Sunteți pe pagina 1din 22

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ

DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES


CURSO LETRAS
LTA614 - TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II
PROFESSORA: PATRÍCIA ARGÔLO ROSA

DO OBJETO DE ESTUDO AOS OBJETIVOS


DA PESQUISA
OBJETO DE ESTUDO
O QUE É O OBJETO DE ESTUDO?

-é o foco;
-é o eixo central de sua investigação;
-é o cerne do problema.
OBJETO DE ESTUDO

Ao definir o Tema (assunto) para discussão nos


deparamos com uma quantidade muito grande de
informações. Assim sendo, saber o que queremos com
o determinado assunto é um dos primeiros passos.
Precisamos responder:
“O que eu quero saber sobre o tema?”
EXEMPLIFICANDO
Tema (Assunto) – LIVRO DIDÁTICO (LD)

O que eu quero saber sobre o tema (assunto) - LIVRO DIDÁTICO?

Quero saber sobre o trabalho com a oralidade no LD

Neste momento determinam-se o campo de


ação, os sujeitos envolvidos, um local, um
período de tempo.
EXEMPLIFICANDO
DELIMITANDO O OBJETO DE ESTUDO

Onde? No LD adotado no 6º ano da Escola X


Quando? No ano Y
Como? Analisar como o LD aborda a oralidade
Quem? O LD
FORMULANDO O PROBLEMA
O texto abaixo foi adaptado da Apostila compilada pelos professores Flávio Marcos Silva Sarandy e Alberto Tosi
Rodrigues, com transcrições sem referências. Texto de circulação interna para fins exclusivamente didáticos. Fonte: Como
se faz uma tese, de Umberto Eco, Métodos e Técnicas de pesquisa social, de Antônio Carlos Gil, e texto de circulação
interna ao IUPERJ contendoorientações sobre como fazer um projeto de mestrado, elaborado por Simon Schwartzman e
disponível em http://www. schwartzman.org.br

Como chegar a definir o problema? algumas "dicas"


importantes para a definição do problema são as
seguintes:
Idealmente, um projeto de pesquisa deve ter um problema teórico ou
conceitual claro, que possa ser testado ou verificado através de um
conjunto definido de dados.
É possível que seja um problema estritamente conceitual, em cujo caso
os “dados” são, essencialmente, materiais bibliográficos e estudos pré-
existentes. Em outros casos, o problema será mais empírico, referido a
um grupo social, a um período histórico ou a um outro aspecto qualquer
da realidade, e os dados serão selecionados de acordo com isso.
Os dados, portanto, nem sempre e nem necessariamente serão
“medições”, “observações empíricas” ou “entrevistas”, mas podem ser,
por exemplo, estatísticas censitárias, materiais iconográficos ou
documentais (diários, correspondências, jurisprudências, documentos
diversos e, até mesmo, matérias
Entretanto, antesjornalísticas).
de se preocupar com os dados, preocupe-se em
estabelecer claramente qual é o seu problema, isto é, o que você
quer saber sobre algo. Daí que um objeto de pesquisa científica,
em verdade, sempre será uma preocupação teórica: a necessidade
de se construir um conhecimento sobre algo que ainda não se tem.
Uma vez identificado um problema válido, é importante fazer um levantamento,
ainda que ligeiro, a respeito de sua ocorrência prévia na literatura. Este
levantamento pode inclusive ajudar a colocar a questão em um foco melhor e
descartar hipóteses e caminhos falsos – já abandonados por pesquisas prévias. É
importante que, neste trabalho, o estudante faça uma pesquisa em fontes como a
da CAPES, SCIELO, bibliotecas virtuais e outras. Esta pesquisa deverá revelar os
principais autores que já trataram do assunto e o estado da arte a respeito do
tema. Aqui, a orientação do professor-orientador é essencial.
Deve-se ter em mente que de alguma forma é necessário buscar a literatura
considerada clássica sobre o assunto, bem como o que houver de mais atual (pode-
se entrevistar – ou simplesmente conversar – com um especialista sobre o assunto
ou, em última hipótese, seguir o caminho mais árduo, que é “garimpar” a literatura
sobre o assunto em diversas bibliotecas e “ir seguindo as pistas” que as referências
bibliográficas dos livros encontrados forem indicando – apesar de que a internet
hoje é um recurso minimizador desse “sofrimento”. Isso se faz, na
prática, em duas fases não necessariamente separadas:
- Leitura exploratória ou levantamento bibliográfico.
- Revisão da literatura. (leitura mais sistemática e resenha
Definir o problema do modo mais completo possível e com a maior precisão - DICAS:

