Sunteți pe pagina 1din 12
Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

11

Índice

1.1. Classificação dos aços estruturais

1.2. Propriedades mecânicas dos aços estruturais

1.3. Peças estruturais de aço

Aços e Perfis Estruturais

1.3.1. Produtos siderúrgicos

1.3.2. Perfis compostos

1.3.3. Perfis de chapa fina dobrada a frio

1.3.4. Utilização de peças estruturais em estruturas metálicas

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

11

Aços e Perfis Estruturais

1.1 Classificação dos aços estruturais

AÇO

LIGA DE FERRO E CARBONO

+

ELEMENTOS ADICIONAIS

MÁXIMO TEOR DE CARBONO 1,7%

AÇOS ESTRUTURAIS

CLASSIFICAÇÃO DOS AÇOS ESTRUTURAIS

Aços Carbono

Propriedades mecânicas variam de acordo com o teor de carbono Classes:

- Baixo carbono (C < 0,30%)

- Médio carbono (0,30% C 0,50%)

- Alto carbono (C > 0,50%)

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

Aços de Alta Resistência e Baixa Liga

Têm sua resistência aumentada, mantendo-se baixo o teor de carbono. Propriedades mecânicas melhoradas pela adição de elementos de liga, tais como Níquel, Cromo, Cobre, Nióbio, etc.

Classificação segundo a NBR 7007/81 - "Aços para perfis laminados para uso estrutural"

a) BR-190 - aço de baixa resistência mecânica. É normalmente

utilizado para fabricação de peças para serralheria leve, não se aplicando a usos estruturais de maior responsabilidade tais como pontes e edifícios

b) MR-250 - aço de média resistência mecânica.

c) AR-290 - aço de alta resistência mecânica.

d) AR-345 - aço de alta resistência mecânica.

e) AR-COR-345 Grau A e Grau B - aço de alta resistência

mecânica e de alta resistência à corrosão atmosférica.

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

Aços estruturais utilizados na construção civil

DESIGNAÇÃO

OBSERVAÇÃO

f y (MPa)

f u (MPa)

TIPO DE AÇO

ABNT

MR250

 

- 250

 

400

 

ASTM

A-36

 

- 250

 

400

DIN

St-37

 

- 240

 

370

NTU

USI-CIVIL-300

USIMINAS

300

 

NTU

USI-CIVIL-350

USIMINAS

350

 
 

COS CIVIL 300

 

COSIPA

300

400

/ 500

ASTM

A-307

Parafusos

-

415

Aços-carbono

ASTM

A-325

φ ≤ 25,4 mm

635

825

φ ≤ 38,1 mm

560

725

DIN

St-52

 

- 360

 

520

 

ABNT

AR-290

 

- 290

 

415

 

ABNT

AR-345

 

- 345

 

450

Aço de baixa liga e alta resistência

ASTM

A-572

GERDAU-

   

AÇOMINAS

USIMINAS

290

415

 
 

Grau 42

345

450

Grau 50

ASTM

A-490

Parafusos

895

1035

mecânica

 

COS CIVIL 350

 

COSIPA

350

490

 

USI-FIRE-350

USIMINAS

350

 

ABNT

AR-COR-345

 

-

345

485

 
   

t

19 mm

345

480

ASTM

A-242

t

38 mm

315

460

Aços de baixa liga

t 100 mm

290

435

e alta resistência

ASTM

A-588

 

-

345

485

mecânica

CSN

NIOCOR

 

-

345

485

resistentes à

NTU

USI-SAC -300

USIMINAS

300

 

corrosão

NTU

USI-SAC-350

USIMINAS

350

 

atmosférica

 

COR 500

GERDAU-AÇOMINAS

370

500

 

COS-AR-COR 400

 

COSIPA

250

380

/ 520

 

COS-AR-COR 400E

 

COSIPA

300

400

 

COS-AR-COR 500

 

COSIPA

   

t

16 mm

375

490

/ 630

16 t 40 mm

355

 

Notas:

1) os valores fornecidos para f y e f u são mínimos; 2) os aços ASTM A-307, A-325 e A-490 são utilizados em parafusos; 3) os aços acima são encontrados, na sua grande maioria, na forma de chapas com t 6,35 mm; 4) os perfis laminados no Brasil são encontrados geralmente em aço ASTM A-36 e ASTM A-572 Grau 50. 5) NTU - Norma Técnica USIMINAS

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

1.2 Propriedades mecânicas dos aços estruturais

PROPRIEDADES MECÂNICAS Obtidas por meio de ensaios padronizados

ENSAIO DE TRAÇÃO SIMPLES

O ensaio - Curva tensão-deformação

f (MPa) f u = 400 MPa 400 300 f = 250 MPa y 200
f
(MPa)
f
u = 400 MPa
400
300
f
= 250 MPa
y
200
100
2
4
6
8
10
20
ε
( % )

Diagrama Tensão-Deformação do Aço ASTM-A36

Propriedades mecânicas obtidas através do ensaio:

- Módulo de Elasticidade (ou Módulo de Young) (E) E = 205.000 MPa

- Limite de Escoamento (f y )

- Limite de Resistência à tração (f u )

- Ductilidade

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

OUTRAS PROPRIEDADES

- Coeficiente de Poisson (ν) ν = 0,3

- Módulo de Elasticidade Transversal (G)

G =

E 205 000

.

=

2

( +

1

)

ν

2

( +

1

03

,)

- Tenacidade

- Resistência à Fadiga

CONSTANTES

- Peso Específico γ a = 77 kN/m 3

=

78 850 MPa

.

