contrário a Prejudicial a
Curioso de/ por Prestes a
Descontente com Propício a
Desejoso de Próximo a/ de
Diferente de Relacionado com
Entendido em Relativo a
Equivalente a Satisfeito com/ de/ em/ por
Escasso de Semelhante a
Essencial a/ para Sensível a
Fácil de Sito em
Fanático por Suspeito de
Favorável a Vazio de
Generoso com

• 1
palavra pertencentes à mesma família etimológica (mesma origem).

Advérbios.
Longe de
Perto de
Os advérbios terminados em – mente tendem a seguir o regime dos adjetivos de que são formados:

Paralela a ⇒ paralelamente a; Relativa a ⇒ relativamente a. 1


EXERCÍCIOS:

1) Preencha as lacunas com as preposições adequadas, contraindo-as quando for necessário:


1. “... um espírito acessível ______ idéias mais progressistas”.
2. “As honras são mais acessíveis ______quem granjearia a ambição”.
3. “... carinhosa e altiva, afável _______todos igualmente, sem ...”
4. “Afável ___________ inimigos”.
5. “Serviço agradável ___________fazer”.
6. “Dá-se que elas são agradáveis ____________ outros”.
7. “A vida na Europa ou no Rio deve ser, de fato, muito agradável _______ que não têm o que fazer”.
8. “O amor de Maria das Dores _____________filha tinha acesso de doidice”.
9. “Amoroso ____________ sua família”.
10. “Sinto-me ansioso _________ a ter junto a mim”.

2) Reescreva as frases, completando as lacunas de modo que a regência nominal fique correta:
a) Nós estamos acostumados ______ esses casos.
b) Tenhamos amor ______ os nossos semelhantes.
c) É preciso ter atenção ______ nossos professores.
d) Não tenha aversão _____ qualquer coisa.
e) Eles não têm certeza _____ coisa nenhuma.
f) Meu irmão mora próximo _____ você.
g) O meu gosto _____ literatura vem desde criança.
h) Papai está orgulhoso _____ você.
i) Aquele açúcar é próprio _____ bolo.
j)
k)
Meu irmão mora próximo _____ você.
l) Seu Ireny é rico _____ pensamentos positivos.

3) Reescreva as frases, corrigindo-as, se necessário:


a) Pedro ajuda ao pai na oficina. f) Ele não merece acesso de nossa reunião.
b) O francês procede o latim. g) O profissional está ansioso por uma nova
c) O filho sucedeu o pai na direção da empresa. proposta.
d) Prefiro ir à praia de que trabalhar. h) Desperte a sua atenção naqueles detalhes.
e) Um passageiro, que era médico, assistiu o i) Todos sentiram a sua falta no churrasco.
doente. j) A obediência pela leis é necessária.

4) (FUVEST – SP) Identifique a alternativa correta:


a) Preferia brincar do que trabalhar. d) Preferia brincar à trabalhar.
b) Preferia mais brincar do que trabalhar. e) Preferia mais brincar que trabalhar.
c) Preferia brincar a trabalhar.

Crase
A palavra crase provém do grego krasis e significa “fusão”, “junção”.Em português, ocorre a crase com as
vogais idênticas a + a. Tal fusão é indicada por meio do acento grave (à).
Pode ocorrer a fusão da preposição a com:
 Artigo feminino a ou as:
prep. art. prep. art.
Fui a + a feira. Retornamos a + as praias

Fui à feira. Retornamos às praias


2
 O a dos pronomes aquele(s), aquela(s), aquilo:
prep. pron.
Fui a + aquele lugar.

Fui àquele lugar

 O a do pronome relativo a qual e flexões (as quais):


prep. pron. Relativo.
A cidade a + a qual nos referimos fica longe.

A cidade à qual nos referimos fica longe.

 O pronome demonstrativo a ou as (= aquela, aquelas):


prep. pron. Demonstrativo.
Esta caneta é semelhante a + a que me deste.

Esta caneta é semelhante à que me deste.

Crase com o artigo A ou AS.


1. Regra geral.
Haverá crase sempre que o termo anterior exigir a preposição a e o termo posterior admitir o artigo a ou
as.
prep. art.
Eu me referi a + a diretora.

