Sunteți pe pagina 1din 6

QUESTÕES IED – 2

− AS SEGUINTES QUESTÕES DEVEM SER RESPONDIDAS INDIVIUALMENTE,


O GABARITO DEVE SER ENVIADO POR E-MAIL
(biancasantos82@hotmail.com) ATÉ O DIA 30/05/2011;
− O ALUNO DEVE AGUARDAR A CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO DAS
RESPOSTAS;
− A PRESENTE ATIVIDADE INTEGRA A NOTA DA PRIMEIRA AVALIAÇÃO,
VALENDO 2,0 PONTOS.

1) Entende-se como direito positivo:


a) O conjunto de regras institucionalizadas pelo Estado, escritas e não escritas;
b) Somente o conjunto de regras escritas institucionalizadas pelo Estado;
c) Como o próprio nome diz, aquelas regras que são positivamente aceitas pelo povo;
d) Como o próprio nome diz, aquelas regras que são elaboradas para manter o povo
motivado e assim respeitá-las;
e) O conjunto de regras de conduta humana que não possuem sanção clara.

2) Na aplicação do Direito, ou seja, ao adequar o caso concreto à luz do texto


legal, havendo lacunas, estas NÃO serão preenchidas utilizando-se:
a) Analogia;
b) Costumes
c) Princípios gerais do direito;
d) vontade pura do magistrado;
e) equidade.
3) A jurisprudência deve ser utilizada pelo intérprete do Direito como:

a) Regra a ser seguida;


b) única base de apoio na sustentação argumentativa;
c) uma das diversas fontes do direito;
d) a visão correta de um fato;
e) condição de sucesso de argumento.

4) O Direito Privado pode ser definido:

a) Como o ramo do Direito que reúne as normas jurídicas pertinentes aos crimes e
contravenções penais;
b) Como o ramo do Direito Difuso que disciplina a respeito da organização
administrativa do Estado;
c) Como direitos difusos de natureza indivisível, de que são titulares pessoas
indeterminadas e ligadas entre si por circunstâncias de fato;
d) Como o ramo do Direito que abrange as normas jurídicas que têm por matéria os
particulares e a relação entre eles estabelecida;
e) n.d.a

5) A Teoria Pura do Direito reduz a ciência jurídica a um só elemento, qual


seja:

a) o costume
b) A jurisprudência
c) O direito natural
d) a norma jurídica
e) A tradição de um povo

6) O Direito Subjetivo:
a) Pode ser definido como a norma propriamente dita;
b) É entendido como uma obrigação, imposta por um Direito Objetivo, que o
indivíduo possui uma vez que teve um Direito desrespeitado;
c) Consiste numa faculdade, ou permissão, sustentada por uma norma objetiva,
para agir e perseguir a reparação de um Direito que não foi respeitado.
d) Consiste numa mera decorrência da norma objetiva.

7) Dentre os critérios elaborados pela doutrina para diferenciar o Direito


Público do Direito Privado, é correto afirmar que: a) Um deles é o critério quanto
ao conteúdo, que afirma que o Direito Público deve tratar de todos os assuntos
referentes ao Estado, inclusive naqueles que se estabelecem entre particulares;
b) Um deles é o critério quanto à forma, que identifica uma relação de coordenação nas
relações jurídicas de Direito Privado;
c) Um deles é o critério quanto ao conteúdo, que afirma que o Direito Privado trata das
relações entre os indivíduos e o Estado, pois tudo o que diz respeito ao individual,
também se refere ao coletivo público;
d) Um deles é o critério quanto à forma; que identifica uma relação de subordinação
nas relações jurídicas de Direito Privado.

8) A respeito da Norma Jurídica:


a) podemos dizer que ela é o estudo teórico da Lei nos seus aspectos formais, ou seja,
na sua estrutura lógica, nas suas diversas classificações possíveis, e no estudo de seus
elementos constitutivos, de modo a melhor compreender o funcionamento do Direito.
b) Possui dois elementos, a Imperatividade (uma prescrição que obriga e determina
condutas) e a Sanção (que estabelece conseqüências jurídicas no caso do
descumprimento da Norma). Apenas o primeiro elemento é necessário para conceituar
a norma jurídica.
c) Para mostrar a especificidade das Normas Jurídicas a doutrina estabelece uma
diferença entre Normas Descritivas e Normas Prescritivas. A característica do Direito é
lidar com as Normas Descritivas, que são aquelas que lidam com uma relação de causa
e efeito pré-determinada.
d) O Silogismo Jurídico pode ser considerado um modo de desvirtuar a aplicação da
Norma Jurídica.

9) Dentre as diferenças entre Direito Positivo e Direito Natural, é possível


afirmar:

a) O Direito Positivo estuda os princípios filosóficos que definem a essência do Direito e


do Direito Justo.
b) O Direito Positivo se refere a todo o conjunto de normas, leis, regras, regulamentos,
etc., vigentes num ordenamento jurídico e que por isso também é referido como o
Direito posto.
c) O Direito Positivo diferencia-se do Direito Natural por se referir ao Direito posto, a
todo o conjunto de normas existentes num ordenamento jurídico, e não precisar dos
conceitos e fundamentos elaborados pelo Direito Natural.
d) O Direito Natural, por se constituir como a área que discute os fundamentos e os
conceitos teóricos do Direito, não possui aplicação prática no Direito.