- Coeficiente de Dilatação Térmica

β = 12 x 10 -6

°C -1

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais (Versão preliminar - 2008.2) Ensaio de tração Probeta Ensayo

Ensaio de tração

Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais (Versão preliminar - 2008.2) Ensaio de tração Probeta Ensayo
Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais (Versão preliminar - 2008.2) Ensaio de tração Probeta Ensayo

Probeta

Ensayo Charpy

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

1.3 Peças estruturais de aço

Peças estruturais

Produtos siderúrgicos

Perfis compostos

Perfis de chapa fina dobrada a frio

1.3.1 Produtos siderúrgicos

Abrange os perfis, chapas e barras obtidos diretamente pela laminação do aço.

1.3.2 Perfis compostos

Abrange os perfis obtidos pela associação de dois ou mais produtos siderúrgicos.

PERFIS SOLDADOS

Classificação:

- Série CS

- Série CVS

- Série VS

- Perfis para colunas

d / b f = 1,0

- Perfis para vigas e colunas d / b = 1,5

- Perfis para vigas

d / b f = de 2,0 a 4,0

onde d é a altura total do perfil e b f é a largura do flange

b f b f b f d d d (a) (b) (c)
b
f
b f
b f
d
d
d
(a)
(b) (c)

Perfis Soldados Padronizados:

a) série CS; b) série CVS; c) série VS

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

Designação dos perfis soldados

Perfis soldados que não se enquadram nas séries de perfis soldados PS

OUTROS TIPOS DE PERFIS COMPOSTOS Associação de perfis laminados e/ou soldados entre si

(a)

Associação de perfis laminados e/ou soldados entre si (a) (a) (b) Perfis Compostos: (c) a) associação
Associação de perfis laminados e/ou soldados entre si (a) (a) (b) Perfis Compostos: (c) a) associação
(a)
(a)
(b)
(b)

Perfis Compostos:

(c)
(c)

a) associação de perfis laminados;

b) associação de perfis soldados;

c) associação de perfis laminados com perfil soldado.

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

Produtos siderúrgicos utilizados em estruturas metálicas

NOMENCLATURA

FORMA DA SEÇÃO

SÍMBOLO

MODO DE DESIGNAR

 

EXEMPLO

 

mesa

     

superior

alma mesa inferior

alma

mesa

inferior

1) símbolo

Perfil I

I

2) d em mm 3) massa em Kg/m

I 203 × 30,5

Perfil H

alma
alma

mesas

d

H

1) símbolo

2) d em mm

H

152 × 40,9

 

3) massa em Kg/m

 
 
d alma
d
alma

mesas

   

1) símbolo

 

Perfil U

U

2) d em mm 3) massa em Kg/m

U

203 × 20,5

 

a

t
t
abas
abas
b
b
   

1) símbolo

 

Cantoneira de

L

2) a em mm 3) t em mm

L 102 × 9,5

Abas Iguais

 

t

t
 

1) símbolo 2) a em mm

 

a

a b abas
b
b

abas

 

Cantoneira

de

L

3) b em mm 4) t em mm

L 102 × 89 × 7,9

Abas

Desiguais

   

Chapa

t

t

CH

1) símbolo 2) t em mm

 

CH 12,5

 
  1) símbolo   76,2
  1) símbolo   76,2

1) símbolo

 
  1) símbolo   76,2

76,2

Barra

a

a

2) a em mm

Quadrada

   
     

1) símbolo

 

Barra Chata

t b
t
b
Barra Chata t b 2) b em mm 3) t em mm 50 X 8

2) b em mm 3) t em mm

Barra Chata t b 2) b em mm 3) t em mm 50 X 8

50 X 8

Barra Redonda

d
d
Barra Redonda d 1) símbolo 2) d em mm   82,6

1) símbolo 2) d em mm

 
Barra Redonda d 1) símbolo 2) d em mm   82,6

82,6

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

1.3.3 Perfis de chapa fina dobrada a frio

São perfis conformados a frio.

Chapas utilizadas possuem espessura variando entre 1,52mm a 4,76mm.

Possuem elevada relação inércia / área.

1,52mm a 4,76mm. Possuem elevada relação inércia / área. Perfis de Chapa Fina Dobrada a Frio

Perfis de Chapa Fina Dobrada a Frio

Aços utilizados nos perfis de chapa fina

DESIGNAÇÃO

OBSERVAÇÃO

f y (MPa)

f u (MPa)

ABNT

CF 24

0,60 mm

t

2,66 mm

240

370

ABNT

CF 26

0,60 mm

t

2,66 mm

260

410

ASTM

A-570 C

1,90 mm

t

4,76 mm

230

360

SAE

1008

1,90 mm

t

4,76 mm

170

310

SAE

1010

1,90 mm

t

4,76 mm

180

330

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Dimensionamento de Elementos de Estruturas de Aço Aços e Perfis Estruturais

(Versão preliminar - 2008.2)

1.3.4 Utilização de peças estruturais em estruturas metálicas

Aços utilizados em peças estruturais de edifícios de aço

PEÇA ESTRUTURAL

UTILIZAÇÃO

AÇO

Perfis laminados

Vigas, colunas, barras de treliças, contraventamentos pesados

ASTM A-36

Perfis soldados

Vigas, colunas

ASTM A-36, USI-SAC-50

Chapas

Emendas, ligações

ASTM A-36

Perfis de chapa dobrada

Terças, travessas

ASTM A-570 C

Barra redonda

Tirantes, chumbadores, contraventamentos leves

ASTM A-36, SAE 1010, SAE 1020

Parafusos comuns

Ligações secundárias

ASTM A-307

Parafusos de alta resistência

Ligações principais

ASTM A-325

Eletrodos

Ligações soldadas

E60XX, E70XX