Sunteți pe pagina 1din 24
EmpreendedorismoEmpreendedorismo Prof.:Prof.: JúlioJúlio CésarCésar AulaAula 0101
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Prof.:Prof.: JúlioJúlio CésarCésar
AulaAula 0101
“Introdução”“Introdução”
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
1
EmpreendedorismoEmpreendedorismo NessaNessa aula,aula, estudaremos:estudaremos: •• IntroduçãoIntrodução ••
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
NessaNessa aula,aula, estudaremos:estudaremos:
••
IntroduçãoIntrodução
••
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
conceitosconceitos ee definiçõesdefinições
metasmetas ee objetivosobjetivos
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
2
O empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século 21, mais que a
O empreendedorismo é uma revolução
silenciosa, que será para o século 21, mais que
a revolução industrial foi para o século 20
Jeffry Timmons, 1990
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
3
IntroduçãoIntrodução Todos os dias um grande número de pequenas empresas são criadas, demonstrando a
IntroduçãoIntrodução
Todos
os
dias
um
grande
número
de
pequenas empresas são criadas,
demonstrando a vitalidade da economia
b ras
il
e ra.
i
Por
outro
l
a
d
o,
o
n mero
ú
d
e
empresas desse porte que encerram suas
portas também
é
grande,
o
que
é
extremamente preocupante para economia e
o futuro dos trabalhadores destas empresas.
Prof. Walteno Martins Parreira Jr , 2010
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
4
ConceitosConceitos ee DefiniçõesDefinições • Segundo Dolabela (1999), apesar de popularizado através da
ConceitosConceitos ee DefiniçõesDefinições
• Segundo Dolabela (1999), apesar de popularizado através da
importação do inglês, o empreendedorismo vem de entrepreneur,
palavra francesa que era usada no séc. 12 para designar aquele
que incentivava brigas.
• No final do séc. 18, passou a indicar a pessoa que criava e
conduzia projetos e empreendimentos. Nessa época, o termo se
referia a pessoas que compravam matérias-primas e as vendiam a
terceiros, depois de processá-las, identificando, portanto, uma
oportunidade de negócios e assumindo riscos
• Uma nova concepção que surgiu para o empreendedor é alguém
que inova e é agente de mudanças. Conceito este, que, é usado
até os nossos dias.
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
5
• Segundo Chiavenato (2007, p. 12), há dois estilos empreendedores que constituem os dois extremos
• Segundo Chiavenato (2007, p. 12), há dois estilos
empreendedores que constituem os dois extremos de abordagem
gerencial:
Empreendedor artesão:
é o que está posicionado em uma extremidade do espectro:
• É uma pessoa que inicia um negócio basicamente com suas
habilidades técnicas e um pequeno conhecimento da gestão de
negócios.
• Sua formação educacional limita-se ao treinamento técnico e,
tem experiência técnica no trabalho, mas não dispõe de
capacidade para se comunicar bem, avaliar o mercado, tomar
decisões e gerir o negócio.
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
6
Sua abordagem quanto ao processo decisório caracteriza-se por: • Ter uma orientação de tempo de
Sua abordagem quanto ao processo decisório
caracteriza-se por:
• Ter uma orientação de tempo de curto prazo, com
pouco planejamento para futuro crescimento ou
mudança;
• Ser paternalista, ou seja, dirigir o negócio da forma
como dirigiria sua própria família;
• Relutar em delegar autoridade, é centralizador;
• Usar
empresa;
uma ou
duas fontes
de
capital para abrir sua
• definir a estratégia de marketing em termos de preço
tradicional, da qualidade e da reputação da empresa;
• Esforçar-se
pessoais.
nas
vendas basicamente por motivos
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
7
Ainda segundo Chiavenato (2007, p. 12), o empreendedor artesão é em geral: • O mecânico
Ainda segundo Chiavenato (2007, p. 12),
o empreendedor artesão é em geral:
O
mecânico
que
começa
uma
oficina
independente.
• O profissional que trabalha em um salão de
beleza e que abre um novo em outro local para
aproveitar sua experiência profissional e ampliar
horizontes.
• E se não puder se desenvolver profissional e
culturalmente, será sempre um fornecedor de
mão-de-obra ou de trabalho especializado.
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
8
Empreendedor oportunista • Está posicionado no outro extremo do espectro, • É aquele que tem
Empreendedor oportunista
• Está posicionado no outro extremo do espectro,
• É
aquele
que
tem
educação
técnica
suplementada
por
estudo
de
assuntos mais amplos, como administração, economia, legislação ou
línguas.
• Procura sempre estudar e aprender.
• Caracteriza-se por:
• Evitar o paternalismo na condução da equipe;
• Delegar autoridade às pessoas necessárias para o crescimento;
• Empregar estratégias de marketing e esforços de vendas mais variados;
• Obter capitalização original de mais de duas fontes de dinheiro;
• Planejar o crescimento futuro do negócio;
• Utilizar sistemas de registro e controle, orçamento apropriado, oferta
precisa e pesquisa sistemática de mercado.
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
9
Características de um bom empreendedor • Busca de oportunidades e Iniciativa • Persistência • Correr
Características de um bom
empreendedor
• Busca de oportunidades e Iniciativa
• Persistência
• Correr Riscos Calculados
• Exigência de Qualidade e Eficiência
• Comprometimento
• Busca de Informações
• Estabelecimento de Metas
• Planejamento e Monitoramento Sistemáticos
• Persuasão e Rede de Contatos
• Independência e Autoconfiança
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
10
Empreendedor x administrador . • O empreendedor é uma administrador com diferenças consideráveis em relação
Empreendedor x administrador
.
