Sunteți pe pagina 1din 21

Encontro Luso-afro-americano de Geografia

Física e Ambiente

A ABORDAGEM DAS TÉMATICAS FÍSICO-NATURAIS


NAS AULAS DE CIÊNCIAS SOCIAIS: UM ESTUDO DE
CASO

Arsénio Matino e Suzete Buque


Maputo, 7 de Junho de 2016
Estrutura da apresentação
1. Contexto da pesquisa
2. Questões orientadoras do estudo
3. Objectivos
4. Metodologia
5. Fundamentação teórica
6. Localização da EPC de MinKadjuine
7. Perfil dos sujeitos da pesquisa
8. Resultados da pesquisa
9. Conclusão
4/5/2019 2
1. Contexto da pesquisa
• O tema da pesquisa surgiu no âmbito do projecto de elaboração do Atlas da
cidade de Maputo.
Na observação de aulas e nas discussões do grupo focal constataram-se:
Dificuldades dos professores em trabalhar com o espaço local ( Província);
Falta de recursos de ensino adequados no ensino de temáticas físico-
naturais;
• “Iª Bienal de Práticas de Ensino de Geografia em Moçambique”, organizada
pela Faculdade de Ciências da Terra e Ambiente em Setembro de 2014.
Fraca produção cientifica sobre o ensino de temáticas físico-naturais

4/5/2019 3
2. Questões orientadoras do estudo
• Quais são as práticas pedagógico-didácticas dos professores
no ensino das temáticas físico-naturais na disciplina de CS do II
ciclo do EB na Escola Primária Completa de Mikadjuine?

• Até que ponto ao ensinar as temáticas físico-naturais na


disciplina de CS do II ciclo do EB os professores estabelecem
relações com o quotidiano dos alunos?

4/5/2019 4
3.Objectivos

Geral
Analisar as práticas docentes no ensino das temáticas físico-
naturais na disciplina de Ciências Sociais do II ciclo do Ensino
Básico (EB) nas escolas da cidade de Maputo.

4/5/2019 5
CONT.
Objectivos específicos
• Explicar o conceito de temáticas físico-naturais no contexto da Geografia;

• Descrever as práticas didáctico-pedagógicas dos professores no ensino


das temáticas físico-naturais na disciplina de CS do II ciclo do EB na
escola Primária de Mikadjuine ; e

• Sugerir estratégias para o ensino das temáticas físico-naturais na


disciplina de Ciências Sociais do II ciclo do EB nas escolas da cidade de
Maputo.

4/5/2019 6
4. Metodologia

Entrevista

Abordagem
Observação qualitativa: Pesquisa
estudo de documental
caso

Pesquisa
bibliográfica
4/5/2019 7
5. Temáticas físico-naturais na geografia
• São elementos do espaço regidos por leis físicas mas que a sociedade
tem participado de sua dinâmica, pois já não existe a natureza natural.
• O objecto da geografia física e a sua abordagem variou ao longo da
evolução do pensamento geográfico. (Coelho, 1992); (Mendonça ,
1989); ( Conti , 2007).
• A abordagem das temáticas físico-naturais na escola visa dotar o
aluno de mais um instrumento para compreender a realidade e
especificamente a espacialidade dos fenómenos e factos do seu
quotidiano (Cavalcanti, 2008; Morais, 2011). Este é um dos principais
objectivos da disciplina de CS no EB.

4/5/2019 8
6. Localização da EPC de MinKadjuine

4/5/2019 9
7.Perfil dos sujeitos da pesquisa
Designação Idade Sexo Anos de docência Nivel académico Classe que
lecciona

Prof. M1 57 F 27 Curso médio de formação de professores 4a


do Ensino Primário
Prof. M2 59 F 35 Licenciatura em ensino de Geografia 5a

Prof. M3 37 F 18 Curso médio de formação de professores 5a


do Ensino Primário
Prof. M4 46 M 24 Curso médio de formação de professores 5a
do Ensino Primário
Prof. M5 36 F 15 Licenciatura em ensino de Geografia 4a

4/5/2019 10
8.RESULTADOS DO ESTUDO

• Métodos de ensino utilizados no ensino dos conteúdos


Dos resultados, dois professores afirmaram que utilizam o método
expositivo (Prof. M2 e Prof. M4), dois o método de elaboração conjunta
(Prof. M1 e Prof. M3) e um a observação do espaço escolar (Prof. M5).

