Sunteți pe pagina 1din 39

Idalberto Chiavenato

Administração – Teoria,
Processo e Prática

Elsevier/Campus
www.elsevier.com.br
www.chiavenato.com
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

SUMÁRIO RESUMIDO

PARTE I: Os fundamentos da Administração

PARTE II: O contexto em que as empresas operam

PARTE III: Planejamento da ação empresarial

PARTE IV: Organização da ação empresarial

PARTE V: Direção da ação empresarial

PARTE IV: Controle da ação empresarial

PARTE VII: A administração da ação empresarial

Idalberto Chiavenato 2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

PARTE II
O contexto em que as empresas
operam

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. II.1: O contexto em que a empresa opera: externamente,


o ambiente; internamente, a tecnologia e competências.
Ambiente Variável Exógena

Empresa

Tecnologia e
Competências

Variável Endógena

Página 78
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Capítulo 4

O Ambiente das Empresas


• Características das empresas bem-sucedidas
• A empresa e seu ambiente geral
• Dinâmica ambiental
• Tipologias de ambientes
• Cenários

Para Manual do Professor e outros materiais de apoio acesse:


http://www.chiavenato.com
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 4.1: A empresa como um sistema adaptativo.

Variáveis Ambientais
Saídas ou
(Incontroláveis): Entradas
Esforço Empresarial Resultados
• Tecnológicas (controlável)
• Políticas
• Econômicas
• Sociais
• Legais
• Demográficas Retroação da
• Ecológicas informação

Página 86
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 4.2: A empresa e seu ambiente geral e de tarefa.

Ambiente
Geral

Variáveis Variáveis
Tecnológicas Políticas
Ambiente
de tarefa

Clientes e
Fornecedores Consumidores Variáveis
Empresa Legais
Variáveis
Econômicas
Concorrentes Agências
Reguladoras
Variáveis
Demográficas

Variáveis
Sociais

Variáveis
Ecológicas

Página 87
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 4.3: As empresas A, B, C, D e E e os respectivos


ambientes de tarefa.

B A

Página 89

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 4.4: A influência das forças ambientais.


Favorabilidade Ambiental

• Facilidades e incentivos ambientais

• Oportunidades
Influências positivas
• Receptividade ambiental

• Condições favoráveis

• Condições neutras, indefinidas, ambíguas


Neutralidade
• Contingências imprevisíveis

• Condições desfavoráveis

• Restrições e limitações
Influências positivas
• Problemas e desafios

• Coações, pressões e ameaças

• Hostilidade ambiental
Página 90

Desfavorabilidade Ambiental 2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 4.5: Variações do continuum: estabilidade-


instabilidade e homogeneidade-heterogeneidade.
Homogeneidade Estabilidade
Ambiental Ambiental

• Ambiente estático e previsível


• Clientes, fornecedores e
concorrentes homogêneos • Rotineiro, tranqüilo e certo

• Estratificado • Estável

• Diversificado • Mutável

• Diferenciado • Dinâmico

• Instável
• Clientes, fornecedores e
concorrentes heterogêneos • Perturbado e reativo

•Turbulento e imprevisível

Heterogeneidade Instabilidade
Ambiental Página 91 Ambiental
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 4.6: Tipologia de ambiente de tarefa segundo


Thompson. Ambiente Estável Ambiente Mutável

Ambiente
Homogêneo

1 3

2 4

Ambiente
Página 92 Heterogêneo
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 4.7: A influência do ambiente na estrutura e no


comportamento das empresas.

Ambiente Estável Ambiente Mutável

Reações empresariais Reações empresariais


padronizadas e uniformes no padronizadas e diferenciadas
tempo no tempo

Estrutura organizacional
Ambiente Coações uniformes do Contingências uniformes do
simples e centralizada no
Homogêneo ambiente ambiente
espaço.
1 3

2 4
Estrutura organizacional
Ambiente Coações diferenciadas do Contingências diferenciadas do
complexa e centralizada
Heterogêneo ambiente ambiente
no espaço.

Página 93

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 4.8: O impacto das mudanças ambientais sobre


os três níveis da empresa.
Ambiente do
Sistema

Nível Institucional
Mudanças nos objetivos
e nas estratégias

Nível Intermediário
Mudança na estrutura organizacional:
Órgãos, funções, relações e recursos.

Mudanças no Nível Operacional Mudanças nos


Ambiente Mudanças na tecnologia, Produtos / Serviços
Nas tarefas e operações

Página 94

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 4.9: Abordagem de Lawrence e Lorsch

Demandas Desempenho
e mudanças e sucesso
ambientais empresarial
Entradas Saídas

Graus de diferenciação
e integração nos
defrontamentos com
o ambiente de tarefa

Retroação

Página 96

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 4.10: Abordagem de Burns e Stalker

Ambiente Desempenho
(estável ou e inovação
instável)
Entradas Saídas

Sistemas
(mecanismos
ou orgânicos)
de organização

Retroação

Página 98

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 4.11: O imperativo ambiental.