Eu me referi à diretora.

prep. art.
Fui a + a cidade. Em todos esses casos, é fácil constatar que há crase.
Basta trocarmos o termo posterior por um masculino
correspondente: se obtivermos ao, percebemos claramente a
Fui à cidade. presença da preposição a e do artigo o e, portanto, da crase antes
dos termos femininos.
prep. art.
Era insensível a + a dor. Eu me referi ao diretor.
Fui ao bairro.
Era insensível ao sofrimento.
Era insensível à dor Chegou ao meio-dia.
prep. art.
Chegou a + as seis horas.

Chegou às seis horas.

Veja que, para haver crase, é necessário que o termo anterior exija a preposição a e o termo posterior
admita o artigo a. se uma dessas condições não ocorrer, evidentemente não haverá crase.
art
Eu conheço a diretora. (quem conhece? Conhece alguém). Verbo conhecer é VTD, logo, não pede preposição.

prep.
Eu me refiro a ela. (quem se refere? Refere-se a alguém ou a alguma coisa). Verbo se referir é Transitivo indireto, logo, pede preposição a
3
e o pronome oblíquo repele artigo.

Trocando pelo masculino, temos:


art
Eu conheço o diretor.

prep.
Eu me refiro a ele.

2.Casos especiais.
2.1 – Em expressões adverbiais.
Sempre ocorre crase nas expressões adverbiais formadas por palavras femininas, como à tarde, à noite,
à vontade, à procura, às pressas, às escondidas, à moda de (mesmo que a expressão moda que fique
subentendida).
Chegou à tarde e só saiu à noite.
Ando à procura de um amigo.
Pediu um filé à Camões. (à moda de).
Fez um gol à Pelé. (à moda de).

Mas não ocorre crase nas expressões formadas por palavras repetidas, como gota a gota, cara a cara,
frente a frente, uma a uma, etc.

Ficou cara a cara com o inimigo.


Contava as moedas uma a uma.

2.2 – Crase facultativa.


Há três casos em que a crase é facultativa, isto é, pode ou não ocorrer a crase. São os seguintes:

 Diante de nomes de pessoas do sexo feminino:


Ele fez referência a (ou à) Sandra.

 Diante de pronomes possessivos femininos:


Obedeço a (ou à) minha irmã.

 Depois da preposição até:


Fomos até a (ou à) feira.
A crase diante de nomes de pessoas e de possessivos femininos é facultativa por que nesses casos o uso
do artigo é facultativo. Podemos dizer:
Sandra chegou ou A Sandra chegou.
Minha irmã saiu ou A minha irmã saiu.

Depois de até a crase é facultativa porque se pode usar simplesmente a preposição até ou a locução
prepositiva até a.
2.3 – Diante de nomes de lugar.
Com nomes femininos que designam lugar pode haver crase ou não, uma vez que alguns aceitam o artigo
a, ao passo que outros o repelem.
Para verificar se o nome de lugar aceita ou não o artigo a, usa-se o seguinte artifício: formulamos uma
frase com o verbo vir mais o nome desse lugar; se obtivermos a combinação da, cabe o artigo; se obtivermos
simplesmente a preposição de, claro está que não cabe o artigo.
Vou à Itália (venho da Itália).
Vou a Curitiba (venho de Curitiba).
Se vier determinado, o nome de lugar que repele o artigo passará a aceitá-lo e, conseqüentemente, haverá
crase.
Vou à Roma antiga.(venho da Roma antiga).
Vou à velha Curitiba.(venho da velha Curitiba).
2.4 – Diante das palavras Casa e Terra.

4
Não ocorre crase diante das palavras casa (sentido de lar, moradia) e terra (no sentido de chão firme), a
menos que venham especificadas.
Voltamos cedo a casa.
Os marinheiros desceram a terra.

Mas:
Voltamos cedo à casa dos amigos.
Os marinheiros desceram à terra dos anões.

2.5 – Crase com os pronomes demonstrativos aquele(s), aquela(s), aquilo.