1) Não é raro termos um problema que pode (e sempre que


pode, deve) ser subdividido em mais de um. Um bom
critério é observar a possibilidade de verificação do que
estamos nos propondo: se for algo muito abstrato,
certamente não teremos condições de produzir pesquisa
sobre isso.
Exemplo: uma pesquisa que tenha por objetivo
responder a pergunta “o que gera a evasão
escolar?” deverá necessariamente ser subdividida
em mais estudos, pois existem vários fatores que
incidem ou podem incidir sobre o problema. Desse
modo se delimita melhor uma dimensão viável para
a pesquisa (do ponto de vista operacional e teórico
– caso contrário não saímos do lugar!).
2) um problema é tanto melhor definido quanto mais se
aproxime de uma pergunta. Nem sempre é possível, mas só
esse exercício já nos ajuda a organizar nossas ideias. Esse
procedimento facilita a identificação do que efetivamente se
deseja saber sobre algo. Lembre-se: um objeto de pesquisa
é um problema que se pretende resolver!
3) O problema deve ter clareza. Os termos utilizados devem
deixar suficientemente explícitos os seus significados ou
como serão utilizados.
O termo “socialização”, por exemplo,
tem um sentido em sociologia relativo
à integração do indivíduo no grupo,
mas possui outro sentido no uso
cotidiano.
4) O problema deve ser preciso. Embora com o significado
esclarecido, nem sempre os termos apresentados na
formulação do problema deixam claros os limites de sua
aplicabilidade. Por exemplo, se uma pesquisa tem como
objetivo estudar populações com baixo nível de socialização
urbana, torna-se necessário conferir maior precisão ao
conceito, a fim de que se possam conhecer os limites a
partir dos quais se pode considerar que uma população
apresenta baixo nível de socialização urbana.
5) Se nossa pesquisa é bibliográfica, nosso objeto não é o
livro Y ou o autor X, mas um problema acerca de tal obra ou
qual autor, ou mesmo sobre toda uma corrente de
pensamento. Agora, nosso campo de trabalho, por assim
dizer, serão os livros sobre os quais realizaremos nossa
pesquisa e a respeito dos quais desejamos saber algo. Em
pesquisa bibliográfica se trabalha com a análise bibliográfica.
OBJETIVO(S) DA PESQUISA
O que você quer com seu OBJETO DE ESTUDO é o(s) seu(s)
OBJETIVO(S) DE PESQUISA.

Qual/Quais ação/ações serão realizadas no intuito de


responder o problema que você formulou?
Segundo Fernandes (2007), “escolher objetivos é exercício
verbal: objetivos vêm na forma de verbo no infinitivo e tais
verbos devem ser de ação: identificar, enumerar,
compreender, analisar, conhecer, comparar... Verbos que
indicam ideais não constituem objetivo: promover, ajudar,
resolver, melhorar, contribuir... Nada disso é possível fazer
numa pesquisa científica: são idais e não objetivos de
pesquisa. Os verbos de ideais apontam para as relevâncias
e as justificativas de seu pré-projeto ou projeto e não para
os objetivos do mesmo”.