Ambiente
Estável Certeza e Organizações
Burocracia
Previsibilidade Mecanicistas

Ambiente
Instável Incerteza e Organizações
Adhocracia
Imprevisibilidade Adhocráticas

Página 99

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Capítulo 5

A Tecnologia e sua Administração

• Noções de tecnologia
• Administração da tecnologia
• Tipologias de tecnologias
• Influência da tecnologia
• Imperativo tecnológico

Para Manual do Professor e outros materiais de apoio acesse:


http://www.chiavenato.com
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 5.1: Impacto relativo dos fatores humanos e


tecnológicos.

Fatores
Tecnológicos
Fatores Fatores
Tecnológicos Tecnológicos

Fatores Fatores
Fatores Humanos
Humanos Humanos

Operação de Operação de Operação de


Tecnologia Média Mão-de-obra
Intensiva Tecnologia Intensiva

Exemplos: Exemplos: Exemplos:


• Refinarias de petróleo • Crediário e cobrança • Construção civil
• Processamento de dados • Injeção de plásticos • Montagens manuais
• Produção de cimento • Tecelagem semi-automatizada • Serviços de escritório
• Siderúrgicas

Página 102
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 5.2: O modelo sociotécnico

Subsistema Gerencial

Integração dos subsistemas

Técnico e Social

Subsistema Social
Subsistema Técnico
• Pessoas
• Tecnologia • Relações sociais
• Instalações físicas • Habilidades e capacidades
• Máquinas e equipamentos • Necessidades e aspirações
• Exigências da tarefa

Página 104

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Para que serve a tecnologia?

Para que serve a tecnologia?


• Facilitar as coisas.
• Aumentar a eficiência do trabalho.
• Melhorar a eficácia do trabalho.
• Substituir o trabalho humano.
• Servir como ferramenta dou artefato.
• Proporcionar maior informação e retroação.
• Para fazer um trabalho melhor e mais
barato.

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 5.3: Tecnologia de elos em seqüência

Produto
A B C D Final

Tarefas relacionadas serialmente

Página 105

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 5.4: Tecnologia mediadora

Cliente
A

Empresa
Mediadora

Cliente
B
Página 106

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 5.5: A tecnologia intensiva.

Técnicas e Serviços Especializados

Cliente

Página 107

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 5.6: A predominância das funções em cada tipo


de tecnologia.

TECNOLOGIA UTILIZADA FUNÇÃO PREDOMINANTE NA EMPRESA

Produção unitária Engenharia (pesquisa e desenvolvimento)

Produção em massa Produção (operações)

Produção em processo contínuo Mercadologia (vendas)

Página 111

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 5.7: O imperativo tecnológico

Pouco Baixa
Produção Mão-de-obra Sistema
Padronizada Previsibilida
Unitária Intensiva Orgânico
de
ou
(Oficina)
Automatizada do Processo

Produção
Tecnologia Linhas de Rotina e Sistema
em Massa
Estável Montagem Estabilidade Mecanístico
(Mecanizad
a) do Processo

Produção
Totalmente Elevada
em Processo Padronizado Tecnologia Sistema
Previsibilidad
e Intensiva Orgânico
Contínuo e do
(Automatiza Automatizado Processo
da)

Página 111

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Para que serve a tecnologia?


Questões para discussão:

• Cite 3 exemplos onde a tecnologia tornou-se


fundamental em sua vida.
• De que forma a tecnologia pode melhorar sua
vida? Dê exemplos para sua vida pessoal e
profissional.
• De que forma a tecnologia pode piorar sua vida?
Dê exemplos para sua vida pessoal e profissional.
Questões para discussão – parte 2:

• Como você imagina que a tecnologia será nos


próximos 5 anos?
• Cite exemplos de produtos e/ou serviços que
sofreram mudanças drásticas com o avanço da
tecnologia nos últimos 10 anos. 2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Capítulo 6

Estratégia Empresarial

• Noções de estratégia
• Abordagens da estratégia
• Componentes da estratégia empresarial
• Planejamento estratégico
• Tipos de estratégias empresariais
• Estratégias competitivas
• Avaliação da estratégia empresarial

Para Manual do Professor e outros materiais de apoio acesse:


http://www.chiavenato.com
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.1: Características das escolas de pensamento


estratégico segundo Mintzberg e Lampel.

MENSAGEM MENSAGEM
PROCESSO DE: CONTRIBUIÇÃO
PRETENDIDA REALIZADA
Prescritivas e normativas

Design Concepção Ajuste Pense Olhar para o futuro


Planejamento Formal Formalize Programe Olhar para o futuro
Posicionamento Analítico Análise Calcule Olhar para o passado

Descritivas e explicativas

Empreendedorismo Visionário Vislumbre Centralize


Cognitiva Mental Crie Preocupe
Aprendizado Emergente Aprenda Jogue
Poder Negociação Promova Entesoure
Cultural Social Combine Perpetue
Ambiental Reativo Reaja Capitule
Configuração Transformação Integre Acumule

Página 115

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.2: Os componentes básicos da estratégia


empresarial.
Objetivos
Globais
Como
compatibilizar da Empresa
todas as variáveis
envolvidas?

