Sunteți pe pagina 1din 13

HOMILÉTICA

PASSOS 3 E 4
Recapitulação
• 1. Escolher o Aspecto da Ideia Exegética
• 2. Desenvolver a Ideia Homilética
PASSO 3: Formular o Propósito do Sermão
• O QUE É
• O propósito é uma declaração daquilo que
queremos que aconteça com o ouvinte como
resultado da pregação.
• Ela é diferente da Ideia Homilética. Enquanto a
IH declara uma verdade a ser aprendida, o
Propósito define o efeito esperado desta
verdade.

• POR QUÊ
• Torna o sermão mais direto e eficaz ao explicar
ao ouvinte o que se espera dele com o sermão.
• Ajuda ao pregador a medir se ele está ou não
atingindo um resultado satisfatório.
Como Se Faz
• Primeiro, descubra o propósito do autor do
texto bíblico.
• Isso pode ser feito perguntando: “Por quê o autor
escreveu isso?”.
• Geralmente, a Ideia Homilética já indica o propósito
do autor.
• O propósito do autor pode ser 1) ensinar uma
doutrina; 2) refutar algum erro de crença ou
prática; 3) corrigir um pecado; 4) instruir a algum
aspecto da vida.
• Tente manter-se firme ao propósito do autor.
Porém, nem sempre o propósito do sermão deve
ser o mesmo do autor.
• Segundo, escreva uma declaração de propósito
começando com “Meu propósito é que os
ouvintes...” Obs: você pode mudar a palavra
“ouvinte” para “irmãos”, “vocês” e etc.
• Exemplo 1
• Ideia Homilética: Para ser uma igreja organizada,
precisamos de pastores irrepreensíveis
• Propósito: Meu propósito é que os ouvintes
entendam a necessidade de elegerem pastores
irrepreensíveis para a igreja.

• Exemplo 2
• Ideia Homilética: O pastor tem o dever de pregar a
Palavra
• Propósito: Meu propósito é que os irmãos
compreendam a centralidade da pregação no
ministério pastoral.

• Exemplo 3
• Ideia Homilética: A Salvação é uma demonstração
do grande amor de Deus por nós.
• Propósito: Meu propósito é que vocês reconheçam
o amor de Deus em nossa salvação.
Recapitulação
• 1. Escolher o Aspecto da Ideia Exegética
• 2. Desenvolver a Ideia Homilética
• 3. Formular o Propósito
PASSO 4: Escolher a
Forma do Sermão
PASSO 4: Escolher a Forma do Sermão
O Que É
• Agora que você tem a ideia exegética e já sabe
o que fazer com ela; também tem uma ideia
Homilética e um propósito, você já possui o que
precisa para saber o que vai pregar, e porque
vai pregar.
• Este passo, e os posteriores, lidam com o COMO
você irá pregar.
• Escolher a forma do sermão é, portanto, definir
o formato que o sermão assumirá para atingir
ao propósito determinado.
• Há dois principais formatos de sermão: o
sermão Dedutivo e o Indutivo.
• Obs: O que Robinson chama de “sermão semi-
indutivo” encaixa-se na categoria dedutivo, pois os
pontos são desenvolvimentos da ideia central.
• Obs2: Veja o que Robinson fala sobre combinações
de sermão dedutivo e indutivo.
O Sermão Dedutivo
• A forma dedutiva ocorre quando a ideia
Homilética é declarada como parte da
introdução, e os pontos serão
desenvolvimentos desta ideia.

Ideia central

Ponto 1

Ponto 2

Ponto 3
Exemplo de Sermão Dedutivo
• Ideia Homilética: Para ser uma igreja organizada, precisamos
de pastores irrepreensíveis
• Propósito: Meu propósito é que os ouvintes entendam como
eleger pastores irrepreensíveis para a igreja.
• Ponto 1: Irrepreensíveis na vida famíliar
• Ponto 2: Irrepreensíveis no caráter
• Ponto 3: Irrepreensíveis no ministério da Palavra

• Note que os pontos são deduções da ideia Homilética. Por


isso, este sermão é dedutivo.
• É exatamente aqui que servirá a análise da Ideia Exegética,
feita no passo 1. Você definirá como sua ideia será deduzida.
Será uma explicação? Será uma comprovação? Ou será uma
aplicação?
O Sermão Indutivo
• Como o nome já diz, este tipo de sermão não é
a dedução de uma ideia, mas a indução. O
sermão será um processo até à ideia central.
• A introdução conduz ao primeiro ponto, que
conduz aos demais até a apresentação da ideia
central ao final do sermão.
Ponto 1

Ponto 2

Ideia central
• Exemplo de Sermão Indutivo
• Propósito: Que o ouvinte entenda a sua necessidade de crer em
Cristo.
• Introdução: Por que as pessoas recusam-se a crer em Cristo?
• Ponto 1: Por que elas estão satisfeitas com sua vida.
• Ponto 2: Por que elas não desejam perder o comando de suas vidas.
• Ponto 3: Por que elas não querem abrir mão de seus prazeres.
• Conclusão: Tendo demonstrado que estes motivos são
equivocados, desejo dizer que: Você precisa crer em Cristo como
seu Salvador.

• Veja cada ponto foi acumulando força para a declaração


final. Por isso, este é um sermão indutivo.
• Este tipo de sermão é ótimo para pregações
apologéticas, onde os pontos vão apresentando
argumentos para fortalecer a conclusão.
• É preciso muita habilidade para manter a linha de
raciocínio do ouvinte. Doutra maneira, a ideia homilética
perderá completamente sua força.
Como definir a forma do Sermão
• Para definir o formato do seu sermão, você
precisa levar em conta:
• 1) Qual o melhor formato para expor determinado
texto? Ao estudar o(s) texto(s) do seu sermão, você
já poderá ser capaz de perceber a melhor maneira
de expor a ideia homilética.
• 2) Qual o melhor formato para atingir meu
propósito? Se o formato ajuda para se alcançar o
propósito do sermão, então deve ser usado.
• O sermão dedutivo é, de longe, o mais usado e
o mais fácil de ser aplicado. Por isso, dê
preferencia para ele em seus primeiros anos de
prática em pregação.