Fonte:
http://www.carlosfernandes.prosaeverso.net/visualizar.php?idt=
661439
OBJETIVO(S) DA PESQUISA
O texto abaixo foi adaptado do material confeccionado pela Profª.
Drª. Tatiany Pertel (UESC)
Definição dos objetivos:
1) Objetivo Geral
Há somente um objetivo geral. Seu delineamento deve considerar
a seguinte questão: O que fazer? O que quero realizar com esta
pesquisa?
Investigar fatos históricos?
Discutir a importância de algo no processo de ensino-
aprendizagem?
Verificar a relevância de certa teoria de acordo com as
características...?
Comparar diversos conceitos e definições?
Refletir sobre as metodologias de ensino da língua portuguesa...?
Reunir dados que permitam a reflexão acerca do uso de
atividades interdisciplinares...
Tanto o objetivo geral quanto os objetivos específicos devem ser
construídos a partir do uso de um verbo de ação no infinitivo
(investigar; discutir; apresentar; demonstrar; descrever;
descobrir; verificar; analisar; examinar; avaliar; comparar;
contrastar; estabelecer; elaborar; categorizar; comprovar;
relacionar; correlacionar; sintetizar; organizar; desenvolver;
refletir; contribuir; promover; propor; reunir etc.).
Além disso, o objetivo geral deve:
-estabelecer uma relação direta com o problema de
pesquisa (a pergunta/questão de pesquisa);
-estar ligado a uma visão global e abrangente do
tema;
-estar relacionado ao conteúdo intrínseco do
trabalho.
Ver ANEXO 1: Lista de verbos para a elaboração de
objetivos.
EXEMPLIFICANDO

• Se o Tema é ... Emoções e ensino-aprendizagem de língua


portuguesa na escola básica.
• ... se o Título é ... “Linguamotiva: explorando as emoções
através de gêneros no ensino de língua portuguesa”
• ... e o Problema é ... Quais gêneros discursivos seriam mais
adequados para trabalhar emoções e, assim, auxiliar o
processo de aprendizagem de língua portuguesa no ensino
fundamental II?
• ... então, o Objetivo geral poderia ser:. Investigar a
diversidade de gêneros e suas contribuições para a
aprendizagem de língua portuguesa através de emoções por
eles suscitadas no ensino fundamental II.
2. Objetivos Específicos

Pode-se ter de três (3) a cinco (5) objetivos específicos que


também devem ser iniciados com verbos de ação no
infinitivo. Eles apresentam um caráter mais concreto do que
o objetivo geral (como fases a serem percorridas).

Os objetivos específicos têm função intermediária e


instrumental (ou seja, é a partir deles que se chega ao
objetivo geral). Eles devem:
• manter relação direta com o problema de pesquisa, com o
objetivo geral, com as perguntas de pesquisa e com os
instrumentos de pesquisa;
• indicar um plano de ação para a busca pelo objetivo geral.
EXEMPLIFICANDO
Se o Objetivo geral é Investigar a diversidade de gêneros e
suas contribuições para a aprendizagem de língua portuguesa
através de emoções por eles suscitadas no ensino
fundamental II.
... então, os Objetivos específicos poderiam ser:
• verificar as emoções suscitadas por alguns gêneros
discursivos;
• analisar os aspectos linguísticos que poderiam ser
trabalhados a partir destes gêneros e as emoções;
• desenvolver atividades com base nos gêneros estudados e
nas emoções para o processo de ensino-aprendizagem de
português no ensino fundamental;
ANEXO 1
LISTA DE VERBOS PARA ELABORAÇÃO DE OBJETIVOS
Conceituais Procedimentais Atitudinais
Adquirir conhecimentos Apresentar Conduzir Aplicar
para...
Adquirir autonomia Assinalar Apreciar
para...
Analisar/avaliar Coletar Assumir atitudes para ...
Argumentar Construir Auto-avaliar-se
Caracterizar Demonstrar Colaborar
Compreender Descrever Compartilhar
Criticar Desempenhar Cooperar
Concluir Discutir Construir
Conhecer Discriminar Contribuir
Desenvolver capacidade Dramatizar Criar
para...
Conceituais Procedimentais Atitudinais

Determinar Editar Cumprir regras

Dialogar Encontrar Expressar Demonstrar


responsabilidade...
Diferenciar Escrever Escolher
Dominar Estabelecer relações... Habituar-se
Estudar Falar Interiorizar
Explicar Investigar Mostrar autonomia para
...
Focalizar Identificar Mostrar interesse em...
Generalizar Listar Participar
Identificar Narrar Por em prática
Justificar Organizar Promover
Pensar sobre Ouvir Proporcionar
Questionar Planejar Reafirmar
Reconhecer Produzir Socializar-se com...
Refletir Realizar Transformar
Problematizar Registrar Valorizar
Conceituais Procedimentais Atitudinais

Relacionar
Reproduzir
Reescrever
Responder
Revisar
Traduzir
Utilizar