• O empreendedor é uma administrador com
diferenças consideráveis em relação aos
gerentes executivos, os empreendedores são
mais visionários e se preocupam com os
aspectos estratégicos
• Existem
p
muitos
pontos
em
comum
do
em reendedor com o administrador
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
11
Funções do empreendedor Percepção das Oportunidades Uso mínimos de recursos existentes Empreendedor Informal
Funções do empreendedor
Percepção das
Oportunidades
Uso mínimos de recursos
existentes
Empreendedor
Informal com muito
relacionamento
interpessoal
Revolucionário de curta
duração
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
12
Funções do Administrador Controle de Recursos Revolucionário de Longa duração Administrador Tomada de decisão
Funções do Administrador
Controle de Recursos
Revolucionário de Longa
duração
Administrador
Tomada de decisão com
base no orçamento
Habilidade no emprego
de Recursos
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
13
Domínio do empreendedor • Percepção de oportunidades • Revolucionário de curta duração • Informal com
Domínio do empreendedor
• Percepção de oportunidades
• Revolucionário de curta duração
• Informal com muito relacionamento
interpessoal
• Uso mínimo dos recursos existentes
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
14
Controle do Administrador • Controle dos recursos; • Revolucionário de longa duração; • Decisão tomada
Controle do Administrador
• Controle dos recursos;
• Revolucionário de
longa duração;
• Decisão tomada passo-a-passo com base
no Orçamento;
• Habilidade no emprego dos Recursos;
• Formal com respeito a hierarquia.
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
15
O mercado Mercado é a relação entre a oferta feita por pessoas ou empresas que
O mercado
Mercado é a relação entre a oferta feita por
pessoas ou empresas que desejam vender
bens e serviços e a procura por pessoas ou
empresas que querem comprar bens ou
serviços.
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
16
• O empresário precisa prestar atenção a componentes de mercado que são fundamentais para manter
• O empresário precisa prestar atenção a
componentes de mercado que são fundamentais
para manter a empresa sempre em sintonia e
atenta às mudanças mais significativas que
possam ocorrer no mercado.
• Para
tanto,
o
empresário
deverá
buscar
informações
que
lhe
ajudem
a
enxergar
e
a
entender
o
melhor
possível
os
seguintes
mercados:
• 1. Mercado Consumidor;
• 2. Mercado Concorrente;
• 3. Mercado Fornecedor.
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
17
Metas & Objetivos O que são metas? • É o que se pretende alcançar com
Metas & Objetivos
O que são metas?
• É o que se pretende alcançar com
determinada atividade
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
18
• Através do conhecimento do mercado podemos estabelecer as metas e objetivos da empresa: •
• Através do conhecimento do mercado
podemos estabelecer as metas e objetivos
da empresa:
• Devem ser assumidas metas e objetivos que
representem desafios e tenham significado
pessoal; definir com clareza e objetividade as
metas de longo prazo; estabelecer metas de
curto prazo mensuráveis.
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
19
Visão de uma empresa • A Visão e um sonho de longo prazo, que e,
Visão de uma empresa
• A Visão e um sonho de longo prazo, que e,
essencialmente, um sonho que nunca será atingido.
• Pode parecer fora de propósito, mas o objetivo aqui e
justamente que a Visão esteja sempre um pouco fora
de alcance. A perseguição desse sonho e o que deve
manter sua empresa viva.
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
20
Missão de uma empresa • A Missão é aquilo que você quer que sua empresa
Missão de uma empresa
• A Missão é aquilo que você quer que sua empresa
seja. Deve ser desafiadora, mas atingível.
• Uma declaração de missão bem feita deve deixar claro
que você entende qual é o negócio, tem uma
estratégia definida e sabe como atingir seus objetivos.
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
21
Diferenças entre missão & visão A Visão é o que se sonha para o negócio,
Diferenças entre missão & visão
A Visão é o que se sonha para o negócio, enquanto a
Missão identifica o negocio;
A Visão diz para onde vamos, enquanto a Missão diz
onde estamos;
A Visão é o "passaporte" para o futuro, enquanto a
Missão é a "carteira de identidade" da empresa;
A Visão energiza a empresa, enquanto a Missão da
rumo a ela;
A
Visão
é
inspiradora,
enquanto
a
Missão
é
motivadora.
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
22
Exemplos de Visão 3M IF-SC “Consolidar-se como centro de excelência em educação profissional e tecnológica
Exemplos de Visão
3M
IF-SC
“Consolidar-se como
centro de excelência
em educação
profissional e tecnológica
no
Estado de Santa Catarina”.
"Ser reconhecida como
uma empresa inovadora
e a melhor fornecedora
de produtos e serviços
que atendam ou excedam
as expectativas dos clientes."
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
23
Exemplos de missão Citibank CEFET “Desenvolver e difundir conhecimento cientifico e tecnológico, formando
Exemplos de missão
Citibank
CEFET
“Desenvolver e difundir
conhecimento cientifico
e tecnológico, formando
indivíduos para o exercício
da cidadania e da profissão”.
"Oferecer qualquer
serviço financeiro
em qualquer pais,
onde for possível
fazê-lo de forma
legal e rentável."
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Prof. Júlio César
julioedemia@hotmail.com
24