Sunteți pe pagina 1din 40

Citações em documentos

Segundo a ABNT/NBR 10520:2002


Introdução
 A ABNT (Associação Brasileira de Normas
Técnicas) é o Fórum Nacional de
Normalização.
 Representa no Brasil a ISO (International
Organization for Standardization).
 As normas brasileiras, cujo conteúdo é de
reponsabilidade dos Comitês Brasileiros
(ABNT/CB-14) e dos Organismos de
Normalização Setorial (ONS).
 http://www.abnt.org.br
Citações em documentos –
ABNT/NBR 10520:2002
Definições

Regras gerais

Sistemas de chamada

Notas de rodapé
Citação
 É a menção, no texto, de uma
informação extraída de outra fonte, de
um documento (é dar o devido crédito
ao autor da idéia).
Tipos de citação
 Direta
 Indireta
 Citação de citação
Citação direta
 Reprodução exata do original,
repeitando-se até eventuais
incoerências, erros de ortografia e/ou
concordância.
 Poderá ser colocada a expressão [sic]
imediatamente após o erro – significa:
estava assim mesmo no original.
Citação indireta
 Transcrição livre do texto do autor
consultado.
 Consiste em um resumo ou paráfrase
de um trecho de determinada obra.
 Poderá ser necessária quando se tratar
de texto muito longo, do qual se quer
extrair apenas algumas ideias básicas
fundamentais.
Citação de citação
 Transcrição direta ou indireta de um
texto em que não se teve acesso ao
original.
 É citar um autor que foi citado no
documeto que se tem em mãos.
Citação poderá ser feita

 É obrigatório apresentar a referência


completa da fonte de qualquer documento
citado direta ou indiretamente.
 No caso de citação de citação referenciar
somente o documento consultado.
 CITAÇÃO PELO SOBRENOME DO AUTOR, INSTITUIÇÃO
OU TÍTULO.
 Página obrigatória nas citações diretas e opcionais e nas
indiretas.
 Citar em MAIÚSCULAS quando estiver DENTRO de
parênteses.
CITAÇÃO PELO SOBRENOME DO AUTOR, INSTITUIÇÃO OU
TÍTULO
página obrigatória nas citações diretas
não obrigatória nas indiretas

 Citar em MINÚSCULAS quando estiver FORA de


parênteses, numa frase.
 Exemplos:
Analisando as dificuldades de padronização das
publicações técnico-científicas da UFMG, França, Borges,
Vasconcellos e Magalhães (1990) elaboraram um manual
para normalização destas publicações.
De acordo com a tabela de classificação proposta por
Braga e Leonardt (2000, p. 98), este evento não alcançou
o nível máximo de importância, conforme argumenta
Perroti apud Santos (2001, p. 53).
Interpolações e comentários
 Interpolações, comentários próprios,
acréscimos, explicações, deverão ser
indicados entre colchetes [ ]
 Exemplos:
“ A igreja luterana de Domingos Martins [o mais
antigo templo protestante do Brasil, com torre]
foi fundada no ano de 1866” (ANDRADE, 1998,
p. 28)
Os aquiescentes [os que sempre concordam com
tudo], em sua história passada, tiveram de evitar
dizer ‘não’ só para agradar. Como suas raízes são
semelhantes, costuma ser difícil dois aquiescentes
se ajudarem mutuamente. (CLOUD, p. 155)
Destaques ou ênfases
 Ênfases ou destaques deverão ser
indicados em grifo / negrito / itálico.
 Na citação, indicar (grifo nosso) entre
parênteses logo após data/página.
 Exemplos :
“Se existe alguém de quem não aceitamos um ‘não’, é
porque, na verdade, entregamos o controle de nossa vida
a essa pessoa” (CLOUD, 1999, p.129, grifo nosso)

Considerando as dificuldades enfrentadas pelos iniciantes no


campo da pesquisa, este trabalho foi elaborado utilizando uma
linguagem simples e objetiva, fugindo do tratamento técnico
apresentado [...] pelos vários autores” (PARRA FILHO, 1997, p.
45, grifo nosso)
Destaques ou ênfases (cont.)
 Caso o destaque seja do autor
consultado, usa-se a expressão grifo do
autor.
 Exemplos:
Havendo notas explicativas e de referências na mesma página,
transcrevem-se primeiro as explicativas, em seguida as de
referências, usando-se números elevados independentemente
da sua localização no texto. (CURTY; CRUZ, 2001, p. 57, grifo
do autor)