Haverá crase com os pronomes demonstrativos aquele(s), aquela(s), aquilo sempre que o termo
antecedente exigir a preposição a.
Assisti àquele filme. Antes de entidades cujo nome é grifado com inicial
Aspiro àquela vaga. maiúscula não ocorre crase.
Agradecemos todos os dias a Aquele que nos protege.
Prefiro isto àquilo.

2.6 – Crase com o pronome relativo a qual e flexão (as quais).


Poderá ocorrer crase com pronome relativo a qual e flexões.
A cidade à qual iremos possui praias às quais chegaremos.

É fácil constatar a crase nesse caso, utilizando-se o artifício de trocar os termos femininos por termos
masculinos correlatos.
O país ao qual iremos possui recantos aos quais chegaremos.

Nunca ocorre crase diante de pronomes quem e cuja.


Ex. Esta é a mulher a quem obedeço.
Este é o autor a cuja obra me refiro.
3.Crase com o pronome demonstrativo A ou As.
Diante do pronome relativo que normalmente não há crase, uma vez que esse pronome repele o artigo.
Esta é a faculdade a que aspiro.
Esta é a cidade a que iremos.

Ocorrerá, no entanto, crase antes do pronome relativo que quando estiver precedido do pronome
demonstrativo a ou as (=aquela, aquelas).
Sua caneta era igual à que comprei.

Em caso de dúvida, pode-se verificar se ocorreu ou não crase pelo recurso da substituição dos termos
femininos por masculinos.
Este é o curso a que aspiro.
Este é o bairro a que iremos.

Mas:
Seu lápis era igual ao que comprei.

Exercícios de fixação.
1) Assinale a alternativa que completa corretamente as a) à, há c) a, há e) à, à
frases: b) a, à d) à, a
I – De ponta ___ ponta da rua, viam-se cartazes.
II – Estamos ___ procura de melhores oportunidades. 3) Não me refiro ___ essa peça, mas ____ a que
III – Agradeço ___você pelas sugestões que me deu. assistimos sábado ___ noite.
IV – A promoção será realizada de 27 ___29 de julho do
corrente ano. a) a, àquela, à d) à, àquela, a
a) a, à, a, a; c) à, à, a, à; e) à, a, à, a. b) a, aquela, a e) à, àquela, à
b) a, à, à, à; d) à, a, a, à; c) à, aquela, à

2) A casa fica ___ direita de quem sobe a rua, ___duas 4) O grupo obedece __ comando de um pernambucano,
quadras da avenida do Contorno. radicado ___ tempos em São Paulo, e se exibe diariamente
__ hora do almoço.
5
a) o, a, à d) o, há, a a) há, à, a, a d) há, a, a, à
b) ao, há, à e) o, a, a b) a, a, à, a e) há, a, à, a
c) ao, a, a e) a, à, à, a

5) ___ muitos anos, o gaúcho era livre para percorrer __


cavalo largas distâncias, pondo __ prova suas qualidades
de cavaleiro. 13) Nos teste de 14 a 28, assinale a alternativa em que não
ocorre erro.
a) Há, à, a d) Há, a, a
b) a, a, à
c) à, à, à
e) há, a, à
(2) a) Dei um presente a Eugênia.
b) O jovem à quem deram o prêmio é parente do
6) Ainda __ pouco, eu ___ vi atravessando aquela rua, ali homem
__ direita. à quem o negaram.
c) A nação a qual te referes é o Brasil.
a) há, a, à d) a, à, à d) Infelizmente não escreveram à ninguém.
b) há, a, a e) à, a, a e) Ele pagou a dívida a devedora.
c) a, a, a (3)
a) O advogado se mostrou disposto à rever o processo.
7) Assinale a alternativa que completa, corretamente, as b) Eram duas moças; falei a que estava mais perto.
lacunas da frase inicial. c) Falávamos à pessoas desinteressadas.
Nesta oportunidade, volto ___referir-me ___ problemas já d) Saímos às duas horas e retornamos às três.
expostos ____ V.Sa ___ alguns dias.