O que há no Análise Análise O que temos


ambiente? na
Ambiental Organizacional
empresa?

Pontos fortes e pontos fracos,


Oportunidades e ameaças, recursos disponíveis, talentos,
restrições, coações e habilidade e competências
contingências

Estratégia
Empresarial

Página 117
O que
fazer?
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.3: Etapas do planejamento estratégico.

Análise Ambiental Aspectos


Verificação das
considerados
Mercados Economia variáveis
pela cúpula da
ambientais
Concorrência Governo empresa

Tecnologia Legislação

Cenário de Formulação de Avaliação das Decisões


oportunidades e alternativas alternativas estratégicas
ameaças específicas estratégicas
à empresa

Análise Organizacional

Forças internas Recursos


Definição das
Fragilidades Competências possibilidades e dos
Capital Financeiro recursos e competências
necessários
Capital Intelectual
Página 120

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.4: O desdobramento de planos estratégicos em planos táticos e


operacionais.
Missão Organizacional

Visão de Futuro

Planejamento Estratégico
Nível Institucional Longo Prazo
Planos estratégicos para o
alcance de objetivos globais
da empresa

Planejamento Tático
Planos táticos para o
alcance de objetivos departamentais
Nível Intermediário Médio Prazo
ou de cada unidade da empresa

Planejamento Tático
Planos operacionais para o
Curto Prazo
cumprimento de tarefas para o
alcance de metas operacionais

Nível Operacional

Página 121
Execução das Operações
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.5: Os desdobramentos estratégicos como


conseqüência dos objetivos empresariais.

Níveis da Organização Objetivos Globais


da Empresa

Institucional Políticas Planos


Gerais Estratégicos

Intermediário Normas e Planos Programas e


Procedimentos Táticos Orçamentos

Operacional Sistemas de
Regras e Planos
Avaliação e
Regulamentos Operacionais
Controle

Página 123

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.6: Os três tipos de problemas na estratégia


empresarial.

Nível Institucional
Problema Empresarial:
Escolha do domínio
produto/mercado da empresa

Problema Administrativo:
Plataforma e retaguarda
Nível Intermediário Integração interna
(racionalização e estruturação)

Problema Operacional:
Adequação tecnológica
Escolha e utilização de tecnologias
e de competências
Nível Operacional
Página 124
Execução das Tarefas e Operações
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.7: Os tipos de estratégia empresarial.

• Ajuste ou Negociação

Estratégias Cooperativas • Cooptação ou Coopção

• Coalizão

• Estratégia Defensiva
Estratégias Competitivas • Estratégia Ofensiva

• Estratégia Analítica

• Estratégia Reativa

Página 124

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.8: Modelo de gestão estratégica de Glueck.


Elementos Processo de gestão estratégica
Análise e diagnóstico Escolha Implementação Avaliação

Ameaças e Vantag
Objetivo oportunidad estratégic Alternativ Escolha Implementac
da reais e internas estratégic Liderança da
da organizac e
Empresa potenciais da possíveis Implementac
Estratég política
no ambiente empresa

Mapear o ambiente Formular Assegurar-se da Adequar a


e diagnosticar alternativas execução da cultura e
mudanças estratégicas e estratégia escolhida estrutura
econômicas, assegurar a escolha organizacional
políticas, sociais, da mais apropriada. à estratégia
tecnológicas, escolhida.
culturais.

Examinar e
diagnosticar volume e
Avaliação
distribuição dos
Estratégica
recursos e
competências da
empresa, suas forças
e fragilidades.

Assegurar-se
de que a
Página 129 estratégia
alcançou os
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados
resultados
Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.9: As relações entre eficiência e eficácia.

Objetivos

Estratégias

Planos • Estratégicos
• Táticos
• Operacionais
Eficiência Políticas Eficácia

Regras e Procedimentos

Ação

Resultados

Página 131

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.10: Relações entre eficácia e eficiência.

Página 132

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.11: O processo administrativo como um sistema aberto.

Ambiente Externo

Planejamento

Saídas
Entradas
Resultados
Insumos Controle Organização

Direção

Página 133

2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados


Administração – Teoria, Processo e Prática

Fig. 6.12: O processo administrativo como meio de execução


da estratégia empresarial.

Ambiente

Ação
Empresarial:

Tecnologia
Objetivos a Estratégia Recursos e Planejamento Eficácia
Alcançar Empresarial Competências
Organização Empresarial

Direção
Controle

Pessoas

Página 133
2007 Elsevier Editora, todos os direitos reservados