A análise dos conceitos e estruturas, apresentados nas


diversas obras de Metodologia Científica consultadas, autoriza
concluir-se que a denominação resenha crítica é, no mínimo,
redundante. (ANDRADE, 1999, p.77, grifo do autor)
Informação oral e citação de
trabalhos acadêmicos
 Informações orais obtidas em palestras, debates,
comunicações e entrevistas pessoais,
correspondências, anotações de aulas, etc.,
deverão ser indicadas com a expressão
(informação verbal) entre parênteses,
mencionando-se os dados disponíveis somente
em notas de rodapé.
 Exemplo:
Soares (2001) constatou que a principal causa da baixa
demanda de uso das bases de dados on-line é a falta de
treinamento adequado ao nível e às necessidades dos
usuários, e não o desinteresse pelos recursos
informatizados de pesquisa (informação verbal) 1.
Informação oral e citação de
trabalhos acadêmicos (cont.)
 Indicar os trabalhos não concluídos no parágrafo,
entre parênteses, (em fase de elaboração) e
colocar em notas de rodapé todos os dados
disponíveis.
 Exemplo:
O Projeto STRAUD 2000, entre outras coisas, visou complementar
conhecimentos de bibliotecários da Rede UNESP para que ofereçam
treinamentos aos seus usuários sobre bases de dados on-line. Ainda em
2000 foi elaborado um manual em CD-ROM para este fim, o qual está
sendo atualizado em 2002, com os novos recursos de pesquisas e novas
interfaces (em fase de elaboração)1.
_________________
1. SOARES, S.B.C. (Org.) STRAUD 2002: tutoriais de acesso às bases de dados on-line,
referências e outros recursos informacionais.1 CD-ROM.
Sistemas de chamada
 Os sistemas de chamada no texto
podem ser:
 Numério ou autor-data

 Seguir um ou outro padrão em todo


documento.
Sistema numério
 Chamada no texto por numeração única
e consecutiva para todo o capítulo ou
parte.
 Não iniciar a numeração para cada página.
 Indicar a numeração entre parênteses ou
colchetes, alinhada ao texto ou sobrescrita,
após a pontuação que fecha a citação.
 Uso recomendado para notas explicativas.
 Não deve ser usado quando há notas de
rodapé.
Sistema autor-data
 Chamadas no texto:
 Se entre parênteses = pelo SOBRENOME do autor,
INSTITUIÇÃO ou primeira PALAVRA do título, seguido da
data da publicação do documento e da(s) página(s),
separadas por vírgulas.
 Se dentro da frase = pelo Sobrenome do autor, Instituição
ou primeira palavra do título em minúsculas - colocar
somente a data e página(s) entre parênteses. Uso
recomendado para o texto.
Algumas regras para citação
do autor
 COINCIDÊNCIA DE SOBRENOMES
 Diferenciar pelas letras iniciais dos
prenomes.

 Exemplos:
(ROQUETE, C., 1998) (VARGAS, J., 2001)
(ROQUETE, D., 1998) (VARGAS, L., 2001)
Algumas regras para citação
do autor (cont.)
 CITAÇÃO DE DIVERSOS DOCUMENTOS DE UM
MESMO AUTOR E DA MESMA DATA
 diferenciar pelo acréscimo de letras minúsculas após a
data e sem espacejamento.

 Exemplos:
(OLIVEIRA, 2000a) (SOARES, 2001a)
(OLIVEIRA, 2000b) (SOARES, 2001b)
Algumas regras para citação
do autor (cont.)
 CITAÇÃO DE UM DOCUMENTO DE
DIVERSOS AUTORES, ENTRE
PARÊNTESES
 separá-los por ponto e vírgula

 Exemplos:
(CAMPELLO; MAGALHÃES; POWELL; PEBERDY, 1999, v.1, p. 68-90)
(BACCAN; SMITH; ORWELL apud TAKAKI, 2001, p. 165)
Algumas regras para citação
do autor (cont.)
 CITAÇÃO DE UM DOCUMENTO DE
DIVERSOS AUTORES, DENTRO DE
UMA FRASE
 separá-los por vírgula, colocando um “e”
entre o penúltimo e o último.
 Exemplo:
Baccan, Smith e Orwell apud Takaki
(2001, p. 165), discutiram esta questão.
Algumas regras para citação
do autor (cont.)
 CITAÇÃO DE DOCUMENTOS
DIFERENTES - DE DATAS
DIFERENTES – E DOS MESMOS
AUTORES
 citar autores separados por ponto e vírgula
– colocar datas na ordem cronológica -
separadas por vírgulas – seguidas das
respectivas páginas.
 Exemplos:
(BARBOSA; CLEMENTE; COLNAGO; SOUZA, 1998, 1999, 2000)
(BACCAN; ALEIXO; STEIN, 1999, p.17, 2000, p. 89, 2001, p. 56)
Regra somente para citação
indireta
 CITAÇÃO INDIRETA - DE
DOCUMENTOS DIFERENTES - DE
DATAS IGUAIS - DE VÁRIOS
AUTORES
 citar autores separados por ponto e vírgula
○ colocar em ordem alfabética

 Exemplos:
(BARBOSA, 1997; CLEMENTE, 1997; COLNAGO, 1997;
SOUZA, 1997)
(ALEIXO, 2000; BACCAN, 2000; STEIN, 2000)
Regra somente para citação
indireta (cont.)
 CITAÇÃO INDIRETA - DE
DOCUMENTOS DIFERENTES - DE
DATAS DIFERENTES - DE VÁRIOS
AUTORES
 citar autores separados por ponto e vírgula
○ colocar em ordem alfabética.

