Sunteți pe pagina 1din 20

A compreensão da permanência neotestamentária do

dom profético, e sua manifestação nos últimos dias é


muito importante para atestar a validade do dom de
profecia manifestado na Igreja Adventista do Sétimo
Dia. Por isso faz-se necessário um cuidadoso estudo
baseado na Bíblia, para analisar se há ou não
alguma especificação bíblica de que o dom de
profecia é válido para a igreja nos últimos dias.
O sistema de comunicação entre Deus e a
humanidade pecadora, por meio do Dom Profético,
é evidenciado em toda a Bíblia. (Nm 12:6; Jr 7: 25,
26; Am 3:7; Lc 1:70).

A palavra “Profeta” ocorre mais de 300


vezes no A.T. e cerca de 144 vezes em o N.T.
I Deus sempre manteve comunicação com o homem:

A. Antes do pecado:

1. Face a Face (Gn 3:8).

B. Depois do pecado:

1. Consciência (Rm 1:20).

2. Natureza (Rm 1:20; At 14:17; Sl 19:1, 2).


3. Anjos (Hb 1:14).

4. Patriarcas (Gn 5-9; Gn 12-24; 26:2-5; Gn 32:24-30).

5. Profetas (Am 3:7; Cr 36:15).

II. Manifestação profética em o A.T.:

1. De Adão a José

2. Moisés

3. De Josué a Samuel
4. No período dos Reis

5. Durante as maiores crises causadas pelo paganismo

6. Durante o cativeiro

7. Etc...
III. Manifestação do Dom Profético em o N.T.:

A. A promessa de Malaquias:

1. Malaquias encerra seus escritos com a predição de


que enviaria “O profeta Elias” (Ml 4:5, 6).

2. Esta profecia se cumpriu em João Batista (Mt 11:14), o


que evidencia a continuidade do dom profético desde
o A.T.
B. Profetas no primeiro século da era cristã:

1. João Batista (Mt 11:10-14).

2. Zacarias (Lc 1:67-79).

3. Ana, filha de Fanuel (Lc 2:36).

4. Simeão (Lc 2:25-35).

5. O próprio Jesus, de maneira extraordinária, também era profeta


(Mt 21:11; 13:57 e 58; Lc 7:16; 24:19). Neles há uma
continuação do padrão profético do A.T.
C. O ministério do Espírito Santo e o dom de profecia:

1. O Espírito Santo é o representante do Nosso Senhor


Jesus:

a) Ele conduz à verdade a cerca de Deus (Jo 14:17).

b) Ele ensina e lembra os ensinos de Cristo (Jo 14:26).

c) Ele dá testemunho de Jesus (Jo 15:26).

d) Ele anunciaria as coisas que iriam acontecer (Jo 16:13-15)


2. O Espírito Santo capacita à igreja:

a) Concedendo dons espirituais (1Co 12:4 e 7).

b) Um desses dons é o de profecia ( 1Co 12:10; Ef 4:11).

c) O Espírito Santo é o agente motivador que inspira os


profetas a contar a verdade sobre Jesus (1Pe 1:8-12).

d) Paulo associou o dom profético ao Espírito Santo (1Ts 5:19,


20).
D. A manifestação do dom profético na igreja primitiva:

1. O dom de profecia aparece na relação dos dons


manifestos na igreja, 1 vez em primeiro lugar e 2 vezes
em segundo (Rm 12:6; 1Co 12:28; Ef 4:11).

2. Paulo estimulou os crentes a desejar de modo especial o


dom de profecia (1Co 14:1 e 39).

3. O termo grego prophetes, aparece 144 vezes em o N.T.


4. Cristo disse que estava de acordo com a sabedoria de
Deus enviar “profetas e apóstolos” (Lc 11:49).

5. O apóstolo Paulo declara que a família de Deus é edificada


“sobre o fundamento dos apóstolos e profetas” (Ef 2:19,
20).

6. São mencionados vários profetas na igreja primitiva:

a) As 4 filhas de Filipi (At 21:9).


b. Menciona-se homens e mulheres que profetizavam em
Corinto (1Co 11:4, 5).

c. Ágabo (At 11:28; 21:10, 11).

d. São associados com os mestres, na igreja de Antioquia


(At 13:1).

e. Judas e Silas (At 15:32).

f. João. O revelador.
IV. Manifestação do Dom Profético na igreja
Remanescente:

A. A continuação do ministério do Espírito Santo:

1. O Espírito Santo continuaria sua manifestação nos


últimos dias (Jl 2:28; At 2:17, 18).

2. A manifestação do Espírito Santo traria consigo o


dom de profecia (Jl 2:28; At 2:17, 18).
B. Jesus advertiu que nos últimos dias haveria falsos
profetas (Mt 7:15-20; 24:24).

C. Os dons espirituais, incluindo o de profecia, seriam


necessários enquanto a igreja precisasse ser
aperfeiçoada (1 Co 12; Ef 4:11-14).
D. Os dons atuarão na igreja até o retorno de Cristo (1Co 1:7).

E. O derramamento do Espírito Santo será presenciado pelo


“Remanescente”, em um período de angústia de sinais que
caracterizam os últimos dias (Jl 2:32).

F. Mesmo depois de 1798 (ou 1260 anos proféticos), o


remanescente manteria o “testemunho de Jesus”, definido
como sendo o “espírito da profecia” (Ap 12:6, 14 e 17;
19:10).
RESUMO E CONCLUSÕES:

1. Ao longo da história Deus sempre entreteve


comunicação com a humanidade pecadora.

2. Os profetas são os meios mais eficazes no sistema


divino de comunicação.
3. Deus proveu a igreja com o dom profético no A.T., pela
manifestação do Espírito Santo em o N.T., e esta
mesma manifestação traz consigo todos os dons,
inclusive o de profecia, evidenciados na igreja
remanescente.

4. Os dons espirituais, incluindo o de profecia, continuam


para a manutenção da igreja enquanto esta aguarda a
manifestação da volta de Cristo.
5. Não há nenhuma razão bíblica para se acreditar que o
dom de profecia cessou ou que sua atuação não seja
tão necessária na igreja hoje quanto o foi na igreja cristã
primitiva.
CONCLUSÃO:

O Senhor Deus, por meio do espírito de profecia,


continua Se comunicando com Seu povo, orientando-o e o
aperfeiçoando a cumprir com a missão de levar as mais
preciosas verdades do evangelho a todo mundo.

“Nestes dias Ele lhes fala por meio dos testemunhos do


Seu Espírito Santo. Não houve ainda um tempo em que mais
seriamente falasse ao Seu povo a respeito de Sua vontade e
da conduta que estes devem ter”. Ellen White, Testemunhos
seletos, vol. 2, 276.