4/5/2019 11
CONT.
Recursos de ensino utilizados
Livro do professor
Maquete
Cartaz
Mapa
Livro didáctico
0 1 2 3 4 5 6

A maioria dos professores não utiliza recursos de ensino alternativos, como cartazes e maquetes, conforme
o ilustrado no gráfico acima. Eles reafirmam a necessidade de se usar a observação directa na abordagem
dessas temáticas, através de excursões/visitas de estudo por exemplo.

4/5/2019 12
CONT.
Materiais utilizados na preparação das aulas
Os materiais utilizados pelos professores para a preparação pedagógica
do conteúdo são o livro do aluno e programa de ensino. Este facto
revela que os professores limitam-se a utilizar os recursos tradicionais
que a escola dispõe e não existe a preocupação em buscar outras fontes.

4/5/2019 13
CONT.
Contribuição das temáticas físico-naturais para a compreensão do quotidiano
Apesar de a maioria dos professores achar que as temáticas relevo e hidrografia tem
valor educativo, verificam-se dificuldades em estabelecer a relação entre essas
temáticas e a realidade quotidiana, principalmente para o caso do relevo que muitos
professores não compreendem o seu valor educativo e não conseguem observá-lo na
escala do quotidiano. Isto porque essas temáticas são abordadas sob o ponto de vista
macro, ou seja, destacando as grandes formas de relevo e os principais rios,
enquanto existem pequenas formas de relevo ou micro-bacias hidrográficas que
podem ser apreendidas localmente.

4/5/2019 14
• Sugestões para trabalhar as temáticas físico-naturais nas Ciências
Sociais do II ciclo do EB
-Consideração da categoria paisagem;

-Maquete de uma bacia hidrográfica.

4/5/2019 15
• A paisagem como categoria para a abordagem das temáticas físico-
naturais
A paisagem é um complexo heterogéneo e integrado de elementos sociais e
físico-naturais do espaço captados pelos sentidos de um determinado
observador. A paisagem permite apreender determinadas formas de modelado
(por exemplo ravinas) e os processos que o constituem, como é o caso de
deslizamentos, desmoronamentos e outros, que acontecem em um tempo
histórico e podem ser captados pelos professores e alunos quotidianamente.
O trabalho com esta categoria deverá basear-se na observação directa ou
indirecta (através de fotografias de determinadas áreas da cidade de Maputo)
das formas da superfície.
A análise da paisagem poderá orientar-se para a observação da distribuição
topográfica dos objectos naturais e artificiais, no caso do relevo.
4/5/2019 16
Figura 1:Vista parcial do relevo da zona das “Barreiras”, cidade de Maputo, 2015.
Área mais
elevada

Área mais
baixa

Fonte: Autor, 2015.

4/5/2019 17
Figura 2: Vista parcial de uma ravina no bairro Ferroviário, cidade de Maputo, 2015.

Fonte: Autor, 24 de Agosto de 2015.


4/5/2019 18
Na temática hidrografia pode realizar-se uma visita de estudo com vista a observar
um rio ou mostrar a fotografia de um rio, quando é impossível a concretização desse
elemento. Salienta-se nesse processo a utilização da maquete de uma bacia
hidrográfica, com vista a identificar os principais elementos de um rio.

4/5/2019 19
9. Conclusão
• As práticas dos professores no ensino do relevo e hidrografia são marcadas por
dificuldades, no que respeita aos recursos didáticos apropriados e o trabalho com o
local. Estas dificuldades fazem com que os conteúdos não sejam significativos para
que o aluno compreenda e actue no seu quotidiano.

• Ao finalizar esta apresentação, considera-se necessário desenvolver mais pesquisas


que incidam sobre o ensino das temáticas físico-naturais, tanto no Ensino Básico
quanto no Ensino Secundário Geral dada a exiguidade de trabalhos dessa natureza.
Se os propósitos da educação fundamentam-se na formação social do aluno, são
importantes os caminhos que tornem a geografia, uma disciplina mais significativa
para os alunos.
4/5/2019 20
Muito obrigado