 Exemplos:
(BARBOSA, 1997; CLEMENTE, 1996; COLNAGO, 2002;
SOUZA, 2000)
(ALEIXO, 1980; BACCAN, 1999; STEIN, 1976)
Notas de rodapé
 São indicações, observações ou complementações ao texto
feitas pelo próprio autor, tradutor ou editor.
 As notas de rodapé devem ser:
 indicadas no sistema autor/data para citações no texto e o
sistema;
 numérico somente para notas explicativas;
 indicadas em algarismos arábicos e em sequência contínua;
 para todo o capítulo ou parte, nunca iniciadas a cada folha;
 indicadas por um número sobrescrito, ou na linha do texto;
 entre parênteses ou colchetes;
 reduzidas ao mínimo;
 expressões que devem ser colocadas na mesma página ou
folha;
 onde ocorre a chamada: Id., Ibid., Op. cit., Cf.
 separadas do texto por um traço contínuo (3 cm)
 grafadas em fonte e espacejamento menor que os do texto.
Expressões latinas utilizadas
em notas de rodapé
 Apud
 Idem
 Id.
 Ibidem
 Ibid.
 op. cit.
 passim
 loc. cit.
 et. seq.
 Cf.
apud
 Citado por, conforme, segundo
 ÚNICA expressão latina que pode ser
usada tanto no texto como em notas de
rodapé
 Exemplos:
(QUEIROZ, 1999 apud SANCHEZ, 2000, p. 2-3)

Segundo Queiroz (apud SANCHEZ, 2000, p. 2-3) diz


ser [...]

Lefebvre (1983 apud Coelho 2000, p. 178) propunha


em seu método: “.........................”.
Idem ou Id.
(do mesmo autor)
 Expressão latina que pode ser usada
em substituição ao nome do autor,
quando se tratar de citação de
diferentes obras de um mesmo autor.
 Usar SOMENTE em notas de rodapé.
 Exemplos:
-----------------------------
1 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA, 1999, p. 2-3
2 Id., 2000, p.37
3 SARMENTO, 1978, p. 59
4 Id., 1987, p. 77
5 Id., 1988, p. 135
Ibidem ou Ibid.
(na mesma obra)
 Expressão latina que pode ser usada
em substituição aos dados da citação
anterior, pois o único dado que varia é a
página.
 Usar SOMENTE em notas de rodapé.
 Exemplos:
____________
 1 ANDRADE, M.M. Como preparar trabalhos para cursos de pós-
graduação. São Paulo: Atlas, 1999. p. 67
 2 Ibid., p. 89
 3 Ibid., p. 150
op. cit.
(Opus citatum, opere citato)
 na obra citada anteriormente, na mesma
página, quando houver intercalação de
outras notas.
 expressão latina que pode ser usada
somente em notas de rodapé.
 Exemplos:
------------------------------------
1 SALGUEIRO, 1998, p. 19
2 SMITH, 2000, p. 213
3 SALGUEIRO, op.cit., p.40-43
4 SMITH, op.cit., p. 376
Passim
 aqui e ali - infomação retirada de
diversas páginas do documento
referenciado.
 expressão latina que pode ser usada
somente em notas de rodapé.
 Exemplos:
--------------------------
1 QUEIROZ, 1999, passim
2 SANCHEZ; COELHO, 2000, passim
loc. cit. (loco citado)
 No lugar citado – mesma página e uma obra já
citada anteriormente, mas com intercalação de
notas).
 Expressão latina que pode ser usada somente em
notas de rodapé.

 Exemplos:
_____________
1 FIGUEIREDO, 1999, p. 19
2 SANCHEZ; CARAZAS, 2000, p. 2-3
3 FIGUEIREDO, 1999. loc. cit.
4 SANCHEZ; CARAZAS, 2000, loc. cit.
Cf. (confira, confronte)
 Abreviatura usada para recomendar
consulta a um trabalho ou notas.
 Expressão latina que pode ser usada
somente em notas de rodapé.

Exemplos:
_________________
1 Cf. DIAS GOMES, 1999, p. 76-99
2 Cf. Nota 1 deste capítulo
et. seq. (sequentia)
 Seguinte ou que se segue – usada
quando não se quer citar todas as
seguintes páginas da obra referenciada.
 Expressão latina que pode ser usada
somente em notas de rodapé.