a) à, àqueles, a há. d) à, àqueles, a, a (4)


b) a, àqueles, a, há e) a, aqueles, à, há e) Agradeço à Vossa Senhoria.
c) a, aqueles, à, a f) Nunca vou à festas.
g) Tudo estava as claras.
8) A alternativa que preenche corretamente as lacunas da h) Admirei os quadros à óleo.
frase: “___ muito tempo, devido ___ condições político- i) Esta caneta é semelhante à que me deste.
econômicas do país, não é dado ____ população o direito de (5)
viver ___ salvo de sobressaltos financeiros.” é: j) Isto cheira à vinho.
k) Minhas idéias são semelhantes as suas.
a) a, as, à, à d) há, às, à, à l) Falávamos às pessoas desinteressadas.
b) à, às, à, a e) à, as, à, a m) Era ainda muito cedo quando cheguei à casa.
c) há, às, à, a n) Ele conhecia á lei.
9) O pobre homem fica ___ meditar , ___ tarde, (6)
indiferente __ acontece ao seu redor. a) Ele sempre falava as claras, nunca as escondidas.
b) O navio já regressou à terra.
a) à, a aquilo d) à, à, aquilo c) Vendas à vista e a prazo.
b) a, a, àquilo e) à, à, àquilo d) Era ainda muito cedo quando cheguei a casa dos amigos.
c) a, à, àquilo e) Obedeceu o pai.
(7)
10) Assinale a frase que pode ser completada com há – a –
f) A cidade à que iremos fica pertinho da ilha à que eles vão.
à, nesta ordem:
g) Quero agradecer aquele rapaz.
h) Não assisto à filmes de guerra.
c) ___ tempos não ___via, mas sempre estive ___ espera
i) Fomos à Inglaterra, voltamos a Copacabana.
de um encontro.
j) A amiga, à quem devia tantas atenções, não chegou à
d) Aqui, ___beira do rio, ___ muitos anos, existia ___
ouvir ao agradecimentos.
casa grande do engenho.
e) Em resposta ___ essa solicitação, só posso dizer que (8)
não ___ vaga ___ disposição. a) Passo à passo, a tarefa era cumprida.
f) Fiz ver ___ quem de direito que não ___ possibilidade b) Esta roupa é semelhante à que comprei.
de atender ___ solicitação. c) A medida que andava, ficava mais disposto a
g) ___ esperança de obtermos, ___ custa de muito continuar.
empenho, ___ vaga de servente. d) Ele pagou à divida.
e) Disse à ela que a esperaria.
11) Joana foi ___ bela Campinas, dirigiu-se ____ referida
pensão e aí, pondo-se ___ vontade, solicitou ____ criadas
(9)
um prato ___ portuguesa. f) Ele pagou a devedora.
g) Ele perdoou à divida.
a) a, à, à, as, a d) à, a, à, as, a h) Estamos dispostos a trabalhar.
b) a, à, à, às, à e) à, à, à, às, à i) Encontram-se face à face.
c)à, à, a, às, à j) Refiro-me aquilo que falaste.
(10)
12) Assinale o item que completa as lacunas: “___ uma k) Sua prova está curiosamente igual a do vizinho.
semana atrás, ___ composição de Bandeira, uma ___ uma, l) Começou à chover.
era enviada ___ gráfica”. m) Ele perdoou à mulher.
6
n) Obedeça as regras de trânsito.
o) Dei tudo à esta velhinha.
(11)
p) Entreguei à senhorita todos os documentos.
q) Ele matou o adversário à tiro.
r) Estou aqui desde às sete horas.
s) Ele tem um estilo a Eça de Queirós.
t) Pagou tudo à vendedora.
(12)
u) O almoço será as duas horas.
v) Daqui a pouco, estaremos frente à frente.
w) Ele dirigiu-se à Vossa Senhoria.
x) Obedeçamos à esta senhora.
y) Ele dirigiu-se à mesma senhora.
(13)
z) Ele almejava à posição principal.
aa) Ele procedeu à investigação.
bb) Esta estrada liga Espírito Santo à Minas.
cc) Estas são as crianças à cujos pais me referi.
dd) A tarde iremos a cidade.

“Está estudando quanto por dia?


Quanto??! É pouco!!! Estude mais!!!!
O bagulho é escola!!!”