10) Direito subjetivo é:

a) O poder reservado aos magistrados.


b) Um conceito originário do “socialismo jurídico”.
c) Um poder conferido pela norma jurídica para a ação de um sujeito.
d) Um interesse individual objetivo e determinado pela moral.
e) Nenhuma das anteriores.

11. Assinale a alternativa correta:

a) Pode-se dizer que o direito positivo é o conjunto de normas (leis) estabelecidas pelo
poder político do Estado que se impõem e regulam a vida social de um dado povo, em
um determinado lugar e em uma determinada época.
b) Podemos dizer também que o direito positivo é a norma posta. São as leis que
compõem e regulam a vida das pessoas em seu cotidiano.
c) Uma sociedade se funda em normas jurídicas, que regulamentam as relações
interindividuais das pessoas.
d) É mediante normas jurídicas (direito positivo), provenientes do universo do direito,
que o Estado pretende obter o equilíbrio social, impedindo a desordem e os delitos.
e) Todas as respostas acima estão corretas.

12. Estabeleça a correlação entre as colunas:


Direito Natural (A) Direito Positivo (B)

( ) Atemporal
( ) Criado pelo homem – fruto da vontade do homem
( ) Formal – depende de formalidades para sua existência
( ) Independe de vigência
( ) Escrito – Códigos, leis, jurisprudência
( ) Independe de local
( ) Emerge espontaneamente da sociedade
( ) Mutável – altera-se mediante a vontade do homem
( ) Dimensão espacial – vigência em local definido
( ) Informal

13. Assinale V para as verdadeiras e F para as falsas:


A. ( ) A legislação nos países de direito escrito é a mais importante das fontes
formais estatais.
B. ( ) Nos estados modernos a formulação do direito é, normalmente, obra
exclusiva do legislador.
C. ( ) Apenas nos países de origem anglo-saxão (Inglaterra), existe uma forte
predominância do costume sobre a lei escrita, estando à experiência jurídica
desses países vinculada aos usos e costumes atrelada à atividade jurisdicional.
D. ( ) Nos países com origem anglo-saxão, devido ao primado do precedente
judicial, as normas legais não têm o mesmo papel que lhes dá nos Estados como
o Brasil onde se impõe o primado da Lei, se faz necessário dizer que nos países
com origem anglo-saxão nenhum costume é obrigatório, enquanto não for
consagrado pelos tribunais.
E. ( ) A legislação é o processo pelo qual um ou vários órgãos estatais formulam e
promulgam normas jurídicas de observância geral. Desta forma, a atividade
legislativa é tida como a fonte secundária do direito.
F. ( ) A Constituição se sobrepõe as demais normas do ordenamento jurídico,
menos as de caráter de direito penal.
G. ( ) Diz-se que, na votação de uma lei, a maioria qualificada (absoluta) se refere
à situação na qual o total de votos é maior que a metade do total de votos dos
legisladores (vereadores, deputados, senadores) presentes em uma sessão de
votação, independente de quantos votantes estejam presentes nesta sessão. Já
a maioria simples, está atrelada a maioria do total de votos possíveis para uma
sessão do legislativo federal, estadual ou municipal.
H. ( ) A lei ordinária é editada pelo Poder Legislativo (União, Estados e Municípios),
no campo de suas competências constitucionais, com sanção do chefe do
Executivo.
I. ( ) A lei delegada pode ser elaborada e editada pelo Presidente da República e
pode abordar qualquer tema ou assunto.
J. ( ) É dispensável a autorização do legislativo para que o Presidente edite leis
delegadas.
K. ( ) As leis complementares serão aprovadas por maioria absoluta.
L. ( ) As medidas provisórias são normas expedidas pelo chefe do legislativo, no
exercício de sua competência constitucional (art. 84, inciso XXVI, da CRFB).
M. ( ) As medidas provisórias, após serem editadas pelo Presidente da República,
devem ser apenas imediatamente aplicadas em prática, sem necessidade de
apreciação do legislativo em nenhum momento.
N. ( ) As medidas provisórias não perdem a sua eficácia se não forem convertidas
em lei, pois elas se perpetuam no tempo, sem necessidade de novas reedições.
O. ( ) A legislação nos países de direito escrito é a mais importante das fontes
materiais estatais.
P. ( ) Nos estados modernos a formulação do direito é, normalmente, obra
exclusiva do executivo e muitas vezes até do judiciário.
Q. ( ) Apenas nos países de origem anglo-saxão (Inglaterra), existe uma forte
predominância do costume sobre a lei escrita, estando à experiência jurídica
desses países vinculada aos usos e costumes atrelada à atividade jurisdicional.
R. ( ) Nos países com origem anglo-saxão, devido ao primado do precedente
judicial, as normas legais não têm o mesmo papel que lhes dá nos Estados como
o Brasil onde se impõe o primado da Lei. Faz-se necessário dizer ainda que nos
países com origem anglo-saxão todo costume é obrigatório, exceto depois que
for consagrado pelos tribunais, onde passa a ser então opcional.