Sunteți pe pagina 1din 16

V básicos para a elaboração, execução e

controle do orçamento público;


V foi cercada de uma série de regras com
a finalidade de aumentar-lhe a
consistência no cumprimento de sua
principal finalidade: auxiliar o controle
parlamentar sobre os Executivos.

O 

 

  





  

 






 



 

= =rçamento deve ser elaborado e
autorizado para um determinado período
de tempo, geralmente um ano.

Este princípio tem origem na questão


surgida na Idade Média sobre a
Anualidade do imposto.

Está relacionado ao princípio do


orçamento-programa, o qual cria para a
Administração a obrigação de planejar
suas atividades e estabelecer metas e
programas

o orçamento deverá ser uno, ou seja, deve
existir um único orçamento (previsão de
receitas e autorização de despesas) para
um exercício financeiro, visando-se com
isto eliminar a

com surgimento do Estado social de direito,


o Estado ampliou suas tarefas, fazendo
com que este princípio tornasse impossível
de ser cumprido, em decorrência da
especialização das tarefas estatais
existência de orçamentos paralelos.
V = orçamento deve conter todas as
receitas e despesas dos poderes, fundos,
órgãos;

V = princípio da universalidade é
habitualmente complementado pela
regra do orçamento bruto, estabelecida
pelo art. 6º da Lei nº 4.320/64,
a) conhecer a priori todas as receitas e
despesas do governo e dar prévia
autorização para a respectiva
arrecadação e realização;
b) impedir ao Executivo a realização de
qualquer operação de receita e despesa
sem prévia autorização parlamentar;
c) conhecer o exato volume global das
despesas projetadas pelo governo, a fim
de autorizar a cobrança dos tributos
estritamente necessários para atendê-las.
V estabelece que o montante da despesa
autorizada em cada exercício financeiro
não poderá ser superior ao total de
receitas estimadas para o mesmo
período;
V cada unidade governamental deve
manter o seu endividamento vinculado
à realização de investimentos e não à
manutenção da máquina administrativa
e demais serviços;
V limita o conteúdo da lei orçamentária,
impedindo que nela se pretendam
incluir normas pertencentes a outros
campos jurídicos, como forma de se tirar
proveito de um processo legislativo mais
rápido;

V = princípio da exclusividade sofreu duas


modificações na Constituição de 1988.

as receitas e despesas orçamentárias
devem ser autorizadas pelo Poder
Legislativo em parcelas discriminadas e
não pelo seu valor global, facilitando o
acompanhamento e o controle do gasto
público.

confere maior transparência ao processo


orçamentário, possibilitando a fiscalização
parlamentar, dos órgãos de controle e da
sociedade, inibindo o excesso de
flexibilidade na alocação dos recursos pelo
Poder Executivo.

ßiz respeito à obrigação de dar
publicidade, levar ao conhecimento de
todos os seus atos, contratos ou
instrumentos jurídicos como um todo.

Mais do que um princípio orçamentário, é


um princípio constitucional que norteia
todos os atos da administração pública,
em complemento ao aspecto formal,
incluindo os atos relativos a pessoal e os de
natureza financeira, patrimonial e contábil.
V Princípio orçamentário clássico segundo
o qual a Lei =rçamentária deve ser
estruturada por meio de categorias e
elementos que facilitem sua
compreensão até mesmo por pessoas
de limitado conhecimento técnico no
campo das finanças públicas.
V = orçamento público deve ser
apresentado em linguagem clara e
compreensível a todas as pessoas que,
por força do ofício ou interesse,
precisam manipulá-lo.

V ßifícil de ser empregado em razão da


facilidade da burocracia se expressar
em linguagem complexa.
V È princípio fundamental que os dados
orçamentários tenham homogeneidade
nos vários exercícios, para permitir uma
comparação ao longo do tempo.
V Öesulta do fato de que a autorização
prévia das despesas constitui, um ato
obrigatório para o Poder Legislativo, que
não pode deixar de aprovar a lei
orçamentária, caso isto ocorresse,
haveria paralisação dos serviços
públicos, ou pagamentos ilegais das
despesas.
A observância dos princípios
orçamentários é importante para
assegurar o aprimoramento das
técnicas de elaboração da proposta
orçamentária e mesmo da execução
da despesa.